SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 5
Baixar para ler offline
MEMBRANA PLASMÁTICA
BIOVEST10.BLOGSPOT.COM – O BLOG DA BIOLOGIA
1
- Conhecida como membrana citoplasmática ou
plasmalema.
- Está presente na superfície de todas as células.
- É o envoltório que separa as células do meio que as
envolve.
- Funções:
▪ Envolve e protege as células.
▪ Controla a entrada e saída de substâncias nas células -
Permeabilidade seletiva.
- Composição - é lipoprotéica, sendo formada
basicamente por:
▪ Fosfolipídios
▪ Proteínas – podem ser de dois tipos:
 Integrais – são aquelas que estão mergulhadas na
bicamada lipídica, interrompendo a sua continuidade.
 Periféricas – são aquelas que estão aderidas à
extremidade das proteínas integrais.
Bio√est → Além dos fosfolipídios, são encontrados o
colesterol e os fitosteróis, respectivamente em células
animais e vegetais.
Bio√est → As células animais podem apresentar o glicocálice
ou glicocálix.
▪ O glicocálice é um envoltório externo a membrana
plasmática, sendo composto de moléculas de glicídios
associadas a fosfolipídios (glicolipídios) e as proteínas
(glicoproteínas) e por glicoproteínas produzidas pela própria
célula e que ficam aderidas à face externa da membrana
plasmática.
▪ o glicocálice apresenta como funções:
 Imprime maior resistência à membrana plasmática.
 Auxilia na proteção da superfície celular contra lesões
mecânicas e químicas.
 Contribui para reduzir o atrito das células com o meio
externo, facilitando o seu deslocamento.
Participa da adesão entre as células e do
reconhecimento célula a célula.
Bio√est → As células dos vegetais, dos fungos, dos
integrantes do reino monera e de alguns integrantes do reino
protista é revestida externamente pela parede celular.
▪A parede celular é permeável, não exercendo controle sobre
as substâncias que penetram na célula ou saem dela.
▪ Pode apresentar composição diversa, dependendo do tipo
de ser vivo no qual é encontrada:
 Nos moneras é composta por peptidoglicano.
 Nos protista é geralmente composta por celulose ou
sílica.
 Nos fungos é composta por quitina.
 Nos vegetais é composta basicamente por celulose e
pode ser reforçada por suberina, lignina, cera e pectina.
- A membrana é formada por uma camada bimolecular
de lipídios associada a proteínas que encontram-se
flutuando.
- O modelo que representa a membrana plasmática
aceito atualmente foi proposto em 1972 por Singer e
Nicholson, sendo denominado de mosaico fluido e
afirma que a membrana plasmática corresponde a um
mosaico de proteínas em um fluido de lipídios.
Bio√est → Anterior ao modelo do mosaico fluido foi
proposto o modelo do sanduiche por Davson e Danielli, que
afirmavam ser a membrana plasmática formada por uma
camada bimolecular de lipídios revestida por proteínas.
 TRANSPORTE ATRAVÉS DA MEMBRANA
- Quando se comparam duas soluções ou meios
quanto à concentração, diz-se que a solução mais
concentrada em soluto é Hipertônica em relação a uma
outra, denominada solução hipotônica.
Bio√est → Quando duas soluções apresentam a mesma
concentração de solutos, elas são chamadas de soluções
isotônicas.
Bio√est → Duas soluções de concentrações diferentes
buscam sempre o equilíbrio ou isotonia.
MEMBRANA PLASMÁTICA
BIOVEST10.BLOGSPOT.COM – O BLOG DA BIOLOGIA
2
- Tipos de transportes:
▪ Passivo
▪ Ativo
▪ Em bloco ou em massa
 TRANSPORTE PASSIVO
- Obedece ao gradiente de concentração.
- Não ocorre gasto ou consumo de energia.
- Pode ser de três tipos:
 Difusão simples
- Sempre ocorrerá da região em que as partículas
estão mais concentradas para a região em que sua
concentração é menor, ou seja, vai do meio (+)
concentrado para o meio (–) concentrado.
- Ocorre transporte de soluto.
- A membrana deve ser permeável ao soluto.
Bio√est → É obrigatório para a ocorrência da difusão, haver
