SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 31
Concordância
Verbal
CONCORDÂNCIA VERBAL
É a concordância do verbo com o seu sujeito.
Caso geral: o verbo concorda com o sujeito
em número e pessoa.
Ex: Ela não acredita em Deus.
Casos de sujeito
simples que merecem
destaque
O sujeito é um pronome de tratamento
verbo na 3ª pessoa:
Ex.: Vossa Excelência sabe das coisas.
Sua Excelência, o presidente, dará
uma entrevista logo mais.
Vossas Senhorias aceitam um café?
Sujeito substantivo coletivo verbo no
singular :
Ex.: O batalhão atacou o bandido.
A multidão ouvia atenta o discurso do
presidente.
Sujeito é uma expressão partitiva (parte
de, uma porção de, metade de, a maioria
de, grande parte de, a maior parte de)
seguida de um adjunto adnominal
Ex.: A maioria dos jornalistas aprovou/
aprovaram a ideia.
Metade dos candidatos não
apresentou/ apresentaram nenhuma
proposta interessante.
 O sujeito é a expressão mais de um verbo no
singular Ex.: Mais de um gato morreu.
Entretanto, a partir de mais de dois verbo no
plural
Ex.: Mais de dois animais ficaram feridos.
 Sujeito é uma expressão que indica quantidade
aproximada (cerca de, mais de, menos de, perto de)
O verbo concorda com o substantivo que acompanha a
expressão. Exs:
Cerca de mil pessoas participaram da manifestação.
Perto de quinhentos alunos compareceram à
solenidade.
Mais de um atleta estabeleceu novo recorde nas
últimas Olimpíadas.
Obs: Quando a expressão mais de um se
associar a verbos que exprimem
reciprocidade, o plural é obrigatório:
Mais de um deputado se ofenderam na
tumultuada sessão de ontem.
Mais de um político cumprimentaram-se.
 Sujeito é o pronome relativo que
Fui eu que paguei a conta.
ou
Fomos nós que pintamos o muro.
 O sujeito é o pronome relativo quem
Fui eu quem paguei a conta.
ou
Fui eu quem pagou a conta.
Fomos nós quem pintou o muro.
ou
Fomos nós quem pintamos o muro.
 Sujeito representado por nome próprio
no plural
Ex.: Os Estados Unidos investem bastante
em tecnologia./ Estados Unidos investe em
tecnologia.
Os sertões imortalizaram Euclides da
Cunha.
Minas Gerais produz muita soja no cerrado.
As Minas Gerais são inesquecíveis.
 Sujeito representado pela expressão
um dos que
(Na linguagem formal deve-se optar pelo
plural)
Ele foi um dos colegas que me apoiaram.
Sean Conery foi um dos atores que
interpretaram James Bond no cinema.
 porcentagens – concorda com o
substantivo. Se não houver, concorda com
o número.
Exs:
25% do orçamento do país deve destinar-
se à Educação.
1% do eleitorado aceita a mudança.
1% dos alunos faltaram à prova.
25% querem a mudança.
1% conhece o assunto.
Casos de sujeito
composto que
merecem destaque
Sujeito composto
*Anteposto ao verbo: o verbo deve ficar no
plural
Ex.: Os jogadores e a torcida (Eles)comemoraram
a vitória do time.
*Posposto ao verbo:
Ex.: Voltaram ao hotel o turista e a polícia.
(plural = eles)
Ex.: Voltou ao hotel o turista e a polícia.
(singular = mais próximo)
Sujeito composto por pessoas gramaticais
diferentes: prevalece a 1ª pessoa
Ex.: Eu, tu e ele (Nós) faremos a pesquisa
amanhã.
Ex.: Tu e ele reivindicastes /reivindicaram
seus direitos.
VÓS ELES
 núcleos unidos por ou/nem
Drummond ou Bandeira representam
a essência da poesia brasileira.
Nem o professor nem o aluno
acertaram a resposta.
Obs: Havendo ideia de exclusão de um dos
