SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 41
Causas anteriores
das aflições
“O Evangelho Segundo
o Espiritismo”
Cap. V, Itens 6 a 10
Por que sofremos?
Aflição é o mesmo que...
• Agonia, atribulação, angústia,
sofrimento.
• Tristeza, mágoa, pesar, dor.
• Cuidado, preocupação, inquietação,
ansiedade.
• Padecimento físico; tormento,
tortura
Dor e sofrimento
• “A dor é inevitável, o sofrimento é
opcional”. (Tim Hansel)
Dor e sofrimento
• Dor: É um alerta que anuncia algum
mal que está nos atingindo e que
precisamos enfrentar.
• É necessária. Se não fosse a dor
sucumbiríamos a muitas doenças
sem sequer nos dar conta do perigo.
Dor e sofrimento
• O sofrimento é uma reação e uma
interpretação da dor, é como
percebemos algo e reagimos a isso.
• Muitas vezes o sofrimento é o
mecanismo pelo qual o homem se
insere na vida mística e religiosa.
Dor e sofrimento
• Felicidade ou infelicidade, liberdade
ou prisão emocional, gratidão ou
arrependimento dependem muito de
como você escolhe interpretar a
situação que está.
• Como tudo isso é emoção, é
pensamento, pode ser modificado.
Por que sofremos?
Causas anteriores das aflições
Causas anteriores das aflições
• São aflições inevitáveis, decorrentes
em sua maioria, do mal que fizemos
em encarnações anteriores.
Causas anteriores das aflições
• Significado das aflições:
• Meio de progresso;
• Advertência de que se procedeu mal;
• Dá experiência;
• Faz sentir a diferença entre bem e o mal;
• Faz ver a necessidade de se melhorar;
• São bençãos de Deus.
Causas anteriores das aflições
Arrependimento ou revolta?
Causas anteriores das aflições
Esquecimento do passado
Causas anteriores das aflições - Exemplos
“...a perda de entes queridos e a dos
que são o amparo da família...
acidentes que nenhuma previsão
poderia impedir... os reveses da
fortuna... os flagelos naturais, as
enfermidades de nascença... as
deformidades, a idiotia...” (ESE, Cap V, item 6)
Causas anteriores das aflições – Justiça Divina
“... não podendo Deus punir alguém
pelo bem que fez, nem pelo mal que
não fez, se somos punidos, é que
fizemos o mal; se esse mal não o
fizemos na presente vida, tê-lo-emos
feito noutra...” (ESE, Cap V, item 6)
Causas anteriores das aflições
• O homem nem sempre será
alcançado pela Justiça Divina, ou por
ela buscado, na sua existência
presente. Não escapará, porém, das
consequências de suas faltas.
Causas anteriores das aflições - Consequencias
• O homem, pela ação de uma
rigorosa justiça, sofre o que fez
sofrer aos outros:
• Se foi duro e desumano, poderá ser,
por sua vez, tratado duramente e
com desumanidade.
Causas anteriores das aflições - Consequencias
• Se foi orgulhoso, poderá nascer em
condição humilhante.
• se foi avaro, egoísta ou se fez mau
uso de sua fortuna, poderá ver-se
privado do necessário.
• Se foi mau filho, poderá sofrer com a
conduta de seus próprios filhos.
Causas anteriores das aflições
• Nem todo sofrimento, porém, indica
necessariamente uma determinada
falta. Alguns deles são simples
provas, buscadas pelo Espírito para
concluir a sua depuração e ativar a
sua evolução.
Causas anteriores das aflições
• A expiação serve sempre de prova,
mas nem sempre a prova é uma
expiação de erros do passado.
Causas anteriores das aflições
• Prova: o espírito a pede
espontaneamente , sofrendo-a com
resignação e coragem.
• Expiação: Poderemos considerar,
portanto, que estão em expiação aqueles
Espíritos que, diante das aflições, reagem
com queixas e revoltas contra Deus.
Causas anteriores das aflições
Causas anteriores das aflições
• Aquele, pois, que muito sofre, deve dizer
que tinha muito a resgatar de seu passado,
devendo alegrar-se com a sua própria cura.
• Dependerá de si mesmo, pela resignação,
de tornar proveitoso para si o seu
sofrimento, a fim de não perder o fruto
