SlideShare uma empresa Scribd logo
Concordância Verbal
Concordância
Concordância é a igualdade de gênero e número entre o
substantivo e adjetivo, artigo, numeral, pronome e igualdade de
número e pessoa entre o verbo e o sujeito.
Ex.: Dois helicópteros sobrevoaram a região.
O verbo apresenta-se no plural, concordando com o sujeito que está no plural.
Ex.: As nossas duas amigas italianas nos visitarão em julho.
substantivo
fem./plural
numeral
fem. plural
adjetivo fem. plural
pronome
fem. plural
artigo
fem. plural
Concordância Verbal
A concordância pode ser verbal e nominal. É
verbal quando o verbo se flexiona para concordar
com seu sujeito.
Ex.: O homem não éé um dos mamíferos mais dorminhocos.
sujeito na
3ª pessoa
do singular
Verbo na 3ª
pessoa
do singular
Concordância do verbo com o sujeito
simples
a) Regra Geral
O verbo concordará com o sujeito em número (singular e
plural) e pessoa (1ª, 2ª e 3ª), mesmo que este venha
deslocado.
Ex1.: Nós nunca discordamos de você.
sujeito na 1ª
pessoa do
plural
verbo na 1ª
pessoa do plural
.
1. Sujeito simples é aquele que
possui um único núcleo,isto é,
uma única palavra principal.
2. O núcleo do sujeito nunca é
determinado por preposição
(de, em, com etc...)
Ex2: Sumia na estrada poeirenta a última boiada da fazenda.
Verbo na
3ª pessoa do
singular
sujeito na 3ª
pessoa do
singular (=ela)
Não importa a posição do verbo (antes ou depois do sujeitoNão importa a posição do verbo (antes ou depois do sujeito
simples): a concordância é sempre feita com o núcleo dele.simples): a concordância é sempre feita com o núcleo dele.
Concordância do verbo com o
sujeito composto
I. Quando o sujeito composto estiver posicionado antes do verbo , este
ficará no plural.
Ex.: O ônibus e o caminhão deslizaram na
pista.
sujeito composto antes
do verbo
verbo no plural
Observação: O verbo pode ficar no singular principalmente em dois casos:
quando os núcleos são sinônimos e quando formam uma enumeração
gradativa.
Ex.1: A paz e a tranqüilidade reinava (reinavam) naquele lugar.
Ex.2: A angústia, a inquietação, o desespero o dominou (dominaram).
Sujeito composto é
aquele que apresenta
dois ou mais núcleos.
II. Quando o sujeito composto estiver depois do verbo, este poderá
concordar com o mais próximo, ou ficará no plural.
Ex.: Foi ao parque de diversão o filho, a mãe e o
pai.
Verbo na 3ª pessoa
do singular, concordando
com o filho
sujeito composto
depois do verbo
Foram ao parque de diversão o filho, a mãe e o
pai.
verbo na 3ª pessoa
do plural
sujeito composto
depois do verbo
III. Quando o verbo for constituído por pessoas gramaticais diferentes,
ele ficará no plural.
 Se a 1ª pessoa (eu, nós) faz parte do sujeito, o verbo ficará na 1ª
pessoa do plural (nós).
Ex.: Você, sua prima e eu iremos ao cinema.
verbo na 1ª pessoa
do plural (nós)sujeito formado por
pessoas gramaticais
diferentes, com a presença
da 1ª pessoa (eu)
Se a 1ª pessoa (eu, nós) não faz parte do sujeito, o verbo ficará na 2ª
pessoa do plural (vós) ou na 3ª pessoa do plural (vocês).
Ex.: Tu e teu amigo ficareis aqui em casa.
Tu e teu amigo ficarão aqui em casa.
 Quando os núcleos do sujeito vierem ligados
pela conjunção "ou" , o verbo ficará no
singular se houver idéia de exclusão. Se
houver idéia de inclusão o verbo irá para o
plural.
Pedro ou Antônio será o presidente do clube. (Exclusão)
Laranja ou mamão fazem bem a saúde. (Inclusão)
 Quando o sujeito for formado por um
pronome de tratamento o verbo irá sempre
para 3º pessoa.
Vossa Excelência leu meus relatórios?
Concordância dos verbos Impessoais
a) Verbo Haver
É impessoal quando empregado com o sentido de “existir” ou “acontecer”.
Ex.1: Havia muitos alunos na sala de aula.
3ª pessoa do
