SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 3
Baixar para ler offline
A regressão do demoliberalismo
O impacto do socialismo revolucionário
- A conjuntura socioeconómica do I pós-guerra não permitiu o fortalecimento do demoliberalismo,
principalmente nos países com pouca tradição democrática.
- Após a Revolução Bolchevique de 1917, o marxismo-leninismo procurou estender a ação revolucionária
a todos os países, com vista a acabar com os regimes burgueses e capitalistas. Nesse sentido, criaram a
III Internacional (1919), dependente de um órgão central, o Komitern, com sede em Moscovo (único país
onde, até à data, o marxismo-leninismo trinfou). Doc. 23, pág. 40
- O Komitern era o organismo encarregado de promover a revolução mundial, partindo do princípio que
esta viria em auxílio da pátria do socialismo. Se os outros países aplicassem a ditadura do proletariado,
cessariam as sanções e os boicotes à União Soviética.
- Na III Internacional ficou instituída a via revolucionária que devia ser seguida pelos partidos comunistas
nacionais, a obrigatoriedade de seguir o modelo soviético e dos princípios definidos:
* coordenar a luta os partidos operários a nível mundial;
* fazer a revolução comunista em todo o mundo;
* concretizar o internacionalismo operário;
* fazer triunfar o marxismo-leninismo.
- Esta orientação dividiu definitivamente os socialistas: os que aceitaram a via revolucionária e os
princípios do Komitern passaram a denominar-se comunistas; os que apoiaram a via reformista e
progressiva denominaram-se socialistas.
- Os ideais do marxismo-leninismo eram encarados, por parte dos governos demoliberais, como uma
ameaça à para a ordem social estabelecida e para os interesses da alta burguesia e das classes médias.
Dificuldades económicas e radicalização dos movimentos sociais
- A Europa do pós-guerra evidenciava uma conjuntura económica e social problemática (desvalorização
do poder de compra, inflação, desvalorização dos rendimentos).
- Foi particularmente sentida nos países vencidos. A Alemanha foi duramente atingida por uma crise
inflacionista, responsável pela devastação das poupanças da classe média e pela perda do valor do
marco. No caso da França, o franco caiu abruptamente a partir de 1923.
- À crise economia e financeira, juntou-se uma crise político-social:
* na Alemanha (1918) constituíram sovietes de operários, de marinheiros e soldados, que apesar de
reprimida, proclamou a uma república socialista (Karl Liebknecht e Rosa Luxemburgo como líderes da
revolução), que pretendia a implementar do modelo soviético. A sublevação falhou; Doc. 24, pág. 40
* na Hungria (1919) tentaram implementar uma república, de tipo comunista, com uma curta duração
(133 dias);
* na França, Grã-Bretanha, Itália e Espanha houve tentativas de agitação social, apoiada nos setores
sindicais mas contrariadas pelas forças conservadoras nacionais (as potências ocidentais apoiam o
Exército Branco durante a guerra civil russa); Doc. 25, pág. 41
* na Itália, o ambiente era de contestação e agitação (greves, manifestações, ocupação de terras e
fábricas), provocadas pelas dificuldades económicas: desemprego, inflação, perda de poder de compra,
má distribuição de terras). Este contexto contribuiu para o reforço da esquerda e para a eclosão de uma
