Uma história da magia

13.340 visualizações

Publicada em

0 comentários
57 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
13.340
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
546
Comentários
0
Gostaram
57
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Uma história da magia

  1. 1. Uma História da Magia Cap. 1:Onde tudo começou... Há muitos anos atrás a primeira denuncia de magia foi no Egito antigo, naquelaépoca era muito diferente que hoje, os feiticeiros eram chamados pelos Faraós (considerados deuses) chamava-os para contar como seria a sua vida após da morte,pois os egípcios acreditavam que quando morriam, depois de algum temporetornariam para o seu corpo, por isso eram mumificados e suas tumbas encontrava-seseus pertences. As tumbas mais famosas são dos Faraós; Quefrem, QueopseMiquelinos. Mas a magia só foi conhecida como nos tempos de hoje com a civilizaçãoCelta. A religião dos celtas era o druidismo, politeístas e seus rituais eram semprefeitos ao ar livre, pois acreditava-se que eles ali ficavam em contato com a natureza epor isso mais perto dos Deuses e dinvidades. Para termos uma noção de quando isso aconteceu vamos nos basear nonascimento de Cristo, bem os primeiros bruxos relatados em +- 3200 antes de Cristo,já estamos em 2004 ( praticamente), então foi há 5204 anos atrás! Nesta época eles játinham um pouco de transfiguração,pois eles tinham como antepaçados os animais,isso é chamado de "Animal Totem", a Esfinge na verdade foi uma má transfiguração, ostrouxas tem péssimas supostas maneiras de os Egípcios terem conseguido fazer aspirâmides, claro que para nós bruxos, sabemos que foram obras de magos muitopoderosos. Eles já usavam calendário e este calendário era com base dos movimentosdos astros, sol, lua.... Os egípcios também já tinham uma noção de herbologia, com asplantas típicas das margens do rio Nilo, eles faziam suas poções. Seus animaispreferidos de estimação eram as cobras najas. Os Celtas se encontravam na Europa ocidental, eles foram os principaisfundadores da magia que conhecemos hoje. Foram eles quem criaram a roda do ano.Essa roda estabelecia as anos, horas e as principais datas dos rituais mágicos, cada Hogwarts School-House Cup
  2. 2. ritual tem um significado muito importante. A natureza para esse povo é muitoimportante, pois é dela que os deuses se manifestão, como também o dia e a noite.Odia é o deus e a noite a deusa mãe, para que tudo esteja em harmonia é necessário ainteração perfeita do masculino com o feminino. Oano foi dividido em um calendário,igual o que nós usamos hoje, duramte o ano os Celtas festejam oito momentos, osbruxos até hoje festejam, estes oito momentos são eles: O início do ano, Samhain ( 1º de novembro hemisfério Norte e 1º de maio no sul) Yule, solstício de inverno ( 21 de desembro Note e 21 de junho sul) Imbolc, nascimento ( 1º de fevereiro norte e 1º de agosto sul) Equinócio da primavera ( 21 de março norte e 21 de setembro sul) Beltane, fertilidade (1º de maio norte e 1º de novembro sul) Solstício de verão, ( 21 de junho norte e 21 de desembro sul) Lughnasadh, pré-colheita, ( 1º de agosto norte e 2 de fevereiro sul) Equinócio de outono,(21 de setembro norte e 21 de março sul) Cap. 2: Periodo Caça-Bruxas A situação da Igreja até o século XIII era caótica. Facções adversárias lutavamentre si, cada uma degladiando-se em favor de um dogma. Nos numerosos concíliosrealizados, ora uma das facções impunham sua visão, ora outra. Isso favorecia umdesmoralizante ‘entra-e-sai’ de dogmas, o que desacreditava a Igreja. Algumas destasfacções também criticavam a corrupção e o jogo de poder dentro da classe sacerdotal,e levantavam dúvidas sobre o poder espiritual do papado. Foi então criado uminstrumento de repressão: o Tribunal de Santa Inquisição. Consistia em um corpoinvestigatório ignorante, brutal e preconceituoso, dirigido pela ordem dosDominicanos. Sua função primordial era a de acabar com as facções que se opunham àIgreja (denominadas ‘heréticas’), através do extermínio sistemático de seus membros.Exemplos destas facções ‘heréticas’ eram os cátaros, os gnósticos e os templários. Com o tempo, os cristãos perceberam outro uso para seu Tribunal. Aindapersistiam cultos aos Deuses Antigos, e, graças à transformação do Deus de Chifres noDemônio Cristãos, eram acusados de delitos absurdos, como o canibalismo, adestruição de lavouras (acusar de tal crime uma Religião dedicada à manutenção dafertilidade das colheitas é, no mínimo, ridículo) e muitos outros. Foi então proclamada,em 1484, a Bula contra os Bruxos, pelo Papa Inocêncio VIII. Neste documento, elerelacionava os crimes atribuídos aos bruxos e dava plenos poderes à Inquisição paraprender, torturar e punir todos aqueles que fossem suspeitos