Palestra 25 grandes vultos feminino no espiritismo

1.388 visualizações

Publicada em

Uma homenagem ao dia da mulher no Centro Espirita Seara do Mestre Jesus em Mato Verde - MG

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.388
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
83
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Palestra 25 grandes vultos feminino no espiritismo

  1. 1. GRANDES VULTOS FEMININO NO ESPIRITISMO HOMENAGEM À MULHER ESPÍRITA
  2. 2. GRANDES VULTOS FEMININO NO ESPIRITISMO IRMÃS FOX
  3. 3. GRANDES VULTOS FEMININO NO ESPIRITISMO Irmãs Catarina (1838-1892), Leah (1814-1890) e Margaret (1836-1893) Fox Desempenharam um papel importante na criação do Espiritismo. As filhas de David e Margaret Fox, elas eram moradoras de Hydesville, Nova York. Em 1848, a família começou a ouvir sons de batidas inexplicáveis​​.
  4. 4. GRANDES VULTOS FEMININO NO ESPIRITISMO Irmãs Catarina (1838-1892), Leah (1814-1890) e Margaret (1836-1893) Fox Kate e Margaret realizou sessões de canalização na tentativa de contatar a entidade presumidamente espiritual criando os sons, e afirmou contato com o espírito de um mascate que teria sido assassinado e enterrado debaixo da casa. Um esqueleto encontrado mais tarde no porão parecia confirmar isso. As meninas Fox tornaram-se celebridades instantâneas.
  5. 5. GRANDES VULTOS FEMININO NO ESPIRITISMO YVONE DO AMARAL PEREIRA (1900-1984)  As visões lhe perturbavam, e vinham junto com uma imensa saudade do que seria uma encarnação anterior, na Espanha, que, dizia, recordava com clareza.
  6. 6. GRANDES VULTOS FEMININO NO ESPIRITISMO Yvonne teve como estudos apenas o antigo curso primário (atual primeiro segmento do ensino fundamental). Devido às dificuldades financeiras da família não conseguiu prosseguir nos estudos. WIKIPÉDIA
  7. 7. GRANDES VULTOS FEMININO NO ESPIRITISMO Para auxiliar a família, e o próprio sustento, dedicou-se à costura, ao bordado, e ao artesanato de rendas e flores. Tendo cultivado desde a infância o estudo e a leitura, completou a sua formação como autodidata, pela leitura de livros e periódicos. WIKIPÉDIA
  8. 8. GRANDES VULTOS FEMININO NO ESPIRITISMO PRINCIPAL OBRA MEDIÚNICA MEMÓRIAS DE UM SUICIDA
  9. 9. GRANDES VULTOS FEMININO NO ESPIRITISMO AUTA DE SOUZA(1876-1901) Auta de Souza foi uma poetisa brasileira da segunda geração romântica, autora de Horto. Escrevia poemas românticos com alguma influência simbolista, e de alto valor estético. Segundo Luís da Câmara Cascudo, é "a maior poetisa mística do Brasil". Wikipédia
  10. 10. GRANDES VULTOS FEMININO NO ESPIRITISMO
  11. 11. GRANDES VULTOS FEMININO NO ESPIRITISMO Joana D'Arc (1412-1431) Ajudava o pai no trabalho na terra e na criação de carneiros. Não aprendeu a ler nem escrever. Joana foi criada seguindo os princípios da fé católica e com 12 anos de idade, afirmava que o arcanjo São Miguel, Santa Catarina e Santa Margarida, apareceram numa grande luz e a ordenaram procurar o príncipe Carlos VII e libertar a cidade de Orléans, que estava em poder dos ingleses, e coroar Carlos VII o soberano da França. http://www.e-biografias.net/joana_darc/
  12. 12. GRANDES VULTOS FEMININO NO ESPIRITISMO Na primavera de 1430, Joana retoma a campanha militar e tenta libertar a cidade de Compiègne, dominada pelos borgonheses, aliados dos ingleses. http://www.e-biografias.net/joana_darc/
