SlideShare uma empresa Scribd logo
LEVANTAMENTO DE ASPECTOS E IMPACTOS AMBIENTAIS
LEVANTAMENTO DE ASPECTOS E IMPACTOS AMBIENTAIS ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],LEVANTAMENTO DE ASPECTOS E IMPACTOS AMBIENTAIS
PRINCÍPIOS DE GESTÃO REQUISITO DA ABNT NBR ISO 14001:2004   CONCEITOS BÁSICOS Termos e definições Para os efeitos deste trabalho, aplicam-se os seguintes termos  e definições como referência
3. TERMOS E DEFINIÇÕES – NBR ISO 14.001:2004 3.5 Meio Ambiente Circunvizinhança em que uma  organização  (3.16) opera, incluindo-se ar, água, solo, recursos naturais, flora, fauna, seres humanos e suas inter relações NOTA: Neste contexto, circunvizinhança estende-se do interior de uma organização (3.16) para o sistema global.
3. TERMOS E DEFINIÇÕES – NBR ISO 14.001:2004 3.16 Organização empresa, corporação, firma, empreendimento, autoridade ou instituição, ou parte ou uma combinação desses, incorporada ou não, pública ou privada, que tenha funções e administração próprias. NOTA: Para organizações que tenham mais de uma unidade operacional, uma única unidade operacional pode ser definida como uma organização.
3. TERMOS E DEFINIÇÕES – NBR ISO 14.001:2004 ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
O QUE É ASPECTO AMBIENTAL? ?
[object Object],[object Object],[object Object],3. TERMOS E DEFINIÇÕES – NBR ISO 14001:2004
O Aspecto é tudo aquilo que pode modificar o MEIO AMBIENTE. ASPECTO AMBIENTAL: 3. TERMOS E DEFINIÇÕES – NBR ISO 14001:2004 É   tudo que a empresa consome, gera ou emite e que pode interagir ou alterar o MEIO AMBIENTE.
ASPECTO AMBIENTAL: 3. TERMOS E DEFINIÇÕES – NBR ISO 14001:2004 ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
ASPECTO AMBIENTAL ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
O QUE É IMPACTO AMBIENTAL? ?
[object Object],3.7 IMPACTO AMBIENTAL 3. TERMOS E DEFINIÇÕES – NBR ISO 14001:2004
IMPACTO AMBIENTAL O IMPACTO É QUALQUER MODIFICAÇÃO DO MEIO AMBIENTE.  3. TERMOS E DEFINIÇÕES – NBR ISO 14001:2004 É o efeito ou Dano causado no meio ambiente em função dos aspectos.
Matéria-prima Energia Trabalho Humano RESÍDUOS Sólidos Líquidos Gasosos Processo Produto Acabado
 
