SlideShare uma empresa Scribd logo

Bruno Labanca, Gean Chagas, Luis Guilherme Laino e Yakini Tavares - MAM 261 - Acidente de Bhopal final

Slides sobre o maior acidente químico da História.

1 de 37
Estudo de Caso:  Acidente de Bhopal, Índia ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
A cidade de Bhopal ,[object Object]
Pior Desastre Químico da História ,[object Object],[object Object],[object Object],(http://www.stephanebouillet.com/en/gallery/nature/bhopal_desaster_india_union_carbide_dow_chemical/facts_first_generation)
 
Produção do Sevin (strangesgardencenter.com)
O Desastre ,[object Object],Imagens da fábrica Union Carbide (1) http://users.khbo.be/lodew/CSB%20-%20Bhopal%20Disaster%20Spurs%20U_S_%20Industry,%20Legislative%20Action_bestanden/bhopal01.jpg (2) http://static.guim.co.uk/sys-images/Guardian/Pix/pictures/2010/6/7/1275900044287/The-Union-Carbide-plant-i-006.jpg

Recomendados

Desastre de Bhopal
Desastre de BhopalDesastre de Bhopal
Desastre de BhopalVictor Said
 
AQUECIMENTO GLOBAL
AQUECIMENTO GLOBALAQUECIMENTO GLOBAL
AQUECIMENTO GLOBALKarina Cunha
 
Aula de Gestão Ambiental - UMC
Aula de Gestão Ambiental - UMCAula de Gestão Ambiental - UMC
Aula de Gestão Ambiental - UMCproftstsergioetm
 
Acidos carboxilicos e esteres
Acidos carboxilicos e esteresAcidos carboxilicos e esteres
Acidos carboxilicos e esteresKamila Brito
 
Economia e Meio Ambiente
Economia e Meio AmbienteEconomia e Meio Ambiente
Economia e Meio Ambientelizsantana
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Apostila acidentes trabalho
Apostila acidentes trabalhoApostila acidentes trabalho
Apostila acidentes trabalhoFatima Silva
 
Funções inorgânicas
Funções inorgânicasFunções inorgânicas
Funções inorgânicasISJ
 
Fundamentos de educação ambiental
Fundamentos de educação ambientalFundamentos de educação ambiental
Fundamentos de educação ambientalMarília Gomes
 
Energia Eólica - Cenário no Brasil
Energia Eólica  - Cenário no BrasilEnergia Eólica  - Cenário no Brasil
Energia Eólica - Cenário no Brasilmonica silva
 
Relatório sobre esteres
Relatório sobre esteres Relatório sobre esteres
Relatório sobre esteres nataschabraga
 
Gestão Ambiental 01 - Introdução a Gestão Ambiental e Sustentabilidade
Gestão Ambiental 01 - Introdução a Gestão Ambiental e SustentabilidadeGestão Ambiental 01 - Introdução a Gestão Ambiental e Sustentabilidade
Gestão Ambiental 01 - Introdução a Gestão Ambiental e SustentabilidadeMilton Henrique do Couto Neto
 
Poluição ambiental
Poluição ambientalPoluição ambiental
Poluição ambientalfefemrc
 
Aula 1 introdução à química orgânica.
Aula 1    introdução à química orgânica.Aula 1    introdução à química orgânica.
Aula 1 introdução à química orgânica.Ajudar Pessoas
 
QUÍMICA - 3ª SÉRIE - HABILIDADE DA BNCC - (EM13CNT203) D3
QUÍMICA - 3ª SÉRIE - HABILIDADE DA BNCC - (EM13CNT203) D3QUÍMICA - 3ª SÉRIE - HABILIDADE DA BNCC - (EM13CNT203) D3
QUÍMICA - 3ª SÉRIE - HABILIDADE DA BNCC - (EM13CNT203) D3GernciadeProduodeMat
 
