SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 41
Crateús/CE
CONCORDÂNCIA
Disciplina: Português
Educador: Edson Alves
Mecanismo pelo qual as palavras alteram suas
terminações para se adequarem harmonicamente na
frase.
CONCORDÂNCIA
Concordância Verbal: Verbo altera suas desinências para ajustar-se em
pessoa e número ao seu sujeito.
Concordância Nominal:
Substantivo
adjetivos
artigos numerais
Pronomes
adjetivos
CONCORDÂNCIA VERBAL
Verbo e sujeito concordam em número e pessoa:
Eu cheguei
Tu chegastes
Ele chegou...
Faltaram oito alunos naquele dia.
O sujeito é um coletivo
O bando perturbou a cidade.(certo)
Os bandos perturbaram a cidade. (certo)
Coletivo especificado por adjunto adnominal:
Um bando de aves perturbou a cidade.(certo)
Um bando de aves perturbaram a cidade.(certo)
Coletivos partitivos (metade, a maior parte, maioria, etc.)
A maioria dos alunos foi à excursão.
A maioria dos alunos foram à excursão.
Expressão partitiva posposta ao verbo:
Foi à excursão a maioria dos alunos.
UM E OUTRO / NEM UM NEM OUTRO
 Um e outro aluno mudou-se para Nárnia.
 Um e outro aluno mudaram-se para Nárnia.
MAIS DE UM:
 Mais de um aluno foi para Nárnia.
 Mais de um aluno, mais de um professor foram
para Nárnia.
 Mais de um amigo abraçaram-se calorosamente.
O sujeito é um pronome de tratamento - o verbo fica sempre na 3ª
pessoa (do singular ou do plural).
Vossa Alteza pediu silêncio.
Vossas Altezas pediram silêncio.
O sujeito é o pronome relativo "que" – o verbo concorda com o
antecedente do pronome.
Fui eu que derramei o café./ Fomos nós que derramamos o
café.
O sujeito é o pronome relativo "quem" - o verbo pode ficar na 3ª
pessoa do singular ou concordar com o antecedente do pronome.
Ex.: Fui eu quem derramou o café./ Fui eu quem derramei o café.
O sujeito é formado pelas expressões: alguns
de nós, poucos de vós, quais de..., quantos
de..., etc. - o verbo poderá concordar com o
pronome interrogativo ou indefinido ou com o
pronome pessoal (nós ou vós).
Quais de vós me punirão?/
Quais de vós me punireis?
O sujeito é formado de nomes que só aparecem no plural - se o
sujeito não vier precedido de artigo, o verbo ficará no singular
Os Estados Unidos estão com problemas.
Estados Unidos está com problema.
O sujeito é formado pelas expressões: mais de um, menos de
dois, cerca de..., etc. – o verbo concorda com o numeral.
Mais de um país está com problemas.
O sujeito é constituído pelas expressões: a maioria, a maior
parte, grande parte, etc. - o verbo poderá ser usado no singular
(concordância lógica) ou no plural (concordância atrativa).
A maior parte dos países está com problemas.
A maior parte dos países estão com problemas.
O sujeito tiver por núcleo a palavra
gente (sentido coletivo) - o verbo
poderá ser usado no singular ou plural,
se este vier afastado do substantivo.
Ex.: A gente da cidade, temendo a
violência da rua, permanece em casa./ A
gente da cidade, temendo a violência da
rua, permanecem em casa.
DAR – BATER – SOAR (indicando horas)
Quando houver sujeito (relógio, sino) os verbos
concordam normalmente com ele.
Quando não houver sujeito, o verbo concorda
com as horas que passam a ser o sujeito da
oração.
Sujeito Composto
Regra geral
O verbo vai para o plural.
Ex.: João e Maria foram passear no bosque
enquanto o lobo não vinha.
Os núcleos do sujeito são formados por pessoas gramaticais
diferentes - o verbo ficará no plural seguindo-se a ordem de prioridade:
1ª, 2ª e 3ª pessoa.
Ex.: Eu e ele nos tornaremos amigos.
O verbo ficou na 1ª pessoa porque esta tem prioridade sob a 3ª.
Ex: Tu e ele vos tornareis amigos.
O verbo ficou na 2ª pessoa porque esta tem prioridade sob a 3ª.
No caso acima, também é comum a concordância do verbo com a
terceira pessoa.
Ex.: Tu e ele se tornarão amigos. (3ª pessoa do plural)
Se o sujeito estiver posposto, permite-se também a concordância por
atração com o núcleo mais próximo do verbo.
Ex.: Irei eu e minhas amigas.
Os núcleos do sujeito estão coordenados
assindeticamente ou ligados por “e” - o verbo
concordará com os dois núcleos.
Ex.: A jovem e a sua amiga seguiram a pé.
Atenção:
Se o sujeito estiver posposto, permite-se a
concordância por atração com o núcleo mais
próximo do verbo.
Ex.: Seguiria a pé a jovem e a sua amiga.
Os núcleos do sujeito são semelhantes e estão no
singular - o verbo poderá ficar no plural ou no singular.
Ex.: A angústia e ansiedade não o ajudavam a se
concentrar. A angústia e ansiedade não o ajudava a se
concentrar.
Quando há gradação entre os núcleos - o verbo pode
concordar com todos os núcleos (lógica) ou apenas com o
núcleo mais próximo.
Ex.: Uma palavra, um gesto, um olhar bastavam.
Uma palavra, um gesto, um olhar bastava.
Quando os sujeitos forem resumidos por nada, tudo,
