preparação parto

24.697 visualizações

Publicada em

2 comentários
13 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
24.697
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2.015
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
2
Gostaram
13
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • preparação parto

    1. 1. Preparação para o Parto Enfª Isabel Comparada Serrão
    2. 2. AFINAL, O QUE É A PREPARAÇÃO ? <ul><li>Será necessária ? </li></ul><ul><li>Têm que existir “rotinas” </li></ul><ul><li>para se assumir o “comando” ? </li></ul><ul><li>Há técnicas para </li></ul><ul><li>“ afastar” o “medo”? </li></ul><ul><li>Será preciso trabalho de equipa interdisciplinar ? </li></ul><ul><li>Haverá igualdade hierárquica das pessoas envolvidas ? </li></ul>Enfª Isabel Comparada Serrão
    3. 3. DA MULHER, ESPERA-SE QUE …. <ul><li>“ possua” a forma e a possibilidade de salvar o mundo … </li></ul><ul><li>Sejam “escravas” da sua raça … </li></ul><ul><li>Sejam a personificação do HERÓI … </li></ul><ul><li>Consiga a perpetuação da HUMANIDADE … </li></ul><ul><li>Tenha filhos … </li></ul><ul><li>Salva a humanidade assim que fica grávida … </li></ul>Memória ancestral Enfª Isabel Comparada Serrão
    4. 4. <ul><li>DOMÍNIO </li></ul><ul><li>DECISÃO </li></ul><ul><li>SUSTENTO </li></ul>Memória ancestral DO HOMEM, ESPERA-SE QUE …. Enfª Isabel Comparada Serrão
    5. 5. Memória ancestral DO HOMEM, ESPERA-SE QUE ….Na Gravidez … No Parto Enfª Isabel Comparada Serrão
    6. 6. Dos profissionais de saúde …. <ul><li>A técnica para “afastar” o MEDO </li></ul>Enfª Isabel Comparada Serrão
    7. 7. Do médico… <ul><li>O poder do conhecimento </li></ul><ul><li>Todo o saber científico </li></ul><ul><li>O domínio do corpo feminino </li></ul>Espera-se… Enfª Isabel Comparada Serrão
    8. 8. PARTO… QUESTÕES A COLOCAR … <ul><li>QUAL A VERDADEIRA ESSÊNCIA DO NASCIMENTO HUMANO E QUAL A IDEOLOGIA DO SEU CONTROLO ? </li></ul>Enfª Isabel Comparada Serrão
    9. 9. PARTO… QUESTÕES A COLOCAR … <ul><li>PORQUE É QUE UM EVENTO TÃO VISCERALMENTE FEMININO É COMANDADO POR PRESSUPOSTOS TÃO ABSOLUTAMENTE MASCULINOS ? </li></ul>Enfª Isabel Comparada Serrão
    10. 10. PARTO… QUESTÕES A COLOCAR … <ul><li>O QUE PODEM FAZER OS OBSTETRAS (médicos e enfermeiros) </li></ul><ul><li>PARA MUDAR A MANEIRA DE LIDAR COM O NASCIMENTO HUMANO ? </li></ul>Enfª Isabel Comparada Serrão
    11. 11. <ul><li>pretende pôr em prática o projecto desejado de nascimento </li></ul>A preparação para o parto QUALQUER QUE SEJA A METODOLOGIA ESCOLHIDA PELO CASAL Enfª Isabel Comparada Serrão
    12. 12. Objectivos <ul><li>“ EMPODERAR” </li></ul><ul><li>A MULHER </li></ul><ul><li>“ CENTRALIZAR” A OFERTA DE CUIDADOS NO CASAL/FAMÍLIA </li></ul><ul><li>Aprofundar conhecimentos acerca das Técnicas de relaxamento e padrão respiratório e importância do acompanhante como estratégia promotora do auto-controle ; </li></ul><ul><li> Aplicar os conhecimentos aprofundados; </li></ul>QUALQUER QUE SEJA A METODOLOGIA ESCOLHIDA PELO CASAL ESTRATÉGIAS Enfª Isabel Comparada Serrão