do ‘crime de feitiçaria’.Em 1486 foi publicado o Malleus Malleficarum (‘Martelo dos Feiticeiros’), escrito pelosdominicanos Kramer e Sprenger. O livro, absurdo e misógino, era era um manual dereconhecimento e caça aos bruxos, e, principalmente, às bruxas (o livro traziaafirmações surpreendentes, como : “quando uma mulher pensa sozinha, pensa emmalefícios”). A partir daí, a Igreja abandonou completamente a postura de ignorar aBruxaria: pelo contrário, não acreditar na sua existência era considerada a maior dasheresias. Iniciou-se então um período de duzentos anos de terror, conhecido entre osbruxos como “Era das Fogueiras”. Mas os bruxos (e também os hereges e inocentes:doentes mentais, homossexuais, pessoas invejadas por poderosos, mulheres velhas Hogwarts School-House Cup
  3. 3. e/ou solitárias) não pereciam só em fogueiras: eram também enforcados e esmagadossob pedras. Isso quando não pereciam nas torturas, as quais são tão cruéis e sádicasque não merecem nem ser mencionadas. A Inquisição tornou-se uma válvula de escape para as neuroses da época: emépoca de forte repressão sexual, condenavam-se mulheres jovens, que eram despidasem frente a um grupo de ‘investigadores’, tinham todo seu corpo revistado diversasvezes, à procura de uma suposta ‘marca do diabo’, e, por fim, eram açoitadas,marcadas a ferro e violentadas. Terminavam condenadas e executadas como bruxas.Seu crime: serem mulheres jovens, belas e invejadas. Anciãs que moravam sozinhas,geralmente em companhia de alguns animais, como gatos (daí a lenda da ligação dosgatos com as bruxas), eram alvo de desconfiança e logo declaradas ‘feiticeiras’, e,assim, assassinadas. A maioria das vítimas dos tribunais de Inquisição não eramverdadeiros praticantes da Arte, mas muitos bruxos pereceram na mão dos cristãos.Aproximadamente nove milhões de crimes como este foram cometidos durante aInquisição, ironicamente em nome de uma religião que se dizia ‘de amor’. Nunca umareligião demonstrou tanta necessidade de exterminar seus antagonistas como ocristianismo. A perseguição aos bruxos não resumiu-se apenas ao países católicos:espalhou-se pela Europa protestante. Os protestantes não se guiavam pelo Malleus Malleficarum, mas davam razão àsua paranóia através do uso de uma citação do Antigo Testamento: “não deixarás quenenhum bruxo viva”. Na Era das Fogueiras, os praticantes da Antiga Religião adotaram o únicocomportamento que lhes possibilitaria a sobrevivência: “foram para o subterrâneo”,ou seja, mantiveram o máximo de discrição e segredo possível. A sabedoria pagã sóera passada por tradição oral, e somente entre membros da mesma família ou vizinhosda mesma aldeia. Como técnica de proteção, os próprios bruxos ajudaram adesacreditar sua imagem, sustentando que a Bruxaria não passava de lenda, oudisseminando idéias de bruxos como figuras cômicas e caricatas, dignas de pena e riso. Por volta do final do século XVII, a perseguição aos bruxos foi diminuindogradativamente, estando virtualmente extinta no século XVIII. A Bruxaria parecia,finalmente, ter morrido. Mas os grupos de bruxos (“covens”) resistiam, escondidos nassombras. Algo que surgiu nos primórdios da humanidade não morreria assim tãofacilmente. Mesmo antes de oficializada a Inquisição, a mesma já se fazia presente empleno tumulto da Idade Média, para Oeste através da Europa marchavam os chamados“demônios da heresia” arrebanhando adeptos e, segundo a Igreja Romanaperturbando a Ordem. Mas...muitos desses heréticos eram simples clérigos e bem-intencionados que desejavam reformar o que consideravam excessivo dentro daIgreja, desejam a volta à piedade humilde de Jesus e seus discípulos, enquanto oVaticano cercado de uma Pompa Imperial, tamanho poder político e “poder espiritual”gastava energia envolvendo-se em intrigas da corte. Para os reformistas que consideravam a igreja dispensável e acreditavam queo Reino de Deus estaria no coração de cada um, a Igreja deu o seu recado: organizou oprimeiro grande Tribunal Público Medieval contra a heresia em Orleans em 1022. Osréus? Evidentemente os reformistas que pregavam dizendo aos quatro cantos domundo que para encontrar Deus não seria necessário um Templo de Pedras, muitomenos a pompa Imperial da Igreja. Hogwarts School-House Cup