ninguém... - o verbo concordará com o aposto resumidor.
Quando o sujeito for constituído pelas expressões: um
e outro, nem um nem outro... - o verbo poderá ficar no
singular ou no plural.
Quando os núcleos do sujeito estiverem ligados por ou
- o verbo irá para o singular quando a ideia for de exclusão,
e para o plural quando for de inclusão.
Partícula “SE”:
verbo + se + nome plural não regido de preposição:
O verbo fica no plural.
Ex.: Reformam-se móveis.
Verbo + se + nome plural regido de preposição: o verbo
fica no singular.
Ex.: Precisa- se de novos funcionários.
Acredita-se em fantasmas.
Partícula “SE”:
Verbo + se + infinitivo + nome plural não regido de
preposição.
Costuma-se não sujar as ruas
Costumam-se não sujar as ruas.
Verbo + se + infinitivo+ nome plural regido de
preposição:
Pode-se atender a todos.
Verbo + se + infinitivo + nome plural (verbo indicando
vontade).
Deseja-se promover novas reformas.
Concordância com o verbo ser:
a - Predicados nominais e o sujeito for representado
por um dos pronomes: tudo, nada, isto, isso, aquilo - o
verbo “ser” ou “parecer” concordarão com o predicativo.
Exemplos:
Tudo são flores.
Dicas:
Poderá ser feita a concordância com o sujeito quando
se quer enfatizá-lo.
Ex.: Aquilo é sonhos vãos.
b - O verbo ser concordará com o predicativo quando o
sujeito for os pronomes interrogativos: que ou quem.
Que são gametas?
c - Em indicações de horas, datas, tempo, distância - a
concordância será feita com a expressão numérica.
São nove horas.
É uma hora.
d - Quando o sujeito ou predicativo da oração for pronome pessoal, a
concordância se dará com o pronome.
Ex.: Aqui o presidente sou eu.
e - Se o sujeito for pessoa, a concordância nunca se fará com o
predicativo.
Ex.: O menino era as esperanças da família.
f - Nas locuções: é pouco, é muito, é mais de, é menos de, junto a
especificações de preço, peso, quantidade, distância e etc., o verbo
fica sempre no singular.
Cento e cinquenta é pouco.
Cem metros é muito.
g - Nas expressões do tipo: ser preciso, ser necessário, ser bom,
o verbo e o adjetivo pode ficar invariável (verbo na 3ª pessoa do
singular e adjetivo no masculino singular) ou concordar com o
sujeito posposto.
Exemplos:
É necessário aqueles materiais.
São necessários aqueles materiais.
h - Na expressão: é que, usada como expletivo, se o sujeito da
oração não aparecer entre o verbo “ser” e o “que”, ficará
invariável. Se aparecer, o verbo concordará com o sujeito.
Exemplos:
Eles é que sempre chegam atrasados.
São eles que sempre chegam atrasados.
 Adjetivo posposto concorda com o substantivo
mais próximo ou vai para o plural.
 Encontramos um jovem e um homem
preocupado.
 Encontramos um jovem e um homem
preocupados.
 Adjetivo anteposto concorda com o mais
próximo.
 Estava calmo o aluno e a aluna.
 Estavam calmos o aluno e a aluna.
 Um substantivo e mais de um adjetivo
 1- antecede todos os adjetivos com um
artigo.
 Falava fluentemente a língua inglesa e a
espanhola.
 2- coloca o substantivo no plural.
 Falava fluentemente as línguas inglesa e
espanhola.
 Encontraram os pássaros mortos.
Advérbio
 Ela está meio cansada.
 A seleção treinou
bastante.
Adjetivo ou Numeral
 Comprei meia dúzia de
ovos.
 Trouxeram bastantes
alimentos.
É proibido, é bom, é necessário
Invariáveis sem artigo:
É necessário atenção.
É necessária a sua atenção.
 Segue anexo o livro.
 Ela própria disse: obrigada.
 João está quite com o serviço militar.
 Ela fala alto.
 Esta roupa custou muito barato.
 Você jurou falso.
Possível
1- Quando vem acompanhado de “mais”, “menos”,
“melhor” ou “pior”, acompanha o artigo que
precede as expressões.
A mais possível das alternativas é a que você
expôs.
Os melhores cargos possíveis estão neste setor da
empresa.
As piores situações possíveis são encontradas nas
favelas da cidade.
01) (UFPE) Segundo a norma padrão da Língua Portuguesa, a alternativa
em que as regras de concordância nominal e verbal foram respeitadas é:
a) O resultado das mais recentes pesquisas, em anexo, mostraram
índices preocupantes. Faltou soluções mais decisivas.
b) Fiquem alerta: nenhum dos programas apresentados concederam
prioridade à produção do texto escrito
c) Minas Gerais desenvolve pesquisas de ponta na área da alfabetização.
Um novo grupo assumiram, eles mesmo, a coordenação dessas
pesquisas.
d) Foi passada uma série de informações infundadas: a maioria dos
alunos lê literatura brasileira. Qual das pesquisas já enfatizou isso?
e) Os pesquisadores, eles mesmo, em quase sua totalidade, está de
acordo em relação à urgência do incentivo à leitura.
LEMBRE-SE:
“Chame o sucesso para fazer
parte de sua vida. Acredite
no seu potencial criador, seja
inovador, treine sua mente
para vencer, estipule metas
e, principalmente, lute por
seus ideais.”
Flávio Souza