    13. 13. <ul><li>IDENTIFICAR: </li></ul><ul><li>Filosofia básica da preparação para o parto pelo método Psicoprofilático </li></ul><ul><li>Objectivos e finalidades da preparação para o parto pelo método Psicoprofilático </li></ul><ul><li>Vantagens da preparação para o parto pelo método Psicoprofilàtico </li></ul><ul><li>Papel da Enfª ESMO na preparação para o Trabalho de Parto e Parto </li></ul><ul><li>DESCREVER: </li></ul><ul><li>O uso de técnicas respiratórias e de relaxamento para a redução do desconforto durante o trabalho de parto e parto </li></ul><ul><li>COMPARAR </li></ul><ul><li>Alguns métodos de preparação para o parto </li></ul>MÉTODO PSICOPROFILÁTICO : OBJECTIVOS Enfª Isabel Comparada Serrão
    14. 14. ESMO e PREPARAÇÃO para o PARTO FUNÇÕES DA Enfª ESPECIALISTA em ESMO <ul><li>DIRECTIVAS COMUNITÀRIAS </li></ul><ul><li>Directiva 80/155/CEE do Conselho Europeu de 21/1/80, artº 4; </li></ul><ul><li>2005/36/CEE do Parlamento Europeu e do Conselho de 7/5/2005 </li></ul><ul><li>DA FORMAÇÃO (Anexo da directiva - programas de formação de parteiras) </li></ul><ul><li>inclui a … Preparação para o parto e para a maternidade e paternidade incluindo os aspectos psicológicos </li></ul>DAS FUNÇÔES : “ estabelecer um programa de preparação dos futuros pais tendo em vista a sua nova função, assegurar a preparação completa para o parto e aconselhá-los em matéria de higiene e alimentação.” Enfª Isabel Comparada Serrão
    15. 15. ESMO e PREPARAÇÃO para o PARTO FUNÇÕES DA Enfª ESPECIALISTA em ESMO <ul><li>COMPETÊNCIAS ESSENCIAIS PARA A PRÁTICA DE ENFERMAGEM DE SAÚDE MATERNA E OBSTÉTRICA (ICM, 2002) </li></ul><ul><li>-competência 3 – cuidados pré-natais </li></ul><ul><li>-… </li></ul><ul><li>-…preparação para o trabalho de parto, parto e parentalidade. </li></ul><ul><li>- Preparação do casal/família para receber o RN …. Sinais de início de trabalho de parto….amamentação….técnicas de relaxamento e alívio da dor no trabalho de parto… </li></ul>Enfª Isabel Comparada Serrão
    16. 16. PARTO <ul><li>É </li></ul><ul><li>UM EVENTO </li></ul>CULTURAL BIOLÓGICO SOCIAL Enfª Isabel Comparada Serrão
    17. 17. …… PARTO É MEDIADO POR…… <ul><li>AMBIENTE SOCIAL </li></ul><ul><li>FAMÍLIA </li></ul>EM RELAÇÃO Á MULHER Valores Crenças Atitudes PROFISSIONAIS Enfª Isabel Comparada Serrão
    18. 18. …… PARTO É MEDIADO POR…… <ul><li>AMBIENTE SOCIAL </li></ul><ul><li>FAMÍLIA </li></ul>EM RELAÇÃO AO HOMEM Valores Crenças Atitudes PROFISSIONAIS Enfª Isabel Comparada Serrão
    19. 19. Preparação para o parto <ul><li>Técnicas de Preparação : </li></ul><ul><li>Interacção entre fenómenos físicos e psíquicos </li></ul><ul><li>Interferência da personalidade na percepção e exteriorização de todo o cortejo somático </li></ul><ul><li>DOR do PARTO </li></ul>Enfª Isabel Comparada Serrão
    20. 20. AUTO-CONTROLE DOR Experiência pessoal e subjectiva <ul><li>Reacção </li></ul><ul><li>Componente objectivo </li></ul><ul><li>Identificável </li></ul><ul><li>Mensurável </li></ul><ul><li>Percepção </li></ul><ul><li>Componente subjectivo </li></ul><ul><li>Limiar de tolerância </li></ul><ul><li>Não quantificável </li></ul>Enfª Isabel Comparada Serrão
    21. 21. DOR Enfª Isabel Comparada Serrão experiência dolorosa sentimentos comportamentos Acontecimentos externos
    22. 22. DOR Enfª Isabel Comparada Serrão A expressão da dor RESPOSTAS comportamentais fisiológicas
