SlideShare uma empresa Scribd logo
Equações Modulares
1 Definição e significado geométrico do mó-
dulo
|u| =
u se u ≥ 0
−u se u < 0
• |a| representa a distância do ponto a até a origem das coordenadas;
• |a−b| representa a distância entre os pontos a e b. Exemplo: se a = −1
e b = 3 então |a − b| = |(−1) − (3)| = | − 4| = 4.
Para quaisquer números a, b ∈ R são válidas as seguintes propriedades
básicas:
1. |a| ≥ 0 e |a| = 0 se e somente se a = 0;
2. |a + b| ≤ |a| + |b|;
3. |a − b| ≥ ||a| − |b||;
4. |ab| = |a||b|;
5. |a
b
| = |a|
|b|
, b = 0.
1
2 Equação modular elementar
• |x| = c, onde c é uma constante dada;
• Solução analítica:
– Caso c > 0: essa equação tem duas soluções x = ±c. Realmente,
se x ≥ 0, então a equação |x| = c equivale a x = c e essa é a
solução da equação original uma vez que c > 0. Se x < 0, então
a equação |x| = c se torna −x = c ou x = −c que é a segunda
solução da equação modular, porque −c < 0.
– Caso c = 0: a única solução é x = 0.
– Caso c < 0: não há soluções, uma vez que |x| é uma grandeza não
negativa pela definição.
• Interpretação geométrica: Como ele representa a distância do ponto x
até a origem das coordenadas, então, resolver a equação significa en-
contrar todos os pontos na reta coordenada cuja distância até a origem
é igual a c.
– Caso c > 0: temos dois pontos que distanciam c unidades da
origem: um a direita e outro a esquerda da origem. O primeiro
tem coordenada c e o segundo −c, ou seja a solução é x = ±c.
– Caso c = 0: o ponto procurado coincide com a origem, isto é,
x = 0.
– Caso c < 0: não há soluções, porque a distância é uma grandeza
não negativa.
2
3 Solução de equações modulares |ax + b| = c
• |ax + b| = c, onde a = 0, b, c são constantes dadas (parâmetros da
equação)
• Solução analítica
– Caso c = 0: a solução é ax + b = 0, isto é, x = −b
a
– Caso c < 0: obviamente não há solução
– Caso c > 0: usando o método analítico, chamamos t = ax + b,
|t| = c tem duas soluções t = ±c. Assim, ax + b = ±c o que leva
às duas soluções x = −b±c
a
. Ou seja, a solução de |ax + b| = c se
reduz a duas esquações lineares ax + b = ±c.
• Solução geométrica
– Podemos reescrever a equação na forma |x + b
a
| = c
|a|
. Como
|x − d| representa, geometricamente, a distância de x até d, então
temos que encontrar todos os pontos cuja distância até o ponto
d = −b
a
é igual a c
|a|
. Obviamente temos dois tais pontos: um fica
a direita de d e outro a esquerda (ambos na distância c
|a|
de d). A
coordenada do primeiro é d + c
|a|
e do segundo d − c
|a|
– as soluções da equação são x = d ± c
|a|
= −b
a
± c
|a|
– O tratamento analítico pode ser estendido a um grupo bem amplo
de equações modulares, enquanto o geométrico é bem limitado e se
usa normalmente só nos casos mais simples de equações |ax+b| = c
3
EXEMPLOS
1. Resolver a equação modular |x| = 2020.
Essa é a equação elementar e sua solução (da investigação geral de
equações elementares ou direto da definição do módulo) é x = ±2020.
2. Resolver a equação modular |2x − 1| = 5.
Essa equação modular equivale às duas equações lineares: 2x−1 = ±5.
Resolvendo essas duas equações, obtemos as duas soluções correspon-
dentes x = 1±5
2
, ou seja, x1 = 3 e x2 = −2. Essas são as duas soluções
da equação modular.
4 Solução de equações modulares |f(x)| = c
.
A equação |f(x)| = c equivale às duas equações sem o módulo: f(x) = ±c.
EXEMPLOS
1. Resolver a equação modular |x2
− 9| = 5.
Essa equação é reduzida às duas equações quadráticas x2
− 9 = ±5, ou
seja, x2
= 4 e x2
= 14. A primeira tem duas raizes x = ±2 e a segunda
– mais duas raizes x = ±
√
14. Assim, a equação original tem quatro
raizes: x = ±2 e x = ±
√
14.
2. Resolver a equação modular |x2
− 4x + 6| = 3.
Essa equação é reduzida às duas equações quadráticas x2
−4x+6 = ±3,
ou seja, x2
− 4x + 3 = 0 e x2
− 4x + 9 = 0. A primeira tem duas raizes
x = 1; 3 e a segunda – não tem raizes, uma vez que o seu discriminante
é negativo. Assim, a equação original tem duas raizes: x = 1; 3.
3. Resolver a equação modular x−1
x+2
= 3.
A equação modular equivale às duas equações racionais: x−1
x+2
= 3 e
x−1
x+2
= −3 . Resolvendo a primeira, obtemos x − 1 = 3x + 6 e então
x1 = −7
2
. Da segunda temos x − 1 = −3x − 6 e então x2 = −5
4
. Essas
são as duas soluções da equação modular.
4
5 Solução de equações |f(x)| = |g(x)|
.
O método analítico pode ser estendido também a equações com dois mó-
dulos na forma |f(x)| = |g(x)|, onde f(x) e g(x) são duas expressões (funções)
conhecidas de x. Nesse caso, a equação modular equivale as duas equações
sem módulo f(x) = ±g(x). Isso é simples de ver, reescrevendo a equa-
ção dada na forma f(x)
g(x)
= 1, chamando h(x) = f(x)
g(x)
e obtendo asssim a
equação |h(x)| = 1, já considerada antes, que equivale a forma sem módulo
h(x) = ±1, que pode ser reescrita como f(x) = ±g(x), de acordo com a
definição de h(x). (Os pontos onde g(x) se anula e h(x) não está definida
serão recuperados quando voltamos a forma sem g(x) no denominador.) A
posterior resolução das equações f(x) = ±g(x) depende da forma de f(x) e
g(x).
6 Solução de equações |f(x)| ± |g(x)| = h(x)
.
O último tipo a ser considerado é a equação com dois módulos na forma
mais geral |f(x)| ± |g(x)| = h(x), onde f(x), g(x) e h(x) são três expressões
(funções) conhecidas de x. Esse tipo é mais complicado e não se resolve
da mesma maneira como as equações anteriores. O método mais usado na
resolução dessa equação consiste na verificação do sinal das expressões f(x)
