Relatório de Estágio - Técnico em Segurança do Trabalho - Modelo

85.604 visualizações

Publicada em

Modelo de Relatório de Estágio do curso Técnico em Segurança do Trabalho da Escola CEFAP em Sete Lagoas-MG, no qual fui orientador na elaboração do relatório.

Publicada em: Educação
1 comentário
37 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Cartilha SESMT - Serviços Especializados em Segurança e Medicina do Trabalho. Vamos trabalhar o SESMT da sua Empresa ou Obra? O EPI é por minha conta, essa é nossa política de responsabilidade. Entregue o SESMT da sua Empresa ou Obra para quem entende. É GRÁTIS, BAIXE AQUI http://www.sesmt.net.br http://vocaroo.com/i/s1Z2hmqgdyLu https://youtu.be/-fJRKr4T8F8 http://www.segurancadotrabalhoja.com.br
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
85.604
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
67
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1.393
Comentários
1
Gostaram
37
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Relatório de Estágio - Técnico em Segurança do Trabalho - Modelo

  1. 1. 1 CENTRO DE FORMAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO PROFISSIONAL – CEFAP CAMPELO E CÂMARA & CIA LTDA. CURSO TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO RELATÓRIO FINAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO KÁTIA CRISTINA SILVA SETE LAGOAS JUNHO/2013
  2. 2. 2 KÁTIA CRISTINA SILVA RELATÓRIO FINAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO SETE LAGOAS JUNHO/2013
  3. 3. 3 SUMÁRIO LISTA DE SIGLAS E ABREVIATURAS......................................................... 04 1.0. INTRODUÇÃO.................................................................................................... 05 1.1. OBJETIVOS DO ESTÁGIO................................................................................ 05 2.0. HISTÓRIA DA EMPRESA................................................................................. 06 3.0. ATIVIDADES DESENVOLVIDAS................................................................... 07 3.1. Treinamento Técnico na Estação de tratamento de efluentes....................... 07 3.2. Processo de votação da CIPA.......................................................................... 08 3.3. Preenchimento de formulários PPP.................................................................. 08 3.4. Vistoria e análise dos itens de segurança dos setores fabris....................... 09 3.5. Recebimento e conferência de EPI´s............................................................... 09 3.6. Aplicação de normas internas aos colaboradores......................................... 09 3.7. Visitas técnicas para ambientação.................................................................. 09 3.8. Recebimento e troca de extintores sem condições de uso........................... 10 3.9. Gerenciamento de Arquivo físico do setor....................................................... 10 3.10. Operação do Software de gestão do setor (SESMT).................................... 10 3.11. Marcação de Consultas médicas para os colaboradores............................. 11 3.12. Preenchimento de termo de responsabilidade e entrega de EPI´s.............. 12 3.13. Organização de documentos internos do setor............................................... 12 4.0 CONCLUSÃO..................................................................................................... 13 5.0 APÊNDICES....................................................................................................... 14 5.1. Apêndice I – Tanque Estação de Tratamento de Efluentes........................... 14 5.2. Apêndice II – Risco Ambiental – Tampa de Bueiro........................................ 15 5.3. Apêndice III – Extintores Substituídos............................................................... 16 5.4. Apêndice IV – Termo de Responsabilidade e Entrega de EPI’s.................. 17 5.5. Apêndice V - Cronograma Macro e Distribuição de Horas Trabalhadas.... 18 6.0 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS............................................................... 19
  4. 4. 4 LISTA DE SIGLAS E ABREVIATURAS CEFAP - Centro de Formação e Aperfeiçoamento Profissional. CIPA – Comissão Interna de Prevenção de Acidentes. DATASUL – Software de Gestão de dados funcionais. E.T.E. – Estação de Tratamento de Efluentes. EPI – Equipamentos de Proteção Individual. NR – Norma Regulamentadora PCMSO - Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional. PPP – Perfil Profissiográfico Previdenciário. SESMT - Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho.