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Sintaxe de concordância: Concordância verbal
Sintaxe de concordância: Concordância verbalSintaxe de concordância: Concordância verbal
Sintaxe de concordância: Concordância verbalJosi Santos
 
Concordância verbal simples e composto - ppt
Concordância verbal   simples e composto - pptConcordância verbal   simples e composto - ppt
Concordância verbal simples e composto - pptVilmar Vilaça
 
Concordância verbal
Concordância verbalConcordância verbal
Concordância verbalRita Cunha
 
Aula concordância verbal e nominal apresentação
Aula concordância verbal e nominal apresentaçãoAula concordância verbal e nominal apresentação
Aula concordância verbal e nominal apresentaçãoAline Alves
 
[02 11 07] ConcordâNcia Verbal RegêNcia Crase
[02 11 07] ConcordâNcia Verbal   RegêNcia   Crase[02 11 07] ConcordâNcia Verbal   RegêNcia   Crase
[02 11 07] ConcordâNcia Verbal RegêNcia CraseFernando Vieira
 
Concordância nominal
Concordância nominalConcordância nominal
Concordância nominalEdson Alves
 
Concordância verbal e nominal certo
Concordância verbal e nominal certoConcordância verbal e nominal certo
Concordância verbal e nominal certoAna Paula Dos Santos
 
Concordância verbal - Sujeito simples
Concordância verbal - Sujeito simplesConcordância verbal - Sujeito simples
Concordância verbal - Sujeito simplesVALQUIRIA BORGES
 
8ª Série - ConcordâNcia Verbal (Material Complementar)
8ª Série - ConcordâNcia Verbal (Material Complementar)8ª Série - ConcordâNcia Verbal (Material Complementar)
8ª Série - ConcordâNcia Verbal (Material Complementar)Marcos Emídio
 
Concordância verbal
Concordância verbalConcordância verbal
Concordância verbalSeduc/AM
 
Sintaxe de concordância
Sintaxe de concordânciaSintaxe de concordância
Sintaxe de concordânciaEwerton Alves
 
Concordância nominal
Concordância nominalConcordância nominal
Concordância nominalIsabel Sousa
 
www.aulaparticularonline.net.br - Português - Concordância Nominal
www.aulaparticularonline.net.br - Português -  Concordância Nominalwww.aulaparticularonline.net.br - Português -  Concordância Nominal
www.aulaparticularonline.net.br - Português - Concordância NominalLucia Silveira
 

Mais procurados (20)

Sintaxe de concordância: Concordância verbal
Sintaxe de concordância: Concordância verbalSintaxe de concordância: Concordância verbal
Sintaxe de concordância: Concordância verbal
 
Regência Verbal e Nominal
Regência Verbal e NominalRegência Verbal e Nominal
Regência Verbal e Nominal
 
Aulas 21 22
Aulas 21 22Aulas 21 22
Aulas 21 22
 
Concordância verbal simples e composto - ppt
Concordância verbal   simples e composto - pptConcordância verbal   simples e composto - ppt
Concordância verbal simples e composto - ppt
 
Concordância verbal
Concordância verbalConcordância verbal
Concordância verbal
 
Concordância verbal
Concordância verbalConcordância verbal
Concordância verbal
 
Aula concordância verbal e nominal apresentação
Aula concordância verbal e nominal apresentaçãoAula concordância verbal e nominal apresentação
Aula concordância verbal e nominal apresentação
 
[02 11 07] ConcordâNcia Verbal RegêNcia Crase
[02 11 07] ConcordâNcia Verbal   RegêNcia   Crase[02 11 07] ConcordâNcia Verbal   RegêNcia   Crase
[02 11 07] ConcordâNcia Verbal RegêNcia Crase
 
Concordância nominal
Concordância nominalConcordância nominal
Concordância nominal
 
Concordancia verbal
Concordancia verbalConcordancia verbal
Concordancia verbal
 
Concordância verbal e nominal certo
Concordância verbal e nominal certoConcordância verbal e nominal certo
Concordância verbal e nominal certo
 
Concordância verbal - Sujeito simples
Concordância verbal - Sujeito simplesConcordância verbal - Sujeito simples
Concordância verbal - Sujeito simples
 
Concordância verbal
Concordância verbalConcordância verbal
Concordância verbal
 
8ª Série - ConcordâNcia Verbal (Material Complementar)
8ª Série - ConcordâNcia Verbal (Material Complementar)8ª Série - ConcordâNcia Verbal (Material Complementar)
8ª Série - ConcordâNcia Verbal (Material Complementar)
 
Concordância Verbal - parte 1
Concordância Verbal - parte 1Concordância Verbal - parte 1
Concordância Verbal - parte 1
 
Concordância verbal
Concordância verbalConcordância verbal
Concordância verbal
 
Concordância Verbal
Concordância VerbalConcordância Verbal
Concordância Verbal
 
Sintaxe de concordância
Sintaxe de concordânciaSintaxe de concordância
Sintaxe de concordância
 
Concordância nominal
Concordância nominalConcordância nominal
Concordância nominal
 
www.aulaparticularonline.net.br - Português - Concordância Nominal
www.aulaparticularonline.net.br - Português -  Concordância Nominalwww.aulaparticularonline.net.br - Português -  Concordância Nominal
www.aulaparticularonline.net.br - Português - Concordância Nominal
 

Destaque

Destaque (20)

Crase
CraseCrase
Crase
 
Gênero editorial
Gênero editorialGênero editorial
Gênero editorial
 
Uso dos porquês.
Uso dos porquês.Uso dos porquês.
Uso dos porquês.
 