RELAÇÃO DE ASPECTO E IMPACTO X Contaminação do solo e da água IMPACTO (CONSEQÜÊNCIA) Geração de  resíduos sólidos ASPECTO (CAUSA)
Consumo de água ASPECTO (CAUSA) Redução de recurso natural  IMPACTO (CONSEQÜÊNCIA) X RELAÇÃO DE ASPECTO E IMPACTO
ASPECTO   (CAUSA) IMPACTO  (EFEITO) EXEMPLOS DE ASPECTOS E IMPACTOS:
ASPECTO   (CAUSA) IMPACTO  (EFEITO) EXEMPLOS DE ASPECTOS E IMPACTOS:
ASPECTO   (CAUSA) IMPACTO  (EFEITO) EXEMPLOS DE ASPECTOS E IMPACTOS:
4.3 PLANEJAMENTO – NBR ISO 14001:2004 4.3.1 Aspectos Ambientais A organização deve estabelecer, implementar e manter procedimento(s) para: a) identificar os aspectos ambientais de suas atividades, produtos e serviços,  dentro do escopo definido  de seu sistema da gestão ambiental, que a organização possa controlar e aqueles que ela possa influenciar, levando em consideração os desenvolvimentos novos ou planejados, as atividades, produtos e serviços novos ou modificados, e
4.3 PLANEJAMENTO – NBR ISO 14001:2004 b) determinar os aspectos que tenham ou possam ter impactos significativos sobre o meio ambiente (isto é, aspectos ambientais significativos). A organização deve documentar essas informações e mantê-las atualizadas. 4.3.1 Aspectos Ambientais A organização deve assegurar que os aspectos ambientais significativos sejam levados em consideração no estabelecimento ,  implementação  e  manutenção  de seu  sistema da gestão ambiental .
EXEMPLOS DE ASPECTOS GERAIS E ESPECÍFICOS Geração de lâmpadas usadas Geração resíduos oleosos (trapos, luvas,limalhas, chapas) Geração de sucatas metálicas Geração de resíduos de papel/papelão, plástico, vidros, borrachas, madeiras Geração de borras de tintas Geração de baterias usadas Geração de entulhos de construção civil Geração de resíduos(especificar quais) Geração de resíduos sólidos Emissão de CO 2 Emissão de SO x Emissão de NO x Emissão de CO Emissão de particulados Emissão de (especificar quais) Emissões atmosféricas de gases Descarga DQO Efluentes(especificar quais) Geração de efluentes líquidos ASPECTOS ESPECÍFICOS ASPECTOS GERAIS Risco de Incêndio no tanque de óleo diesel Risco de vazamento de GLP gerando explosão Risco de incêndio ou explosão Vazamento de gases tóxicos Vazamento de gases explosivos Vazamento de gases (especificar quais) Vazamento de gases Vazamento de emulsão oleosa Vazamento de combustíveis Vazamento de líquidos Consumo de água Consumo de combustíveis Consumo de energia elétrica Consumo de recursos naturais e energéticos   Geração de ruído Geração de ruído
EXEMPLOS DE IMPACTOS AMBIENTAIS ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
MÉTODO PARA AVALIAÇÃO DE ASPECTOS AMBIENTAIS Identificação dos Aspectos e Impactos Ambientais Identificação dos Aspectos Ambientais Significativos ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Identificação das áreas, processos, atividades
Identificação de áreas, processos e atividades METODOLOGIA PARA GERENCIAMENTO DE ASPECTOS E IMPACTOS AMBIENTAIS
METODOLOGIA PARA GERENCIAMENTO DE ASPECTOS E IMPACTOS AMBIENTAIS Identificação das áreas, processos e atividades Definição das  Áreas  da Empresa Deve-se registrar as várias áreas da empresa. É pertinente que as áreas sejam definidas de acordo com a distribuição de responsabilidades. Nenhuma área pode ser excluída. Exemplo: OFICINA DE MANUTENÇÃO DESCRIÇÃO DA ÁREA:
METODOLOGIA PARA GERENCIAMENTO DE ASPECTOS E IMPACTOS AMBIENTAIS Identificação das áreas, processos e atividades Definição dos  Processos  da Empresa Para cada área definida, deve-se identificar os processos que ali acontecem. Exemplo: Manutenção Elétrica. Manutenção Mecânica. Definição dos Processos da área de Oficina de Manutenção:
METODOLOGIA PARA GERENCIAMENTO DE ASPECTOS E IMPACTOS AMBIENTAIS Identificação das áreas, processos e atividades Definição das  Atividades  da Empresa Para cada processo relacionado, deve-se identificar as atividades que o constituem . Exemplo: ,[object Object],[object Object],[object Object],Definição das atividades do processo de Manutenção Mecânica
Identificação dos Aspectos e Impactos Ambientais METODOLOGIA PARA GERENCIAMENTO DE ASPECTOS E IMPACTOS AMBIENTAIS
METODOLOGIA PARA GERENCIAMENTO DE ASPECTOS E IMPACTOS AMBIENTAIS Identificação dos Aspectos e impactos Ambientais Durante o cadastro das atividades deve-se avaliar o seguinte fator: Entradas e saídas  ( insumos, produtos e resíduos)
METODOLOGIA PARA GERENCIAMENTO DE ASPECTOS E IMPACTOS AMBIENTAIS Identificação dos Aspectos Para cada atividade, produto ou serviço em análise, devem ser identificados os aspectos ambientais. Todos os aspectos ambientais identificados devem ser registrados, mesmo que se saiba que já são controlados ou que apresentam baixa magnitude e pequena probabilidade ou freqüência de ocorrência.
METODOLOGIA PARA GERENCIAMENTO DE ASPECTOS E IMPACTOS AMBIENTAIS ,[object Object],[object Object],- Peças embaladas - Óleo lubrificante - Pano limpo - Ferramentas - EPI - Energia Elétrica - Solvente   - Embalagens de papelão usadas - Embalagens de plástico contaminadas com óleo - Ruído - Óleo usado - Peças defeituosas - Panos sujo de óleo e solvente - Solvente sujo - EPI usado   EVENTOS  NÃO  PLANEJADOS - Derrame de Óleo - Derrame de Solvente - Incêndio - Vazamento de Óleo - Vazamento de Solvente EXEMPLOS: ENTRADAS SAIDAS
[object Object],METODOLOGIA PARA GERENCIAMENTO DE ASPECTOS E IMPACTOS AMBIENTAIS Identificação de áreas:  Oficina de Manutenção Identificação de Processos:  Manutenção Mecânica Identificação da Atividade:   Montagem e desmontagem de conjuntos mecânicos Identificação dos Aspectos:   Vazamento de óleo
METODOLOGIA PARA GERENCIAMENTO DE ASPECTOS E IMPACTOS AMBIENTAIS DEFINIÇÃO DOS IMPACTOS Identificação de impactos ambientais: para cada aspecto ambiental identificado na etapa anterior, serão relacionados os seus respectivos impactos ambientais, ou seja, as potenciais conseqüências ao meio ambiente. Contaminação do solo; Contaminação das águas; Contaminação do ar; Incêndio / Explosão  Contaminação do solo; Contaminação das águas; Vazamento de Óleo Contaminação do solo; Contaminação das águas; Resíduos sólidos contaminados com óleo - plástico, panos e EPI Redução da disponibilidade do recurso Consumo de energia elétrica IMPACTOS ASPECTOS
O QUE FOI FEITO
Avaliação dos Aspectos Ambientais METODOLOGIA PARA GERENCIAMENTO DE ASPECTOS E IMPACTOS AMBIENTAIS CRITÉRIOS ADOTADOS: ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Incidência do Aspecto AVALIAÇÃO DOS ASPECTOS CRITÉRIOS ADOTADOS:   Indica o quão diretamente um aspecto ambiental está associado às atividades da empresa.
AVALIAÇÃO DOS ASPECTOS  CRITÉRIOS ADOTADOS:  ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Situação Operacional Os aspectos ambientais podem ocorrer nas seguintes situações operacionais.
AVALIAÇÃO DOS ASPECTOS  CRITÉRIOS ADOTADOS:  ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],Freqüência do Aspecto AVALIAÇÃO DOS ASPECTOS FREQUÊNCIA CRITÉRIO PONTUAÇÃO Baixa  (B) O aspecto ocorre no máximo  uma vez por mês ou menor freqüência. 1 Média  (M) O aspecto ocorre menos de uma vez por semana e mais de uma vez por mês. 2 Alta  (A) O aspecto ocorre mais de uma vez por semana, contínua ou diariamente. 3