diferença na concentração da substância dentro e fora da
célula.
- Através da membrana plasmática das células ocorre
difusão simples de pequenas moléculas, como o
oxigênio e o gás carbônico.
 Difusão facilitada
- Permite a passagem de moléculas grandes e não
lipossolúveis (vitaminas, aminoácidos, glicose e
nucleotídeos), moléculas polares e de alguns íons
(Na
+
, K
+
, Ca
2+
, H
+
e Cl
-
).
- Obedece aos preceitos da difusão simples, porém a
sua ocorrência depende da participação de proteínas
que formam canais (proteína canal) ou de proteínas
carreadoras (permeases).
- Ocorre sem o consumo de energia.
Bio√est → As proteínas canais envolvidas no transporte de
moléculas de água são chamadas aquaporinas.
 Osmose
- É um caso particular de difusão.
- Corresponde a passagem de água de uma região em
que as partículas estão menos concentradas para a
região em que sua concentração é maior, ou seja, vai
do meio (-) concentrado para o meio (+) concentrado.
- Ocorre transporte de solvente.
- A membrana deve ser semipermeável – deixa passar
apenas o solvente.
Bio√est → O nível da solução mais concentrada vai
aumentar até ocorrer o equilíbrio ou isotonia.
▲ Problemas osmóticos em células animais
▪ Crenação
- Ocorre quando uma célula animal é colocada em uma
solução hipertônica em relação à concentração do
MEMBRANA PLASMÁTICA
BIOVEST10.BLOGSPOT.COM – O BLOG DA BIOLOGIA
3
seu citoplasma, levando ela a perde água por osmose
e torna-se murcha.
▪ Plasmoptise
- Ocorre quando uma célula animal é colocada em uma
solução hipotônica em relação à concentração do seu
citoplasma, levando ela a ganhar água por osmose e
dependendo da quantidade de água que entre ela
estoura.
Bio√est → Nas hemácias a plasmoptise é denominada de
hemólise.
▲ Problemas osmóticos em células Vegetais
- A célula vegetal não estoura devido à presença da
parede celular, que reveste a membrana plasmática e
é elástica, muito forte e resiste a qualquer pressão
osmótica.
- As trocas de substâncias nas células vegetais são
realizadas com o vacúolo, através de sua membrana
lipoprotéica e semipermeável denominada de
tonoplasto.
▪ Turgência
Ocorre quando uma célula
vegetal é colocada em uma
solução hipotônica em relação
à concentração do seu
citoplasma, levando ela a
ganhar água por osmose e
torna-se totalmente cheia ou
túrgida.
▪ Plasmólise
Ocorre quando uma célula
vegetal é colocada em uma
solução hipertônica em relação
à concentração do seu
citoplasma, levando ela a
perder água por osmose e
torna-se murcha ou
plasmolisada.
- As trocas de água na célula vegetal costumam ser
representadas pela equação Sc = Si – M em que:
Sc é a sucção celular e representa a capacidade da célula
ganhar água do meio.
Si é a sucção interna, que determina o quanto de água a
célula ganha, o que depende da concentração existente no
vacúolo.
M representa a pressão hidrostática exercida pela água
na membrana celulósica e reflete a tendência da água em
sair da célula.
Bio√est → Existe outro modo de representar a equação
acima:
DPD = PO - PT
Déficit de pressão de
difusão
Pressão osmótica Pressão de turgor
- Na célula túrgida:
PO = PT e DPD = zero
- Na célula plasmolisada:
PT = zero e DPD = PO
As linhas indicam o que ocorre com a célula flácida, ao ser
colocada em água pura. Observe que Si
(linha vermelha) vai
diminuindo, enquanto M (linha azul) vai aumentando. No
ponto de encontro das duas, o volume da célula é máximo, a
célula está túrgida e Sc
(linha verde) é zero. No gráfico,
indica-se, também, o valor negativo de M, ocasião em que a
célula está murcha.
Bio√est → A deplasmólise ocorre quando uma célula vegetal
que sofreu plasmólise é colocada em uma solução hipotônica,
ganha água e volta à condição inicial.
 TRANSPORTE ATIVO
- Não obedece ao gradiente de concentração.
- Ocorre gasto ou consumo de energia.