vaga revolucionária: ocupação de fábricas para controlo operário e ocupação de terras para reformas
agrária.
Para combater esta situação de agitação social, formam-se grupos políticos e milícias armadas de direita:
Movimento Fascista (1919), por Benito Mussolini, que organiza expedições punitivas contra os
revolucionários.
O fascismo aparece como resultado de um sentimento geral de ansiedade e medo dentro da classe média
no pós-guerra, de um sentimento de vergonha nacional e de humilhação da “vitória mutilada” da Itália e
dos tratados de paz (ficaram aquém do expetável e esperado pelos italianos) e do receio do avanço dos
ideais bolcheviques.
* em França assistiu-se à radicalização do movimento operário, que culminou na tentativa de convocação
de greve, apoiada pela CGT (Confederação Geral de Trabalho) e que teve adesão principalmente geral
pelo setor ferroviário;
* na Inglaterra, assistiu-se à ascensão do Partido Trabalhista, na década de 20.
O surto revolucionário deixou a Europa apavorada, principalmente a grande burguesia proprietária e
financeira, classes médias e pequenos burgueses, que condenavam a escalada grevista e as regalias
sociais dadas aos revolucionários.
Os tempos difíceis traduziram-se em atitudes radicais de movimentos conservadores, nomeadamente
na adesão a políticas autoritárias que dominassem os trabalhadores, impedindo a agitação social e
política.
Itália
- Em 1921, formou-se o Partido Nacional Fascista, tendo como líder Benito Mussolini. A 28 de outubro de
1922, este e a sua milícia (Camisas Negras) avançam sobre a capital – “Marcha sobre Roma”.
O rei, com medo de uma guerra civil, entregou o poder ao PNF (apesar da minoria no Parlamento formam
governo).
- Os esquadrões fascistas desmantelaram as organizações de esquerda;
- Em 1924 é publicada a lei do acerbo (lei que modificou a proporção da representação no Parlamento) e
no mesmo ano, realizaram-se eleições legislativas que entregou o poder aos fascistas;
- Instauração de um regime autoritário fascista.
Em resumo:
 Dificuldades económicas
 Agitação social devido à crise
(desemprego, fome,
marginalidade)
 Medo de expansão do
socialismo (burguesia)
Diferentes soluções políticas:
 De teor autoritário e ditatorial
 1922: Mussolini conduziu a Itália ao
fascismo.
 1922: Primo de Rivera instalou uma
ditadura em Espanha, mas não
conseguiu instalar o fascismo. Só depois
de uma violenta guerra civil é que
Franco conseguiu impor uma forte
ditadura fascista.
 1926: instauração de uma ditadura na
Polónia.
 1926: Gomes da Costa deu o golpe de
Estado (ditadura militar) que conduziu
à ditadura salazarista.
 1926: golpe de Estado que conduziu à
ditadura na Jugoslávia.
 1930: golpe de Estado que conduziu à
ditadura na Roménia.
 1933: Hitler implantou o regime nazi na
Alemanha.
 De teor democrático
 França: coligação de esquerda
(designada como Frente Popular).
 Espanha: coligação de esquerda como
Frente Popular, que terminou com uma
violenta guerra civil.
Em conclusão
Europa
- As dificuldades económicas propiciaram soluções autoritárias.
- As democracias perderam força na segunda metade dos anos 20 e principalmente nos anos 30.
- A democracia apenas se manteve nos países em que tinha uma longa tradição, como o caso da
Inglaterra e França, em que procuraram soluções alternativas de centro-direita e esquerda.

