Palestra 40 o poder da palavra

947 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
947
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
19
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Palestra 40 o poder da palavra

  1. 1. O PODER DA PALAVRA
  2. 2. O PODER DA PALAVRA PALAVRA: 1 Conjunto de sons articulados, de uma ou mais sílabas, com uma significação. http://michaelis.uol.com.br/moderno/portugues/index.php?lingua=portugues- portugues&palavra=palavra
  3. 3. O PODER DA PALAVRA PODER: 1- Ter a faculdade ou possibilidade de: 2- Ter autoridade, domínio ou influência para: 3- Ter força, influência ou alimento: 4- Ter permissão ou autorização para: http://michaelis.uol.com.br/moderno/portugues/index.php?lingua=portugues-portugues&palavra=palavra
  4. 4. O PODER DA PALAVRA
  5. 5. O PODER DA PALAVRA A boca invigilante, muitas vezes, discorrendo sobre o amor, condena e fere. André Luiz/Waldo Vieira, Do livro conduta espírita
  6. 6. O PODER DA PALAVRA O verbo é plasma da inteligência, fio da inspiração, óleo do trabalho e base da escritura. Referência:XAVIER, Francisco Cândido. Seara dos médiuns: estudos e dissertações em torno da substância religiosa de O Livro dos Médiuns, de Allan Kardec. Pelo Espírito Emmanuel. 17a ed. Rio de Janeiro: FEB, 2006. – Palavra.
  7. 7. O PODER DA PALAVRA A palavra é dom sagrado, / É a ciência da expressão / Não deve ser objeto / De mísera exploração. Referência:XAVIER, Francisco Cândido. Dicionário da alma. Autores Diversos; [organização de] Esmeralda Campos Bittencourt. 5a ed. Rio de Janeiro: FEB, 2004.
  8. 8. O PODER DA PALAVRA "DA MESMA BOCA PROCEDE BÊNÇÃO E MALDIÇÃO." - (TIAGO, 3:10.)
  9. 9. O PODER DA PALAVRA jejum moral, espiritual, que se resume na abstenção de tudo o que seja mal, isto é: de tudo o que, nos pensamentos, nas palavras e nos atos, seja contrário à Lei Divina, evangelicamente revelada, de justiça, de amor, de caridade, de fraternidade. Referência:ROUSTAING, J.B. (Coord.). Os quatro evangelhos: Espiritismo cristão ou revelação da revelação. Pelos Evangelistas assistidos pelos Apóstolos e Moisés. Trad. de Guillon Ribeiro. 7a ed. Rio de Janeiro: FEB, 1988. 4 v. - v. 2
  10. 10. O PODER DA PALAVRA 903 -Incorre em culpa o homem em estudar os defeitos alheios? R:Incorrerá em grande culpa, se o fizer para os criticar e divulgar, porque será faltar com a caridade.
  11. 11. O PODER DA PALAVRA
  12. 12. O PODER DA PALAVRA “O discreto sabe medir suas palavras e atos, e se expande ou contém segundo lhe aconselham seu juízo e prudência.” ―Carlos Bernardo González Pecotche
  13. 13. O PODER DA PALAVRA O culto da caridade inclui a palavra em todas as suas aplicações. André Luiz/Waldo Vieira, Do livro conduta espírita
  14. 14. O PODER DA PALAVRA Seja como for o que penses, creio que é melhor dizê-lo com boas palavras. William Shakespeare
  15. 15. O PODER DA PALAVRA "As boas palavras enrijecem o caráter, dulcificam o coração e iluminam a vida. As más entorpecem os sentimentos, deformam a conduta e matam os ideais de enobrecimento". (Plenitude - Divaldo Franco/Joanna de Angelis)
  16. 16. O PODER DA PALAVRA