singular
Não é sujeito,
é objeto direto
Ex.2: Aqui nunca houve brigas antes.
3ª pessoa do
singular
Não é sujeito,
é objeto direto
Em locuções verbais, o verbo
haver transmite a impessoalidade
para o outro verbo (verbo
auxiliar), que também fica no
singular.
Ex.: Deve haver vinte pessoas na
sala.
Observações:
O verbo haver com sentido de existir é impessoal, entretanto o
verbo existir, não é impessoal, ele concorda normalmente com o sujeito ao
qual se refere.
Ex.: Antigamente havia poucas escolas particulares.
Antigamente existiam poucas escolas particulares.
3ª pessoa do
singular
Não é sujeito,
é objeto direto
sujeito plural3ª pessoa do
plural
Antigamente deviam existir poucas escolas particulares.
3ª pessoa do plural
sujeito plural
Verbo haver como auxiliar de outro verbo
Quando haver funciona como auxiliar de outro verbo, deve
concordar normalmente com seu sujeito.
Ex.: Os professores já haviam entrado, quando ele chegou
Sujeito
3ªpessoa do
plural
Verbo na 3ª pessoa do
plural
b) Verbo Fazer
O verbo fazer é impessoal quando empregado na indicação de
tempo transcorrido (ou a transcorrer). Nesses casos, como ele não tem
sujeito fica na 3ª pessoa do singular.
Ex.: Já faz muitos anos que não a vejo.
3ª pessoa do
singular
Não é sujeito,
é objeto direto
Observação:
Nas locuções verbais, o verbo fazer, como todo verbo impessoal,
transmite o singular para o auxiliar.
Ex.: Já deve fazer muitos anos que não a vejo.
3ª pessoa do
singular
Não é sujeito,
é objeto direto.
c) Verbo Ser indicando horas e distância
Quando indicar horas, distância e datas, o verbo ser concordará
com o predicativo. Nesse caso ele é impessoal, ou seja, não apresenta
sujeito.
Ex.: É uma hora.
São três horas.
Daqui até a fazenda é um quilômetro.
Daqui até o sítio são dez quilômetros.
Observação:
Nas indicações referentes a dia do mês, o verbo admite duas construções.
Ex.: Hoje é dia dez de julho.
Hoje são dez de julho.
Verbo + pronomeVerbo + pronome sese
1. Os verbos transitivos diretos ou os transitivos diretos e indiretos,
quando apassivados pelo pronome se, concordam com o sujeito.
Ex.1: Vendem-se carros e terrenos a prazo.
verbo transitivo
direto
sujeito no plural
Observe que, se passarmos essa frase para a voz passiva analítica, a
concordância do verbo com o sujeito ficará bem clara, veja:
Carros e terrenosCarros e terrenos são vendidos a prazo.
Sujeito no plural Verbo na 3ª pessoa
do plural
pronome apassivador
Ex.: Divulgaram-se os planos. Os planos foram divulgados.
Compare essas duas construções e observe que:
1º.) Elas são equivalentes quanto ao sentido;
3º.) Em ambas o verbo concorda com o sujeito.
2º.) Em ambas o sujeito é o mesmo;
sujeito sujeito locução verbalverbo transitivo
direto + pronome
se
2. Os demais verbos – de ligação, intransitivo e transitivo indireto - ,
quando seguidos do pronome se (índice de indeterminação do sujeito),
ficam na 3ª pessoa do singular.
Ex.: Precisa-se de serventes de pedreiro.
Verbo transitivo
indireto objeto indireto
índice de indeterminação do sujeito
 Não se deve confundir se pronome apassivador com
se índice de indeterminação do sujeito. As orações
que possuem sujeito indeterminado são formadas por
verbo de ligação, verbo transitivo indireto ou verbo
intransitivo + se. Nesses casos o verbo fica na 3ª
pessoa do singular
Ex.: Não se confiava nos planos. Nos planos não eram confiados.
3ª pessoa do
singular
Não é o sujeito,
é o objeto indireto.
construção inexistente no idioma
Observações:
1ª) Convém lembrar que o núcleo do sujeito nunca é regido de preposição.
2ª) Na maioria dos casos, o que impossibilita a transformação é a
presença da preposição exigida pelo verbo (no exemplo: confiar em).