  4. 4. Em inúmeros Tribunais Civis e nas temidas cortes da Inquisição, a acusação erasinônimo de condenação e a condenação uma sentença de morte das mais variadas;flageladas e mutiladas pelos torturadores, a carne dilacerada e os ossos quebrados, asvítimas confessavam coisas absurdas; os que tivessem sorte seriam decapitados oumortos de maneira relativamente mais humana antes que seus corpos fossemreduzidos a cinzas em fornos. E os azarados, queimados vivos e em fogueira demadeira verde para que a agonia se prolongasse. Os inquisidores estavam ali enquantoo fogo martirizava a vítima, e incitavam-na, piedosamente, a aceitar os ensinamentosda "Igreja" em cujo nome ela estava sendo tratada tão "delicadamente" e tão"misericordiosamente". Para que houvesse um contraste com a tortura pelo fogo,também praticavam a da água: “Amarrando as mãos e os pés do prisioneiro com umacorda trancada que lhe penetrava nas carnes e nos tendões, abriam a boca da vítima aforça despejando dentro dela água até que chegasse ao ponto de sufocação ouconfissão.” Todas as imaginações bárbaras do espírito de Dante, quando descreveu oInferno, foram incorporadas em máquinas reais que cauterizavam as carnes, esticavamos corpos e quebravam os ossos de todos aqueles que recusavam crer na "brandamisericórdia" dos inquisidores. Foi uma verdadeira passagem de terror, que durouaproximadamente 300 anos ceifando a vida de milhares de inocentes que não tiveramnem a opção de lutar pela sua própria liberdade de expressão. Esse frenesi de ódio ehomicídio alastrou-se como fogo em diversos lugares incendiando a vida civilizada;França, Itália, Alemanha, Espanha, Países Baixos, Inglaterra, Escócia, Áustria, Noruega,Finlândia, Suécia e por um breve período, saltaria o Atlântico inflamando até o NovoMundo. A seita denominada Waldenses – por causa do seu fundador, Peter Waldo, quetraduzira o Novo Testamento sem autorização – foi alvo de perseguição por parte daIgreja mesmo antes de a Inquisição ter realmente começado. A Inquisição perseguiu osWaldenses, cujos pregadores itinerantes faziam votos de pobreza, por quase todos oscantos da Europa. Típico foi o destino dos adeptos que buscaram refúgio nos Alpesfranceses, a inquisição cercou-os acusando-os injustamente de invocarem demônios,provocarem tempestades, comerem carne humana e envolverem-se com outrosprocedimentos heréticos, o pouco que se sabe, 110 mulheres e 57 homens haviamsido condenados e queimados vivos. Quem cometesse erros na interpretação das sagradas escrituras, quem criasseuma nova seita ou aderisse a uma seita já existente, quem não aceitasse a doutrinaRomana no que se refere aos sacramentos, quem tivesse opinião diferente da igreja deRoma sobre um ou vários artigos de Fé e quem duvidasse da fé Cristã, todos eramtorturados barbaramente. Sorrir era proibido! O tom sério afirmou-se como a únicaforma de expressar a verdade e tudo que era importante e bom. O riso, por sua vez,era visto como o oposto: a expressão do que era mau (pecado). O riso foi declaradocomo uma emanação do diabo. O cristão deveria conservar a seriedade sempre, parademonstrar seu arrependimento e a dor que sentia na expiação dos seus pecados. Éinteressante notar que nas histórias infantis medievais essa articulação entre bem eseriedade, mal e riso é fortemente representada. A mocinha que é boa sofre sempre eé tristonha; a bruxa ou feiticeira que é má está sempre dando gargalhadas. Hogwarts School-House Cup
  5. 5. Certamente que, seguindo o raciocínio moral da Idade Média, no final da históriao sofrimento será recompensado e o riso castigado. Haveria um tempo em que qualquer bispo católico, no lugar de deter-se parasalvar vidas, estaria enviando centenas delas para a morte. Mas...até mesmo osclérigos não eram poupados, muitos eram acusados de envolvimentos com práticasocultas mais elevadas, todo o costume que fugisse da tradição da Igreja eracomparado a heresia. Época na qual “reinava” a ignorância, poucos eram os quesabiam ler e escrever, privilégios de alguns ricos, nobres, escalões da igreja ecertamente clérigos, sendo assim um clérigo era capaz de ler os antigos livros de magiaque circulavam sutilmente entre os chamados heréticos. Haveria um tempo em que qualquer bispo católico, no lugar de deter-se parasalvar vidas, estaria enviando centenas delas para a morte. Mas...até mesmo osclérigos não eram poupados, muitos eram acusados de envolvimentos com práticasocultas mais elevadas, todo o costume que fugisse da tradição da Igreja eracomparado a heresia. Época na qual “reinava” a ignorância, poucos eram os quesabiam ler e escrever, privilégios de alguns ricos, nobres, escalões da igreja ecertamente clérigos, sendo assim um clérigo era capaz de ler os antigos livros de magiaque circulavam sutilmente entre os chamados heréticos. Mesmo nos níveis mais altos da hierarquia eclesiástica e às vezes até nos altosescalões, ninguém estava a salvo dos raios fulminantes da inquisição. Frei GuillaumeAdeline era prior de um importante monastério em Saint-Germaine-em-Laye, eratambém renomado doutor de teologia, ele foi acusado de prática de feitiçaria. Osinquisidores alegaram que fora encontrado com ele um pacto por escrito com odemônio. Para um intelectual de seu porte, mesmo em uma situação