- Depende de proteínas especiais que, com grande
MEMBRANA PLASMÁTICA
BIOVEST10.BLOGSPOT.COM – O BLOG DA BIOLOGIA
4
consumo de energia, se combinam com a substância
de um lado da membrana e a soltam do outro lado.
- A energia utilizada no transporte ativo é proveniente
do ATP.
- A bomba de sódio e potássio é um exemplo de
transporte ativo.
- O sódio entra na célula por difusão e é retirado dela
por transporte ativo.
- O potássio sai da célula por difusão e é levado para
dentro dela por transporte ativo.
 TRANSPORTE EM MASSA OU EM BLOCO
- Corresponde ao transporte de grandes moléculas
orgânicas ou de outras partículas maiores através da
parede celular.
- Pode ser de dois tipos:
▪ Endocitose
▪ Exocitose ou clasmocitose
 Endocitose
- Corresponde ao processo de transporte em massa
para o interior da célula.
- Pode-se distinguir em dois tipos básicos:
▪ Fagocitose
▪ Pinocitose
▲ Fagocitose
- Corresponde ao englobamento de partículas sólidas.
- A célula emite pseudópodes - expansões citoplasmáticas
que abraçam a partícula sólida a ser englobada.
- Forma uma bolsa no interior do citoplasma
denominada de fagossomo.
- É realizada por vários tipos de células,
principalmente, protozoários e glóbulos brancos.
▲ Pinocitose
- Corresponde ao englobamento de partículas líquidas
e de pequenas partículas.
- A membrana plasmática aprofunda-se no citoplasma
e forma um canal que se estrangula nas bordas,
liberando pequenas vesículas membranosas no
interior da célula.
- Forma uma bolsa no interior do citoplasma
denominada de pinossomo.
- Ocorre em praticamente todos os tipos de células. .
 Exocitose
- Corresponde ao processo de transporte em massa
para o exterior da célula.
- As substâncias que serão eliminadas são
temporariamente armazenadas no interior de bolsas
citoplasmáticas membranosas.
- As bolsas citoplasmáticas aproximam-se da
membrana plasmática e fundem-se a ela, expelindo o
conteúdo.
MEMBRANA PLASMÁTICA
BIOVEST10.BLOGSPOT.COM – O BLOG DA BIOLOGIA
5
 ESPECIALIZAÇÕES DA MEMBRANA
 PLASMODESMOS
- São pontes citoplasmáticas que comunicam células
vegetais adjacentes.
- Nas células vegetais adjacentes formam-se poros por
onde o citoplasma de células vizinhas se comunica,
formando continuidade.
- Eles se formam entre células-irmãs ao final da divisão
celular.
 MICROVILOSIDADES
- São dobras livre da
membrana que se projetam
para fora da célula,
semelhante a finíssimos
dedos de luva.
-
-
Aumentam a superfície de
absorção das substâncias.
São encontradas em células
do intestino delgado.
 DESMOSSOMOS
- São espessamentos das
membranas de duas células
adjacentes separadas por um
espaço que é preenchido por
um material intracelular mais
denso.
- Auxilia na sustentação das
células e aumenta a aderência
entre elas.
- É formado por substâncias
adesivas e fios de queratina.
 INTERDIGITAÇÕES
- São encaixes feitos sob a
forma de entalhes,
envolvendo as membranas de
células justapostas.
- Auxilia na sustentação das
células e aumenta a aderência
entre elas.
 NEXOS OU JUNÇÕES COMUNICANTES
- As proteínas das membranas
das células vizinhas se unem,
formando canais.
- Através dos canais passam
íons e pequenas moléculas
de forma rápida.
- Estão presentes em células
embrionárias, cardíacas e
hepáticas.
 ZÔNULAS OCLUSIVAS OU JUNÇÕES OCLUSIVAS
- Conjunto de proteínas que
envolvem exteriormente as
células epiteliais.
- Unem as células impedindo
que as substâncias passem
nos espaços entre elas.
Provoca a passagem dos
alimentos por dentro das
células.
Bio√est → As microvilosidades, os desmossomos, as
interdigitações, os nexos e as zônulas de oclusão não são
encontrados nos vegetais.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Digestão e absorção de lipídios
Digestão e absorção de lipídiosDigestão e absorção de lipídios
Digestão e absorção de lipídios
Emmanuel Souza
 
