O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Jb news informativo nr. 2259

50 visualizações

Publicada em

.

Publicada em: Indústria automotiva
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Jb news informativo nr. 2259

  1. 1. JB NEWS Filiado à ABIM sob nr. 007/JV Editoria: Ir Jeronimo Borges Loja Templários da Nova Era nr. 91(Florianópolis) - Obreiro Loja Alferes Tiradentes nr. 20 (Florianópolis) - Membro Honorário Loja Harmonia nr. 26 (B. Horizonte) - Membro Honorário Loja Fraternidade Brazileira de Estudos e Pesquisas (J. de Fora) -Correspondente Loja Francisco Xavier Ferreira de Pesquisas Maçônicas (P. Alegre) - Correspondente Academia Catarinense Maçônica de Letras Academia Maçônica de Letras do Brasil – Arcádia de B. Horizonte O JB News saúda os Irmãos leitores de Corumbá – MS (A Capital do Pantanal) Saudações, Prezado Irmão! Índice do JB News nr. 2.259 – Florianópolis (SC) – terça-feira, 6 de dezembro de 2016 Bloco 1-Almanaque Bloco 2-IrManoel Miguel – O Acidente da Chapecoense e a Solidariedade Bloco 3-IrJosé Anselmo Cícero de Sá – Alguns Aspectos Doutrinários e Filosóficos sobre a Virtude Bloco 4-IrMárcio Silva – A Escada de Jacó e o Testamento na Iniciação Bloco 5-IrClaudio Victor Ohf - Simbolismo dos Números Bloco 6-IrValter Cardoso Júnior – A Força das Palavras ou a Força Interior dos Seres Humanos Bloco 7-Destaques JB – Breviário Maçônico p/o dia 6 de dezembro e versos do Irmão e Poeta Raimundo Augusto Loro (Barreiras – BA)
  2. 2. JB News – Informativo nr. 2.259– Florianópolis (SC) – terça-feira, 6 de dezembro de 2016 Pág. 2/32 6 de dezembro  1240 - Kiev é invadida e conquistada pelos mongóis.  1491 - O rei Carlos VIII casa com Ana, Duquesa da Bretanha e incorpora este ducado à coroa de França.  1534 - Fundada a cidade de San Francisco de Quito, atual capital do Equador.  1745 - Criação da Prelazia de Goiás.  1768 - Publicada a primeira edição da Enciclopédia Britânica.  1815 - Após 106 dias de batalha, os colombianos rendem-se e os espanhóis tomam Cartagena.  1820 - Vitória de San Martín na Batalha do Pisco, importante para o processo de independência do Peru  1865 - A décima terceira Emenda à Constituição norte-americana encerra formalmente a escravatura no país.  1868 - Ocorre a Batalha de Itororó, na Guerra do Paraguai, entre cinco mil paraguaios e treze mil brasileiros comandados pelo então marquês de Caxias.  1877 - O cientista Thomas Alva Edison faz a primeira gravação de som que se tem notícia, num aparelho construído por ele mesmo.  1880 - Buenos Aires é declarada capital da República Argentina.  1889 - Adotada oficialmente a bandeira do Maranhão  1901 - O presidente dos Estados Unidos William McKinley é baleado por um anarquista. Ele iria falecer em 14 de setembro. Nesta edição: Pesquisas – Arquivos e artigos próprios e de colaboradores e da Internet – Blogs - http:pt.wikipedia.org - Imagens: próprias, de colaboradores e www.google.com.br Os artigos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião deste informativo, sendo plena a responsabilidade de seus autores. 1 – ALMANAQUE Hoje é o 341 dia do Calendário Gregoriano do ano de 2016– (Lua Nova) Faltam 25 dias para terminar este ano bissexto Dia Nacional da Extensão Rural e do Extensionamento Rural Se o Irmão não deseja receber mais o informativo ou alterou o seu endereço eletrônico, POR FAVOR, comunique-nos pelo mesmo e-mail que recebeu a presente mensagem, para evitar atropelos em nossas remesssas diárias. Obrigado. Colabore conosco para evitar problemas na emissão de nossas mala direta diária. EVENTOS HISTÓRICOS (Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki) Aprofunde seu conhecimento clicando nas palavras sublinhadas
  3. 3. JB News – Informativo nr. 2.259– Florianópolis (SC) – terça-feira, 6 de dezembro de 2016 Pág. 3/32  1905 - A separação entre a Igreja e o Estado é aprovada pelo senado francês como resposta às críticas do Papa Pio X  1917 - A Finlândia declara-se independente da Rússia, que a havia anexado a seu território pelo Tratado de Tilsit, assinado entre Alexandre I e Napoleão Bonaparte.  1917 - O barco Monte Branco, que transportava 3 mil toneladas de dinamite, choca com outro barco belga, provocando a morte de 1,6 mil pessoas.  1921 - Independência da República da Irlanda em relação ao Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda. A Irlanda do Norte, porém, ainda hoje continua sob domínio britânico.  1923 - Começa no México uma revolução encabeçada pelo general Guadalupe Sánchez.  1925 - Nasce o filólogo Geraldo Lapenda (m. 2004).  1925 - O falsário português Alves dos Reis é preso.  1946 - O químico norte-americano Willard Libby apresenta um relógio atômico capaz de medir o tempo com tanta precisão que atrasaria no máximo um segundo em 300 mil anos.  1951 - Getúlio Vargas envia ao Congresso o projeto que cria a Petrobras.  1956 - Nelson Mandela, líder do movimento contra a segregação racial na África do Sul, é preso junto com outras 156 pessoas por causa de atividades políticas em seu país.  1958 - Lançamento da Pioneer 3. Ao todo existiram quatorze missões Pioneer.  1962 - O Departamento de Estado norte-americano confirma a retirada dos bombardeiros soviéticos de Cuba.  1964 - Antonio Segni renuncia à presidência da Itália, por motivos de saúde.  1966  Golpe Militar de 1964: publicado o projeto de constituição redigido por Carlos Medeiros Silva, ministro da Justiça, e por Francisco Campos.  Início das gravações do LP Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band do The Beatles.  1971 - A Índia reconhece oficialmente a república de Bangladesh.  1973 - Gerald Ford assume a presidência dos Estados Unidos, após a renúncia do Presidente Richard Nixon e do Vice-presidente Spiro Agnew.  1978 - A Espanha aprova uma nova constituição que estabelece uma monarquia constitucional e o parlamentarismo como forma de governo.  1997 - Um avião militar russo cai em uma área residencial na Sibéria, matando 46 pessoas.  1998  Cerca de dois mil palestinos presos em Israel iniciaram uma greve de fome para pedir libertação. O movimento acontece poucos dias antes da visita de Bill Clinton, então presidente dos Estados Unidos, ao país.  Seis anos após participar de um golpe fracassado, o ex-tenente coronel Hugo Chávez é eleito presidente da Venezuela.  1999 - A corte eleitoral uruguaia proclama Jorge Battle como presidente do país.  2001  Emenda constitucional no Canadá dá origem ao nome da província de Terra Nova e Labrador.  Mudança de grelha do canal RTP Memória.  2009  Evo Morales é reeleito presidente da Bolívia, o primeiro na história do país a conquistar tal feito. 1868 Morre no combate de Itororó, na campanha do Paraguai, o militar catarinense coronel Fernando Machado de Souza, cuja memória está perpetuada em monumento erguido na praça XV de Novembro, em Florianópolis., 1881 Fundação da primeira indústria têxtil em Joinville com a instalação da fábrica de tecidos de Carl Gottlieb Doher. 1956 Leis nrs. 273 e 274 criam, respectivamente, os municípios de Lauro Muller, desmembrado de Orleans, e de Urubici, desmembrado de São Joaquim. Fatos históricos de santa catarina
  4. 4. JB News – Informativo nr. 2.259– Florianópolis (SC) – terça-feira, 6 de dezembro de 2016 Pág. 4/32 1737 Fundada na Alemanha a Loja “Absalom zu den 3 Nesseln”, que vem funcionando ininterruptamente há 274 anos, exceto durante o período nazista. 1912 Criada a Beneficência Maçônica pelo Decreto nº 462, do Grande Oriente do Brasil. 1982 Fundada a Loja “Fraternidade Criciumense” Nr. 33 (GLSC) em Criciúma. Rua Geral dos Ingleses, nr. 6040 (Estacionamento próprio). Experimente e continue com a melhor cerveja! “Três Irmãos” lá estarão para melhor atende-lo. Venerável Mestre! Fatos maçônicos do dia Fonte: O Livro dos Dias (Ir João Guilherme) e acervo pessoal De Irmão para Irmão As publicidades veiculadas nas edições do JB News são cortesia deste informativo, como apoio aos irmãos em suas atividades profissionais. Valorize-os, preferindo o que está sendo anunciado.