Química orgânica 3º ano COMPLETO
Química orgânica 3º ano   COMPLETOQuímica orgânica 3º ano   COMPLETO
Química orgânica 3º ano COMPLETOEliando Oliveira
 
Aula Educação ambiental 1
Aula Educação ambiental 1Aula Educação ambiental 1
Aula Educação ambiental 1henrique-182
 

Mais procurados (20)

QUIMICA GERAL Aula 01
QUIMICA GERAL Aula 01QUIMICA GERAL Aula 01
QUIMICA GERAL Aula 01
 
Apostila acidentes trabalho
Apostila acidentes trabalhoApostila acidentes trabalho
Apostila acidentes trabalho
 
Gestão Ambiental
Gestão AmbientalGestão Ambiental
Gestão Ambiental
 
Degradação Ambiental no Brasil
Degradação Ambiental no BrasilDegradação Ambiental no Brasil
Degradação Ambiental no Brasil
 
Funções inorgânicas
Funções inorgânicasFunções inorgânicas
Funções inorgânicas
 
Usina nuclear Impactos Ambientais
Usina nuclear Impactos AmbientaisUsina nuclear Impactos Ambientais
Usina nuclear Impactos Ambientais
 
Fundamentos de educação ambiental
Fundamentos de educação ambientalFundamentos de educação ambiental
Fundamentos de educação ambiental
 
Energia Eólica - Cenário no Brasil
Energia Eólica  - Cenário no BrasilEnergia Eólica  - Cenário no Brasil
Energia Eólica - Cenário no Brasil
 
Problemas Ambientais
Problemas AmbientaisProblemas Ambientais
Problemas Ambientais
 
gestão ambiental
gestão ambientalgestão ambiental
gestão ambiental
 
Hidrocarboneto
HidrocarbonetoHidrocarboneto
Hidrocarboneto
 
Relatório sobre esteres
Relatório sobre esteres Relatório sobre esteres
Relatório sobre esteres
 
Gestão Ambiental 01 - Introdução a Gestão Ambiental e Sustentabilidade
Gestão Ambiental 01 - Introdução a Gestão Ambiental e SustentabilidadeGestão Ambiental 01 - Introdução a Gestão Ambiental e Sustentabilidade
Gestão Ambiental 01 - Introdução a Gestão Ambiental e Sustentabilidade
 
Ligações covalentes
Ligações covalentesLigações covalentes
Ligações covalentes
 
Poluição ambiental
Poluição ambientalPoluição ambiental
Poluição ambiental
 
Aula 1 introdução à química orgânica.
Aula 1    introdução à química orgânica.Aula 1    introdução à química orgânica.
Aula 1 introdução à química orgânica.
 
QUÍMICA - 3ª SÉRIE - HABILIDADE DA BNCC - (EM13CNT203) D3
QUÍMICA - 3ª SÉRIE - HABILIDADE DA BNCC - (EM13CNT203) D3QUÍMICA - 3ª SÉRIE - HABILIDADE DA BNCC - (EM13CNT203) D3
QUÍMICA - 3ª SÉRIE - HABILIDADE DA BNCC - (EM13CNT203) D3
 
Química orgânica 3º ano COMPLETO
Química orgânica 3º ano   COMPLETOQuímica orgânica 3º ano   COMPLETO
Química orgânica 3º ano COMPLETO
 
Química Orgânica
Química OrgânicaQuímica Orgânica
Química Orgânica
 
Aula Educação ambiental 1
Aula Educação ambiental 1Aula Educação ambiental 1
Aula Educação ambiental 1
 

Destaque

Acidentes químicos
Acidentes químicosAcidentes químicos
Acidentes químicosNeena Gomes
 
Desastre de Bhopal, India 1984
Desastre de Bhopal, India 1984Desastre de Bhopal, India 1984
Desastre de Bhopal, India 1984m_itzel_20
 
Bhopal gas tragedy - best presentation ever
Bhopal gas tragedy - best presentation everBhopal gas tragedy - best presentation ever
Bhopal gas tragedy - best presentation everYousuf S A
 
Meio ambienteee
Meio ambienteeeMeio ambienteee
Meio ambienteeewillianoli
 
O maior desastre químico da história ainda deixa suas marcas após 30 anos
O maior desastre químico da história ainda deixa suas marcas após 30 anosO maior desastre químico da história ainda deixa suas marcas após 30 anos
O maior desastre químico da história ainda deixa suas marcas após 30 anosIntertox Ltda.
 