de intensa dor ealto risco, as ofensas que foi obrigado a admitir devem ter parecido ironicamenteridículas: manter relações sexuais com um súcubo, voar montado numa vassoura,beijar o ânus de um bode. O Frei Guillaume Adeline foi queimado vivo. A tortura e o temor distorciam a verdade, vizinhos acusavam-se mutuamente,cristãos denunciavam companheiros de religião, crianças testemunhavam contra ospróprios pais, era família contra família, esposas delatavam seus maridos, camponesesvoltavam-se contra seus senhores, foi um reinado de horror, no qual eram forçados adelatar uns aos outros. Numa cidade do norte da França chamada Arras, um grandecentro manufatureiro, um pobre ermitão foi condenado a ser queimado como bruxo.Tentando escapar da tortura, ele prontamente denunciou uma prostituta e um velhopoeta até então mais conhecido por seus poemas à Virgem Maria. Estes dois, por suavez, acusaram outras pessoas e logo começaram as fogueiras. E a Igreja foi a principalresponsável...pelas mudanças na atitude das pessoas e na política oficial queresultaram numa grande carnificina. Os métodos para se extrair confissões não eram nada agradáveis, as pessoasnão tinham benefício de um júri e também não tinham permissão de confrontar seusacusadores, aliás nem chegavam a saber a identidade de seus delatores. As confissõeseram extraídas de todas as maneiras possíveis, já que nos termos da lei canônica osréus só seriam condenados mediante confissão. Um exército de torturadorestrabalhava diligentemente para atingir esse objetivo. O quê certamente conseguia. A Inquisição usava como método de obtenção de confissão a tortura e emalguns casos ao extremo, levando o torturado à morte. Segundo Enry Thomas, grandehistoriador norte-americano, poderia ser escrito um livro somente sobre as torturas Hogwarts School-House Cup
  6. 6. empregadas pela inquisição, embora nada agradável: “O prisioneiro, com as mãosamarradas para trás, era levantado por uma corda que passava por uma roldana, eguindado até o alto do patíbulo ou do teto da câmara de tortura, em seguida, deixava-se cair o indivíduo e travava-se o aparelho ao chegar o seu corpo a poucas polegadasdo solo. Repetia-se isso várias vezes. Os cruéis carrascos, as vezes amarravam pesosnos pés das vítimas, a fim de aumentar o choque da queda.“ “Depois havia a torturapelo fogo. Colocavam-se os pés da vítima sobre carvão em brasa e espalhava-se porcima uma camada de graxa, a fim de que este combustível estalasse ao contato com ofogo." De acordo com a lei, tortura só podia ser infligida uma vez, mas essaregulamentação era burlada facilmente...quando desejavam fazer repetir a tortura,mesmo depois de um intervalo de alguns dias, infringiam a lei, não alegando que fosseuma repetição, mas simplesmente uma continuação da primeira tortura.... Uma das experiências mais chocantes que podemos viver é visitar um museu queexpõe os instrumentos de torturas usados na Idade Média. É como entrar numacâmara de horrores. É quase impossível acreditar que aqueles objetos eram usadospara ferir as pessoas. Aliás, visitar museus que expõem instrumentos de torturas dequalquer época histórica e de qualquer região do mundo é sempre uma experiênciamuito dolorosa, porquê nos depara com a crueldade humana elevada a altíssimapotência. São pessoas abusando de seu poder para ferir outras pessoas que nãopodem se defender. A tortura é a expressão máxima da covardia humana, por isso étão doloroso lidar com esse assunto. O Juiz Heinrich Von Schulteis de Rhineland do século XVII, considerava atortura agradável aos olhos de Deus. Ele chegou a cortar os pés de uma mulher edespejar óleo quente nas feridas abertas. Agora...que opções tinham os réus? Poiseram torturados se necessário até a morte para confessar qualquer absurdo, e quandoconfessavam eram queimados vivos ou teriam a cabeça decepada entre outras formasbrutais e malignas de se tirar uma vida... Quanto ao réu não saber quem o acusou eacusou-o de que, isso era extremamente interessante para a igreja, porquê dessamaneira a igreja pegava qualquer pessoa que tivesse posses e a acusava de qualquercoisa, assim sendo, a pessoa seria condenada e todos os seus bens confiscados pela“Santa Igreja”. Falsas acusações, indulgências, pilhagens, saques tornaram a Igreja umImpério Poderoso, tanto político quanto “espiritual”: o Vaticano um país dentro doterritório de outro país. A arrogância clerical e os abusos de uma igreja corrupta setornavam cada vez mais insuportáveis. No início do século XIII, o próprio Papa afirmavaque os seus respeitados sacerdotes eram “piores que animais refocilando-se em seupróprio excremento”. “Pescadores de dinheiro e não de almas”, com mil fraudes paraesvaziar os bolsos dos pobres, assim eram descritos os bispos da época. De acordocom o legado papal na Alemanha, eles reclamavam de que o clero em sua jurisdição sósabia se refestelar de luxo e gulodice, não respeitava jejuns, fazia transaçõescomerciais, jogava e caçava. Eram enormes as oportunidades de corrupção, até para arealização de seus deveres oficiais exigiam dinheiro, casamentos e funerais sempagamento adiantado não existia e antes de uma doação não se realizava comunhão,até mesmo os agonizantes ficavam sem seus últimos sacramentos caso algumasmoedas não tilintassem no cofre. As famosas indulgências eram simplesmente umarenda extra. Por ironia do destino, tempos depois, a igreja acusava a Ordem dos Hogwarts School-House Cup