  5. 5. JB News – Informativo nr. 2.259– Florianópolis (SC) – terça-feira, 6 de dezembro de 2016 Pág. 5/32 Caro Venerável, Desejas criar e manter um site de qualidade da tua Loja? Então atente para este anúncio (Coisa de Irmão para Irmão)
  6. 6. JB News – Informativo nr. 2.259– Florianópolis (SC) – terça-feira, 6 de dezembro de 2016 Pág. 6/32 Irmão Manoel Miguel é MM da Loja Colunas de São Paulo, 4145 CIM 293-759 - GOB/GOSP – São Paulo Escritor – Palestrante – Coach em Saúde e Estilo de Vida Autor do livro: Viver Mais Com Saúde e Felicidade O Ir Manoel Miguel escreve às terças-feiras neste espaço. O ACIDENTE DA CHAPECOENSE E A SOLIDARIEDADE. Enquanto escrevo essas linhas ouço e vejo a mídia mostrando as gravações de um motorista brasileiro, na cidade de Canoas, Rio Grande do Sul, que atropelou uma pessoa, Dona Maria, uma senhora, desce do carro, ignora a vítima, se preocupando em avaliar se o capô de seu carro estava amassado ou se tem alguma avaria que lhe cause prejuízos. Em seguida, dá uma olhada para a vítima que agonizava, dá meia volta, entra no carro, dá partida e sai em velocidade deixando a vítima para trás. A vítima morreu em seguida, segundo a reportagem. Puxa! Mas isso vai na contramão do que eu me propus a escrever: Solidariedade. Na verdade, não muito. A atitude acima é o oposto de Solidariedade. E, como somos capazes de compreender as coisas apenas fazendo comparativos, o relato acima nos ajuda a compreender o que é Solidariedade. Permitam-me escrever a palavra Solidariedade com letra maiúscula, pois, para mim, ela é apenas um apelido para nos ajudar a compreender o Criador. Segunda-feira, dia 28 de novembro de 2016, eu me levantei as 03:15h da manhã, resolvi olhar e confirmar a hora, acabei dando uma olhada na Internet, nas últimas notícias. Vi então que havia uma notícia em tarja vermelha, dando conta de que o time da Chapecoense, a tripulação e as pessoas que acompanhavam o time, tinham sofrido um acidente aéreo e que o avião tinha caído nas proximidades do aeroporto em Medellín na Colômbia. Fiquei chocado com a notícia, afinal, eu tinha assistido a chapecoense jogar contra o Palmeiras no dia anterior, na semifinal do Campeonato Brasileiro. Eles tinham jogado muito, e deram muito trabalho para o Palmeiras conseguir fazer um golzinho chorado. Os meninos estavam jogando muito e a Chapecoense estava vivendo o melhor momento de sua história. Mas a vida tem seus caprichos, seus segredos, muitos deles impossíveis de prevermos. E aí, entra o momento de a Solidariedade atuar, brotar em nós. Será? Vimos isso na prática, através da atitude do povo colombiano, que arregaçaram as mangas, socorreram nosso povo acidentado e deu tratamento e respeito digno aos nossos mortos na tragédia. A forma como os colombianos atuaram nessa tragédia e no socorro, foi exemplar, algo inimaginável, muito acima daquilo que estamos costumados a ver hoje em dia. Mas, o que é solidariedade? Bom. Para muitos ela é um peso, um fardo, um entrave na consciência, que os condenará no último dia, por não fazer aquilo que sua alma, seu espírito pede para que seja feito, talvez por arrogância, avareza, sensação de individualidade e superioridade, apego ao dinheiro e aos deleites da vida. Para esses, Solidariedade é um fardo. 2 – O Acidente da Chapecoense e a Solidariedade Manoel Miguel
  7. 7. JB News – Informativo nr. 2.259– Florianópolis (SC) – terça-feira, 6 de dezembro de 2016 Pág. 7/32 Para quem não consegue muito definir o que é Solidariedade, basta olhar tudo o que fizeram os colombianos com nosso povo, principalmente no dia 30 de novembro de 2016, as 21:45h, exatamente o momento em que a Chapecoense entraria no Estádio Atanásio Girardot, para enfrenta-los, numa partida de futebol que poderia abrir caminho para um título à Chapecoense, na Copa Sulamericana. Tinham mais de 40 mil pessoas dentro do estádio, conforme relatos da Agência Brasil, e um tanto parecido, do lado de fora do estádio, para honrar, homenagear, orar e procurar emanar energias capazes de ajudar a amenizar a dor daqueles que perderam seus entes queridos, 71 mortos no total, mais 06 em estado grave no hospital, lutando pela vida. Solidariedade é o mesmo que “Ameno Dori Me”, título de uma música interessante, ou Amenize a Minha Dor, em português. Solidariedade é o mesmo que sentir a dor do outro na mesma proporção e significado para ele. Solidariedade é procurar de alguma forma, procurar amenizar a dor do outro. Quando eu era pequeno minha mãe atuava com Solidariedade de muitas maneiras. A que eu mais gostava era quando eu me machucava e caía no choro de tanta dor, mas ela me pegava no colo e dizia palavras de carinho e consolo, soprava no machucado dizendo que a dor iria passar. Ai que saudade daquele sopro que nunca mais volta! Incrível como a dor passava!!! O machucado estava lá, continuava, mas que a dor passava, isso passava! Solidariedade é isso. Quer ser solidário? Quer atuar com Solidariedade? Procure sentir a dor do outro, dar palavras de conforto e, se possível, soprar o sopro da Vida em sua chaga. Como isso não tem preço! Se você não gosta de textos bíblicos, feche os olhos para o que vou escrever agora. Pule. Não leia. Mas não critique! Vou escrever para os que gostam. Gálatas 06:2-3 – “Levai as cargas uns dos outros, e assim cumprireis a Lei de Cristo. Porque, se alguém cuida ser alguma coisa, não sendo nada, engana-se a si mesmo.” Então, Solidariedade é ajudar o outro a carregar um fardo pesado, tomar um cálice amargo, amenizar sua fome, o frio que está sentindo, a dor que o queima por dentro e por fora. Porque somos um. Estamos unidos, mesmo quando não nos damos conta disso. Nossa visão e a paisagem que está diante de nós as vezes nos faz cegar à realidade alheia, que também é nossa, mas os olhos do espírito nos despertam para agir. Foi isso que os colombianos fizeram: se esqueceram das fronteiras, das barreiras do idioma e dos costumes, da rivalidade esportiva, e se uniram ao povo brasileiro enlutado, ferido, machucado. O grito em Medellín subiu vibrando e ecoa para a eternidade: “Que escutem, de todo p Continente, sempre recordaremos a campeã Chapecoense.” As vezes nos esquecemos dos laços que nos unem como verdadeiros irmãos. Quando a Solidariedade brota em nós, ocorre um avivamento, uma alegria, um consolo que supera qualquer dor, mesmo a da morte. É quando toda palavra conforta e edifica. É quando ajudamos o outro a carregar sua cruz por um tempo, enquanto ganha fôlego para mais uma etapa da caminhada até o Calvário. É quando os laços que nos unem se tornam aparentes, visíveis, escancarados. É quando vemos os colombianos de outra maneira, chorando conosco, com velas nas mãos, cantando, marchando, chorando, fazendo discursos e até abrindo mão de um título que seria disputado de unhas e dentes. A Solidariedade grita, fala, chama, chora e faz sacrifícios. Ela nos faz sentir o peso da cruz do outro, antes mesmo de a colocarmos nas costas. Solidariedade não se faz por imposição ou meios de violência. Solidariedade se doa. Ela é uma virtude que, se desejada, brota sozinha de dentro de nós, de forma espontânea, do coração. Quem tem a Solidariedade no coração, é guiado por ela, liberto por ela, cidadão por ela, pai ou mãe por ela, filho ou filha por ela. Ela se torna a bússola da evolução pessoal e espiritual. O Bom Samaritano não precisou de nenhum apelo, não precisou que ninguém pedisse nada ou ordenasse algo: ao ver o homem caído e ferido, a Solidariedade já falou de dentro do seu coração – “Socorre!” E ele não pensou duas vezes. Dentro de nós estamos pré-programados para sermos solidários, depende somente de despertamos os olhos da alma ou ouvirmos a voz do coração, pois fomos feitos todos homens de boa vontade.
