SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 4
Baixar para ler offline
Aula 19
O TOTALITARISMO
Entende-se por Totalitarismo o tipo de Estado, difundido na Europa entre as
duas grandes guerras mundiais, que exerce um enorme controle sobre todas as
atividades sociais, econômicas, políticas, culturais e religiosas. A direção do
aparelho estatal está a cargo de um único partido político ou de um chefe.
Os fatores que propiciaram a formação deste Estado foram o final da Primeira
Guerra Mundial e a conseqüente crise política, econômica e social dos países
europeus; a crise mundial de 1929; o avanço das idéias socialistas e a experiência do
fascismo italiano, sob a direção de Benito Mussolini.
A CRISE MUNDIAL DE 1929.
Durante a Primeira Guerra Mundial os Estados Unidos da América tiveram um
enorme crescimento econômico, tornando-se uma grande potência mundial.
Este crescimento econômico norte-americano gerou uma forte onde de otimismo
na sociedade, à qual passou a ser caracterizada pelo consumismo.
No entanto, esta euforia de consumo será interrompida – em virtude dos
progressos técnicos e a conseqüente onda de desemprego. A seguir os principais
fatores da crise de 1929 nos Estados Unidos da América:
- a diminuição do consumo, em razão da diferença entre o aumento dos salários ser menor
que o aumento da produção, gerando uma diminuição do consumo e a falência de várias
indústrias;
- a superprodução agrícola, devido ao processo de evolução tecnológica no campo e pela
recuperação da agricultura européia, após a Primeira Guerra. Tais fatores provocaram um
excedente da produção agrícola;
- o crack da bolsa de Nova Iorque, decorrente da euforia de otimismo no crescimento
industrial norte-americano, as ações de muitas empresas – negociadas na bolsa – estavam
supervalorizadas, bem maior que o real capital da empresa. Com o início das falências, muitos
acionistas procuraram vender suas ações, provocando uma brutal queda em seus valores. No
dia 24 de outubro de 1929 – Quinta-feira Negra - a bolsa de valores de Nova Iorque
conheceu sua maior baixa, sendo o estopim para uma das maiores crises capitalistas de toda
história, iniciando-se a chamada Grande Depressão.
Para solucionar os graves problemas econômicos e sociais, o presidente dos Estados
Unidos, Franklin Roosevelt, elaborou um plano de intervenção do estado na economia,
conhecido como New Deal.
O plano estimulava a economia, através de grande obras públicas e por um conjunto de
mecanismos sociais, que ampliaram o poder compra dos norte-americanos.
Os efeitos da crise norte-americana foram mundiais, em razão da forte dependência
econômica das demais nações. A diminuição das exportações e importações para com os
Estados Unidos trouxe uma onda desempregos e falências aos outros países. Esta crise
econômica e social, somada aos efeitos da Primeira Guerra, fortaleceram as idéias socialistas e
o avanço do movimento operário, bem como dos Partidos Comunistas.
Para conter o avanço da esquerda, as forças de direita passam a se organizar, surgindo
assim as idéias contra-revolucionárias. O primeiro país a conhecer um regime totalitário foi a
Itália – antes da crise de 1929.
O FASCISMO ITALIANO
As origens do fascismo italiano estão na inflação, no enorme desemprego e no
nacionalismo exaltado – surgidos após a Primeira Guerra Mundial.
A grande crise econômica da Itália pós-guerra fez desenvolver o Partido Socialista, porta voz
da classe trabalhadora, que passa a liderar os movimentos, impondo uma série de greves,
acentuando a crise.
E neste contexto que Benito Mussolini funda o Partido Fascista e monta as Esquadras –
tropas de choque do partido que utilizavam da violência contra seus adversários. O fascismo
será fortalecido pelo apóio da classe média e da grande burguesia – temerosos da agitação
social pelo qual passava o país.
O acesso ao poder deu-se em outubro de 1922, após uma exibição de força dos “camisas
negras” (militantes fascistas) – a chamada Marcha sobre Roma.
Realizações do fascismo italiano:
Assinatura do Tratado de Latrão ( 1929 ) – acordo entre o Estado e a Igreja Católica
resolvendo o problema – originado na unificação italiana – da Questão Romana e criando o
Vaticano – território sob autoridade do papado. Ficou estabelecido que o ensino da religião
católica seria obrigatório nas escolas públicas.
Organização de um Estado corporativo, onde todos os profissionais do mesmo ramo
estavam em uma mesma corporação – patrões e empregados, procurando acabar com as
lutas de classes. O Estado passou a ser o mediador da questão social (capital x trabalho),
proibindo as greves e criando uma legislação trabalhista.
O Estado patrocinou a construção de grandes obras públicas, investimentos na área industrial
– setor automobilístico, construção naval, hidroelétricas etc...
O Nazismo alemão.
As origens do nazismo alemão encontram-se, primeiramente, com o final da Primeira
Guerra Mundial, responsável por uma grave crise política, econômica e social. Estas crises