  13. 13. GRANDES VULTOS FEMININO NO ESPIRITISMO É presa em 23 de maio do mesmo ano e entregue aos ingleses cujo objetivo era que ela fosse julgada pela Santa Inquisição, o mais elevado tribunal da Igreja na França. http://www.e-biografias.net/joana_darc/
  14. 14. GRANDES VULTOS FEMININO NO ESPIRITISMO O tribunal reuniu-se pela primeira vez em fevereiro de 1431, com a presença do Bispo, um partidário do Duque de Borgonha, aliado à Inglaterra. http://www.e-biografias.net/joana_darc/
  15. 15. GRANDES VULTOS FEMININO NO ESPIRITISMO Seu julgamento foi uma verdadeira tortura, acusada de herege e feiticeira, depois de meses de julgamento é queimada viva, no dia 30 de maio de 1431. http://www.e-biografias.net/joana_darc/
  16. 16. GRANDES VULTOS FEMININO NO ESPIRITISMO Depois de 25 anos a Igreja reabre seu processo e Joana d'Arc é reabilitada de todas as acusações, torna-se a primeira heroína da nação francesa. http://www.e-biografias.net/joana_darc/
  17. 17. GRANDES VULTOS FEMININO NO ESPIRITISMO No dia 16 de maio de 1920, 500 anos depois, o papa Bento XV a proclama santa. Hoje, Joana D'Arc é a Santa Padroeira da França. http://www.e-biografias.net/joana_darc/
  18. 18. GRANDES VULTOS FEMININO NO ESPIRITISMO Anália Emília Franco (1856-1919)  Iniciou-se em jornalismo Considerada a grande dama da educação brasileira por mais de 100 escolas e liceus femininos  Acredita-se que seu ingresso no espiritismo, ocorreu na época em que foi acometida por uma cegueira temporária de um ano aproximadamente.
  19. 19. GRANDES VULTOS FEMININO NO ESPIRITISMO “Anália foi expulsa de uma cidade do interior do Estado de São Paulo porque insistia em abrigar e ensinar crianças brancas e negras juntas, algo que era considerado uma promiscuidade escandalosa para época”. Revista Reformador nº 2.212 julho de 2013, ed. FEB, página 32 texto de João Marcos Weguelin.
  20. 20. GRANDES VULTOS FEMININO NO ESPIRITISMO Paulo Alves Godoy conta sobre outro momento glorioso de Anália: “Ela apareceu nas ruas com seus ‘alunos sem mãe’, em bando precatório. Moça e magra, modesta e altiva, aquela impressionante figura de mulher, que mendigava para filhos de escravas, tornou-se o escândalo do dia”. Revista Reformador nº 2.212 julho de 2013, ed. FEB, página 32 texto de João Marcos Weguelin.
  21. 21. GRANDES VULTOS FEMININO NO ESPIRITISMO Anália Franco fundou 71 escolas, 2 albergues, 2 colônias regeneradoras para mulheres, 23 asilos para órfãos, 1 banda de musica feminina, 1 orquestra e 1 grupo dramático, além de oficinas de flores, chapéus, etc., isto em 24 cidades do interior de São Paulo. Revista Reformador nº 2.212 julho de 2013, ed. FEB, página 32 texto de João Marcos Weguelin.
  22. 22. GRANDES VULTOS FEMININO NO ESPIRITISMO Benedita Fernandes 1883-1947 Nasceu aos 27 de junho de 1883, em Campos Novos de Cunha (SP); Depois de uma crise muito forte, ouvira: "Benedita, se promete consagrar-te, inteiramente, aos enfermos e pobres, sairás curada daqui“. http://www.oconsolador.com.br/linkfixo/biografias/beneditafernandes.html em 01/02/2014
