SlideShare uma empresa Scribd logo
Dubai, 04/01/2015
ESTUDO DE O LIVRO DOS ESPÍRITOS E DO
EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO
L.E. – Parte 2ª. Cap. VI - As relações no além-túmulo
Questão 287 e 288
ESE – CAP. XXIV – Não ponhais a candeia de baixo do alqueire
Dubai, 08/02/2015
Resposta:
“A do justo, como bem-amado irmão, desde muito tempo
esperado. A do mau, como um ser desprezível.”
Questão – 287 e 288
287. Como é acolhida a alma no seu regresso ao mundo
dos Espíritos?
Resposta:
“Os maus ficam satisfeitos quando vêem seres que se lhes
assemelham e privados, também, da infinita ventura, qual na
Terra um tratante entre seus iguais.”
Questão – 287 e 288
288) Que sentimento desperta nos Espíritos impuros a
chegada entre eles de outro Espírito mau?
Questão – 287 e 288
288) Que sentimento desperta nos Espíritos impuros a chegada entre eles de
outro Espírito mau?
O Espírito puro traz em si próprio
sua luz e sua felicidade,
que o seguem por toda parte e lhe
integram o ser.
Assim também o Espírito culpado
consigo arrasta a própria noite, seu
castigo, seu opróbrio.
(Léon Denis – Depois da Morte)
Questão – 287 e 288
288) Que sentimento desperta nos Espíritos impuros a chegada entre eles de
outro Espírito mau?
O homem desencarnado procura ansiosamente,
no Espaço, as aglomerações afins com o seu
pensamento, de modo a continuar o mesmo
gênero de vida abandonado na Terra,
mas tratando-se de criaturas apaixonadas e
viciosas, a sua mente reencontrará as
obsessões de materialidade, quais as
do dinheiro, do álcool, etc., obsessões que
se tornam o seu martírio moral de cada hora,
nas esferas mais próximas da Terra.
(Emmanuel– O Consolador - Q. 148)
Nada é imposto por uma Vontade arbitrária;
nenhuma sentença é pronunciada o Espírito sofre
as consequências naturais de seus atos, que,
recaindo sobre ele próprio, o glorifica ou
acabrunham.
O ser padece na vida de além-túmulo não só pelo
mal que fez, mas também por sua inação e fraqueza.
Questão – 287 e 288
288) Que sentimento desperta nos Espíritos impuros a chegada entre eles de
outro Espírito mau?
Questão – 287 e 288
288) Que sentimento desperta nos Espíritos impuros a chegada entre eles de
outro Espírito mau?
A punição do Espírito mau continua não só na vida
espiritual, mas, ainda, nas encarnações sucessivas que o
levam a mundos inferiores, onde a existência é precária
e a dor reina soberanamente; mundos que podemos
qualificar de infernos.
A situação do Espírito depois da morte é resultante das
aspirações e gostos que ele desenvolveu em si. É sempre a
inexorável lei da semeadura e da colheita.
Emmanuel - Q. 158 - O Consolador
“Sofrem, erram, até que um pensamento
caridoso venha até eles e brilhe na sua noite
como um raio de esperança;
até que, pelos conselhos de um espírito
benfeitor e esclarecido,
rompam, por sua vontade, a rede fluídica que os
envolve
e decidem a entrar num caminho melhor”.
Léon Denis
Dubai, 04/01/2015
ESTUDO DO EVANGELHO SEGUNDO O
ESPIRITISMO
ESE – CAP. XXIV – NÃO PONHAIS A CANDEIA DEBAIXO DO ALQUEIRE
Dubai, 08/02/2015
CAP. XXIV – NÃO PONHAIS A CANDEIA DEBAIXO DO
ALQUEIRE
Não vades ter com os gentios
8. Jesus enviou seus doze apóstolos,
depois de lhes haver dado as
instruções seguintes: Não procureis
os gentios e não entreis nas cidades
dos samaritanos. – Ide, antes, em
busca das ovelhas perdidas da casa
de Israel; - e, nos lugares onde
fordes, pregai, dizendo que o reino
dos céus está próximo. (S. MATEUS,
cap. X, vv. 5 a 7.)
“os gentios”
português usado para traduzir a palavra hebraica
goym ou gojim, que indica quem não é judeu ou israelita.
O significado, em si, é simplesmente aquele de "povo", "etnia".
Com o tempo, o termo foi usado sobretudo para indicar os povos
diferentes dos judeus.
CAP. XXIV – NÃO PONHAIS A CANDEIA DEBAIXO DO
ALQUEIRE
Não vades ter com os gentios
CAP. XXIV – NÃO PONHAIS A CANDEIA DEBAIXO DO
ALQUEIRE
“A mim, o menor de todos os
santos, me foi dada esta graça de
pregar aos gentios o evangelho
das insondáveis riquezas do
Cristo.” (Ef 3.8)
Não vades ter com os gentios
Paulo é chamado apóstolos dos gentios porque
levou a mensagem do Cristo sobretudo às
populações fora de Israel, aos pagãos, aos
gregos e romanos, a não-judeus.
Paulo, o Apóstolo dos Gentios
CAP. XXIV – NÃO PONHAIS A CANDEIA DEBAIXO DO
ALQUEIRE
Não vades ter com os gentios
“os samaritanos”
São os habitantes da região de Samaria, descendentes
das dez tribos. Com a rivalidade entre eles (Israel e Judá) eles se
fecharam e criaram sua própria religião e costumes e, pouco a
pouco, foram excluindo-se da cultura judaica. Somente adimitiam o
Pentateuco que continha a Moisés, e rejeitavam todos os outros
livros que posteriormente foram anexados.
CAP. XXIV – NÃO PONHAIS A CANDEIA DEBAIXO DO
ALQUEIRE
“Então, lhe disse a mulher
samaritana: Como, sendo tu
judeu, pedes de beber a mim,
que sou mulher samaritana?”
(Jo 4. 9)
Não vades ter com os gentios
CAP. XXIV – NÃO PONHAIS A CANDEIA DEBAIXO DO
ALQUEIRE
Não vades ter com os gentios
8. Jesus enviou seus doze apóstolos,
depois de lhes haver dado as
instruções seguintes: Não procureis
os gentios e não entreis nas cidades
dos samaritanos. – Ide, antes, em
busca das ovelhas perdidas da casa
de Israel; - e, nos lugares onde
fordes, pregai, dizendo que o reino
dos céus está próximo. (S. MATEUS,
cap. X, vv. 5 a 7.)
CAP. XXIV – NÃO PONHAIS A CANDEIA DEBAIXO DO
ALQUEIRE
(…) há idéias que são como as sementes: não
podem germinar fora da estação apropriada,
nem em terreno que não tenha sido de antemão
preparado, pelo que melhor é se espere o
tempo propício e se cultivem
primeiro as que germinem,
para não acontecer
que abortem as outras,
em virtude de um cultivo
demasiado intenso.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O Papel do Centro Espírita
O Papel do Centro EspíritaO Papel do Centro Espírita
O Papel do Centro Espírita
Ricardo Azevedo
 
