TC de alta resolução do Pulmão

31.586 visualizações

Publicada em

Aula sobre os princípios básicos para interpretação da tomografia computadorizada de alta resolucao do pulmao.

TC de alta resolução do Pulmão

  1. 1. TOMOGRAFIA DE TÓRAX DE ALTA RESOLUÇÃO
  2. 2. TOMOGRAFIA DE TÓRAX DE ALTA RESOLUÇÃO <ul><li>Exame que permite obter detalhes anatômicos no estudo do pulmão </li></ul><ul><li>Indicada principalmente na avaliação de doenças intersticiais </li></ul><ul><li>Utilização de cortes tomográficos finos, com a espessura de corte em exames de TCAR variando de 1 a 2 mm </li></ul><ul><li>O exame é habitualmente realizado com o paciente em decúbito dorsal, em inspiração máxima </li></ul><ul><li>Em casos especiais, devem ser realizadas imagens em decúbito ventral e em expiração máxima </li></ul>
  3. 3. TCAR
  4. 4. TCAR <ul><li>Anatomia </li></ul><ul><li>O suporte do pulmão é dado pelo interstício, que consiste numa rede de fibras de tecido conjuntivo. O interstício normal não é visualizado na TCAR. </li></ul><ul><li>Podemos dividir o interstício em 3 componentes: </li></ul><ul><li>Peribroncovascular ou axial (ao longo das artérias e veias pulmonares) </li></ul><ul><li>Subpleural ou periférico (perto das fissuras e ao longo da pleura visceral) </li></ul><ul><li>Intralobular (no lóbulo pulmonar secundário). </li></ul>
  5. 5. TCAR - Lóbulo pulmonar secundário <ul><li>Menor unidade estrutural pulmonar margeada por septos conectivos. </li></ul><ul><li>No centro, um ramo bronquiolar e um ramo arterial. </li></ul><ul><li>Envolvendo estas estruturas está o interstício intralobular. </li></ul><ul><li>Os limites do lóbulo pulmonar secundário são dados pelos septos interlobulares, onde estão as veias e os linfáticos pulmonares. </li></ul>
  6. 6. TCAR – Lóbulo Pulmonar Secundário
  7. 7. TCAR <ul><li>Os brônquios se distribuem do centro para a periferia, têm paredes finas, bifurcando-se e afilando-se progressivamente </li></ul><ul><li>Usualmente não são visualizados nas proximidades da pleura visceral. </li></ul>
  8. 8. TCAR <ul><li>As artérias pulmonares bifurcam-se progressivamente. Seu tamanho vai reduzindo à medida que se aproximam da periferia </li></ul><ul><li>Usualmente acompanham os brônquios </li></ul><ul><li>A relação artéria / brônquio é usualmente igual a um, visto que ambos têm calibres semelhantes </li></ul>
  9. 9. TCAR <ul><li>As veias pulmonares, ao contrário das artérias, não acompanham os brônquios e recebem tributárias em ângulo agudo </li></ul>
  10. 10. TCAR
  11. 11. TCAR <ul><li>TCAR em expiração máxima demonstrando padrão em mosaico do parênquima pulmonar. As áreas escuras correspondem a focos de aprisionamento aéreo. </li></ul>
  12. 12. TCAR <ul><li>Espessamento do feixe peribroncovascular </li></ul>
  13. 13. TCAR <ul><li>Espessamento de septos interlobulares </li></ul>
  14. 14. TCAR <ul><li>Espessamento de septos interlobulares </li></ul>
  15. 15. TCAR <ul><li>Bandas parenquimatosas </li></ul>
  16. 16. TCAR <ul><li>Espessamento intralobular </li></ul>
  17. 17. TCAR <ul><li>Linha subpleural </li></ul>
  18. 18. PADRÃO NODULAR NA TCAR <ul><li>Nódulos perilinfáticos </li></ul>
  19. 19. PADRÃO NODULAR NA TCAR <ul><li>Nódulos centrolobulares </li></ul>
  20. 20. PADRÃO NODULAR NA TCAR <ul><li>Nódulos randômicos </li></ul>
  21. 21. PADRÃO NODULAR NA TCAR
  22. 22. TCAR – AUMENTO DA DENSIDADE DO PARÊNQUIMA PULMONAR <ul><li>Consolidação </li></ul>
  23. 23. TCAR – AUMENTO DA DENSIDADE DO PARÊNQUIMA PULMONAR <ul><li>Vidro fosco </li></ul>
  24. 24. TCAR – AUMENTO DA DENSIDADE DO PARÊNQUIMA PULMONAR
  25. 25. TCAR – AUMENTO DA DENSIDADE DO PARÊNQUIMA PULMONAR <ul><li>Pavimentação em mosaico </li></ul>
  26. 26. TCAR – AUMENTO DA DENSIDADE DO PARÊNQUIMA PULMONAR <ul><li>Sinal do halo – opacidade em vidro fosco em volta de nódulo ou massa </li></ul>
  27. 27. TCAR – AUMENTO DA DENSIDADE DO PARÊNQUIMA PULMONAR <ul><li>Sinal do halo invertido </li></ul>
  28. 28. TCAR – REDUÇÃO DA DENSIDADE DO PARÊNQUIMA PULMONAR <ul><li>Perfusão em mosaico e aprisionamento aéreo </li></ul>
  29. 29. TCAR – REDUÇÃO DA DENSIDADE DO PARÊNQUIMA PULMONAR <ul><li>Perfusão em mosaico e aprisionamento aéreo </li></ul>
  30. 30. TCAR – REDUÇÃO DA DENSIDADE DO PARÊNQUIMA PULMONAR <ul><li>Enfisema pulmonar </li></ul>
  31. 31. TCAR <ul><li>Faveolamento </li></ul>
  32. 32. TCAR – REDUÇÃO DA DENSIDADE DO PARÊNQUIMA PULMONAR <ul><li>Cistos pulmonares </li></ul>
  33. 33. TCAR – REDUÇÃO DA DENSIDADE DO PARÊNQUIMA PULMONAR <ul><li>Cistos pulmonares </li></ul>
  34. 34. TCAR <ul><li>Bronquiectasias </li></ul>
  35. 35. TCAR <ul><li>Bronquiectasias / Bronquiolectasias </li></ul>
  36. 36. TCAR <ul><li>Bronquiectasias / Bronquiolectasias </li></ul>

×