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Concordancia Verbal
Concordancia VerbalConcordancia Verbal
Concordancia Verbal
guest927573a
 
Concordância Verbal
Concordância VerbalConcordância Verbal
Concordância Verbal
Blog Estudo
 
8ª Série - ConcordâNcia Verbal (Material Complementar)
8ª Série - ConcordâNcia Verbal (Material Complementar)8ª Série - ConcordâNcia Verbal (Material Complementar)
8ª Série - ConcordâNcia Verbal (Material Complementar)
Marcos Emídio
 
Concordancia verbal-slide-adriana
Concordancia verbal-slide-adrianaConcordancia verbal-slide-adriana
Concordancia verbal-slide-adriana
Lucilene Barcelos
 
ConcordâNcia Verbal
ConcordâNcia VerbalConcordâNcia Verbal
ConcordâNcia Verbal
guestcc4296e
 
Concordância verbal
Concordância verbalConcordância verbal
Concordância verbal
Rita Cunha
 
Concordância verbal 9º ano - atualizado - 2015
Concordância verbal   9º ano - atualizado - 2015Concordância verbal   9º ano - atualizado - 2015
Concordância verbal 9º ano - atualizado - 2015
Christiane Queiroz
 
Concordância verbal
Concordância verbalConcordância verbal
Concordância verbal
Seduc/AM
 
Concordância verbal haver fazer
Concordância verbal haver fazerConcordância verbal haver fazer
Concordância verbal haver fazer
William Bélico
 
Concordância Nominal
Concordância NominalConcordância Nominal
Concordância Nominal
Angela Santos
 

Mais procurados (20)

53298597 concordancia-verbal
53298597 concordancia-verbal53298597 concordancia-verbal
53298597 concordancia-verbal
 
Concordancia Verbal
Concordancia VerbalConcordancia Verbal
Concordancia Verbal
 
Concordancia verbal
Concordancia verbalConcordancia verbal
Concordancia verbal
 
Concordância Verbal
Concordância VerbalConcordância Verbal
Concordância Verbal
 
8ª Série - ConcordâNcia Verbal (Material Complementar)
8ª Série - ConcordâNcia Verbal (Material Complementar)8ª Série - ConcordâNcia Verbal (Material Complementar)
8ª Série - ConcordâNcia Verbal (Material Complementar)
 
Concordancia verbal-slide-adriana
Concordancia verbal-slide-adrianaConcordancia verbal-slide-adriana
Concordancia verbal-slide-adriana
 
ConcordâNcia Verbal
ConcordâNcia VerbalConcordâNcia Verbal
ConcordâNcia Verbal
 
Concordância verbal 9º ano
Concordância verbal   9º anoConcordância verbal   9º ano
Concordância verbal 9º ano
 
Concordância verbal
Concordância verbalConcordância verbal
Concordância verbal
 
Concordância verbal 9º ano - atualizado - 2015
Concordância verbal   9º ano - atualizado - 2015Concordância verbal   9º ano - atualizado - 2015
Concordância verbal 9º ano - atualizado - 2015
 
CONCORDÂNCIA VERBAL E NOMINAL
CONCORDÂNCIA VERBAL E NOMINALCONCORDÂNCIA VERBAL E NOMINAL
CONCORDÂNCIA VERBAL E NOMINAL
 
Concordância verbal
Concordância verbalConcordância verbal
Concordância verbal
 
Concordância verbal haver fazer
Concordância verbal haver fazerConcordância verbal haver fazer
Concordância verbal haver fazer
 
Concordância verbal i
Concordância verbal iConcordância verbal i
Concordância verbal i
 
Concordância Nominal
Concordância NominalConcordância Nominal
Concordância Nominal
 
Concordância verbal ii
Concordância verbal iiConcordância verbal ii
Concordância verbal ii
 
Concordância verbal - Sujeito simples
Concordância verbal - Sujeito simplesConcordância verbal - Sujeito simples
Concordância verbal - Sujeito simples
 
Concordância verbal
Concordância verbalConcordância verbal
Concordância verbal
 
Concordância nominal i
Concordância nominal iConcordância nominal i
Concordância nominal i
 
Concordância Verbal
Concordância VerbalConcordância Verbal
Concordância Verbal
 

Semelhante a Concordância verbal

Cefet/Coltec Aula 18 - concordância verbal
Cefet/Coltec Aula 18 -  concordância verbalCefet/Coltec Aula 18 -  concordância verbal
Cefet/Coltec Aula 18 - concordância verbal
ProfFernandaBraga
 