Falsos Cristos Falsos profetas
Falsos Cristos Falsos profetasFalsos Cristos Falsos profetas
Falsos Cristos Falsos profetas
Vanda Machado
 
Fé pela ótica espírita
Fé pela ótica espíritaFé pela ótica espírita
Fé pela ótica espírita
Eduardo Ottonelli Pithan
 
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
Jorge Luiz dos Santos
 
Bem aventurados os puros de coração
Bem aventurados os puros de coraçãoBem aventurados os puros de coração
Bem aventurados os puros de coração
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Trabalhadores Da úLtima Hora
Trabalhadores Da úLtima HoraTrabalhadores Da úLtima Hora
Trabalhadores Da úLtima Hora
Sergio Menezes
 
Cristo Consolador
Cristo ConsoladorCristo Consolador
Cristo Consolador
Sergio Menezes
 
Palestra ESE 21 Falsos cristos e profetas
Palestra ESE 21 Falsos cristos e profetasPalestra ESE 21 Falsos cristos e profetas
Palestra ESE 21 Falsos cristos e profetas
Tiburcio Santos
 
Muitos os chamados, poucos os escolhidos
Muitos os chamados, poucos os escolhidosMuitos os chamados, poucos os escolhidos
Muitos os chamados, poucos os escolhidos
Graça Maciel
 
O Poder da Prece
O Poder da PreceO Poder da Prece
O Poder da Prece
Izabel Cristina Fonseca
 
Bem aventurados os mansos e pacíficos
Bem aventurados os mansos e pacíficosBem aventurados os mansos e pacíficos
Bem aventurados os mansos e pacíficos
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Ano novo
Ano novoAno novo
Infortunios ocultos palestra
Infortunios ocultos palestraInfortunios ocultos palestra
Infortunios ocultos palestra
Débora Homobono
 
O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"
O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"
O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"
Jorge Luiz dos Santos
 
Palestra Espirita - Buscai e Achareis
Palestra Espirita - Buscai e AchareisPalestra Espirita - Buscai e Achareis
Palestra Espirita - Buscai e Achareis
manumino
 
Ajuda te que o céu te ajudará
Ajuda te que o céu te ajudaráAjuda te que o céu te ajudará
Ajuda te que o céu te ajudará
Lisete B.
 
Lei de amor e caridade
Lei de amor e caridadeLei de amor e caridade
Lei de amor e caridade
grupodepaisceb
 
Palestra Allan Kardec
Palestra Allan KardecPalestra Allan Kardec
Palestra Allan Kardec
The Fraternity Spiritist Group
 
Palestra Espírita - Parábola do festim de bodas
Palestra Espírita - Parábola do festim de bodasPalestra Espírita - Parábola do festim de bodas
Palestra Espírita - Parábola do festim de bodas
Divulgador do Espiritismo
 
(Livro Boa nova) Cap.13 pecado e punição
(Livro Boa nova) Cap.13   pecado e punição(Livro Boa nova) Cap.13   pecado e punição
(Livro Boa nova) Cap.13 pecado e punição
Patricia Farias
 

Mais procurados (20)

O Papel do Centro Espírita
O Papel do Centro EspíritaO Papel do Centro Espírita
O Papel do Centro Espírita
 
Falsos Cristos Falsos profetas
Falsos Cristos Falsos profetasFalsos Cristos Falsos profetas
Falsos Cristos Falsos profetas
 
Fé pela ótica espírita
Fé pela ótica espíritaFé pela ótica espírita
Fé pela ótica espírita
 
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
 
Bem aventurados os puros de coração
Bem aventurados os puros de coraçãoBem aventurados os puros de coração
Bem aventurados os puros de coração
 
Trabalhadores Da úLtima Hora
Trabalhadores Da úLtima HoraTrabalhadores Da úLtima Hora
Trabalhadores Da úLtima Hora
 
Cristo Consolador
Cristo ConsoladorCristo Consolador
Cristo Consolador
 
Palestra ESE 21 Falsos cristos e profetas
Palestra ESE 21 Falsos cristos e profetasPalestra ESE 21 Falsos cristos e profetas
Palestra ESE 21 Falsos cristos e profetas
 