serão acentuadas após a assinatura do Tratado de Versalhes – impondo uma pesada
indenização e perdas territoriais. Estas crises provocaram agitações sociais e o avanço das
idéias socialistas.
Procurando conter tal avanço foi fundado, aos moldes do fascismo italiano, o Partido Nacional-
socialista dos Trabalhadores Alemães – o Partido Nazista. A direção do partido ficoi a cargo de
Adolf Hitler. Este, em seu livro Mein Kampf (Minha luta), sistematizou os principios
fundamentais da ideologia nazista: anticomunismo, nacionalismo exacerbado, contra o
Tratado de Versalhes, o Estado totalitário, a superioridade da raça ariana e a teoria do espaço
vital ( necessidade de ampliação do território para desenvolvimento da raça ariana ).
Em novembro de 1923 os nazistas tentaram um golpe de Estado- o Putsch de Munique. A
tentativa foi fracassada sendo alguns líderes presos, entre eles Hitler.
A chegada ao poder
A ascensão dos nazistas está relacionada com o agravamento da crise econômica na
Alemanha, em decorrência dos reflexos da crise mundial de 1929, ampliando o desemprego, a
inflação e a miséria da população. Nas eleições de 1932 o Partido Nazista ficou muito
fortalecido – conquistando 280 cadeiras. Seus adeptos cresciam cada vez mais, tendo as SA (
tropas de choques ) e as SS ( tropas de assalto ) como organizações de combate aos
adversários. No mesmo ano, Hitler era nomeado chanceler.
No ano de 1933, após o incêndio do Reichstag ( parlamento ), os nazistas implantaram a
ditadura nazista: dissolução dos sindicatos, estabelecimento da censura aos meios de
comunicação, extinção de todos os partidos políticos- exceto o Partido Nazista, e início do
terror – perseguições aos judeus e outras minorias.
Em 1934, com a morte do presidente Hindenburg, Hitler acumulou as funções de chanceler e
de presidente – decisão que foi confirmada por um plebiscito. Foi fundado assim o III Reich
alemão.
Realizações do nazismo
A criação de um Estado fortemente intervencionista favoreceu a eliminação do desemprego e
patrocinou o desenvolvimento industrial – principalmente a indústria bélica. Foram criados
campos de concentração, destinados aos comunistas, socialistas, liberais e judeus.
Os aspectos do nazi-fascismo.
Pode-se identificar características comuns a estes dois regimes:
Nacionalismo exacerbado, totalitarismo, corporativismo, militarismo,
anticomunismo, expansionismo territorial.
A ideologia nazista apregoava ainda a superioridade da raça ariana, destinada a se impor às
raças inferiores, como os judeus, os negros, os latinos etc...
A consolidação dos regimes totalitários – com suas idéias nacionalistas e militares –
desenvolveu sentimentos imperialistas sendo responsáveis, entre outras coisas, pela Segunda
Guerra Mundial.
EXERCÍCIOS
1) (UNITAU) – O nazismo e o fascismo surgiram:
a) do desenvolvimento de partidos nacionalistas, com pregações em favor de um Executivo
forte, totalitário, com o objetivo de solucionar crises generalizadas diante da desorganização
surgida após a Primeira Guerra Mundial;
b) da esperança de conseguir estabilidade com a união das “doutrinas liberais” de tendências
individualistas;
c) com a instituição do parlamentarismo na Itália e na Alemanha, agregando partidos
populares;
d) com o enfraquecimento da alta burguesia e o apoio do governo às camadas lideradas pelos
sindicatos socialistas;
e) do coletivismo pregado pelos marxistas.
2) (FUVEST) – A ascensão de Hitler ao poder, no início dos anos trinta, ocorreu:
a) pelas mãos do Exército alemão, que quis desforrar-se das humilhações impostas pelo
Tratado de Versalhes;
b) através de uma ação golpista, cuja ponta de lança foram as forças paramilitares do Partido
Nazista;
c) em conseqüência de uma aliança entre os nazistas e os comunistas;
d) a partir de sua convocação pelo presidente Hindenburg para chefiar uma coalizão
governamental;
e) através de uma mobilização semelhante à que ocorreu na Itália, com a marcha de Mussolini
sobre Roma.
3) (UFSC) – Os regimes totalitários, que polarizaram a política européia no período entre-
guerras (1919-1939), apresentam muitos aspectos comuns, conservando cada um suas
peculiaridades.
Assinale os aspectos que caracterizam o nazismo.
01) Ocorreu na Alemanha
02) Racismo
04) Anti-semitismo
08) Internacionalismo
16) Antimarxismo
32) Ocorreu na Itália
4) (PucCamp) – uma das leis baixadas por Mussolini dizia o seguinte: “...nenhuma questão
será incluída na ordem do dia no Parlamento sem a ordem do chefe de Estado”. Assim, o
Parlamento:
a) adquiriu o poder moderador entre os interesses da população e do poder executivo;
b) passou a representar o equilíbrio das forças nacionalistas e internacionalistas;
c) ficou reduzido a um simples órgão referendativo;
d) superou sua ação puramente legislativa, adquirindo também uma função judicial;
e) restabeleceu o seu poder de fato em discutir assuntos só pertinentes aos interesses
nacionais
Respostas dos exercícios
1) A
2) D
3) 01, 02, 04, 16
4) C