  7. 7. Cavaleiros Templários de toda a heresia possível, inclusive de homossexuais, masesquecera-se que dentro da própria igreja toda essa heresia era um exemplo vivo,usurpadores, torturadores e também existiam os os homossexuais. O próprioArcebispo de Tours foi um homossexual notório que fora amante do seu antecessor eque exigiu na época que o bispado vagado de Orleans fosse concedido ao seu amante.Mas esse pequeno texto é apenas um detalhe, um livro bastante indicado é “AInquisição” (Michael Baigent & Richard Leigh) entre outros, o que se torna bastanteinteressante quando comparamos. Segundo o maior poeta lírico alemão da Idade Média (os livros alemães sãoimportantes, mas raros e quase ninguém tem acesso), Walther Von der Vogelweide(1170-1230): “Por quanto em sono jazereis, Ó Senhor?...Vosso tesoureiro furta ariqueza que haveis armazenado. Vosso ministro rouba aqui e assassina ali, E de vossoscordeiros como pastor cuida um lobo”. Em novembro de 1207, o Papa Inocêncio III escreveu ao Rei da França e avários nobres do alto escalão francês, obrigando-os a suprimir os “hereges” em seusdomínios pela força militar, em troca recebiam variáveis recompensas, desdeabsolvição de seus pecados e vícios, liberação de pagamento de todo juro sobre suasdívidas, isenção da Jurisdição dos Tribunais Seculares, além é claro de todas asvantagens explícitas ainda recebiam permissão para saquear, roubar, pilhar eexpropriar propriedades. Sendo assim...surgiram batalhas uma após a outra,massacres, que segundo a Igreja eram conhecidos como “Guerra Santa” em nome deDeus, mas de um Deus que somente a igreja conhecia e se beneficiava da suaproteção. Assim teve início a Inquisição em pleno tumulto da Idade Média por umdecreto papal de 1233 que oficializava a lei do Vaticano. Nos cinco séculos seguintesessa temível instituição continuaria consumindo o que ela julgava como inimigos daigreja, heréticos ou feiticeiros às centenas de milhares. Na Provença, a inquisição varreu os Cátaros (link página principal) da face daterra, os cátaros abraçavam um extremo ascetismo e espalharam sua doutrina por boaparte do continente durante os séculos XII e XIII, eles acreditavam que o mundo físicoestava impregnado pelo mal e tinha Satã como seu rei. De acordo com essa lógica, aIgreja Católica era também um instrumento do demônio e abomináveis eram todos osseus sacramentos. Muitos nobres abraçaram a sua fé, arrebanharam um númeroenorme de seguidores no sul da França, seus adeptos tornaram-se conhecidos comoAlbigenses (Albi – Provença). A sua importância crescente tornou-se um insultointolerável para o poderio da Igreja Católica, então a igreja decidiu apelar para aforça... E logo estendeu seu braço para outras partes da França, depois da Itália e daAlemanha. Na Espanha foi estabelecida sua própria inquisição, utilizando os mesmométodos brutais para perseguir mouros, judeus, heréticos e qualquer grupo suspeitode prática de feitiçaria. Assim teve início a verdadeira “arte de matar”, onde o palcoera a fogueira, os acessórios eram os instrumentos de torturas e os figurantes eram opovo suprimido que não tinham a quem recorrer ou pedir proteção, porquê o Deusque até então tinham conhecimento era o mesmo Deus que a Igreja utilizava-se paracomandar a “Guerra Santa”. Quando a carnificina atingiu o auge nos domíniosgermânicos, em meados de 1600, povoados inteiros eram dizimados de uma só vez.Segundo alguns relatos, o inquisidor da Saxônia, Benedict Carpzov assinoupessoalmente nada mais nada menos do que 20 mil penas de morte. Contudo, grandeparte dos documentos desses tribunais se perdeu e o número verdadeiro de todos Hogwarts School-House Cup