Muitos os chamados, poucos os escolhidos
Muitos os chamados, poucos os escolhidosMuitos os chamados, poucos os escolhidos
Muitos os chamados, poucos os escolhidos
 
O Poder da Prece
O Poder da PreceO Poder da Prece
O Poder da Prece
 
Bem aventurados os mansos e pacíficos
Bem aventurados os mansos e pacíficosBem aventurados os mansos e pacíficos
Bem aventurados os mansos e pacíficos
 
Ano novo
Ano novoAno novo
Ano novo
 
Infortunios ocultos palestra
Infortunios ocultos palestraInfortunios ocultos palestra
Infortunios ocultos palestra
 
O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"
O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"
O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"
 
Palestra Espirita - Buscai e Achareis
Palestra Espirita - Buscai e AchareisPalestra Espirita - Buscai e Achareis
Palestra Espirita - Buscai e Achareis
 
Ajuda te que o céu te ajudará
Ajuda te que o céu te ajudaráAjuda te que o céu te ajudará
Ajuda te que o céu te ajudará
 
Lei de amor e caridade
Lei de amor e caridadeLei de amor e caridade
Lei de amor e caridade
 
Palestra Allan Kardec
Palestra Allan KardecPalestra Allan Kardec
Palestra Allan Kardec
 
Palestra Espírita - Parábola do festim de bodas
Palestra Espírita - Parábola do festim de bodasPalestra Espírita - Parábola do festim de bodas
Palestra Espírita - Parábola do festim de bodas
 
(Livro Boa nova) Cap.13 pecado e punição
(Livro Boa nova) Cap.13   pecado e punição(Livro Boa nova) Cap.13   pecado e punição
(Livro Boa nova) Cap.13 pecado e punição
 

Destaque

Evangelho Capítulo XXIV - Não por a candeia debaixo do alqueire
Evangelho Capítulo XXIV - Não por a candeia debaixo do alqueireEvangelho Capítulo XXIV - Não por a candeia debaixo do alqueire
Evangelho Capítulo XXIV - Não por a candeia debaixo do alqueire
grupodepaisceb
 
Capitulo 24 e 25 evangelho segundo o espiritismo
Capitulo 24 e 25  evangelho segundo o espiritismoCapitulo 24 e 25  evangelho segundo o espiritismo
Capitulo 24 e 25 evangelho segundo o espiritismo
Roberta Andrade
 
Alqueire
AlqueireAlqueire
Livro dos Espíritos Q.289 ESE cap24 item11
Livro dos Espíritos Q.289 ESE cap24 item11Livro dos Espíritos Q.289 ESE cap24 item11
Livro dos Espíritos Q.289 ESE cap24 item11
Patricia Farias
 
Livro dos Espiritos Q.291 ESE cap. 24 item12
Livro dos Espiritos Q.291 ESE cap. 24 item12Livro dos Espiritos Q.291 ESE cap. 24 item12
Livro dos Espiritos Q.291 ESE cap. 24 item12
Patricia Farias
 
Livro dos Espiritos Q285 ESE cap 24 item 3
Livro dos Espiritos Q285 ESE  cap 24 item 3Livro dos Espiritos Q285 ESE  cap 24 item 3
Livro dos Espiritos Q285 ESE cap 24 item 3
Patricia Farias
 
Livro dos Espiritos 284 ESE CAp 24
Livro dos Espiritos 284 ESE CAp 24Livro dos Espiritos 284 ESE CAp 24
Livro dos Espiritos 284 ESE CAp 24
Patricia Farias
 
Livro dos Espíritos 481 e ESE cap 4 item1
Livro dos Espíritos 481 e ESE cap 4 item1Livro dos Espíritos 481 e ESE cap 4 item1
Livro dos Espíritos 481 e ESE cap 4 item1
Patricia Farias
 
Como os espíritos influenciam nossas vidas
Como os espíritos influenciam nossas vidasComo os espíritos influenciam nossas vidas
Como os espíritos influenciam nossas vidas
Luciane Belchior
 
Textos espíritas relacionados a passagens no evangelho
Textos espíritas relacionados a passagens no evangelhoTextos espíritas relacionados a passagens no evangelho
Textos espíritas relacionados a passagens no evangelho
pcs0209
 
Para refletir
Para refletirPara refletir
Para refletir
Luciane Belchior
 
Obreiros do senhor!
Obreiros do senhor!Obreiros do senhor!
Obreiros do senhor!
Dalila Melo
 
Missão dos espíritas
Missão dos espíritasMissão dos espíritas
Missão dos espíritas
Graça Maciel
 
Roteiro para Estudo do Evangelho Segundo o Espiritismo
Roteiro para Estudo do Evangelho Segundo o EspiritismoRoteiro para Estudo do Evangelho Segundo o Espiritismo
Roteiro para Estudo do Evangelho Segundo o Espiritismo
Movimento da Fraternidade
 
Família material e espiritual
Família material e espiritualFamília material e espiritual
Família material e espiritual
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Palestra reencarnação e laços de família
Palestra reencarnação e laços de famíliaPalestra reencarnação e laços de família
Palestra reencarnação e laços de família
Anderson Santos
 

Destaque (16)

Evangelho Capítulo XXIV - Não por a candeia debaixo do alqueire
Evangelho Capítulo XXIV - Não por a candeia debaixo do alqueireEvangelho Capítulo XXIV - Não por a candeia debaixo do alqueire
Evangelho Capítulo XXIV - Não por a candeia debaixo do alqueire
 