    23. 23. Causas fisiológicas da DOR no TP <ul><li>Hipoxia miometral originada pela compressão dos vasos que o irrigam </li></ul><ul><li>Estiramento do colo durante a dilatação </li></ul><ul><li>Pressão nos gânglios nervosos adjacentes ao colo e vagina </li></ul><ul><li>Tracção sobre as trompas ovários e peritoneu </li></ul><ul><li>Tracção e distensão dos ligamentos do útero </li></ul><ul><li>Pressão sobre a uretra, bexiga e recto </li></ul><ul><li>Distensão dos músculos do assoalhado pélvico e do períneo </li></ul><ul><li>Oxorn (1989:383), Mendes Graça (1996:15) </li></ul>Enfª Isabel Comparada Serrão
    24. 24. CAUSAS FISIOLÓGICAS DA DOR NO TP <ul><li>1º ESTADIO DO TP </li></ul><ul><li>CONTRAÇÕES UTERINAS </li></ul><ul><li>ADELGAÇAMENTO DO SEGMENTO INFERIOR DO ÚTERO </li></ul><ul><li>DILATAÇÃO CERVICAL </li></ul><ul><li>2º ESTADIO DO TP </li></ul><ul><li>DISTENSÃO DA VAGINA,VULVA E PERÍNEO </li></ul><ul><li>CONTRAÇÕES UTERINAS </li></ul><ul><li>3º ESTADIO DO TP </li></ul><ul><li>PASSAGEM DA PLACENTA ATRAVÉS DO COLO </li></ul><ul><li>CONTRAÇÕES UTERINAS </li></ul><ul><li>Oxorn,1986 </li></ul>Enfª Isabel Comparada Serrão
    25. 25. Preparação para o parto <ul><li>Antropologia da gravidez e do parto </li></ul><ul><li>( estudos realizados final séc. XIX ) </li></ul><ul><li>Culturas “ de sen volv idas “ </li></ul><ul><li>Culturas “ tribais “ </li></ul><ul><li>Estes estudos pareciam indicar que as mulheres das sociedades desenvolvidas encaravam o parto como algo de doloroso e difícil, enquanto que as mulheres tribais o encaravam sem medo e pareciam melhor preparadas </li></ul>Enfª Isabel Comparada Serrão
    26. 26. Preparação para o parto <ul><li>Medo </li></ul><ul><li>Dor </li></ul><ul><li>Incapacidade de controle </li></ul><ul><li>Associadas </li></ul><ul><li>ao parto </li></ul><ul><li>Fenómenos de uma cultura que encara a sexualidade como algo de vergonhoso , que deve ser escondido </li></ul><ul><li>O corpo como o porta-voz dessa sexualidade é visto da mesma forma </li></ul>Enfª Isabel Comparada Serrão
    27. 27. Preparação para o parto <ul><li>Desde que o parto perdeu as condições naturais de rapidez e de ausência de dor dos povos primitivos, </li></ul><ul><li>as 3 maiores preocupações foram: </li></ul><ul><li>INFECÇÃO DISTÓCIA </li></ul><ul><li>DOR </li></ul>Enfª Isabel Comparada Serrão
    28. 28. <ul><li>COMO CONTROLAR A DOR ? </li></ul>Preparação para o parto Enfª Isabel Comparada Serrão
    29. 29. Preparação para o parto <ul><li>Estes trabalhos conduziram a </li></ul><ul><li>dois tipos de atitudes face à maternidade </li></ul><ul><li>1- A nestesistas </li></ul><ul><li>irreversibilidade do processo </li></ul><ul><li>2- P sicoprofilaxia do parto </li></ul>Enfª Isabel Comparada Serrão
    30. 30. Preparação para o parto <ul><li>Anestesistas </li></ul><ul><li>(irreversibilidade do processo) </li></ul><ul><li>TÉCNICAS </li></ul><ul><li>Medicamentos </li></ul><ul><li>Analgesia Epidural </li></ul><ul><li>Hipnose </li></ul><ul><li>Vigilância mais diferenciada da parturiente e do feto </li></ul><ul><li>Vigilância mais especializada dos RN </li></ul><ul><li>Pouca participação solicitada à parturiente </li></ul>Enfª Isabel Comparada Serrão
    31. 31. Preparação para o parto <ul><li>Psicoprofilaxia </li></ul><ul><li>do parto </li></ul><ul><li>Reaprender a conhecer </li></ul><ul><li>o funcionamento </li></ul><ul><li>do corpo </li></ul><ul><li>Carácter </li></ul><ul><li>preventivo </li></ul><ul><li>Agente terapêutico </li></ul><ul><li>é </li></ul><ul><li>a PALAVRA </li></ul><ul><li>MULHER participa activamente </li></ul><ul><li>Relação entre </li></ul><ul><li>MOTIVAÇÃO e APRENDIZAGEM </li></ul>Enfª Isabel Comparada Serrão