Uso da vírgula
Uso da vírgulaUso da vírgula
Uso da vírgula
 
Predicados e predicativos
Predicados e predicativosPredicados e predicativos
Predicados e predicativos
 
Formação de palavras
Formação de palavras Formação de palavras
Formação de palavras
 
Classificação do sujeito
Classificação do sujeitoClassificação do sujeito
Classificação do sujeito
 
Predicado
PredicadoPredicado
Predicado
 
Exercícios sobre pronomes relativos
Exercícios sobre pronomes relativosExercícios sobre pronomes relativos
Exercícios sobre pronomes relativos
 
6 pronome_relativo
6  pronome_relativo6  pronome_relativo
6 pronome_relativo
 
Jardim secreto
Jardim secretoJardim secreto
Jardim secreto
 
Pronomes Relativos
Pronomes RelativosPronomes Relativos
Pronomes Relativos
 
COESÃO TEXTUAL
COESÃO TEXTUALCOESÃO TEXTUAL
COESÃO TEXTUAL
 
Coesão e conexão
Coesão e conexãoCoesão e conexão
Coesão e conexão
 
Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02
Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02
Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02
 
PRONOME RELATIVO
PRONOME RELATIVOPRONOME RELATIVO
PRONOME RELATIVO
 
Adjetiva detalhada
Adjetiva detalhadaAdjetiva detalhada
Adjetiva detalhada
 
Cefet/Coltec Aula 6 Conjunções/Conectivos - Provas cefet
Cefet/Coltec Aula 6   Conjunções/Conectivos - Provas cefetCefet/Coltec Aula 6   Conjunções/Conectivos - Provas cefet
Cefet/Coltec Aula 6 Conjunções/Conectivos - Provas cefet
 
Dissertação
DissertaçãoDissertação
Dissertação
 
Exercícios sobre pronomes relativos
Exercícios sobre pronomes relativosExercícios sobre pronomes relativos
Exercícios sobre pronomes relativos
 

Semelhante a Concordância

Concrdância Verbal
Concrdância VerbalConcrdância Verbal
Concrdância VerbalJomari
 
Concrdância verbal
Concrdância verbalConcrdância verbal
Concrdância verbalJomari
 
Concordâncias nominal e verbal.pptx
Concordâncias nominal e verbal.pptxConcordâncias nominal e verbal.pptx
Concordâncias nominal e verbal.pptxAnaCarolina853021
 
Concordância Verbal; Regência Verbal e Nominal; Crase
Concordância Verbal; Regência Verbal e Nominal; CraseConcordância Verbal; Regência Verbal e Nominal; Crase
Concordância Verbal; Regência Verbal e Nominal; CraseLidiane Rodrigues
 
02-11-07-concordncia-verbal-regncia-crase-1198038839748798-4.ppt
02-11-07-concordncia-verbal-regncia-crase-1198038839748798-4.ppt02-11-07-concordncia-verbal-regncia-crase-1198038839748798-4.ppt
02-11-07-concordncia-verbal-regncia-crase-1198038839748798-4.pptGil Guimarães
 
Concordância verbal 1
Concordância verbal 1Concordância verbal 1
Concordância verbal 1Vera Pinho
 
Concordância Verbal
Concordância VerbalConcordância Verbal
Concordância VerbalBlog Estudo
 
11389 3274 27.11.2012 21.03.23_11389_3274_30.05.2012 16.37.46_concordã¢ncia i...
11389 3274 27.11.2012 21.03.23_11389_3274_30.05.2012 16.37.46_concordã¢ncia i...11389 3274 27.11.2012 21.03.23_11389_3274_30.05.2012 16.37.46_concordã¢ncia i...
11389 3274 27.11.2012 21.03.23_11389_3274_30.05.2012 16.37.46_concordã¢ncia i...Fladimy Rocha
 
Gramática concordância
Gramática concordânciaGramática concordância
Gramática concordânciaWalter Mendes
 
Concordância verbal ii
Concordância verbal iiConcordância verbal ii
Concordância verbal iiNádia França
 
Concordância verbal
Concordância verbalConcordância verbal
Concordância verbalBriefCase
 
Concordancia Verbal
Concordancia VerbalConcordancia Verbal
Concordancia Verbalguest927573a
 
Concordância verbal
Concordância verbalConcordância verbal
Concordância verbalDon Veneziani
 
Cefet/Coltec Aula 18 - concordância verbal
Cefet/Coltec Aula 18 -  concordância verbalCefet/Coltec Aula 18 -  concordância verbal
Cefet/Coltec Aula 18 - concordância verbalProfFernandaBraga
 
Aula 18 concordância verbal
Aula 18   concordância verbalAula 18   concordância verbal
Aula 18 concordância verbalProfFernandaBraga
 
Cefet/Coltec Intensivo Aula 15 - Concordância Verbal
Cefet/Coltec Intensivo Aula 15 - Concordância VerbalCefet/Coltec Intensivo Aula 15 - Concordância Verbal
Cefet/Coltec Intensivo Aula 15 - Concordância VerbalProfFernandaBraga
 

Semelhante a Concordância (20)

Concrdância Verbal
Concrdância VerbalConcrdância Verbal
Concrdância Verbal
 
Concrdância verbal
Concrdância verbalConcrdância verbal
Concrdância verbal
 
Concordâncias nominal e verbal.pptx
Concordâncias nominal e verbal.pptxConcordâncias nominal e verbal.pptx
Concordâncias nominal e verbal.pptx
 
Concordância Verbal; Regência Verbal e Nominal; Crase
Concordância Verbal; Regência Verbal e Nominal; CraseConcordância Verbal; Regência Verbal e Nominal; Crase
Concordância Verbal; Regência Verbal e Nominal; Crase
 
02-11-07-concordncia-verbal-regncia-crase-1198038839748798-4.ppt
02-11-07-concordncia-verbal-regncia-crase-1198038839748798-4.ppt02-11-07-concordncia-verbal-regncia-crase-1198038839748798-4.ppt
02-11-07-concordncia-verbal-regncia-crase-1198038839748798-4.ppt
 