  8. 8. JB News – Informativo nr. 2.259– Florianópolis (SC) – terça-feira, 6 de dezembro de 2016 Pág. 8/32 Quando a Solidariedade chega, a rivalidade acaba, o equilíbrio faz as partes juntarem, tornando um só corpo. Quando a Primavera chega, é tempo de plantar. Quando bate o outono, é tempo de colher. Quando uma casa pega fogo, é hora de apagar. E quando a dor chega, é hora de consolar, de socorrer, de amenizar a dor. O professor tem a preocupação solidária de abrir caminhos para que o aluno aprenda e evolua. É isso que precisa ser feito, que nos une e nos encoraja para agir. É o sopro! Tudo que foge da ação solidária, são máscaras que impedem nossa evolução enquanto indivíduos, comunidade, nação, além de impedir o crescimento espiritual. Então, precisamos nos conhecer melhor, tirar nossas máscaras e jogá-las fora. Quando ficar somente a Solidariedade, tudo produz, tudo floresce, tudo cresce. Surge a paz, e estabilidade e a evolução da pessoa, da sociedade, da nação e do planeta. É essa a nossa busca. Vimos que isso é possível, com a atitude colombiana. Melhor será o dia em que fizermos isso naturalmente, sem tragédias. Os que creem, acreditam; os duvidosos, duvidam; os incrédulos, são frios. Mas a Solidariedade é soberana À todos. E assim, conclamo nossa missão de construirmos uma nação solidária. A Solidariedade que precisamos não é um conceito nem teoria ética. Ela é uma ideia, um ideal a ser construído de dentro para fora, posto em prática. A Solidariedade está acima de dogmas, crenças, partidos políticos, predileções, escolhas, conceitos teóricos e apego individual. A Solidariedade que buscamos é a única ferramenta que pode unir as famílias, combater as drogas, desenvolver uma educação de alto nível, acabar com a corrupção que varre os três poderes da república. A Solidariedade que precisamos faz a Maçonaria crescer como massa ao fermento, florescer como a amendoeira, e nos tornar uma nação sólida, com qualidade de vida invejável à outras nações. A Solidariedade que precisamos acaba com o crime organizado e com a violência. Ela demanda dedicação e observância a certos princípios por um longo prazo, para que lá na frente, alguém de nós ou das gerações futuras usufrua os favos de mel dessa colmeia. A sensação percebida pela excelência de se exercer a Solidariedade reduz os vícios e eleva as virtudes. Ameno Dori Me. Autor: Manoel Miguel. ARLS Colunas de São Paulo 4145. Or∴ de São Paulo.
  9. 9. JB News – Informativo nr. 2.259– Florianópolis (SC) – terça-feira, 6 de dezembro de 2016 Pág. 9/32 Irmão José Anselmo Cícero de Sá (33º. REAA- 48 anos de Maçonaria) M I da Loja Estrela da Distinção Maçônica, 953 (GOB/GOERJ) Academia de Artes, Ciências e Letras do Estado do Rio de Janeiro Cadeira nr. 29 - Patrono: Quintino Bocaiuva – ALGUNS ASPECTOS DOUTRINÁRIOS E FILOSÓFICOS SOBRE A VIRTUDE Na visão doutrina espírita, Virtude, no mais alto grau, é o conjunto de todas as qualidades essenciais que constituem o homem de bem. Todas as virtudes têm seu mérito, porque são sinais de progresso no caminho do bem. A mais meritória das virtudes é a que se baseia na mais desinteressada caridade. Para o Cristianismo assim como para a Filosofia, as virtudes são qualidades efetivadas pelo hábito, tendo como bem a atuação simultânea da inteligência e da vontade. São as virtudes que regulam os atos humanos, ordenam suas paixões e guiam as suas condutas segundo a razão e a fé. Entretanto, os Teólogos cristãos consideravam as virtudes como uma concessão Divina, jamais uma conquista evolutiva do Espírito. É possível que a sistematização dos estudos sobre a virtude comece efetivamente com o Filósofo Sócrates (470-399 a.C), para o qual a virtude se identifica com o bem em seu aspecto moral e representa o objetivo da atividade humana no aspecto funcional ou operacional. Pelo aspecto moral, o homem virtuoso sabe discernir o bem do mal, o sagrado do profano, a justiça da injustiça; Já pelo sentido funcional ou operacional, a virtude é a capacidade de bem realizar uma tarefa. Para Sócrates o homem é uma alma encarnada. Antes da sua encarnação, existia unida aos tipos a primordiais, as idéias do verdadeiro, do bem e do belo. Além disso, segundo a doutrina socrática, Virtude não pode ser ensinada; vem por dom de Deus aos que a possuem. Podemos destacar os seguintes aspectos filosóficos da virtude: 3 – Alguns Aspectos Doutrinários e Filosóficos sobre a Virtude José Anselmo Cícero de Sá
  10. 10. JB News – Informativo nr. 2.259– Florianópolis (SC) – terça-feira, 6 de dezembro de 2016 Pág. 10/32 - Segundo Aristóteles, discípulo de Platão (384-322 a.C.), a Virtude seria entendida como uma predisposição ou qualidade inata para o bem, que pode ser adquirida e aperfeiçoada pelo hábito, através d força de vontade; - Ensinava também, que a repetição dos bons hábitos gerava os bons costumes, daí serem as virtudes tão socialmente valorizadas; - Porém, outros filósofos, surgidos ao longo da história humana, aceitaram parcialmente as ideias de Sócrates, Platão e, em especial de Aristóteles, porém acrescentaram que a virtude poderia representar também, qualquer tipo de habilidade humana e não apenas as relacionadas à moralidade que se destaca independentemente dos resultados que produz. - Immanuel Kant (1724-1804), por exemplo, a despeito de ser considerado um dos mais notáveis filósofos da Idade Moderna, não utilizava em seus ensinos a palavra Virtude como uma qualidade moral, substituindo-a por moralidade. A palavra Virtude era empregada no sentido do cumprimento do dever, porque este poderia ser definido e controlado pela razão Por outro lado, podem também ser destacados os seguintes conceitos cristãos de virtude: - A maioria dos Teólogos Cristãos considerava as Virtudes como uma concessão, ou graça Divina. Para o pensamento de muitos, a concessão Divina estaria apenas em estado embrionário em alguns indivíduos, ou plenamente desenvolvido em outros. - A concessão da Virtude era critério determinado por Deus. Jamais cogitaram, portanto, que a aquisição de Virtudes poderia ser conquista evolutiva do Espírito. No Livro “O Consolador” de Emmanuel, psicografado por Francisco Candido Xavier, na questão 253 pergunta: A VIRTUDE É CONCESSÃO DE DEUS, OU É AQUISIÇÃO DA CRIATURA? Emmanuel Assim explica: “A dor, a luta e a experiência constituem uma oportunidade sagrada concedida por Deus às suas criaturas em todos os tempos. Todavia, a Virtude é sempre sublime e imorredoura aquisição do Espírito nas estradas da vida, incorporada eternamente aos seus valores conquistados pelo trabalho no esforço próprio. Segundo os filósofos Sócrates e Platão as virtudes cardeais são: A Prudência. Temperança, Fortaleza e Justiça. Mansidão, Franqueza e Justiça. Já para Aristóteles as Virtudes Éticas, assim se apresentam: Coragem, Temperança, Liberdade, Liberalidade, Magnanimidade, Mansidão, Fraqueza e Justiça. No que concernem às Virtudes Teologais, estas podem ser classificadas como a Fé a Esperança e, principalmente, a Caridade, porque como bem nos ensina a doutrina Espírita Cristã: “Fora da Caridade não há Salvação”.