e g(x) e consideração separada da equação dada nos conjuntos onde essas
expressões tem um sinal específico, o que possibilita se livrar do módulo.
Como os conjuntos que preservam o sinal de f(x) e g(x) muitas vezes são
intervalos, então esse método frequentemente é chamado do método de in-
tervalos. Esse é o método mais geral que o método analítico considerado
antes, mas usualmente ele é mais trabalhoso tecnicamente. Em geral, o pro-
cedimento pode ser muito complicado, mas em caso especial de expressões
lineares f(x) = ax + b e g(x) = cx + d pode ser realizado sem problemas.
Nos exemplos a seguir consideremos esse caso especial.
5
EXEMPLOS
1. Resolver a equação modular |2x + 3| = |3x − 7|.
• Solução algébrica:
Essa equação é do tipo |f(x)| = |g(x)| e pode ser reduzida ime-
diatamente às duas equações lineares 2x + 3 = ±(3x − 7). A
primeira, 2x + 3 = 3x − 7, tem a solução x = 10 e a segunda,
2x + 3 = −3x + 7, tem a solução x = 4
5
. Assim, as soluções da
equação original são x = 10; 4
5
.
• Solução por intervalos:
A expressão f(x) = 2x+3 é positiva para x > −3
2
e negativa para
x < −3
2
. A segunda expressão g(x) = 3x−7 é positiva para x > 7
3
e negativa para x < 7
3
. Portanto, de acordo com a definição do
módulo,
|2x + 3| =
2x + 3, x ≥ −3/2
−2x − 3, x < −3/2
e
|3x − 7| =
3x − 7, x ≥ 7/3
−3x + 7, x < 7/3
Assim, temos dois pontos especiais x1 = −3
2
e x2 = 7
3
onde uma
das expressões muda o seu sinal. Consequentemente, dividindo
todo o eixo real em três partes (três intervalos) (−∞, −3
2
], (−3
2
, 7
3
)
e [7
3
, +∞), garantimos que em cada um desses intervalos ambas
as expressões não mudam o seu sinal e, por isso, podemos abrir
os módulos das duas expressões (veja Fig.1). (Notamos que os
pontos x = −3
2
e x = 7
3
podem ser incluídos em qualquer um dos
intervalos, uma vez que uma das expressões se anula num desses
pontos).
6
Figura 1: Distribuição dos sinais das duas expressões lineares.
Dessa maneira, consideremos a equação original separadamente
nos três intervalos indicados.
(a) se x ≤ −3
2
, então a equação original equivale a equação linear
−2x − 3 = −3x + 7 cuja solução é x = 10. Mas essa solução
deve ser descartada porque fica fora do intervalo (−∞, −3
2
].
(b) se −3
2
< x < 7
3
, então a equação original equivale a equação
linear 2x + 3 = −3x + 7 cuja solução é x = 4
5
. Como essa
solução pertence ao intervalo (−3
2
, 7
3
), então ela é a solução da
equação modular.
(c) se x ≥ 7
3
, então a equação original equivale a equação linear
2x + 3 = 3x − 7 cuja solução é x = 10. Nesse caso, essa
solução fica dentro do intervalo [7
3
, +∞) e, por isso, conta
como a solução da equação modular. Concluindo, obtemos
as duas soluções da equação modular: x = 10; 4
5
. Claro, que
elas coincidem com as soluções encontradas pelo método mais
simples.
2. Resolver a equação modular |x + 3| − |2x − 1| = 1.
Resolvemos essa equação usando o método de intervalos.
Primeiro, resolvemos as equações x+3 = 0 e 2x−1 = 0 e encontramos
os dois pontos especiais x1 = −3 e x2 = 1
2
(colocados na ordem de
crescimento). Consequentemente, dividimos todo o eixo real em três
intervalos (−∞, −3], (−3, 1
2
) e [1
2
, +∞), garantindo que em cada um
desses intervalos ambas as expressões não mudam o seu sinal (veja
Fig.2).
7
Agora podemos abrir os módulos separadamente em cada um desses
intervalos.
(a) se x ≤ −3, então a equação original equivale a equação linear
−(x + 3) + (2x − 1) = 1 que tem a solução x = 5, mas ela não
pertence ao intervalo (−∞, −3] e, por isso, deve ser descartada.
(b) se −3 < x < 1
2
, então a equação original equivale a equação linear
x + 3 + (2x − 1) = 1 que tem a solução x = −1
3
. Como essa raiz
fica dentro do intervalo (−3, 1
2
), então ela é a solução da equação
modular.
(c) se x ≥ 1
2
, então a equação original equivale a equação linear x +
3 − (2x − 1) = 1 cuja solução é x = 3. Como essa raiz fica dentro
do intervalo [1
2
, +∞), então ela é a solução da equação modular.
Assim, a equação modular tem duas soluções: x = −1
3
; 3.
Figura 2: Distribuição dos sinais das duas expressões lineares.
8
3. Resolver a equação modular |5 − 2x| + |x + 3| = 2 − 3x.
Resolvemos essa equação usando o método de intervalos.
Primeiro, resolvemos as equações 5−2x = 0 e x+3 = 0 e encontramos
os dois pontos especiais x1 = −3 e x2 = 5
2
(colocados na ordem de
crescimento). Consequentemente, dividimos todo o eixo real em três
intervalos (−∞, −3], (−3, 5
2
) e [5
2
, +∞), garantindo que em cada um
desses intervalos ambas as expressões não mudam o seu sinal (veja
Fig.3).
Agora podemos abrir os módulos separadamente em cada um desses
intervalos.
(a) se x ≤ −3, então a equação original equivale a equação linear
5 − 2x − (x + 3) = 2 − 3x que se simplifica a identidade 0 = 0.
Isso quer dizer que qualquer x do intervalo em consideração é a
soluçaõ da equação modular.
(b) se −3 < x < 5
2
, então a equação original equivale a equação linear
5 − 2x + (x + 3) = 2 − 3x cuja solução é x = −3, mas ela não
pertence ao intervalo (−3, 5
2
) e, por isso, deve ser descartada.
(c) se x ≥ 5
2
, então a equação original equivale a equação linear −(5−
2x) + (x + 3) = 2 − 3x cuja solução é x = 2
3
, mas ela não pertence
ao intervalo [5
2
, +∞) e, por isso, deve ser descartada.
Assim, encontramos o seguinte conjunto de soluções da equação modu-
lar: x ∈ (−∞, −3].
Figura 3: Distribuição dos sinais das duas expressões lineares.
9