El Desastre De Bhopal!
El Desastre De Bhopal!El Desastre De Bhopal!
El Desastre De Bhopal!adriancitto
 
Bhonapal la peor catástrofe industrial del mundo
Bhonapal la peor catástrofe industrial del mundoBhonapal la peor catástrofe industrial del mundo
Bhonapal la peor catástrofe industrial del mundoJuan Sanmartin
 
Arvore de falhas
Arvore de falhasArvore de falhas
Arvore de falhasmannulo
 
Aac analise arvore de causas
Aac analise arvore de causasAac analise arvore de causas
Aac analise arvore de causasvanderli cunha
 
Investigação e analise de acidentes
Investigação e analise de acidentesInvestigação e analise de acidentes
Investigação e analise de acidentesWillian Bronguel
 

Destaque (20)

Acidentes químicos ampliados
Acidentes químicos ampliadosAcidentes químicos ampliados
Acidentes químicos ampliados
 
Acidentes químicos
Acidentes químicosAcidentes químicos
Acidentes químicos
 
Desastre de Bhopal, India 1984
Desastre de Bhopal, India 1984Desastre de Bhopal, India 1984
Desastre de Bhopal, India 1984
 
2014 12 3_desastres industriales_bhopal
2014 12 3_desastres industriales_bhopal2014 12 3_desastres industriales_bhopal
2014 12 3_desastres industriales_bhopal
 
Bhopal gas tragedy - best presentation ever
Bhopal gas tragedy - best presentation everBhopal gas tragedy - best presentation ever
Bhopal gas tragedy - best presentation ever
 
Meio ambienteee
Meio ambienteeeMeio ambienteee
Meio ambienteee
 
O maior desastre químico da história ainda deixa suas marcas após 30 anos
O maior desastre químico da história ainda deixa suas marcas após 30 anosO maior desastre químico da história ainda deixa suas marcas após 30 anos
O maior desastre químico da história ainda deixa suas marcas após 30 anos
 
Bhopal desastre continua
Bhopal desastre continuaBhopal desastre continua
Bhopal desastre continua
 
P p apres..
P p apres..P p apres..
P p apres..
 
Ppt bhopal
Ppt bhopalPpt bhopal
Ppt bhopal
 
Bhopal desastre
Bhopal desastreBhopal desastre
Bhopal desastre
 
El Desastre De Bhopal!
El Desastre De Bhopal!El Desastre De Bhopal!
El Desastre De Bhopal!
 
Bhonapal la peor catástrofe industrial del mundo
Bhonapal la peor catástrofe industrial del mundoBhonapal la peor catástrofe industrial del mundo
Bhonapal la peor catástrofe industrial del mundo
 
Arvore de falhas
Arvore de falhasArvore de falhas
Arvore de falhas
 
Aac analise arvore de causas
Aac analise arvore de causasAac analise arvore de causas
Aac analise arvore de causas
 
Bhopal
BhopalBhopal
Bhopal
 
Arvore de causas
Arvore de causasArvore de causas
Arvore de causas
 
Cipa Arvore De Causas
Cipa   Arvore De CausasCipa   Arvore De Causas
Cipa Arvore De Causas
 
Investigação e analise de acidentes
Investigação e analise de acidentesInvestigação e analise de acidentes
Investigação e analise de acidentes
 
Diagrama de ishikawa
Diagrama de ishikawaDiagrama de ishikawa
Diagrama de ishikawa
 