Concordância verbal 1
Concordância verbal 1Concordância verbal 1
Concordância verbal 1
 
Verbos
VerbosVerbos
Verbos
 
Concordância verbal
Concordância verbalConcordância verbal
Concordância verbal
 
Concordância Verbal
Concordância VerbalConcordância Verbal
Concordância Verbal
 
11389 3274 27.11.2012 21.03.23_11389_3274_30.05.2012 16.37.46_concordã¢ncia i...
11389 3274 27.11.2012 21.03.23_11389_3274_30.05.2012 16.37.46_concordã¢ncia i...11389 3274 27.11.2012 21.03.23_11389_3274_30.05.2012 16.37.46_concordã¢ncia i...
11389 3274 27.11.2012 21.03.23_11389_3274_30.05.2012 16.37.46_concordã¢ncia i...
 
Gramática concordância
Gramática concordânciaGramática concordância
Gramática concordância
 
Concordância verbal ii
Concordância verbal iiConcordância verbal ii
Concordância verbal ii
 
1 concordância verbal
1   concordância verbal1   concordância verbal
1 concordância verbal
 
Concordância verbal
Concordância verbalConcordância verbal
Concordância verbal
 
Concordancia Verbal
Concordancia VerbalConcordancia Verbal
Concordancia Verbal
 
Concordância verbal
Concordância verbalConcordância verbal
Concordância verbal
 
Cefet/Coltec Aula 18 - concordância verbal
Cefet/Coltec Aula 18 -  concordância verbalCefet/Coltec Aula 18 -  concordância verbal
Cefet/Coltec Aula 18 - concordância verbal
 
Aula 18 concordância verbal
Aula 18   concordância verbalAula 18   concordância verbal
Aula 18 concordância verbal
 
Cefet/Coltec Intensivo Aula 15 - Concordância Verbal
Cefet/Coltec Intensivo Aula 15 - Concordância VerbalCefet/Coltec Intensivo Aula 15 - Concordância Verbal
Cefet/Coltec Intensivo Aula 15 - Concordância Verbal
 
Thayssa
ThayssaThayssa
Thayssa
 

Mais de Edson Alves

Artigo de opnião
Artigo de opniãoArtigo de opnião
Artigo de opniãoEdson Alves
 
Ortografia c ç s ss x
Ortografia c ç s ss xOrtografia c ç s ss x
Ortografia c ç s ss xEdson Alves
 
Orientações de redação
Orientações de redaçãoOrientações de redação
Orientações de redaçãoEdson Alves
 
Estruturaeformaodaspalavras 110320151038-phpapp02
Estruturaeformaodaspalavras 110320151038-phpapp02Estruturaeformaodaspalavras 110320151038-phpapp02
Estruturaeformaodaspalavras 110320151038-phpapp02Edson Alves
 
Cronicas 1208643843442340-8
Cronicas 1208643843442340-8Cronicas 1208643843442340-8
Cronicas 1208643843442340-8Edson Alves
 
Aposto e vocativo
Aposto e vocativoAposto e vocativo
Aposto e vocativoEdson Alves
 
Figuras de sintaxe
Figuras de sintaxeFiguras de sintaxe
Figuras de sintaxeEdson Alves
 
Complemento nominal
Complemento nominalComplemento nominal
Complemento nominalEdson Alves
 
Adjetivos pátrios
Adjetivos pátriosAdjetivos pátrios
Adjetivos pátriosEdson Alves
 
Orações coordenadas
Orações coordenadasOrações coordenadas
Orações coordenadasEdson Alves
 
Av de português maio - prova 2- 8º
Av de português   maio - prova 2- 8ºAv de português   maio - prova 2- 8º
Av de português maio - prova 2- 8ºEdson Alves
 
Av de português maio - prova 1 - 8º
Av de português   maio - prova 1 - 8ºAv de português   maio - prova 1 - 8º
Av de português maio - prova 1 - 8ºEdson Alves
 
Av de português maio 9º ano
Av  de português maio  9º anoAv  de português maio  9º ano
Av de português maio 9º anoEdson Alves
 
Orações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiaisOrações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiaisEdson Alves
 
Gênero autobiografia
Gênero autobiografiaGênero autobiografia
Gênero autobiografiaEdson Alves
 
Orações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiaisOrações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiaisEdson Alves
 
Predicados e predicativos
Predicados e predicativosPredicados e predicativos
Predicados e predicativosEdson Alves
 
Predicados e predicativos
Predicados e predicativosPredicados e predicativos
Predicados e predicativosEdson Alves
 
Orientações de redação
Orientações de redaçãoOrientações de redação
Orientações de redaçãoEdson Alves
 

Mais de Edson Alves (20)

Artigo de opnião
Artigo de opniãoArtigo de opnião
Artigo de opnião
 
Ortografia c ç s ss x
Ortografia c ç s ss xOrtografia c ç s ss x
Ortografia c ç s ss x
 
Orientações de redação
Orientações de redaçãoOrientações de redação
Orientações de redação
 
Estruturaeformaodaspalavras 110320151038-phpapp02
Estruturaeformaodaspalavras 110320151038-phpapp02Estruturaeformaodaspalavras 110320151038-phpapp02
Estruturaeformaodaspalavras 110320151038-phpapp02
 
Cronicas 1208643843442340-8
Cronicas 1208643843442340-8Cronicas 1208643843442340-8
Cronicas 1208643843442340-8
 