pelas suas queixas, uma vez que se perder a
oportunidade, terá de começar de novo.
Resignação
“... se acusarmos a Deus de ser injusto, nova
dívida contraímos, que nos faz perder o fruto
que devíamos colher do sofrimento.” (ESE, Cap 5, item 12)
Abrandar ou agravar provas
“... mortificai o vosso Espírito, e não a vossa
carne; fustigai o vosso orgulho, recebei sem
murmurar as humilhações.” (ESE, Cap 5, item 26)
Dever-se-á por termo às provas do próximo?
“...todos estais na Terra para expiar; mas todos,
sem exceção, deveis esforçar-vos por abrandar
a expiação dos vossos semelhantes, de acordo
com a lei de amor e caridade.” (ESE, Cap 5, item 27)
“Costumamos exagerar muito a questão das
dificuldades e do sofrimento, dizia o Chico
naquela tarde em que nos encontrávamos à
sua volta. É preciso ver as coisas sob outros
ângulos.”
ADELINO DA SILVEIRA
“Momentos com Chico Xavier”
“Muitas vezes as
dificuldades são
cercas de Deus
para que erremos
menos.”
O personagem Ricardo do livro “Nosso Lar”
preparava sua volta ao corpo, após visitar a família
espiritual durante um desdobramento, os filhos
indagam o que poderiam fazer por ele enquanto
estivesse reencarnado, e ele responde:
- Roguem a Jesus para que eu
nunca disponha de facilidades
na Terra. A facilidade nunca
ensinou nada a ninguém.
Parece que quanto mais
facilidades temos, mais
insensíveis ficamos. Então,
talvez o caminho seja mesmo
o da dificuldade e da dor.
O sofrimento pela perda de entes queridos
Perda de entes queridos
• Mesmo acreditando na vida após a
morte, há uma perda temporária, e é
legítimo chorar e ficar triste.
• Entretanto, não se deve permitir que
nossas vidas fiquem paralisadas a partir
de uma grande perda, mesmo que essa
perda tenha sido há seis meses, há um
ano, há dez anos ou mais.
Luto
• O que é ficar de luto? É aceitar que o
passado se torne passado.
• Esta aceitação é uma condição de
felicidade. Porque, na maior parte do
tempo, o passado se projeta sobre o
presente e impede que ele seja vivido
plenamente.
Luto
• Necessário aceitar que o que foi não seja
mais, aceitar que o passado seja
realmente passado. Isto não quer dizer
esquecer o passado. Quer dizer apenas
cessar de projetá-lo, sem cessar, sobre o
presente.
Superar o sofrimento
Superar o sofrimento
• Necessário aprender a usar a força
de vontade, mudar hábitos e a
enxergar a vida de uma forma
diferente.
Superar o sofrimento
• Entender que o Espiritismo, alinhado
com o pensamento de Jesus, tem
como proposta fazermos da dor e
das dificuldades um desafio para
aprendermos, para amadurecermos,
para avançarmos mais.
Superar o sofrimento
• A Doutrina Espírita não nos estimula
a ficarmos paralisados na dor; ao
contrário, nos ensina a seguirmos
em frente a partir dela.
Superar o sofrimento
Superar o sofrimento
“As provas têm por fim exercitar a
inteligência, tanto quanto a paciência
e a resignação. Pode dar-se que um
homem nasça em posição penosa e
difícil, precisamente para se ver
obrigado a procurar meios de vencer
as dificuldades.”
Superar o sofrimento
“O mérito consiste em sofrer, sem
murmurar, as consequências dos
males que lhe não seja possível evitar,
em perseverar na luta, em se não
desesperar, se não é bem-sucedido;
nunca, porém, numa negligência, que
seria mais preguiça do que virtude.”
Superar o sofrimento
“Contentai-vos com as provas que
Deus vos manda e não lhes aumenteis
o volume, já de si por vezes tão
pesado; aceitá-las sem queixumes e
com fé, eis tudo o que de vós exige
ele.”
Superar o sofrimento
“Não enfraqueçais o vosso corpo com
privações inúteis e macerações sem
objetivo, pois que necessitais de todas
as vossas forças para cumprirdes a
vossa missão de trabalhar na Terra.”
(Um espírito guardião)
No mundo, passais por aflições; mas
tende bom ânimo; eu venci o mundo.
João 16:33