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Equações do 2.º grau
Equações do 2.º grauEquações do 2.º grau
Equações do 2.º graualdaalves
 
Exercícios adicionais
Exercícios adicionaisExercícios adicionais
Exercícios adicionais
Carlos Campani
 
Determinantes sistemas lineares
Determinantes sistemas linearesDeterminantes sistemas lineares
Determinantes sistemas lineares
Antonio Carneiro
 
Matrizes e determinantes res
Matrizes e determinantes resMatrizes e determinantes res
Matrizes e determinantes res
Isabella Silva
 
Álgebra básica, potenciação, notação científica, radiciação, polinômios, fato...
Álgebra básica, potenciação, notação científica, radiciação, polinômios, fato...Álgebra básica, potenciação, notação científica, radiciação, polinômios, fato...
Álgebra básica, potenciação, notação científica, radiciação, polinômios, fato...
Carlos Campani
 
Aplicações da Congruência Linear
Aplicações da Congruência LinearAplicações da Congruência Linear
Aplicações da Congruência Linear
eellzziimmaarr
 
Equacoes do 2-_grau
Equacoes do 2-_grauEquacoes do 2-_grau
Equacoes do 2-_grau
Newton Sérgio Lima
 
Apostila de-algebra-linear-1235013869657841-2
Apostila de-algebra-linear-1235013869657841-2Apostila de-algebra-linear-1235013869657841-2
Apostila de-algebra-linear-1235013869657841-2
Alessandra Nascimento
 
Equações literais
Equações literaisEquações literais
Equações literais
aldaalves
 
Lista de exercícios 3 - Cálculo
Lista de exercícios 3 - CálculoLista de exercícios 3 - Cálculo
Lista de exercícios 3 - Cálculo
Carlos Campani
 
Resumo conjuntos numéricos
Resumo conjuntos numéricosResumo conjuntos numéricos
Resumo conjuntos numéricos
cristianomatematico
 
Equações literais
Equações literaisEquações literais
Equações literais
aldaalves
 
Lista de exercícios 11
Lista de exercícios 11Lista de exercícios 11
Lista de exercícios 11
Carlos Campani
 
Apostila mb cefet
Apostila mb cefetApostila mb cefet
Apostila mb cefet
comentada
 
Lista de exercícios 5 - Cálculo
Lista de exercícios 5 - CálculoLista de exercícios 5 - Cálculo
Lista de exercícios 5 - Cálculo
Carlos Campani
 
