SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 18
Tópicos importantes para evidenciar competências em CP
- A área de Cidadania e Profissionalidade (CP) diz respeito a comportamentos, valores,
atitudes e formas de agir e pensar que se vão revelando ao longo da história de vida de cada
pessoa.
- A área de CP é constituída por 8 núcleos geradores.
- Os 8 núcleos são os seguintes:
»Direitos e Deveres;
»Complexidade e Mudança;
»Reflexividade e Pensamento Crítico;
»Identidade e Alteridade;
»Convicção e Firmeza Ética;
»Abertura Moral;
»Argumentação e Assertividade;
»Programação.
- Em cada um destes núcleos é possível evidenciarcompetências relativas a quatro domínios
de referência (DR1, DR2, DR3 e DR4).
- Estes domínios correspondem a quatro contextos diferentes (contextos concretos em que se
experimenta e realiza a vida quotidiana):
»O DR1 diz respeito a competências relativas à vida privada ;
»O DR2 tem a ver com competências relativas ao percurso profissional;
»O DR3 permite evidenciar competências ao nível da interacção com as instituições;
»O DR4 possibilita a evidência de competências que dizem respeito ao contextomacro-
estrutural,global (assuntos do interessede todos os seres humanos).
- Em cada núcleo gerador devem ser obrigatoriamenteevidenciadas (no mínimo) duas
competências, isto é, devem ser abordados, pelo menos, dois DR.
- No processo de validação de competências é necessário ter em atenção os critérios de
evidência.
- Em cada competência são apresentados critérios de evidência,que se articulam com as
diferentes acções/experiências através das quais o candidato evidencia o domínio dessa
competência.
- Nestes critérios estão presentes três elementos de complexidade (tipo I - identificação, tipo
II - compreensão e tipo III -intervenção) que o candidato deve percorrer, tendo que atingir
sempre o terceiro.
- Em CP uma competência é validada quando se atinge um critério de evidência cuja
complexidadeé de tipo III, isto é,quando o candidatofundamenta e torna explícita a
sua capacidade de participar,intervir,explorar e interagir.
- Será obtido um crédito sempre que seja evidenciada uma competência (1 crédito = 1
competência).
- Em CP é possível obter, no máximo, 32 créditos. Contudo, para que o candidato possa vir a ser
certificado, terá de obter, no mínimo,16 créditos nesta área(2 em cada núcleo gerador).
- Nenhum candidato poderá ser certificado, mesmo que tenha ultrapassado o número mínimo
de créditos exigido, se não validar pelo menos 2 competências em cada núcleo gerador.
SUGESTÕES PARA A REALIZAÇÃO DE TRABALHOS NOS DIFERENTES
NÚCLEOS GERADORES E DOMÍNIOS DE REFERÊNCIA
DIREITOS E DEVERES
DR-1 (CONTEXTO PRIVADO)
EXEMPLOS DE TRABALHOS POSSÍVEIS
-Decidir ser dador de sangue.
-Decidir entrar para os bombeiros.
-Decidir entrar para uma associação (cultural, desportiva,social, etc.).
-Decidir abrir um negócio.
-Decidir cumprir o serviço militar.
-Decidir fazer voluntariado.
-Decidir dar catequese.
-Decidir participar em projectos políticos.
-Decidir fazer parte de uma associação de pais.
-Decidir entrar para a G.N.R. ou P.S.P..
-Decidir trabalhar num Centro de Saúde ou num Lar de Idosos.
-Decidir trabalhar na Santa Casa da Misericórdia ou na Cruz Vermelha.
-Decidir assumir a direcção de um condomínio.
-Decidir voltara estudar.
-Decidir organizar passeios, festas,eventos ou outras actividades (desportivas, culturais, de
lazer, etc.) para idosos ou crianças.
-Decidir tornar-sedelegado sindical.
-Decidir concorrer a um emprego (Câmara Municipal, Junta de Freguesia, Hospital, Centro de
Saúde, Finanças, Tesouraria, Clube Desportivo, Instituição de Solidariedade, etc.).
DIREITOS E DEVERES
DR-2 (CONTEXTO PROFISSIONAL)
EXEMPLOS DE POSSÍVEISTRABALHOS
-Reconhecera expressão dos direitos e deveres de qualquer profissional.
-Descrever uma situação de baixa médica.
-Descrever uma situação de licença de maternidade.
-Descrever uma situação de despedimento e indemnização.
-Descrever uma situação de acidentee assistência médica.
-Descrever uma situação de conflito com a entidadepatronal.
-Evidenciar o papel e os direitos de um delegado sindical.
-Reconhecera expressão dos direitos de um trabalhador-estudante.
-Descrever uma situação de desemprego e os direitos e obrigações do subsidiado.
-Reconheceros direitos e deveres de um candidato a qualquer projecto subsidiado ou
comparticipado pororganismos públicos ou pelo estado.
DIREITOS E DEVERES
DR-3 (CONTEXTO INSTITUCIONAL)
EXEMPLOS DE TRABALHOS POSSÍVEIS
-Identificar, interpretar e explorardireitos dos cidadãos (justiça, saúde, educação, protecção,
participação política).
-Identificar, interpretar e explorardireitos dos consumidores (justiça, informação).
-Identificar, interpretar e explorardireitos dos trabalhadores (justiça, saúde, formação).
-Identificar, interpretar e explorardireitos das crianças (justiça, saúde, educação,acolhimento,
protecção).
-Identificar, interpretar e explorardireitos dos sindicalistas (justiça,saúde,formação,
intervenção pública, participação política).
-Identificar, interpretar e explorardireitos de intervenção social e política (eleições,referendos,
manifestações,greves, plenários e reuniões sindicais, movimentos cívicos).
-Explorar direitos e revelar a importância das comissões de trabalhadores.
-Identificar, interpretar e explorardireitos das minorias (étnicas, políticas, religiosas, sexuais,
culturais).
-Apresentar uma reflexão crítica pessoal sobredireitos queexistem na Constituição da
República Portuguesa e não são respeitados na prática (revelar casos vividos pelo próprio ou por
familiares).
-Identificar, interpretar e explorardireitos dos imigrantes e dos emigrantes.
DIREITOS E DEVERES
DR-4 (CONTEXTO GLOBAL)
EXEMPLOS DE TRABALHOS POSSÍVEIS
-Apresentar alguns direitos e deveres dos cidadãos que sejam importantes para a
sustentabilidadeda comunidade global, mostrando que é capaz de argumentar e participar num
vasto conjunto de situações de interesse geral:
»reflectir sobre o direito à emigração e imigração;
»apresentar uma argumentação tendo em vista o combate ao racismo;
»revelar preocupações ambientais e adoptar comportamentos que visem a defesa do ambiente;
»reflectir sobre comportamentos queconduzem à poluição e apresentar propostas adequadas;
»argumentarsobre a importância das energias alternativas;
»reflectir sobre a mobilidade dos cidadãos;
»reflectir acerca da possibilidade do casamento entrecidadãos de diferentes nacionalidades;
»apresentar uma argumentação que defenda o direito à assistência médica, à educação e ao
trabalho em qualquerpaís.
COMPLEXIDADE E MUDANÇA
DR-1 (CONTEXTO PRIVADO)
EXEMPLOS DE TRABALHOS POSSÍVEIS
-Resolverum conflito familiar motivado pelo facto de existirem diferentes ideias em relação à
compra de electrodomésticos, material informático, automóvel ou habitação.
-Resolverum conflito familiar pelo facto de existirem ideias diferentes relativamente a
instituições bancárias,seguradoras, impostos, empréstimos, partilhas, etc..
-Resolverum conflito com os filhos motivado pelo facto de existirem diferente pontos de vista
relativamente ao uso das novas tecnologias (telemóveis, mp3,internet,etc.).
-Resolverum conflito com colegas ou amigos sobrequestões jurídicas.
-Resolveros problemas decorrentes de um acidente rodoviário com a seguradora e com outros
intervenientes.
-Resolverum conflito com alguém a quem se comprou ou vendeu um terreno, uma habitação ou
um automóvel,tratando convenientementedas questões ligadas aos bancos , finanças,
conservatórias, etc..
-Resolverum conflito com alguém a quem se trespassou ou se tomou de trespasseuma casa
comercial.
COMPLEXIDADE E MUDANÇA
DR-2 (CONTEXTO PROFISSIONAL)
EXEMPLOS DE POSSÍVEISTRABALHOS
-Mostrar que usa e como usa o computador no seu local de trabalho.
-Explicitar o uso que faz da câmara de filmar no seu local de trabalho.
-Demonstrar a importânciada central telefónica no seu local de trabalho.
-Explicar o uso que faz das comunicações via rádio na sua actividade laboral.
-Mostrar como o vídeo e a televisão são importantes no seu desempenho profissional.
-Explicar que papel desempenha a internet no seu domínio profissional.
-Explicitar o uso que faz de qualquertecnologia de informação e comunicação no seu campo
profissional.
COMPLEXIDADE E MUDANÇA
DR-3 (CONTEXTO INSTITUCIONAL)
EXEMPLOS DE POSSÍVEISTRABALHOS
-Revelar como se organiza e dinamiza uma associação desportiva.
-Explicar como funciona uma associação cultural ou recreativa.
-Descrever o modo de funcionamento de uma associação de solidariedadesocial.
-Mostrar como se organizaum clube de caça e pesca.
-Explicar como funciona uma associação musical ou de danças.
-Mostrar com funciona um colectivo de um bairro (organização de eventos, acções de
solidariedade, de caridadee de entreajuda, obras em edifícios e espaços públicos, realização de
festas e torneios desportivos, etc.).
-Explicar o modo de funcionamento de uma associação de bombeiros.
-Revelar como funciona uma associação de apoio à criança.
-Revelar como funciona uma associação de apoio a idosos.
-Revelar como funciona uma associação de apoio a pessoas com deficiência.
-Descrever o modo de funcionamento de uma associação de antigos militares.
-Mostrar como funciona uma associação de moradores.
COMPLEXIDADE E MUDANÇA
DR-4 (CONTEXTO GLOBAL)
EXEMPLOS DE POSSÍVEISTRABALHOS
-Revelar a importância e o papel da União Europeia.
-Explicar a função desempenhada pela Cruz Vermelha.
-Descrever o papel que desempenha a ONU.