núcleos, o verbo ficará no singular.
Meu pai ou meu tio dirigirá o carro.
Você ou ele será escolhido.
 Sujeito formado por núcleos ligados pela
preposição COM:
Verbo normalmente no plural, desde que não se
queira destacar o primeiro elemento.
Ex.: O presidente com os ministros reúnem-se no
palácio Alvorada.
O pai com o filho montou o brinquedo.
(enfatizar o primeiro)
 SUJEITO COMPOSTO RESUMIDO POR
PRONOMES INDEFINIDOS ( TUDO, NADA,
NINGUÉM, ETC.)  verbo fica no singular
Ex.:
Casa, água, comida e carinho, nada fez o
pardalzinho feliz.
Prédios, árvores, postes, tudo a tempestade
derrubou.
Concordância com
verbos de particular
interesse
VERBOS BATER, SOAR E DAR
 Indicação de horas  verbo concorda
com o numeral
Ex.: Bateu uma hora no relógio da catedral.
 Sujeito simples  verbo concorda com
ele
Ex.: O relógio bateu cinco horas.
Verbos haver e fazer
 HAVER = existir – impessoal e conjuga-se na 3ª p.
do singular.
Ex.: Há várias pessoas aqui. // Pode haver várias
pessoas aqui.
 HAVER = tempo decorrido - impessoal e conjuga-
se na 3ª pessoa do singular
Ex.: Há vários meses viajou para o exterior.
 HAVER = TER – pessoal e concorda com o sujeito.
Ex.: Nós havíamos obtido ótimos resultados com a
pesquisa.
FAZER = tempo decorrido – impessoal e
conjuga-se na 3ª pessoa do singular
Ex.:Fazia dias que eu não o visitava.
Ex.: Vai fazer dias que eu não o visitava.
TER=HAVER (existir) – impessoal e se
conjuga na 3ª pessoa do singular (uso
informal)
Ex.: Tem muitos dias que eu não venho à aula.
Verbo na voz passiva sintética
VERBO TRANSITIVO DIRETO + SE (pronome
apassivador) concorda com o seu
sujeito.
Ex.: Aceitam-se doações de tijolos.
Ex.:Aguarda-se o resultado do sorteio.
 VERBOS TRANSITIVOS INDIRETOS OU INTRANSITIVOS
+ SE (índice de indeterminação do sujeito)
verbo na 3ª pessoa do singular e
sujeito indeterminado.
Ex.: Necessita-se de amigos.
Ex.: Vive-se muito bem.
Concordância do
verbo SER
 Sujeito constituído pelos pronomes
tudo, nada (indefinidos) e isso, isto ou
aquilo (demonstrativos) e o predicativo
estiver no plural o verbo SER
concordará normalmente no plural.
Ex.: Aquilo eram fantasias de menino.
Isso são manias de quem não tem o
que fazer.
Verbo SER concorda com o sujeito quando
este for representado por nome próprio.
Ex.: Os miseráveis são uma famosa obra do
escritor Vítor Hugo.
Garrincha foi as mais incríveis
diabruras com a bola.
Se o sujeito se referir a coisas ou
objetos, o verbo concordará, de
preferência, com o predicativo.
Ex.: A tristeza são os dias perdidos da
juventude.
No meio da chuva, o coração do seu
carro são as palhetas e os limpadores do
para-brisa.
 Pronomes pessoais retos como sujeito ou predicativo
o verbo concorda com um ou outro.
Ex.: Ele é os pilares da nossa casa.
Pedro das Neves sou eu.
 As expressões é muito, é suficiente não se
flexionam.
Ex.: Quinhentos gramas é pouco.
Dez minutos é muito tempo.
Cinco quilos é muito.
Indicação de horas, datas e
distâncias o verbo concorda com
o numeral.
Ex.: Hoje são vinte e cinco de
agosto.
Já é meio-dia.
São duas horas.
DESTA VEZ, ACABOU!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Período Composto por Coordenação e Subordinação
Período Composto por Coordenação e SubordinaçãoPeríodo Composto por Coordenação e Subordinação
Período Composto por Coordenação e SubordinaçãoJoyce de Oliveira
 