[object Object],Probabilidade do Aspecto AVALIAÇÃO DOS ASPECTOS PROBABILIDADE CRITÉRIO PONTUAÇÃO Baixa ( B) Pouco provável de ocorrer  Histórico de ocorrências é muito baixo ou não há registro de ocorrência  -Impacto sem recorrência nos últimos 5 anos, ou ocorrência superior a 5 anos. 1 Média ( M) Provável de ocorrer  Infreqüentes. -Impacto com recorrência passada nos últimos 3 anos.  Número pequeno de ocorrências um evento em 3 anos 2 Alta ( A) Regular. Freqüências constantes. Até 5 vezes por ano. Número elevado de ocorrências. 3
AVALIAÇÃO DOS ASPECTOS  CRITÉRIOS ADOTADOS:   Temporalidade Indica o período de ocorrência da atividade da qual decorre o impacto ambiental. Possibilidade de contaminação de rio na região onde uma nova unidade será instalada. Desenvolvimento de novo produto.   Impacto ambiental previsto, decorrente de alterações nas atividades a serem implementadas no futuro.     Futura  (F) Possibilidade de contaminação do solo no armazenamento de lubrificantes novos e usados. Impacto ambiental decorrente de atividade atual.   Atual  (A) Fossa séptica desativada. Lixões desativados. Tanques enterrados. Contaminação de lençol freático. Impacto ambiental identificado no presente, porém decorrente de atividade desenvolvida no passado. Passivos ambientais identificados, após análises específicas. Passada  (P) EXEMPLO DESCRIÇÃO TEMPORALIDADE
METODOLOGIA PARA GERENCIAMENTO DE ASPECTOS E IMPACTOS AMBIENTAIS Avaliação dos Impactos Ambientais CRITÉRIOS ADOTADOS: ,[object Object],[object Object]
AVALIAÇÃO DOS ASPECTOS CRITÉRIOS ADOTADOS   ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Classe do Impacto Indica a natureza da conseqüência do impacto ambiental sobre o meio ambiente.
Severidade do Impacto ,[object Object],AVALIAÇÃO DOS IMPACTOS CRITÉRIOS ADOTADOS
Severidade do Impacto AVALIAÇÃO DOS IMPACTOS  CRITÉRIOS ADOTADOS  Danos à  Danos Vizinhança  à Flora/Fauna Contaminação do Solo, Água ou Ar Esgotamento Recursos Naturais PONTUAÇÃO CRITÉRIO SEVERIDADE Supressão de espécies não exóticas, não protegidas por lei e abundantes  1 -- ,[object Object],[object Object],[object Object],Baixa ( B) Supressão de espécies exóticas, não protegidas por lei e pouco abundantes  2 ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Média ( M) Supressão de espécies protegidas por lei ou raras  3 ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Alta ( A)
[object Object],Escala ou Abrangência do impacto AVALIAÇÃO DOS IMPACTOS  CRITÉRIOS ADOTADOS  EXEMPLO PONTUAÇÃO CRITÉRIO ESCALA OU ABRANGÊNCIA Gotejamento de óleo de um compressor 1 Restrita ao local da ocorrência do aspecto ambiental Baixa ( B) Queda de um tambor de óleo no interior da empresa. 2 Alcança grande extensão no interior da empresa, mas não se limita ao local de ocorrência do aspecto ambiental Média ( M) Efluente sanitário lançado no rio 3   O aspecto ambiental extrapola os limites da empresa Alta ( A)
AVALIAÇÃO DE SIGNIFICÂNCIA   ,[object Object],Importância ,[object Object],sendo:   I: Importância  F: Freqüência   C: Classe  S: Severidade  A: Abrangência  ,[object Object],sendo:   I: Importância P: Probabilidade C: Classe S: Severidade A: Abrangência
Identificação dos Aspectos Ambientais Significativos METODOLOGIA PARA GERENCIAMENTO DE ASPECTOS E IMPACTOS AMBIENTAIS
Identificação dos Aspectos Ambientais Significativos Possíveis valores para a AVALIAÇÃO DE SIGNIFICÂNCIA:  I =  F/P  X C x A x S 27 18 9 18 12 6 9 6 3 ALTA (3) 18 12 6 12 8 4 6 4 2 MÉDIA (2) 9 6 3 6 4 2 3 2 1 BAIXA (1) ALTA (3) MÉDIA (2) BAIXA (1) ALTA (3) MÉDIA (2) BAIXA (1) ALTA (3) MÉDIA (2) BAIXA (1) ABRANGÊNCIA ABRANGÊNCIA ABRANGÊNCIA ALTA (3) MÉDIA (2) BAIXA (1) FREQUÊNCIA ou PROBABILIDADE SEVERIDADE
[object Object],AVALIAÇÃO DE SIGNIFICÂNCIA Sem considerar os  Controles Operacionais: ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],AVALIAÇÃO DE SIGNIFICÂNCIA Sem considerar os  Controles Operacionais:
[object Object],[object Object],[object Object],AVALIAÇÃO DE SIGNIFICÂNCIA Sem considerar os  Controles Operacionais:
Nível de Controle – N.C. Avaliação dos Controles Operacionais Cada Controle Operacional implantado irá prevenir ou mitigar um impacto ao meio ambiente. O nível de eficácia da prevenção é estimado de acordo com a tabela a seguir. 25% INFORMAL  45% DOCUMENTADO  65% IMPLANTADO  85% EFETIVO  Nível De Mitigação   Tipo de Controle Operacional
Nível de Controle – N.C. Treinadas na atividade O método leva em consideração conhecimento do risco ambiental. O equipamento é seguro e está numa programação de manutenção preventiva. O equipamento não dispõe de intertravamentos que evitam sua operação insegura.  65%   IMPLANTADO   Empregados treinados e com experiência  Melhor prática operacional disponível.  Profissional de meio ambiente envolvido na elaboração do método. O projeto do equipamento levou o risco de impacto ambiental totalmente em consideração.  Melhor tecnologia disponível. O equipamento dispõe de intertravamentos que evitam sua operação insegura e o plano de manutenção é rigorosamente seguido.  85%   EFETIVO   Equipamento Método Pessoas Equipamento Método Pessoas Equipamento Método Pessoas CRITÉRIOS   Nível De Mitigação   Tipo de Controle Operacional
Nível de Controle – N.C. Trabalhadores sem treinamento O método é informal  O projeto do equipamento não inclui dispositivos de proteção ao meio ambiente.  25%   INFORMAL   Funcionários receberam apenas treinamento de integração  O método está desatualizado ou baseado em antigas informações  O equipamento pode ser modificado para ter menos impacto sobre o meio ambiente  45%   DOCUMENTADO   Equipamento Método Pessoas Equipamento Método Pessoas Equipamento Método Pessoas CRITÉRIOS   Nível De Mitigação   Tipo de Controle Operacional
RISCO RESIDUAL É o risco que pode permanecer após a tentativa de eliminar, minimizar ou controlar o risco. I CC: Importância Considerando o Controle I Importância NM Nível de Mitigação É a Determinação do risco residual em relação a Importância dos Aspectos Ambientais Considerando os Controles Operacionais, sendo:
INTERPRETAÇÃO DOS RESULTADOS E AÇÕES Caso a mitigação seja  menor  que  65% ,  deve-se iniciar a implementação de  Ações Preventivas  apropriadas para evitar a ocorrência do aspecto significativo.
[object Object],Identifique os aspectos da atividade:
[object Object],ATIVIDADE: Identifique os aspectos da atividade:
Vocês saberiam identificar os Aspectos e impactos das fotos a seguir? EXERCÍCIO
[object Object]
[object Object]
A VERDE GHAIA AGRADECE A ATENÇÃO DE TODOS. Obrigado! (31) 2127-9137  www.verdeghaia.com.br
HISTÓRICO DAS ALTERAÇÕES Elaboração (Luiz Fernando) Revisão (Eugênio Esposito Neto) Revisão Comunicação (Mônica Rosa) 00 01 02 11/10/11 18/10/11 18/10/11 ITENS REVISADOS REVISÃO DATA HISTÓRICO DAS ALTERAÇÕES

