Aula gestalt 01

1.487 visualizações

Publicada em

Aula Princípios da Gestalt. Composição Visual. Dinâmicas perceptivas na disciplina de Linguagem Visual II.

Publicada em: Design

Aula gestalt 01

  1. 1. VIsual Linguagem Princípios da Gestalt Fabio Silveira IED Istituto Europeo di Design © 2015 - SP O trabalho Aulas_Linguagem Visual do Professor Fabio Silveira foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial- CompartilhaIgual 3.0 Não Adaptada. Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em fabio.designerbr@gmail.com. Este é um trabalho destinado ao âmbito acadêmico. O uso das imagens neste documento servem apenas para ilustrar os exemplos dos conceitos e tecnicas apresentadas em sala de aula.
  2. 2. Linguagem Visual 4 Professor Fabio Silveira 2história | Escola da Gestalt A Escola de Psicologia Experimental da Gestalt 1 foi fundada por Von Ehrenfels 2 , com o intuito de estudar princípios perceptivos da forma, figura, estrutura e organização. Em 1910, Max Wertheiner, Wolfgang Kohler e Kurt Koffka aprofundaram estes estudos na universidade de Frankfurt Estas pesquisas experimentais geravam resultados sobre a análise da forma, percepção, linguagem, inteligência visual, aprendizagem, memória, motivação, conduta exploratória e dinâmica de grupos sociais. Com estes estudos foi possível estabelecer parâmetros de avaliação objetiva para julgar aspectos subjetivos como a beleza de um determinado objeto ou forma. 3 “gosto ou não gosto” A Gestalt avalia que a sensação perceptiva no cérebro não é identica a sensação da retina. A excitação cerebral não se dá em pontos isolados mas sim por extensão é a necessidade de entender o todo. Visão global
  3. 3. Linguagem Visual 4 Professor Fabio Silveira 3história | Escola da Gestalt O Que você vê na figura ao lado? O círculo preto está no centro da moldura? A experiência visual é dinâmica. Não percebemos o arranjo de objetos, cores e formas mas sim uma interação de tensões dirigidas. O quadrado ao lado está vazio?
  4. 4. Linguagem Visual 4 Professor Fabio Silveira 4história | Escola da Gestalt O Que você vê na figura ao lado? O círculo preto está no centro da moldura? A experiência visual é dinâmica. Não percebemos o arranjo de objetos, cores e formas mas sim uma interação de tensões dirigidas. O quadrado ao lado está vazio?
  5. 5. Linguagem Visual 4 Professor Fabio Silveira 5história | Escola da Gestalt A experiência visual é dinâmica. Não percebemos o arranjo de objetos, cores e formas mas sim uma interação de tensões dirigidas. O Que você vê na figura ao lado? O círculo preto está no centro da moldura? O quadrado ao lado está vazio?
  6. 6. Linguagem Visual 4 Professor Fabio Silveira 6história | Escola da Gestalt Em qualquer relação espacial entre objetos dispostos num campo sempre haverá uma distância “correta” que os olhos estabelecem intuitivamente causando um conforto visual. O desequilíbrio destas forças no campo causa um efeito desagradável pois os olhos não conseguem decidir qual força está atuando naquele momento. 1. Chrinstiam von Ehrenfels [1859-1932; filósofo Vienense] 2. Doutrina relativa a fenômenos psicológicos e biológicos, que veio a alcançar domínio filosófico, considera esses fenômenos não mais como soma de elementos por isolar, analisar e dissecar, mas como conjuntos que constituem unidades autônomas, manifestando uma solidariedade interna e possuindo leis próprias, donde resulta que o modo de ser de cada elemento depende da estrutura do conjunto e das leis que o regem, não podendo nenhum dos elementos preexistir ao conjunto; teoria da forma; [Al., ‘forma’, ‘figura’, ‘configuração’.] [fonte Aurélio XXI] 3. FRACCAROLI, Caetano. A percepção da forma e sua relação com o fenômeno artístico - O problema visto através da Gestalt. [Aula 30] São Paulo, Edusp. 1952. p.1 4. http://www.ritsumei.ac.jp/~akitaoka/index-e.html 4 > ˇ