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a 1.3 A regressão do demoliberalismo.docx

Crise de 1929 - 9º ano
Crise de 1929 - 9º anoCrise de 1929 - 9º ano
Crise de 1929 - 9º ano7 de Setembro
 
Os regimes totalitários na europa
Os regimes totalitários na europaOs regimes totalitários na europa
Os regimes totalitários na europaNelia Salles Nantes
 
Roteiro de Aula - Fascismo e Nazismo
Roteiro de Aula - Fascismo e NazismoRoteiro de Aula - Fascismo e Nazismo
Roteiro de Aula - Fascismo e Nazismojosafaslima
 
Os regimes totalitários na europa
Os regimes totalitários na europaOs regimes totalitários na europa
Os regimes totalitários na europaNelia Salles Nantes
 
Revoluções no século xx
Revoluções no século xxRevoluções no século xx
Revoluções no século xxanpajan
 
Crise do capitalismo e regimes totalitários
Crise do capitalismo e regimes totalitáriosCrise do capitalismo e regimes totalitários
Crise do capitalismo e regimes totalitáriosProfessor de História
 
A regressão do demoliberalismo
A regressão do demoliberalismoA regressão do demoliberalismo
A regressão do demoliberalismohome
 
Regimes totalitários
Regimes totalitáriosRegimes totalitários
Regimes totalitáriosIsaquel Silva
 
AscensãO Dos Regimes TotalitáRios Na Europa 3
AscensãO Dos Regimes TotalitáRios Na Europa 3AscensãO Dos Regimes TotalitáRios Na Europa 3
AscensãO Dos Regimes TotalitáRios Na Europa 3kelvin45170
 
Crise de 29 e nazifascismo
Crise de 29 e nazifascismoCrise de 29 e nazifascismo
Crise de 29 e nazifascismoSENAI/SC
 
A Crise de 1929 e o nazifascismo.pptx
A Crise de 1929 e o nazifascismo.pptxA Crise de 1929 e o nazifascismo.pptx
A Crise de 1929 e o nazifascismo.pptxDenisonDjonhson1
 
A Crise de 1929 e o nazifascismo.pptx
A Crise de 1929 e o nazifascismo.pptxA Crise de 1929 e o nazifascismo.pptx
A Crise de 1929 e o nazifascismo.pptxAndersonLoz1
 
Trabalho Socialsimo
Trabalho SocialsimoTrabalho Socialsimo
Trabalho Socialsimoalex01166
 

Semelhante a 1.3 A regressão do demoliberalismo.docx (20)

Crise de 1929 - 9º ano
Crise de 1929 - 9º anoCrise de 1929 - 9º ano
Crise de 1929 - 9º ano
 
Os regimes totalitários na europa
Os regimes totalitários na europaOs regimes totalitários na europa
Os regimes totalitários na europa
 
Roteiro de Aula - Fascismo e Nazismo
Roteiro de Aula - Fascismo e NazismoRoteiro de Aula - Fascismo e Nazismo
Roteiro de Aula - Fascismo e Nazismo
 
O fascismo 2015
O fascismo   2015O fascismo   2015
O fascismo 2015
 
O fascismo 2014
O fascismo   2014O fascismo   2014
O fascismo 2014
 
O fascismo 2012
O fascismo   2012O fascismo   2012
O fascismo 2012
 
Os regimes totalitários na europa
Os regimes totalitários na europaOs regimes totalitários na europa
Os regimes totalitários na europa
 
Revoluções no século xx
Revoluções no século xxRevoluções no século xx
Revoluções no século xx
 
Ascensão do fascismo e nazismo
Ascensão do fascismo e nazismoAscensão do fascismo e nazismo
Ascensão do fascismo e nazismo
 
3ºano slide - da crise à guerra
3ºano   slide - da crise à guerra3ºano   slide - da crise à guerra
3ºano slide - da crise à guerra
 
Crise do capitalismo e regimes totalitários
Crise do capitalismo e regimes totalitáriosCrise do capitalismo e regimes totalitários
Crise do capitalismo e regimes totalitários
 
Governos totalitários
Governos totalitáriosGovernos totalitários
Governos totalitários
 
A regressão do demoliberalismo
A regressão do demoliberalismoA regressão do demoliberalismo
A regressão do demoliberalismo
 
Regimes totalitários
Regimes totalitáriosRegimes totalitários
Regimes totalitários
 
AscensãO Dos Regimes TotalitáRios Na Europa 3
AscensãO Dos Regimes TotalitáRios Na Europa 3AscensãO Dos Regimes TotalitáRios Na Europa 3
AscensãO Dos Regimes TotalitáRios Na Europa 3
 
Fascismo
FascismoFascismo
Fascismo
 
Crise de 29 e nazifascismo
Crise de 29 e nazifascismoCrise de 29 e nazifascismo
Crise de 29 e nazifascismo
 