Ap matemática m1
Ap matemática m1Ap matemática m1
Ap matemática m1
trigono_metrico
 
Determinantes Sistemas Lineares
Determinantes Sistemas LinearesDeterminantes Sistemas Lineares
Determinantes Sistemas Lineares
ISJ
 
94204719 teoria-dos-numeros
94204719 teoria-dos-numeros94204719 teoria-dos-numeros
94204719 teoria-dos-numeros
John Mark Veronica
 
Lista de exercícios 13
Lista de exercícios 13Lista de exercícios 13
Lista de exercícios 13
Carlos Campani
 
Aula 15 matrizes e determinantes(parte ii)
Aula 15    matrizes e determinantes(parte ii)Aula 15    matrizes e determinantes(parte ii)
Aula 15 matrizes e determinantes(parte ii)
J M
 

Mais procurados (20)

Equações do 2.º grau
Equações do 2.º grauEquações do 2.º grau
Equações do 2.º grau
 
Exercícios adicionais
Exercícios adicionaisExercícios adicionais
Exercícios adicionais
 
Determinantes sistemas lineares
Determinantes sistemas linearesDeterminantes sistemas lineares
Determinantes sistemas lineares
 
Matrizes e determinantes res
Matrizes e determinantes resMatrizes e determinantes res
Matrizes e determinantes res
 
Álgebra básica, potenciação, notação científica, radiciação, polinômios, fato...
Álgebra básica, potenciação, notação científica, radiciação, polinômios, fato...Álgebra básica, potenciação, notação científica, radiciação, polinômios, fato...
Álgebra básica, potenciação, notação científica, radiciação, polinômios, fato...
 
Aplicações da Congruência Linear
Aplicações da Congruência LinearAplicações da Congruência Linear
Aplicações da Congruência Linear
 
Equacoes do 2-_grau
Equacoes do 2-_grauEquacoes do 2-_grau
Equacoes do 2-_grau
 
Apostila de-algebra-linear-1235013869657841-2
Apostila de-algebra-linear-1235013869657841-2Apostila de-algebra-linear-1235013869657841-2
Apostila de-algebra-linear-1235013869657841-2
 
Equações literais
Equações literaisEquações literais
Equações literais
 
Lista de exercícios 3 - Cálculo
Lista de exercícios 3 - CálculoLista de exercícios 3 - Cálculo
Lista de exercícios 3 - Cálculo
 
Resumo conjuntos numéricos
Resumo conjuntos numéricosResumo conjuntos numéricos
Resumo conjuntos numéricos
 
Equações literais
Equações literaisEquações literais
Equações literais
 
Lista de exercícios 11
Lista de exercícios 11Lista de exercícios 11
Lista de exercícios 11
 
Apostila mb cefet
Apostila mb cefetApostila mb cefet
Apostila mb cefet
 
Lista de exercícios 5 - Cálculo
Lista de exercícios 5 - CálculoLista de exercícios 5 - Cálculo
Lista de exercícios 5 - Cálculo
 
Ap matemática m1
Ap matemática m1Ap matemática m1
Ap matemática m1
 
Determinantes Sistemas Lineares
Determinantes Sistemas LinearesDeterminantes Sistemas Lineares
Determinantes Sistemas Lineares
 
94204719 teoria-dos-numeros
94204719 teoria-dos-numeros94204719 teoria-dos-numeros
94204719 teoria-dos-numeros
 
Lista de exercícios 13
Lista de exercícios 13Lista de exercícios 13
Lista de exercícios 13
 
Aula 15 matrizes e determinantes(parte ii)
Aula 15    matrizes e determinantes(parte ii)Aula 15    matrizes e determinantes(parte ii)
Aula 15 matrizes e determinantes(parte ii)
 

Semelhante a Equações Modulares

Equações Modulares
Equações ModularesEquações Modulares
Equações Modulares
Carlos Campani
 
Lista de exercícios 5 - Mat Elem
Lista de exercícios 5 - Mat ElemLista de exercícios 5 - Mat Elem
Lista de exercícios 5 - Mat Elem
Carlos Campani
 
Equações
EquaçõesEquações
Equações
Carlos Campani
 
Equaçoes literais
Equaçoes literaisEquaçoes literais
Equaçoes literais
Laurinda Barros
 
Funcao modular
Funcao modularFuncao modular
Funcao modular
con_seguir
 
Mat equações
Mat equaçõesMat equações
Mat equações
zeramento contabil
 
2317 equacao-do-2c2ba-grau-8c2aa-ef
2317 equacao-do-2c2ba-grau-8c2aa-ef2317 equacao-do-2c2ba-grau-8c2aa-ef
2317 equacao-do-2c2ba-grau-8c2aa-ef
elainepalasio
 
Mat equacoes do 1 grau 003
Mat equacoes do 1 grau  003Mat equacoes do 1 grau  003
Mat equacoes do 1 grau 003
trigono_metria
 
3ª unidade Função modular
3ª unidade Função modular3ª unidade Função modular
3ª unidade Função modular
Cleiton Cunha
 
Equação do 2º grau
Equação do 2º grauEquação do 2º grau
Equação do 2º grau
DayzeCampany
 