  11. 11. JB News – Informativo nr. 2.259– Florianópolis (SC) – terça-feira, 6 de dezembro de 2016 Pág. 11/32 Irmão Márcio Silva Loja Regeneração Barbacenense (GLMMG) Barbacena 09/11/2015. A Escada de Jacó e o Testamento na Iniciação A escada de Jacó faz alusão à passagem da Bíblia (Genesis 28:10-17) em que Jacó sonha com uma escada que tocava o céu, usada por anjos e com o Senhor na parte de cima da mesma, do qual recebe diversas anunciações. A Escada separa dois patamares distintos: o material e o espiritual. Dois patamares que são a exata expressão do número cinco apresentando a diferença entre o pentagrama invertido, o bode, a besta, o homem de cabeça para baixo pois está voltado aos assuntos materiais; e o pentagrama que representa o corpo humano com a cabeça para cima, representando o homem antes da queda, o messias, a encarnação do Filho de Deus, conforme cita Lorenz, F.V.. Se em uma literatura a escada faz alusão aos três graus simbólicos da maçonaria, em outras são reforçadas três condições fundamentais: a Fé a Esperança e a Caridade. A sequência do texto sobre a escada de Jacó parte da Fé, da Esperança e da Caridade, mostrando seu envolvimento com as colunas da Sabedoria, da Força e da Beleza respectivamente e chega às relações do Eu com D´s, consigo mesmo e com o Próximo (Outro). Mateus 17:20 cita o mestre Jesus relatando nada ser impossível àquele que tem fé, mesmo que seja ínfima. A Fé é como a Sabedoria, é o conhecimento inspirado, a certeza interna, que não provêm da razão. Se quiser entender mais sobre a Fé no Criador é importante discutir o assunto com um ateu, aprenderá que a existência de Deus é improvável, não pode ser provada pela razão ou cientificamente. A certeza da existência de Deus e Sua expressão na beleza da existência universal é a mais pura expressão a Fé através da Crença. Como outras condições que dependem de inspiração, é favorecida pela transpiração ou seja, o trabalho, o esforço, a dedicação. Jacob Boehme em "A Grande Revelação do Mistério Divino" Ed. Polar p. 70 cita: "A crença ou aceitação de uma coisa não é a verdadeira fé, muito menos o [verdadeiro] conhecimento; a fé é aquilo de onde provém a crença: a revelação do Espírito de Deus no fundamento interior da alma." Como outros processos ativos a Fé não é o processo mais comum, se fosse integral e plena, dispensaria a Esperança. Afinal não é necessário se esperar algo do qual se tem certeza. A Esperança, alento de quem necessita, pode ser fruto de nossos desejos porém é muito melhor se for fruto da razão, está mais ligada ao Eu e é como a Força. É a força motivadora em todos momentos mas principalmente nos mais difíceis. Como força condutora de nossas atividades em vida e não como uma condição passiva, é importante que esteja alicerçada naquilo que é realmente importante, naquilo que nos é mais caro, nos nossos valores e princípios de vida. O aperfeiçoamento do Eu para se aproximar do Criador não é apenas uma relação dual, ela recebe a interferência do outro, aí tem seu papel a Caridade. 4 – A Escada de Jacó e o Testamento na Iniciação Márcio Silva
  12. 12. JB News – Informativo nr. 2.259– Florianópolis (SC) – terça-feira, 6 de dezembro de 2016 Pág. 12/32 É pobre pensar-se na Caridade apenas como apoio material aos necessitados, é melhor pensarmos nela como a Beleza, a benevolência, o amor, o auxílio ao próximo, onde o próximo (o outro) se refere a todos outros irmãos que compõem a humanidade como também a todas as criaturas e a tudo que existe. O apoio material é fundamental porque nossa vida neste plano depende disso. Porém satisfeita essa condição de existência, a assistência material está longe de ser a contribuição mais importante que podemos fornecer ao outro. Meu fraternal auxílio ao outro e o auxílio dele a mim facilitam nosso aperfeiçoamento nessa vida e a aproximação ao Criador. A compreensão da Lei do Karma e da Reencarnação mostram que aquele que auxilia também é beneficiado, situação que a própria Oração de São Francisco de Assis corrobora. Porém é pequeno auxiliar os outros apenas para beneficiar-se. Melhor é a Caridade, o auxílio movido pela compaixão para com as necessidades dos outros, mas, sobretudo pelo uso da sabedoria que nos permite separar o certo do errado, mostrando o caminho e tornando a caridade uma obrigação auto imposta. Se continuamos esse raciocínio das relações Deus/Eu/Próximo notamos que as seis perguntas do testamento preenchido na iniciação podem estar buscando responder a uma única pergunta: Como deve ser a relação do Criador com a criatura (eu e o outro), subdividas de duas maneiras: Pelo objeto eu e o D`s que está em mim num grupo e num segundo grupo o Outro que compreende o próximo, família, Pátria e Humanidade. Na segunda maneira que agrupa o mais palpável e próximo (eu, a família e o Próximo) separado do mais genérico ou menos palpável (Deus, Humanidade e Pátria). E a partir dessas separações são produzidas as diferentes perguntas cujas respostas inferimos: 1) A obrigação com Deus obviamente é essa mesma. 2) Se o objetivo da vida é religação com Deus, a obrigação comigo visa atender a obrigação com Deus. 3) Se a relação com o outro visa auxiliar mutuamente a religação com Deus, a obrigação com a família e o Próximo (o outro mais próximo) ou com a Pátria e Humanidade (o outro mais distante) visa atender a obrigação com Deus. 4) Assim as seis perguntas nesse ponto de vista atendem a um só objetivo final. Também outra abordagem importante na escada de Jacó é o motivador de ações. Ao realizarmos uma mesma ação podemos ter como objetivo criar algo ou evitar seu oposto. É a mesma condição do copo meio cheio ou meio vazio. Se do ponto de vista físico não há diferença, do ponto de vista mental há muita diferença. Enquanto um realiza a ação pensando naquilo que está construindo o outro faz a ação vivendo aquilo que quer evitar. O produto físico pode ser o mesmo mas a vivência (que pode ser o mais importante) é oposta e nesse sentido a fé em oposição à dúvida motiva a ação contra a inação. A esperança em oposição ao medo promove a execução em prol de algo bom e não para evitar algo ruim. E enfim a caridade que é a expressão da bondade, do amor ao próximo, atua como inspirador e direcionador das ações. Paulo em mais de um texto fala da fé, da esperança e no lugar da caridade fala do amor. Em I Coríntios, no capítulo 13 ao falar do amor cita no versículo 13: "Agora, pois permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três mas o maior destes é o amor". Diferentemente de São Paulo, tenho para mim que o maior dos três é a fé, a verdadeira fé, aquela que tudo pode e não apenas a crença, porém só quem abre caminho a ela é o amor e talvez por isso Paulo atribua a este a maior importância, cabendo à esperança o papel de dar alento nesta árdua caminhada. Considerando tudo isso lembremos de Paulo em I Tessalonicenses, no capítulo 5 onde contrapõe a ação de quem está nas trevas aos que buscam a luz, citando no versículo 8: "mas nós que somos do dia, sejamos sóbrios vestindo-nos da couraça da fé e do amor e tendo por capacete a esperança da salvação."