A Crise de 1929 e o nazifascismo.pptx
A Crise de 1929 e o nazifascismo.pptxA Crise de 1929 e o nazifascismo.pptx
A Crise de 1929 e o nazifascismo.pptx
 
A Crise de 1929 e o nazifascismo.pptx
A Crise de 1929 e o nazifascismo.pptxA Crise de 1929 e o nazifascismo.pptx
A Crise de 1929 e o nazifascismo.pptx
 
Trabalho Socialsimo
Trabalho SocialsimoTrabalho Socialsimo
Trabalho Socialsimo
 

Último

Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...Unidad de Espiritualidad Eudista
 
Apreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaApreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaeliana862656
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...nexocan937
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLaseVasconcelos1
 
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxProva de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxJosAurelioGoesChaves
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfmarialuciadasilva17
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptAlineSilvaPotuk
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxkarinasantiago54
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terraBiblioteca UCS
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsxGilbraz Aragão
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoJayaneSales1
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024GleyceMoreiraXWeslle
 
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAAVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAEdioFnaf
 

Último (20)

Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
 
Apreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaApreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escrita
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
 
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxProva de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
 
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
 
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAAVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
 

1.3 A regressão do demoliberalismo.docx

  • 1. A regressão do demoliberalismo O impacto do socialismo revolucionário - A conjuntura socioeconómica do I pós-guerra não permitiu o fortalecimento do demoliberalismo, principalmente nos países com pouca tradição democrática. - Após a Revolução Bolchevique de 1917, o marxismo-leninismo procurou estender a ação revolucionária a todos os países, com vista a acabar com os regimes burgueses e capitalistas. Nesse sentido, criaram a III Internacional (1919), dependente de um órgão central, o Komitern, com sede em Moscovo (único país onde, até à data, o marxismo-leninismo trinfou). Doc. 23, pág. 40 - O Komitern era o organismo encarregado de promover a revolução mundial, partindo do princípio que esta viria em auxílio da pátria do socialismo. Se os outros países aplicassem a ditadura do proletariado, cessariam as sanções e os boicotes à União Soviética. - Na III Internacional ficou instituída a via revolucionária que devia ser seguida pelos partidos comunistas nacionais, a obrigatoriedade de seguir o modelo soviético e dos princípios definidos: * coordenar a luta os partidos operários a nível mundial; * fazer a revolução comunista em todo o mundo; * concretizar o internacionalismo operário; * fazer triunfar o marxismo-leninismo. - Esta orientação dividiu definitivamente os socialistas: os que aceitaram a via revolucionária e os princípios do Komitern passaram a denominar-se comunistas; os que apoiaram a via reformista e progressiva denominaram-se socialistas. - Os ideais do marxismo-leninismo eram encarados, por parte dos governos demoliberais, como uma ameaça à para a ordem social estabelecida e para os interesses da alta burguesia e das classes médias. Dificuldades económicas e radicalização dos movimentos sociais - A Europa do pós-guerra evidenciava uma conjuntura económica e social problemática (desvalorização do poder de compra, inflação, desvalorização dos rendimentos). - Foi particularmente sentida nos países vencidos. A Alemanha foi duramente atingida por uma crise inflacionista, responsável pela devastação das poupanças da classe média e pela perda do valor do marco. No caso da França, o franco caiu abruptamente a partir de 1923. - À crise economia e financeira, juntou-se uma crise político-social: * na Alemanha (1918) constituíram sovietes de operários, de marinheiros e soldados, que apesar de reprimida, proclamou a uma república socialista (Karl Liebknecht e Rosa Luxemburgo como líderes da revolução), que pretendia a implementar do modelo soviético. A sublevação falhou; Doc. 24, pág. 40 * na Hungria (1919) tentaram implementar uma república, de tipo comunista, com uma curta duração (133 dias);