Capitulo 24 e 25 evangelho segundo o espiritismo
Capitulo 24 e 25  evangelho segundo o espiritismoCapitulo 24 e 25  evangelho segundo o espiritismo
Capitulo 24 e 25 evangelho segundo o espiritismo
 
Alqueire
AlqueireAlqueire
Alqueire
 
Livro dos Espíritos Q.289 ESE cap24 item11
Livro dos Espíritos Q.289 ESE cap24 item11Livro dos Espíritos Q.289 ESE cap24 item11
Livro dos Espíritos Q.289 ESE cap24 item11
 
Livro dos Espiritos Q.291 ESE cap. 24 item12
Livro dos Espiritos Q.291 ESE cap. 24 item12Livro dos Espiritos Q.291 ESE cap. 24 item12
Livro dos Espiritos Q.291 ESE cap. 24 item12
 
Livro dos Espiritos Q285 ESE cap 24 item 3
Livro dos Espiritos Q285 ESE  cap 24 item 3Livro dos Espiritos Q285 ESE  cap 24 item 3
Livro dos Espiritos Q285 ESE cap 24 item 3
 
Livro dos Espiritos 284 ESE CAp 24
Livro dos Espiritos 284 ESE CAp 24Livro dos Espiritos 284 ESE CAp 24
Livro dos Espiritos 284 ESE CAp 24
 
Livro dos Espíritos 481 e ESE cap 4 item1
Livro dos Espíritos 481 e ESE cap 4 item1Livro dos Espíritos 481 e ESE cap 4 item1
Livro dos Espíritos 481 e ESE cap 4 item1
 
Como os espíritos influenciam nossas vidas
Como os espíritos influenciam nossas vidasComo os espíritos influenciam nossas vidas
Como os espíritos influenciam nossas vidas
 
Textos espíritas relacionados a passagens no evangelho
Textos espíritas relacionados a passagens no evangelhoTextos espíritas relacionados a passagens no evangelho
Textos espíritas relacionados a passagens no evangelho
 
Para refletir
Para refletirPara refletir
Para refletir
 
Obreiros do senhor!
Obreiros do senhor!Obreiros do senhor!
Obreiros do senhor!
 
Missão dos espíritas
Missão dos espíritasMissão dos espíritas
Missão dos espíritas
 
Roteiro para Estudo do Evangelho Segundo o Espiritismo
Roteiro para Estudo do Evangelho Segundo o EspiritismoRoteiro para Estudo do Evangelho Segundo o Espiritismo
Roteiro para Estudo do Evangelho Segundo o Espiritismo
 
Família material e espiritual
Família material e espiritualFamília material e espiritual
Família material e espiritual
 
Palestra reencarnação e laços de família
Palestra reencarnação e laços de famíliaPalestra reencarnação e laços de família
Palestra reencarnação e laços de família
 

Semelhante a Livro dos Espíritos Q.287 ESE cap.24 item8

Livro dos Espiritos 271 ESE cap21 item6
Livro dos Espiritos 271 ESE cap21 item6Livro dos Espiritos 271 ESE cap21 item6
Livro dos Espiritos 271 ESE cap21 item6
Patricia Farias
 
Evangeliza - Fraternidade
Evangeliza - FraternidadeEvangeliza - Fraternidade
Evangeliza - Fraternidade
Antonino Silva
 
Bem aventurados os pobres de espírito / Blessed are the poor in spirit / Блаж...
Bem aventurados os pobres de espírito / Blessed are the poor in spirit / Блаж...Bem aventurados os pobres de espírito / Blessed are the poor in spirit / Блаж...
Bem aventurados os pobres de espírito / Blessed are the poor in spirit / Блаж...
Marcelo Bomfim de Aguiar
 
Missão dos Espíritas
Missão dos EspíritasMissão dos Espíritas
Missão dos Espíritas
Antonino Silva
 
Livro dos Espíritos Q.309 ESE cap26 item 7
Livro dos Espíritos Q.309 ESE cap26 item 7Livro dos Espíritos Q.309 ESE cap26 item 7
Livro dos Espíritos Q.309 ESE cap26 item 7
Patricia Farias
 
Livro dos Espiritos Q.260 ESE Cap. 19 item 13
Livro dos Espiritos Q.260 ESE Cap. 19 item 13Livro dos Espiritos Q.260 ESE Cap. 19 item 13
Livro dos Espiritos Q.260 ESE Cap. 19 item 13
Patricia Farias
 
A Biblia Satanica - Anton LaVey.pdf
A Biblia Satanica - Anton LaVey.pdfA Biblia Satanica - Anton LaVey.pdf
A Biblia Satanica - Anton LaVey.pdf
angelbase3
 
A SACUDIDURA.docx
A SACUDIDURA.docxA SACUDIDURA.docx
A SACUDIDURA.docx
Oseias reis
 
Jesus
JesusJesus
Jesus
Lisete B.
 
