A vida no mundo espiritual

17.566 visualizações

Publicada em

Publicada em: Espiritual

A vida no mundo espiritual

  1. 1. 225.
  2. 2. 231.Os espíritos errantes são felizes ou desgraçados conforme seus méritos.
  3. 3. Os Espíritos que atingem aperfeição absoluta têm conhecimentocompleto do futuro?
  4. 4. – Completo não é bem a palavra. SóDeus é o Soberano Senhor e ninguémpode se igualar a Ele.
  5. 5. 245.
  6. 6. 246. Para os espíritossuperiores não há necessidade de luz para enxergar, com os inferiores ocorre o inverso.
  7. 7. ENSAIO TEÓRICO DA SENSAÇÃO NOS ESPÍRITOS
  8. 8. AS RELAÇÕES NO ALÉM- TÚMULO
  9. 9. 278.Os espíritos das diferentes ordens sereúnem por afinidade formando gruposou famílias.
  10. 10. 279. Os bons espíritos vão atoda parte, mas as regiõessuperiores são interditadasao espíritos imperfeitos.
  11. 11. 282. Os espíritos se comunicam pelopensamento através do fluido universal que envolve todos os mundos.
  12. 12. 283. Os espíritos inferioresnão conseguem dissimular seus pensamentos aos espíritos superiores.
  13. 13. 284. Os espíritos comprovam suas individualidades pelo perispírito, tal como faz o corpo entre nos.285. Os espíritos se reconhecem perfeitamente após a morte.
  14. 14. 285.a) Os espíritos se reconhecem também, pela lembrança de vidas pretéritas286. Os espíritos desencarnados nãovêem de imediato parentes e amigosque o antecederam, é necessárioalgum tempo.
  15. 15. 287. A alma é acolhida como bem-amado irmão se justo, a do mal com um ser desprezível. 288. Espíritos maus ficamsatisfeitos quandovêem seres que selhes assemelham.
  16. 16. 290. A reunião com parentes e amigos apósa morte, depende da elevação deles.
  17. 17. METADES ETERNAS
  18. 18. 291. Além da simpatia oriunda da semelhança entre os espíritos existem afeições particulares não expostas às paixões.292. Os espíritos impuros alimentam o ódio entre si. E são eles que insuflam nos homens as inimizades e as dissenções.
  19. 19. 293. Apenas os espíritos imperfeitosconservam o ressentimento que tiveram entre si na Terra.
  20. 20. 294. A lembrança de atos maus praticados por dois homens é um obstáculo à sua união.295. Após a morte, aqueles a quem fizemosmal, nos perdoam se forem bons, se mausficam ressentidos e nos perseguem.
  21. 21. 296. Os espíritos aperfeiçoados não estãosujeitos a enganar-se nas afeições a que se dedicam.
  22. 22. 297. As afeições da Terra continuam nomundo dos espíritos, sendo mais sólidas do que eram, por não terem interesses.
  23. 23. 298. Não existe a predestinação de duas almas na sua origem, e que fatalmente se unirão.
  24. 24. 299. Não é correta a palavra “metade” para designar espíritos simpáticos. Um espírito sendo metade de outro seria incompleto.
  25. 25. 300. Para os espíritos perfeitos a união écom todos. Para os inferiores, quando umse eleva já não simpatiza com os demais.
  26. 26. 301. A simpatia que atrai um espírito para outro resulta da perfeita concordância de seus pendores e instintos.302. A identidade necessária à existência dasimpatia perfeita é baseada na igualdade dosgraus de elevação.
  27. 27. 303.Todos os espíritos que hoje não sãosimpáticos entre si, no futuro serão.
  28. 28. 303ª. Um espírito podedeixar de ser simpática a outro se um deles se aperfeiçoar.
  29. 29. Resumo de O Livro dos Espíritos (32ª. edição da FEB)Responsável : Américo Luís Sucena de Almeida

×