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Conceito de meio ambiente
Conceito de meio ambienteConceito de meio ambiente
Conceito de meio ambiente
Patrícia Éderson Dias
 
Coleta seletiva
Coleta seletivaColeta seletiva
Saúde ambiental
Saúde ambientalSaúde ambiental
Saúde ambiental
Rodrigo Bruno
 
Riscos ambientais
Riscos ambientais   Riscos ambientais
Riscos ambientais
Ythia Karla
 
Procedimento de aspectos e impactos ambientais
Procedimento de aspectos e impactos ambientaisProcedimento de aspectos e impactos ambientais
Procedimento de aspectos e impactos ambientais
Universidade Federal Fluminense
 
Gerenciamento de Resíduos Sólidos
 Gerenciamento de Resíduos Sólidos Gerenciamento de Resíduos Sólidos
Gerenciamento de Resíduos Sólidos
Master Ambiental
 
Residuos Industriais
Residuos IndustriaisResiduos Industriais
Residuos Industriais
Odair Medrado
 
Gestão Ambiental
Gestão AmbientalGestão Ambiental
Gestão Ambiental
Cadernos PPT
 
Integração meio ambiente
Integração meio ambienteIntegração meio ambiente
Integração meio ambiente
herliane
 
Aula EPI - Apresentação
Aula EPI - ApresentaçãoAula EPI - Apresentação
Aula EPI - Apresentação
Rapha_Carvalho
 
Gestão Ambiental 01 - Introdução a Gestão Ambiental e Sustentabilidade
Gestão Ambiental 01 - Introdução a Gestão Ambiental e SustentabilidadeGestão Ambiental 01 - Introdução a Gestão Ambiental e Sustentabilidade
Gestão Ambiental 01 - Introdução a Gestão Ambiental e Sustentabilidade
Milton Henrique do Couto Neto
 
Educação ambiental
Educação ambientalEducação ambiental
Educação ambiental
lucasvinicius98
 
Aula 2 - Normas Regulamentadoras
Aula 2 - Normas RegulamentadorasAula 2 - Normas Regulamentadoras
Aula 2 - Normas Regulamentadoras
Ghiordanno Bruno
 
Nr – 31
Nr – 31Nr – 31
Iso14001
Iso14001Iso14001
Segurança do trabalho
Segurança do trabalhoSegurança do trabalho
Segurança do trabalho
Mauricio Cesar Soares
 
Meio ambiente
Meio ambienteMeio ambiente
Meio ambiente
Edvaldo S. Júnior
 
Aula iso 14000
Aula  iso 14000Aula  iso 14000
Aula iso 14000
Elisane Almeida Pires
 