    32. 32. <ul><li>Psicoprofilaxia </li></ul><ul><li>do parto </li></ul><ul><li>Agente terapêutico </li></ul><ul><li>é </li></ul><ul><li>a PALAVRA </li></ul><ul><li>MULHER </li></ul><ul><li>participa activamente </li></ul><ul><li>Conhecimentos de: </li></ul><ul><li>Neurofisiologia </li></ul><ul><li>Mecanismos da aprendizagem e da memória </li></ul><ul><li>Relação entre estímulos e reflexos </li></ul><ul><li>Relação entre </li></ul><ul><li>MOTIVAÇÃO e APRENDIZAGEM </li></ul>Enfª Isabel Comparada Serrão
    33. 33. HISTÓRIA Preparação para o parto <ul><li>1933 Read (Londres ) origens da dor e o parto natural </li></ul><ul><li>Sendo o par to um pro cesso fisiológico, não deveria causar dor. Se o parto no ser humano é doloroso, isso atrib uía-se a influências psi cológicas prejudiciais </li></ul><ul><li>O MEDO é o ponto d e partida de todas as disfunções psicológicas e físicas durante o parto </li></ul><ul><li>SINDROME MEDO – TENSÃO - DOR </li></ul>Enfª Isabel Comparada Serrão
    34. 34. <ul><li>1936 Plantonow ( URSS ) </li></ul><ul><li>Reeducação das pessoas quanto ao preconceito “ a dor no TP é inevitável “ </li></ul><ul><li>1950 Nicolayev ( URSS ) M étodo da psicoprofilaxia </li></ul><ul><li>Velvosky reconheciam a influência cultural </li></ul><ul><li>possível descondicionar o medo e </li></ul><ul><li>produzir novos reflexos condicionados </li></ul><ul><li>participação activa </li></ul><ul><li>O MÉTODO RUSSO PARTE DO PRESSUPOSTO </li></ul><ul><li>O acto fisiológico do parto não contém nada que possa produzir dores </li></ul>HISTÓRIA Preparação para o parto Enfª Isabel Comparada Serrão
    35. 35. <ul><li>1951 LAMAZE ( França ) princípio do MPP que não foi aceite </li></ul><ul><li>Adoptou o MPP na Mat Pierre Rouquès em Paris </li></ul><ul><li>1954 Portugal Pedro Monjardino; Cesina Bermudes </li></ul><ul><li>Seabra Dinis </li></ul><ul><li>99 cursos, 3028 resultados muito positivos 86% </li></ul><ul><li>insuficientes 14% </li></ul>HISTÓRIA Preparação para o parto Enfª Isabel Comparada Serrão
    36. 36. HISTÓRIA Preparação para o parto <ul><li>1955 ( Portuga l) 1º Curso MPP para PREPARADORAS a Enf Parteiras </li></ul><ul><li>Graça Mexia diplomada em Educação Física; </li></ul><ul><li>1960 Fisioterapia Obstétrica </li></ul><ul><li>1984 Lei 4/84 incentivo aos métodos de preparação para o parto </li></ul>Enfª Isabel Comparada Serrão
    37. 37. Preparação para o parto <ul><li>PONTO CENTRAL DA TEORIA RUSSA : </li></ul><ul><li>teoria dos reflexos c ondicionados de Pavlov </li></ul><ul><li>1-Córtex é o aparelho superior da sensação de dor </li></ul>Enfª Isabel Comparada Serrão
    38. 38. Preparação para o parto <ul><li>2- ORIGEM DA DOR </li></ul><ul><li>Os estímulos que ocorrem nos diversos orgãos internos são recebidos pelo córtex, mas este só percebe os necessários à sobrevivência </li></ul><ul><li>Os restantes estímulos provenientes dos orgãos funcionando fisiologicamente, mantêm-se abaixo do nível de percepção do consciente e não são percebidos </li></ul><ul><li>Excepcionalmente, em características especiais, há um “transbordamento” desses estímulos para a percepção consciente </li></ul>Enfª Isabel Comparada Serrão