  23. 23. GRANDES VULTOS FEMININO NO ESPIRITISMO Mais tarde, refeita, começou a recolher aqui e ali, crianças desvalidas, surgindo assim um modestíssimo lar, hoje o Lar Benedita Fernandes de Araçatuba e o Sanatório Benedita Fernandes de Araçatuba . Além da obra de assistência, atuou como médium, principalmente passista, e na evangelização das crianças. http://www.oconsolador.com.br/linkfixo/biografias/beneditafernandes.html em 01/02/2014
  24. 24. GRANDES VULTOS FEMININO NO ESPIRITISMO Benedita Fernandes tornou-se igualmente uma das pioneiras do atual movimento de unificação dos espíritas quando fundou, aos trinta de agosto de 1940, a União Espírita Regional da Noroeste, sendo eleita sua presidente. http://www.oconsolador.com.br/linkfixo/biografias/beneditafernandes.html em 01/02/2014
  25. 25. GRANDES VULTOS FEMININO NO ESPIRITISMO Merece destaque que o Espírito que anteriormente a obsediava, veio a se transformar em um dos seus colaboradores espirituais. http://www.oconsolador.com.br/linkfixo/biografias/beneditafernandes.html em 01/02/2014
  26. 26. GRANDES VULTOS FEMININO NO ESPIRITISMO Na oportunidade, Benedita, fazendo referência à “moda da época”, de que o obsidiado deveria desenvolver a mediunidade, arrematou sabiamente: “ao invés de desenvolvidos, vão é acabar envolvidos”... Revista Reformador nº 2.208 março de 2013, ed. FEB, página18 texto de Antonio Cesar Perri de Carvalho.
  27. 27. GRANDES VULTOS FEMININO NO ESPIRITISMO http://www.sistemas.febnet.org.br/reformadoronline/pagina/?id=346 , em 01/02/2014
  28. 28. GRANDES VULTOS FEMININO NO ESPIRITISMO Adelaide Augusta Câmara 1874-1944 Educadora, nascida em Natal (RN) em 1874, também conhecida pelo pseudônimo Aura Celeste. Entre as atividades que Aura Celeste desenvolveu, destacamos aqui o trabalho junto ao médico espiritual Dr. Joaquim Murtinho que, por seu intermédio, atuou na cura de muitos necessitados. http://centroespiritacaminhodapaz.blogspot.com.br/2011/02/biografia-adelaide-augusta-camara.html , em 01/02/2014
  29. 29. GRANDES VULTOS FEMININO NO ESPIRITISMO Entre outras contribuições, como por exemplo, o trabalho de conferencista, Aura publicou diversos livros em verso e trova, entre eles: "Vozes d'Alma", "Sentimentais", "Aspetos da Alma", "Palavras Espíritas", "Rumo à Verdade" e "Luz do Alto". http://centroespiritacaminhodapaz.blogspot.com.br/2011/02/biografia-adelaide-augusta-camara.html , em 01/02/2014
  30. 30. GRANDES VULTOS FEMININO NO ESPIRITISMO Outro resultado da combinação de seus esforços com os de outros companheiros, que não poderíamos deixar de mencionar, foi a criação do Asilo Espírita João Evangelista, no Rio de Janeiro, em março de 1927, prestando assistência à infância e à velhice desamparadas. Assim Adelaide Câmara se tornou mãe de órfãos, realizando o ideal de sua existência. http://centroespiritacaminhodapaz.blogspot.com.br/2011/02/biografia-adelaide-augusta-camara.html , em 01/02/2014
  31. 31. GRANDES VULTOS FEMININO NO ESPIRITISMO Ramiro Gama escreveu que “Adelaide Camâra, pela audição começou a trabalhar na pregação doutrinária, fazendo conferências e receitando, com tal acerto e exatidão, que o seu nome se irradiou por todo o país” Revista Reformador nº 2.212 julho de 2013, ed. FEB, página 32 texto de João Marcos Weguelin.
  32. 32. GRANDES VULTOS FEMININO NO ESPIRITISMO
  33. 33. GRANDES VULTOS FEMININO NO ESPIRITISMO Centro Espírita Seara do Mestre Jesus Jose Ferreira de Almeida 08 de Março de 2014

×