  7. 7. Linguagem Visual 4 Professor Fabio Silveira 7equilíbrio | Gestalt Duas forças de igual intensidade que “puxam” para direções diferentes. O equilíbrio visual é o estado de distribuição no qual toda a ação chega a uma pausa. Isso não quer dizer necessariamente que teremos uma composição simétrica 5 > 6 >> 7 > < 8
  8. 8. Linguagem Visual 4 Professor Fabio Silveira 8peso | Gestalt intensidade da força gravitacional que atrai os objetos para baixo. Nas composições visuais o peso de um elemento pode ser atráido para outras direções. O peso sofre influência da localização e da profundidade espacial O tamanho dos elementos também infuencia no seu peso visual. Numa composição o maior objeto em relação aos demais sempre parecerá mais pesado 5. Man Ray, Le Violon d’Ingres. 1924 6. Piet Mondrian, Composition with Large Blue Plane, Red, Black, Yellow, and Gray. 1921 7. Espreguiçadeira de balanço. Oscar Niemeyer. 1977 8. Henri Matisse, La Danse (I). 1909 9. Edward Weston. Woodlawn Planation, Lousiana. 1941 9 >
  9. 9. Linguagem Visual 4 Professor Fabio Silveira 9direção | Gestalt Alto: sobrejulgar a resistência, vitória, positvismo Baixo: descer, cair, submissão, passivo, depressivo Horizontal: passividade, bucolismo, estabilidade Vertical: Vitória, positivismo, imponência Direita e Esquerda: A assimetria lateral se manifesta numa distribuição desigual de peso e num vetor dinâmico que vai da esquerda para a direita do campo visual. Qualquer objeto pictórico parace mais pesado do lado direito do quadro. Quando dois objetos iguais são apresentados nas metades esquerda direita do campo visual, o da direita parecerá maior. Para que tenham semelhança o objeto da esquerda precisa ser aumentado de tamanho. Sentido ocidental de leitura da esquerda para a direita de cima para baixo.
  10. 10. Linguagem Visual 4 Professor Fabio Silveira 10Gestalt | Forças internas de organização Nos experimentos feitos pela Escola da Gestalt 1 foram determinadas certas constantes nas forças internas devido sua maneira de estruturação e ordenação. São estas forças que explicam porque vemos um arranjo de elementos no espaço de determinada maneira e de outra não. Estas forças são basicamente as forças de unificação e segregação. 1. FRACCAROLI, Caetano. A percepção da forma e sua relação com o fenômeno artístico - O problema visto através da Gestalt. [Aula 30] São Paulo, Edusp. 1952. p.1 Unificação A unificação consiste na igualdade ou semelhança dos elementos [estímulos] em um determinado campo. Qualquer aspecto da percepção pode causar agrupamento por semelhança: forma, claridade, cor, localização espacial, movimento, etc… » As quatro estações de Giuseppe Arcimboldo Obra de Alfredo Volpi [1950], Proun G7 [1923] El Lissitzky;
  11. 11. Linguagem Visual 4 Professor Fabio Silveira 11Gestalt | Forças internas de organização segregação É a capacidade perceptiva de separar, identificar e destacar as unidades formais. O fechamento é um importante fator de unificação de uma unidade. As forças se organizam espontaneamente para uma ordenação espacial unindo os intervalos e estabelecendo ligações Fatores de agrupamento – número – posição – proximidade – semelhança – intervalo – sobreposição – direção – justaposição – fechamento – continuidade
  12. 12. Linguagem Visual 4 Professor Fabio Silveira 12proposta 1 | Gestalt Estabelecer um campo visual com a dimensão de 20x20cm. Elaborar uma composição bidimensional levando em consideração os princípios compositivos vistos até o momento. [peso, direção, tamanho, equilíbrio] Os elementos disponíveis para estas composições devem ser quadrados com três tamanhos diferentes. Comp. I : Simétrica utilizando 5 elementos Comp. II : Assimétrica utilizando 7 elementos Comp. III : Simétrica com 9 elementos Comp. IV: Assimétrica com 12 elementos 20 20 CAMPO ELEMENTOS

×