Modular
ModularModular
Modular
gdw147
 
Lista de exercícios 6 - Mat Elem
Lista de exercícios 6 - Mat ElemLista de exercícios 6 - Mat Elem
Lista de exercícios 6 - Mat Elem
Carlos Campani
 
2010 volume2 cadernodoaluno_matematica_ensinofundamentalii_8aserie_gabarito
2010 volume2 cadernodoaluno_matematica_ensinofundamentalii_8aserie_gabarito2010 volume2 cadernodoaluno_matematica_ensinofundamentalii_8aserie_gabarito
2010 volume2 cadernodoaluno_matematica_ensinofundamentalii_8aserie_gabarito
profzwipp
 
03 modulo
03 modulo03 modulo
03 modulo
carlos monteiro
 
Matemática - Módulo 02
Matemática - Módulo 02Matemática - Módulo 02
Matemática - Módulo 02
Everton Moraes
 
Aula 3 e 4 (encontro em situacao)
Aula 3 e 4 (encontro em situacao)Aula 3 e 4 (encontro em situacao)
Aula 3 e 4 (encontro em situacao)
Paulo Lis
 
Equações do 2° grau
Equações do 2° grauEquações do 2° grau
Equações do 2° grau
Derivaldo Oliveira
 
Solução de equaes de 2º grau
Solução de equaes de 2º grauSolução de equaes de 2º grau
Solução de equaes de 2º grau
MATEMÁTICA PROFISSIONAL
 
Ap matematica
Ap matematicaAp matematica
Ap matematica
marcioluiz2008
 
Lista de exercícios 1 - Cálculo
Lista de exercícios 1 - CálculoLista de exercícios 1 - Cálculo
Lista de exercícios 1 - Cálculo
Carlos Campani
 

Semelhante a Equações Modulares (20)

Equações Modulares
Equações ModularesEquações Modulares
Equações Modulares
 
Lista de exercícios 5 - Mat Elem
Lista de exercícios 5 - Mat ElemLista de exercícios 5 - Mat Elem
Lista de exercícios 5 - Mat Elem
 
Equações
EquaçõesEquações
Equações
 
Equaçoes literais
Equaçoes literaisEquaçoes literais
Equaçoes literais
 
Funcao modular
Funcao modularFuncao modular
Funcao modular
 
Mat equações
Mat equaçõesMat equações
Mat equações
 
2317 equacao-do-2c2ba-grau-8c2aa-ef
2317 equacao-do-2c2ba-grau-8c2aa-ef2317 equacao-do-2c2ba-grau-8c2aa-ef
2317 equacao-do-2c2ba-grau-8c2aa-ef
 
Mat equacoes do 1 grau 003
Mat equacoes do 1 grau  003Mat equacoes do 1 grau  003
Mat equacoes do 1 grau 003
 
3ª unidade Função modular
3ª unidade Função modular3ª unidade Função modular
3ª unidade Função modular
 
Equação do 2º grau
Equação do 2º grauEquação do 2º grau
Equação do 2º grau
 
Modular
ModularModular
Modular
 
Lista de exercícios 6 - Mat Elem
Lista de exercícios 6 - Mat ElemLista de exercícios 6 - Mat Elem
Lista de exercícios 6 - Mat Elem
 
2010 volume2 cadernodoaluno_matematica_ensinofundamentalii_8aserie_gabarito
2010 volume2 cadernodoaluno_matematica_ensinofundamentalii_8aserie_gabarito2010 volume2 cadernodoaluno_matematica_ensinofundamentalii_8aserie_gabarito
2010 volume2 cadernodoaluno_matematica_ensinofundamentalii_8aserie_gabarito
 
03 modulo
03 modulo03 modulo
03 modulo
 
Matemática - Módulo 02
Matemática - Módulo 02Matemática - Módulo 02
Matemática - Módulo 02
 
Aula 3 e 4 (encontro em situacao)
Aula 3 e 4 (encontro em situacao)Aula 3 e 4 (encontro em situacao)
Aula 3 e 4 (encontro em situacao)
 
Equações do 2° grau
Equações do 2° grauEquações do 2° grau
Equações do 2° grau
 
Solução de equaes de 2º grau
Solução de equaes de 2º grauSolução de equaes de 2º grau
Solução de equaes de 2º grau
 
Ap matematica
Ap matematicaAp matematica
Ap matematica
 
Lista de exercícios 1 - Cálculo
Lista de exercícios 1 - CálculoLista de exercícios 1 - Cálculo
Lista de exercícios 1 - Cálculo
 

Mais de Carlos Campani

Técnicas de integração
Técnicas de integraçãoTécnicas de integração
Técnicas de integração
Carlos Campani
 
Lista de exercícios 3
Lista de exercícios 3Lista de exercícios 3
Lista de exercícios 3
Carlos Campani
 
Lista de exercícios 2
Lista de exercícios 2Lista de exercícios 2
Lista de exercícios 2
Carlos Campani
 
Aplicações da integração
Aplicações da integraçãoAplicações da integração
Aplicações da integração
Carlos Campani
 
Lista de exercícios 1
Lista de exercícios 1Lista de exercícios 1
Lista de exercícios 1
Carlos Campani
 