Cefet/Coltec Intensivo Aula 15 - Concordância Verbal
Cefet/Coltec Intensivo Aula 15 - Concordância VerbalCefet/Coltec Intensivo Aula 15 - Concordância Verbal
Cefet/Coltec Intensivo Aula 15 - Concordância Verbal
ProfFernandaBraga
 
Aula 18 concordância verbal
Aula 18   concordância verbalAula 18   concordância verbal
Aula 18 concordância verbal
ProfFernandaBraga
 
Concordância Verbal; Regência Verbal e Nominal; Crase
Concordância Verbal; Regência Verbal e Nominal; CraseConcordância Verbal; Regência Verbal e Nominal; Crase
Concordância Verbal; Regência Verbal e Nominal; Crase
Lidiane Rodrigues
 
Concordancia%20verbal[1]
Concordancia%20verbal[1]Concordancia%20verbal[1]
Concordancia%20verbal[1]
Sadrak Silva
 
Concordância verbal 1
Concordância verbal 1Concordância verbal 1
Concordância verbal 1
Vera Pinho
 
Concrdância verbal
Concrdância verbalConcrdância verbal
Concrdância verbal
Jomari
 
Concrdância Verbal
Concrdância VerbalConcrdância Verbal
Concrdância Verbal
Jomari
 

Semelhante a Concordância verbal (20)

Concordancia verbal[1]
Concordancia verbal[1]Concordancia verbal[1]
Concordancia verbal[1]
 
Cefet/Coltec Aula 18 - concordância verbal
Cefet/Coltec Aula 18 -  concordância verbalCefet/Coltec Aula 18 -  concordância verbal
Cefet/Coltec Aula 18 - concordância verbal
 
Cefet/Coltec Intensivo Aula 15 - Concordância Verbal
Cefet/Coltec Intensivo Aula 15 - Concordância VerbalCefet/Coltec Intensivo Aula 15 - Concordância Verbal
Cefet/Coltec Intensivo Aula 15 - Concordância Verbal
 
Aula 18 concordância verbal
Aula 18   concordância verbalAula 18   concordância verbal
Aula 18 concordância verbal
 
Concordância Verbal; Regência Verbal e Nominal; Crase
Concordância Verbal; Regência Verbal e Nominal; CraseConcordância Verbal; Regência Verbal e Nominal; Crase
Concordância Verbal; Regência Verbal e Nominal; Crase
 
02-11-07-concordncia-verbal-regncia-crase-1198038839748798-4.ppt
02-11-07-concordncia-verbal-regncia-crase-1198038839748798-4.ppt02-11-07-concordncia-verbal-regncia-crase-1198038839748798-4.ppt
02-11-07-concordncia-verbal-regncia-crase-1198038839748798-4.ppt
 
Concordancia%20verbal[1]
Concordancia%20verbal[1]Concordancia%20verbal[1]
Concordancia%20verbal[1]
 
Concordância verbal 1
Concordância verbal 1Concordância verbal 1
Concordância verbal 1
 
Concordância Verbal e Nominal
Concordância Verbal e NominalConcordância Verbal e Nominal
Concordância Verbal e Nominal
 
Concrdância verbal
Concrdância verbalConcrdância verbal
Concrdância verbal
 
Concrdância Verbal
Concrdância VerbalConcrdância Verbal
Concrdância Verbal
 
Concordancia verbal 2015
Concordancia verbal 2015Concordancia verbal 2015
Concordancia verbal 2015
 
Concordância
ConcordânciaConcordância
Concordância
 
Concordância
ConcordânciaConcordância
Concordância
 
Concordância verbal.pptx
Concordância verbal.pptxConcordância verbal.pptx
Concordância verbal.pptx
 
Concordância verbal
Concordância verbalConcordância verbal
Concordância verbal
 
ConcordâNicia Verbal
ConcordâNicia VerbalConcordâNicia Verbal
ConcordâNicia Verbal
 
Concordância verbal
Concordância verbalConcordância verbal
Concordância verbal
 
1 concordância verbal
1   concordância verbal1   concordância verbal
1 concordância verbal
 
Concordância verbal
Concordância verbalConcordância verbal
Concordância verbal
 

Último

CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docxCONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
EduardaMedeiros18
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
carlaOliveira438
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Pastor Robson Colaço
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
ssuserbb4ac2
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
rarakey779
 

Último (20)

Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
 
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/AcumuladorRecurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
 
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilApresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
 
O carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
O carteiro chegou - Janet & Allan AhlbergO carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
O carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
 
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docxCONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docxAtividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
 
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
Atividade com a música Xote  da  Alegria    -   FalamansaAtividade com a música Xote  da  Alegria    -   Falamansa
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
 
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfExercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
 
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdf
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdfLabor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdf
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdf
 
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_AssisMemórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 

Concordância verbal

  • 2. Concordância Concordância é a igualdade de gênero e número entre o substantivo e adjetivo, artigo, numeral, pronome e igualdade de número e pessoa entre o verbo e o sujeito. Ex.: Dois helicópteros sobrevoaram a região. O verbo apresenta-se no plural, concordando com o sujeito que está no plural. Ex.: As nossas duas amigas italianas nos visitarão em julho. substantivo fem./plural numeral fem. plural adjetivo fem. plural pronome fem. plural artigo fem. plural
  • 3. Concordância Verbal A concordância pode ser verbal e nominal. É verbal quando o verbo se flexiona para concordar com seu sujeito. Ex.: O homem não éé um dos mamíferos mais dorminhocos. sujeito na 3ª pessoa do singular Verbo na 3ª pessoa do singular
  • 4. Concordância do verbo com o sujeito simples a) Regra Geral O verbo concordará com o sujeito em número (singular e plural) e pessoa (1ª, 2ª e 3ª), mesmo que este venha deslocado. Ex1.: Nós nunca discordamos de você. sujeito na 1ª pessoa do plural verbo na 1ª pessoa do plural . 1. Sujeito simples é aquele que possui um único núcleo,isto é, uma única palavra principal. 2. O núcleo do sujeito nunca é determinado por preposição (de, em, com etc...)
  • 5. Ex2: Sumia na estrada poeirenta a última boiada da fazenda. Verbo na 3ª pessoa do singular sujeito na 3ª pessoa do singular (=ela) Não importa a posição do verbo (antes ou depois do sujeitoNão importa a posição do verbo (antes ou depois do sujeito simples): a concordância é sempre feita com o núcleo dele.simples): a concordância é sempre feita com o núcleo dele.
  • 6. Concordância do verbo com o sujeito composto I. Quando o sujeito composto estiver posicionado antes do verbo , este ficará no plural. Ex.: O ônibus e o caminhão deslizaram na pista. sujeito composto antes do verbo verbo no plural Observação: O verbo pode ficar no singular principalmente em dois casos: quando os núcleos são sinônimos e quando formam uma enumeração gradativa. Ex.1: A paz e a tranqüilidade reinava (reinavam) naquele lugar. Ex.2: A angústia, a inquietação, o desespero o dominou (dominaram). Sujeito composto é aquele que apresenta dois ou mais núcleos.
  • 7. II. Quando o sujeito composto estiver depois do verbo, este poderá concordar com o mais próximo, ou ficará no plural. Ex.: Foi ao parque de diversão o filho, a mãe e o pai. Verbo na 3ª pessoa do singular, concordando com o filho sujeito composto depois do verbo Foram ao parque de diversão o filho, a mãe e o pai. verbo na 3ª pessoa do plural sujeito composto depois do verbo
  • 8. III. Quando o verbo for constituído por pessoas gramaticais diferentes, ele ficará no plural.  Se a 1ª pessoa (eu, nós) faz parte do sujeito, o verbo ficará na 1ª pessoa do plural (nós). Ex.: Você, sua prima e eu iremos ao cinema. verbo na 1ª pessoa do plural (nós)sujeito formado por pessoas gramaticais diferentes, com a presença da 1ª pessoa (eu) Se a 1ª pessoa (eu, nós) não faz parte do sujeito, o verbo ficará na 2ª pessoa do plural (vós) ou na 3ª pessoa do plural (vocês). Ex.: Tu e teu amigo ficareis aqui em casa. Tu e teu amigo ficarão aqui em casa.