  17. 17. O PODER DA PALAVRA O verbo mal conduzido é sempre a raiz escura de grande parte dos processos patogênicos que flagelam a Humanidade. Referência:XAVIER, Francisco Cândido. Instruções psicofônicas. Recebidas de vários Espíritos, no “Grupo Meimei”, e organizadas por Arnaldo Rocha. 8a ed. Rio de Janeiro: FEB, 2005. - cap. 9
  18. 18. O PODER DA PALAVRA Combate a ignorância, acendendo lâmpadas de auxílio fraterno, sem golpes de crítica e sem gritos de condenação. Vinha de Luz
  19. 19. O PODER DA PALAVRA CADA VEZ QUE ARROJAMOS PARA FORA DE NÓS O VOCABULÁRIO QUE NOS É PRÓPRIO, EMITIMOS FORÇAS QUE DESTROEM OU EDIFICAM, QUE SOLAPAM OU RESTAURAM, QUE FEREM OU BALSAMIZAM. DO LIVRO FONTE VIVA
  20. 20. O PODER DA PALAVRA A palavra tem um poder que ainda estamos longe de aquilatar. Seu uso correto constrói impérios, destrói vidas. Do artigo O uso da palavra, de José Ferraz, da Revista Presença Espírita nº 261, ed. Leal
  21. 21. O PODER DA PALAVRA Respondeu o centurião: "Senhor, não mereço receber- te debaixo do meu teto. Mas dize apenas uma palavra, e o meu servo será curado. Jesus, Mateus: 8,8
  22. 22. O PODER DA PALAVRA
  23. 23. O PODER DA PALAVRA Veículo magnético, a palavra, dessa maneira, é sempre fator indutivo, na origem de toda realização. Referência:XAVIER, Francisco Cândido. Seara dos médiuns: estudos e dissertações em torno da substância religiosa de O Livro dos Médiuns, de Allan Kardec. Pelo Espírito Emmanuel. 17a ed. Rio de Janeiro: FEB, 2006. – Palavra.
  24. 24. O PODER DA PALAVRA Tu, porém, que conheces o que eles desconhecem, que cultivas na mente valores espirituais que ainda não cultivam, toma cuidado em usar o verbo, como convém ao Espírito do Cristo que nos rege os destinos. Francisco Cândido Xavier/Emanuel, do livro Vinha de Luz, página,22
  25. 25. O PODER DA PALAVRA
  26. 26. O PODER DA PALAVRA Não nos entreguemos, portanto, ao desequilíbrio de forças em homenagens ao mal, através de comentários alusivos à deficiência de muitos dos nossos irmãos, cujo barco ainda não aportou à praia do justo entendimento. Vinha de luz
  27. 27. O PODER DA PALAVRA [...] a palavra é, sem dúvida, a continuação de nós mesmos. Referência:XAVIER, Francisco Cândido. Contos e apólogos. Pelo Espírito Irmão X [Humberto de Campos]. 11a ed. Rio de Janeiro: FEB, 2006. - cap. 17
  28. 28. O PODER DA PALAVRA O verbo gasto em serviços do bem é cimento divino para realizações imorredouras. Conversaremos, pois, servindo aos nossos semelhantes de modo substancial, e nosso lucro será crescente. Referência:XAVIER, Francisco Cândido. No mundo maior. Pelo Espírito André Luiz. 24a ed. Rio de Janeiro: FEB. 2005. - cap. 3.
  29. 29. O PODER DA PALAVRA
  30. 30. O PODER DA PALAVRA [...] a palavra é precioso dom que Deus concede para auxílio ao nosso progresso geral, nossa felicidade e nossa alegria, mas jamais para o insulto e a afronta contra o que quer que seja dentro da Criação, nem mesmo ao mais abjeto verme, e ainda menos contra o Criador de todas as coisas [...]. Referência:PEREIRA, Yvonne A. À luz do Consolador. 2a ed. Rio de Janeiro: FEB. 1997. – Blasfêmia.
  31. 31. O PODER DA PALAVRA CENTRO ESPÍRITA SEARA DO MESTRE JESUS EXPOSITOR: JOSÉ FERREIRA DE ALMEIDA

×