  13. 13. JB News – Informativo nr. 2.259– Florianópolis (SC) – terça-feira, 6 de dezembro de 2016 Pág. 13/32 Irmão Claudio Victor Ohf Loja Acácia Riosulense nr. 95 (GLSC) Rio do Sul – “SIMBOLISMO DOS NÚMEROS” O conceito de número provavelmente foi um dos primeiros conceitos matemáticos assimilados pela humanidade no processo de contagem. Num primeiro momento é útil que o irmão aprendiz despregue-se das noções filosóficas e matemáticas conhecidas sobre o número – este ente símbolo destinado a contar quantidades, medir extensões e pesar corpos. Ele é um símbolo e tem outras ideias e mensagens por serem desvendadas e transmitidas que não tenha apenas os olhos e os ouvidos da carne para senti-las. É de todo conveniente que o veja e interprete como símbolo que exprime ideias e forças, com personalidade e valores próprios, capaz de levar quem o examina, estuda, medita, reflete e interpreta, a uma verdadeira compreensão dos seres e dos acontecimentos que o cercam. Os símbolos são explanados imperfeitamente e para o intelecto e necessidades do respectivo grau do maçom, lembremos de que as cerimônias vieram até nós a partir de uma época onde símbolos eram usados não para revelar, mas para ocultar. A numerologia e a geometria em maçonaria não estão destinadas a formação de adivinhos ou futurólogos, cartomantes e assemelhados, mas sim ao encontro ou descoberta de verdades macro e microcósmicas nelas veladas e correlacionadas notadamente as leis e ritmos cósmicos, como também a mística, a arquitetura a proporcionalidade dos seres vivos, a harmonia das formas, as relações com o princípio Uno Absoluto, de que são manifestações. Os povos antigos faziam elaborações simbólicas sobre os números e valores que eles representam. Platão afirmava que a interpretação dos números conduzia ao mais elevado grau de conhecimento que se podia atingir. Pitágoras dizia que essa interpretação se convertia no instrumento dessa harmonia. E que o conhecimento supremo passa pelos números porque eles são o melhor meio para se chegar as Verdades Divinas, já que tudo é arranjado de acordo com os números. De acordo com a lei da Repetição periódica, tudo aquilo que aconteceu terá que voltar a acontecer muitas e muitas vezes e não caprichosamente, mas em períodos regulares, cada coisa no seu próprio período e não em outro e cada uma delas obedecendo sua própria lei. A mesma natureza que se deleita com a repetição periódica nos céus é a natureza que regula os assuntos na terra. (Mark Twain) 5 – Simbolismo dos Números Claudio Victor Ohf
  14. 14. JB News – Informativo nr. 2.259– Florianópolis (SC) – terça-feira, 6 de dezembro de 2016 Pág. 14/32 Tanto na natureza quanto na vida existem fatos que se reproduzem periodicamente, a certos intervalos de tempo. Constituindo os ciclos e daí então passa a existir a possibilidade de previsão do que irá acontecer num ciclo seguinte. Exemplo no nosso cotidiano de repetições periódica: O Caráter Cíclico da Reprodução Capitalista As crises capitalistas de superprodução repetem-se com determinados intervalos, de 8 a 12 anos. A inevitabilidade das crises é determinada pelas leis econômicas gerais do modo de produção capitalista, as quais atuam em todos os países que seguem o caminho de desenvolvimento capitalista. Ao mesmo tempo, o curso de cada crise, suas formas de manifestação e particularidades dependem também das condições concretas de desenvolvimento deste ou daquele país. Já no fim do século XVIII e começo do século XIX, ocorreram na Inglaterra crises parciais de superprodução, que atingiram ramos isolados da indústria. A primeira crise industrial, que abarcou a economia do país em seu conjunto, desencadeou-se na Inglaterra em 1825. Em 1836 a crise começou na Inglaterra e depois estendeu-se aos Estados Unidos. A crise de 1847/1848, que abrangeu a Inglaterra, uma série de países do continente europeu e os Estados Unidos, já foi em essência uma crise mundial. A crise de 1857 atingiu os principais países da Europa e da América. Seguiram-se as crises de 1866, 1873, 1882 e 1890. A mais profunda foi a crise de 1873, que assinalou o começo da passagem do capitalismo pré-monopolista para o capitalismo monopolista. No século XX ocorreram crises em 1900/1903 (esta crise começou na Rússia, onde sua ação foi consideravelmente mais forte do que em qualquer outro país), em 1907, em 1920/1921, em 1929/1933, em 1937/1938, e depois da Segunda Guerra Mundial, nos Estados Unidos, em 1948/1949 e em 1953/1954. No fim de 1957, começou nos Estados Unidos uma nova crise. O período entre o começo de uma crise e o começo de outra crise denomina-se ciclo. O ciclo consiste de quatro fases: crise, depressão, reanimação e ascenso. A fase fundamental do ciclo é a crise, que constitui o ponto de partida do novo ciclo. Sendo assim os números para os maçons não servem apenas para contar e sim entender melhor a abrangência dos mesmos, servem para ensinar a velar e desvelar mensagens, realidades e verdades que estão presentes nos seres, nos fatos e nas coisas que cercam o homem e que para descobri-las ou conhece-las impõe que sejam decifradas. OR ∴ De Rio do Sul, 02 de setembro de 2015. Bibliografia: - Wikipédia - Livro Do Meio Dia à Meia Noite - 2ª edição - João Ivo Girardi - complemento I à 4ª Instrução Aprendiz Maçom (GLSC) -www.espacodomacom.blogspot.com.br/2008/09/simbologia-dos-nmeros.html
  15. 15. JB News – Informativo nr. 2.259– Florianópolis (SC) – terça-feira, 6 de dezembro de 2016 Pág. 15/32 A FORÇA DAS PALAVRAS OU A FORÇA INTERIOR DOS SERES HUMANOS. Ir∴ VALTER CARDOSO JUNIOR M∴M∴ da Loja DELTA DO NORTE Florianópolis – GOB/SC Dada Lekhraj Krippalani era um homem muito bem sucedido e com uma vida financeira bastante tranqüila, um dia já com certa idade, teve algumas visões que o levaram a repensar a vida e através de sonhos, passou a lutar por melhores momentos para a humanidade. Parou então suas atividades profissionais e, criou a conhecida Brahma Kumaris em 1930 lá na região do hoje Paquistão (na época Índia Colonial) e, passou a ser conhecido por Brahma Baba e, Brahma Kumaris hoje é a conhecida Universidade Espiritual Mundial B.Kumaris , com ramificação inclusive no Brasil. Sua missão foi linda, juntou pessoas de todos os contextos culturais, socioeconômicos e religiosos, já numa visão puramente laica para desenvolver o lado espiritual das pessoas e 6 – A Força das Palavras ou a Força Interior dos Seres Humanos Valter Cardoso Júnior