Semelhante a Bruno Labanca, Gean Chagas, Luis Guilherme Laino e Yakini Tavares - MAM 261 - Acidente de Bhopal final

Fenômenos Atmosféricos
Fenômenos AtmosféricosFenômenos Atmosféricos
Fenômenos Atmosféricos7 de Setembro
 
Cap. 1 introdução química orgânica 2013
Cap. 1   introdução química orgânica 2013Cap. 1   introdução química orgânica 2013
Cap. 1 introdução química orgânica 2013Henrique Sobreira
 
Efluentes domésticos e industriais.pdf
Efluentes domésticos e industriais.pdfEfluentes domésticos e industriais.pdf
Efluentes domésticos e industriais.pdfHlioMachado1
 
Aula-4-Tratamento-de-água-e-esgoto-Náira_1S2017.pdf
Aula-4-Tratamento-de-água-e-esgoto-Náira_1S2017.pdfAula-4-Tratamento-de-água-e-esgoto-Náira_1S2017.pdf
Aula-4-Tratamento-de-água-e-esgoto-Náira_1S2017.pdfRossineFerreira2
 
Siderurgia e meio-ambiente
Siderurgia e meio-ambienteSiderurgia e meio-ambiente
Siderurgia e meio-ambienteIzaura Nogueira
 
Módulo 1 de Química Orgânica (ENEM)
Módulo 1 de Química Orgânica (ENEM)Módulo 1 de Química Orgânica (ENEM)
Módulo 1 de Química Orgânica (ENEM)Kaires Braga
 
Aula 02-alimentacao-e-alteracoes-em-alimentos (1)
Aula 02-alimentacao-e-alteracoes-em-alimentos (1)Aula 02-alimentacao-e-alteracoes-em-alimentos (1)
Aula 02-alimentacao-e-alteracoes-em-alimentos (1)Rossana Martins
 
METABOLISMO ENERGETICO - FOTOSSINTESE.pptx
METABOLISMO ENERGETICO - FOTOSSINTESE.pptxMETABOLISMO ENERGETICO - FOTOSSINTESE.pptx
METABOLISMO ENERGETICO - FOTOSSINTESE.pptxAugustoBraga5
 
Química ambiental - Aula 1.pptx
Química ambiental - Aula 1.pptxQuímica ambiental - Aula 1.pptx
Química ambiental - Aula 1.pptxAliceMoraes28
 
Aula 05 ciclos biogeoquimicos
Aula 05  ciclos biogeoquimicosAula 05  ciclos biogeoquimicos
Aula 05 ciclos biogeoquimicosmikerondon
 
Mod. 1 os estados físicos da matéria - coc
Mod. 1   os estados físicos da matéria - cocMod. 1   os estados físicos da matéria - coc
Mod. 1 os estados físicos da matéria - cocJosé Marcelo Cangemi
 
Alterações Climáticas (Word)
Alterações Climáticas (Word)Alterações Climáticas (Word)
Alterações Climáticas (Word)catarinaferreira
 

Semelhante a Bruno Labanca, Gean Chagas, Luis Guilherme Laino e Yakini Tavares - MAM 261 - Acidente de Bhopal final (18)

Fenômenos Atmosféricos
Fenômenos AtmosféricosFenômenos Atmosféricos
Fenômenos Atmosféricos
 
Bhopal desastre continua
Bhopal desastre continuaBhopal desastre continua
Bhopal desastre continua
 
Bhopal desastre continua
Bhopal desastre continuaBhopal desastre continua
Bhopal desastre continua
 
Cap. 1 introdução química orgânica 2013
Cap. 1   introdução química orgânica 2013Cap. 1   introdução química orgânica 2013
Cap. 1 introdução química orgânica 2013
 
Efluentes domésticos e industriais.pdf
Efluentes domésticos e industriais.pdfEfluentes domésticos e industriais.pdf
Efluentes domésticos e industriais.pdf
 