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Ajuda te que o céu te ajudará
Ajuda te que o céu te ajudaráAjuda te que o céu te ajudará
Ajuda te que o céu te ajudará
Lisete B.
 

Mais procurados (20)

Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.
Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.
Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.
 
Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitos
Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitosPalestra Espírita - Bem aventurados os aflitos
Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitos
 
Ajuda te que o céu te ajudará
Ajuda te que o céu te ajudaráAjuda te que o céu te ajudará
Ajuda te que o céu te ajudará
 
Causas das aflições
Causas das afliçõesCausas das aflições
Causas das aflições
 
Desencarne na visão espírita
Desencarne na visão espíritaDesencarne na visão espírita
Desencarne na visão espírita
 
Os sofrimentos voluntarios
Os sofrimentos voluntariosOs sofrimentos voluntarios
Os sofrimentos voluntarios
 
A cólera - E.S.E. Cap IX itens 9 e 10
A cólera - E.S.E. Cap IX itens 9 e 10A cólera - E.S.E. Cap IX itens 9 e 10
A cólera - E.S.E. Cap IX itens 9 e 10
 
Progressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meu
Progressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meuProgressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meu
Progressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meu
 
O verdadeiro cilicio
O verdadeiro cilicio O verdadeiro cilicio
O verdadeiro cilicio
 
Bem aventurados os puros de coração
Bem aventurados os puros de coraçãoBem aventurados os puros de coração
Bem aventurados os puros de coração
 
Motivos de Resignação
Motivos de ResignaçãoMotivos de Resignação
Motivos de Resignação
 
Palestra Espírita - Bem e mal sofrer
Palestra Espírita - Bem e mal sofrerPalestra Espírita - Bem e mal sofrer
Palestra Espírita - Bem e mal sofrer
 
Palestra Espírita - A paciência
Palestra Espírita - A paciênciaPalestra Espírita - A paciência
Palestra Espírita - A paciência
 
Bem-aventurados os aflitos
Bem-aventurados os aflitos Bem-aventurados os aflitos
Bem-aventurados os aflitos
 
Evangeliza - O dever
Evangeliza - O deverEvangeliza - O dever
Evangeliza - O dever
 
Dia De Finados
Dia De FinadosDia De Finados
Dia De Finados
 
A dor na nossa evolução
A dor na nossa evoluçãoA dor na nossa evolução
A dor na nossa evolução
 
Capítulo IV - Evangelho Segundo Espiritismo
Capítulo IV - Evangelho Segundo EspiritismoCapítulo IV - Evangelho Segundo Espiritismo
Capítulo IV - Evangelho Segundo Espiritismo
 
Capítulo 7 do evangelho segundo o espiritismo - Bem-aventurados os pobres de ...
Capítulo 7 do evangelho segundo o espiritismo - Bem-aventurados os pobres de ...Capítulo 7 do evangelho segundo o espiritismo - Bem-aventurados os pobres de ...
Capítulo 7 do evangelho segundo o espiritismo - Bem-aventurados os pobres de ...
 
Palestra ESE cap 8 bem aventurados puros
Palestra ESE cap 8 bem aventurados purosPalestra ESE cap 8 bem aventurados puros
Palestra ESE cap 8 bem aventurados puros
 

Semelhante a Causas anteriores das aflições

Mente humana e necessidades para se entender
Mente humana e necessidades para se entenderMente humana e necessidades para se entender
Mente humana e necessidades para se entender
MarianaGuadalupi
 
Bem aventurado 0s_aflitos_palestra
Bem aventurado 0s_aflitos_palestraBem aventurado 0s_aflitos_palestra
Bem aventurado 0s_aflitos_palestra
Iara Boton
 
Auto perdão = felicidade sem culpa
Auto perdão = felicidade sem culpaAuto perdão = felicidade sem culpa
Auto perdão = felicidade sem culpa
Lisete B.
 