AULA 4 - IEE.pdf Jesus Cristo modelo e guia
AULA 4 - IEE.pdf Jesus Cristo modelo e guiaAULA 4 - IEE.pdf Jesus Cristo modelo e guia
AULA 4 - IEE.pdf Jesus Cristo modelo e guia
FilipeDuartedeBem
 
APOCALIPSE DE JOÃO PARTE 1, trabalho de estudo desenvolvido no Centro Espirit...
APOCALIPSE DE JOÃO PARTE 1, trabalho de estudo desenvolvido no Centro Espirit...APOCALIPSE DE JOÃO PARTE 1, trabalho de estudo desenvolvido no Centro Espirit...
APOCALIPSE DE JOÃO PARTE 1, trabalho de estudo desenvolvido no Centro Espirit...
LUCAS CANAVARRO
 
Evangelho Segundo o Espiritismo Cap 28
Evangelho Segundo o Espiritismo Cap 28Evangelho Segundo o Espiritismo Cap 28
Evangelho Segundo o Espiritismo Cap 28
Patricia Farias
 
Boletim 270413
Boletim   270413Boletim   270413
Boletim 270413
Marcio Lira
 
Livro dos Espiritos questao 215
Livro dos Espiritos questao 215 Livro dos Espiritos questao 215
Livro dos Espiritos questao 215
Patricia Farias
 
Livro dos Espiritos 266 ESE cap20 item4 parte 2
Livro dos Espiritos 266 ESE cap20 item4 parte 2Livro dos Espiritos 266 ESE cap20 item4 parte 2
Livro dos Espiritos 266 ESE cap20 item4 parte 2
Patricia Farias
 
Livro dos Espiritos Q237 ESE cap17 item9
Livro dos Espiritos Q237 ESE cap17 item9Livro dos Espiritos Q237 ESE cap17 item9
Livro dos Espiritos Q237 ESE cap17 item9
Patricia Farias
 
Livro dos Espiritos Q281 ESE cap23 item4
Livro dos Espiritos Q281 ESE cap23 item4Livro dos Espiritos Q281 ESE cap23 item4
Livro dos Espiritos Q281 ESE cap23 item4
Patricia Farias
 
Fim do mundo de expiações
Fim do mundo de expiaçõesFim do mundo de expiações
Fim do mundo de expiações
Dr. Walter Cury
 
Cei 100421-ii-cap.4-espíritos sofredores
Cei 100421-ii-cap.4-espíritos sofredoresCei 100421-ii-cap.4-espíritos sofredores
Cei 100421-ii-cap.4-espíritos sofredores
Carlos Alberto Freire De Souza
 
Parecenças físicas e morais. Todo aquele que se eleva será rebaixado. / Physi...
Parecenças físicas e morais. Todo aquele que se eleva será rebaixado. / Physi...Parecenças físicas e morais. Todo aquele que se eleva será rebaixado. / Physi...
Parecenças físicas e morais. Todo aquele que se eleva será rebaixado. / Physi...
Marcelo Bomfim de Aguiar
 

Semelhante a Livro dos Espíritos Q.287 ESE cap.24 item8 (20)

Livro dos Espiritos 271 ESE cap21 item6
Livro dos Espiritos 271 ESE cap21 item6Livro dos Espiritos 271 ESE cap21 item6
Livro dos Espiritos 271 ESE cap21 item6
 
Evangeliza - Fraternidade
Evangeliza - FraternidadeEvangeliza - Fraternidade
Evangeliza - Fraternidade
 
Bem aventurados os pobres de espírito / Blessed are the poor in spirit / Блаж...
Bem aventurados os pobres de espírito / Blessed are the poor in spirit / Блаж...Bem aventurados os pobres de espírito / Blessed are the poor in spirit / Блаж...
Bem aventurados os pobres de espírito / Blessed are the poor in spirit / Блаж...
 
Missão dos Espíritas
Missão dos EspíritasMissão dos Espíritas
Missão dos Espíritas
 
Livro dos Espíritos Q.309 ESE cap26 item 7
Livro dos Espíritos Q.309 ESE cap26 item 7Livro dos Espíritos Q.309 ESE cap26 item 7
Livro dos Espíritos Q.309 ESE cap26 item 7
 
Livro dos Espiritos Q.260 ESE Cap. 19 item 13
Livro dos Espiritos Q.260 ESE Cap. 19 item 13Livro dos Espiritos Q.260 ESE Cap. 19 item 13
Livro dos Espiritos Q.260 ESE Cap. 19 item 13
 
A Biblia Satanica - Anton LaVey.pdf
A Biblia Satanica - Anton LaVey.pdfA Biblia Satanica - Anton LaVey.pdf
A Biblia Satanica - Anton LaVey.pdf
 
A SACUDIDURA.docx
A SACUDIDURA.docxA SACUDIDURA.docx
A SACUDIDURA.docx
 
Jesus
JesusJesus
Jesus
 
AULA 4 - IEE.pdf Jesus Cristo modelo e guia
AULA 4 - IEE.pdf Jesus Cristo modelo e guiaAULA 4 - IEE.pdf Jesus Cristo modelo e guia
AULA 4 - IEE.pdf Jesus Cristo modelo e guia
 
APOCALIPSE DE JOÃO PARTE 1, trabalho de estudo desenvolvido no Centro Espirit...
APOCALIPSE DE JOÃO PARTE 1, trabalho de estudo desenvolvido no Centro Espirit...APOCALIPSE DE JOÃO PARTE 1, trabalho de estudo desenvolvido no Centro Espirit...
APOCALIPSE DE JOÃO PARTE 1, trabalho de estudo desenvolvido no Centro Espirit...
 