  • 2. * na França, Grã-Bretanha, Itália e Espanha houve tentativas de agitação social, apoiada nos setores sindicais mas contrariadas pelas forças conservadoras nacionais (as potências ocidentais apoiam o Exército Branco durante a guerra civil russa); Doc. 25, pág. 41 * na Itália, o ambiente era de contestação e agitação (greves, manifestações, ocupação de terras e fábricas), provocadas pelas dificuldades económicas: desemprego, inflação, perda de poder de compra, má distribuição de terras). Este contexto contribuiu para o reforço da esquerda e para a eclosão de uma vaga revolucionária: ocupação de fábricas para controlo operário e ocupação de terras para reformas agrária. Para combater esta situação de agitação social, formam-se grupos políticos e milícias armadas de direita: Movimento Fascista (1919), por Benito Mussolini, que organiza expedições punitivas contra os revolucionários. O fascismo aparece como resultado de um sentimento geral de ansiedade e medo dentro da classe média no pós-guerra, de um sentimento de vergonha nacional e de humilhação da “vitória mutilada” da Itália e dos tratados de paz (ficaram aquém do expetável e esperado pelos italianos) e do receio do avanço dos ideais bolcheviques. * em França assistiu-se à radicalização do movimento operário, que culminou na tentativa de convocação de greve, apoiada pela CGT (Confederação Geral de Trabalho) e que teve adesão principalmente geral pelo setor ferroviário; * na Inglaterra, assistiu-se à ascensão do Partido Trabalhista, na década de 20. O surto revolucionário deixou a Europa apavorada, principalmente a grande burguesia proprietária e financeira, classes médias e pequenos burgueses, que condenavam a escalada grevista e as regalias sociais dadas aos revolucionários. Os tempos difíceis traduziram-se em atitudes radicais de movimentos conservadores, nomeadamente na adesão a políticas autoritárias que dominassem os trabalhadores, impedindo a agitação social e política. Itália - Em 1921, formou-se o Partido Nacional Fascista, tendo como líder Benito Mussolini. A 28 de outubro de 1922, este e a sua milícia (Camisas Negras) avançam sobre a capital – “Marcha sobre Roma”. O rei, com medo de uma guerra civil, entregou o poder ao PNF (apesar da minoria no Parlamento formam governo). - Os esquadrões fascistas desmantelaram as organizações de esquerda; - Em 1924 é publicada a lei do acerbo (lei que modificou a proporção da representação no Parlamento) e no mesmo ano, realizaram-se eleições legislativas que entregou o poder aos fascistas; - Instauração de um regime autoritário fascista.
  • 3. Em resumo:  Dificuldades económicas  Agitação social devido à crise (desemprego, fome, marginalidade)  Medo de expansão do socialismo (burguesia) Diferentes soluções políticas:  De teor autoritário e ditatorial  1922: Mussolini conduziu a Itália ao fascismo.  1922: Primo de Rivera instalou uma ditadura em Espanha, mas não conseguiu instalar o fascismo. Só depois de uma violenta guerra civil é que Franco conseguiu impor uma forte ditadura fascista.  1926: instauração de uma ditadura na Polónia.  1926: Gomes da Costa deu o golpe de Estado (ditadura militar) que conduziu à ditadura salazarista.  1926: golpe de Estado que conduziu à ditadura na Jugoslávia.  1930: golpe de Estado que conduziu à ditadura na Roménia.  1933: Hitler implantou o regime nazi na Alemanha.  De teor democrático  França: coligação de esquerda (designada como Frente Popular).  Espanha: coligação de esquerda como Frente Popular, que terminou com uma violenta guerra civil. Em conclusão Europa - As dificuldades económicas propiciaram soluções autoritárias. - As democracias perderam força na segunda metade dos anos 20 e principalmente nos anos 30. - A democracia apenas se manteve nos países em que tinha uma longa tradição, como o caso da Inglaterra e França, em que procuraram soluções alternativas de centro-direita e esquerda.