Impactos do homem sobre o meio ambiente
Impactos do homem sobre o meio ambienteImpactos do homem sobre o meio ambiente
Impactos do homem sobre o meio ambiente
laiszanatta
 
Gestão ambiental apresentação
Gestão ambiental apresentaçãoGestão ambiental apresentação
Gestão ambiental apresentação
Igor Cosenza Dionisio
 

Mais procurados (20)

Conceito de meio ambiente
Conceito de meio ambienteConceito de meio ambiente
Conceito de meio ambiente
 
Coleta seletiva
Coleta seletivaColeta seletiva
Coleta seletiva
 
Saúde ambiental
Saúde ambientalSaúde ambiental
Saúde ambiental
 
Riscos ambientais
Riscos ambientais   Riscos ambientais
Riscos ambientais
 
Procedimento de aspectos e impactos ambientais
Procedimento de aspectos e impactos ambientaisProcedimento de aspectos e impactos ambientais
Procedimento de aspectos e impactos ambientais
 
Gerenciamento de Resíduos Sólidos
 Gerenciamento de Resíduos Sólidos Gerenciamento de Resíduos Sólidos
Gerenciamento de Resíduos Sólidos
 
Residuos Industriais
Residuos IndustriaisResiduos Industriais
Residuos Industriais
 
Gestão Ambiental
Gestão AmbientalGestão Ambiental
Gestão Ambiental
 
Integração meio ambiente
Integração meio ambienteIntegração meio ambiente
Integração meio ambiente
 
Aula EPI - Apresentação
Aula EPI - ApresentaçãoAula EPI - Apresentação
Aula EPI - Apresentação
 
Gestão Ambiental 01 - Introdução a Gestão Ambiental e Sustentabilidade
Gestão Ambiental 01 - Introdução a Gestão Ambiental e SustentabilidadeGestão Ambiental 01 - Introdução a Gestão Ambiental e Sustentabilidade
Gestão Ambiental 01 - Introdução a Gestão Ambiental e Sustentabilidade
 
Educação ambiental
Educação ambientalEducação ambiental
Educação ambiental
 
Aula 2 - Normas Regulamentadoras
Aula 2 - Normas RegulamentadorasAula 2 - Normas Regulamentadoras
Aula 2 - Normas Regulamentadoras
 
Nr – 31
Nr – 31Nr – 31
Nr – 31
 
Iso14001
Iso14001Iso14001
Iso14001
 
Segurança do trabalho
Segurança do trabalhoSegurança do trabalho
Segurança do trabalho
 
Meio ambiente
Meio ambienteMeio ambiente
Meio ambiente
 
Aula iso 14000
Aula  iso 14000Aula  iso 14000
Aula iso 14000
 
Impactos do homem sobre o meio ambiente
Impactos do homem sobre o meio ambienteImpactos do homem sobre o meio ambiente
Impactos do homem sobre o meio ambiente
 
Gestão ambiental apresentação
Gestão ambiental apresentaçãoGestão ambiental apresentação
Gestão ambiental apresentação
 

Destaque

Regiões industriais do brasil1
Regiões industriais do brasil1Regiões industriais do brasil1
Regiões industriais do brasil1
recoba27
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
Alessandra Marcon
 
Processos industrias x impactos ambientais
Processos industrias x impactos ambientaisProcessos industrias x impactos ambientais
Processos industrias x impactos ambientais
Jasmim Dias
 
Impacto industrial , amanda , carla, eliane e noemi
Impacto industrial , amanda , carla, eliane e noemiImpacto industrial , amanda , carla, eliane e noemi
Impacto industrial , amanda , carla, eliane e noemi
rosimeiresorano
 
A industrialização e o impacto ambiental
A industrialização e o impacto ambientalA industrialização e o impacto ambiental
A industrialização e o impacto ambiental
becresforte
 
Impacto Ambiental
Impacto AmbientalImpacto Ambiental
Impacto Ambiental
stopnetgames
 
Estudo de impactos ambientais
Estudo de impactos ambientaisEstudo de impactos ambientais
Estudo de impactos ambientais
Thayne Moura
 
A industrialização e o impacto ambiental
A industrialização e o impacto ambientalA industrialização e o impacto ambiental
A industrialização e o impacto ambiental
guestbdb4ab6
 
Meta metalurgica
Meta metalurgicaMeta metalurgica
Meta metalurgica
Manoelcespedes
 
Aspectos E Impactos Ambientais
Aspectos E Impactos AmbientaisAspectos E Impactos Ambientais
Aspectos E Impactos Ambientais
rubinho13
 
Problemas Ambientais
Problemas AmbientaisProblemas Ambientais
Problemas Ambientais
Emília Cabral
 
Impactos ambientais intensivo
Impactos ambientais intensivoImpactos ambientais intensivo
Impactos ambientais intensivo
BIOLOGIA Associação Pré-FEDERAL
 
Impactos ambientais causas e consequências
Impactos ambientais causas e consequênciasImpactos ambientais causas e consequências
Impactos ambientais causas e consequências
Charlles Moreira
 
Impactos ambientais
Impactos ambientais Impactos ambientais
Impactos ambientais
magdacostaa
 

Destaque (15)

Regiões industriais do brasil1
Regiões industriais do brasil1Regiões industriais do brasil1
Regiões industriais do brasil1
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
 
Processos industrias x impactos ambientais
Processos industrias x impactos ambientaisProcessos industrias x impactos ambientais
Processos industrias x impactos ambientais
 
Impacto industrial , amanda , carla, eliane e noemi
Impacto industrial , amanda , carla, eliane e noemiImpacto industrial , amanda , carla, eliane e noemi
Impacto industrial , amanda , carla, eliane e noemi
 
A industrialização e o impacto ambiental
A industrialização e o impacto ambientalA industrialização e o impacto ambiental
A industrialização e o impacto ambiental
 
Impacto Ambiental
Impacto AmbientalImpacto Ambiental
Impacto Ambiental
 
Estudo de impactos ambientais
Estudo de impactos ambientaisEstudo de impactos ambientais
Estudo de impactos ambientais
 
A industrialização e o impacto ambiental
A industrialização e o impacto ambientalA industrialização e o impacto ambiental
A industrialização e o impacto ambiental
 
Palestra sobre impactos ambientais urbanos
Palestra sobre impactos ambientais urbanosPalestra sobre impactos ambientais urbanos
Palestra sobre impactos ambientais urbanos
 
Meta metalurgica
Meta metalurgicaMeta metalurgica
Meta metalurgica
 
Aspectos E Impactos Ambientais
Aspectos E Impactos AmbientaisAspectos E Impactos Ambientais
Aspectos E Impactos Ambientais
 
Problemas Ambientais
Problemas AmbientaisProblemas Ambientais
Problemas Ambientais
 
Impactos ambientais intensivo
Impactos ambientais intensivoImpactos ambientais intensivo
Impactos ambientais intensivo
 
Impactos ambientais causas e consequências
Impactos ambientais causas e consequênciasImpactos ambientais causas e consequências
Impactos ambientais causas e consequências
 