Aposto e vocativo
Aposto e vocativoAposto e vocativo
Aposto e vocativo
 
Figuras de sintaxe
Figuras de sintaxeFiguras de sintaxe
Figuras de sintaxe
 
Vozes verbais
Vozes verbaisVozes verbais
Vozes verbais
 
Complemento nominal
Complemento nominalComplemento nominal
Complemento nominal
 
Adjetivos pátrios
Adjetivos pátriosAdjetivos pátrios
Adjetivos pátrios
 
Orações coordenadas
Orações coordenadasOrações coordenadas
Orações coordenadas
 
Av de português maio - prova 2- 8º
Av de português   maio - prova 2- 8ºAv de português   maio - prova 2- 8º
Av de português maio - prova 2- 8º
 
Av de português maio - prova 1 - 8º
Av de português   maio - prova 1 - 8ºAv de português   maio - prova 1 - 8º
Av de português maio - prova 1 - 8º
 
Av de português maio 9º ano
Av  de português maio  9º anoAv  de português maio  9º ano
Av de português maio 9º ano
 
Orações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiaisOrações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiais
 
Gênero autobiografia
Gênero autobiografiaGênero autobiografia
Gênero autobiografia
 
Orações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiaisOrações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiais
 
Predicados e predicativos
Predicados e predicativosPredicados e predicativos
Predicados e predicativos
 
Predicados e predicativos
Predicados e predicativosPredicados e predicativos
Predicados e predicativos
 
Orientações de redação
Orientações de redaçãoOrientações de redação
Orientações de redação
 

Último

SISTEMA ARTICULAR.pptxarticulações sistemas
SISTEMA ARTICULAR.pptxarticulações sistemasSISTEMA ARTICULAR.pptxarticulações sistemas
SISTEMA ARTICULAR.pptxarticulações sistemasIANAHAAS
 
Apresentação Fispq.pptx apresentação sobre fispq fds
Apresentação Fispq.pptx apresentação sobre fispq fdsApresentação Fispq.pptx apresentação sobre fispq fds
Apresentação Fispq.pptx apresentação sobre fispq fdsMarceloLeoSanttana
 
Atividade sistema muscular.pdfatividfades
Atividade sistema muscular.pdfatividfadesAtividade sistema muscular.pdfatividfades
Atividade sistema muscular.pdfatividfadesIANAHAAS
 
Anatomia do Sistema Respiratorio função e movimentos musculares.
Anatomia do Sistema Respiratorio função e movimentos musculares.Anatomia do Sistema Respiratorio função e movimentos musculares.
Anatomia do Sistema Respiratorio função e movimentos musculares.FabioCorreia46
 
Tecido_Nervoso.pptxsistema nervoso neuronios
Tecido_Nervoso.pptxsistema nervoso neuroniosTecido_Nervoso.pptxsistema nervoso neuronios
Tecido_Nervoso.pptxsistema nervoso neuroniosIANAHAAS
 
fratura e imobilização de membros superior e inferior
fratura e imobilização de membros superior e inferiorfratura e imobilização de membros superior e inferior
fratura e imobilização de membros superior e inferiorIvaneSales
 
TEORIA DE ENFERMAGEM DE IMOGENE M. KING.pptx
TEORIA DE ENFERMAGEM DE IMOGENE M. KING.pptxTEORIA DE ENFERMAGEM DE IMOGENE M. KING.pptx
TEORIA DE ENFERMAGEM DE IMOGENE M. KING.pptxjhordana1
 
Apresentação Saúde Mental para Adolescentes
Apresentação Saúde Mental para AdolescentesApresentação Saúde Mental para Adolescentes
Apresentação Saúde Mental para AdolescentesVanessaXLncolis
 
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdfIANAHAAS
 
Puerpério normal e patológico em obstetrícia
Puerpério normal e patológico em obstetríciaPuerpério normal e patológico em obstetrícia
Puerpério normal e patológico em obstetríciaJoyceDamasio2
 

Último (10)

SISTEMA ARTICULAR.pptxarticulações sistemas
SISTEMA ARTICULAR.pptxarticulações sistemasSISTEMA ARTICULAR.pptxarticulações sistemas
SISTEMA ARTICULAR.pptxarticulações sistemas
 
Apresentação Fispq.pptx apresentação sobre fispq fds
Apresentação Fispq.pptx apresentação sobre fispq fdsApresentação Fispq.pptx apresentação sobre fispq fds
Apresentação Fispq.pptx apresentação sobre fispq fds
 
Atividade sistema muscular.pdfatividfades
Atividade sistema muscular.pdfatividfadesAtividade sistema muscular.pdfatividfades
Atividade sistema muscular.pdfatividfades
 
Anatomia do Sistema Respiratorio função e movimentos musculares.
Anatomia do Sistema Respiratorio função e movimentos musculares.Anatomia do Sistema Respiratorio função e movimentos musculares.
Anatomia do Sistema Respiratorio função e movimentos musculares.
 