Concordância Verbal e Nominal
Concordância Verbal e NominalConcordância Verbal e Nominal
Concordância Verbal e NominalDaniele Silva
 
Formação das palavras
Formação das palavrasFormação das palavras
Formação das palavrascolveromachado
 
Concordancia verbal e nominal
Concordancia verbal e nominalConcordancia verbal e nominal
Concordancia verbal e nominalRebeca Kaus
 
Orações Subordinadas Adverbiais
Orações Subordinadas AdverbiaisOrações Subordinadas Adverbiais
Orações Subordinadas AdverbiaisFábio Guimarães
 
Concordância Nominal
Concordância NominalConcordância Nominal
Concordância NominalAngela Santos
 
Transitividade verbal
Transitividade verbalTransitividade verbal
Transitividade verbalPaolaLins
 
Artigo de opinião slides
Artigo de opinião slidesArtigo de opinião slides
Artigo de opinião slidesIsis Barros
 
Figuras de linguagem slide
Figuras de linguagem   slideFiguras de linguagem   slide
Figuras de linguagem slideJaciara Mota
 
Concordância verbal e nominal certo
Concordância verbal e nominal certoConcordância verbal e nominal certo
Concordância verbal e nominal certoAna Paula Dos Santos
 
Figuras de linguagem resumo
Figuras de linguagem resumoFiguras de linguagem resumo
Figuras de linguagem resumoElaine Blogger
 
Estrutura e formação das palavras
Estrutura e formação das palavrasEstrutura e formação das palavras
Estrutura e formação das palavrasKeu Oliveira
 

Mais procurados (20)

Período Composto por Coordenação e Subordinação
Período Composto por Coordenação e SubordinaçãoPeríodo Composto por Coordenação e Subordinação
Período Composto por Coordenação e Subordinação
 
Concordância Verbal e Nominal
Concordância Verbal e NominalConcordância Verbal e Nominal
Concordância Verbal e Nominal
 
Formação das palavras
Formação das palavrasFormação das palavras
Formação das palavras
 
Uso da vírgula
Uso da vírgulaUso da vírgula
Uso da vírgula
 
Concordancia verbal e nominal
Concordancia verbal e nominalConcordancia verbal e nominal
Concordancia verbal e nominal
 
Orações Subordinadas Adverbiais
Orações Subordinadas AdverbiaisOrações Subordinadas Adverbiais
Orações Subordinadas Adverbiais
 
Período Composto
Período CompostoPeríodo Composto
Período Composto
 
Concordância Nominal
Concordância NominalConcordância Nominal
Concordância Nominal
 
Transitividade verbal
Transitividade verbalTransitividade verbal
Transitividade verbal
 
Verbos
VerbosVerbos
Verbos
 
Semântica
SemânticaSemântica
Semântica
 
Aposto e vocativo
Aposto e vocativoAposto e vocativo
Aposto e vocativo
 
Artigo de opinião slides
Artigo de opinião slidesArtigo de opinião slides
Artigo de opinião slides
 
Regência Nominal
Regência NominalRegência Nominal
Regência Nominal
 
Figuras de linguagem slide
Figuras de linguagem   slideFiguras de linguagem   slide
Figuras de linguagem slide
 
Pronomes Relativos.
Pronomes Relativos.Pronomes Relativos.
Pronomes Relativos.
 
Concordância verbal e nominal certo
Concordância verbal e nominal certoConcordância verbal e nominal certo
Concordância verbal e nominal certo
 
Predicado
PredicadoPredicado
Predicado
 
Figuras de linguagem resumo
Figuras de linguagem resumoFiguras de linguagem resumo
Figuras de linguagem resumo
 
Estrutura e formação das palavras
Estrutura e formação das palavrasEstrutura e formação das palavras
Estrutura e formação das palavras
 

Destaque

O emprego da vírgula
O emprego da vírgulaO emprego da vírgula
O emprego da vírgulaRita Cunha
 
VariaçãO LinguíStica
VariaçãO LinguíSticaVariaçãO LinguíStica
VariaçãO LinguíSticaElza Silveira
 
6º ano E. F. II - Variação Linguística
6º ano E. F. II - Variação Linguística6º ano E. F. II - Variação Linguística
6º ano E. F. II - Variação LinguísticaAngélica Manenti
 
Aula 04 variacao linguistica
Aula 04   variacao linguisticaAula 04   variacao linguistica
Aula 04 variacao linguisticaMarcia Simone
 
Variedades Linguísticas
Variedades LinguísticasVariedades Linguísticas
Variedades Linguísticas7 de Setembro
 
Concordância Verbal
Concordância VerbalConcordância Verbal
Concordância VerbalAngela Santos
 