Aula-4-Tratamento-de-água-e-esgoto-Náira_1S2017.pdf
Aula-4-Tratamento-de-água-e-esgoto-Náira_1S2017.pdfAula-4-Tratamento-de-água-e-esgoto-Náira_1S2017.pdf
Aula-4-Tratamento-de-água-e-esgoto-Náira_1S2017.pdf
 
Siderurgia e meio-ambiente
Siderurgia e meio-ambienteSiderurgia e meio-ambiente
Siderurgia e meio-ambiente
 
SIMULADOENEM1DIA.pdf
SIMULADOENEM1DIA.pdfSIMULADOENEM1DIA.pdf
SIMULADOENEM1DIA.pdf
 
Módulo 1 de Química Orgânica (ENEM)
Módulo 1 de Química Orgânica (ENEM)Módulo 1 de Química Orgânica (ENEM)
Módulo 1 de Química Orgânica (ENEM)
 
Aula 02-alimentacao-e-alteracoes-em-alimentos (1)
Aula 02-alimentacao-e-alteracoes-em-alimentos (1)Aula 02-alimentacao-e-alteracoes-em-alimentos (1)
Aula 02-alimentacao-e-alteracoes-em-alimentos (1)
 
Poluiçao
PoluiçaoPoluiçao
Poluiçao
 
METABOLISMO ENERGETICO - FOTOSSINTESE.pptx
METABOLISMO ENERGETICO - FOTOSSINTESE.pptxMETABOLISMO ENERGETICO - FOTOSSINTESE.pptx
METABOLISMO ENERGETICO - FOTOSSINTESE.pptx
 
Química ambiental - Aula 1.pptx
Química ambiental - Aula 1.pptxQuímica ambiental - Aula 1.pptx
Química ambiental - Aula 1.pptx
 
Aula 05 ciclos biogeoquimicos
Aula 05  ciclos biogeoquimicosAula 05  ciclos biogeoquimicos
Aula 05 ciclos biogeoquimicos
 
Mod. 1 os estados físicos da matéria - coc
Mod. 1   os estados físicos da matéria - cocMod. 1   os estados físicos da matéria - coc
Mod. 1 os estados físicos da matéria - coc
 
Fertirigacao
FertirigacaoFertirigacao
Fertirigacao
 
Alterações Climáticas (Word)
Alterações Climáticas (Word)Alterações Climáticas (Word)
Alterações Climáticas (Word)
 
Simuladoenem1 dia
Simuladoenem1 diaSimuladoenem1 dia
Simuladoenem1 dia
 

Último

Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...
Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...
Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...excellenceeducaciona
 
Considere a imagem abaixo: Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...
Considere a imagem abaixo:  Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...Considere a imagem abaixo:  Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...
Considere a imagem abaixo: Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...azulassessoriaacadem3
 
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...azulassessoriaacadem3
 
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...apoioacademicoead
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...azulassessoriaacadem3
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...azulassessoriaacadem3
 
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxCRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxJean Carlos Nunes Paixão
 
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...excellenceeducaciona
 
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.azulassessoriaacadem3
 
A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...
A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...
A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...excellenceeducaciona
 
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.Jean Carlos Nunes Paixão
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...apoioacademicoead
 
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...azulassessoriaacadem3
 
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...azulassessoriaacadem3
 
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...azulassessoriaacadem3
 
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...azulassessoriaacadem3
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...azulassessoriaacadem3
 
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdf
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdfAtividade O homem mais rico da Babilônia.pdf
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdfRuannSolza
 

Último (20)

Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...
Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...
Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...
 
Considere a imagem abaixo: Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...
Considere a imagem abaixo:  Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...Considere a imagem abaixo:  Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...
Considere a imagem abaixo: Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...
 
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
 
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
 
GABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docx
GABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docxGABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docx
GABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docx
 
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxCRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
 
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
 
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
 
A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...
A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...
A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...
 
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
 
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
 
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
 
Namorar não és ser don .
Namorar não és ser don                  .Namorar não és ser don                  .
Namorar não és ser don .
 