Tecido_Nervoso.pptxsistema nervoso neuronios
Tecido_Nervoso.pptxsistema nervoso neuroniosTecido_Nervoso.pptxsistema nervoso neuronios
Tecido_Nervoso.pptxsistema nervoso neuronios
 
fratura e imobilização de membros superior e inferior
fratura e imobilização de membros superior e inferiorfratura e imobilização de membros superior e inferior
fratura e imobilização de membros superior e inferior
 
TEORIA DE ENFERMAGEM DE IMOGENE M. KING.pptx
TEORIA DE ENFERMAGEM DE IMOGENE M. KING.pptxTEORIA DE ENFERMAGEM DE IMOGENE M. KING.pptx
TEORIA DE ENFERMAGEM DE IMOGENE M. KING.pptx
 
Apresentação Saúde Mental para Adolescentes
Apresentação Saúde Mental para AdolescentesApresentação Saúde Mental para Adolescentes
Apresentação Saúde Mental para Adolescentes
 
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf
 
Puerpério normal e patológico em obstetrícia
Puerpério normal e patológico em obstetríciaPuerpério normal e patológico em obstetrícia
Puerpério normal e patológico em obstetrícia
 

Concordância

  • 2. Mecanismo pelo qual as palavras alteram suas terminações para se adequarem harmonicamente na frase.
  • 3. CONCORDÂNCIA Concordância Verbal: Verbo altera suas desinências para ajustar-se em pessoa e número ao seu sujeito. Concordância Nominal: Substantivo adjetivos artigos numerais Pronomes adjetivos
  • 4. CONCORDÂNCIA VERBAL Verbo e sujeito concordam em número e pessoa: Eu cheguei Tu chegastes Ele chegou... Faltaram oito alunos naquele dia.
  • 5. O sujeito é um coletivo O bando perturbou a cidade.(certo) Os bandos perturbaram a cidade. (certo) Coletivo especificado por adjunto adnominal: Um bando de aves perturbou a cidade.(certo) Um bando de aves perturbaram a cidade.(certo)
  • 6. Coletivos partitivos (metade, a maior parte, maioria, etc.) A maioria dos alunos foi à excursão. A maioria dos alunos foram à excursão. Expressão partitiva posposta ao verbo: Foi à excursão a maioria dos alunos.
  • 7. UM E OUTRO / NEM UM NEM OUTRO  Um e outro aluno mudou-se para Nárnia.  Um e outro aluno mudaram-se para Nárnia.
  • 8. MAIS DE UM:  Mais de um aluno foi para Nárnia.  Mais de um aluno, mais de um professor foram para Nárnia.  Mais de um amigo abraçaram-se calorosamente.
  • 9. O sujeito é um pronome de tratamento - o verbo fica sempre na 3ª pessoa (do singular ou do plural). Vossa Alteza pediu silêncio. Vossas Altezas pediram silêncio. O sujeito é o pronome relativo "que" – o verbo concorda com o antecedente do pronome. Fui eu que derramei o café./ Fomos nós que derramamos o café. O sujeito é o pronome relativo "quem" - o verbo pode ficar na 3ª pessoa do singular ou concordar com o antecedente do pronome. Ex.: Fui eu quem derramou o café./ Fui eu quem derramei o café.
  • 10. O sujeito é formado pelas expressões: alguns de nós, poucos de vós, quais de..., quantos de..., etc. - o verbo poderá concordar com o pronome interrogativo ou indefinido ou com o pronome pessoal (nós ou vós). Quais de vós me punirão?/ Quais de vós me punireis?
  • 11. O sujeito é formado de nomes que só aparecem no plural - se o sujeito não vier precedido de artigo, o verbo ficará no singular Os Estados Unidos estão com problemas. Estados Unidos está com problema. O sujeito é formado pelas expressões: mais de um, menos de dois, cerca de..., etc. – o verbo concorda com o numeral. Mais de um país está com problemas. O sujeito é constituído pelas expressões: a maioria, a maior parte, grande parte, etc. - o verbo poderá ser usado no singular (concordância lógica) ou no plural (concordância atrativa). A maior parte dos países está com problemas. A maior parte dos países estão com problemas.
  • 12. O sujeito tiver por núcleo a palavra gente (sentido coletivo) - o verbo poderá ser usado no singular ou plural, se este vier afastado do substantivo. Ex.: A gente da cidade, temendo a violência da rua, permanece em casa./ A gente da cidade, temendo a violência da rua, permanecem em casa.
  • 13. DAR – BATER – SOAR (indicando horas) Quando houver sujeito (relógio, sino) os verbos concordam normalmente com ele. Quando não houver sujeito, o verbo concorda com as horas que passam a ser o sujeito da oração.
  • 14. Sujeito Composto Regra geral O verbo vai para o plural. Ex.: João e Maria foram passear no bosque enquanto o lobo não vinha.
  • 15. Os núcleos do sujeito são formados por pessoas gramaticais diferentes - o verbo ficará no plural seguindo-se a ordem de prioridade: 1ª, 2ª e 3ª pessoa. Ex.: Eu e ele nos tornaremos amigos. O verbo ficou na 1ª pessoa porque esta tem prioridade sob a 3ª. Ex: Tu e ele vos tornareis amigos. O verbo ficou na 2ª pessoa porque esta tem prioridade sob a 3ª. No caso acima, também é comum a concordância do verbo com a terceira pessoa. Ex.: Tu e ele se tornarão amigos. (3ª pessoa do plural) Se o sujeito estiver posposto, permite-se também a concordância por atração com o núcleo mais próximo do verbo. Ex.: Irei eu e minhas amigas.
  • 16. Os núcleos do sujeito estão coordenados assindeticamente ou ligados por “e” - o verbo concordará com os dois núcleos. Ex.: A jovem e a sua amiga seguiram a pé. Atenção: Se o sujeito estiver posposto, permite-se a concordância por atração com o núcleo mais próximo do verbo. Ex.: Seguiria a pé a jovem e a sua amiga.