    39. 39. Preparação para o parto <ul><li>Origem da dor ( cont) </li></ul><ul><li>Este “ transbordamento “ para a percepção consciente depende de : </li></ul><ul><li>Quando os estímulos dos orgãos internos são muito fortes ou contínuos </li></ul><ul><li>Quando a actividade e o tónus do córtex estão enfraquecidos </li></ul><ul><li>Particularidades individuais do SNC da mulher </li></ul><ul><li>EFEITOS INIBIDORES </li></ul>Enfª Isabel Comparada Serrão
    40. 40. Preparação para o parto <ul><li>Origem da Dor (cont) </li></ul><ul><li>Efeitos inibidores da actividade do córtex </li></ul><ul><li>Más experiências anteriores </li></ul><ul><li>Literatura </li></ul><ul><li>Voz corrente ( cultural ) </li></ul><ul><li>Efeito inibidor sobre o processo do parto </li></ul><ul><li>REFLEXOS CONDICIONADOS AUTOMÁTICOS NEGATIVOS </li></ul>Enfª Isabel Comparada Serrão
    41. 41. Preparação para o parto <ul><li>Origem da dor (cont) </li></ul><ul><li>REFLEXO CONDICIONADO QUE SE ORIGINA NO CÓRTEX </li></ul><ul><li>Teoria Pavloviana </li></ul><ul><li>“ toda a aprendizagem se baseia na aquisição de reflexos condicionados” </li></ul>Enfª Isabel Comparada Serrão
    42. 42. Preparação para o parto <ul><li>Objectivo </li></ul><ul><li>ACTIVAÇÃO DO CÓRTE X ATRAVÈS DO SEGUNDO SISTEMA DE SINALIZAÇÃO </li></ul><ul><li>CONTROLO da mulher </li></ul><ul><li>Através da profilaxia , substituir reflexos condicionados negativos (más experiências) por reflexos positivos </li></ul><ul><li>Esclarecimento racional e sugestão pela palavra </li></ul>Enfª Isabel Comparada Serrão
    43. 43. Preparação para o parto <ul><li>activação do córtex através do </li></ul><ul><li>segundo sistema de sinalização </li></ul><ul><li>Bom acompanhamento durante o parto </li></ul><ul><li>Medidas de distracção durante o parto </li></ul>Enfª Isabel Comparada Serrão
    44. 44. Preparação para o parto <ul><li>métodos </li></ul><ul><li>Read </li></ul><ul><li>PARTO NATURAL </li></ul><ul><li>Lamaze </li></ul><ul><li>PARTO SEM DOR </li></ul>Enfª Isabel Comparada Serrão
    45. 45. Preparação para o parto método Read - parto natural <ul><li>“ a dor do TP é ca usada pelo medo . </li></ul><ul><li>O m edo determina fort e tensão de espírito e facilm ente dá a impre ssão de dor, criando-se assim a tríade medo – tensão –dor . A dor por sua vez aumenta o medo, es te intensifica a tensão e a dor, estabelecendo-se assim um ciclo vicioso que pode levar a verdadeiro terror de pânico “ </li></ul>Enfª Isabel Comparada Serrão
    46. 46. Preparação para o parto método Read – parto natural causas do MEDO <ul><li>SUGESTÃO </li></ul><ul><li>IGNORÂNCIA </li></ul><ul><li>SOLIDÃO </li></ul><ul><li>A mulher é sugestionada negativamente desde criança </li></ul><ul><li>O ambiente hospitalar é psicotóxico </li></ul><ul><li>CRIAR IMUNIZAÇÃO PSICOLÓGICA </li></ul><ul><li>ideias falsas e fantasiosas sobre a gravidez e TP </li></ul><ul><li>Falta da amparo psicológico </li></ul><ul><li>Grande importância à influência sugestiva do cuidador </li></ul><ul><li>Encorajar, explicar e instruir </li></ul>Enfª Isabel Comparada Serrão
    47. 47. Preparação para o parto método Read – parto natural <ul><li>Ao actuar nas causas do medo ( educação e preparação física ) </li></ul><ul><li>colaboração </li></ul><ul><li>auto-controle </li></ul><ul><li>MEDO TENSÃO DOR </li></ul>Enfª Isabel Comparada Serrão