  • 9.  Quando os núcleos do sujeito vierem ligados pela conjunção "ou" , o verbo ficará no singular se houver idéia de exclusão. Se houver idéia de inclusão o verbo irá para o plural. Pedro ou Antônio será o presidente do clube. (Exclusão) Laranja ou mamão fazem bem a saúde. (Inclusão)  Quando o sujeito for formado por um pronome de tratamento o verbo irá sempre para 3º pessoa. Vossa Excelência leu meus relatórios?
  • 10. Concordância dos verbos Impessoais a) Verbo Haver É impessoal quando empregado com o sentido de “existir” ou “acontecer”. Ex.1: Havia muitos alunos na sala de aula. 3ª pessoa do singular Não é sujeito, é objeto direto Ex.2: Aqui nunca houve brigas antes. 3ª pessoa do singular Não é sujeito, é objeto direto Em locuções verbais, o verbo haver transmite a impessoalidade para o outro verbo (verbo auxiliar), que também fica no singular. Ex.: Deve haver vinte pessoas na sala.
  • 11. Observações: O verbo haver com sentido de existir é impessoal, entretanto o verbo existir, não é impessoal, ele concorda normalmente com o sujeito ao qual se refere. Ex.: Antigamente havia poucas escolas particulares. Antigamente existiam poucas escolas particulares. 3ª pessoa do singular Não é sujeito, é objeto direto sujeito plural3ª pessoa do plural Antigamente deviam existir poucas escolas particulares. 3ª pessoa do plural sujeito plural
  • 12. Verbo haver como auxiliar de outro verbo Quando haver funciona como auxiliar de outro verbo, deve concordar normalmente com seu sujeito. Ex.: Os professores já haviam entrado, quando ele chegou Sujeito 3ªpessoa do plural Verbo na 3ª pessoa do plural
  • 13. b) Verbo Fazer O verbo fazer é impessoal quando empregado na indicação de tempo transcorrido (ou a transcorrer). Nesses casos, como ele não tem sujeito fica na 3ª pessoa do singular. Ex.: Já faz muitos anos que não a vejo. 3ª pessoa do singular Não é sujeito, é objeto direto Observação: Nas locuções verbais, o verbo fazer, como todo verbo impessoal, transmite o singular para o auxiliar. Ex.: Já deve fazer muitos anos que não a vejo. 3ª pessoa do singular Não é sujeito, é objeto direto.
  • 14. c) Verbo Ser indicando horas e distância Quando indicar horas, distância e datas, o verbo ser concordará com o predicativo. Nesse caso ele é impessoal, ou seja, não apresenta sujeito. Ex.: É uma hora. São três horas. Daqui até a fazenda é um quilômetro. Daqui até o sítio são dez quilômetros. Observação: Nas indicações referentes a dia do mês, o verbo admite duas construções. Ex.: Hoje é dia dez de julho. Hoje são dez de julho.
  • 15. Verbo + pronomeVerbo + pronome sese 1. Os verbos transitivos diretos ou os transitivos diretos e indiretos, quando apassivados pelo pronome se, concordam com o sujeito. Ex.1: Vendem-se carros e terrenos a prazo. verbo transitivo direto sujeito no plural Observe que, se passarmos essa frase para a voz passiva analítica, a concordância do verbo com o sujeito ficará bem clara, veja: Carros e terrenosCarros e terrenos são vendidos a prazo. Sujeito no plural Verbo na 3ª pessoa do plural pronome apassivador
  • 16. Ex.: Divulgaram-se os planos. Os planos foram divulgados. Compare essas duas construções e observe que: 1º.) Elas são equivalentes quanto ao sentido; 3º.) Em ambas o verbo concorda com o sujeito. 2º.) Em ambas o sujeito é o mesmo; sujeito sujeito locução verbalverbo transitivo direto + pronome se
  • 17. 2. Os demais verbos – de ligação, intransitivo e transitivo indireto - , quando seguidos do pronome se (índice de indeterminação do sujeito), ficam na 3ª pessoa do singular. Ex.: Precisa-se de serventes de pedreiro. Verbo transitivo indireto objeto indireto índice de indeterminação do sujeito
  • 18.  Não se deve confundir se pronome apassivador com se índice de indeterminação do sujeito. As orações que possuem sujeito indeterminado são formadas por verbo de ligação, verbo transitivo indireto ou verbo intransitivo + se. Nesses casos o verbo fica na 3ª pessoa do singular Ex.: Não se confiava nos planos. Nos planos não eram confiados. 3ª pessoa do singular Não é o sujeito, é o objeto indireto. construção inexistente no idioma Observações: 1ª) Convém lembrar que o núcleo do sujeito nunca é regido de preposição. 2ª) Na maioria dos casos, o que impossibilita a transformação é a presença da preposição exigida pelo verbo (no exemplo: confiar em).