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Os Regimes Fascista e Nazi
Os Regimes Fascista e NaziOs Regimes Fascista e Nazi
Os Regimes Fascista e Nazi
Rui Neto
 
Resumos história (2º teste)
Resumos história (2º teste)Resumos história (2º teste)
Resumos história (2º teste)
Ana Beatriz Neiva
 
As revoluções liberais e a ruptura com o antigo regime resumo
As revoluções liberais e a ruptura com o antigo regime resumoAs revoluções liberais e a ruptura com o antigo regime resumo
As revoluções liberais e a ruptura com o antigo regime resumo
Escoladocs
 
História 12ºano - Resumos
História 12ºano - ResumosHistória 12ºano - Resumos
História 12ºano - Resumos
Maria Rebelo
 

Mais procurados (20)

Totalitarismo fascismo e nazismo 2021
Totalitarismo fascismo e nazismo 2021Totalitarismo fascismo e nazismo 2021
Totalitarismo fascismo e nazismo 2021
 
Aula 15 monarquia brasileira - 1° reinado
Aula 15   monarquia brasileira - 1° reinadoAula 15   monarquia brasileira - 1° reinado
Aula 15 monarquia brasileira - 1° reinado
 
Estudos CACD Missão Diplomática - História Mundial Aula Resumo 01 (1776 a 1815)
Estudos CACD Missão Diplomática - História Mundial Aula Resumo 01 (1776 a 1815)Estudos CACD Missão Diplomática - História Mundial Aula Resumo 01 (1776 a 1815)
Estudos CACD Missão Diplomática - História Mundial Aula Resumo 01 (1776 a 1815)
 
Os Regimes Fascista e Nazi
Os Regimes Fascista e NaziOs Regimes Fascista e Nazi
Os Regimes Fascista e Nazi
 
Frentes populares
Frentes popularesFrentes populares
Frentes populares
 
10 2 a _2_guerra_mundial_violência_reconstrução
10 2 a _2_guerra_mundial_violência_reconstrução10 2 a _2_guerra_mundial_violência_reconstrução
10 2 a _2_guerra_mundial_violência_reconstrução
 
Resumos história (2º teste)
Resumos história (2º teste)Resumos história (2º teste)
Resumos história (2º teste)
 
Estudos CACD Missão Diplomática - História Mundial Aula Resumo 03 - Formação ...
Estudos CACD Missão Diplomática - História Mundial Aula Resumo 03 - Formação ...Estudos CACD Missão Diplomática - História Mundial Aula Resumo 03 - Formação ...
Estudos CACD Missão Diplomática - História Mundial Aula Resumo 03 - Formação ...
 