Destaque (10)

Concordância verbal 9º ano
Concordância verbal   9º anoConcordância verbal   9º ano
Concordância verbal 9º ano
 
O emprego da vírgula
O emprego da vírgulaO emprego da vírgula
O emprego da vírgula
 
Variedades linguísticas
Variedades linguísticasVariedades linguísticas
Variedades linguísticas
 
VariaçãO LinguíStica
VariaçãO LinguíSticaVariaçãO LinguíStica
VariaçãO LinguíStica
 
Uso da vírgula
Uso da vírgulaUso da vírgula
Uso da vírgula
 
Como usar a vírgula.
Como usar a vírgula.Como usar a vírgula.
Como usar a vírgula.
 
6º ano E. F. II - Variação Linguística
6º ano E. F. II - Variação Linguística6º ano E. F. II - Variação Linguística
6º ano E. F. II - Variação Linguística
 
Aula 04 variacao linguistica
Aula 04   variacao linguisticaAula 04   variacao linguistica
Aula 04 variacao linguistica
 
Variedades Linguísticas
Variedades LinguísticasVariedades Linguísticas
Variedades Linguísticas
 
Concordância Verbal
Concordância VerbalConcordância Verbal
Concordância Verbal
 

Semelhante a Concordância verbal

[02 11 07] ConcordâNcia Verbal RegêNcia Crase
[02 11 07] ConcordâNcia Verbal   RegêNcia   Crase[02 11 07] ConcordâNcia Verbal   RegêNcia   Crase
[02 11 07] ConcordâNcia Verbal RegêNcia CraseFernando Vieira
 
Concordância Verbal; Regência Verbal e Nominal; Crase
Concordância Verbal; Regência Verbal e Nominal; CraseConcordância Verbal; Regência Verbal e Nominal; Crase
Concordância Verbal; Regência Verbal e Nominal; CraseLidiane Rodrigues
 
8ª Série - ConcordâNcia Verbal (Material Complementar)
8ª Série - ConcordâNcia Verbal (Material Complementar)8ª Série - ConcordâNcia Verbal (Material Complementar)
8ª Série - ConcordâNcia Verbal (Material Complementar)Marcos Emídio
 
02-11-07-concordncia-verbal-regncia-crase-1198038839748798-4.ppt
02-11-07-concordncia-verbal-regncia-crase-1198038839748798-4.ppt02-11-07-concordncia-verbal-regncia-crase-1198038839748798-4.ppt
02-11-07-concordncia-verbal-regncia-crase-1198038839748798-4.pptGil Guimarães
 
Concordância Verbal
Concordância Verbal Concordância Verbal
Concordância Verbal Laguat
 
Aula experimental de Concordância verbal
Aula experimental de Concordância verbalAula experimental de Concordância verbal
Aula experimental de Concordância verbalphilipeopepe
 
Concordância Verbal
Concordância VerbalConcordância Verbal
Concordância VerbalBlog Estudo
 
Concordância verbal simples e composto - ppt
Concordância verbal   simples e composto - pptConcordância verbal   simples e composto - ppt
Concordância verbal simples e composto - pptVilmar Vilaça
 
Concordância verbal i
Concordância verbal iConcordância verbal i
Concordância verbal iNádia França
 
Cefet/Coltec Aula 18 - concordância verbal
Cefet/Coltec Aula 18 -  concordância verbalCefet/Coltec Aula 18 -  concordância verbal
Cefet/Coltec Aula 18 - concordância verbalProfFernandaBraga
 
Aula 18 concordância verbal
Aula 18   concordância verbalAula 18   concordância verbal
Aula 18 concordância verbalProfFernandaBraga
 
Cefet/Coltec Intensivo Aula 15 - Concordância Verbal
Cefet/Coltec Intensivo Aula 15 - Concordância VerbalCefet/Coltec Intensivo Aula 15 - Concordância Verbal
Cefet/Coltec Intensivo Aula 15 - Concordância VerbalProfFernandaBraga
 
Concordancia%20verbal[1]
Concordancia%20verbal[1]Concordancia%20verbal[1]
Concordancia%20verbal[1]Sadrak Silva
 

Semelhante a Concordância verbal (20)