Integral
IntegralIntegral
Integral
Carlos Campani
 
Semana 14
Semana 14 Semana 14
Semana 14
Carlos Campani
 
Semana 13
Semana 13 Semana 13
Semana 13
Carlos Campani
 
Semana 12
Semana 12Semana 12
Semana 12
Carlos Campani
 
Semana 11
Semana 11Semana 11
Semana 11
Carlos Campani
 
Semana 10
Semana 10 Semana 10
Semana 10
Carlos Campani
 
Semana 9
Semana 9 Semana 9
Semana 9
Carlos Campani
 
ANÁLISE COMPLETA DE UMA FUNÇÃO
ANÁLISE COMPLETA DE UMA FUNÇÃOANÁLISE COMPLETA DE UMA FUNÇÃO
ANÁLISE COMPLETA DE UMA FUNÇÃO
Carlos Campani
 
PROPRIEDADES DAS FUNÇÕES
PROPRIEDADES DAS FUNÇÕESPROPRIEDADES DAS FUNÇÕES
PROPRIEDADES DAS FUNÇÕES
Carlos Campani
 
Funções, suas propriedades e gráfico
Funções, suas propriedades e gráficoFunções, suas propriedades e gráfico
Funções, suas propriedades e gráfico
Carlos Campani
 
Solução de equações modulares
Solução de equações modularesSolução de equações modulares
Solução de equações modulares
Carlos Campani
 
Equações polinomiais
Equações polinomiaisEquações polinomiais
Equações polinomiais
Carlos Campani
 
PROVAS DE TEOREMAS
PROVAS DE TEOREMASPROVAS DE TEOREMAS
PROVAS DE TEOREMAS
Carlos Campani
 
Instruções de Aprendiz
Instruções de AprendizInstruções de Aprendiz
Instruções de Aprendiz
Carlos Campani
 
Iezzi solcos
Iezzi solcosIezzi solcos
Iezzi solcos
Carlos Campani
 

Mais de Carlos Campani (20)

Técnicas de integração
Técnicas de integraçãoTécnicas de integração
Técnicas de integração
 
Lista de exercícios 3
Lista de exercícios 3Lista de exercícios 3
Lista de exercícios 3
 
Lista de exercícios 2
Lista de exercícios 2Lista de exercícios 2
Lista de exercícios 2
 
Aplicações da integração
Aplicações da integraçãoAplicações da integração
Aplicações da integração
 
Lista de exercícios 1
Lista de exercícios 1Lista de exercícios 1
Lista de exercícios 1
 
Integral
IntegralIntegral
Integral
 
Semana 14
Semana 14 Semana 14
Semana 14
 
Semana 13
Semana 13 Semana 13
Semana 13
 
Semana 12
Semana 12Semana 12
Semana 12
 
Semana 11
Semana 11Semana 11
Semana 11
 
Semana 10
Semana 10 Semana 10
Semana 10
 
Semana 9
Semana 9 Semana 9
Semana 9
 
ANÁLISE COMPLETA DE UMA FUNÇÃO
ANÁLISE COMPLETA DE UMA FUNÇÃOANÁLISE COMPLETA DE UMA FUNÇÃO
ANÁLISE COMPLETA DE UMA FUNÇÃO
 
PROPRIEDADES DAS FUNÇÕES
PROPRIEDADES DAS FUNÇÕESPROPRIEDADES DAS FUNÇÕES
PROPRIEDADES DAS FUNÇÕES
 
Funções, suas propriedades e gráfico
Funções, suas propriedades e gráficoFunções, suas propriedades e gráfico
Funções, suas propriedades e gráfico
 
Solução de equações modulares
Solução de equações modularesSolução de equações modulares
Solução de equações modulares
 
Equações polinomiais
Equações polinomiaisEquações polinomiais
Equações polinomiais
 
PROVAS DE TEOREMAS
PROVAS DE TEOREMASPROVAS DE TEOREMAS
PROVAS DE TEOREMAS
 
Instruções de Aprendiz
Instruções de AprendizInstruções de Aprendiz
Instruções de Aprendiz
 