Os regimes fascista e nazi - Resumo - 9ºano
Os regimes fascista e nazi - Resumo - 9ºanoOs regimes fascista e nazi - Resumo - 9ºano
Os regimes fascista e nazi - Resumo - 9ºano
 
Estudos CACD Missão Diplomática - História do Brasil Aula Resumo 04 - Repúbli...
Estudos CACD Missão Diplomática - História do Brasil Aula Resumo 04 - Repúbli...Estudos CACD Missão Diplomática - História do Brasil Aula Resumo 04 - Repúbli...
Estudos CACD Missão Diplomática - História do Brasil Aula Resumo 04 - Repúbli...
 
A revolução russa
A revolução russaA revolução russa
A revolução russa
 
Período entre guerras
Período entre guerrasPeríodo entre guerras
Período entre guerras
 
Estudos CACD Missão Diplomática - História do Brasil Aula Resumo 02 - Process...
Estudos CACD Missão Diplomática - História do Brasil Aula Resumo 02 - Process...Estudos CACD Missão Diplomática - História do Brasil Aula Resumo 02 - Process...
Estudos CACD Missão Diplomática - História do Brasil Aula Resumo 02 - Process...
 
Estudos CACD Missão Diplomática: História Mundial Aula Resumo 04 - (1848 a 18...
Estudos CACD Missão Diplomática: História Mundial Aula Resumo 04 - (1848 a 18...Estudos CACD Missão Diplomática: História Mundial Aula Resumo 04 - (1848 a 18...
Estudos CACD Missão Diplomática: História Mundial Aula Resumo 04 - (1848 a 18...
 
Unificação da Itália e da Alemanha 2020
Unificação da Itália e da Alemanha 2020Unificação da Itália e da Alemanha 2020
Unificação da Itália e da Alemanha 2020
 
www.CentroApoio.com -História - A Era Vargas - Parte 1 - Vídeo Aulas
www.CentroApoio.com -História - A Era Vargas - Parte 1 - Vídeo Aulaswww.CentroApoio.com -História - A Era Vargas - Parte 1 - Vídeo Aulas
www.CentroApoio.com -História - A Era Vargas - Parte 1 - Vídeo Aulas
 
As revoluções liberais e a ruptura com o antigo regime resumo
As revoluções liberais e a ruptura com o antigo regime resumoAs revoluções liberais e a ruptura com o antigo regime resumo
As revoluções liberais e a ruptura com o antigo regime resumo
 
Revolução francesa 2016
Revolução francesa 2016Revolução francesa 2016
Revolução francesa 2016
 
Revolução francesa - Prof. Elvis John
Revolução francesa - Prof. Elvis JohnRevolução francesa - Prof. Elvis John
Revolução francesa - Prof. Elvis John
 
História 12ºano - Resumos
História 12ºano - ResumosHistória 12ºano - Resumos
História 12ºano - Resumos
 

Semelhante a Aula 19 totalitarismo

Roteiro de Aula - Fascismo e Nazismo
Roteiro de Aula - Fascismo e NazismoRoteiro de Aula - Fascismo e Nazismo
Roteiro de Aula - Fascismo e Nazismo
josafaslima
 
Regimes Totalitários E 2ª Guerra Mundial
Regimes Totalitários E 2ª Guerra MundialRegimes Totalitários E 2ª Guerra Mundial
Regimes Totalitários E 2ª Guerra Mundial
Carlos Glufke
 
1293455968 regimes totalitarios_europa
1293455968 regimes totalitarios_europa1293455968 regimes totalitarios_europa
1293455968 regimes totalitarios_europa
Pelo Siro
 
Crise do capitalismo e regimes totalitários
Crise do capitalismo e regimes totalitáriosCrise do capitalismo e regimes totalitários
Crise do capitalismo e regimes totalitários
Professor de História
 
Historiando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olharesHistoriando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olhares
Janayna Lira
 
Crise de 1929 - 9º ano
Crise de 1929 - 9º anoCrise de 1929 - 9º ano
Crise de 1929 - 9º ano
7 de Setembro
 
Slide totalitarismo
Slide totalitarismoSlide totalitarismo
Slide totalitarismo
aygres
 