  5. 5. 5 1.0. INTRODUÇÃO Na atualidade o mercado de trabalho tem se mostrado cada dia mais exigente para aqueles que nele desejam se ingressar; com isso, torna-se cada vez mais importante a busca pelo conhecimento, seja ele técnico ou superior, para se pleitear condições de trabalho mais atrativas. Tendo conhecimento deste fato, concluir o curso Técnico em Segurança do Trabalho do Centro de Formação e Aperfeiçoamento Profissional – CEFAP marcou início de uma nova caminhada em minha vida profissional. Conforme previsto na grade curricular, o estágio supervisionado de 460 horas é essencial/obrigatório para a conclusão do curso. Visando isto, o estágio foi realizado na empresa Tear Têxtil Indústria e Comércio Ltda., localizada em Paraopeba – MG; tendo início em 07/02/2013 e findando-se no dia 31/05/2013. Em seu tempo de decorrência foram desenvolvidas diversas atividades relacionadas ao setor SESMT – setor no qual o estágio foi feito, dentre elas: organização de formulários para votações internas, vistoria dos itens de segurança nos setores fabris; recebimento, conferência e troca de extintores sem condições de uso, entrega de EPI´s e preenchimento de fichas, preenchimento de formulários PPP, operação de software de gestão de dados funcionais, organização de arquivos internos. Todas as informações e conhecimentos adquiridos contribuíram de forma imensurável com desenvolvimento de habilidades e competências essenciais para a formação de um profissional Técnico em Segurança do Trabalho; proporcionando ao estagiário lições práticas e técnicas vivenciais que são utilizadas no cotidiano do profissional. 1.1. Objetivos do Estágio - Aprimorar os conhecimentos adquiridos ao longo do curso Técnico em Segurança do Trabalho. - Contextualizar a teoria aprendida nas aulas com a prática in-loco. - Conquistar uma colocação no mercado de trabalho.
  6. 6. 6 2.0. HISTÓRIA DA EMPRESA A Tear Têxtil Indústria e Comércio Ltda. situada na cidade de Paraopeba, Minas Gerais, é uma empresa genuinamente mineira que emprega mais de mil trabalhadores diretos produzindo, 24 horas, tecidos para atender aos mais exigentes consumidores, aprimorando-se cada vez mais na excelência e na qualidade dos produtos fabricados. Somos uma empresa que investe, constantemente, em tecnologia e conhecimento, visando a modernização e o aumento de sua competitividade no mercado nacional e internacional, cada vez mais exigente. Adotando uma gestão moderna, nos orgulhamos de ter profissionais altamente qualificados e atentos aos desafios e mudanças impostas pelo mercado. Nossas metas incluem um aprimoramento contínuo envolvendo a superação das expectativas quanto à inovação e a qualidade dos nossos produtos, sempre primando pelo compromisso no atendimento. Nossa missão é produzir tecidos de melhor qualidade, com preços competitivos, que atendam aos mais diversos clientes e trazendo como consequência seu bem estar, bem como dos nossos colaboradores, acionistas e fornecedores. Temos uma política na área de recursos humanos, que estimula a informação tecnológica e o desenvolvimento dos funcionários e provém benefícios sociais aos mesmos. Também estamos comprometidos com a proteção ao meio ambiente - conduzimos nossos negócios com estreita relação com o respeito à natureza. Com uma produção aproximada de 2.000.000 metros/mês, distribuídos em 45% índigos (variando de 5 a 13oz) e 55% de tricolines, viscose e sarjas, tecidos maquinetados, lisos e estampados com acabamentos diferenciados, atuamos em diversos segmentos do mercado, tanto para o masculino, quanto o feminino e infantil buscando, assim, sempre inovar para conquistar. Nossa equipe de vendas, com mais de 35 representantes espalhados por todo o Brasil e no exterior, está pronta para prestar um atendimento qualificado e personalizado. Também, oferecemos um serviço ágil e eficiente de pós-venda através do nosso SAC, é só ligar. Assim é a Tear Têxtil. Uma empresa dinâmica que tem como objetivo superar, continuamente,