[02 11 07] ConcordâNcia Verbal RegêNcia Crase
[02 11 07] ConcordâNcia Verbal   RegêNcia   Crase[02 11 07] ConcordâNcia Verbal   RegêNcia   Crase
[02 11 07] ConcordâNcia Verbal RegêNcia Crase
 
Concordância verbal
Concordância verbalConcordância verbal
Concordância verbal
 
Concordância Verbal; Regência Verbal e Nominal; Crase
Concordância Verbal; Regência Verbal e Nominal; CraseConcordância Verbal; Regência Verbal e Nominal; Crase
Concordância Verbal; Regência Verbal e Nominal; Crase
 
8ª Série - ConcordâNcia Verbal (Material Complementar)
8ª Série - ConcordâNcia Verbal (Material Complementar)8ª Série - ConcordâNcia Verbal (Material Complementar)
8ª Série - ConcordâNcia Verbal (Material Complementar)
 
02-11-07-concordncia-verbal-regncia-crase-1198038839748798-4.ppt
02-11-07-concordncia-verbal-regncia-crase-1198038839748798-4.ppt02-11-07-concordncia-verbal-regncia-crase-1198038839748798-4.ppt
02-11-07-concordncia-verbal-regncia-crase-1198038839748798-4.ppt
 
Concordância Verbal
Concordância Verbal Concordância Verbal
Concordância Verbal
 
Verbos
VerbosVerbos
Verbos
 
Concordância Verbal
Concordância VerbalConcordância Verbal
Concordância Verbal
 
Concordância Verbal
Concordância VerbalConcordância Verbal
Concordância Verbal
 
Aula experimental de Concordância verbal
Aula experimental de Concordância verbalAula experimental de Concordância verbal
Aula experimental de Concordância verbal
 
Concordância Verbal
Concordância VerbalConcordância Verbal
Concordância Verbal
 
Concordância verbal
Concordância verbalConcordância verbal
Concordância verbal
 
Concordância verbal simples e composto - ppt
Concordância verbal   simples e composto - pptConcordância verbal   simples e composto - ppt
Concordância verbal simples e composto - ppt
 
Concordância verbal i
Concordância verbal iConcordância verbal i
Concordância verbal i
 
Cefet/Coltec Aula 18 - concordância verbal
Cefet/Coltec Aula 18 -  concordância verbalCefet/Coltec Aula 18 -  concordância verbal
Cefet/Coltec Aula 18 - concordância verbal
 
Aula 18 concordância verbal
Aula 18   concordância verbalAula 18   concordância verbal
Aula 18 concordância verbal
 
Cefet/Coltec Intensivo Aula 15 - Concordância Verbal
Cefet/Coltec Intensivo Aula 15 - Concordância VerbalCefet/Coltec Intensivo Aula 15 - Concordância Verbal
Cefet/Coltec Intensivo Aula 15 - Concordância Verbal
 
Concordância verbal
Concordância verbalConcordância verbal
Concordância verbal
 
Concordancia%20verbal[1]
Concordancia%20verbal[1]Concordancia%20verbal[1]
Concordancia%20verbal[1]
 
Concordancia verbal
Concordancia verbalConcordancia verbal
Concordancia verbal
 

Mais de Rita Cunha

O absolutismo monarquico 7
O absolutismo monarquico 7O absolutismo monarquico 7
O absolutismo monarquico 7Rita Cunha
 
A pre historia 6 ano
A pre historia 6 anoA pre historia 6 ano
A pre historia 6 anoRita Cunha
 
Platelmintos e nematódeos 2
Platelmintos e nematódeos 2Platelmintos e nematódeos 2
Platelmintos e nematódeos 2Rita Cunha
 
Figuras de construção
Figuras de construçãoFiguras de construção
Figuras de construçãoRita Cunha
 
Figuras de pensamento
Figuras de pensamentoFiguras de pensamento
Figuras de pensamentoRita Cunha
 
Compostos orgânicos das células
Compostos orgânicos das célulasCompostos orgânicos das células
Compostos orgânicos das célulasRita Cunha
 

Mais de Rita Cunha (11)

O absolutismo monarquico 7
O absolutismo monarquico 7O absolutismo monarquico 7
O absolutismo monarquico 7
 
A pre historia 6 ano
A pre historia 6 anoA pre historia 6 ano
A pre historia 6 ano
 