Semelhante a Causas anteriores das aflições (20)

A dor.pptx
A dor.pptxA dor.pptx
A dor.pptx
 
Slide 1
Slide 1Slide 1
Slide 1
 
Mente humana e necessidades para se entender
Mente humana e necessidades para se entenderMente humana e necessidades para se entender
Mente humana e necessidades para se entender
 
Palestra técnicas de proteção-2.pptx
Palestra técnicas de proteção-2.pptxPalestra técnicas de proteção-2.pptx
Palestra técnicas de proteção-2.pptx
 
Por que comigo
Por que comigoPor que comigo
Por que comigo
 
Diante das Aflições todo fardo com Jesus fica mais leve
Diante das Aflições todo fardo com Jesus fica mais leveDiante das Aflições todo fardo com Jesus fica mais leve
Diante das Aflições todo fardo com Jesus fica mais leve
 
Motivos de resignação
Motivos de resignaçãoMotivos de resignação
Motivos de resignação
 
Como encarar a dor e o sofrimento
Como encarar a dor e o sofrimentoComo encarar a dor e o sofrimento
Como encarar a dor e o sofrimento
 
Provas voluntárias
Provas voluntáriasProvas voluntárias
Provas voluntárias
 
Provas voluntárias
Provas voluntáriasProvas voluntárias
Provas voluntárias
 
Perdão
PerdãoPerdão
Perdão
 
O porque da dor!!!
O porque da dor!!!O porque da dor!!!
O porque da dor!!!
 
A IMPORTANCIA DA DOR
A  IMPORTANCIA DA DORA  IMPORTANCIA DA DOR
A IMPORTANCIA DA DOR
 
Bem aventurado 0s_aflitos_palestra
Bem aventurado 0s_aflitos_palestraBem aventurado 0s_aflitos_palestra
Bem aventurado 0s_aflitos_palestra
 
Evangelho Cap5 item26
Evangelho Cap5 item26Evangelho Cap5 item26
Evangelho Cap5 item26
 
Principios para superar desafios
Principios para superar desafiosPrincipios para superar desafios
Principios para superar desafios
 
Indulgencia
IndulgenciaIndulgencia
Indulgencia
 
Cansaço e Desânimo
Cansaço e DesânimoCansaço e Desânimo
Cansaço e Desânimo
 
Auto perdão = felicidade sem culpa
Auto perdão = felicidade sem culpaAuto perdão = felicidade sem culpa
Auto perdão = felicidade sem culpa
 
Aula 12 curso básico aliança espírita evangélica
Aula 12 curso básico aliança espírita evangélicaAula 12 curso básico aliança espírita evangélica
Aula 12 curso básico aliança espírita evangélica
 

Mais de Marcos Antônio Alves

Mais de Marcos Antônio Alves (13)

Esperança (Palestra Espirita)
Esperança (Palestra Espirita)Esperança (Palestra Espirita)
Esperança (Palestra Espirita)
 
A crise dos valores na sociedade atual (Palestra Espírita)
A crise dos valores na sociedade atual (Palestra Espírita)A crise dos valores na sociedade atual (Palestra Espírita)
A crise dos valores na sociedade atual (Palestra Espírita)
 
Ressurreição e Reencarnação (Palestra Espírita)
Ressurreição e Reencarnação (Palestra Espírita)Ressurreição e Reencarnação (Palestra Espírita)
Ressurreição e Reencarnação (Palestra Espírita)
 
Meu Reino não é deste mundo (Palestra Espírita)
Meu Reino não é deste mundo (Palestra Espírita)Meu Reino não é deste mundo (Palestra Espírita)
Meu Reino não é deste mundo (Palestra Espírita)
 