  8. 8. esses assassinatos jurídicos nunca será revelado. De qualquer modo, tratou-se de umaexperiência sombria, horrível e vergonhosa para a civilização e para o cristianismo. Cap. 3: Stonehenge Obra dos primitivos povos britânicos, Stonehenge é um exemplo clássico dascivilizações megalíticas. Cientistas afirmam que Stonehenge foi construído entre osanos 2800 e 1100 a . C., em três fases separadas: 1ª Fase : (Morro Circular), queconhecemos como o círculo externo de Stonehenge e dos três círculos de buracos,cinqüenta e seis ao todo, que cercam o monumento. As quatro "pedras de estação" que se supõe terem sido utilizadas como umObservatório Astronômico, o objetivo aparente seria observar o nascer e o por do Sol eda Lua, visando elaborar um calendário de estações do ano. 2ª Fase : que iniciou em2100 a . C., houve a construção do duplo círculo de pedras, em posição vertical nocentro do monumento, bem como da larga avenida que leva a Stonehenge e damargem externa das planícies cobertas de grama que o rodeiam. Na Terceira e última fase, o duplo círculo de pedras foi separado ereconstruído, sendo erguidos muitos dos trílitos. Ao meditar sobre os mistérios deStonehenge, vale lembrar que, naquela época, diferentes tribos e autoridadescontribuíram para a construção de Stonehenge. Cada um pode ter tido objetivosdiferentes para construir o monumento. Os saxões chamavam ao grupo de pedras erectas "Stonehenge" ou "HangingStones" ( pedras suspensas), enquanto os escritores medievais se lhes referem como"Dança de Gigantes". Novos construtores edificaram uma avenida de monólitos queligava Stonehenge ao rio Avalon a cerca de 3,2 Km de distância. Stonehengesobreviveu e a sua magia nunca desapareceu. Atribui-se ao mago Merlim olevantamento das pedras, enquanto que a população local acreditou por muitos anosque as pedras tinham poder curativo que, quando transferidos para a água,conseguiam curar todo o tipo de doenças. Durante séculos, Stonehenge foi cenário de reuniões de camponeses e nosúltimos 90 anos os "Druidas" modernos celebraram aqui o solstício de Verão. Duranteaproximadamente 20 anos, milhares de pessoas se reuniam no local todos os meses dejunho para assistirem ao festival que aí tem lugar. Mas em 1985 as autoridadesproibiram tanto a vinda dos Druidas como o festival em si, receosas de que as pedras,assim como a paisagem circundante, possam ser danificadas. Os Arqueólogos, no entanto, ainda consideram a hipótese de uma construçãoreligiosa... Acredita-se que Stonehenge e outros sítios megalíticos hajam sidoconstruídos pelos antepassados dos Druidas deste milênio, por acreditarem quefossem lugares de grande força para concretizarem seus rituais...em vez de templosfechados eles reuniam-se nos círculos de pedra, como se vêem nas ruínas deStonehenge Avebury, Silbury Hill e outros. A datação pelo carbono-14 mostra queaquelas construções são anteriores à fase clássica do Druidismo. Isto é verdade poisforam construídos logo depois da chegada dos Atlantes. Na realidade foramconstruídos, e ainda existem centenas de círculos de pedra especialmente na Bretanhae na Escócia. Hogwarts School-House Cup
  9. 9. Do grego: mega = grande, lithós = pedra, de modo que megálitos são grandesmonumentos de pedra. Eles podem representar linhas fechadas ( circulares, elípticas,ovóides, etc), alinhamentos retilíneos, ou empilhamentos como as pirâmides egípcias,chinesas e centro-americanas. Eles estão espalhados pelo mundo inteiro: Europa,China, América do Norte e Norte da África sendo os locais mais importantes. Dentre osmegálitos, os mais famosos são a Grande Pirâmide de Khufu e Stonehenge. Tantosobre a pirâmide de Khufu como sobre Stonehenge foram escritos milhares de livros.Isso não é por acaso. A maioria dos historiadores da Antiguidade diria que essesmonumentos estão entre as maravilhas do Mundo Antigo. Stonehenge é um megálito formado por círculos concêntricos de pedras(algumas com 45 toneladas e 5 metros de altura), construído na planície de Salisbury,na Grã Bretanha. Existe evidência arqueológica que nos permite afirmar que haviaatividade humana no local há mais de 10 000 anos. Contudo, o megálito propriamentedito só foi iniciado c. 2 100 AC, tendo sido construído em três etapas, entre 2 100 AC e1600 AC. Para ter uma idéia mais clara de seu plano arquitetônico. Não se sabe quem construiu Stonehenge, sendo que a teoria popular de queteriam sido os druídas está hoje refutada, pois o monumento foi concluído 1 000 anosantes de os druídas tomarem o poder. Contudo, os arqueólogos notaram a quase totalausência de lixo no local e isso é indicador de que o local era solo sagrado. Quanto aospropósitos da construção de uma obra tão difícil para os meios da época é o quepassaremos a tratar. Stonehenge (em Salisbury, sudoeste da nglaterra) também épalco dos misteriosos Círculos Ingleses. Alguns pesquisadores passaram a tentar encontrar algumas explicaçõesnaturais para desvendar o mistério dos Círculos Ingleses, como fenómenos climáticosinusitados, casualidades meteorológicas e outras hipóteses mais complexas. Essesdesenhos (círculos ingleses) costumam aparecer freqüentemente em plantações detrigo, soja, cevada