  7. 7. 7 os anseios dos nossos clientes, trazendo sempre uma novidade em produtos, cores e estampas, produzindo qualidade e inovando estilos1 . 3.0. ATIVIDADES DESENVOLVIDAS Abaixo descrito as atividades em que foram empregadas a maior parte do tempo, e não seguem ordem cronológica. ITEM ATIVIDADE (ATIVIDADES DESENVOLVIDAS NO PERÍODO DE ESTÁGIO) TEMPO (EM HORAS) 01 Treinamento Técnico na Estação de Tratamento de Efluentes. 06 02 Processo de votação da CIPA. 12 03 Preenchimento de formulários PPP. 12 04 Vistoria e análise dos itens de segurança dos setores fabris. 12 05 Recebimento e conferência de EPI´s. 12 06 Aplicação de normas internas aos colaboradores. 16 07 Visitas técnicas para ambientação. 22 08 Recebimento e troca de extintores sem condições de uso. 30 09 Gerenciamento de Arquivo físico do setor. 40 10 Operação do Software de gestão do setor (SESMT). 50 11 Marcação de Consultas médicas para os colaboradores. 78 12 Preenchimento de termo de responsabilidade e entrega de EPI´s. 80 13 Organização de documentos internos do setor. 92 TOTAL DAS HORAS ESTAGIADAS 462 Os valores supracitados correspondem às atividades desenvolvidas com maior frequência ao longo do período estagiado, e, não podem ser julgadas com rigidez, uma vez que diversas atividades eram desenvolvidas simultaneamente. 3.1. Treinamento Técnico na Estação de Tratamento de Efluentes Visando tratar os efluentes (dejetos) gerados em virtude do processo industrial a Tear Têxtil possui em suas dependências uma Estação de Tratamento 1 Fonte: Site Institucional.
  8. 8. 8 de Efluentes – E.T.E. O objetivo da ETE é minimizar os impactos causados ao meio ambiente e reutilizar a água tratada, vide APÊNDICE I. Este treinamento teve como objetivo apresentar a função da ETE e os benefícios proporcionados ao ambiente por meio dela e também como é feito a “devolução” da água tratada ao meio ambiente. 3.2. Processo de votação da CIPA (NR-5) Acompanhamento do processo de eleição dos integrantes da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes – CIPA. Destaca-se o preparo de formulários, coleta e contagem de votos. “A CIPA, Comissão Interna de Prevenção de Acidentes, regulamentada pela Norma Regulamentadora - NR-5 do Ministério do Trabalho é composta por empregador (empresa) e dos funcionários, e tem como missão a preservação da saúde e da integridade física dos trabalhadores e de todos aqueles que interagem com a empresa. Na Tear Têxtil a CIPA não trabalha sozinha! A comunicação e treinamento dos nossos "cipistas" e feita através de cursos e palestras. O papel mais importante desta integração é o de estabelecer uma relação de diálogo e conscientização, de forma criativa e participativa na empresa resultando assim num baixo índice de acidentes. "NADA PODE RESSUSCITAR O HOMEM, MAS A SEGURANÇA DO TRABALHO PODE MANTÊ-LO VIVO.2 ” 3.3. Preenchimento de formulários PPP Preenchimento de documentos funcionais dentre eles o formulário de Perfil Profissiográfico Previdenciário – PPP. O PPP é um formulário com campos a serem preenchidos com todas as informações relativas ao empregado, como por exemplo, 2 Fonte: Site Institucional
  9. 9. 9 a atividade que exerce o agente nocivo ao qual está exposta, a intensidade e a concentração do agente, exames médicos clínicos, além de dados referentes à empresa. 3.4. Vistoria e análise dos itens de segurança dos setores fabris Análise ambiental dos itens de segurança indispensáveis aos setores fabris, bem com a vistoria dos mesmos. Foram vistoriados extintores, tampas de ralos e inspeção de rotinas na produção, conforme APÊNDICE II. 3.5. Recebimento e conferência de EPI´s (NR-6) Recebimento e conferência de Equipamentos de Proteção Individual – EPI, com a finalidade de encontrar possíveis falhas na fabricação ou corrigir erros de compras antes que os mesmos sejam enviados ao estoque. Os EPI´s têm como função proteger a integridade física e mental do colaborador, sua eficácia é garantida mediante uso correto e contínuo do equipamento. 3.6. Aplicação de normas internas aos colaboradores Autuação de colaboradores que infringiram as regras de conduta interna. Foram aplicadas advertências de modo a coibir a reincidência de infrações como: não uso ou uso inadequado de EPI´s, e descarte de registros de ponto em locais inadequados. 3.7. Visitas técnicas para ambientação Como é padrão na maioria das organizações, todo colaborador ao ser integrado aos demais deve, antes de iniciar qualquer atividade, receber treinamentos visando o conhecimento de normas internas. Neste treinamento foram apresentados tópicos como o uso dos equipamentos de segurança, políticas internas e normas de conduta.