Impactos ambientais
Impactos ambientais Impactos ambientais
Impactos ambientais
 

Semelhante a Aspectos e Impactos

Manual-LAIA.pdf
Manual-LAIA.pdfManual-LAIA.pdf
Manual-LAIA.pdf
WilsonPrado15
 
Manual laia
Manual laiaManual laia
APRESENTAÇÃO DA 14001 2015 rev.pdf
APRESENTAÇÃO DA 14001 2015 rev.pdfAPRESENTAÇÃO DA 14001 2015 rev.pdf
APRESENTAÇÃO DA 14001 2015 rev.pdf
JAQUELINE BARRETO
 
Iso 14001
Iso 14001Iso 14001
Aula 2 - SGA Normas ISOs 14001 e 14004.pdf
Aula 2 - SGA Normas ISOs 14001 e 14004.pdfAula 2 - SGA Normas ISOs 14001 e 14004.pdf
Aula 2 - SGA Normas ISOs 14001 e 14004.pdf
LilianeLili11
 
Sga14001
Sga14001Sga14001
Iso14000
Iso14000Iso14000
Iso14000
Saulo Silva
 
ambienteenergia_petrobras
ambienteenergia_petrobrasambienteenergia_petrobras
ambienteenergia_petrobras
Rodrigo Chaves C de Oliveira
 
Aula sobre iso 14000
Aula sobre iso 14000Aula sobre iso 14000
Aula sobre iso 14000
cristiano mota
 
ISO 14001:2015
ISO 14001:2015ISO 14001:2015
ISO 14001:2015
Andressa Ribeiro
 
Usina de asfalta
Usina de asfaltaUsina de asfalta
Usina de asfalta
Cauê Vinicius Santos
 
impactos ambientais.pptx
 impactos ambientais.pptx impactos ambientais.pptx
impactos ambientais.pptx
ssuser51d27c1
 
Auditoriae certificao
Auditoriae certificaoAuditoriae certificao
Auditoriae certificao
SERGIO DE MELLO QUEIROZ
 
Viva conteudo sustentabilidade em eventos - slide share
Viva   conteudo sustentabilidade em eventos - slide shareViva   conteudo sustentabilidade em eventos - slide share
Viva conteudo sustentabilidade em eventos - slide share
patriciarabello
 
Mod passo a passo
Mod passo a passoMod passo a passo
Mod passo a passo
Marcio Alves
 
06 aulas iso 14000
06 aulas iso 1400006 aulas iso 14000
06 aulas iso 14000
Homero Alves de Lima
 
Contextualização Uma organização de grande porte, fabricante de autopeças, ap...
Contextualização Uma organização de grande porte, fabricante de autopeças, ap...Contextualização Uma organização de grande porte, fabricante de autopeças, ap...
Contextualização Uma organização de grande porte, fabricante de autopeças, ap...
Dl assessoria 18
 
MAPA - GAMB - QUALIDADE E CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL - 51/2024
MAPA - GAMB - QUALIDADE E CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL - 51/2024MAPA - GAMB - QUALIDADE E CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL - 51/2024
MAPA - GAMB - QUALIDADE E CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL - 51/2024
DL assessoria 33
 
Principiosiso14001 140406100348-phpapp02
Principiosiso14001 140406100348-phpapp02Principiosiso14001 140406100348-phpapp02
Principiosiso14001 140406100348-phpapp02
SERGIO DE MELLO QUEIROZ
 
Apresentação weber coutinho sustentar 2011
Apresentação weber coutinho  sustentar 2011Apresentação weber coutinho  sustentar 2011
Apresentação weber coutinho sustentar 2011
forumsustentar
 

Semelhante a Aspectos e Impactos (20)

Manual-LAIA.pdf
Manual-LAIA.pdfManual-LAIA.pdf
Manual-LAIA.pdf
 
Manual laia
Manual laiaManual laia
Manual laia
 
APRESENTAÇÃO DA 14001 2015 rev.pdf
APRESENTAÇÃO DA 14001 2015 rev.pdfAPRESENTAÇÃO DA 14001 2015 rev.pdf
APRESENTAÇÃO DA 14001 2015 rev.pdf
 
Iso 14001
Iso 14001Iso 14001
Iso 14001
 
Aula 2 - SGA Normas ISOs 14001 e 14004.pdf
Aula 2 - SGA Normas ISOs 14001 e 14004.pdfAula 2 - SGA Normas ISOs 14001 e 14004.pdf
Aula 2 - SGA Normas ISOs 14001 e 14004.pdf
 
Sga14001
Sga14001Sga14001
Sga14001
 
Iso14000
Iso14000Iso14000
Iso14000
 
ambienteenergia_petrobras
ambienteenergia_petrobrasambienteenergia_petrobras
ambienteenergia_petrobras
 
Aula sobre iso 14000
Aula sobre iso 14000Aula sobre iso 14000
Aula sobre iso 14000
 
ISO 14001:2015
ISO 14001:2015ISO 14001:2015
ISO 14001:2015
 
Usina de asfalta
Usina de asfaltaUsina de asfalta
Usina de asfalta
 
impactos ambientais.pptx
 impactos ambientais.pptx impactos ambientais.pptx
impactos ambientais.pptx
 
Auditoriae certificao
Auditoriae certificaoAuditoriae certificao
Auditoriae certificao
 
Viva conteudo sustentabilidade em eventos - slide share
Viva   conteudo sustentabilidade em eventos - slide shareViva   conteudo sustentabilidade em eventos - slide share
Viva conteudo sustentabilidade em eventos - slide share
 
Mod passo a passo
Mod passo a passoMod passo a passo
Mod passo a passo
 
06 aulas iso 14000
06 aulas iso 1400006 aulas iso 14000
06 aulas iso 14000
 
Contextualização Uma organização de grande porte, fabricante de autopeças, ap...
Contextualização Uma organização de grande porte, fabricante de autopeças, ap...Contextualização Uma organização de grande porte, fabricante de autopeças, ap...
Contextualização Uma organização de grande porte, fabricante de autopeças, ap...
 
MAPA - GAMB - QUALIDADE E CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL - 51/2024
MAPA - GAMB - QUALIDADE E CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL - 51/2024MAPA - GAMB - QUALIDADE E CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL - 51/2024
MAPA - GAMB - QUALIDADE E CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL - 51/2024
 
Principiosiso14001 140406100348-phpapp02
Principiosiso14001 140406100348-phpapp02Principiosiso14001 140406100348-phpapp02
Principiosiso14001 140406100348-phpapp02
 
Apresentação weber coutinho sustentar 2011
Apresentação weber coutinho  sustentar 2011Apresentação weber coutinho  sustentar 2011
Apresentação weber coutinho sustentar 2011
 

Último

Conferência Goiás I Estratégias de aquisição e fidelização de clientes e opor...
Conferência Goiás I Estratégias de aquisição e fidelização de clientes e opor...Conferência Goiás I Estratégias de aquisição e fidelização de clientes e opor...
Conferência Goiás I Estratégias de aquisição e fidelização de clientes e opor...
E-Commerce Brasil
 
Conferência Goiás I E-commerce Inteligente: o papel crucial da maturidade dig...
Conferência Goiás I E-commerce Inteligente: o papel crucial da maturidade dig...Conferência Goiás I E-commerce Inteligente: o papel crucial da maturidade dig...
Conferência Goiás I E-commerce Inteligente: o papel crucial da maturidade dig...
E-Commerce Brasil
 