Tecido muscular - Super Super Med
Tecido muscular - Super Super MedTecido muscular - Super Super Med
Tecido muscular - Super Super Med
emanuel
 
Processos Vitais, Celula, Tecidos
Processos Vitais, Celula, TecidosProcessos Vitais, Celula, Tecidos
Processos Vitais, Celula, Tecidos
Hugo Pedrosa
 

Mais procurados (20)

Cromatina e cromossoma
Cromatina e cromossomaCromatina e cromossoma
Cromatina e cromossoma
 
duplicação do dna e rna
duplicação do dna  e rnaduplicação do dna  e rna
duplicação do dna e rna
 
Digestão e absorção de lipídios
Digestão e absorção de lipídiosDigestão e absorção de lipídios
Digestão e absorção de lipídios
 
Aula 04 Bases Moleculares da Vida
Aula 04   Bases Moleculares da VidaAula 04   Bases Moleculares da Vida
Aula 04 Bases Moleculares da Vida
 
Metabolismo de lipídeos fsp
Metabolismo de lipídeos fspMetabolismo de lipídeos fsp
Metabolismo de lipídeos fsp
 
Introdução à Biologia Molecular
Introdução à Biologia MolecularIntrodução à Biologia Molecular
Introdução à Biologia Molecular
 
Sistema nervoso autonomo
Sistema nervoso autonomoSistema nervoso autonomo
Sistema nervoso autonomo
 
Aula06 bioqii qui-contexpressaogenica
Aula06 bioqii qui-contexpressaogenicaAula06 bioqii qui-contexpressaogenica
Aula06 bioqii qui-contexpressaogenica
 
Herança Mitocondrial
Herança MitocondrialHerança Mitocondrial
Herança Mitocondrial
 
ICSA17 - Resposta Imune a infecções PDF
ICSA17 - Resposta Imune a infecções PDFICSA17 - Resposta Imune a infecções PDF
ICSA17 - Resposta Imune a infecções PDF
 
Lisossomos
LisossomosLisossomos
Lisossomos
 
Membrana plasmática slides COMPLETO
Membrana plasmática slides COMPLETOMembrana plasmática slides COMPLETO
Membrana plasmática slides COMPLETO
 
Síntese de proteínas: transcrição / tradução
Síntese de proteínas: transcrição / traduçãoSíntese de proteínas: transcrição / tradução
Síntese de proteínas: transcrição / tradução
 
ICSA17 - Ativação de linfócitos B e Resposta Imune Humoral
ICSA17 - Ativação de linfócitos B e Resposta Imune HumoralICSA17 - Ativação de linfócitos B e Resposta Imune Humoral
ICSA17 - Ativação de linfócitos B e Resposta Imune Humoral
 
Tecido muscular - Super Super Med
Tecido muscular - Super Super MedTecido muscular - Super Super Med
Tecido muscular - Super Super Med
 
Plasmídeos- Genética Bacteriana
Plasmídeos- Genética BacterianaPlasmídeos- Genética Bacteriana
Plasmídeos- Genética Bacteriana
 
Apoptose
ApoptoseApoptose
Apoptose
 
Tecido Sanguíneo - Blood Tissue
Tecido Sanguíneo - Blood TissueTecido Sanguíneo - Blood Tissue
Tecido Sanguíneo - Blood Tissue
 
Mapa Sistema Imune.pdf
Mapa Sistema Imune.pdfMapa Sistema Imune.pdf
Mapa Sistema Imune.pdf
 
Processos Vitais, Celula, Tecidos
Processos Vitais, Celula, TecidosProcessos Vitais, Celula, Tecidos
Processos Vitais, Celula, Tecidos
 

Destaque (20)

Bioquímica 2
Bioquímica 2Bioquímica 2
Bioquímica 2
 
SEMANA 13
SEMANA 13SEMANA 13
SEMANA 13
 
Bioquímica 3
Bioquímica 3 Bioquímica 3
Bioquímica 3
 
Movimento de Rotacao e Translacao
Movimento de Rotacao e TranslacaoMovimento de Rotacao e Translacao
Movimento de Rotacao e Translacao
 
Bioquímica 1
Bioquímica 1Bioquímica 1
Bioquímica 1
 
SEMANA 14
SEMANA 14SEMANA 14
SEMANA 14
 
SEMANA 17
SEMANA 17SEMANA 17
SEMANA 17
 
SEMANA 15
SEMANA 15SEMANA 15
SEMANA 15
 
SEMANA 18
SEMANA 18SEMANA 18
SEMANA 18
 
SEMANA 16
SEMANA 16SEMANA 16
SEMANA 16
 
SEMANA 19
SEMANA 19SEMANA 19
SEMANA 19
 
SEMANA 24
SEMANA 24SEMANA 24
SEMANA 24
 
SEMANA 25
SEMANA 25SEMANA 25
SEMANA 25
 
SEMANA 23
SEMANA 23SEMANA 23
SEMANA 23
 
SEMANA 22
SEMANA 22SEMANA 22
SEMANA 22
 
Resolução da Revisão
Resolução da RevisãoResolução da Revisão
Resolução da Revisão
 
SEMANA 21
SEMANA 21SEMANA 21
SEMANA 21
 
SEMANA 20
SEMANA 20SEMANA 20
SEMANA 20
 
Revisão de Física 1
Revisão de Física 1Revisão de Física 1
Revisão de Física 1
 
Por um olhar sociológico
Por um olhar sociológicoPor um olhar sociológico
Por um olhar sociológico
 

Semelhante a Membrana Plasmática

Envoltórios da célula
Envoltórios da célulaEnvoltórios da célula
Envoltórios da célula
Joao Victor
 