-Mostrar a importância do Tribunal Europeu.
-Revelar o papel da AMI (Assistência Médica Internacional).
-Mostrar a importância da MSF (Médicos Sem Fronteiras).
-Explicar a importância da AI (Amnistia Internacional).
-Revelar o papel e a importância da UNICEF (Fundo das Nações Unidas Para a Infância).
-Revelar a importância de qualquerassociação ambientalista.
-Revelar a importância de qualquerassociação de carácter humanitário.
-Revelar a importância de qualquerassociação de defesa dos consumidores.
-Descrever a importância de qualquer associação de defesa das minorias (étnicas, religiosas,
políticas,sexuais, etc.).
REFLEXIVIDADE E PENSAMENTO CRÍTICO
DR-1 (CONTEXTO PRIVADO)
EXEMPLOS DE TRABALHOS POSSÍVEIS
-Relatar uma situação de preconceito relativamente a um colegade trabalho e o modo como foi
superada.
-Mostrar que foi possível superar uma situação de preconceito racial.
-Descrever um episódio onde tenha sido possível superar um preconceito motivado por aspectos
religiosos.
-Mostrar que se conseguiu desconstruir um preconceito relativamente a um funcionário
estrangeiro.
-Revelar uma situação de preconceito político e a forma como foi superada.
-Mostrar que foi possível superar um preconceito relativamentea uma pessoa com tatuagens,
piercings, ou uma forma de vestir fora de vulgar.
-Explicar um preconceito sentido relativamentea alguém devido à sua aparênciafísica ou
orientação sexual e o modo como foi superado.
-Relatar um episódio ondetenha ocorrido e sido superada qualquer forma de preconceito
(étnico, racial,económico, cultural, sexual, religioso, político, estético, etc.), quer na vida
privada, quer na vida profissional.
-Revelar o modo como foi superado um preconceito relativamente a pessoas estrangeiras
(emigrantes, turistas, pessoas com quem tenham ocorrido negócios, etc.).
REFLEXIVIDADE E PENSAMENTO CRÍTICO
DR-2 (CONTEXTO PROFISSIONAL)
EXEMPLOS DE TRABALHOS POSSÍVEIS
-Revelar como está organizado o trabalho num Centro de Saúde ou Hospital.
-Mostrar como está organizado o trabalho numa Tesouraria ou noutro departamento público.
-Descrever como se organiza o trabalho numa Junta de Freguesia.
-Revelar como se planifica e organiza o trabalho em qualquerdepartamento municipal.
-Mostrar como se planifica e organiza o trabalho numa corporação de bombeiros.
-Revelar a estratégia de orientação do trabalho seguida em qualquer empresa.
-Mostrar como se organizao trabalho num lar de idosos.
-Explicar como é organizado o trabalho num bar ou numa cantina.
-Explorar e questionar o tipo de modelo organizacional seguido na GNR.
-Revelar como está organizado o trabalho numa secção de um hotel ou de um restaurante.
-Demonstrar o tipo de organização e metodologia de trabalho usadas em qualquer actividade
profissional.
NOTA: Explicar como a organização e o modelo de trabalho se articulam com o desempenho
pessoal, a necessidade de adequação à dinâmica organizacional e a responsabilidade (ética)
profissional.
REFLEXIVIDADE E PENSAMENTO CRÍTICO
DR-3 (CONTEXTO INSTITUCIONAL)
EXEMPLOS DE POSSÍVEISTRABALHOS
-Explicar como funciona qualquerinstituição de saúde.
-Mostrar como funciona uma instituição de seguros.
-Descrever o modo de funcionamento de uma Junta de Freguesia.
-Revelar aspectosimportantes do funcionamento dos municípios.
-Mostrar como funcionam as instituições financeiras.
-Revelar o modo de funcionamento das corporações de bombeiros, de instituições de socorro e
de protecção civil.
-Mostrar como funcionam as instituições de apoio ao idoso, à criança, à vítima, ao deficiente,
etc..
-Explicar como funcionam as escolas, os jardins de infância, as bibliotecas, os museus, etc..
-Revelar como funcionam as instituições judiciais.
-Revelar como funcionam a PSP, a GNR ou outras instituições de segurança.
-Mostrar como funcionam as instituições desportivas, culturais, recreativas, etc..
-Revelar o modo como funcionam as instituições de apoio ao desempregado, de apoio a
projectos, etc..
-Mostrar como funcionam as instituições políticas, turísticas e religiosas.
NOT A: Estabelecer comparações entre diferentes instituições,nomeadamente de
carácter local e nacional.
REFLEXIVIDADE E PENSAMENTO CRÍTICO
DR-4 (CONTEXTO GLOBAL)
EXEMPLOS DE TRABALHOS POSSÍVEIS
-Reflectir sobreo papel do idoso na sociedade e a maneira como é visto e tratado porela.
-Mostrar como a raça, a etnia ou o sexo podem ser determinantes na obtenção de um emprego.
-Reflectir sobrea eficácia da justiça e das forças de autoridadeno combate à criminalidade.
-Reflectir sobrea questão da imigração de muitos estrangeiros para o nosso país.
-Reflectir sobrea eventual discriminação dos cidadãos de etnia cigana no nosso país.
-Reflectir sobreos direitos das minorias (étnicas, religiosas, sexuais,políticas, etc.) no nosso
país.
-Reflectir sobrea (eventual) falta de intervenção cívica dos cidadãos portugueses.
IDENTIDADE E ALTERIDADE
DR-1 (CONTEXTO PESSOAL)
EXEMPLOS DE POSSÍVEISTRABALHOS
-Mostrar que ajudou e foi solidário com um amigo numa situação de dificuldade e explicar
porque o fez.
-Revelar que foi solidário com pessoas de nacionalidadeestrangeira e fundamentar a sua
atitude.
-Relatar um episódio em que ajudou alguém desconhecido que se encontrava numa situação
difícil, justificando a sua decisão.
-Mostrar que apoiou e ajudou a integraruma pessoa num grupo ou num local de trabalho e
explicar as razões da sua atitude solidária.
-Explicar que ajudou e apoiou um colega de trabalho numa situação complicada, revelando os
motivos da sua cooperação.
-Explicitar uma situação em que ajudou, apoiou, colaborou ou foi solidário com outra pessoa,
em termos pessoais, sociais ou profissionais, destacando as razões e os fundamentos do seu
comportamento.
IDENTIDADE E ALTERIDADE
DR-2 (CONTEXTO PROFISSIONAL)
EXEMPLOS DE POSSÍVEISTRABALHOS
-Relatar uma situação profissional em que houve negociação e relacionamento com pessoas de
diferentes culturas, revelando competência e capacidade de enfrentardesafios multiculturais.
-Demonstrar abertura e apoio à integração de um profissional estrangeiro no seu local de
trabalho.
-Explicar os passos dados numa negociação com uma organização estrangeira, evidenciando
lealdade profissional e espírito de abertura a diferentes culturas.
-Mostrar igualdadede tratamento de assuntos profissionais relativamentea pessoas de raças,
etnias, paises ou culturas diferentes.
-Relatar um episódio real onde se demonstre lealdadee profissionalismo perante um patrão ou
colegas de trabalho de diferentes culturas.
-Explicar os passos dados para a legalização de um funcionário estrangeiro.
IDENTIDADE E ALTERIDADE
DR-3 (CONTEXTO INSTITUCIONAL)
EXEMPLOS DE TRABALHOS POSSÍVEIS
-Revelar uma situação de apoio à integração de estrangeiros numa escola.
-Mostrar abertura e receptividade peranteos estrangeiros que integrem um grupo desportivo ou
uma associação cultural.
-Relatar episódios de integração de pessoas de nacionalidadeestrangeira em comunidades ou
eventos.
-Demonstrar espírito solidário perante a população migranteem qualquer área profissional.
-Contribuir para o apoio à integração de pessoas de nacionalidadeestrangeira num contexto
político ou religioso.
-Mostrar respeito e atitude adequada perante a população migranteem instituições sociais,
instituições de saúde,de justiça, ou quaisquer instituições públicas.
IDENTIDADE E ALTERIDADE
DR-4 (CONTEXTO GLOBAL)
EXEMPLOS DE POSSÍVEISTRABALHOS
-Reflectir e manifestar uma posição pessoal favorável relativamente ao alargamento da União
Europeia e consequente aberturade fronteiras.
-Demonstrar espírito solidário em relação aos cidadãos de paises mais pobres queprocuram
melhores condições de vida no nosso país.
-Demonstrar respeito e solidariedadepor cidadãos de outras culturas que habitam,trabalham
ou fazem férias no nosso país.
-Revelar um espírito aberto e despreconceituoso relativamente à mobilidade dos cidadãos e às
políticas de integração de pessoas de diferentes nacionalidades.
-Expressar respeito e solidariedade face aos hábitos, costumes ou manifestações culturais de
pessoas de outros paises no nosso país.
-Revelar compreensão e respeito face a uma sociedadecada vez mais multicultural e
multiétnica.
CONVICÇÃO E FIRMEZA ÉTICA
DR-1 (CONTEXTO PESSOAL)
EXEMPLOS DE TRABALHOS POSSÍVEIS
-Intervir numa situação de conflito motivado por razões culturais, apresentando a
argumentação exposta.
-Revelar os passos dados num negócio efectuado com uma pessoa de cultura diferente,
identificando diferentes valores culturais.
-Mostrar como ocorreu a interveção na organização de um evento multicultural, ondediferentes
valores culturais se cruzaram.
-Explicitar a forma como decorreuuma relação de amizade com uma pessoa de cultura
diferente, indicando situações de tensão cultural.
-Demonstrar a existência de tensão cultural em qualquer tipo de relação com pessoas de outras
culturas, apresentando a argumentação utilizada.
CONVICÇÃO E FIRMEZA ÉTICA
DR-2 (CONTEXTO PROFISSIONAL)
EXEMPLOS DE TRABALHOS POSSÍVEIS
-Relatar um episódio profissional em que o rigor, a honestidade e a responsabilidade
profissional foramfundamentais.
-Explicar a importância das normas profissionais e dos valores como a lealdade ou a dedicação,
revelando um caso concreto em que a responsabilidade profissional estevepresente.
-Mostrar, através de exemplos reais,a importância da responsabilidade pessoal no desempenho
da profissão,perante os superiores, os colegas ou os clientes.
-Revelar uma situação em que o cumprimento das normas profissionais e a responsabilidade
