Atenção humanizada ao nascimento aula iv. adele doula

2.661 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.661
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
214
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
80
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Atenção humanizada ao nascimento aula iv. adele doula

  1. 1. Atenção Humanizada ao Nascimento
  2. 2. Tornar-se Mãe: o nascimento do vínculo emocional mãe-bebêBebê Imaginário X Bebê Real
  3. 3. O Parto: um marco essencial do desenvolvimento do vínculo mãe-bebê Os hormônios que atuam no parto são a Ocitocina e as Endorfinas. O "coquetel de hormônios" do parto é o responsável pelo orgasmo e pela sensação de apaixonar-se.Grande parte do trabalho de parto, quem faz é o bebê. Ele nasce alerta e cheio de energia, e já apresenta o reflexo de se arrastar até o seio e mamar antes de completar 1 hora de vida (breastcrawl).
  4. 4. O Parto: um marco essencial do desenvolvimento do vínculo mãe-bebêNo momento do nascimento, criam-se marcas psíquicas indeléveis nos membros envolvidos: o cheiro e ochoro do bebê, únicos no mundo, ficam marcados na mente de seus pais, enquanto ele mesmo "grava" os rostos daqueles que serão, para sempre, seus seres mais queridos. Esse momento se chama imprinting, e foi descrito, pela primeira vez, pelo zoólogo austríaco Konrad Lorenz, nos anos 40.
  5. 5. Parir no Brasil: desafiosSeparação entre mãe e bebê, excesso de intervenções e intervenções sem embasamento científico ainda são rotina nos hospitais brasileiros.
  6. 6. Parir no Brasil: desafios1 en cada 4 mulheres O Brasil tem a maior relata haver sofrido taxa de cesarianas algum tipo de do mundo: 44% (Chega a mais de 80% na rede violência durante privada)
  7. 7. O que é Humanização?• Política Nacional de Humanização;• Rede Cegonha; Equipes Multidisciplinares e Rede Integrada de Atendimento• Medicina Baseada em Evidências;• Recomendações da OMS para o atendimento ao Parto Normal; Modelo biopsicosocial: um modelo integrativo• Tratamento diferenciado: paciente
  8. 8. O ambienteO parto é um evento mamífero. A mulher em trabalho de parto tem as mesmas necessidades que qualquer outra mamífera na mesma situação: privacidade, conforto, segurança, silêncio, pouca luz, pouca gente, cheiros e rostos familiares, etc.O psicológico influenciamuitíssimo no trabalhode parto. Para que tudocorra bem, o ambientetem que propiciar aentrega da mulher.O melhor lugar é umlugar onde a pessoa sesinta à vontade parafazer amor.
  9. 9. A equipeGestantes de alto risco sempre devem parir acompanhadas de um médico obstetra, em ambiente hospitalar. O médico é imprescindível em caso de intercorrências graves, e é o único habilitado a realizar a cirurgia cesariana.Gestantes de baixo risco podem optar por ter um acompanhamento diferenciado - com enfermeiras obstetras, obstetrizes e/ou parteiras - e por ter seus filhos em ambientes não-hospitalares (Casas de Parto ou no próprio domicílio). Em caso de intercorrências, a equipe providenciará a remoção da paciente até o hospital mais próximo.O Ministério da Saúde reconhece o trabalho das parteiras tradicionais, e existem cursos para essas profissionais, visando melhorar as condições de higiene e assepsia dos partos realizados em domicílio.
  10. 10. O acompanhante Ter um acompanhante consigo o tempo todo é um direito da mulher desde 2005 (Lei 11.108). A mulher deve poder escolher seu acompanhante, sem restrições. O acompanhante permite que a mulher se sinta mais confortável e amparada durante seu trabalho de parto.As equipes mais humanizadaspermitem e estimulam a presença ativae participativa do acompanhante (e àsvezes até de mais de um).
  11. 11. A DoulaA Doula é a profissional responsável pelo bem estar físico e psicológico da mulher durante o parto.A Doula não faz nenhum procedimento médico: seu foco é a humanização do atendimento. A Doula usa métodos não farmacológicos para ajudar a mulher a lidar com as sensações do trabalho de parto. A Doula não é uma acompanhante: ela faz parte da equipe de saúde.
  12. 12. O Parto Humanizado
  13. 13. A Simbiose: o deslocamento do cordão
  14. 14. O PuerpérioO Puerpério é a fase que vai do parto até o retorno do ciclo menstrual. Se a mulher estiver amamentando em Livre Demanda, pode durar vários meses.Essa fase é marcada por alteraçõeshormonais significativas, exigidas peloretorno do corpo à forma antiga e pelaamamentação.• Baby Blues• Depressão Pós-Parto• Psicose Pós-Parto
  15. 15. A importância do contato pele-a-pele, do olho- no-olho e da palavra
  16. 16. Para saber mais

×