Iezzi solcos
Iezzi solcosIezzi solcos
Iezzi solcos
 

Equações Modulares

  • 1. Equações Modulares 1 Definição e significado geométrico do mó- dulo |u| = u se u ≥ 0 −u se u < 0 • |a| representa a distância do ponto a até a origem das coordenadas; • |a−b| representa a distância entre os pontos a e b. Exemplo: se a = −1 e b = 3 então |a − b| = |(−1) − (3)| = | − 4| = 4. Para quaisquer números a, b ∈ R são válidas as seguintes propriedades básicas: 1. |a| ≥ 0 e |a| = 0 se e somente se a = 0; 2. |a + b| ≤ |a| + |b|; 3. |a − b| ≥ ||a| − |b||; 4. |ab| = |a||b|; 5. |a b | = |a| |b| , b = 0. 1
  • 2. 2 Equação modular elementar • |x| = c, onde c é uma constante dada; • Solução analítica: – Caso c > 0: essa equação tem duas soluções x = ±c. Realmente, se x ≥ 0, então a equação |x| = c equivale a x = c e essa é a solução da equação original uma vez que c > 0. Se x < 0, então a equação |x| = c se torna −x = c ou x = −c que é a segunda solução da equação modular, porque −c < 0. – Caso c = 0: a única solução é x = 0. – Caso c < 0: não há soluções, uma vez que |x| é uma grandeza não negativa pela definição. • Interpretação geométrica: Como ele representa a distância do ponto x até a origem das coordenadas, então, resolver a equação significa en- contrar todos os pontos na reta coordenada cuja distância até a origem é igual a c. – Caso c > 0: temos dois pontos que distanciam c unidades da origem: um a direita e outro a esquerda da origem. O primeiro tem coordenada c e o segundo −c, ou seja a solução é x = ±c. – Caso c = 0: o ponto procurado coincide com a origem, isto é, x = 0. – Caso c < 0: não há soluções, porque a distância é uma grandeza não negativa. 2
  • 3. 3 Solução de equações modulares |ax + b| = c • |ax + b| = c, onde a = 0, b, c são constantes dadas (parâmetros da equação) • Solução analítica – Caso c = 0: a solução é ax + b = 0, isto é, x = −b a – Caso c < 0: obviamente não há solução – Caso c > 0: usando o método analítico, chamamos t = ax + b, |t| = c tem duas soluções t = ±c. Assim, ax + b = ±c o que leva às duas soluções x = −b±c a . Ou seja, a solução de |ax + b| = c se reduz a duas esquações lineares ax + b = ±c. • Solução geométrica – Podemos reescrever a equação na forma |x + b a | = c |a| . Como |x − d| representa, geometricamente, a distância de x até d, então temos que encontrar todos os pontos cuja distância até o ponto d = −b a é igual a c |a| . Obviamente temos dois tais pontos: um fica a direita de d e outro a esquerda (ambos na distância c |a| de d). A coordenada do primeiro é d + c |a| e do segundo d − c |a| – as soluções da equação são x = d ± c |a| = −b a ± c |a| – O tratamento analítico pode ser estendido a um grupo bem amplo de equações modulares, enquanto o geométrico é bem limitado e se usa normalmente só nos casos mais simples de equações |ax+b| = c 3
  • 4. EXEMPLOS 1. Resolver a equação modular |x| = 2020. Essa é a equação elementar e sua solução (da investigação geral de equações elementares ou direto da definição do módulo) é x = ±2020. 2. Resolver a equação modular |2x − 1| = 5. Essa equação modular equivale às duas equações lineares: 2x−1 = ±5. Resolvendo essas duas equações, obtemos as duas soluções correspon- dentes x = 1±5 2 , ou seja, x1 = 3 e x2 = −2. Essas são as duas soluções da equação modular. 4 Solução de equações modulares |f(x)| = c . A equação |f(x)| = c equivale às duas equações sem o módulo: f(x) = ±c. EXEMPLOS 1. Resolver a equação modular |x2 − 9| = 5. Essa equação é reduzida às duas equações quadráticas x2 − 9 = ±5, ou seja, x2 = 4 e x2 = 14. A primeira tem duas raizes x = ±2 e a segunda – mais duas raizes x = ± √ 14. Assim, a equação original tem quatro raizes: x = ±2 e x = ± √ 14. 2. Resolver a equação modular |x2 − 4x + 6| = 3. Essa equação é reduzida às duas equações quadráticas x2 −4x+6 = ±3, ou seja, x2 − 4x + 3 = 0 e x2 − 4x + 9 = 0. A primeira tem duas raizes x = 1; 3 e a segunda – não tem raizes, uma vez que o seu discriminante é negativo. Assim, a equação original tem duas raizes: x = 1; 3. 3. Resolver a equação modular x−1 x+2 = 3. A equação modular equivale às duas equações racionais: x−1 x+2 = 3 e x−1 x+2 = −3 . Resolvendo a primeira, obtemos x − 1 = 3x + 6 e então x1 = −7 2 . Da segunda temos x − 1 = −3x − 6 e então x2 = −5 4 . Essas são as duas soluções da equação modular. 4