pessoal foram decisivos para a resolução de um problema.
-Explicitar uma situação profissional em que se conseguiu resistir a uma situação de suborno ou
favorecimento.
-Relatar um episódio em que foi feita justiça para reparar o prejuízo de uma instituição ou de
uma pessoa.
-Expor uma situação profissional em que houve a necessidade de investigar ou de consultar
algum organismo para agir de acordo com as normas e directrizes vigentes.
CONVICÇÃO E FIRMEZA ÉTICA
DR-3 (CONTEXTO INSTITUCIONAL)
EXEMPLOS DE POSSÍVEISTRABALHOS
-Revelar como ajudou a construir um código de conduta ético (mais justiça, honestidade, rigor,
dedicação, igualdade,celeridade, solidariedade, verdade, lealdade, tolerância, respeito,
responsabilidade, etc.) numa instituição:
.Bombeiros;
.Hospitais e Centros de Saúde;
.GNR;
.Instituições Militares;
.Instituições Municipais;
.Instituições de SolidariedadeSocial;
.Escolas;
.Lares de Idosos;
.Instituições Culturais ou Desportivas;
.Instituições Sindicais ou Ambientais, etc.
CONVICÇÃO E FIRMEZA ÉTICA
DR-4 (CONTEXTO GLOBAL)
EXEMPLOS DE TRABALHOS POSSÍVEIS
- Revelar como decorreu a participação num projecto de solidariedadepara com as vítimas de
Timor.
-Descrever como se processou a participação num projecto de solidariedade para com cidadãos
de outras nacionalidades.
-Relatar uma situação de empenhamento em projectos de divulgação de gastronomia,
artesanato, música, hábitos ou arte de qualquer região do nosso planeta.
-Mostrar como ocorreu o envolvimento em situações de combateà pobreza, à desumanidade ou
à injustiça.
-Evidenciar situações em que houve a preocupação de preservar aspectos culturais de uma
comunidade(festejos e celebrações, actividades e ofícios,jogos e tradições, edifícios e
associações,produtos e técnicas, eventos e projectos, etc.).
-Relatar a participação em projectos de divulgação de produtos de uma região.
-Relatar a participação em projectos multiculturais.
ABERTURA MORAL
DR-1 (CONTEXTO PESSOAL)
EXEMPLOS DE POSSÍVEISTRABALHOS
-Demonstrar como foi possível conviver pacificamentecomuma pessoa de outra religião.
-Relatar como se estabeleceu um relacionamento amistoso com uma pessoa de hábitos e gostos
diferentes.
-Mostrar como como foi possível manter um bom relacionamento com uma pessoa de estilo e
mentalidade diferentes.
-Explicar de que forma se tornou possível uma boa convivência com um colega com valores e
ideias diferentes.
-Explicitar uma situação em que foi possível passara existirum bom relacionamento com uma
pessoa com uma forma de estar diferente.
-Revelar de que forma foram superadas as dificuldades de relacionamento com uma pessoa de
estilo e forma de estar diferentes.
-Relatar um caso em que foi possível superar uma situação de diferenças de gostos,hábitos,
estilos, mentalidades, ideias, valores, formas de estar, etc., entre familiares,amigos,colegas de
trabalho, ou simples conhecidos.
NOT A: Será importante destacar o modo com foram vivenciados alguns valores
democráticos,por exemplo,o respeito,a solidariedade,a justiça,a liberdade,etc.
No entanto,será fundamental exprimir como foi levado à prática o valor da
tolerância.
ABERTURA MORAL
DR-2 (CONTEXTO PROFISSIONAL)
EXEMPLOS DE POSSÍVEISTRABALHOS
-Explicitar uma situação profissional ondese verificoua necessidadede ne gociarcom colegas e
de intervir adequadamente.
-Revelar um episódio profissional onde existiu abertura para ouvir e aceitar opiniões alheias,
tendo também ocorrido cooperação e intervenção adequadas.
-Mostrar como, em contexto profissional, existiram situações onde ocorreu negociação,
abertura,cooperação e intervenção:
. com colegas de trabalho;
. com superiores, encarregados ou chefes;
. com responsáveis ou patrões;
. com clientes ou outras pessoas;
. com fornecedores ou vendedores;
. com estagiários ou colegas novos;
. com instituições ou organismos;
. com representantes de empresas ou de casas comerciais, etc.
ABERTURA MORAL
DR-3 (CONTEXTO INSTITUCIONAL)
EXEMPLOS DE TRABALHOS POSSÍVEIS
-Mostrar como existiuuma intervenção num projecto que se destinava a servir as pessoas idosas
de uma comunidade.
-Revelar a capacidade de organização e intervenção num projecto que se destinava a servir a
população de uma região.
-Explicar como foi possível realizarum projecto quese destinavaa mobilizar as crianças ou
jovens de uma comunidade.
-Descrever os passos fundamentais que foram dados para levara cabo um projecto multicultural
numa região.
-Relatar como foi possível levar a cabo um projecto, tendo em vista o benefício das populações,
numa das seguintes áreas ou em outras:
. saúde;
. educação;
. lazer;
. ocupação dos tempos livres;
. solidariedadesocial;
. cooperação;
. emprego;
. ambiente;
. prevenção de acidentes ou de doenças;
etc.
NOT A: SERÁ IMPORT ANTE MENCIONARA INST ITUIÇÃO OU INST ITUIÇÕES
ENVOLVIDASNO PROJECT O BEM COMO DEST ACARO PAPEL PLURAL DO
PROJECT O,IST O É,MOST RARCOMO EST E SE DEST INA A T ODO O T IPO DE
PESSOAS DE UMA COMUNIDADE,INDEPENDENTEMENTE DA SUA CULT URA,
NACIONALIDADE,ET NIA,RELIGIÃO,CONDIÇÃO SOCIAL,MANEIRA DE SER,
ET C.
ABERTURA MORAL
DR-4 (CONTEXTO GLOBAL)
EXEMPLOS DE POSSÍVEISTRABALHOS
-Relatar uma situação concreta onde, apesar de existirem juízos críticose opiniões diferentes,
foi possível superarpreconceitos sociais e contribuirpara a implementação de boas práticas de
mediação intercultural:
. em termos profissionais;
. no relacionamento pessoal ou afectivo;
. em termos políticos;
. na prática desportiva;
. em eventos culturais;
. em transacções comerciais;
. a nível religioso;
. em termos institucionais
etc.
NOT A: QUALQUEREPISÓDIO REVELADO DEVERÁ TEREM CONT A A RELAÇÃO
COM PESSOAS DE OUT RASCULT URAS,CONT RIBUINDO PARA A SUA
INT EGRAÇÃO.
ARGUMENTAÇÃO E ASSERTIVIDADE
DR-1 (CONTEXTO PESSOAL)
EXEMPLOS DE POSSÍVEISTRABALHOS
-Relatar uma situação em que foi possível reflectir sobre a opinião de outra pessoa, mostrando
abertura a outros pontos de vistae expondo os argumentos que foram apresentados:
. numa opção sobre uma compra qualquer;
. numa decisão familiar;
. numa opinião sobreum tema importante;
. numa apreciação sobre uma pessoa;
. numa decisão individual;
. numa decisão política, comercial, profissional, ou afectiva;
. na resolução de qualquerproblema pessoal com outra pessoa ou com uma instituição;
. na opção por um crédito, por um negócio ou poruma parceria;
. na opção por cooperar ou fazer voluntariado,
etc.
ARGUMENTAÇÃO E ASSERTIVIDADE
DR-2 (CONTEXTO PROFISSIONAL)
EXEMPLOS DE TRABALHOS POSSÍVEIS
-Relatar um episódio concreto ondeexistiu a necessidade de interviradequadamente e onde o
aspecto pessoal e profissional estiveram intimamente ligados,tendo em vista a elaboração de
um plano para resolveruma situação profissional difícil e complicada:
. em termos de desonestidadeprofissional;
. no que respeita a prazos ou ilegalidades;
. no que toca a compromissos ou grandes responsabilidades;
. no que diz respeito a questões de diferença de feitios ou conflitos entre colegas de trabalho;
. relativamentea diferenças de entendimento de questõesprofissionais;
. relativamentea reclamações;
. na resolução de assuntos difíceis e na busca de soluções complexas;
. no assumir de grandes desafios e conseguir bons resultados;
. na tentativa de atenuar erros cometidos;
. na tentativa de lidar com situações novas ou inesperadas,
etc.
ARGUMENTAÇÃO E ASSERTIVIDADE
DR-3 (CONTEXTO INSTITUCIONAL)
EXEMPLOS DE POSSÍVEISTRABALHOS
-Identificaruma instituição e mostrar como ela funciona, revelando o modo como ocorreu a
participação em projectos levados a cabo nessa instituição:
. numa escola;
. num centro de saúde;
. numa junta de freguesia;
. num corpo de bombeiros;
. numa força policial;
. numa instituição municipal;
. numa instituição de fiscalização;
. num sindicato;
. numa instituição de solidariedade;
. num lar de idosos;
. numa instituição política,
. numa instituição cultural ou desportiva,
etc.
ARGUMENTAÇÃO E ASSERTIVIDADE
DR-4 (CONTEXTO GLOBAL)
EXEMPLOS DE TRABALHOS POSSÍVEIS
-Mostrar como se podem resolver situações em termos públicos numa sociedadedemocrática e
descrever uma intervenção pessoal num espaço público:
. numa escola;
. numa reunião de condomínio;
. numa reunião sindical;
. num encontro de trabalhadores;
. numa acção de protesto;
. numa assembleia municipal;
. numa comissão de moradores;
. numa comissão de utentes;
. numa rádio ou jornal;
. numa reunião de uma associação cultural ou desportiva;
. num debate sobrealgum tema de interesseda população;
. numa reunião para a criação de projectos ou eventos,
etc.
PROGRAMAÇÃO
DR-1 (CONTEXTO PESSOAL)
EXEMPLOS DE POSSÍVEISTRABALHOS
-Explicar as razões quelevaram à obtenção de um determinado recurso, revelando o modo como
é usado e quais as suas funções na gestão da vida pessoal.
-Alguns recursos importantes na gestão da vida pessoal poderão ser os seguintes:
. Carta de condução de veículos pesados;
. Curso de nadador-salvador;
. Curso de computadores;
. Curso de tripulante de ambulância;
. Curso de inglês ou de outra língua;
. Curso de treinador desportivo;
. Curso de jardinagem;
. Curso de culinária;
. Curso da escola de bombeiros ou da escola de polícia;
. Curso de electricidadeou de energiasalternativas;
. Curso de música ou teatro;
. Curso de geriatria ou assistência a idosos;
. Curso de contabilidade,
etc.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Descodificação referencial clc-ietc
Descodificação referencial clc-ietcDescodificação referencial clc-ietc
Descodificação referencial clc-ietcMarisa Paço
 