Evangelho Segundo o Espiritismo Cap 28
Evangelho Segundo o Espiritismo Cap 28Evangelho Segundo o Espiritismo Cap 28
Evangelho Segundo o Espiritismo Cap 28
 
Boletim 270413
Boletim   270413Boletim   270413
Boletim 270413
 
Livro dos Espiritos questao 215
Livro dos Espiritos questao 215 Livro dos Espiritos questao 215
Livro dos Espiritos questao 215
 
Livro dos Espiritos 266 ESE cap20 item4 parte 2
Livro dos Espiritos 266 ESE cap20 item4 parte 2Livro dos Espiritos 266 ESE cap20 item4 parte 2
Livro dos Espiritos 266 ESE cap20 item4 parte 2
 
Livro dos Espiritos Q237 ESE cap17 item9
Livro dos Espiritos Q237 ESE cap17 item9Livro dos Espiritos Q237 ESE cap17 item9
Livro dos Espiritos Q237 ESE cap17 item9
 
Livro dos Espiritos Q281 ESE cap23 item4
Livro dos Espiritos Q281 ESE cap23 item4Livro dos Espiritos Q281 ESE cap23 item4
Livro dos Espiritos Q281 ESE cap23 item4
 
Fim do mundo de expiações
Fim do mundo de expiaçõesFim do mundo de expiações
Fim do mundo de expiações
 
Cei 100421-ii-cap.4-espíritos sofredores
Cei 100421-ii-cap.4-espíritos sofredoresCei 100421-ii-cap.4-espíritos sofredores
Cei 100421-ii-cap.4-espíritos sofredores
 
Parecenças físicas e morais. Todo aquele que se eleva será rebaixado. / Physi...
Parecenças físicas e morais. Todo aquele que se eleva será rebaixado. / Physi...Parecenças físicas e morais. Todo aquele que se eleva será rebaixado. / Physi...
Parecenças físicas e morais. Todo aquele que se eleva será rebaixado. / Physi...
 

Mais de Patricia Farias

evangelho_cap16_item8.pptx
evangelho_cap16_item8.pptxevangelho_cap16_item8.pptx
evangelho_cap16_item8.pptx
Patricia Farias
 
evangelho_cap16_item7.pptx
evangelho_cap16_item7.pptxevangelho_cap16_item7.pptx
evangelho_cap16_item7.pptx
Patricia Farias
 
evangelho_cap16_item4_parte3.pptx
evangelho_cap16_item4_parte3.pptxevangelho_cap16_item4_parte3.pptx
evangelho_cap16_item4_parte3.pptx
Patricia Farias
 
evangelho_cap16_item4_parte2.pptx
evangelho_cap16_item4_parte2.pptxevangelho_cap16_item4_parte2.pptx
evangelho_cap16_item4_parte2.pptx
Patricia Farias
 
evangelho_cap16_item4.pptx
evangelho_cap16_item4.pptxevangelho_cap16_item4.pptx
evangelho_cap16_item4.pptx
Patricia Farias
 
evangelho_cap16_item1.pptx
evangelho_cap16_item1.pptxevangelho_cap16_item1.pptx
evangelho_cap16_item1.pptx
Patricia Farias
 
evangelho_cap15_item4.pptx
evangelho_cap15_item4.pptxevangelho_cap15_item4.pptx
evangelho_cap15_item4.pptx
Patricia Farias
 
evangelho_cap15_item1.pptx
evangelho_cap15_item1.pptxevangelho_cap15_item1.pptx
evangelho_cap15_item1.pptx
Patricia Farias
 
Evangelho cap14 item1
Evangelho cap14 item1Evangelho cap14 item1
Evangelho cap14 item1
Patricia Farias
 
Evangelho cap14 item7
Evangelho cap14 item7Evangelho cap14 item7
Evangelho cap14 item7
Patricia Farias
 
Evangelho Cap14 item9
Evangelho Cap14 item9 Evangelho Cap14 item9
Evangelho Cap14 item9
Patricia Farias
 
Evangelho Cap13 item 5 - O Obulo da Viuva
Evangelho Cap13 item 5 - O Obulo da ViuvaEvangelho Cap13 item 5 - O Obulo da Viuva
Evangelho Cap13 item 5 - O Obulo da Viuva
Patricia Farias
 
CAPÍTULO XIII NÃO SAIBA A VOSSA MÃO ESQUERDA O QUE DÊ A VOSSA MÃO DIREITA -...
CAPÍTULO XIII   NÃO SAIBA A VOSSA MÃO ESQUERDA O QUE DÊ A VOSSA MÃO DIREITA -...CAPÍTULO XIII   NÃO SAIBA A VOSSA MÃO ESQUERDA O QUE DÊ A VOSSA MÃO DIREITA -...
CAPÍTULO XIII NÃO SAIBA A VOSSA MÃO ESQUERDA O QUE DÊ A VOSSA MÃO DIREITA -...
Patricia Farias
 
CAPÍTULO XIII NÃO SAIBA A VOSSA MÃO ESQUERDA O QUE DÊ A VOSSA MÃO DIREITA -...
CAPÍTULO XIII   NÃO SAIBA A VOSSA MÃO ESQUERDA O QUE DÊ A VOSSA MÃO DIREITA -...CAPÍTULO XIII   NÃO SAIBA A VOSSA MÃO ESQUERDA O QUE DÊ A VOSSA MÃO DIREITA -...
CAPÍTULO XIII NÃO SAIBA A VOSSA MÃO ESQUERDA O QUE DÊ A VOSSA MÃO DIREITA -...
Patricia Farias
 
CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 9
CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 9CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 9
CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 9
Patricia Farias
 
CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 7
CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 7CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 7
CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 7
Patricia Farias
 
CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 5
CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 5CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 5
CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 5
Patricia Farias
 
Evangelho cap12 item1
Evangelho cap12 item1Evangelho cap12 item1
Evangelho cap12 item1
Patricia Farias
 
Evangelho cap11 item13
Evangelho cap11 item13Evangelho cap11 item13
Evangelho cap11 item13
Patricia Farias
 