A crise-do-capitalismo-e-os-regimes-totalitarios
A crise-do-capitalismo-e-os-regimes-totalitariosA crise-do-capitalismo-e-os-regimes-totalitarios
A crise-do-capitalismo-e-os-regimes-totalitarios
guest528425b
 

Semelhante a Aula 19 totalitarismo (20)

21a
21a21a
21a
 
21a
21a21a
21a
 
Roteiro de Aula - Fascismo e Nazismo
Roteiro de Aula - Fascismo e NazismoRoteiro de Aula - Fascismo e Nazismo
Roteiro de Aula - Fascismo e Nazismo
 
Regimes Totalitários E 2ª Guerra Mundial
Regimes Totalitários E 2ª Guerra MundialRegimes Totalitários E 2ª Guerra Mundial
Regimes Totalitários E 2ª Guerra Mundial
 
Surgimento e Expansão do Fascismo
Surgimento e Expansão do FascismoSurgimento e Expansão do Fascismo
Surgimento e Expansão do Fascismo
 
Os regimes totalitários na europa
Os regimes totalitários na europaOs regimes totalitários na europa
Os regimes totalitários na europa
 
Regimes totalitários
Regimes totalitáriosRegimes totalitários
Regimes totalitários
 
FII-9º-ANO-Aula-de-História-nazismo-07-05-2020.pdf
FII-9º-ANO-Aula-de-História-nazismo-07-05-2020.pdfFII-9º-ANO-Aula-de-História-nazismo-07-05-2020.pdf
FII-9º-ANO-Aula-de-História-nazismo-07-05-2020.pdf
 
1.3 A regressão do demoliberalismo.docx
1.3 A regressão do demoliberalismo.docx1.3 A regressão do demoliberalismo.docx
1.3 A regressão do demoliberalismo.docx
 
Totalitarismo na europa
Totalitarismo na europaTotalitarismo na europa
Totalitarismo na europa
 
1293455968 regimes totalitarios_europa
1293455968 regimes totalitarios_europa1293455968 regimes totalitarios_europa
1293455968 regimes totalitarios_europa
 
Crise do capitalismo e regimes totalitários
Crise do capitalismo e regimes totalitáriosCrise do capitalismo e regimes totalitários
Crise do capitalismo e regimes totalitários
 
Historiando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olharesHistoriando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olhares
 
Crise de 1929 - 9º ano
Crise de 1929 - 9º anoCrise de 1929 - 9º ano
Crise de 1929 - 9º ano
 
Governos totalitários
Governos totalitáriosGovernos totalitários
Governos totalitários
 
Regimes totalitários
Regimes totalitáriosRegimes totalitários
Regimes totalitários
 
Os regimes totalitários na europa
Os regimes totalitários na europaOs regimes totalitários na europa
Os regimes totalitários na europa
 
Slide totalitarismo
Slide totalitarismoSlide totalitarismo
Slide totalitarismo
 
A crise-do-capitalismo-e-os-regimes-totalitarios
A crise-do-capitalismo-e-os-regimes-totalitariosA crise-do-capitalismo-e-os-regimes-totalitarios
A crise-do-capitalismo-e-os-regimes-totalitarios
 
Nazismo
NazismoNazismo
Nazismo
 

Mais de Jonatas Carlos

Mais de Jonatas Carlos (20)

Aula 27 produções contemporâneas em portugal e no brasil
Aula 27   produções contemporâneas em portugal e no brasilAula 27   produções contemporâneas em portugal e no brasil
Aula 27 produções contemporâneas em portugal e no brasil
 
Aula 26 modernismo no brasil - 3ª fase
Aula 26   modernismo no brasil - 3ª faseAula 26   modernismo no brasil - 3ª fase
Aula 26 modernismo no brasil - 3ª fase
 
Aula 25 modernismo no brasil - 2ª fase (prosa)
Aula 25   modernismo no brasil - 2ª fase (prosa)Aula 25   modernismo no brasil - 2ª fase (prosa)
Aula 25 modernismo no brasil - 2ª fase (prosa)
 
Aula 24 modernismo no brasil - 2ª fase (poesia)
Aula 24   modernismo no brasil - 2ª fase (poesia)Aula 24   modernismo no brasil - 2ª fase (poesia)
Aula 24 modernismo no brasil - 2ª fase (poesia)
 