Stc Rvcc
Stc RvccStc Rvcc
Stc Rvcccris80
 
Reflexao Dr2 CP CFE
Reflexao Dr2 CP CFEReflexao Dr2 CP CFE
Reflexao Dr2 CP CFEmega
 
Reflecção clc 5 (dr 1,2,3,4)
Reflecção clc 5 (dr 1,2,3,4)Reflecção clc 5 (dr 1,2,3,4)
Reflecção clc 5 (dr 1,2,3,4)joaokota
 
CLC Urbanismo e Mobilidade DR 4 Migrações
CLC Urbanismo e Mobilidade DR 4 MigraçõesCLC Urbanismo e Mobilidade DR 4 Migrações
CLC Urbanismo e Mobilidade DR 4 MigraçõesFernando de Sá
 
Preparar Uma Sessao De Juri
Preparar Uma Sessao De JuriPreparar Uma Sessao De Juri
Preparar Uma Sessao De JuriJoão Lima
 
Cp 5 ética_deontologia_reflexão_sílvia_f[1]
Cp 5 ética_deontologia_reflexão_sílvia_f[1]Cp 5 ética_deontologia_reflexão_sílvia_f[1]
Cp 5 ética_deontologia_reflexão_sílvia_f[1]SILVIA G. FERNANDES
 
Cp 4 dr_2_funções dos códigos de conduta
Cp 4 dr_2_funções dos códigos de condutaCp 4 dr_2_funções dos códigos de conduta
Cp 4 dr_2_funções dos códigos de condutaSILVIA G. FERNANDES
 
Cidadania e Profissionalidade
Cidadania e ProfissionalidadeCidadania e Profissionalidade
Cidadania e ProfissionalidadeELIANANDR
 
Reflexao Dr3 CP Convicção e Firmeza Ética
Reflexao Dr3 CP Convicção e Firmeza ÉticaReflexao Dr3 CP Convicção e Firmeza Ética
Reflexao Dr3 CP Convicção e Firmeza Éticamega
 
Ng1 dr1 (cp)
Ng1 dr1 (cp)Ng1 dr1 (cp)
Ng1 dr1 (cp)cattonia
 
Processo rvcc secundário espera activa
Processo rvcc secundário   espera activaProcesso rvcc secundário   espera activa
Processo rvcc secundário espera activacnocastrodaire
 
Clc 7 reflexão_sílvia_fernandes
Clc 7 reflexão_sílvia_fernandesClc 7 reflexão_sílvia_fernandes
Clc 7 reflexão_sílvia_fernandesSILVIA G. FERNANDES
 
Portefólio RVCC
Portefólio RVCCPortefólio RVCC
Portefólio RVCCJoão Lima
 
SessãO De Cp Stc Uc4
SessãO De Cp Stc Uc4SessãO De Cp Stc Uc4
SessãO De Cp Stc Uc4Pedro Félix
 
CLC - Resíduos e Reciclagem
CLC - Resíduos e ReciclagemCLC - Resíduos e Reciclagem
CLC - Resíduos e Reciclagemcattonia
 

Mais procurados (20)

Ng 8 programação
Ng 8   programaçãoNg 8   programação
Ng 8 programação
 
Descodificação referencial clc-ietc
Descodificação referencial clc-ietcDescodificação referencial clc-ietc
Descodificação referencial clc-ietc
 
Resumo STC
Resumo STCResumo STC
Resumo STC
 
Stc Rvcc
Stc RvccStc Rvcc
Stc Rvcc
 
Reflexao Dr2 CP CFE
Reflexao Dr2 CP CFEReflexao Dr2 CP CFE
Reflexao Dr2 CP CFE
 
Reflecção clc 5 (dr 1,2,3,4)
Reflecção clc 5 (dr 1,2,3,4)Reflecção clc 5 (dr 1,2,3,4)
Reflecção clc 5 (dr 1,2,3,4)
 
CLC Urbanismo e Mobilidade DR 4 Migrações
CLC Urbanismo e Mobilidade DR 4 MigraçõesCLC Urbanismo e Mobilidade DR 4 Migrações
CLC Urbanismo e Mobilidade DR 4 Migrações
 
Preparar Uma Sessao De Juri
Preparar Uma Sessao De JuriPreparar Uma Sessao De Juri
Preparar Uma Sessao De Juri
 
Cp 5 ética_deontologia_reflexão_sílvia_f[1]
Cp 5 ética_deontologia_reflexão_sílvia_f[1]Cp 5 ética_deontologia_reflexão_sílvia_f[1]
Cp 5 ética_deontologia_reflexão_sílvia_f[1]
 
Cp 4 dr_2_funções dos códigos de conduta
Cp 4 dr_2_funções dos códigos de condutaCp 4 dr_2_funções dos códigos de conduta
Cp 4 dr_2_funções dos códigos de conduta
 
Cidadania e Profissionalidade
Cidadania e ProfissionalidadeCidadania e Profissionalidade
Cidadania e Profissionalidade
 
Reflexao Dr3 CP Convicção e Firmeza Ética
Reflexao Dr3 CP Convicção e Firmeza ÉticaReflexao Dr3 CP Convicção e Firmeza Ética
Reflexao Dr3 CP Convicção e Firmeza Ética
 
Direitos E Deveres
Direitos E DeveresDireitos E Deveres
Direitos E Deveres
 
Ng1 dr1 (cp)
Ng1 dr1 (cp)Ng1 dr1 (cp)
Ng1 dr1 (cp)
 
Reflexão - CP1
Reflexão - CP1Reflexão - CP1
Reflexão - CP1
 
Processo rvcc secundário espera activa
Processo rvcc secundário   espera activaProcesso rvcc secundário   espera activa
Processo rvcc secundário espera activa
 
Clc 7 reflexão_sílvia_fernandes
Clc 7 reflexão_sílvia_fernandesClc 7 reflexão_sílvia_fernandes
Clc 7 reflexão_sílvia_fernandes
 
Portefólio RVCC
Portefólio RVCCPortefólio RVCC
Portefólio RVCC
 
SessãO De Cp Stc Uc4
SessãO De Cp Stc Uc4SessãO De Cp Stc Uc4
SessãO De Cp Stc Uc4
 
CLC - Resíduos e Reciclagem
CLC - Resíduos e ReciclagemCLC - Resíduos e Reciclagem
CLC - Resíduos e Reciclagem
 

Destaque

Respostas 8 os agentes económicos e o circuito económico
Respostas  8 os agentes económicos e o circuito económicoRespostas  8 os agentes económicos e o circuito económico
Respostas 8 os agentes económicos e o circuito económicoduartealbuquerque
 
Ec13 ae ficha 09_nov13
Ec13 ae ficha 09_nov13Ec13 ae ficha 09_nov13
Ec13 ae ficha 09_nov13Leonor Alves
 
Ec13 ae ficha 05_out13
Ec13 ae ficha 05_out13Ec13 ae ficha 05_out13
Ec13 ae ficha 05_out13Leonor Alves
 
Consumo e estilos de vida
Consumo e estilos de vidaConsumo e estilos de vida
Consumo e estilos de vidacatynes
 

Destaque (6)

Respostas 8 os agentes económicos e o circuito económico
Respostas  8 os agentes económicos e o circuito económicoRespostas  8 os agentes económicos e o circuito económico
Respostas 8 os agentes económicos e o circuito económico
 
Ec13 ae ficha 09_nov13
Ec13 ae ficha 09_nov13Ec13 ae ficha 09_nov13
Ec13 ae ficha 09_nov13
 
Ec13 ae ficha 05_out13
Ec13 ae ficha 05_out13Ec13 ae ficha 05_out13
Ec13 ae ficha 05_out13
 
Tipos de consumo
Tipos de consumoTipos de consumo
Tipos de consumo
 
O consumo
O consumoO consumo
O consumo
 
Consumo e estilos de vida
Consumo e estilos de vidaConsumo e estilos de vida
Consumo e estilos de vida
 

Semelhante a Tópicos importantes para evidenciar competências em cp

Plano Desenvolvimento Individual
Plano Desenvolvimento IndividualPlano Desenvolvimento Individual
Plano Desenvolvimento IndividualDiogo Santos
 
C:\Documents And Settings\ProprietáRio Yyy 3 X9 O69 Ej4 Bc\Ambiente De Trabal...
C:\Documents And Settings\ProprietáRio Yyy 3 X9 O69 Ej4 Bc\Ambiente De Trabal...C:\Documents And Settings\ProprietáRio Yyy 3 X9 O69 Ej4 Bc\Ambiente De Trabal...
C:\Documents And Settings\ProprietáRio Yyy 3 X9 O69 Ej4 Bc\Ambiente De Trabal...Silvério Cabrita Silva da Conceição
 