    48. 48. Preparação para o parto método Read – parto natural <ul><li>Técnicas de relaxamento </li></ul><ul><li>Respiração </li></ul><ul><li>Através de concentração mental descontração muscular </li></ul><ul><li>Objectivo evitar que a tensão interfira desfavoravelmente no automatismo uterino </li></ul><ul><li>Metodologia deitada em DLE com as articulações semifletidas </li></ul><ul><li>Objectivo evitar espasmos dolorosos da musculatura abdominal </li></ul><ul><li>Metodologia abdominal lenta no início do TP toráxica rápida no final do TP </li></ul>Enfª Isabel Comparada Serrão
    49. 49. Preparação para o parto método Lamaze – parto sem dor <ul><li>Juntou à teoria de Read o sistema russo </li></ul><ul><li>baseado na neurodinâmica Pavloviana, utilizando respostas condicionadas às contracções uterinas </li></ul><ul><li>Condicionamento positivo é conseguido através do treino de </li></ul><ul><li>Técnicas respiratórias </li></ul><ul><li>Técnicas de relaxamento </li></ul><ul><li>RESPOSTA ESPECÍFICA ÀS CONTRACÇÕES UTERINAS DE ACORDO COM CADA FASE DO TP </li></ul>Enfª Isabel Comparada Serrão
    50. 50. Preparação para o parto <ul><li>As semelhanças dos métodos Read e Lamaze </li></ul><ul><li>na prática </li></ul><ul><li>Combatem o medo pela educação da gestante, procurando devolver-lhe autoconfiança </li></ul><ul><li>Ministram noções de anatomo-fisiologia, e orientam o comportamento durante o parto , recomendando exercícios respiratórios e de relaxamento </li></ul><ul><li>PARTICIPAÇÃO ACTIVA DURANTE O TRABALHO de PARTO </li></ul><ul><li>Utilizam medicamentos durante a fase da dilatação, quando a preparação psíquica não for suficiente para evitar a dor </li></ul>Enfª Isabel Comparada Serrão
    51. 51. Preparação para o parto <ul><li>As diferenças dos métodos Read e Lamaze </li></ul><ul><li>na concepção </li></ul><ul><li>READ o tálamo recebe, interpreta e transforma os estímulos dolorosos </li></ul><ul><li>LAMAZE baseia-se na teoria de Pavlov </li></ul><ul><li>Localiza a percepção dolorosa no córtex cerebral </li></ul>Enfª Isabel Comparada Serrão
    52. 52. Preparação para o parto Mulher emTP Homem em TP Casal em TP Família em TP perspectiva holística auto-regulação Enfª Isabel Comparada Serrão
    53. 53. Preparação para o parto <ul><li>meta </li></ul><ul><li>Ajudar a grávida / casal a cooperar no processo normal do TP, de modo que possam reter o auto-controle e participar activamente no nascimento do filho, ou seja, a não se submeterem ao parto mas a adaptarem-se a ele </li></ul><ul><li>Reconduzir para o equilíbrio </li></ul>Enfª Isabel Comparada Serrão
    54. 54. Preparação para o parto <ul><li>OBJECTIVOS </li></ul><ul><li>Esclarecer o casal sobre o process o fisiológico da gravidez, TP e puerpério </li></ul><ul><li>Incutir o mais cedo possível os princípios elementares de higiene física, higiene mental e criar um clima favorável ao feliz desenvolvimento da gravidez </li></ul><ul><li>Promover a participação activa e consciente do casal na vigilância de saúde durante a gravidez, TP e puerpério </li></ul><ul><li>Apagar as ligações condicionadas negativa s como parto=dor , parto=medo </li></ul><ul><li>Criar novas relações positivas tais como parto=trabalho, parto=alegria, através de uma educação precisa , ligada a uma aprendizagem numa relação de confiança </li></ul>Enfª Isabel Comparada Serrão