Aula 23 modernismo no brasil - 1ª fase
Aula 23   modernismo no brasil - 1ª faseAula 23   modernismo no brasil - 1ª fase
Aula 23 modernismo no brasil - 1ª fase
 
Aula 22 modernismo no brasil
Aula 22   modernismo no brasilAula 22   modernismo no brasil
Aula 22 modernismo no brasil
 
Aula 21 modernismo em portugal
Aula 21   modernismo em portugalAula 21   modernismo em portugal
Aula 21 modernismo em portugal
 
Aula 20 vanguarda européia
Aula 20   vanguarda européiaAula 20   vanguarda européia
Aula 20 vanguarda européia
 
Aula 19 pré - modernismo - brasil
Aula 19   pré - modernismo - brasilAula 19   pré - modernismo - brasil
Aula 19 pré - modernismo - brasil
 
Aula 18 simbolismo em portugal e no brasil
Aula 18   simbolismo em portugal e no brasilAula 18   simbolismo em portugal e no brasil
Aula 18 simbolismo em portugal e no brasil
 
Aula 17 parnasianismo
Aula 17   parnasianismoAula 17   parnasianismo
Aula 17 parnasianismo
 
Aula 16 machado de assis
Aula 16   machado de assisAula 16   machado de assis
Aula 16 machado de assis
 
Aula 15 realismo - naturalismo no brasil
Aula 15   realismo - naturalismo no brasilAula 15   realismo - naturalismo no brasil
Aula 15 realismo - naturalismo no brasil
 
Aula 14 eça de queiroz e o realismo
Aula 14   eça de queiroz e o realismoAula 14   eça de queiroz e o realismo
Aula 14 eça de queiroz e o realismo
 
Aula 13 realismo - naturalismo em portugal
Aula 13   realismo - naturalismo em portugalAula 13   realismo - naturalismo em portugal
Aula 13 realismo - naturalismo em portugal
 
Aula 12 romantismo no brasil - prosa
Aula 12   romantismo no brasil - prosaAula 12   romantismo no brasil - prosa
Aula 12 romantismo no brasil - prosa
 
Aula 11 gerações românticas no brasil
Aula 11   gerações românticas no brasilAula 11   gerações românticas no brasil
Aula 11 gerações românticas no brasil
 
Aula 10 romantismo no brasil e em portugal
Aula 10   romantismo no brasil e em portugalAula 10   romantismo no brasil e em portugal
Aula 10 romantismo no brasil e em portugal
 
Aula 09 romantismo
Aula 09   romantismoAula 09   romantismo
Aula 09 romantismo
 
Aula 08 arcadismo no brasil
Aula 08   arcadismo no brasilAula 08   arcadismo no brasil
Aula 08 arcadismo no brasil
 

Último

Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Pastor Robson Colaço
 

Último (20)

Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
Conteúdo sobre a formação e expansão persa
Conteúdo sobre a formação e expansão persaConteúdo sobre a formação e expansão persa
Conteúdo sobre a formação e expansão persa
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
 