Dialogos da filantropia 040715 sha
Dialogos da filantropia 040715 shaDialogos da filantropia 040715 sha
Dialogos da filantropia 040715 shaMichel Freller
 
Ng5 Dr3 Marco
Ng5 Dr3 MarcoNg5 Dr3 Marco
Ng5 Dr3 Marcomega
 
Responsabilidade social da Advocacia
Responsabilidade social da AdvocaciaResponsabilidade social da Advocacia
Responsabilidade social da AdvocaciaKlaythus Rodrigues
 
Tendências da Publicidade Contemporânea
Tendências da Publicidade ContemporâneaTendências da Publicidade Contemporânea
Tendências da Publicidade ContemporâneaAndré Bomfim
 
Stcrvcc 1207602196867800 8
Stcrvcc 1207602196867800 8Stcrvcc 1207602196867800 8
Stcrvcc 1207602196867800 8Leonor Alves
 
Competências RVCC
Competências RVCCCompetências RVCC
Competências RVCCJoão Lima
 
Entrevista com Scott Rains
Entrevista com Scott Rains Entrevista com Scott Rains
Entrevista com Scott Rains Scott Rains
 
Entrevista com Scott Rains na Revista Reação
Entrevista com Scott Rains na Revista Reação Entrevista com Scott Rains na Revista Reação
Entrevista com Scott Rains na Revista Reação Scott Rains
 
Guia de Captação de Recursos - Aspectos Jurídicos
Guia de Captação de Recursos - Aspectos JurídicosGuia de Captação de Recursos - Aspectos Jurídicos
Guia de Captação de Recursos - Aspectos JurídicosJonathan Prateat
 
Referencial nivel secundario
Referencial nivel secundarioReferencial nivel secundario
Referencial nivel secundariofilipe29
 
121106071505 9a cidado_alerta_out-2012_3
121106071505 9a cidado_alerta_out-2012_3121106071505 9a cidado_alerta_out-2012_3
121106071505 9a cidado_alerta_out-2012_3cidadaoalerta
 
Pontos de contato entre a Esfera Pública e Instituições: reflexões sobre pote...
Pontos de contato entre a Esfera Pública e Instituições: reflexões sobre pote...Pontos de contato entre a Esfera Pública e Instituições: reflexões sobre pote...
Pontos de contato entre a Esfera Pública e Instituições: reflexões sobre pote...Fernando de Assis Rodrigues
 

Semelhante a Tópicos importantes para evidenciar competências em cp (20)

Plano Desenvolvimento Individual
Plano Desenvolvimento IndividualPlano Desenvolvimento Individual
Plano Desenvolvimento Individual
 
5CID.pdf
5CID.pdf5CID.pdf
5CID.pdf
 
C:\Documents And Settings\ProprietáRio Yyy 3 X9 O69 Ej4 Bc\Ambiente De Trabal...
C:\Documents And Settings\ProprietáRio Yyy 3 X9 O69 Ej4 Bc\Ambiente De Trabal...C:\Documents And Settings\ProprietáRio Yyy 3 X9 O69 Ej4 Bc\Ambiente De Trabal...
C:\Documents And Settings\ProprietáRio Yyy 3 X9 O69 Ej4 Bc\Ambiente De Trabal...
 
Adultos voluntários para associações sem fins lucrativos
Adultos voluntários para associações sem fins lucrativosAdultos voluntários para associações sem fins lucrativos
Adultos voluntários para associações sem fins lucrativos
 
Dialogos da filantropia 040715 sha
Dialogos da filantropia 040715 shaDialogos da filantropia 040715 sha
Dialogos da filantropia 040715 sha
 
Ng5 Dr3 Marco
Ng5 Dr3 MarcoNg5 Dr3 Marco
Ng5 Dr3 Marco
 
Esquema geral cursos efa
Esquema geral cursos efaEsquema geral cursos efa
Esquema geral cursos efa
 
Responsabilidade social da Advocacia
Responsabilidade social da AdvocaciaResponsabilidade social da Advocacia
Responsabilidade social da Advocacia
 
Tendências da Publicidade Contemporânea
Tendências da Publicidade ContemporâneaTendências da Publicidade Contemporânea
Tendências da Publicidade Contemporânea
 
Stcrvcc 1207602196867800 8
Stcrvcc 1207602196867800 8Stcrvcc 1207602196867800 8
Stcrvcc 1207602196867800 8
 
Estudo social e parecer social
Estudo social e parecer socialEstudo social e parecer social
Estudo social e parecer social
 
Competências RVCC
Competências RVCCCompetências RVCC
Competências RVCC
 
Glossario cp7 1
Glossario cp7 1Glossario cp7 1
Glossario cp7 1
 
Entrevista com Scott Rains
Entrevista com Scott Rains Entrevista com Scott Rains
Entrevista com Scott Rains
 
Entrevista com Scott Rains na Revista Reação
Entrevista com Scott Rains na Revista Reação Entrevista com Scott Rains na Revista Reação
Entrevista com Scott Rains na Revista Reação
 
Guia de Captação de Recursos - Aspectos Jurídicos
Guia de Captação de Recursos - Aspectos JurídicosGuia de Captação de Recursos - Aspectos Jurídicos
Guia de Captação de Recursos - Aspectos Jurídicos
 
Referencial nivel secundario
Referencial nivel secundarioReferencial nivel secundario
Referencial nivel secundario
 
Curso de Ouvidoria para o TRE-MG
Curso de Ouvidoria para o TRE-MG  Curso de Ouvidoria para o TRE-MG
Curso de Ouvidoria para o TRE-MG
 
121106071505 9a cidado_alerta_out-2012_3
121106071505 9a cidado_alerta_out-2012_3121106071505 9a cidado_alerta_out-2012_3
121106071505 9a cidado_alerta_out-2012_3
 
Pontos de contato entre a Esfera Pública e Instituições: reflexões sobre pote...
Pontos de contato entre a Esfera Pública e Instituições: reflexões sobre pote...Pontos de contato entre a Esfera Pública e Instituições: reflexões sobre pote...
Pontos de contato entre a Esfera Pública e Instituições: reflexões sobre pote...
 

Mais de Lena Nabais

Tic9ºano2010 2011 conceitosintrodutórios
Tic9ºano2010 2011 conceitosintrodutóriosTic9ºano2010 2011 conceitosintrodutórios
Tic9ºano2010 2011 conceitosintrodutóriosLena Nabais
 
70547648 tic-b2-a
70547648 tic-b2-a70547648 tic-b2-a
70547648 tic-b2-aLena Nabais
 
25203409 ficha-de-avaliacao-tic
25203409 ficha-de-avaliacao-tic25203409 ficha-de-avaliacao-tic
25203409 ficha-de-avaliacao-ticLena Nabais
 
Exercicioswordv1 110221044701-phpapp02
Exercicioswordv1 110221044701-phpapp02Exercicioswordv1 110221044701-phpapp02
Exercicioswordv1 110221044701-phpapp02Lena Nabais
 
Umanovaordemeconomicamundial
UmanovaordemeconomicamundialUmanovaordemeconomicamundial
UmanovaordemeconomicamundialLena Nabais
 
1256637878 manual de_cidadania_e_profissionalidade
1256637878 manual de_cidadania_e_profissionalidade1256637878 manual de_cidadania_e_profissionalidade
1256637878 manual de_cidadania_e_profissionalidadeLena Nabais
 
1216323598 cidadania e_profissionalidade
1216323598 cidadania e_profissionalidade1216323598 cidadania e_profissionalidade
1216323598 cidadania e_profissionalidadeLena Nabais
 

Mais de Lena Nabais (9)

Tic9ºano2010 2011 conceitosintrodutórios
Tic9ºano2010 2011 conceitosintrodutóriosTic9ºano2010 2011 conceitosintrodutórios
Tic9ºano2010 2011 conceitosintrodutórios
 
70547648 tic-b2-a
70547648 tic-b2-a70547648 tic-b2-a
70547648 tic-b2-a
 
25203409 ficha-de-avaliacao-tic
25203409 ficha-de-avaliacao-tic25203409 ficha-de-avaliacao-tic
25203409 ficha-de-avaliacao-tic
 
Exercicioswordv1 110221044701-phpapp02
Exercicioswordv1 110221044701-phpapp02Exercicioswordv1 110221044701-phpapp02
Exercicioswordv1 110221044701-phpapp02
 
Manual (1)
Manual (1)Manual (1)
Manual (1)
 
Umanovaordemeconomicamundial
UmanovaordemeconomicamundialUmanovaordemeconomicamundial
Umanovaordemeconomicamundial
 
MA
MAMA
MA
 
1256637878 manual de_cidadania_e_profissionalidade
1256637878 manual de_cidadania_e_profissionalidade1256637878 manual de_cidadania_e_profissionalidade
1256637878 manual de_cidadania_e_profissionalidade
 
1216323598 cidadania e_profissionalidade
1216323598 cidadania e_profissionalidade1216323598 cidadania e_profissionalidade
1216323598 cidadania e_profissionalidade
 

Último

FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialDouglasVasconcelosMa
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoIlda Bicacro
 
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leiteprofesfrancleite
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilMariaHelena293800
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxprofbrunogeo95
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfKelly Mendes
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...WelitaDiaz1
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfAndersonW5
 
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigasPeça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigasBibliotecaViatodos
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresAna Isabel Correia
 
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docxSílvia Carneiro
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxCarolineWaitman
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaHenrique Santos
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfAnaAugustaLagesZuqui
 
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - GeoprocessamentoDados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - GeoprocessamentoVitor Vieira Vasconcelos
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptxnelsontobontrujillo
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMary Alvarenga
 

Último (20)

FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
 
662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
 
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigasPeça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
 
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
 
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - GeoprocessamentoDados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
 