A Porta Estreita (Palestra Espírita)
A Porta Estreita (Palestra Espírita)A Porta Estreita (Palestra Espírita)
A Porta Estreita (Palestra Espírita)
 
Conhecimento do Futuro (Palestra Espírita)
Conhecimento do Futuro (Palestra Espírita)Conhecimento do Futuro (Palestra Espírita)
Conhecimento do Futuro (Palestra Espírita)
 
Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)
Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)
Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)
 
Se alguem te ferir a face direita
Se alguem te ferir a face direitaSe alguem te ferir a face direita
Se alguem te ferir a face direita
 
A moral evangelica do espiritismo
A moral evangelica do espiritismoA moral evangelica do espiritismo
A moral evangelica do espiritismo
 
Anjos e demonios
Anjos e demoniosAnjos e demonios
Anjos e demonios
 
Parábola do semeador
Parábola do semeadorParábola do semeador
Parábola do semeador
 
Da encarnação dos espíritos
Da encarnação dos espíritosDa encarnação dos espíritos
Da encarnação dos espíritos
 
Relações de além tumulo
Relações de além tumuloRelações de além tumulo
Relações de além tumulo
 

Último

Último (10)

Livro Atos dos apóstolos estudo 12- Cap 25 e 26.pptx
Livro Atos dos apóstolos  estudo 12- Cap 25 e 26.pptxLivro Atos dos apóstolos  estudo 12- Cap 25 e 26.pptx
Livro Atos dos apóstolos estudo 12- Cap 25 e 26.pptx
 
Bíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptx
Bíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptxBíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptx
Bíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptx
 
EVOLUÇAO EM DOIS MUNDOS FRANCISCO (1).pdf
EVOLUÇAO EM DOIS MUNDOS FRANCISCO (1).pdfEVOLUÇAO EM DOIS MUNDOS FRANCISCO (1).pdf
EVOLUÇAO EM DOIS MUNDOS FRANCISCO (1).pdf
 
1- Chuvas de Graça - Hino da Harpa Cristã.ppt
1- Chuvas de Graça - Hino da Harpa Cristã.ppt1- Chuvas de Graça - Hino da Harpa Cristã.ppt
1- Chuvas de Graça - Hino da Harpa Cristã.ppt
 
João Calvino e o Cânticos dos Salmos: uma introdução ao pensamento de Calvino...
João Calvino e o Cânticos dos Salmos: uma introdução ao pensamento de Calvino...João Calvino e o Cânticos dos Salmos: uma introdução ao pensamento de Calvino...
João Calvino e o Cânticos dos Salmos: uma introdução ao pensamento de Calvino...
 
Letra A reforma versão - atos 2 letra a reforma atos 2
Letra A reforma versão - atos 2 letra a reforma atos 2Letra A reforma versão - atos 2 letra a reforma atos 2
Letra A reforma versão - atos 2 letra a reforma atos 2
 
Oração De Santa Rita De Cássia
Oração De Santa Rita De CássiaOração De Santa Rita De Cássia
Oração De Santa Rita De Cássia
 
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
 
JUIZO FINAL [ DOUTRINA DA ESCATOLOGIA E FIM DOS TEMPOS]
JUIZO FINAL [ DOUTRINA DA ESCATOLOGIA E FIM DOS TEMPOS]JUIZO FINAL [ DOUTRINA DA ESCATOLOGIA E FIM DOS TEMPOS]
JUIZO FINAL [ DOUTRINA DA ESCATOLOGIA E FIM DOS TEMPOS]
 
Lição 8 - Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Lição 8 - Confessando e Abandonando o Pecado.pptxLição 8 - Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Lição 8 - Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 