Mapa conceitual membrana plasmática
Mapa conceitual   membrana plasmáticaMapa conceitual   membrana plasmática
Mapa conceitual membrana plasmática
Laurinda Lima
 
Membranaplasmaticaslides 130424121923-phpapp02
Membranaplasmaticaslides 130424121923-phpapp02Membranaplasmaticaslides 130424121923-phpapp02
Membranaplasmaticaslides 130424121923-phpapp02
Minelvina Pessoa
 
Transportes através da membrana e organelas citoplasmáticas
Transportes através da membrana e organelas citoplasmáticasTransportes através da membrana e organelas citoplasmáticas
Transportes através da membrana e organelas citoplasmáticas
César Milani
 
A membrana plasmática(5o grupo)
A membrana plasmática(5o grupo)A membrana plasmática(5o grupo)
A membrana plasmática(5o grupo)
Moisés Manuel
 
Membrana Plasmatica
Membrana PlasmaticaMembrana Plasmatica
Membrana Plasmatica
BIOGERALDO
 
Membrana E Transporte
Membrana E TransporteMembrana E Transporte
Membrana E Transporte
Nutricionista
 
(5) biologia e geologia 10º ano - obtenção de matéria
(5) biologia e geologia   10º ano - obtenção de matéria(5) biologia e geologia   10º ano - obtenção de matéria
(5) biologia e geologia 10º ano - obtenção de matéria
Hugo Martins
 

Semelhante a Membrana Plasmática (20)

Envoltórios da célula
Envoltórios da célulaEnvoltórios da célula
Envoltórios da célula
 
Citologia
CitologiaCitologia
Citologia
 
Citologia
CitologiaCitologia
Citologia
 
Membrana plasmática (plasmalema)
Membrana plasmática (plasmalema)Membrana plasmática (plasmalema)
Membrana plasmática (plasmalema)
 
Citologia membrana,citoplasma e núcleo (com textos)
Citologia   membrana,citoplasma e núcleo (com textos)Citologia   membrana,citoplasma e núcleo (com textos)
Citologia membrana,citoplasma e núcleo (com textos)
 
A membrana plasmática e a permeabilidade
A membrana plasmática e a permeabilidadeA membrana plasmática e a permeabilidade
A membrana plasmática e a permeabilidade
 
Mapa conceitual membrana plasmática
Mapa conceitual   membrana plasmáticaMapa conceitual   membrana plasmática
Mapa conceitual membrana plasmática
 
Membrana celular
Membrana celularMembrana celular
Membrana celular
 
Membranaplasmaticaslides 130424121923-phpapp02
Membranaplasmaticaslides 130424121923-phpapp02Membranaplasmaticaslides 130424121923-phpapp02
Membranaplasmaticaslides 130424121923-phpapp02
 
www.videoaulagratisapoio.com.br - Biologia - Membrana Plasmática
www.videoaulagratisapoio.com.br - Biologia -  Membrana Plasmáticawww.videoaulagratisapoio.com.br - Biologia -  Membrana Plasmática
www.videoaulagratisapoio.com.br - Biologia - Membrana Plasmática
 
www.AulasParticularesApoio.Com.Br - Biologia - Membrana Plasmática
www.AulasParticularesApoio.Com.Br - Biologia -  Membrana Plasmáticawww.AulasParticularesApoio.Com.Br - Biologia -  Membrana Plasmática
www.AulasParticularesApoio.Com.Br - Biologia - Membrana Plasmática
 
www.aulasapoio.com - Biologia - Membrana Plasmática
www.aulasapoio.com - Biologia -  Membrana Plasmáticawww.aulasapoio.com - Biologia -  Membrana Plasmática
www.aulasapoio.com - Biologia - Membrana Plasmática
 
Transportes através da membrana e organelas citoplasmáticas
Transportes através da membrana e organelas citoplasmáticasTransportes através da membrana e organelas citoplasmáticas
Transportes através da membrana e organelas citoplasmáticas
 
A membrana plasmática(5o grupo)
A membrana plasmática(5o grupo)A membrana plasmática(5o grupo)
A membrana plasmática(5o grupo)
 
Citologia
CitologiaCitologia
Citologia
 
Membrana Plasmatica
Membrana PlasmaticaMembrana Plasmatica
Membrana Plasmatica
 
Membrana E Transporte
Membrana E TransporteMembrana E Transporte
Membrana E Transporte
 
(5) biologia e geologia 10º ano - obtenção de matéria
(5) biologia e geologia   10º ano - obtenção de matéria(5) biologia e geologia   10º ano - obtenção de matéria
(5) biologia e geologia 10º ano - obtenção de matéria
 