Conferência Goiás I Uma experiência excelente começa quando ela ainda nem seq...
Conferência Goiás I Uma experiência excelente começa quando ela ainda nem seq...Conferência Goiás I Uma experiência excelente começa quando ela ainda nem seq...
Conferência Goiás I Uma experiência excelente começa quando ela ainda nem seq...
E-Commerce Brasil
 
Conferência Goiás I As tendências para logística em 2024 e o impacto positivo...
Conferência Goiás I As tendências para logística em 2024 e o impacto positivo...Conferência Goiás I As tendências para logística em 2024 e o impacto positivo...
Conferência Goiás I As tendências para logística em 2024 e o impacto positivo...
E-Commerce Brasil
 
Guia Definitivo do Feedback 2.0 como vc ter maturidade de relacionamento
Guia Definitivo do Feedback 2.0 como vc ter maturidade de relacionamentoGuia Definitivo do Feedback 2.0 como vc ter maturidade de relacionamento
Guia Definitivo do Feedback 2.0 como vc ter maturidade de relacionamento
Leonardo Espírito Santo
 
Conferência Goiás I Os impactos da digitalização do Atacarejo no Brasil.
Conferência Goiás I Os impactos da digitalização do Atacarejo no Brasil.Conferência Goiás I Os impactos da digitalização do Atacarejo no Brasil.
Conferência Goiás I Os impactos da digitalização do Atacarejo no Brasil.
E-Commerce Brasil
 
Conferência Goiás I Prevenção à fraude em negócios B2B e B2C: boas práticas e...
Conferência Goiás I Prevenção à fraude em negócios B2B e B2C: boas práticas e...Conferência Goiás I Prevenção à fraude em negócios B2B e B2C: boas práticas e...
Conferência Goiás I Prevenção à fraude em negócios B2B e B2C: boas práticas e...
E-Commerce Brasil
 
Conferência Goiás I Perspectivas do Pix 2024: novidades e impactos no varejo ...
Conferência Goiás I Perspectivas do Pix 2024: novidades e impactos no varejo ...Conferência Goiás I Perspectivas do Pix 2024: novidades e impactos no varejo ...
Conferência Goiás I Perspectivas do Pix 2024: novidades e impactos no varejo ...
E-Commerce Brasil
 
Conferência Goiás I Fraudes no centro-oeste em 2023
Conferência Goiás I Fraudes no centro-oeste em 2023Conferência Goiás I Fraudes no centro-oeste em 2023
Conferência Goiás I Fraudes no centro-oeste em 2023
E-Commerce Brasil
 
Conferência Goiás I Como uma boa experiência na logística reversa pode impact...
Conferência Goiás I Como uma boa experiência na logística reversa pode impact...Conferência Goiás I Como uma boa experiência na logística reversa pode impact...
Conferência Goiás I Como uma boa experiência na logística reversa pode impact...
E-Commerce Brasil
 
Conferência Goiás I Conteúdo que vende: Estratégias para o aumento de convers...
Conferência Goiás I Conteúdo que vende: Estratégias para o aumento de convers...Conferência Goiás I Conteúdo que vende: Estratégias para o aumento de convers...
Conferência Goiás I Conteúdo que vende: Estratégias para o aumento de convers...
E-Commerce Brasil
 
Conferência Goiás I Moda e E-commerce: transformando a experiência do consumi...
Conferência Goiás I Moda e E-commerce: transformando a experiência do consumi...Conferência Goiás I Moda e E-commerce: transformando a experiência do consumi...
Conferência Goiás I Moda e E-commerce: transformando a experiência do consumi...
E-Commerce Brasil
 
MANUAL DO REVENDEDOR TEGG TELECOM - O 5G QUE PAGA VOCÊ
MANUAL DO REVENDEDOR TEGG TELECOM - O 5G QUE PAGA VOCÊMANUAL DO REVENDEDOR TEGG TELECOM - O 5G QUE PAGA VOCÊ
MANUAL DO REVENDEDOR TEGG TELECOM - O 5G QUE PAGA VOCÊ
EMERSON BRITO
 

Último (13)

Conferência Goiás I Estratégias de aquisição e fidelização de clientes e opor...
Conferência Goiás I Estratégias de aquisição e fidelização de clientes e opor...Conferência Goiás I Estratégias de aquisição e fidelização de clientes e opor...
Conferência Goiás I Estratégias de aquisição e fidelização de clientes e opor...
 
Conferência Goiás I E-commerce Inteligente: o papel crucial da maturidade dig...
Conferência Goiás I E-commerce Inteligente: o papel crucial da maturidade dig...Conferência Goiás I E-commerce Inteligente: o papel crucial da maturidade dig...
Conferência Goiás I E-commerce Inteligente: o papel crucial da maturidade dig...
 
Conferência Goiás I Uma experiência excelente começa quando ela ainda nem seq...
Conferência Goiás I Uma experiência excelente começa quando ela ainda nem seq...Conferência Goiás I Uma experiência excelente começa quando ela ainda nem seq...
Conferência Goiás I Uma experiência excelente começa quando ela ainda nem seq...
 
Conferência Goiás I As tendências para logística em 2024 e o impacto positivo...
Conferência Goiás I As tendências para logística em 2024 e o impacto positivo...Conferência Goiás I As tendências para logística em 2024 e o impacto positivo...
Conferência Goiás I As tendências para logística em 2024 e o impacto positivo...
 
Guia Definitivo do Feedback 2.0 como vc ter maturidade de relacionamento
Guia Definitivo do Feedback 2.0 como vc ter maturidade de relacionamentoGuia Definitivo do Feedback 2.0 como vc ter maturidade de relacionamento
Guia Definitivo do Feedback 2.0 como vc ter maturidade de relacionamento
 
Conferência Goiás I Os impactos da digitalização do Atacarejo no Brasil.
Conferência Goiás I Os impactos da digitalização do Atacarejo no Brasil.Conferência Goiás I Os impactos da digitalização do Atacarejo no Brasil.
Conferência Goiás I Os impactos da digitalização do Atacarejo no Brasil.
 
Conferência Goiás I Prevenção à fraude em negócios B2B e B2C: boas práticas e...
Conferência Goiás I Prevenção à fraude em negócios B2B e B2C: boas práticas e...Conferência Goiás I Prevenção à fraude em negócios B2B e B2C: boas práticas e...
Conferência Goiás I Prevenção à fraude em negócios B2B e B2C: boas práticas e...
 
Conferência Goiás I Perspectivas do Pix 2024: novidades e impactos no varejo ...
Conferência Goiás I Perspectivas do Pix 2024: novidades e impactos no varejo ...Conferência Goiás I Perspectivas do Pix 2024: novidades e impactos no varejo ...
Conferência Goiás I Perspectivas do Pix 2024: novidades e impactos no varejo ...
 
Conferência Goiás I Fraudes no centro-oeste em 2023
Conferência Goiás I Fraudes no centro-oeste em 2023Conferência Goiás I Fraudes no centro-oeste em 2023
Conferência Goiás I Fraudes no centro-oeste em 2023
 
Conferência Goiás I Como uma boa experiência na logística reversa pode impact...
Conferência Goiás I Como uma boa experiência na logística reversa pode impact...Conferência Goiás I Como uma boa experiência na logística reversa pode impact...
Conferência Goiás I Como uma boa experiência na logística reversa pode impact...
 