    55. 55. Preparação para o parto fundamentos do método psicoprofilático <ul><li>Psicoprofilaxia obstétrica </li></ul><ul><li>tem a ver com a situação psíquica, com aquilo que é organizado a nível mental </li></ul><ul><li>Carácter preventivo </li></ul>Enfª Isabel Comparada Serrão
    56. 56. Preparação para o parto fundamentos do método psicoprofilático <ul><li>Parte psicológica </li></ul><ul><li>1 Descodificar o que é errado (substituindo e condicionando correctamente) </li></ul><ul><li>2 Ocupação do cérebro </li></ul><ul><li>3 Manter o limiar de sensibilidade do cérebro </li></ul>Enfª Isabel Comparada Serrão
    57. 57. Preparação para o parto fundamentos do método psicoprofilático <ul><li>Parte psicológica </li></ul><ul><li>Descodificar o errado </li></ul><ul><li>Substituir </li></ul><ul><li>Condicionar correctamente </li></ul><ul><li>MOTIVAÇÂO </li></ul><ul><li>“ a mão está errada !!! Portanto prejudica o trabalho de parto, a criança e a si !!! ” </li></ul><ul><li>“ compare, substitua e escolha “ </li></ul><ul><li>“ está a fazer certo, está a favorecer o TP, a favorecer a criança, a favorecer a si “ </li></ul>Enfª Isabel Comparada Serrão
    58. 58. Preparação para o parto fundamentos do método psicoprofilático <ul><li>Parte psicológica </li></ul><ul><li>Ocupação do cérebro </li></ul><ul><li>Atenção </li></ul><ul><li>Ocupação </li></ul><ul><li>AUTO-DISCIPLINA </li></ul><ul><li>Criar centros inibidores, centros de “travagem” que a protejam da distracção </li></ul>Enfª Isabel Comparada Serrão
    59. 59. Preparação para o parto fundamentos do método psicoprofilático <ul><li>Parte psicológica </li></ul><ul><li>Manter o limiar de sensibilidade do cérebro </li></ul><ul><li>Informação e conhecimentos adequados </li></ul>Enfª Isabel Comparada Serrão
    60. 60. Preparação para o parto fundamentos do método psicoprofilático <ul><li>Influências psíquicas sobre a dor do parto </li></ul><ul><li>Não há relação fixa entre a intensidade do estímulo da dor e a vivência da dor </li></ul><ul><li>Depende: </li></ul><ul><li>Personalidade </li></ul><ul><li>Filosofia de vida </li></ul><ul><li>Educação sexual </li></ul><ul><li>Meio social e cultural </li></ul><ul><li>Experiências anteriores </li></ul><ul><li>Grau de sensibilidade </li></ul><ul><li>Preparação para o parto </li></ul><ul><li>Estado de espírito da parturiente </li></ul>Enfª Isabel Comparada Serrão
    61. 61. Preparação para o parto fundamentos do método psicoprofilático <ul><li>Mecanismos de actuação do MEDO </li></ul><ul><li>1 CONTRAÇÃO </li></ul><ul><li>2 TENSÃO </li></ul><ul><li>Afectiva Sensibilidade exagerada </li></ul><ul><li>Vegetativa Espasmo, vasoconstrição, respiração </li></ul><ul><li>Muscular “ couraça”, desperdício de energia, cansaço </li></ul><ul><li>3 DOR </li></ul><ul><li>TP doloroso </li></ul><ul><li>TP demorado </li></ul>Enfª Isabel Comparada Serrão
    62. 62. Preparação para o parto fundamentos do método psicoprofilático <ul><li>Mecanismos de actuação do MEDO </li></ul><ul><li>“ romper” o ciclo </li></ul><ul><li>Preparação cognitiva </li></ul><ul><li>Preparação Física </li></ul><ul><li>Ensinar </li></ul><ul><li>exercícios respiratórios e de relaxamento de forma a reduzir a tensão </li></ul><ul><li>Executar </li></ul><ul><li>exercícios de fortalecimento </li></ul><ul><li>da musculatura abdominal,dorsal e perineal </li></ul>Enfª Isabel Comparada Serrão