Estudo da membrana plasmática
Estudo da membrana plasmáticaEstudo da membrana plasmática
Estudo da membrana plasmática
 
Aula Citologia
Aula CitologiaAula Citologia
Aula Citologia
 

Mais de Evandro Batista (11)

Relações Ecológicas
Relações EcológicasRelações Ecológicas
Relações Ecológicas
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
Romantismo
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
Romantismo
 
Bacterias e as doenças causadas por elas
Bacterias e as doenças causadas por elasBacterias e as doenças causadas por elas
Bacterias e as doenças causadas por elas
 
Classificação dos seres vivos
Classificação dos seres vivosClassificação dos seres vivos
Classificação dos seres vivos
 
Mitose e Meiose
Mitose e MeioseMitose e Meiose
Mitose e Meiose
 
POLÍTICA DE ARISTÓTELES
POLÍTICA DE ARISTÓTELESPOLÍTICA DE ARISTÓTELES
POLÍTICA DE ARISTÓTELES
 
A POLÍTICA - ARISTÓTELES
A POLÍTICA - ARISTÓTELESA POLÍTICA - ARISTÓTELES
A POLÍTICA - ARISTÓTELES
 
Estrutura Geológica do Planeta
Estrutura Geológica do Planeta Estrutura Geológica do Planeta
Estrutura Geológica do Planeta
 
Modelo de Fichamento
Modelo de FichamentoModelo de Fichamento
Modelo de Fichamento
 
Linguagens, códigos e suas tecnologias
Linguagens, códigos e suas tecnologiasLinguagens, códigos e suas tecnologias
Linguagens, códigos e suas tecnologias
 

Último

O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
VALMIRARIBEIRO1
 
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfHistoria-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
andreaLisboa7
 
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
sfwsoficial
 

Último (20)

O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteAbuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfHistoria-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
 
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASMARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
 
Geometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docxGeometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docx
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfanálise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
 