Conferência Goiás I Conteúdo que vende: Estratégias para o aumento de convers...
Conferência Goiás I Conteúdo que vende: Estratégias para o aumento de convers...Conferência Goiás I Conteúdo que vende: Estratégias para o aumento de convers...
Conferência Goiás I Conteúdo que vende: Estratégias para o aumento de convers...
 
Conferência Goiás I Moda e E-commerce: transformando a experiência do consumi...
Conferência Goiás I Moda e E-commerce: transformando a experiência do consumi...Conferência Goiás I Moda e E-commerce: transformando a experiência do consumi...
Conferência Goiás I Moda e E-commerce: transformando a experiência do consumi...
 
MANUAL DO REVENDEDOR TEGG TELECOM - O 5G QUE PAGA VOCÊ
MANUAL DO REVENDEDOR TEGG TELECOM - O 5G QUE PAGA VOCÊMANUAL DO REVENDEDOR TEGG TELECOM - O 5G QUE PAGA VOCÊ
MANUAL DO REVENDEDOR TEGG TELECOM - O 5G QUE PAGA VOCÊ
 

Aspectos e Impactos

  • 1. LEVANTAMENTO DE ASPECTOS E IMPACTOS AMBIENTAIS
  • 2.
  • 3.
  • 4. PRINCÍPIOS DE GESTÃO REQUISITO DA ABNT NBR ISO 14001:2004 CONCEITOS BÁSICOS Termos e definições Para os efeitos deste trabalho, aplicam-se os seguintes termos e definições como referência
  • 5. 3. TERMOS E DEFINIÇÕES – NBR ISO 14.001:2004 3.5 Meio Ambiente Circunvizinhança em que uma organização (3.16) opera, incluindo-se ar, água, solo, recursos naturais, flora, fauna, seres humanos e suas inter relações NOTA: Neste contexto, circunvizinhança estende-se do interior de uma organização (3.16) para o sistema global.
  • 6. 3. TERMOS E DEFINIÇÕES – NBR ISO 14.001:2004 3.16 Organização empresa, corporação, firma, empreendimento, autoridade ou instituição, ou parte ou uma combinação desses, incorporada ou não, pública ou privada, que tenha funções e administração próprias. NOTA: Para organizações que tenham mais de uma unidade operacional, uma única unidade operacional pode ser definida como uma organização.
  • 7.
  • 8. O QUE É ASPECTO AMBIENTAL? ?
  • 9.
  • 10. O Aspecto é tudo aquilo que pode modificar o MEIO AMBIENTE. ASPECTO AMBIENTAL: 3. TERMOS E DEFINIÇÕES – NBR ISO 14001:2004 É tudo que a empresa consome, gera ou emite e que pode interagir ou alterar o MEIO AMBIENTE.
  • 11.
  • 12.
  • 13. O QUE É IMPACTO AMBIENTAL? ?
  • 14.
  • 15. IMPACTO AMBIENTAL O IMPACTO É QUALQUER MODIFICAÇÃO DO MEIO AMBIENTE. 3. TERMOS E DEFINIÇÕES – NBR ISO 14001:2004 É o efeito ou Dano causado no meio ambiente em função dos aspectos.
  • 16. Matéria-prima Energia Trabalho Humano RESÍDUOS Sólidos Líquidos Gasosos Processo Produto Acabado
  • 17.  
  • 18. RELAÇÃO DE ASPECTO E IMPACTO X Contaminação do solo e da água IMPACTO (CONSEQÜÊNCIA) Geração de resíduos sólidos ASPECTO (CAUSA)
  • 19. Consumo de água ASPECTO (CAUSA) Redução de recurso natural IMPACTO (CONSEQÜÊNCIA) X RELAÇÃO DE ASPECTO E IMPACTO
  • 20. ASPECTO (CAUSA) IMPACTO (EFEITO) EXEMPLOS DE ASPECTOS E IMPACTOS:
  • 21. ASPECTO (CAUSA) IMPACTO (EFEITO) EXEMPLOS DE ASPECTOS E IMPACTOS:
  • 22. ASPECTO (CAUSA) IMPACTO (EFEITO) EXEMPLOS DE ASPECTOS E IMPACTOS:
  • 23. 4.3 PLANEJAMENTO – NBR ISO 14001:2004 4.3.1 Aspectos Ambientais A organização deve estabelecer, implementar e manter procedimento(s) para: a) identificar os aspectos ambientais de suas atividades, produtos e serviços, dentro do escopo definido de seu sistema da gestão ambiental, que a organização possa controlar e aqueles que ela possa influenciar, levando em consideração os desenvolvimentos novos ou planejados, as atividades, produtos e serviços novos ou modificados, e
  • 24. 4.3 PLANEJAMENTO – NBR ISO 14001:2004 b) determinar os aspectos que tenham ou possam ter impactos significativos sobre o meio ambiente (isto é, aspectos ambientais significativos). A organização deve documentar essas informações e mantê-las atualizadas. 4.3.1 Aspectos Ambientais A organização deve assegurar que os aspectos ambientais significativos sejam levados em consideração no estabelecimento , implementação e manutenção de seu sistema da gestão ambiental .
  • 25. EXEMPLOS DE ASPECTOS GERAIS E ESPECÍFICOS Geração de lâmpadas usadas Geração resíduos oleosos (trapos, luvas,limalhas, chapas) Geração de sucatas metálicas Geração de resíduos de papel/papelão, plástico, vidros, borrachas, madeiras Geração de borras de tintas Geração de baterias usadas Geração de entulhos de construção civil Geração de resíduos(especificar quais) Geração de resíduos sólidos Emissão de CO 2 Emissão de SO x Emissão de NO x Emissão de CO Emissão de particulados Emissão de (especificar quais) Emissões atmosféricas de gases Descarga DQO Efluentes(especificar quais) Geração de efluentes líquidos ASPECTOS ESPECÍFICOS ASPECTOS GERAIS Risco de Incêndio no tanque de óleo diesel Risco de vazamento de GLP gerando explosão Risco de incêndio ou explosão Vazamento de gases tóxicos Vazamento de gases explosivos Vazamento de gases (especificar quais) Vazamento de gases Vazamento de emulsão oleosa Vazamento de combustíveis Vazamento de líquidos Consumo de água Consumo de combustíveis Consumo de energia elétrica Consumo de recursos naturais e energéticos   Geração de ruído Geração de ruído
  • 26.
  • 27.
  • 28. Identificação de áreas, processos e atividades METODOLOGIA PARA GERENCIAMENTO DE ASPECTOS E IMPACTOS AMBIENTAIS
  • 29. METODOLOGIA PARA GERENCIAMENTO DE ASPECTOS E IMPACTOS AMBIENTAIS Identificação das áreas, processos e atividades Definição das Áreas da Empresa Deve-se registrar as várias áreas da empresa. É pertinente que as áreas sejam definidas de acordo com a distribuição de responsabilidades. Nenhuma área pode ser excluída. Exemplo: OFICINA DE MANUTENÇÃO DESCRIÇÃO DA ÁREA:
  • 30. METODOLOGIA PARA GERENCIAMENTO DE ASPECTOS E IMPACTOS AMBIENTAIS Identificação das áreas, processos e atividades Definição dos Processos da Empresa Para cada área definida, deve-se identificar os processos que ali acontecem. Exemplo: Manutenção Elétrica. Manutenção Mecânica. Definição dos Processos da área de Oficina de Manutenção:
  • 31.
  • 32. Identificação dos Aspectos e Impactos Ambientais METODOLOGIA PARA GERENCIAMENTO DE ASPECTOS E IMPACTOS AMBIENTAIS
  • 33. METODOLOGIA PARA GERENCIAMENTO DE ASPECTOS E IMPACTOS AMBIENTAIS Identificação dos Aspectos e impactos Ambientais Durante o cadastro das atividades deve-se avaliar o seguinte fator: Entradas e saídas ( insumos, produtos e resíduos)
  • 34. METODOLOGIA PARA GERENCIAMENTO DE ASPECTOS E IMPACTOS AMBIENTAIS Identificação dos Aspectos Para cada atividade, produto ou serviço em análise, devem ser identificados os aspectos ambientais. Todos os aspectos ambientais identificados devem ser registrados, mesmo que se saiba que já são controlados ou que apresentam baixa magnitude e pequena probabilidade ou freqüência de ocorrência.
  • 35.
  • 36.
  • 37. METODOLOGIA PARA GERENCIAMENTO DE ASPECTOS E IMPACTOS AMBIENTAIS DEFINIÇÃO DOS IMPACTOS Identificação de impactos ambientais: para cada aspecto ambiental identificado na etapa anterior, serão relacionados os seus respectivos impactos ambientais, ou seja, as potenciais conseqüências ao meio ambiente. Contaminação do solo; Contaminação das águas; Contaminação do ar; Incêndio / Explosão Contaminação do solo; Contaminação das águas; Vazamento de Óleo Contaminação do solo; Contaminação das águas; Resíduos sólidos contaminados com óleo - plástico, panos e EPI Redução da disponibilidade do recurso Consumo de energia elétrica IMPACTOS ASPECTOS
  • 38. O QUE FOI FEITO
  • 39.
  • 40.
  • 41.
  • 42.
  • 43.
  • 44.
  • 45. AVALIAÇÃO DOS ASPECTOS CRITÉRIOS ADOTADOS: Temporalidade Indica o período de ocorrência da atividade da qual decorre o impacto ambiental. Possibilidade de contaminação de rio na região onde uma nova unidade será instalada. Desenvolvimento de novo produto.   Impacto ambiental previsto, decorrente de alterações nas atividades a serem implementadas no futuro.     Futura (F) Possibilidade de contaminação do solo no armazenamento de lubrificantes novos e usados. Impacto ambiental decorrente de atividade atual.   Atual (A) Fossa séptica desativada. Lixões desativados. Tanques enterrados. Contaminação de lençol freático. Impacto ambiental identificado no presente, porém decorrente de atividade desenvolvida no passado. Passivos ambientais identificados, após análises específicas. Passada (P) EXEMPLO DESCRIÇÃO TEMPORALIDADE
  • 46.
  • 47.
  • 48.
  • 49.
  • 50.
  • 51.
  • 52. Identificação dos Aspectos Ambientais Significativos METODOLOGIA PARA GERENCIAMENTO DE ASPECTOS E IMPACTOS AMBIENTAIS
  • 53. Identificação dos Aspectos Ambientais Significativos Possíveis valores para a AVALIAÇÃO DE SIGNIFICÂNCIA: I = F/P X C x A x S 27 18 9 18 12 6 9 6 3 ALTA (3) 18 12 6 12 8 4 6 4 2 MÉDIA (2) 9 6 3 6 4 2 3 2 1 BAIXA (1) ALTA (3) MÉDIA (2) BAIXA (1) ALTA (3) MÉDIA (2) BAIXA (1) ALTA (3) MÉDIA (2) BAIXA (1) ABRANGÊNCIA ABRANGÊNCIA ABRANGÊNCIA ALTA (3) MÉDIA (2) BAIXA (1) FREQUÊNCIA ou PROBABILIDADE SEVERIDADE
  • 54.
  • 55.
  • 56.
  • 57. Nível de Controle – N.C. Avaliação dos Controles Operacionais Cada Controle Operacional implantado irá prevenir ou mitigar um impacto ao meio ambiente. O nível de eficácia da prevenção é estimado de acordo com a tabela a seguir. 25% INFORMAL 45% DOCUMENTADO 65% IMPLANTADO 85% EFETIVO Nível De Mitigação Tipo de Controle Operacional
  • 58. Nível de Controle – N.C. Treinadas na atividade O método leva em consideração conhecimento do risco ambiental. O equipamento é seguro e está numa programação de manutenção preventiva. O equipamento não dispõe de intertravamentos que evitam sua operação insegura. 65% IMPLANTADO Empregados treinados e com experiência Melhor prática operacional disponível. Profissional de meio ambiente envolvido na elaboração do método. O projeto do equipamento levou o risco de impacto ambiental totalmente em consideração. Melhor tecnologia disponível. O equipamento dispõe de intertravamentos que evitam sua operação insegura e o plano de manutenção é rigorosamente seguido. 85% EFETIVO Equipamento Método Pessoas Equipamento Método Pessoas Equipamento Método Pessoas CRITÉRIOS Nível De Mitigação Tipo de Controle Operacional
  • 59. Nível de Controle – N.C. Trabalhadores sem treinamento O método é informal O projeto do equipamento não inclui dispositivos de proteção ao meio ambiente. 25% INFORMAL Funcionários receberam apenas treinamento de integração O método está desatualizado ou baseado em antigas informações O equipamento pode ser modificado para ter menos impacto sobre o meio ambiente 45% DOCUMENTADO Equipamento Método Pessoas Equipamento Método Pessoas Equipamento Método Pessoas CRITÉRIOS Nível De Mitigação Tipo de Controle Operacional
  • 60. RISCO RESIDUAL É o risco que pode permanecer após a tentativa de eliminar, minimizar ou controlar o risco. I CC: Importância Considerando o Controle I Importância NM Nível de Mitigação É a Determinação do risco residual em relação a Importância dos Aspectos Ambientais Considerando os Controles Operacionais, sendo:
  • 61. INTERPRETAÇÃO DOS RESULTADOS E AÇÕES Caso a mitigação seja menor que 65% , deve-se iniciar a implementação de Ações Preventivas apropriadas para evitar a ocorrência do aspecto significativo.
  • 62.
  • 63.
  • 64. Vocês saberiam identificar os Aspectos e impactos das fotos a seguir? EXERCÍCIO
  • 65.
  • 66.
  • 67. A VERDE GHAIA AGRADECE A ATENÇÃO DE TODOS. Obrigado! (31) 2127-9137 www.verdeghaia.com.br
  • 68. HISTÓRICO DAS ALTERAÇÕES Elaboração (Luiz Fernando) Revisão (Eugênio Esposito Neto) Revisão Comunicação (Mônica Rosa) 00 01 02 11/10/11 18/10/11 18/10/11 ITENS REVISADOS REVISÃO DATA HISTÓRICO DAS ALTERAÇÕES

Notas do Editor

  1. rbbr jur Curso de Responsabilidade Civil Pelo Dano Ambiental – Dez/2002
  2. rbbr jur Curso de Responsabilidade Civil Pelo Dano Ambiental – Dez/2002
  3. rbbr jur Curso de Responsabilidade Civil Pelo Dano Ambiental – Dez/2002
  4. rbbr jur Curso de Responsabilidade Civil Pelo Dano Ambiental – Dez/2002