Tópicos importantes para evidenciar competências em cp

  • 1. Tópicos importantes para evidenciar competências em CP - A área de Cidadania e Profissionalidade (CP) diz respeito a comportamentos, valores, atitudes e formas de agir e pensar que se vão revelando ao longo da história de vida de cada pessoa. - A área de CP é constituída por 8 núcleos geradores. - Os 8 núcleos são os seguintes: »Direitos e Deveres; »Complexidade e Mudança; »Reflexividade e Pensamento Crítico; »Identidade e Alteridade; »Convicção e Firmeza Ética; »Abertura Moral; »Argumentação e Assertividade; »Programação. - Em cada um destes núcleos é possível evidenciarcompetências relativas a quatro domínios de referência (DR1, DR2, DR3 e DR4). - Estes domínios correspondem a quatro contextos diferentes (contextos concretos em que se experimenta e realiza a vida quotidiana): »O DR1 diz respeito a competências relativas à vida privada ; »O DR2 tem a ver com competências relativas ao percurso profissional; »O DR3 permite evidenciar competências ao nível da interacção com as instituições; »O DR4 possibilita a evidência de competências que dizem respeito ao contextomacro- estrutural,global (assuntos do interessede todos os seres humanos). - Em cada núcleo gerador devem ser obrigatoriamenteevidenciadas (no mínimo) duas competências, isto é, devem ser abordados, pelo menos, dois DR. - No processo de validação de competências é necessário ter em atenção os critérios de evidência. - Em cada competência são apresentados critérios de evidência,que se articulam com as diferentes acções/experiências através das quais o candidato evidencia o domínio dessa competência. - Nestes critérios estão presentes três elementos de complexidade (tipo I - identificação, tipo II - compreensão e tipo III -intervenção) que o candidato deve percorrer, tendo que atingir sempre o terceiro.
  • 2. - Em CP uma competência é validada quando se atinge um critério de evidência cuja complexidadeé de tipo III, isto é,quando o candidatofundamenta e torna explícita a sua capacidade de participar,intervir,explorar e interagir. - Será obtido um crédito sempre que seja evidenciada uma competência (1 crédito = 1 competência). - Em CP é possível obter, no máximo, 32 créditos. Contudo, para que o candidato possa vir a ser certificado, terá de obter, no mínimo,16 créditos nesta área(2 em cada núcleo gerador). - Nenhum candidato poderá ser certificado, mesmo que tenha ultrapassado o número mínimo de créditos exigido, se não validar pelo menos 2 competências em cada núcleo gerador. SUGESTÕES PARA A REALIZAÇÃO DE TRABALHOS NOS DIFERENTES NÚCLEOS GERADORES E DOMÍNIOS DE REFERÊNCIA DIREITOS E DEVERES DR-1 (CONTEXTO PRIVADO) EXEMPLOS DE TRABALHOS POSSÍVEIS -Decidir ser dador de sangue. -Decidir entrar para os bombeiros. -Decidir entrar para uma associação (cultural, desportiva,social, etc.). -Decidir abrir um negócio. -Decidir cumprir o serviço militar. -Decidir fazer voluntariado. -Decidir dar catequese. -Decidir participar em projectos políticos. -Decidir fazer parte de uma associação de pais. -Decidir entrar para a G.N.R. ou P.S.P.. -Decidir trabalhar num Centro de Saúde ou num Lar de Idosos. -Decidir trabalhar na Santa Casa da Misericórdia ou na Cruz Vermelha. -Decidir assumir a direcção de um condomínio. -Decidir voltara estudar. -Decidir organizar passeios, festas,eventos ou outras actividades (desportivas, culturais, de lazer, etc.) para idosos ou crianças. -Decidir tornar-sedelegado sindical. -Decidir concorrer a um emprego (Câmara Municipal, Junta de Freguesia, Hospital, Centro de Saúde, Finanças, Tesouraria, Clube Desportivo, Instituição de Solidariedade, etc.).
  • 3. DIREITOS E DEVERES DR-2 (CONTEXTO PROFISSIONAL) EXEMPLOS DE POSSÍVEISTRABALHOS -Reconhecera expressão dos direitos e deveres de qualquer profissional. -Descrever uma situação de baixa médica. -Descrever uma situação de licença de maternidade. -Descrever uma situação de despedimento e indemnização. -Descrever uma situação de acidentee assistência médica. -Descrever uma situação de conflito com a entidadepatronal. -Evidenciar o papel e os direitos de um delegado sindical. -Reconhecera expressão dos direitos de um trabalhador-estudante. -Descrever uma situação de desemprego e os direitos e obrigações do subsidiado. -Reconheceros direitos e deveres de um candidato a qualquer projecto subsidiado ou comparticipado pororganismos públicos ou pelo estado. DIREITOS E DEVERES DR-3 (CONTEXTO INSTITUCIONAL) EXEMPLOS DE TRABALHOS POSSÍVEIS -Identificar, interpretar e explorardireitos dos cidadãos (justiça, saúde, educação, protecção, participação política). -Identificar, interpretar e explorardireitos dos consumidores (justiça, informação). -Identificar, interpretar e explorardireitos dos trabalhadores (justiça, saúde, formação). -Identificar, interpretar e explorardireitos das crianças (justiça, saúde, educação,acolhimento, protecção). -Identificar, interpretar e explorardireitos dos sindicalistas (justiça,saúde,formação, intervenção pública, participação política). -Identificar, interpretar e explorardireitos de intervenção social e política (eleições,referendos, manifestações,greves, plenários e reuniões sindicais, movimentos cívicos). -Explorar direitos e revelar a importância das comissões de trabalhadores. -Identificar, interpretar e explorardireitos das minorias (étnicas, políticas, religiosas, sexuais, culturais). -Apresentar uma reflexão crítica pessoal sobredireitos queexistem na Constituição da República Portuguesa e não são respeitados na prática (revelar casos vividos pelo próprio ou por
  • 4. familiares). -Identificar, interpretar e explorardireitos dos imigrantes e dos emigrantes. DIREITOS E DEVERES DR-4 (CONTEXTO GLOBAL) EXEMPLOS DE TRABALHOS POSSÍVEIS -Apresentar alguns direitos e deveres dos cidadãos que sejam importantes para a sustentabilidadeda comunidade global, mostrando que é capaz de argumentar e participar num vasto conjunto de situações de interesse geral: »reflectir sobre o direito à emigração e imigração; »apresentar uma argumentação tendo em vista o combate ao racismo; »revelar preocupações ambientais e adoptar comportamentos que visem a defesa do ambiente; »reflectir sobre comportamentos queconduzem à poluição e apresentar propostas adequadas; »argumentarsobre a importância das energias alternativas; »reflectir sobre a mobilidade dos cidadãos; »reflectir acerca da possibilidade do casamento entrecidadãos de diferentes nacionalidades; »apresentar uma argumentação que defenda o direito à assistência médica, à educação e ao trabalho em qualquerpaís. COMPLEXIDADE E MUDANÇA DR-1 (CONTEXTO PRIVADO) EXEMPLOS DE TRABALHOS POSSÍVEIS -Resolverum conflito familiar motivado pelo facto de existirem diferentes ideias em relação à compra de electrodomésticos, material informático, automóvel ou habitação. -Resolverum conflito familiar pelo facto de existirem ideias diferentes relativamente a instituições bancárias,seguradoras, impostos, empréstimos, partilhas, etc.. -Resolverum conflito com os filhos motivado pelo facto de existirem diferente pontos de vista relativamente ao uso das novas tecnologias (telemóveis, mp3,internet,etc.). -Resolverum conflito com colegas ou amigos sobrequestões jurídicas. -Resolveros problemas decorrentes de um acidente rodoviário com a seguradora e com outros intervenientes. -Resolverum conflito com alguém a quem se comprou ou vendeu um terreno, uma habitação ou um automóvel,tratando convenientementedas questões ligadas aos bancos , finanças,
  • 5. conservatórias, etc.. -Resolverum conflito com alguém a quem se trespassou ou se tomou de trespasseuma casa comercial. COMPLEXIDADE E MUDANÇA DR-2 (CONTEXTO PROFISSIONAL) EXEMPLOS DE POSSÍVEISTRABALHOS -Mostrar que usa e como usa o computador no seu local de trabalho. -Explicitar o uso que faz da câmara de filmar no seu local de trabalho. -Demonstrar a importânciada central telefónica no seu local de trabalho. -Explicar o uso que faz das comunicações via rádio na sua actividade laboral. -Mostrar como o vídeo e a televisão são importantes no seu desempenho profissional. -Explicar que papel desempenha a internet no seu domínio profissional. -Explicitar o uso que faz de qualquertecnologia de informação e comunicação no seu campo profissional. COMPLEXIDADE E MUDANÇA DR-3 (CONTEXTO INSTITUCIONAL) EXEMPLOS DE POSSÍVEISTRABALHOS -Revelar como se organiza e dinamiza uma associação desportiva. -Explicar como funciona uma associação cultural ou recreativa. -Descrever o modo de funcionamento de uma associação de solidariedadesocial. -Mostrar como se organizaum clube de caça e pesca. -Explicar como funciona uma associação musical ou de danças. -Mostrar com funciona um colectivo de um bairro (organização de eventos, acções de solidariedade, de caridadee de entreajuda, obras em edifícios e espaços públicos, realização de festas e torneios desportivos, etc.). -Explicar o modo de funcionamento de uma associação de bombeiros. -Revelar como funciona uma associação de apoio à criança. -Revelar como funciona uma associação de apoio a idosos. -Revelar como funciona uma associação de apoio a pessoas com deficiência. -Descrever o modo de funcionamento de uma associação de antigos militares. -Mostrar como funciona uma associação de moradores.