Acento agudo
Acento agudoAcento agudo
Acento agudo
 
Ecologia
EcologiaEcologia
Ecologia
 
Artrópodes
ArtrópodesArtrópodes
Artrópodes
 
Platelmintos e nematódeos 2
Platelmintos e nematódeos 2Platelmintos e nematódeos 2
Platelmintos e nematódeos 2
 
Filo mollusca
Filo molluscaFilo mollusca
Filo mollusca
 
Figuras de construção
Figuras de construçãoFiguras de construção
Figuras de construção
 
Figuras de pensamento
Figuras de pensamentoFiguras de pensamento
Figuras de pensamento
 
Ondas Sonoras
Ondas SonorasOndas Sonoras
Ondas Sonoras
 
Compostos orgânicos das células
Compostos orgânicos das célulasCompostos orgânicos das células
Compostos orgânicos das células
 

Concordância verbal

  • 2. CONCORDÂNCIA VERBAL É a concordância do verbo com o seu sujeito. Caso geral: o verbo concorda com o sujeito em número e pessoa. Ex: Ela não acredita em Deus.
  • 3. Casos de sujeito simples que merecem destaque
  • 4. O sujeito é um pronome de tratamento verbo na 3ª pessoa: Ex.: Vossa Excelência sabe das coisas. Sua Excelência, o presidente, dará uma entrevista logo mais. Vossas Senhorias aceitam um café? Sujeito substantivo coletivo verbo no singular : Ex.: O batalhão atacou o bandido. A multidão ouvia atenta o discurso do presidente.
  • 5. Sujeito é uma expressão partitiva (parte de, uma porção de, metade de, a maioria de, grande parte de, a maior parte de) seguida de um adjunto adnominal Ex.: A maioria dos jornalistas aprovou/ aprovaram a ideia. Metade dos candidatos não apresentou/ apresentaram nenhuma proposta interessante.
  • 6.  O sujeito é a expressão mais de um verbo no singular Ex.: Mais de um gato morreu. Entretanto, a partir de mais de dois verbo no plural Ex.: Mais de dois animais ficaram feridos.  Sujeito é uma expressão que indica quantidade aproximada (cerca de, mais de, menos de, perto de) O verbo concorda com o substantivo que acompanha a expressão. Exs: Cerca de mil pessoas participaram da manifestação. Perto de quinhentos alunos compareceram à solenidade. Mais de um atleta estabeleceu novo recorde nas últimas Olimpíadas.
  • 7. Obs: Quando a expressão mais de um se associar a verbos que exprimem reciprocidade, o plural é obrigatório: Mais de um deputado se ofenderam na tumultuada sessão de ontem. Mais de um político cumprimentaram-se.
  • 8.  Sujeito é o pronome relativo que Fui eu que paguei a conta. ou Fomos nós que pintamos o muro.
  • 9.  O sujeito é o pronome relativo quem Fui eu quem paguei a conta. ou Fui eu quem pagou a conta. Fomos nós quem pintou o muro. ou Fomos nós quem pintamos o muro.
  • 10.  Sujeito representado por nome próprio no plural Ex.: Os Estados Unidos investem bastante em tecnologia./ Estados Unidos investe em tecnologia. Os sertões imortalizaram Euclides da Cunha. Minas Gerais produz muita soja no cerrado. As Minas Gerais são inesquecíveis.
  • 11.  Sujeito representado pela expressão um dos que (Na linguagem formal deve-se optar pelo plural) Ele foi um dos colegas que me apoiaram. Sean Conery foi um dos atores que interpretaram James Bond no cinema.
  • 12.  porcentagens – concorda com o substantivo. Se não houver, concorda com o número. Exs: 25% do orçamento do país deve destinar- se à Educação. 1% do eleitorado aceita a mudança. 1% dos alunos faltaram à prova. 25% querem a mudança. 1% conhece o assunto.
  • 13. Casos de sujeito composto que merecem destaque
  • 14. Sujeito composto *Anteposto ao verbo: o verbo deve ficar no plural Ex.: Os jogadores e a torcida (Eles)comemoraram a vitória do time. *Posposto ao verbo: Ex.: Voltaram ao hotel o turista e a polícia. (plural = eles) Ex.: Voltou ao hotel o turista e a polícia. (singular = mais próximo)