e milho. E esses cereais afetados chegam a se desenvolver muitomais rápido (cerca de 40% mais rápido) no interior dos desenhos do que aqueles maispróximos das bordas. Em quase toda a sua totalidade esses desenhos surgem durantea noite, no meio do silêncio e da escuridão nos campos de cereais e pessoas queacampam nos locais de maior incidência, na expectativa de registrar uma dessasfiguras se formando acabam se frustando por passar a noite em claro sem conseguirtestemunhar nenhuma luz ou som diferente e em algumas vezes acabam sesurpreendendo ao ver com o clarear do dia que a poucos metros de onde estavamacampados apareceu um desenho, misteriosamente como se tivesse sido feito poralgum tipo de energia invisível ao olho humano. Existem diversos pesquisadores tentando interpretar o significado dessasfiguras, alguns ligando os desenhos a símbolos matemáticos, outros associandos asistemas astronômicos, além de compara-los a símbologia de civilizações antigas,como Persas, Druidas, Romanos, Celtas, Egípcios... Segundo pesquisadores, essesdesenhos (círculos ingleses), devido a sua complexidade, seriam impossíveis de seremfeitos pelas mãos humanas. A maior quantidade dos Círculos costumam aparecer emplantações localizadas ao redor do local onde esta erguido o monumento deStonehenge e outros sítios arqueológicos importantes como Avebury e Silbury Hill. A maior parte dos historiadores que estudaram Stonehenge afirma que o mesmoera usado como uma calculadora de pedra, um verdadeiro computador megalítico como objetivo de prever o nascimento do Sol e da Lua no solstício e no equinócio. Hogwarts School-House Cup
  10. 10. Contudo, existem historiadores que não aceitam os argumentos e dados associados eapresentam outras explicações para a construção desse monumento. Cap. 4: A Revolta dos Duendes Em 1365 a.C., muitos Duendes do Mundo formaram uma comissão ondetentariam tomar o poder para si próprios, tentando enfrentar os poderes de bruxos,mutantes e vampiros. Um deles, o mais forte, sábio e poderoso, Glubkin, era a favordessa Revolução, pois o tamanho de sua ambição se igualava ao tamanho de seuspoderes. Glubkin queria libertar o seu povo dos sacrifícios que eram obrigados a fazerpelos Vampiros, mas sabia que os bruxos eram contra os vampiros e tentavam libertaros Duendes havia séculos, mas o poder dos Vampiros da Antiguidade era maior eprecisavam da ajuda dos mutantes para isso, porém eles não queriam se envolvernessa briga, considerando-se neutros. Três anos mais tarde, em 1362 a.C., quando todos do mundo mágico sabiam daarmação das criaturas, os mutantes entraram na briga contra os Vampiros para libertaros miseráveis Duendes. Mas nenhum ser mágico no mundo sabe do poder, dosmistérios e dos segredos dessas tais criaturas. Eles guardavam uma quantidade depoder em suas mentes tão sabias, que nenhum povo poderia enfrentar, sendo Bruxo,Vampiro ou Mutante. Mas os Duendes ainda não queriam que a Revoluçãoacontecesse. Tinham seus motivos, que nunca ninguém soube. E foi em 1352 a.C. quea Revolução estourou, os Duendes se revoltaram contra os Bruxos, Vampiros eMutantes. Houve muitas mortes, muitos e muitos seres foram mortos, tanto mágicosquanto trouxas. Drumfartico, o poderoso Vampiro das Trevas, Junglon, o mais forte Mutante eSilvarrom, o grande, mais sábio e poderoso bruxo. Foram obrigados a se unirem paraacabar com a Revolução desses seres Revoltados, que são os Duendes. Foram longoscinco anos de repressão no mundo mágico, mas Drumfartico, Junglon e Silvarromconseguiram derrotar os Duendes e os prenderam num grande castelo, até quepensassem num destino para os Duendes. Esse trabalho foi completamente deSilvarrom, porque Drumfartico e Junglon sumiram e nunca mais foram vistos,deixando-o sozinho para conseguir um lugar para essas criaturas mágicas. Silvarrom criou então o Banco Gringotes, onde os Duendes foram obrigados ajurarem proteção e lealdade eterna aos bruxos, pois foi graças a um deles que até hojeos Duendes têm um trabalho, um salário, uma vida... Silvarrom foi o maior bruxo deantes de Cristo, hoje em dia pode-se encontrar tudo sobre a vida dele no MuseuInternacional da Magia em Paris/França, país e cidade onde Silvarrom nasceu. Cap. 5: A Primeira Guerra Bruxa Em 233-DC os Duendes e Magos da Categoria Finélius resolveram protestarempela pobreza dos mesmos. Os salários máximos chegavam a até 100 Nuques por mês,enquato o Povo Nóbelus, Egípcio e o Povo Racitus ganhavam no salário de no mínimo800 Nuques. Ainda não havia os galeões e Sicles, a única moeda independente era oNuque. Depois do Reinado de Flith-Saharah no Egito o Povo Anuquén se juntou ao Hogwarts School-House Cup