Evangelho cap11 item11
Evangelho cap11 item11Evangelho cap11 item11
Evangelho cap11 item11
Patricia Farias
 

Mais de Patricia Farias (20)

evangelho_cap16_item8.pptx
evangelho_cap16_item8.pptxevangelho_cap16_item8.pptx
evangelho_cap16_item8.pptx
 
evangelho_cap16_item7.pptx
evangelho_cap16_item7.pptxevangelho_cap16_item7.pptx
evangelho_cap16_item7.pptx
 
evangelho_cap16_item4_parte3.pptx
evangelho_cap16_item4_parte3.pptxevangelho_cap16_item4_parte3.pptx
evangelho_cap16_item4_parte3.pptx
 
evangelho_cap16_item4_parte2.pptx
evangelho_cap16_item4_parte2.pptxevangelho_cap16_item4_parte2.pptx
evangelho_cap16_item4_parte2.pptx
 
evangelho_cap16_item4.pptx
evangelho_cap16_item4.pptxevangelho_cap16_item4.pptx
evangelho_cap16_item4.pptx
 
evangelho_cap16_item1.pptx
evangelho_cap16_item1.pptxevangelho_cap16_item1.pptx
evangelho_cap16_item1.pptx
 
evangelho_cap15_item4.pptx
evangelho_cap15_item4.pptxevangelho_cap15_item4.pptx
evangelho_cap15_item4.pptx
 
evangelho_cap15_item1.pptx
evangelho_cap15_item1.pptxevangelho_cap15_item1.pptx
evangelho_cap15_item1.pptx
 
Evangelho cap14 item1
Evangelho cap14 item1Evangelho cap14 item1
Evangelho cap14 item1
 
Evangelho cap14 item7
Evangelho cap14 item7Evangelho cap14 item7
Evangelho cap14 item7
 
Evangelho Cap14 item9
Evangelho Cap14 item9 Evangelho Cap14 item9
Evangelho Cap14 item9
 
Evangelho Cap13 item 5 - O Obulo da Viuva
Evangelho Cap13 item 5 - O Obulo da ViuvaEvangelho Cap13 item 5 - O Obulo da Viuva
Evangelho Cap13 item 5 - O Obulo da Viuva
 
CAPÍTULO XIII NÃO SAIBA A VOSSA MÃO ESQUERDA O QUE DÊ A VOSSA MÃO DIREITA -...
CAPÍTULO XIII   NÃO SAIBA A VOSSA MÃO ESQUERDA O QUE DÊ A VOSSA MÃO DIREITA -...CAPÍTULO XIII   NÃO SAIBA A VOSSA MÃO ESQUERDA O QUE DÊ A VOSSA MÃO DIREITA -...
CAPÍTULO XIII NÃO SAIBA A VOSSA MÃO ESQUERDA O QUE DÊ A VOSSA MÃO DIREITA -...
 
CAPÍTULO XIII NÃO SAIBA A VOSSA MÃO ESQUERDA O QUE DÊ A VOSSA MÃO DIREITA -...
CAPÍTULO XIII   NÃO SAIBA A VOSSA MÃO ESQUERDA O QUE DÊ A VOSSA MÃO DIREITA -...CAPÍTULO XIII   NÃO SAIBA A VOSSA MÃO ESQUERDA O QUE DÊ A VOSSA MÃO DIREITA -...
CAPÍTULO XIII NÃO SAIBA A VOSSA MÃO ESQUERDA O QUE DÊ A VOSSA MÃO DIREITA -...
 
CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 9
CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 9CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 9
CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 9
 
CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 7
CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 7CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 7
CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 7
 
CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 5
CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 5CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 5
CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 5
 
Evangelho cap12 item1
Evangelho cap12 item1Evangelho cap12 item1
Evangelho cap12 item1
 
Evangelho cap11 item13
Evangelho cap11 item13Evangelho cap11 item13
Evangelho cap11 item13
 
Evangelho cap11 item11
Evangelho cap11 item11Evangelho cap11 item11
Evangelho cap11 item11
 

Último

Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Celso Napoleon
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdfde volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
marcobueno2024
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
JaquelineSantosBasto
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
Nelson Pereira
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Celso Napoleon
 
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermosEnfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
FernandoCavalcante48
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Nilson Almeida
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Lourhana
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Nilson Almeida
 

Último (10)

Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
 
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdfde volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
 
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermosEnfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
 