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
 

Membrana Plasmática

  • 1. MEMBRANA PLASMÁTICA BIOVEST10.BLOGSPOT.COM – O BLOG DA BIOLOGIA 1 - Conhecida como membrana citoplasmática ou plasmalema. - Está presente na superfície de todas as células. - É o envoltório que separa as células do meio que as envolve. - Funções: ▪ Envolve e protege as células. ▪ Controla a entrada e saída de substâncias nas células - Permeabilidade seletiva. - Composição - é lipoprotéica, sendo formada basicamente por: ▪ Fosfolipídios ▪ Proteínas – podem ser de dois tipos:  Integrais – são aquelas que estão mergulhadas na bicamada lipídica, interrompendo a sua continuidade.  Periféricas – são aquelas que estão aderidas à extremidade das proteínas integrais. Bio√est → Além dos fosfolipídios, são encontrados o colesterol e os fitosteróis, respectivamente em células animais e vegetais. Bio√est → As células animais podem apresentar o glicocálice ou glicocálix. ▪ O glicocálice é um envoltório externo a membrana plasmática, sendo composto de moléculas de glicídios associadas a fosfolipídios (glicolipídios) e as proteínas (glicoproteínas) e por glicoproteínas produzidas pela própria célula e que ficam aderidas à face externa da membrana plasmática. ▪ o glicocálice apresenta como funções:  Imprime maior resistência à membrana plasmática.  Auxilia na proteção da superfície celular contra lesões mecânicas e químicas.  Contribui para reduzir o atrito das células com o meio externo, facilitando o seu deslocamento. Participa da adesão entre as células e do reconhecimento célula a célula. Bio√est → As células dos vegetais, dos fungos, dos integrantes do reino monera e de alguns integrantes do reino protista é revestida externamente pela parede celular. ▪A parede celular é permeável, não exercendo controle sobre as substâncias que penetram na célula ou saem dela. ▪ Pode apresentar composição diversa, dependendo do tipo de ser vivo no qual é encontrada:  Nos moneras é composta por peptidoglicano.  Nos protista é geralmente composta por celulose ou sílica.  Nos fungos é composta por quitina.  Nos vegetais é composta basicamente por celulose e pode ser reforçada por suberina, lignina, cera e pectina. - A membrana é formada por uma camada bimolecular de lipídios associada a proteínas que encontram-se flutuando. - O modelo que representa a membrana plasmática aceito atualmente foi proposto em 1972 por Singer e Nicholson, sendo denominado de mosaico fluido e afirma que a membrana plasmática corresponde a um mosaico de proteínas em um fluido de lipídios. Bio√est → Anterior ao modelo do mosaico fluido foi proposto o modelo do sanduiche por Davson e Danielli, que afirmavam ser a membrana plasmática formada por uma camada bimolecular de lipídios revestida por proteínas.  TRANSPORTE ATRAVÉS DA MEMBRANA - Quando se comparam duas soluções ou meios quanto à concentração, diz-se que a solução mais concentrada em soluto é Hipertônica em relação a uma outra, denominada solução hipotônica. Bio√est → Quando duas soluções apresentam a mesma concentração de solutos, elas são chamadas de soluções isotônicas. Bio√est → Duas soluções de concentrações diferentes buscam sempre o equilíbrio ou isotonia.
  • 2. MEMBRANA PLASMÁTICA BIOVEST10.BLOGSPOT.COM – O BLOG DA BIOLOGIA 2 - Tipos de transportes: ▪ Passivo ▪ Ativo ▪ Em bloco ou em massa  TRANSPORTE PASSIVO - Obedece ao gradiente de concentração. - Não ocorre gasto ou consumo de energia. - Pode ser de três tipos:  Difusão simples - Sempre ocorrerá da região em que as partículas estão mais concentradas para a região em que sua concentração é menor, ou seja, vai do meio (+) concentrado para o meio (–) concentrado. - Ocorre transporte de soluto. - A membrana deve ser permeável ao soluto. Bio√est → É obrigatório para a ocorrência da difusão, haver diferença na concentração da substância dentro e fora da célula. - Através da membrana plasmática das células ocorre difusão simples de pequenas moléculas, como o oxigênio e o gás carbônico.  Difusão facilitada - Permite a passagem de moléculas grandes e não lipossolúveis (vitaminas, aminoácidos, glicose e nucleotídeos), moléculas polares e de alguns íons (Na + , K + , Ca 2+ , H + e Cl - ). - Obedece aos preceitos da difusão simples, porém a sua ocorrência depende da participação de proteínas que formam canais (proteína canal) ou de proteínas carreadoras (permeases). - Ocorre sem o consumo de energia. Bio√est → As proteínas canais envolvidas no transporte de moléculas de água são chamadas aquaporinas.  Osmose - É um caso particular de difusão. - Corresponde a passagem de água de uma região em que as partículas estão menos concentradas para a região em que sua concentração é maior, ou seja, vai do meio (-) concentrado para o meio (+) concentrado. - Ocorre transporte de solvente. - A membrana deve ser semipermeável – deixa passar apenas o solvente. Bio√est → O nível da solução mais concentrada vai aumentar até ocorrer o equilíbrio ou isotonia. ▲ Problemas osmóticos em células animais ▪ Crenação - Ocorre quando uma célula animal é colocada em uma solução hipertônica em relação à concentração do