Aula 19 totalitarismo

  • 1. Aula 19 O TOTALITARISMO Entende-se por Totalitarismo o tipo de Estado, difundido na Europa entre as duas grandes guerras mundiais, que exerce um enorme controle sobre todas as atividades sociais, econômicas, políticas, culturais e religiosas. A direção do aparelho estatal está a cargo de um único partido político ou de um chefe. Os fatores que propiciaram a formação deste Estado foram o final da Primeira Guerra Mundial e a conseqüente crise política, econômica e social dos países europeus; a crise mundial de 1929; o avanço das idéias socialistas e a experiência do fascismo italiano, sob a direção de Benito Mussolini. A CRISE MUNDIAL DE 1929. Durante a Primeira Guerra Mundial os Estados Unidos da América tiveram um enorme crescimento econômico, tornando-se uma grande potência mundial. Este crescimento econômico norte-americano gerou uma forte onde de otimismo na sociedade, à qual passou a ser caracterizada pelo consumismo. No entanto, esta euforia de consumo será interrompida – em virtude dos progressos técnicos e a conseqüente onda de desemprego. A seguir os principais fatores da crise de 1929 nos Estados Unidos da América: - a diminuição do consumo, em razão da diferença entre o aumento dos salários ser menor que o aumento da produção, gerando uma diminuição do consumo e a falência de várias indústrias; - a superprodução agrícola, devido ao processo de evolução tecnológica no campo e pela recuperação da agricultura européia, após a Primeira Guerra. Tais fatores provocaram um excedente da produção agrícola; - o crack da bolsa de Nova Iorque, decorrente da euforia de otimismo no crescimento industrial norte-americano, as ações de muitas empresas – negociadas na bolsa – estavam supervalorizadas, bem maior que o real capital da empresa. Com o início das falências, muitos acionistas procuraram vender suas ações, provocando uma brutal queda em seus valores. No dia 24 de outubro de 1929 – Quinta-feira Negra - a bolsa de valores de Nova Iorque conheceu sua maior baixa, sendo o estopim para uma das maiores crises capitalistas de toda história, iniciando-se a chamada Grande Depressão. Para solucionar os graves problemas econômicos e sociais, o presidente dos Estados Unidos, Franklin Roosevelt, elaborou um plano de intervenção do estado na economia, conhecido como New Deal. O plano estimulava a economia, através de grande obras públicas e por um conjunto de mecanismos sociais, que ampliaram o poder compra dos norte-americanos. Os efeitos da crise norte-americana foram mundiais, em razão da forte dependência econômica das demais nações. A diminuição das exportações e importações para com os Estados Unidos trouxe uma onda desempregos e falências aos outros países. Esta crise econômica e social, somada aos efeitos da Primeira Guerra, fortaleceram as idéias socialistas e o avanço do movimento operário, bem como dos Partidos Comunistas. Para conter o avanço da esquerda, as forças de direita passam a se organizar, surgindo assim as idéias contra-revolucionárias. O primeiro país a conhecer um regime totalitário foi a Itália – antes da crise de 1929. O FASCISMO ITALIANO As origens do fascismo italiano estão na inflação, no enorme desemprego e no nacionalismo exaltado – surgidos após a Primeira Guerra Mundial. A grande crise econômica da Itália pós-guerra fez desenvolver o Partido Socialista, porta voz da classe trabalhadora, que passa a liderar os movimentos, impondo uma série de greves, acentuando a crise.
  • 2. E neste contexto que Benito Mussolini funda o Partido Fascista e monta as Esquadras – tropas de choque do partido que utilizavam da violência contra seus adversários. O fascismo será fortalecido pelo apóio da classe média e da grande burguesia – temerosos da agitação social pelo qual passava o país. O acesso ao poder deu-se em outubro de 1922, após uma exibição de força dos “camisas negras” (militantes fascistas) – a chamada Marcha sobre Roma. Realizações do fascismo italiano: Assinatura do Tratado de Latrão ( 1929 ) – acordo entre o Estado e a Igreja Católica resolvendo o problema – originado na unificação italiana – da Questão Romana e criando o Vaticano – território sob autoridade do papado. Ficou estabelecido que o ensino da religião católica seria obrigatório nas escolas públicas. Organização de um Estado corporativo, onde todos os profissionais do mesmo ramo estavam em uma mesma corporação – patrões e empregados, procurando acabar com as lutas de classes. O Estado passou a ser o mediador da questão social (capital x trabalho), proibindo as greves e criando uma legislação trabalhista. O Estado patrocinou a construção de grandes obras públicas, investimentos na área industrial – setor automobilístico, construção naval, hidroelétricas etc... O Nazismo alemão. As origens do nazismo alemão encontram-se, primeiramente, com o final da Primeira Guerra Mundial, responsável por uma grave crise política, econômica e social. Estas crises serão