  • 6. COMPLEXIDADE E MUDANÇA DR-4 (CONTEXTO GLOBAL) EXEMPLOS DE POSSÍVEISTRABALHOS -Revelar a importância e o papel da União Europeia. -Explicar a função desempenhada pela Cruz Vermelha. -Descrever o papel que desempenha a ONU. -Mostrar a importância do Tribunal Europeu. -Revelar o papel da AMI (Assistência Médica Internacional). -Mostrar a importância da MSF (Médicos Sem Fronteiras). -Explicar a importância da AI (Amnistia Internacional). -Revelar o papel e a importância da UNICEF (Fundo das Nações Unidas Para a Infância). -Revelar a importância de qualquerassociação ambientalista. -Revelar a importância de qualquerassociação de carácter humanitário. -Revelar a importância de qualquerassociação de defesa dos consumidores. -Descrever a importância de qualquer associação de defesa das minorias (étnicas, religiosas, políticas,sexuais, etc.). REFLEXIVIDADE E PENSAMENTO CRÍTICO DR-1 (CONTEXTO PRIVADO) EXEMPLOS DE TRABALHOS POSSÍVEIS -Relatar uma situação de preconceito relativamente a um colegade trabalho e o modo como foi superada. -Mostrar que foi possível superar uma situação de preconceito racial. -Descrever um episódio onde tenha sido possível superar um preconceito motivado por aspectos religiosos. -Mostrar que se conseguiu desconstruir um preconceito relativamente a um funcionário estrangeiro. -Revelar uma situação de preconceito político e a forma como foi superada. -Mostrar que foi possível superar um preconceito relativamentea uma pessoa com tatuagens, piercings, ou uma forma de vestir fora de vulgar. -Explicar um preconceito sentido relativamentea alguém devido à sua aparênciafísica ou orientação sexual e o modo como foi superado. -Relatar um episódio ondetenha ocorrido e sido superada qualquer forma de preconceito
  • 7. (étnico, racial,económico, cultural, sexual, religioso, político, estético, etc.), quer na vida privada, quer na vida profissional. -Revelar o modo como foi superado um preconceito relativamente a pessoas estrangeiras (emigrantes, turistas, pessoas com quem tenham ocorrido negócios, etc.). REFLEXIVIDADE E PENSAMENTO CRÍTICO DR-2 (CONTEXTO PROFISSIONAL) EXEMPLOS DE TRABALHOS POSSÍVEIS -Revelar como está organizado o trabalho num Centro de Saúde ou Hospital. -Mostrar como está organizado o trabalho numa Tesouraria ou noutro departamento público. -Descrever como se organiza o trabalho numa Junta de Freguesia. -Revelar como se planifica e organiza o trabalho em qualquerdepartamento municipal. -Mostrar como se planifica e organiza o trabalho numa corporação de bombeiros. -Revelar a estratégia de orientação do trabalho seguida em qualquer empresa. -Mostrar como se organizao trabalho num lar de idosos. -Explicar como é organizado o trabalho num bar ou numa cantina. -Explorar e questionar o tipo de modelo organizacional seguido na GNR. -Revelar como está organizado o trabalho numa secção de um hotel ou de um restaurante. -Demonstrar o tipo de organização e metodologia de trabalho usadas em qualquer actividade profissional. NOTA: Explicar como a organização e o modelo de trabalho se articulam com o desempenho pessoal, a necessidade de adequação à dinâmica organizacional e a responsabilidade (ética) profissional. REFLEXIVIDADE E PENSAMENTO CRÍTICO DR-3 (CONTEXTO INSTITUCIONAL) EXEMPLOS DE POSSÍVEISTRABALHOS -Explicar como funciona qualquerinstituição de saúde. -Mostrar como funciona uma instituição de seguros. -Descrever o modo de funcionamento de uma Junta de Freguesia. -Revelar aspectosimportantes do funcionamento dos municípios. -Mostrar como funcionam as instituições financeiras. -Revelar o modo de funcionamento das corporações de bombeiros, de instituições de socorro e
  • 8. de protecção civil. -Mostrar como funcionam as instituições de apoio ao idoso, à criança, à vítima, ao deficiente, etc.. -Explicar como funcionam as escolas, os jardins de infância, as bibliotecas, os museus, etc.. -Revelar como funcionam as instituições judiciais. -Revelar como funcionam a PSP, a GNR ou outras instituições de segurança. -Mostrar como funcionam as instituições desportivas, culturais, recreativas, etc.. -Revelar o modo como funcionam as instituições de apoio ao desempregado, de apoio a projectos, etc.. -Mostrar como funcionam as instituições políticas, turísticas e religiosas. NOT A: Estabelecer comparações entre diferentes instituições,nomeadamente de carácter local e nacional. REFLEXIVIDADE E PENSAMENTO CRÍTICO DR-4 (CONTEXTO GLOBAL) EXEMPLOS DE TRABALHOS POSSÍVEIS -Reflectir sobreo papel do idoso na sociedade e a maneira como é visto e tratado porela. -Mostrar como a raça, a etnia ou o sexo podem ser determinantes na obtenção de um emprego. -Reflectir sobrea eficácia da justiça e das forças de autoridadeno combate à criminalidade. -Reflectir sobrea questão da imigração de muitos estrangeiros para o nosso país. -Reflectir sobrea eventual discriminação dos cidadãos de etnia cigana no nosso país. -Reflectir sobreos direitos das minorias (étnicas, religiosas, sexuais,políticas, etc.) no nosso país. -Reflectir sobrea (eventual) falta de intervenção cívica dos cidadãos portugueses. IDENTIDADE E ALTERIDADE DR-1 (CONTEXTO PESSOAL) EXEMPLOS DE POSSÍVEISTRABALHOS -Mostrar que ajudou e foi solidário com um amigo numa situação de dificuldade e explicar porque o fez. -Revelar que foi solidário com pessoas de nacionalidadeestrangeira e fundamentar a sua
  • 9. atitude. -Relatar um episódio em que ajudou alguém desconhecido que se encontrava numa situação difícil, justificando a sua decisão. -Mostrar que apoiou e ajudou a integraruma pessoa num grupo ou num local de trabalho e explicar as razões da sua atitude solidária. -Explicar que ajudou e apoiou um colega de trabalho numa situação complicada, revelando os motivos da sua cooperação. -Explicitar uma situação em que ajudou, apoiou, colaborou ou foi solidário com outra pessoa, em termos pessoais, sociais ou profissionais, destacando as razões e os fundamentos do seu comportamento. IDENTIDADE E ALTERIDADE DR-2 (CONTEXTO PROFISSIONAL) EXEMPLOS DE POSSÍVEISTRABALHOS -Relatar uma situação profissional em que houve negociação e relacionamento com pessoas de diferentes culturas, revelando competência e capacidade de enfrentardesafios multiculturais. -Demonstrar abertura e apoio à integração de um profissional estrangeiro no seu local de trabalho. -Explicar os passos dados numa negociação com uma organização estrangeira, evidenciando lealdade profissional e espírito de abertura a diferentes culturas. -Mostrar igualdadede tratamento de assuntos profissionais relativamentea pessoas de raças, etnias, paises ou culturas diferentes. -Relatar um episódio real onde se demonstre lealdadee profissionalismo perante um patrão ou colegas de trabalho de diferentes culturas. -Explicar os passos dados para a legalização de um funcionário estrangeiro. IDENTIDADE E ALTERIDADE DR-3 (CONTEXTO INSTITUCIONAL) EXEMPLOS DE TRABALHOS POSSÍVEIS -Revelar uma situação de apoio à integração de estrangeiros numa escola. -Mostrar abertura e receptividade peranteos estrangeiros que integrem um grupo desportivo ou uma associação cultural. -Relatar episódios de integração de pessoas de nacionalidadeestrangeira em comunidades ou
  • 10. eventos. -Demonstrar espírito solidário perante a população migranteem qualquer área profissional. -Contribuir para o apoio à integração de pessoas de nacionalidadeestrangeira num contexto político ou religioso. -Mostrar respeito e atitude adequada perante a população migranteem instituições sociais, instituições de saúde,de justiça, ou quaisquer instituições públicas. IDENTIDADE E ALTERIDADE DR-4 (CONTEXTO GLOBAL) EXEMPLOS DE POSSÍVEISTRABALHOS -Reflectir e manifestar uma posição pessoal favorável relativamente ao alargamento da União Europeia e consequente aberturade fronteiras. -Demonstrar espírito solidário em relação aos cidadãos de paises mais pobres queprocuram melhores condições de vida no nosso país. -Demonstrar respeito e solidariedadepor cidadãos de outras culturas que habitam,trabalham ou fazem férias no nosso país. -Revelar um espírito aberto e despreconceituoso relativamente à mobilidade dos cidadãos e às políticas de integração de pessoas de diferentes nacionalidades. -Expressar respeito e solidariedade face aos hábitos, costumes ou manifestações culturais de pessoas de outros paises no nosso país. -Revelar compreensão e respeito face a uma sociedadecada vez mais multicultural e multiétnica. CONVICÇÃO E FIRMEZA ÉTICA DR-1 (CONTEXTO PESSOAL) EXEMPLOS DE TRABALHOS POSSÍVEIS -Intervir numa situação de conflito motivado por razões culturais, apresentando a argumentação exposta. -Revelar os passos dados num negócio efectuado com uma pessoa de cultura diferente, identificando diferentes valores culturais. -Mostrar como ocorreu a interveção na organização de um evento multicultural, ondediferentes valores culturais se cruzaram. -Explicitar a forma como decorreuuma relação de amizade com uma pessoa de cultura