  10. 10. 10 3.8. Recebimento e troca de extintores sem condições de uso Em decorrência da vistoria feita anteriormente, alguns extintores apresentaram necessidades de troca, e assim foi feito. Os extintores, neste caso, têm a função de coibir possíveis focos de incêndio nos setores fabris, vide APÊNDICE III. 3.9. Gerenciamento de Arquivo físico do setor Operação do arquivo físico do setor, visando à organização, mensuração e controle dos dados ali contidos. 3.10. Operação do Software de gestão do setor (SESMT – NR-4) Registro de dados funcionais no software DATASUL visando o controle interno do setor SESMT. O SESMT Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho e é uma equipe de profissionais da saúde, que ficam dentro das empresas para proteger a integridade física dos trabalhadores. “O dimensionamento do SESMT é feito de acordo com o grau de risco, da atividade principal e ao número total de empregados do estabelecimento. A Tear Têxtil é uma empresa de grau de risco 3 e possui entre 501 a 1000 funcionários, portanto de acordo com o quadro II da NR-4, O SESMT da Tear Têxtil deve ser composto por: 01 Engenheiro de Segurança do Trabalho 03 Técnicos em Segurança do Trabalho 01 Médico do Trabalho 04 Técnicos em Enfermagem do Trabalho Os profissionais integrantes dos Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho possuem algumas atribuições como:
  11. 11. 11 Aplicar os conhecimentos de engenharia de segurança e de medicina do trabalho ao ambiente de trabalho e a todos os seus componentes, inclusive máquinas e equipamentos, de modo a reduzir até eliminar os riscos ali existentes à saúde do trabalhador; Promover a realização de atividades de conscientização, educação e orientação dos trabalhadores para a prevenção de acidentes do trabalho e doenças ocupacionais; Esclarecer e conscientizar os empregadores sobre acidentes do trabalho e doenças ocupacionais, estimulando-os em favor da prevenção; Analisar e registrar em documento(s) específico(s) todos os acidentes ocorridos na empresa ou estabelecimento, com ou sem vítima, e todos os casos de doença ocupacional; As atividades dos profissionais do SESMT são essencialmente prevencionistas, embora não seja vedado o atendimento de emergência, quando se torna necessário. A empresa é responsável pelo cumprimento da Norma Regulamentadora - NR, devendo assegurar, como um dos meios para concretizar tal responsabilidade, o exercício profissional dos componentes dos Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho”3 . 3.11. Marcação de Consultas médicas para os colaboradores Marcação e gerenciamento de consultas médicas para os colaboradores em cumprimento ao PCMSO (Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional). 3 Fonte: Site Institucional.
  12. 12. 12 3.12. Preenchimento de termo de responsabilidade e entrega de EPI´s Preenchimento de termos de responsabilidade de entrega de EPI´s – conforme APÊNDICE IV, este é um termo que regulamenta a entrega e obrigatoriedade do uso de EPI´s. 3.13. Organização de documentos internos do setor Gerenciamento de documentos relativos ao cotidiano do setor SESMT visando a organização.
  13. 13. 13 4.0. CONCLUSÃO O estágio curricular obrigatório – independente do curso ou área de atuação – é de grande importância para os profissionais em formação que aspiram uma vaga no mercado de trabalho, ele possibilita aliar a teoria aprendida em sala com a prática em campo. Concluo este relatório certa de ter acrescido informações e práticas que me acompanharão pelo resto de minha caminhada profissional como Técnico em Segurança do Trabalho. Como profissional buscarei sempre agir com honradez, com o intuito de resguardar a integridade física e mental dos trabalhadores de forma a obter êxito nas atividades desempenhadas, buscando minha realização profissional e cumprindo o juramento que fiz no momento de minha colação.