Causas anteriores das aflições

  • 1. Causas anteriores das aflições “O Evangelho Segundo o Espiritismo” Cap. V, Itens 6 a 10
  • 3. Aflição é o mesmo que... • Agonia, atribulação, angústia, sofrimento. • Tristeza, mágoa, pesar, dor. • Cuidado, preocupação, inquietação, ansiedade. • Padecimento físico; tormento, tortura
  • 4. Dor e sofrimento • “A dor é inevitável, o sofrimento é opcional”. (Tim Hansel)
  • 5. Dor e sofrimento • Dor: É um alerta que anuncia algum mal que está nos atingindo e que precisamos enfrentar. • É necessária. Se não fosse a dor sucumbiríamos a muitas doenças sem sequer nos dar conta do perigo.
  • 6. Dor e sofrimento • O sofrimento é uma reação e uma interpretação da dor, é como percebemos algo e reagimos a isso. • Muitas vezes o sofrimento é o mecanismo pelo qual o homem se insere na vida mística e religiosa.
  • 7. Dor e sofrimento • Felicidade ou infelicidade, liberdade ou prisão emocional, gratidão ou arrependimento dependem muito de como você escolhe interpretar a situação que está. • Como tudo isso é emoção, é pensamento, pode ser modificado.
  • 8. Por que sofremos? Causas anteriores das aflições
  • 9. Causas anteriores das aflições • São aflições inevitáveis, decorrentes em sua maioria, do mal que fizemos em encarnações anteriores.
  • 10. Causas anteriores das aflições • Significado das aflições: • Meio de progresso; • Advertência de que se procedeu mal; • Dá experiência; • Faz sentir a diferença entre bem e o mal; • Faz ver a necessidade de se melhorar; • São bençãos de Deus.
  • 11. Causas anteriores das aflições Arrependimento ou revolta?
  • 12. Causas anteriores das aflições Esquecimento do passado
  • 13. Causas anteriores das aflições - Exemplos “...a perda de entes queridos e a dos que são o amparo da família... acidentes que nenhuma previsão poderia impedir... os reveses da fortuna... os flagelos naturais, as enfermidades de nascença... as deformidades, a idiotia...” (ESE, Cap V, item 6)
  • 14. Causas anteriores das aflições – Justiça Divina “... não podendo Deus punir alguém pelo bem que fez, nem pelo mal que não fez, se somos punidos, é que fizemos o mal; se esse mal não o fizemos na presente vida, tê-lo-emos feito noutra...” (ESE, Cap V, item 6)
  • 15. Causas anteriores das aflições • O homem nem sempre será alcançado pela Justiça Divina, ou por ela buscado, na sua existência presente. Não escapará, porém, das consequências de suas faltas.
  • 16. Causas anteriores das aflições - Consequencias • O homem, pela ação de uma rigorosa justiça, sofre o que fez sofrer aos outros: • Se foi duro e desumano, poderá ser, por sua vez, tratado duramente e com desumanidade.
  • 17. Causas anteriores das aflições - Consequencias • Se foi orgulhoso, poderá nascer em condição humilhante. • se foi avaro, egoísta ou se fez mau uso de sua fortuna, poderá ver-se privado do necessário. • Se foi mau filho, poderá sofrer com a conduta de seus próprios filhos.
  • 18. Causas anteriores das aflições • Nem todo sofrimento, porém, indica necessariamente uma determinada falta. Alguns deles são simples provas, buscadas pelo Espírito para concluir a sua depuração e ativar a sua evolução.
  • 19. Causas anteriores das aflições • A expiação serve sempre de prova, mas nem sempre a prova é uma expiação de erros do passado.
  • 20. Causas anteriores das aflições • Prova: o espírito a pede espontaneamente , sofrendo-a com resignação e coragem. • Expiação: Poderemos considerar, portanto, que estão em expiação aqueles Espíritos que, diante das aflições, reagem com queixas e revoltas contra Deus.
  • 21. Causas anteriores das aflições
  • 22. Causas anteriores das aflições • Aquele, pois, que muito sofre, deve dizer que tinha muito a resgatar de seu passado, devendo alegrar-se com a sua própria cura. • Dependerá de si mesmo, pela resignação, de tornar proveitoso para si o seu sofrimento, a fim de não perder o fruto pelas suas queixas, uma vez que se perder a oportunidade, terá de começar de novo.