acentuadas após a assinatura do Tratado de Versalhes – impondo uma pesada indenização e perdas territoriais. Estas crises provocaram agitações sociais e o avanço das idéias socialistas. Procurando conter tal avanço foi fundado, aos moldes do fascismo italiano, o Partido Nacional- socialista dos Trabalhadores Alemães – o Partido Nazista. A direção do partido ficoi a cargo de Adolf Hitler. Este, em seu livro Mein Kampf (Minha luta), sistematizou os principios fundamentais da ideologia nazista: anticomunismo, nacionalismo exacerbado, contra o Tratado de Versalhes, o Estado totalitário, a superioridade da raça ariana e a teoria do espaço vital ( necessidade de ampliação do território para desenvolvimento da raça ariana ). Em novembro de 1923 os nazistas tentaram um golpe de Estado- o Putsch de Munique. A tentativa foi fracassada sendo alguns líderes presos, entre eles Hitler. A chegada ao poder A ascensão dos nazistas está relacionada com o agravamento da crise econômica na Alemanha, em decorrência dos reflexos da crise mundial de 1929, ampliando o desemprego, a inflação e a miséria da população. Nas eleições de 1932 o Partido Nazista ficou muito fortalecido – conquistando 280 cadeiras. Seus adeptos cresciam cada vez mais, tendo as SA ( tropas de choques ) e as SS ( tropas de assalto ) como organizações de combate aos adversários. No mesmo ano, Hitler era nomeado chanceler. No ano de 1933, após o incêndio do Reichstag ( parlamento ), os nazistas implantaram a ditadura nazista: dissolução dos sindicatos, estabelecimento da censura aos meios de comunicação, extinção de todos os partidos políticos- exceto o Partido Nazista, e início do terror – perseguições aos judeus e outras minorias. Em 1934, com a morte do presidente Hindenburg, Hitler acumulou as funções de chanceler e de presidente – decisão que foi confirmada por um plebiscito. Foi fundado assim o III Reich alemão. Realizações do nazismo A criação de um Estado fortemente intervencionista favoreceu a eliminação do desemprego e patrocinou o desenvolvimento industrial – principalmente a indústria bélica. Foram criados campos de concentração, destinados aos comunistas, socialistas, liberais e judeus.
  • 3. Os aspectos do nazi-fascismo. Pode-se identificar características comuns a estes dois regimes: Nacionalismo exacerbado, totalitarismo, corporativismo, militarismo, anticomunismo, expansionismo territorial. A ideologia nazista apregoava ainda a superioridade da raça ariana, destinada a se impor às raças inferiores, como os judeus, os negros, os latinos etc... A consolidação dos regimes totalitários – com suas idéias nacionalistas e militares – desenvolveu sentimentos imperialistas sendo responsáveis, entre outras coisas, pela Segunda Guerra Mundial. EXERCÍCIOS 1) (UNITAU) – O nazismo e o fascismo surgiram: a) do desenvolvimento de partidos nacionalistas, com pregações em favor de um Executivo forte, totalitário, com o objetivo de solucionar crises generalizadas diante da desorganização surgida após a Primeira Guerra Mundial; b) da esperança de conseguir estabilidade com a união das “doutrinas liberais” de tendências individualistas; c) com a instituição do parlamentarismo na Itália e na Alemanha, agregando partidos populares; d) com o enfraquecimento da alta burguesia e o apoio do governo às camadas lideradas pelos sindicatos socialistas; e) do coletivismo pregado pelos marxistas. 2) (FUVEST) – A ascensão de Hitler ao poder, no início dos anos trinta, ocorreu: a) pelas mãos do Exército alemão, que quis desforrar-se das humilhações impostas pelo Tratado de Versalhes; b) através de uma ação golpista, cuja ponta de lança foram as forças paramilitares do Partido Nazista; c) em conseqüência de uma aliança entre os nazistas e os comunistas; d) a partir de sua convocação pelo presidente Hindenburg para chefiar uma coalizão governamental; e) através de uma mobilização semelhante à que ocorreu na Itália, com a marcha de Mussolini sobre Roma. 3) (UFSC) – Os regimes totalitários, que polarizaram a política européia no período entre- guerras (1919-1939), apresentam muitos aspectos comuns, conservando cada um suas peculiaridades. Assinale os aspectos que caracterizam o nazismo. 01) Ocorreu na Alemanha 02) Racismo 04) Anti-semitismo 08) Internacionalismo 16) Antimarxismo 32) Ocorreu na Itália 4) (PucCamp) – uma das leis baixadas por Mussolini dizia o seguinte: “...nenhuma questão será incluída na ordem do dia no Parlamento sem a ordem do chefe de Estado”. Assim, o Parlamento: a) adquiriu o poder moderador entre os interesses da população e do poder executivo; b) passou a representar o equilíbrio das forças nacionalistas e internacionalistas;
  • 4. c) ficou reduzido a um simples órgão referendativo; d) superou sua ação puramente legislativa, adquirindo também uma função judicial; e) restabeleceu o seu poder de fato em discutir assuntos só pertinentes aos interesses nacionais Respostas dos exercícios 1) A 2) D 3) 01, 02, 04, 16 4) C