  14. 14. 14 5.0 APÊNDICES 5.1. APÊNDICE I – TANQUE ESTAÇÃO DE TRATAMENTO DE EFLUENTES
  15. 15. 15 5.2. APÊNDICE II – RISCO AMBIENTAL – TAMPA DE BUEIRO.
  16. 16. 16 5.3. APÊNDICE III – EXTINTORES SUBSTITUÍDOS.
  17. 17. 17 5.4. APÊNDICE IV – TERMO DE RESPONSABILIDADE E ENTREGA DE EPI´s.
  18. 18. 18 5.5. APÊNDICE V - CRONOGRAMA MACRO E DISTRIBUIÇÃO DE HORAS TRABALHADAS. MÊSDIADIASEM. HORAS TRAB. MÊSDIADIASEM. HORAS TRAB. MÊSDIADIASEM. HORAS TRAB. MÊSDIADIASEM. HORAS TRAB. MÊSDIADIASEM. HORAS TRAB. 01Sex-01Sex0601Seg0601Qua01Sáb- 02Sáb-02Sáb-02Ter0602Qui0602Dom- 03Dom-03Dom-03Qua0603Sex0603Seg06 04Seg-04Seg0604Qui0604Sáb-04Ter06 05Ter-05Ter0605Sex0605Dom-05Qua06 06Qua-06Qua0606Sáb-06Seg0606Qui06 07Qui-07Qui0607Dom-07Ter0607Sex06 08Sex-08Sex0608Seg0608Qua0608Sáb- 09Sáb-09Sáb-09Ter0609Qui0609Dom- 10Dom-10Dom-10Qua0610Sex0610Seg06 11Seg-11Seg0611Qui0611Sáb-11Ter06 12Ter-12Ter0612Sex0612Dom-12Qua06 13Qua-13Qua0613Sáb-13Seg0613Qui06 14Qui-14Qui0614Dom-14Ter0614Sex06 15Sex-15Sex0615Seg0615Qua0615Sáb- 16Sáb-16Sáb-16Ter0616Qui0616Dom- 17Dom-17Dom-17Qua0617Sex0617Seg- 18Seg-18Seg0618Qui0618Sáb-18Ter- 19Ter-19Ter0619Sex0619Dom-19Qua- 20Qua-20Qua0620Sáb-20Seg0620Qui- 21Qui-21Qui0621Dom-21Ter0621Sex- 22Sex-22Sex0622Seg0622Qua0622Sáb- 23Sáb-23Sáb-23Ter0623Qui0623Dom- 24Dom-24Dom-24Qua0624Sex0624Seg- 25Seg0625Seg0625Qui0625Sáb-25Ter- 26Ter0626Ter0626Sex0626Dom-26Qua- 27Qua0627Qua0627Sáb-27Seg0627Qui- 28Qui0628Qui0628Dom-28Ter0628Sex- 29Sex29Seg0629Qua0629Sáb- 30Sáb30Ter0630Qui30Dom- 31Dom31Sex06--- 2412013212660 TOTAL:462 JUNHODE2013 CRONOGRAMAMACROEDISTRIBUIÇÃODEHORASTRABALHADAS HORASTRAB. NOMÊS: MAIODE2013 HORASTRAB. NOMÊS: FEVEREIRODE2013 HORASTRAB. NOMÊS: HORASTRAB. NOMÊS: MARÇODE2013 ABRILDE2013 HORASTRAB. NOMÊS:
  19. 19. 19 6.0. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS Institucional. Disponível em: <http://teartextil.com.br/empresa/institucional/>. Acesso em 26/05/2013. Perfil Profissiográfico Previdenciário – PPP. Disponível em: <http://www.mpas.gov.br/conteudoDinamico.php?id=465>. Acesso em 26/05/2013. Significado de SESMT. Disponível em: <http://www.significados.com.br/sesmt/>. Acesso em 26/05/2013.

×