  16. 16. JB News – Informativo nr. 2.259– Florianópolis (SC) – terça-feira, 6 de dezembro de 2016 Pág. 16/32 dar como exemplo na busca de um mundo melhor e mais justo. Como sempre dizia, não era um Guru, sentia-se um instrumento para servir de base de sustentação para esta busca. Reconhecia uma força Maior no Universo, um Ser de Luz, que chamava também de Benevolente; nos idos de 1950 mudou-se para o Monte Abu na Índia onde refletiu sobre sua missão e deixou coisas maravilhosas e, de lá partiu para o Oriente Eterno em 1969. Minha lembrança desta figura impar Brahma Baba, que como tantos outros que passaram pelo mundo deixaram suas marcas de ensinamentos, é exatamente para aproveitar um de seus fragmentos, que no meu entender deixa sustentação para o que pretendo falar neste meu trabalho maçônico. Deixou registrado o grande Brahma Baba: “As palavras podem afagar ou machucar; criar ou destruir; conectar ou fragmentar. Um vez faladas nunca podem ser revogadas. Elas vibram ao redor, além de nosso controle, produzindo reações positivas ou negativas. Minha fala indica o que ha na minha mente. Paz mental produz palavras serenas. Preocupação mental produz palavras severas. Acredite no poder de suas palavras e use-as de forma valiosa. Manos, confesso que desde que passei a entender o valor da escrita de forma mais séria, talvez já nos primeiros anos de ginásio, sempre tive a vontade de pesquisar e encontrar respostas sobre as primeiras palavras, sobre os primeiros contatos entre humanos através da fala e, de outra forma, buscar entender se realmente existem palavras com energias positivas ou negativas ou isto é simplesmente um fator que depende muito de quem as pronuncia, do ambiente onde é pronunciada ou mesmo das razões que nos levam a pronunciá-las. Arnold Lakhovsky, (A conversação(1935). Em minhas pesquisas e estudos ao longo dos anos conheci que a escrita cuneiforme tornou-se um documento que talvez seja o primeiro a ter sido registrado, todavia pude conhecer também que a lingua falada surgiu muito antes, pelo menos há milhares de anos. Na cooperação entre si, fez com que os hominidios, segundo estudiosos, iniciassem o processo dos primeiros sistemas de comunicação através da adaptação dos sistemas anteriores de comunicação via sinais e, a partir dai o uso da linguagem tornou-se uma necessidade preemente para o ser humano em todos os sentidos da vida.
  17. 17. JB News – Informativo nr. 2.259– Florianópolis (SC) – terça-feira, 6 de dezembro de 2016 Pág. 17/32 Nos dias de hoje, somos agraciados desde que nascemos , com esta capacidade do falar graças a evolução através dos tempos e, segundo especialistas os recem nascidos respondem mais facilmente a fala humana do que qualquer outro som. Uma rápida chegada ao mundo virtual, lá encontramos que na lingua portuguesa, uma palavra, cuja origem é latina – parabola , que por sua vez deriva-se do grego parabolé - , pode ser definida como sendo um conjunto de letras ou sons de qualquer lingua, juntamente com a ideia associada ao conjunto formado, ou seja a função da palavra será representar o pensar do ser humano. Tudo isso é uma grande verdade, mais para mim o foco não esta exatamente na palavra mais sim, no intimo de quem pronuncia estas palavras, permito-me acreditar que existe algo muito podereso dentro de todos nós e que é representado, quando sai de nossos lábios algumas palavras, é o que chamo de estado do espírito, este que prevalece sobre a matéria. Muito já se escreveu sobre esta questão das palavras jogadas sem cuidados, dos gritos sem sentidos, da falta de respeito ao outro, e finalmente da falta da base de sustentação de tudo – o AMOR - por isso vou abrir um parentese para lembrar um texto que dizem ter sido do grande Mahatma Gandhi e que acho fantástico e ao mesmo tempo verdadeiro e, que todos nós deveriamos tomar como exemplo. Nos deixou registrado Gandhi, que um dia, um pensador indiano fez a seguinte pergunta a seus discipulos: -Por que as pessoas gritam quando estão aborrecidas? – Gritamos por que perdemos a calma, disse um deles. Mas por que gritar quando a outra pessoa está ao seu lado? Questionou novamente o pensador. – Bem, gritamos porque desejamos que a outra pessoa nos ouça, retrucou outro discipulo. E o Mestre volta a pergundar: - Então não é possivel falar-lhe em voz baixa? Várias outrs respostas surgiram, mas nenhuma convenceu o pensador. Então ele esclareceu: - Vocês sabem por que se grita com uma pessoa quando se está aborrecida? O fato é que, quando duas pessoas estão aborrecidas, seus corações se afastam muito. Para cobrir esta distância precisam gritar para poderem escutar-se mutuamente. Quanto mais aborrecida estiverem, mais forte terão que gritar para ouvir o outro, através da grande distância. Por outro lado, o que sucede quando duas pessoas estão enamoradas? Elas não gritam. Falam suavemente. E por quê? Porque seus corações estão muito perto. A distância entre elas é pequena. Ás vezes estão tão próximos seus corações, que nem falam, somente sussurram. E quando o amor é mais intenso, não necessitam sequer sussurrar, apenas se olham e basta. Seus corações entendem. É isso que acontece quando duas pessoas que se amam estão próximas. Por fim, o pensador conclui dizendo: - Quando vocês discutirem, não deixem que seus coracões se afastem, não digam palavras que os distanciem mais, pois chegará um dia em que a distância será tanta que não mais encontrarão o caminho de volta. Permito-me perceber então, que as energias fluem não dá palavra e, muito menos dos gritos desenfreados, mais de nossa força interior, deste nosso poder hoje conhecido como quociente espiritual que tem a força de podermos pelo livre arbitrio, oferecer ao universo, alimentos positivos ou negativos. Certeza mesmo é que nós não imaginamos o que os nossos sentimentos dão de dimensão a cada palavra que dizemos.