Livro dos Espíritos Q.287 ESE cap.24 item8

  • 1. Dubai, 04/01/2015 ESTUDO DE O LIVRO DOS ESPÍRITOS E DO EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO L.E. – Parte 2ª. Cap. VI - As relações no além-túmulo Questão 287 e 288 ESE – CAP. XXIV – Não ponhais a candeia de baixo do alqueire Dubai, 08/02/2015
  • 2. Resposta: “A do justo, como bem-amado irmão, desde muito tempo esperado. A do mau, como um ser desprezível.” Questão – 287 e 288 287. Como é acolhida a alma no seu regresso ao mundo dos Espíritos?
  • 3. Resposta: “Os maus ficam satisfeitos quando vêem seres que se lhes assemelham e privados, também, da infinita ventura, qual na Terra um tratante entre seus iguais.” Questão – 287 e 288 288) Que sentimento desperta nos Espíritos impuros a chegada entre eles de outro Espírito mau?
  • 4. Questão – 287 e 288 288) Que sentimento desperta nos Espíritos impuros a chegada entre eles de outro Espírito mau? O Espírito puro traz em si próprio sua luz e sua felicidade, que o seguem por toda parte e lhe integram o ser. Assim também o Espírito culpado consigo arrasta a própria noite, seu castigo, seu opróbrio. (Léon Denis – Depois da Morte)
  • 5. Questão – 287 e 288 288) Que sentimento desperta nos Espíritos impuros a chegada entre eles de outro Espírito mau? O homem desencarnado procura ansiosamente, no Espaço, as aglomerações afins com o seu pensamento, de modo a continuar o mesmo gênero de vida abandonado na Terra, mas tratando-se de criaturas apaixonadas e viciosas, a sua mente reencontrará as obsessões de materialidade, quais as do dinheiro, do álcool, etc., obsessões que se tornam o seu martírio moral de cada hora, nas esferas mais próximas da Terra. (Emmanuel– O Consolador - Q. 148)
  • 6. Nada é imposto por uma Vontade arbitrária; nenhuma sentença é pronunciada o Espírito sofre as consequências naturais de seus atos, que, recaindo sobre ele próprio, o glorifica ou acabrunham. O ser padece na vida de além-túmulo não só pelo mal que fez, mas também por sua inação e fraqueza. Questão – 287 e 288 288) Que sentimento desperta nos Espíritos impuros a chegada entre eles de outro Espírito mau?
  • 7. Questão – 287 e 288 288) Que sentimento desperta nos Espíritos impuros a chegada entre eles de outro Espírito mau? A punição do Espírito mau continua não só na vida espiritual, mas, ainda, nas encarnações sucessivas que o levam a mundos inferiores, onde a existência é precária e a dor reina soberanamente; mundos que podemos qualificar de infernos. A situação do Espírito depois da morte é resultante das aspirações e gostos que ele desenvolveu em si. É sempre a inexorável lei da semeadura e da colheita. Emmanuel - Q. 158 - O Consolador
  • 8. “Sofrem, erram, até que um pensamento caridoso venha até eles e brilhe na sua noite como um raio de esperança; até que, pelos conselhos de um espírito benfeitor e esclarecido, rompam, por sua vontade, a rede fluídica que os envolve e decidem a entrar num caminho melhor”. Léon Denis
  • 9. Dubai, 04/01/2015 ESTUDO DO EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO ESE – CAP. XXIV – NÃO PONHAIS A CANDEIA DEBAIXO DO ALQUEIRE Dubai, 08/02/2015
  • 10. CAP. XXIV – NÃO PONHAIS A CANDEIA DEBAIXO DO ALQUEIRE Não vades ter com os gentios 8. Jesus enviou seus doze apóstolos, depois de lhes haver dado as instruções seguintes: Não procureis os gentios e não entreis nas cidades dos samaritanos. – Ide, antes, em busca das ovelhas perdidas da casa de Israel; - e, nos lugares onde fordes, pregai, dizendo que o reino dos céus está próximo. (S. MATEUS, cap. X, vv. 5 a 7.)
  • 11. “os gentios” português usado para traduzir a palavra hebraica goym ou gojim, que indica quem não é judeu ou israelita. O significado, em si, é simplesmente aquele de "povo", "etnia". Com o tempo, o termo foi usado sobretudo para indicar os povos diferentes dos judeus. CAP. XXIV – NÃO PONHAIS A CANDEIA DEBAIXO DO ALQUEIRE Não vades ter com os gentios
  • 12. CAP. XXIV – NÃO PONHAIS A CANDEIA DEBAIXO DO ALQUEIRE “A mim, o menor de todos os santos, me foi dada esta graça de pregar aos gentios o evangelho das insondáveis riquezas do Cristo.” (Ef 3.8) Não vades ter com os gentios Paulo é chamado apóstolos dos gentios porque levou a mensagem do Cristo sobretudo às populações fora de Israel, aos pagãos, aos gregos e romanos, a não-judeus. Paulo, o Apóstolo dos Gentios
  • 13. CAP. XXIV – NÃO PONHAIS A CANDEIA DEBAIXO DO ALQUEIRE Não vades ter com os gentios “os samaritanos” São os habitantes da região de Samaria, descendentes das dez tribos. Com a rivalidade entre eles (Israel e Judá) eles se fecharam e criaram sua própria religião e costumes e, pouco a pouco, foram excluindo-se da cultura judaica. Somente adimitiam o Pentateuco que continha a Moisés, e rejeitavam todos os outros livros que posteriormente foram anexados.
  • 14. CAP. XXIV – NÃO PONHAIS A CANDEIA DEBAIXO DO ALQUEIRE “Então, lhe disse a mulher samaritana: Como, sendo tu judeu, pedes de beber a mim, que sou mulher samaritana?” (Jo 4. 9) Não vades ter com os gentios
  • 15. CAP. XXIV – NÃO PONHAIS A CANDEIA DEBAIXO DO ALQUEIRE Não vades ter com os gentios 8. Jesus enviou seus doze apóstolos, depois de lhes haver dado as instruções seguintes: Não procureis os gentios e não entreis nas cidades dos samaritanos. – Ide, antes, em busca das ovelhas perdidas da casa de Israel; - e, nos lugares onde fordes, pregai, dizendo que o reino dos céus está próximo. (S. MATEUS, cap. X, vv. 5 a 7.)
  • 16. CAP. XXIV – NÃO PONHAIS A CANDEIA DEBAIXO DO ALQUEIRE (…) há idéias que são como as sementes: não podem germinar fora da estação apropriada, nem em terreno que não tenha sido de antemão preparado, pelo que melhor é se espere o tempo propício e se cultivem primeiro as que germinem, para não acontecer que abortem as outras, em virtude de um cultivo demasiado intenso.