  • 11. diferente, indicando situações de tensão cultural. -Demonstrar a existência de tensão cultural em qualquer tipo de relação com pessoas de outras culturas, apresentando a argumentação utilizada. CONVICÇÃO E FIRMEZA ÉTICA DR-2 (CONTEXTO PROFISSIONAL) EXEMPLOS DE TRABALHOS POSSÍVEIS -Relatar um episódio profissional em que o rigor, a honestidade e a responsabilidade profissional foramfundamentais. -Explicar a importância das normas profissionais e dos valores como a lealdade ou a dedicação, revelando um caso concreto em que a responsabilidade profissional estevepresente. -Mostrar, através de exemplos reais,a importância da responsabilidade pessoal no desempenho da profissão,perante os superiores, os colegas ou os clientes. -Revelar uma situação em que o cumprimento das normas profissionais e a responsabilidade pessoal foram decisivos para a resolução de um problema. -Explicitar uma situação profissional em que se conseguiu resistir a uma situação de suborno ou favorecimento. -Relatar um episódio em que foi feita justiça para reparar o prejuízo de uma instituição ou de uma pessoa. -Expor uma situação profissional em que houve a necessidade de investigar ou de consultar algum organismo para agir de acordo com as normas e directrizes vigentes. CONVICÇÃO E FIRMEZA ÉTICA DR-3 (CONTEXTO INSTITUCIONAL) EXEMPLOS DE POSSÍVEISTRABALHOS -Revelar como ajudou a construir um código de conduta ético (mais justiça, honestidade, rigor, dedicação, igualdade,celeridade, solidariedade, verdade, lealdade, tolerância, respeito, responsabilidade, etc.) numa instituição: .Bombeiros; .Hospitais e Centros de Saúde; .GNR; .Instituições Militares; .Instituições Municipais;
  • 12. .Instituições de SolidariedadeSocial; .Escolas; .Lares de Idosos; .Instituições Culturais ou Desportivas; .Instituições Sindicais ou Ambientais, etc. CONVICÇÃO E FIRMEZA ÉTICA DR-4 (CONTEXTO GLOBAL) EXEMPLOS DE TRABALHOS POSSÍVEIS - Revelar como decorreu a participação num projecto de solidariedadepara com as vítimas de Timor. -Descrever como se processou a participação num projecto de solidariedade para com cidadãos de outras nacionalidades. -Relatar uma situação de empenhamento em projectos de divulgação de gastronomia, artesanato, música, hábitos ou arte de qualquer região do nosso planeta. -Mostrar como ocorreu o envolvimento em situações de combateà pobreza, à desumanidade ou à injustiça. -Evidenciar situações em que houve a preocupação de preservar aspectos culturais de uma comunidade(festejos e celebrações, actividades e ofícios,jogos e tradições, edifícios e associações,produtos e técnicas, eventos e projectos, etc.). -Relatar a participação em projectos de divulgação de produtos de uma região. -Relatar a participação em projectos multiculturais. ABERTURA MORAL DR-1 (CONTEXTO PESSOAL) EXEMPLOS DE POSSÍVEISTRABALHOS -Demonstrar como foi possível conviver pacificamentecomuma pessoa de outra religião. -Relatar como se estabeleceu um relacionamento amistoso com uma pessoa de hábitos e gostos diferentes. -Mostrar como como foi possível manter um bom relacionamento com uma pessoa de estilo e mentalidade diferentes. -Explicar de que forma se tornou possível uma boa convivência com um colega com valores e ideias diferentes.
  • 13. -Explicitar uma situação em que foi possível passara existirum bom relacionamento com uma pessoa com uma forma de estar diferente. -Revelar de que forma foram superadas as dificuldades de relacionamento com uma pessoa de estilo e forma de estar diferentes. -Relatar um caso em que foi possível superar uma situação de diferenças de gostos,hábitos, estilos, mentalidades, ideias, valores, formas de estar, etc., entre familiares,amigos,colegas de trabalho, ou simples conhecidos. NOT A: Será importante destacar o modo com foram vivenciados alguns valores democráticos,por exemplo,o respeito,a solidariedade,a justiça,a liberdade,etc. No entanto,será fundamental exprimir como foi levado à prática o valor da tolerância. ABERTURA MORAL DR-2 (CONTEXTO PROFISSIONAL) EXEMPLOS DE POSSÍVEISTRABALHOS -Explicitar uma situação profissional ondese verificoua necessidadede ne gociarcom colegas e de intervir adequadamente. -Revelar um episódio profissional onde existiu abertura para ouvir e aceitar opiniões alheias, tendo também ocorrido cooperação e intervenção adequadas. -Mostrar como, em contexto profissional, existiram situações onde ocorreu negociação, abertura,cooperação e intervenção: . com colegas de trabalho; . com superiores, encarregados ou chefes; . com responsáveis ou patrões; . com clientes ou outras pessoas; . com fornecedores ou vendedores; . com estagiários ou colegas novos; . com instituições ou organismos; . com representantes de empresas ou de casas comerciais, etc.
  • 14. ABERTURA MORAL DR-3 (CONTEXTO INSTITUCIONAL) EXEMPLOS DE TRABALHOS POSSÍVEIS -Mostrar como existiuuma intervenção num projecto que se destinava a servir as pessoas idosas de uma comunidade. -Revelar a capacidade de organização e intervenção num projecto que se destinava a servir a população de uma região. -Explicar como foi possível realizarum projecto quese destinavaa mobilizar as crianças ou jovens de uma comunidade. -Descrever os passos fundamentais que foram dados para levara cabo um projecto multicultural numa região. -Relatar como foi possível levar a cabo um projecto, tendo em vista o benefício das populações, numa das seguintes áreas ou em outras: . saúde; . educação; . lazer; . ocupação dos tempos livres; . solidariedadesocial; . cooperação; . emprego; . ambiente; . prevenção de acidentes ou de doenças; etc. NOT A: SERÁ IMPORT ANTE MENCIONARA INST ITUIÇÃO OU INST ITUIÇÕES ENVOLVIDASNO PROJECT O BEM COMO DEST ACARO PAPEL PLURAL DO PROJECT O,IST O É,MOST RARCOMO EST E SE DEST INA A T ODO O T IPO DE PESSOAS DE UMA COMUNIDADE,INDEPENDENTEMENTE DA SUA CULT URA, NACIONALIDADE,ET NIA,RELIGIÃO,CONDIÇÃO SOCIAL,MANEIRA DE SER, ET C.
  • 15. ABERTURA MORAL DR-4 (CONTEXTO GLOBAL) EXEMPLOS DE POSSÍVEISTRABALHOS -Relatar uma situação concreta onde, apesar de existirem juízos críticose opiniões diferentes, foi possível superarpreconceitos sociais e contribuirpara a implementação de boas práticas de mediação intercultural: . em termos profissionais; . no relacionamento pessoal ou afectivo; . em termos políticos; . na prática desportiva; . em eventos culturais; . em transacções comerciais; . a nível religioso; . em termos institucionais etc. NOT A: QUALQUEREPISÓDIO REVELADO DEVERÁ TEREM CONT A A RELAÇÃO COM PESSOAS DE OUT RASCULT URAS,CONT RIBUINDO PARA A SUA INT EGRAÇÃO. ARGUMENTAÇÃO E ASSERTIVIDADE DR-1 (CONTEXTO PESSOAL) EXEMPLOS DE POSSÍVEISTRABALHOS -Relatar uma situação em que foi possível reflectir sobre a opinião de outra pessoa, mostrando abertura a outros pontos de vistae expondo os argumentos que foram apresentados: . numa opção sobre uma compra qualquer; . numa decisão familiar; . numa opinião sobreum tema importante; . numa apreciação sobre uma pessoa; . numa decisão individual; . numa decisão política, comercial, profissional, ou afectiva; . na resolução de qualquerproblema pessoal com outra pessoa ou com uma instituição; . na opção por um crédito, por um negócio ou poruma parceria;
  • 16. . na opção por cooperar ou fazer voluntariado, etc. ARGUMENTAÇÃO E ASSERTIVIDADE DR-2 (CONTEXTO PROFISSIONAL) EXEMPLOS DE TRABALHOS POSSÍVEIS -Relatar um episódio concreto ondeexistiu a necessidade de interviradequadamente e onde o aspecto pessoal e profissional estiveram intimamente ligados,tendo em vista a elaboração de um plano para resolveruma situação profissional difícil e complicada: . em termos de desonestidadeprofissional; . no que respeita a prazos ou ilegalidades; . no que toca a compromissos ou grandes responsabilidades; . no que diz respeito a questões de diferença de feitios ou conflitos entre colegas de trabalho; . relativamentea diferenças de entendimento de questõesprofissionais; . relativamentea reclamações; . na resolução de assuntos difíceis e na busca de soluções complexas; . no assumir de grandes desafios e conseguir bons resultados; . na tentativa de atenuar erros cometidos; . na tentativa de lidar com situações novas ou inesperadas, etc. ARGUMENTAÇÃO E ASSERTIVIDADE DR-3 (CONTEXTO INSTITUCIONAL) EXEMPLOS DE POSSÍVEISTRABALHOS -Identificaruma instituição e mostrar como ela funciona, revelando o modo como ocorreu a participação em projectos levados a cabo nessa instituição: . numa escola; . num centro de saúde; . numa junta de freguesia; . num corpo de bombeiros; . numa força policial; . numa instituição municipal;
  • 17. . numa instituição de fiscalização; . num sindicato; . numa instituição de solidariedade; . num lar de idosos; . numa instituição política, . numa instituição cultural ou desportiva, etc. ARGUMENTAÇÃO E ASSERTIVIDADE DR-4 (CONTEXTO GLOBAL) EXEMPLOS DE TRABALHOS POSSÍVEIS -Mostrar como se podem resolver situações em termos públicos numa sociedadedemocrática e descrever uma intervenção pessoal num espaço público: . numa escola; . numa reunião de condomínio; . numa reunião sindical; . num encontro de trabalhadores; . numa acção de protesto; . numa assembleia municipal; . numa comissão de moradores; . numa comissão de utentes; . numa rádio ou jornal; . numa reunião de uma associação cultural ou desportiva; . num debate sobrealgum tema de interesseda população; . numa reunião para a criação de projectos ou eventos, etc. PROGRAMAÇÃO DR-1 (CONTEXTO PESSOAL) EXEMPLOS DE POSSÍVEISTRABALHOS -Explicar as razões quelevaram à obtenção de um determinado recurso, revelando o modo como é usado e quais as suas funções na gestão da vida pessoal.
  • 18. -Alguns recursos importantes na gestão da vida pessoal poderão ser os seguintes: . Carta de condução de veículos pesados; . Curso de nadador-salvador; . Curso de computadores; . Curso de tripulante de ambulância; . Curso de inglês ou de outra língua; . Curso de treinador desportivo; . Curso de jardinagem; . Curso de culinária; . Curso da escola de bombeiros ou da escola de polícia; . Curso de electricidadeou de energiasalternativas; . Curso de música ou teatro; . Curso de geriatria ou assistência a idosos; . Curso de contabilidade, etc.