  • 17. Os núcleos do sujeito são semelhantes e estão no singular - o verbo poderá ficar no plural ou no singular. Ex.: A angústia e ansiedade não o ajudavam a se concentrar. A angústia e ansiedade não o ajudava a se concentrar. Quando há gradação entre os núcleos - o verbo pode concordar com todos os núcleos (lógica) ou apenas com o núcleo mais próximo. Ex.: Uma palavra, um gesto, um olhar bastavam. Uma palavra, um gesto, um olhar bastava. Quando os sujeitos forem resumidos por nada, tudo, ninguém... - o verbo concordará com o aposto resumidor.
  • 18. Quando o sujeito for constituído pelas expressões: um e outro, nem um nem outro... - o verbo poderá ficar no singular ou no plural. Quando os núcleos do sujeito estiverem ligados por ou - o verbo irá para o singular quando a ideia for de exclusão, e para o plural quando for de inclusão.
  • 19. Partícula “SE”: verbo + se + nome plural não regido de preposição: O verbo fica no plural. Ex.: Reformam-se móveis. Verbo + se + nome plural regido de preposição: o verbo fica no singular. Ex.: Precisa- se de novos funcionários. Acredita-se em fantasmas.
  • 20. Partícula “SE”: Verbo + se + infinitivo + nome plural não regido de preposição. Costuma-se não sujar as ruas Costumam-se não sujar as ruas. Verbo + se + infinitivo+ nome plural regido de preposição: Pode-se atender a todos. Verbo + se + infinitivo + nome plural (verbo indicando vontade). Deseja-se promover novas reformas.
  • 21. Concordância com o verbo ser: a - Predicados nominais e o sujeito for representado por um dos pronomes: tudo, nada, isto, isso, aquilo - o verbo “ser” ou “parecer” concordarão com o predicativo. Exemplos: Tudo são flores. Dicas: Poderá ser feita a concordância com o sujeito quando se quer enfatizá-lo. Ex.: Aquilo é sonhos vãos.
  • 22. b - O verbo ser concordará com o predicativo quando o sujeito for os pronomes interrogativos: que ou quem. Que são gametas? c - Em indicações de horas, datas, tempo, distância - a concordância será feita com a expressão numérica. São nove horas. É uma hora.
  • 23. d - Quando o sujeito ou predicativo da oração for pronome pessoal, a concordância se dará com o pronome. Ex.: Aqui o presidente sou eu. e - Se o sujeito for pessoa, a concordância nunca se fará com o predicativo. Ex.: O menino era as esperanças da família. f - Nas locuções: é pouco, é muito, é mais de, é menos de, junto a especificações de preço, peso, quantidade, distância e etc., o verbo fica sempre no singular. Cento e cinquenta é pouco. Cem metros é muito.
  • 24. g - Nas expressões do tipo: ser preciso, ser necessário, ser bom, o verbo e o adjetivo pode ficar invariável (verbo na 3ª pessoa do singular e adjetivo no masculino singular) ou concordar com o sujeito posposto. Exemplos: É necessário aqueles materiais. São necessários aqueles materiais. h - Na expressão: é que, usada como expletivo, se o sujeito da oração não aparecer entre o verbo “ser” e o “que”, ficará invariável. Se aparecer, o verbo concordará com o sujeito. Exemplos: Eles é que sempre chegam atrasados. São eles que sempre chegam atrasados.
  • 25.
  • 26.  Adjetivo posposto concorda com o substantivo mais próximo ou vai para o plural.  Encontramos um jovem e um homem preocupado.  Encontramos um jovem e um homem preocupados.  Adjetivo anteposto concorda com o mais próximo.  Estava calmo o aluno e a aluna.  Estavam calmos o aluno e a aluna.
  • 27.  Um substantivo e mais de um adjetivo  1- antecede todos os adjetivos com um artigo.  Falava fluentemente a língua inglesa e a espanhola.  2- coloca o substantivo no plural.  Falava fluentemente as línguas inglesa e espanhola.
  • 28.  Encontraram os pássaros mortos.
  • 29. Advérbio  Ela está meio cansada.  A seleção treinou bastante. Adjetivo ou Numeral  Comprei meia dúzia de ovos.  Trouxeram bastantes alimentos.
  • 30.
  • 31. É proibido, é bom, é necessário Invariáveis sem artigo: É necessário atenção. É necessária a sua atenção.
  • 32.  Segue anexo o livro.  Ela própria disse: obrigada.  João está quite com o serviço militar.
  • 33.  Ela fala alto.  Esta roupa custou muito barato.  Você jurou falso.
  • 34. Possível 1- Quando vem acompanhado de “mais”, “menos”, “melhor” ou “pior”, acompanha o artigo que precede as expressões. A mais possível das alternativas é a que você expôs. Os melhores cargos possíveis estão neste setor da empresa. As piores situações possíveis são encontradas nas favelas da cidade.
  • 35.
  • 36.
  • 37.
  • 38.
  • 39.
  • 40. 01) (UFPE) Segundo a norma padrão da Língua Portuguesa, a alternativa em que as regras de concordância nominal e verbal foram respeitadas é: a) O resultado das mais recentes pesquisas, em anexo, mostraram índices preocupantes. Faltou soluções mais decisivas. b) Fiquem alerta: nenhum dos programas apresentados concederam prioridade à produção do texto escrito c) Minas Gerais desenvolve pesquisas de ponta na área da alfabetização. Um novo grupo assumiram, eles mesmo, a coordenação dessas pesquisas. d) Foi passada uma série de informações infundadas: a maioria dos alunos lê literatura brasileira. Qual das pesquisas já enfatizou isso? e) Os pesquisadores, eles mesmo, em quase sua totalidade, está de acordo em relação à urgência do incentivo à leitura.
  • 41. LEMBRE-SE: “Chame o sucesso para fazer parte de sua vida. Acredite no seu potencial criador, seja inovador, treine sua mente para vencer, estipule metas e, principalmente, lute por seus ideais.” Flávio Souza