  • 15. Sujeito composto por pessoas gramaticais diferentes: prevalece a 1ª pessoa Ex.: Eu, tu e ele (Nós) faremos a pesquisa amanhã. Ex.: Tu e ele reivindicastes /reivindicaram seus direitos. VÓS ELES
  • 16.  núcleos unidos por ou/nem Drummond ou Bandeira representam a essência da poesia brasileira. Nem o professor nem o aluno acertaram a resposta. Obs: Havendo ideia de exclusão de um dos núcleos, o verbo ficará no singular. Meu pai ou meu tio dirigirá o carro. Você ou ele será escolhido.
  • 17.  Sujeito formado por núcleos ligados pela preposição COM: Verbo normalmente no plural, desde que não se queira destacar o primeiro elemento. Ex.: O presidente com os ministros reúnem-se no palácio Alvorada. O pai com o filho montou o brinquedo. (enfatizar o primeiro)
  • 18.  SUJEITO COMPOSTO RESUMIDO POR PRONOMES INDEFINIDOS ( TUDO, NADA, NINGUÉM, ETC.)  verbo fica no singular Ex.: Casa, água, comida e carinho, nada fez o pardalzinho feliz. Prédios, árvores, postes, tudo a tempestade derrubou.
  • 19. Concordância com verbos de particular interesse
  • 20. VERBOS BATER, SOAR E DAR  Indicação de horas  verbo concorda com o numeral Ex.: Bateu uma hora no relógio da catedral.  Sujeito simples  verbo concorda com ele Ex.: O relógio bateu cinco horas.
  • 21. Verbos haver e fazer  HAVER = existir – impessoal e conjuga-se na 3ª p. do singular. Ex.: Há várias pessoas aqui. // Pode haver várias pessoas aqui.  HAVER = tempo decorrido - impessoal e conjuga- se na 3ª pessoa do singular Ex.: Há vários meses viajou para o exterior.  HAVER = TER – pessoal e concorda com o sujeito. Ex.: Nós havíamos obtido ótimos resultados com a pesquisa.
  • 22. FAZER = tempo decorrido – impessoal e conjuga-se na 3ª pessoa do singular Ex.:Fazia dias que eu não o visitava. Ex.: Vai fazer dias que eu não o visitava. TER=HAVER (existir) – impessoal e se conjuga na 3ª pessoa do singular (uso informal) Ex.: Tem muitos dias que eu não venho à aula.
  • 23. Verbo na voz passiva sintética VERBO TRANSITIVO DIRETO + SE (pronome apassivador) concorda com o seu sujeito. Ex.: Aceitam-se doações de tijolos. Ex.:Aguarda-se o resultado do sorteio.
  • 24.  VERBOS TRANSITIVOS INDIRETOS OU INTRANSITIVOS + SE (índice de indeterminação do sujeito) verbo na 3ª pessoa do singular e sujeito indeterminado. Ex.: Necessita-se de amigos. Ex.: Vive-se muito bem.
  • 26.  Sujeito constituído pelos pronomes tudo, nada (indefinidos) e isso, isto ou aquilo (demonstrativos) e o predicativo estiver no plural o verbo SER concordará normalmente no plural. Ex.: Aquilo eram fantasias de menino. Isso são manias de quem não tem o que fazer.
  • 27. Verbo SER concorda com o sujeito quando este for representado por nome próprio. Ex.: Os miseráveis são uma famosa obra do escritor Vítor Hugo. Garrincha foi as mais incríveis diabruras com a bola.
  • 28. Se o sujeito se referir a coisas ou objetos, o verbo concordará, de preferência, com o predicativo. Ex.: A tristeza são os dias perdidos da juventude. No meio da chuva, o coração do seu carro são as palhetas e os limpadores do para-brisa.
  • 29.  Pronomes pessoais retos como sujeito ou predicativo o verbo concorda com um ou outro. Ex.: Ele é os pilares da nossa casa. Pedro das Neves sou eu.  As expressões é muito, é suficiente não se flexionam. Ex.: Quinhentos gramas é pouco. Dez minutos é muito tempo. Cinco quilos é muito.
  • 30. Indicação de horas, datas e distâncias o verbo concorda com o numeral. Ex.: Hoje são vinte e cinco de agosto. Já é meio-dia. São duas horas.