  18. 18. JB News – Informativo nr. 2.259– Florianópolis (SC) – terça-feira, 6 de dezembro de 2016 Pág. 18/32 Ao falarmos, nossas palavras tornam-se poderosas, podem ferir nosso semelhante, todavia também podem deixar máculas para nós mesmos ao pronuincia-las. Quer queiramos ou não somos portadores destas energias, por este motivo temos o dever de trabalhar cada palavra proferida, tendo consciência do que efetivamente queremos levar a quem estamos nos comunicando. Como diz um ditado popular Chines e conhecido em todo o mundo: Há três coisas que nunca voltam atrás: A flexa lançada, a palavral pronunciada e a oportunidade perdida. No texto “Os Pitagóricos”do grande escritor Cláudio Blanc, ele cita um trecho que foi selecionado de um antigo livro Grego, - Os Versos de Ouro dos Pitagóricos, de Lysias, um dos discipulos originais de Pitágoras que achei interessante para reforçar estas minhas idéias ligadas ao poder das palavras. Habitue-se a ter um julgamento sadio e firme. Cuide de sempre observar o que vou te dizer: Não te deixaes arrastar sem reflexão pelas palavras e atos dos outros, fala e age somente quando tua razão tiver indicado o aspecto mais sábio. A deliberação, obrigatória antes da ação, evitará os atos irracionais. O que verdadeiramente torna o homem infeliz é falar e agir sem regra nem medida. Em nossa Maçonaria dizemos que nosso grande segredo é a significação profunda de nossos simbolos que são os sinais e as palavras sagradas que compõe o nosso modo de falar assim, se fossemos trazer algumas destas palavras não saberiamos dizer aquela que mais força possui quando nós a pronunciamo. Para nossa Instituição, palavras são vocábulos que caracterizam Graus ou Funções em todos os ritos, como por exemplo Palavra de Honra, de Passe, em Família, Perdida, Sagrada, Semestral e outras. Evidentemente que não posso afirmar, mas continua a tomar a liberdade de manter minha ideia inicial de que realmente a força não esta na palavra mais sim na energia existente em cada um de nós seres humanos, podendo ser de forma positiva ou negativa, sobre isso tive a oportunidade recente de ler um fragmento de Christie Marie Sheldon no site despertandodeuses.blogspot.com/2014 –sobre energia positiva quando ela deixou escrito que: Você pode ou não estar consciente da energia das pessoas. Certas pessoas irradiam energia positiva, e outras, eenrgias negativas. (,,,) Pessoas positivas são amorosas, felizes, compassivas, amáveis e solidárias. Você intuitivamente se sente seguro, feliz e relaxado em torno delas. Sua vibração é acolhedora. Pessoas negativas são criticas, infelizes (vivem reclamando) e elas gostam de colocar os outros para baixo. Você intuitivamente se sente inseguro, infeliz e tenso em torno delas. Sua vibração é desanimadora. A coisa importante a lembrar é que a energia tem polaridade (opostos) e onde há um tipo de energia, você pode balançar o pêndulo para o outro lado. Você tem o poder de passar o negativo para o positivo instantaneamente. Em nossa Instituição, evidentemente que este processo não é diferente, mesmo que diante de tantos ensinamentos recebidos, assim vamos trazer esta idéia para nosso universo maçônico e, fazermos uma analise e, para isso escolho
  19. 19. JB News – Informativo nr. 2.259– Florianópolis (SC) – terça-feira, 6 de dezembro de 2016 Pág. 19/32 a palavra “Huzzé” dentre tantas palavras energeticamente fortes existentes em nosso vocabulário especifico. Quando adentramos em nosso espaço sagrado para as nossas sessões especificas, já sabemos que deveremos estar preparados desde cedo para levar ao nosso Templo Sagrado as mais fortes energias e, no momento em que nosso Ir∴ Orador termina a leitura de um trecho do L∴L∴ esta definida o início de nossa Egregora Maçônica, fazendo transcender o ambiente sagrado e nascendo nas mentes de todos os IIR∴ presentes a grande ligação espiritual, onde tudo passa a fluir com sustentação no amor e na fé raciocinada. Este conjunto de vibrações positivas que enchem nossas mentes e corações passa a circular em nossos corpos a tal ponto que parece estarmos transcendendo e, quando nosso V∴ M∴ nos chama a atenção pela Saud∴ , pela Bat∴ e pela Aclam∴ e, todos nós com a força interior de nosso espírito repetimos por três vezes Huzzé, Huzzé, Huzzé, estaremos fazendo surgir o momento marcante em nossa sessão. Neste momento nosso T∴ S∴ se alegra na paz e na energia espiritual que nos faz transcender na continuidade da busca da verdade e no processo de buscarmos cada vez mais o conhecer maçônico. Como vinha sustentando até aqui, entendo que não é a palavra em si, mais a energia de cada um dos membros de nossa Instituição que leva a fortificar esta palavra dando-lhe a tradução de Saúde, Força e Vigor, elementos essenciais para uma sessão estruturada para conquista de nossos objetivos. Por duas vezes somos chamados a pronunciar Huzzé, a primeira no início de nossos trabalhos para buscarmos o poder vibracional de energias que emanam do Grande Arquiteto do Universo e que nos propicia alcançar os resultados positivos de nossas ações e buscas determinadas para aqueles momentos. Não podemos negar a força da palavra em si, todavia dependemos sim de nossas vibrações energéticas para valorizar a cada momento em que a expressamos, podendo significar dentro de nossas Lojas, um VIVA, GLÓRIA, AMÉM, ALELUIA, LIBERDADE, IGUALDADE ou também FRATERNIDADE e, a partir deste momento resplandece nossa Egregora, quando estaremos experimentando uma perfeita sintonia energética que nos propiciará um bom trabalho. Ao final, novamente orientados por nosso V∴ M∴ voltamos a pronunciar por três vezes esta palavra forte, agora em agradecimento pela perfeita conquista de nossas pretensões espirituais iniciais, quando eliminamos resíduos possíveis de vibrações negativas. Para nosso Ir∴ Rizzardo da Camino em seu dicionário Maçônico: (...) O huzzé, que provoca a expulsão do ar impuro, substituído pelo “Prana” que se forma no Templo, harmoniza o ambiente numa escala única, num nível salutar, capacitando o maçom para receber em seu ser interior os benefícios da Loja, Quando o Maçom é solicitado a exclamar Huzzé, que o faça conscientemente para obter, assim, os resultados mágicos desta manifestação física de seu organismo.
  20. 20. JB News – Informativo nr. 2.259– Florianópolis (SC) – terça-feira, 6 de dezembro de 2016 Pág. 20/32 (as letras em vermelho significam que a Loja completou ou está completando aniversário) GLSC - http://www.mrglsc.org.br GOSC https://www.gosc.org.br Data Nome Oriente 01/12/2004 Lysis Brandão da Rocha Florianópolis 01/12/2009 Poço Grande do Rio Tubarão Tubarão 11/12/1993 Phoenix Jaraguá do Sul 13/12/1983 Nova Aurora Criciúma 18/12/1991 Obreiros da Paz Fraiburgo 20/12/2003 Luz Templária Curitibanos 22/12/1992 Ademar Nunes Florianópolis 21/12/1999 Silvio Ávila Içara Data Nome da Loja Oriente 02/12 Fraternidade e Justiça Blumenau 02/12 Lauro Muller São José 06/12 Fraternidade Criciumense Criciúma 07/12 Voluntas Florianópolis 09/12 Igualdade Criciumense Criciumense 11/12 Xaver Arp Joinville 13/12 Padre Roma II São José 14/12 Montes de Sião Chapecó 7 – Destaques (Resenha Final) Lojas Aniversariantes de Santa Catarina Mês de Dezembro
  21. 21. JB News – Informativo nr. 2.259– Florianópolis (SC) – terça-feira, 6 de dezembro de 2016 Pág. 21/32 GOB/SC – http://www.gob-sc.org.br/gobsc Data Nome Oriente 01.12.04 Luz de São Miguel - 3639 São Miguel do Oeste 02.12.06 Colunas de Antônio Carlos - 3824 Florianópolis 04.12.08 Seara de Luz - 3961 Chapecó 05.12.85 25 de Agosto - 2383 Chapecó 08.12.10 Estrela do Oriente - 4099 Tubarão 11.12.96 Justiça e Paz - 3009 Joinville 11.12.97 União Adonhiramita -3129 São Pedro de Alcântara 11.12.01 Paz do Hermon - 3416 Joinville 12.12.96 Fênix do Sul - 3041 Florianópolis 13.12.52 Campos Lobo - 1310 Florianópolis 13.13.11 Luz do Oriente - 4173 Morro da Fumaça 16.12.96 A Luz Vem do Oriente - 3014 Castelo Branco 16.12.03 Philantropia e Liberdade - 3557 Brusque 17.12.96 Luz do Ocidente - 3015 Chapecó 17.12.96 Perseverança - 3005 Florianópolis 20.12.77 Xv de Novembro - 1998 Caçador 28.12.96 Livre Pensar - 3153 Piçarras 28.12.96 Luz de Navegantes - 3033 (30/06/2010) Navegantes
  22. 22. JB News – Informativo nr. 2.259– Florianópolis (SC) – terça-feira, 6 de dezembro de 2016 Pág. 22/32 Sagração do novo Templo da Loja Estrela do Oriente nº 159 GLESP, do Oriente de São José do Rio Preto/SP (do Irmão Chico Madeira – São José do Rio Preto) - No último dia 26/11/2016, às 11:00 horas com a presença do Sereníssimo Grão Mestre da GLESP - Grande Loja Maçônica do Estado de São Paulo o Ir Ronaldo Fernandes e demais Autoridades Maçônicas, realizou-se a Sessão Magna de Sagração do novo Templo da A.'.R.'.L.'.S.'. Estrela do Oriente nº 159 - GLESP, ao Oriente de São José do Rio Preto/SP, que trabalha no Rito Escocês Antigo e Aceito A Loja foi fundada em 09/08/1973 e atualmente tem como Venerável Mestre o Ir.'. Sidney Oliva (Gestão 2016/2017). Uma Sessão inesquecível aconteceu e pela incansável luta que, foi travada por todos os Obreiros do Quadro, a pelo menos 16 anos para a finalização da construção deste magnifico Templo. O Templo da A.'.R.'.L.'.S.'. Estrela do Oriente nº 159 - GLESP está situado à Avenida José Munia nº 5240, CAIXA POSTAL Nº 78, no Bairro Chácara Municipal, com CEP- 15090-185, no Or.'. de São José do Rio Preto/SP., com suas Sessões todas as Terças- Feiras, às 20:00 horas. Aproveitamos e convidamos à todos que nos façam uma visita. Seguem os registros fotográficos de tão importante cerimônia.