  11. 11. Povo Finélius e formaram um povo mais forte, a União Branquietal. Depois dessa uniãoo Salário era divido com os Duendes e os outros povos não concordavam. A UniãoBranquietal foi aumentando território e dominou toda a Inglaterra, com isso o povoNóbelus ficou bravo por ter quase a Em 233-DC os Duendes e Magos da CategoriaFinélius resolveram protestarem pela pobreza dos mesmos. Os salários máximoschegavam a até 100 Nuques por mês, enquato o Povo Nóbelus, Egípcio e o PovoRacitus ganhavam no salário de no mínimo 800 Nuques. Ainda não havia os galeões eSicles, a única moeda independente era o Nuque. Depois do Reinado de Flith-Saharahno Egito o Povo Anuquén se juntou ao Povo Finélius e formaram um povo mais forte, aUnião Branquietal. Depois dessa união o Salário era divido com os Duendes e os outrospovos não concordavam. A União Branquietal foi aumentando território e dominoutoda a Inglaterra, com isso o povo Nóbelus ficou bravo por ter quase a metade dasterras dominadas. O Povo da Idade Média (Trouxas), ainda não conhecia o povo bruxo,porém o Povo bruxo também não conhecia Povo Trouxa. Assim os Egípcios, os Nóbeluse os Racitus, formaram um exército para trazer de volta as terras do povo Nóbelusenquanto os Branquietais e Duendes se uniram para que eles tenham direitos iguais.Com o poder da Varinha Mágica (ainda não existiam maldições imperdoáveis, oufeitiços muito perigosos) e de Espadas eles duelavam e matavam. O Líder dosBranquietais morreu por um ds soldados Egipcios e o filho dele Emanuel Spisouztomou o lugar do Antigo Lider. Xhozey Flamel Elaý Bahiosêh (Chefe do Plano, Trabalhapara os Nóbelus) foi assassinado por Xhosey e a guerra foi vencida pelos Duendes eBranquietais. A Guerra durou de 239 á 251. Os Trouxas chegaram á invadir as terras,mas morreram sendo confundidos pelo time oposto. Cap. 6: A Segunda Guerra Bruxa Em Meados de 845 á 848 houve uma Guerra onde os Branquietais tiveram queenfrentar as Forças da União Germânica. Os Racitus que se uniram com a UniãoGermânica e formaram um Exército mais forte permaneceu em silêncio até o final de844, quando o Rei dos Bruxos da época (Kellying Smeetch) foi assassinado por eles.Então partiram em direção á Inglaterra (Chamada de Branquíeta) para enfrentá-los. OPovo Egípcio se interviu de alguma forma na guerra, o que acabou iniciando a extinçãodeles. A União Germânica invadiu terras da Inglaterra e do Egíto e tomou posse, masao ver que haviam matado todos no Egíto, largaram o país. A Guerra durou por 3 Anosaté que os Branquietais resolveram acabar com a Guerra e Dewller Clodovith declarouPaz Mundial (ou quase). A União Branquietal e a União Germânica]] se uniram juntocom outras fracas uniões e formaram a União Bruxa-Européia. No meio da Guerra foidescoberto uma das Maldições Imperdoáveis: Crucios por Lodo Flew quando errou ofeitiço Kroacius (Que já não existe mais hoje). Ao Fim da Guerra foram descobertos osTrouxas. O que mudou para sempre a história bruxa. Hogwarts School-House Cup
  12. 12. Cap. 7: Fatos Históricos - No início do século XV, a perseguição de bruxos se intensificarava, por toda aEuropa. - Os bruxos e bruxas legítimos tinham razoável experiencia em escapar dafogueira, do cepo e da forca contudo, ocorreram de fato numerosas mortes, SirNicholas de Mimsy-Porpington teve sua varinha confiscada antes de ser trancado emuma masmorra, e assim ficou impedido de usar magia para fugir à sua execução. - As famílias bruxas eram particularmente sujeitas a perder membros maisjovens cuja a inabilidade de controlar seus poderes mágicos os tornava conspícuos evulneráveis aos caçadodores de bruxos. - Em 1686 surgimento do Código Internacional de Sigilo em Magia, os bruxosentraram livre e inspontânea vontade na clandestinidade. - A medida que a caça aos bruxos se ensganiçava, as familias bruxascomeçaram a levar vidas duplas. Usando Feitiços de Ocultação para proteger a simesmos. - Por volta do século XVII, qualquer bruxo ou bruxa que confraternizasse comtrouxas se tornava suspeito, e até marginalizado em sua própria comunidade. - Lisette de Lapin foi condenada por bruxaria em Paris em 1422, porem por seranimaga fugiu de sua cela facilmente transfigurando-se em um coelho branco, quemais tarde foi conselheiro de confiança na corte real do rei Henrique VI - Conforme demonstraram as intensas pesquidas do Departamento de Mistériosque remontam a 1672, bruxos nascem feitos. - As Maldições, Imperius, Cruciatus e Avada Kedavra foram classificadas comoImperdoáveis em 1717, com as mais rigorosas penalidades associadas ao seu uso. - O Registro dos Lobisomens foi criado por Newton Artemis Scamander em1947, anos depois o mesmo criou a Proibição de Criação Experimental de criaturas. - Os primeiros relatos de bruxos voando em vassouras na europa foi em 962D.C. Hogwarts School-House Cup
  13. 13. Hogwarts School-House Cup

×