  • 23. Resignação “... se acusarmos a Deus de ser injusto, nova dívida contraímos, que nos faz perder o fruto que devíamos colher do sofrimento.” (ESE, Cap 5, item 12)
  • 24. Abrandar ou agravar provas “... mortificai o vosso Espírito, e não a vossa carne; fustigai o vosso orgulho, recebei sem murmurar as humilhações.” (ESE, Cap 5, item 26)
  • 25. Dever-se-á por termo às provas do próximo? “...todos estais na Terra para expiar; mas todos, sem exceção, deveis esforçar-vos por abrandar a expiação dos vossos semelhantes, de acordo com a lei de amor e caridade.” (ESE, Cap 5, item 27)
  • 26. “Costumamos exagerar muito a questão das dificuldades e do sofrimento, dizia o Chico naquela tarde em que nos encontrávamos à sua volta. É preciso ver as coisas sob outros ângulos.” ADELINO DA SILVEIRA “Momentos com Chico Xavier” “Muitas vezes as dificuldades são cercas de Deus para que erremos menos.”
  • 27. O personagem Ricardo do livro “Nosso Lar” preparava sua volta ao corpo, após visitar a família espiritual durante um desdobramento, os filhos indagam o que poderiam fazer por ele enquanto estivesse reencarnado, e ele responde: - Roguem a Jesus para que eu nunca disponha de facilidades na Terra. A facilidade nunca ensinou nada a ninguém. Parece que quanto mais facilidades temos, mais insensíveis ficamos. Então, talvez o caminho seja mesmo o da dificuldade e da dor.
  • 28. O sofrimento pela perda de entes queridos
  • 29. Perda de entes queridos • Mesmo acreditando na vida após a morte, há uma perda temporária, e é legítimo chorar e ficar triste. • Entretanto, não se deve permitir que nossas vidas fiquem paralisadas a partir de uma grande perda, mesmo que essa perda tenha sido há seis meses, há um ano, há dez anos ou mais.
  • 30. Luto • O que é ficar de luto? É aceitar que o passado se torne passado. • Esta aceitação é uma condição de felicidade. Porque, na maior parte do tempo, o passado se projeta sobre o presente e impede que ele seja vivido plenamente.
  • 31. Luto • Necessário aceitar que o que foi não seja mais, aceitar que o passado seja realmente passado. Isto não quer dizer esquecer o passado. Quer dizer apenas cessar de projetá-lo, sem cessar, sobre o presente.
  • 33. Superar o sofrimento • Necessário aprender a usar a força de vontade, mudar hábitos e a enxergar a vida de uma forma diferente.
  • 34. Superar o sofrimento • Entender que o Espiritismo, alinhado com o pensamento de Jesus, tem como proposta fazermos da dor e das dificuldades um desafio para aprendermos, para amadurecermos, para avançarmos mais.
  • 35. Superar o sofrimento • A Doutrina Espírita não nos estimula a ficarmos paralisados na dor; ao contrário, nos ensina a seguirmos em frente a partir dela.
  • 37. Superar o sofrimento “As provas têm por fim exercitar a inteligência, tanto quanto a paciência e a resignação. Pode dar-se que um homem nasça em posição penosa e difícil, precisamente para se ver obrigado a procurar meios de vencer as dificuldades.”
  • 38. Superar o sofrimento “O mérito consiste em sofrer, sem murmurar, as consequências dos males que lhe não seja possível evitar, em perseverar na luta, em se não desesperar, se não é bem-sucedido; nunca, porém, numa negligência, que seria mais preguiça do que virtude.”
  • 39. Superar o sofrimento “Contentai-vos com as provas que Deus vos manda e não lhes aumenteis o volume, já de si por vezes tão pesado; aceitá-las sem queixumes e com fé, eis tudo o que de vós exige ele.”
  • 40. Superar o sofrimento “Não enfraqueçais o vosso corpo com privações inúteis e macerações sem objetivo, pois que necessitais de todas as vossas forças para cumprirdes a vossa missão de trabalhar na Terra.” (Um espírito guardião)
  • 41. No mundo, passais por aflições; mas tende bom ânimo; eu venci o mundo. João 16:33