  23. 23. JB News – Informativo nr. 2.259– Florianópolis (SC) – terça-feira, 6 de dezembro de 2016 Pág. 23/32 GM dando início à entrada do Préstito e o Ir Chico Madeira conduzindo o Fogo Sagrado Início dos trabalhos pelo GM Ronaldo Fernandes
  24. 24. JB News – Informativo nr. 2.259– Florianópolis (SC) – terça-feira, 6 de dezembro de 2016 Pág. 24/32 Entrada do Estandarte da Loja Estrela do Oriente Entrada do Pavilhão Nacional
  25. 25. JB News – Informativo nr. 2.259– Florianópolis (SC) – terça-feira, 6 de dezembro de 2016 Pág. 25/32 Execução do Hino Nacional Irmão Rogério Longhi da Silva Delegado Regional da 16ª. Região
  26. 26. JB News – Informativo nr. 2.259– Florianópolis (SC) – terça-feira, 6 de dezembro de 2016 Pág. 26/32 Irmão Chico Madeira – Mestre de Cerimônias Placa alusiva à Sagração do Templo entregue pelo GM Ronaldo Fernandes ao VM Sidney Oliva
  27. 27. JB News – Informativo nr. 2.259– Florianópolis (SC) – terça-feira, 6 de dezembro de 2016 Pág. 27/32 Placa oferecida pela Loja Estrela do Oriente ao GM da GLESP e entregue pelo fundador Elias Bittencourt A presença de Irmãos das 3 Potências
  28. 28. JB News – Informativo nr. 2.259– Florianópolis (SC) – terça-feira, 6 de dezembro de 2016 Pág. 28/32 Ir Marcelo Angelo de Macedo, 33∴ MI da Loja Razão e Lealdade nº 21 Or de Cuiabá/MT, GOEMT-COMAB-CMI Tel: (65) 3052-6721 divulga diariamente no JB News o Breviário Maçônico, Obra de autoria do saudoso IrRIZZARDO DA CAMINO, cuja referência bibliográfica é: Camino, Rizzardo da, 1918-2007 - Breviário Maçônico / Rizzardo da Camino, - 6. Ed. – São Paulo. Madras, 2014 - ISBN 978-85.370.0292-6) Dia 6 de dezembro: O Selo O Chanceler, um dos oficiais da Loja, é detentor de um "Selo" tradicional, composto de uma plaqueta de metal tendo invertido o emblema da Loja; esse Selo era usado para "lacrar" a correspondência ou oficializar um documento. O Selo é usado nas iniciações, quando o Experto ameaça o Iniciando de o marcar com fogo - obviamente, um ato simbólico, pois apenas é colocado sobre a pele do peito. Pode-se afirmar que a Iniciação marca com fogo espiritual o maçom e essa marca é indelével. Todo maçom deve conscientizar-se de que está marcado permanentemente, o que o constituí como que uma separação do vulgo profano. A chancela usada não é muito comentada pelos autores maçônicos, embora todos saibam que qualquer símbolo, por mínimo que pareça ser, tem o seu lugar, tanto na ritualística como na mente. O maçom é "selado" uma única vez, e essa marca, que desaparece após um banho, "materializa" a Iniciação, uma vez que é o único sinal material que o Neófito leva para sua casa. Não se confunda "selar" com "tatuar", pois a tatuagem é uma gravação permanente que atinge a epiderme. Toda vez que passamos pela mesa do Chanceler, deve vir a nossa mente o ocorrido na Iniciação. Breviário Maçônico / Rizzardo da Camino, - 6. Ed. – São Paulo. Madras, 2014, p. 360.
  29. 29. JB News – Informativo nr. 2.259– Florianópolis (SC) – terça-feira, 6 de dezembro de 2016 Pág. 29/32
  30. 30. JB News – Informativo nr. 2.259– Florianópolis (SC) – terça-feira, 6 de dezembro de 2016 Pág. 30/32 (pesquisa e arquivo JB News, vídeos da internet e colaboração de irmãos) 1 – Esses exercícios vão acabar com dores nas articulações! 2 – Gerencie seus níveis de ansiedade ouvindo essas músicas! 3 – Essas palavras vão mostrar o quanto é importante se superar 4 – Hora do Teste: Você reconhece os ex-presidentes brasileiros? 5 – Que sono bom! Veja lindos cãezinhos dormindo! 6 - Você sabe qual é o vinho certo para cada alimento? Confira! 7 - Filme do dia: (No Limite) - dublado Sinopse Jimmy é um ladrão de carros de Detroit, que vai para Los Angeles para “recomeçar a vida”. Pelo menos é o que ele diz a seu meio irmão Clyde, um oficial de polícia local. Porém, logo ele quebra as regras, quando é contratado por Roy, um gângster mexicano que é dono de uma loja de automóveis para roubar um determinado carro, em um determinado dia, por muito dinheiro. Quando Jimmy encontra um misterioso pacote no porta-malas do carro roubado, ele é empurrado para o submundo violento dos criminosos e para uma corrida contra o tempo, para se livrar dos mafiosos e, tentar salvar a vida de uma menina que está doente e precisa de um rim. https://www.youtube.com/watch?v=CHvG_1QYxZ8
  31. 31. JB News – Informativo nr. 2.259– Florianópolis (SC) – terça-feira, 6 de dezembro de 2016 Pág. 31/32 1 A DENTADURA -lembrando a antiga chapa- Autor: Raimundo A. Corado Barreiras, 21 de outubro de 2014. Não uso “CHAPA” por opção; Igual a mim, tanta gente; Foi descuido na dentição; Fiz pouco caso dos dentes. O recurso foi extrair; O dente que careava; Com isso muitas dores senti; Quando o danado inflamava. Levantava na madrugada; De cachaça encharcava; Pra dormir anestesiado. Hoje procuro dente não acho; Nem em cima, nem em baixo; Uso chapa obrigado. 1 Este é um soneto que marca uma passagem da minha vida, quando logo depois da morte do finado Nicolau, meu mestre em alfaiataria, arte que não conclui, deixando a dona Valdete muito abatida. Como eu além de discípulo como outros tantos, era também um parente e amigo da família, com fortes ligações, fui chamado a dormir na casa dela, com Anisinho e Galvani. Nesta época eu já tomava umas cajurebas e sofria de enormes dores de dentes por falta de cuidados. Noites em que para dormir precisava tomar uma lapada de cana e assim adormecer primeiro a dor do dente para então adormecer ao corpo enfadado do duro trabalho diário como servente de pedreiro.
  32. 32. JB News – Informativo nr. 2.259– Florianópolis (SC) – terça-feira, 6 de dezembro de 2016 Pág. 32/32

×