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
 
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
 
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdf
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdfAtividade O homem mais rico da Babilônia.pdf
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdf
 

Bruno Labanca, Gean Chagas, Luis Guilherme Laino e Yakini Tavares - MAM 261 - Acidente de Bhopal final

  • 1.
  • 2.
  • 3.
  • 4.  
  • 5. Produção do Sevin (strangesgardencenter.com)
  • 6.
  • 7.
  • 8.
  • 9.
  • 10. Como Aconteceu? • Com o aumento significativo da temperatura, moléculas de isocianato reagem umas com as outras, fenômeno denominado trimerização.
  • 11. Como Aconteceu? • Com o andamento dessa reação violenta, a pressão aumentou de tal forma que o gás foi liberado no estouro da válvula de pressão, sendo levado por correntes de ar para a cidade de Bhopal.
  • 12. Esquema da ordem cronológica de falhas que antecederam o acidente de Bhopal.
  • 13.
  • 14.
  • 15.
  • 16.
  • 17. Danos Fisiológicos Durante os Primeiros 6 meses de Exposição Tabela 1 Tabela traduzida e adaptada do artigo Bhopal Gas Tragedy Sistemas fisiológicos afetados Sintomas clínicos Ocular Intensa irritação, fotofobia,visão turva, úlcera de córnea e congestão circumcorneal Respiratório Falta de ar, dor torácica, tosse seca ou úmida, edema pulmonar e princípio de pneumonia Fisiológico e neurológico Ansiedade, depressão neurológica, problema da adaptação social, deficiência na velocidade de resposta Gastrointestinal Diarréia persistente, anorexia, dor abdominal Imunológico Imunidade mediada por células suprimidas, contagem de células imunológicas reduzida e diminuição da atividade fagocítica nos linfócitos. Genético Aumento de anomalias cromossômicas Reprodutivo Abortos espontâneos e irregularidades menstruais Danos Gerais A fraqueza muscular, sonolência, perda de apetite, náuseas, vômitos e febre.
  • 18. Tabela 2: Tabela traduzida e adaptada do artigo Bhopal Gas Tragedy Danos Fisiológicos Após 6 meses de Exposição Sistemas fisiológicos afetados Sintomas clínicos Ocular Danos à câmara posterior ocular, opacidade da córnea, conjuntivite crônica, lesões e deficiência de secreção lacrimal Respiratório Tosse (com ou sem expectoração), dor torácica, dispnéia, sibilância, diminuiu funções do pulmão, doenças respiratórias obstrutivas e restritivas, aguda alérgica Fisiológico e neurológico Defeitos progressivos da matriz, associado a aprendizagem, velocidade motora e dores musculares Reprodutivo Perda da gestação, aumento da mortalidade infantil, diminuição do peso placentário e fetal Câncer Aumento do câncer de orofaringe Padrão de crescimento adolescente O atraso no crescimento em adolescentes do sexo masculino expostos.
  • 19. Danos Fisiológicos Causados pelo Isocianato de Metila Exemplo 1: Dano Ocular Antes e Depois. Isocianato de metila (gás) Localização da córnea no sistema ocular. Secreção lacrimal, serve como sistema de defesa do organismo . + Córnea opaca. =
  • 20. Danos Fisiológicos Causados pelo Isocianato de Metila Exemplo 2: Danos pulmonares O isocianato de metila, ao penetrar os pulmões, bloqueia a passagem de oxigênio para a corrente sanguínea . 02 CO2 x pubmed.com pubmed.com
  • 21.
  • 22.
  • 23.  
  • 24.
  • 25.
  • 29.
  • 30.  
  • 31. Protestos http://www.greenpeace.org/usa/en/campaigns/toxics/justice-for-bhopal/ http://www.greenpeace.org/international/campaigns/toxics/toxic-hotspots/ http://www.flickr.com/photos/34812241@N05/4080507292/ http://www.bhopal.net/petition/application/views/new_zealand_more.html
  • 33.  
  • 34.
  • 36.