  • 3. MEMBRANA PLASMÁTICA BIOVEST10.BLOGSPOT.COM – O BLOG DA BIOLOGIA 3 seu citoplasma, levando ela a perde água por osmose e torna-se murcha. ▪ Plasmoptise - Ocorre quando uma célula animal é colocada em uma solução hipotônica em relação à concentração do seu citoplasma, levando ela a ganhar água por osmose e dependendo da quantidade de água que entre ela estoura. Bio√est → Nas hemácias a plasmoptise é denominada de hemólise. ▲ Problemas osmóticos em células Vegetais - A célula vegetal não estoura devido à presença da parede celular, que reveste a membrana plasmática e é elástica, muito forte e resiste a qualquer pressão osmótica. - As trocas de substâncias nas células vegetais são realizadas com o vacúolo, através de sua membrana lipoprotéica e semipermeável denominada de tonoplasto. ▪ Turgência Ocorre quando uma célula vegetal é colocada em uma solução hipotônica em relação à concentração do seu citoplasma, levando ela a ganhar água por osmose e torna-se totalmente cheia ou túrgida. ▪ Plasmólise Ocorre quando uma célula vegetal é colocada em uma solução hipertônica em relação à concentração do seu citoplasma, levando ela a perder água por osmose e torna-se murcha ou plasmolisada. - As trocas de água na célula vegetal costumam ser representadas pela equação Sc = Si – M em que: Sc é a sucção celular e representa a capacidade da célula ganhar água do meio. Si é a sucção interna, que determina o quanto de água a célula ganha, o que depende da concentração existente no vacúolo. M representa a pressão hidrostática exercida pela água na membrana celulósica e reflete a tendência da água em sair da célula. Bio√est → Existe outro modo de representar a equação acima: DPD = PO - PT Déficit de pressão de difusão Pressão osmótica Pressão de turgor - Na célula túrgida: PO = PT e DPD = zero - Na célula plasmolisada: PT = zero e DPD = PO As linhas indicam o que ocorre com a célula flácida, ao ser colocada em água pura. Observe que Si (linha vermelha) vai diminuindo, enquanto M (linha azul) vai aumentando. No ponto de encontro das duas, o volume da célula é máximo, a célula está túrgida e Sc (linha verde) é zero. No gráfico, indica-se, também, o valor negativo de M, ocasião em que a célula está murcha. Bio√est → A deplasmólise ocorre quando uma célula vegetal que sofreu plasmólise é colocada em uma solução hipotônica, ganha água e volta à condição inicial.  TRANSPORTE ATIVO - Não obedece ao gradiente de concentração. - Ocorre gasto ou consumo de energia. - Depende de proteínas especiais que, com grande
  • 4. MEMBRANA PLASMÁTICA BIOVEST10.BLOGSPOT.COM – O BLOG DA BIOLOGIA 4 consumo de energia, se combinam com a substância de um lado da membrana e a soltam do outro lado. - A energia utilizada no transporte ativo é proveniente do ATP. - A bomba de sódio e potássio é um exemplo de transporte ativo. - O sódio entra na célula por difusão e é retirado dela por transporte ativo. - O potássio sai da célula por difusão e é levado para dentro dela por transporte ativo.  TRANSPORTE EM MASSA OU EM BLOCO - Corresponde ao transporte de grandes moléculas orgânicas ou de outras partículas maiores através da parede celular. - Pode ser de dois tipos: ▪ Endocitose ▪ Exocitose ou clasmocitose  Endocitose - Corresponde ao processo de transporte em massa para o interior da célula. - Pode-se distinguir em dois tipos básicos: ▪ Fagocitose ▪ Pinocitose ▲ Fagocitose - Corresponde ao englobamento de partículas sólidas. - A célula emite pseudópodes - expansões citoplasmáticas que abraçam a partícula sólida a ser englobada. - Forma uma bolsa no interior do citoplasma denominada de fagossomo. - É realizada por vários tipos de células, principalmente, protozoários e glóbulos brancos. ▲ Pinocitose - Corresponde ao englobamento de partículas líquidas e de pequenas partículas. - A membrana plasmática aprofunda-se no citoplasma e forma um canal que se estrangula nas bordas, liberando pequenas vesículas membranosas no interior da célula. - Forma uma bolsa no interior do citoplasma denominada de pinossomo. - Ocorre em praticamente todos os tipos de células. .  Exocitose - Corresponde ao processo de transporte em massa para o exterior da célula. - As substâncias que serão eliminadas são temporariamente armazenadas no interior de bolsas citoplasmáticas membranosas. - As bolsas citoplasmáticas aproximam-se da membrana plasmática e fundem-se a ela, expelindo o conteúdo.
  • 5. MEMBRANA PLASMÁTICA BIOVEST10.BLOGSPOT.COM – O BLOG DA BIOLOGIA 5  ESPECIALIZAÇÕES DA MEMBRANA  PLASMODESMOS - São pontes citoplasmáticas que comunicam células vegetais adjacentes. - Nas células vegetais adjacentes formam-se poros por onde o citoplasma de células vizinhas se comunica, formando continuidade. - Eles se formam entre células-irmãs ao final da divisão celular.  MICROVILOSIDADES - São dobras livre da membrana que se projetam para fora da célula, semelhante a finíssimos dedos de luva. - - Aumentam a superfície de absorção das substâncias. São encontradas em células do intestino delgado.  DESMOSSOMOS - São espessamentos das membranas de duas células adjacentes separadas por um espaço que é preenchido por um material intracelular mais denso. - Auxilia na sustentação das células e aumenta a aderência entre elas. - É formado por substâncias adesivas e fios de queratina.  INTERDIGITAÇÕES - São encaixes feitos sob a forma de entalhes, envolvendo as membranas de células justapostas. - Auxilia na sustentação das células e aumenta a aderência entre elas.  NEXOS OU JUNÇÕES COMUNICANTES - As proteínas das membranas das células vizinhas se unem, formando canais. - Através dos canais passam íons e pequenas moléculas de forma rápida. - Estão presentes em células embrionárias, cardíacas e hepáticas.  ZÔNULAS OCLUSIVAS OU JUNÇÕES OCLUSIVAS - Conjunto de proteínas que envolvem exteriormente as células epiteliais. - Unem as células impedindo que as substâncias passem nos espaços entre elas. Provoca a passagem dos alimentos por dentro das células. Bio√est → As microvilosidades, os desmossomos, as interdigitações, os nexos e as zônulas de oclusão não são encontrados nos vegetais.