    63. 63. Preparação para o parto fundamentos do método psicoprofilático <ul><li>Conhecer e identificar os mecanismos de actuação do MEDO </li></ul><ul><li>Modificar a transmissão do estímulo dolorosa </li></ul><ul><li>Caminho para o relaxamento </li></ul><ul><li>Informação sobre gestação e parto </li></ul><ul><li>Desenvolver actividades cognitivas de concentração e respiração, exigem actividade cortical selectiva e dirigida que possibilita mecanismos de bloqueio </li></ul>Enfª Isabel Comparada Serrão
    64. 64. Preparação para o parto conteúdos temáticos <ul><li>Método psicoprofilático </li></ul><ul><li>Causas do seu aparecimento </li></ul><ul><li>Evolução através do sec XX </li></ul><ul><li>Evolução em Portugal </li></ul><ul><li>Influência cultural no TP </li></ul><ul><li>Relação mais precoce </li></ul><ul><li>( in útero ) </li></ul>Enfª Isabel Comparada Serrão
    65. 65. Preparação para o parto conteúdos temáticos <ul><li>Noções da teoria Pavloviana </li></ul><ul><li>Memória cortical </li></ul><ul><li>Respostas antagonistas e inibidoras </li></ul><ul><li>Reflexos condicionados positivos e negativos </li></ul><ul><li>Utilização do segundo esquema de sinalização </li></ul><ul><li>Criação de focos sub-corticais </li></ul>Enfª Isabel Comparada Serrão
    66. 66. Preparação para o parto conteúdos temáticos <ul><li>O MPP como processo de aprendizagem </li></ul><ul><li>Num referencial teórico cognitivo-comportamental </li></ul><ul><li>Num referencial teórico dinâmico </li></ul>Enfª Isabel Comparada Serrão
    67. 67. Preparação para o parto conteúdos temáticos <ul><li>Técnicas de descontracção </li></ul><ul><li>Treino autógeno de Schutz </li></ul><ul><li>Descontracção progressiva de Jacobson </li></ul>Enfª Isabel Comparada Serrão
    68. 68. Preparação para o parto conteúdos temáticos <ul><li>Exercícios de relaxamento </li></ul><ul><li>Técnicas respiratórias </li></ul><ul><li>Descrição do TP normal </li></ul><ul><li>Nutrição </li></ul><ul><li>Aleitamento RN </li></ul><ul><li>Cesariana </li></ul><ul><li>Intervenções médicas </li></ul><ul><li>Riscos e variações do TP normal </li></ul><ul><li>Sexualidade </li></ul><ul><li>Cuidados maternos e paternos </li></ul><ul><li>Adaptação ao puerpério </li></ul>Enfª Isabel Comparada Serrão
    69. 69. Preparação para o parto estrutura do curso psicoprofilático <ul><li>1ª fase </li></ul><ul><li>Fase de Aprendizagem </li></ul><ul><li>2ª fase </li></ul><ul><li>Fase de Treino </li></ul><ul><li>3ª fase </li></ul><ul><li>Fase da recuperação </li></ul>Enfª Isabel Comparada Serrão
    70. 70. Preparação para o parto estrutura do curso psicoprofilático <ul><li>1ª fase </li></ul><ul><li>Fase de Aprendizagem </li></ul><ul><li>Sessõ es teórico-práticas </li></ul><ul><li>3 x s emana </li></ul><ul><li>Duraç ão 1 hora </li></ul><ul><li>Importante a assiduidade </li></ul><ul><li>3 sessões com os casais, cada uma com a duração de 3 horas </li></ul><ul><li>2ª fase </li></ul><ul><li>Fase de Treino </li></ul><ul><li>Sessões todas iguais </li></ul><ul><li>Correspondem à soma de toda o esquema prático da 1ª fase </li></ul><ul><li>Duração de 45 minutos </li></ul><ul><li>Termina com o parto </li></ul><ul><li>São as grávidas que auto-analizam a necessidade de treino </li></ul><ul><li>TESTES DE AVALIAÇÃO DO CONTROLO </li></ul>

    ×