  • 5. 5 Solução de equações |f(x)| = |g(x)| . O método analítico pode ser estendido também a equações com dois mó- dulos na forma |f(x)| = |g(x)|, onde f(x) e g(x) são duas expressões (funções) conhecidas de x. Nesse caso, a equação modular equivale as duas equações sem módulo f(x) = ±g(x). Isso é simples de ver, reescrevendo a equa- ção dada na forma f(x) g(x) = 1, chamando h(x) = f(x) g(x) e obtendo asssim a equação |h(x)| = 1, já considerada antes, que equivale a forma sem módulo h(x) = ±1, que pode ser reescrita como f(x) = ±g(x), de acordo com a definição de h(x). (Os pontos onde g(x) se anula e h(x) não está definida serão recuperados quando voltamos a forma sem g(x) no denominador.) A posterior resolução das equações f(x) = ±g(x) depende da forma de f(x) e g(x). 6 Solução de equações |f(x)| ± |g(x)| = h(x) . O último tipo a ser considerado é a equação com dois módulos na forma mais geral |f(x)| ± |g(x)| = h(x), onde f(x), g(x) e h(x) são três expressões (funções) conhecidas de x. Esse tipo é mais complicado e não se resolve da mesma maneira como as equações anteriores. O método mais usado na resolução dessa equação consiste na verificação do sinal das expressões f(x) e g(x) e consideração separada da equação dada nos conjuntos onde essas expressões tem um sinal específico, o que possibilita se livrar do módulo. Como os conjuntos que preservam o sinal de f(x) e g(x) muitas vezes são intervalos, então esse método frequentemente é chamado do método de in- tervalos. Esse é o método mais geral que o método analítico considerado antes, mas usualmente ele é mais trabalhoso tecnicamente. Em geral, o pro- cedimento pode ser muito complicado, mas em caso especial de expressões lineares f(x) = ax + b e g(x) = cx + d pode ser realizado sem problemas. Nos exemplos a seguir consideremos esse caso especial. 5
  • 6. EXEMPLOS 1. Resolver a equação modular |2x + 3| = |3x − 7|. • Solução algébrica: Essa equação é do tipo |f(x)| = |g(x)| e pode ser reduzida ime- diatamente às duas equações lineares 2x + 3 = ±(3x − 7). A primeira, 2x + 3 = 3x − 7, tem a solução x = 10 e a segunda, 2x + 3 = −3x + 7, tem a solução x = 4 5 . Assim, as soluções da equação original são x = 10; 4 5 . • Solução por intervalos: A expressão f(x) = 2x+3 é positiva para x > −3 2 e negativa para x < −3 2 . A segunda expressão g(x) = 3x−7 é positiva para x > 7 3 e negativa para x < 7 3 . Portanto, de acordo com a definição do módulo, |2x + 3| = 2x + 3, x ≥ −3/2 −2x − 3, x < −3/2 e |3x − 7| = 3x − 7, x ≥ 7/3 −3x + 7, x < 7/3 Assim, temos dois pontos especiais x1 = −3 2 e x2 = 7 3 onde uma das expressões muda o seu sinal. Consequentemente, dividindo todo o eixo real em três partes (três intervalos) (−∞, −3 2 ], (−3 2 , 7 3 ) e [7 3 , +∞), garantimos que em cada um desses intervalos ambas as expressões não mudam o seu sinal e, por isso, podemos abrir os módulos das duas expressões (veja Fig.1). (Notamos que os pontos x = −3 2 e x = 7 3 podem ser incluídos em qualquer um dos intervalos, uma vez que uma das expressões se anula num desses pontos). 6
  • 7. Figura 1: Distribuição dos sinais das duas expressões lineares. Dessa maneira, consideremos a equação original separadamente nos três intervalos indicados. (a) se x ≤ −3 2 , então a equação original equivale a equação linear −2x − 3 = −3x + 7 cuja solução é x = 10. Mas essa solução deve ser descartada porque fica fora do intervalo (−∞, −3 2 ]. (b) se −3 2 < x < 7 3 , então a equação original equivale a equação linear 2x + 3 = −3x + 7 cuja solução é x = 4 5 . Como essa solução pertence ao intervalo (−3 2 , 7 3 ), então ela é a solução da equação modular. (c) se x ≥ 7 3 , então a equação original equivale a equação linear 2x + 3 = 3x − 7 cuja solução é x = 10. Nesse caso, essa solução fica dentro do intervalo [7 3 , +∞) e, por isso, conta como a solução da equação modular. Concluindo, obtemos as duas soluções da equação modular: x = 10; 4 5 . Claro, que elas coincidem com as soluções encontradas pelo método mais simples. 2. Resolver a equação modular |x + 3| − |2x − 1| = 1. Resolvemos essa equação usando o método de intervalos. Primeiro, resolvemos as equações x+3 = 0 e 2x−1 = 0 e encontramos os dois pontos especiais x1 = −3 e x2 = 1 2 (colocados na ordem de crescimento). Consequentemente, dividimos todo o eixo real em três intervalos (−∞, −3], (−3, 1 2 ) e [1 2 , +∞), garantindo que em cada um desses intervalos ambas as expressões não mudam o seu sinal (veja Fig.2). 7
  • 8. Agora podemos abrir os módulos separadamente em cada um desses intervalos. (a) se x ≤ −3, então a equação original equivale a equação linear −(x + 3) + (2x − 1) = 1 que tem a solução x = 5, mas ela não pertence ao intervalo (−∞, −3] e, por isso, deve ser descartada. (b) se −3 < x < 1 2 , então a equação original equivale a equação linear x + 3 + (2x − 1) = 1 que tem a solução x = −1 3 . Como essa raiz fica dentro do intervalo (−3, 1 2 ), então ela é a solução da equação modular. (c) se x ≥ 1 2 , então a equação original equivale a equação linear x + 3 − (2x − 1) = 1 cuja solução é x = 3. Como essa raiz fica dentro do intervalo [1 2 , +∞), então ela é a solução da equação modular. Assim, a equação modular tem duas soluções: x = −1 3 ; 3. Figura 2: Distribuição dos sinais das duas expressões lineares. 8
  • 9. 3. Resolver a equação modular |5 − 2x| + |x + 3| = 2 − 3x. Resolvemos essa equação usando o método de intervalos. Primeiro, resolvemos as equações 5−2x = 0 e x+3 = 0 e encontramos os dois pontos especiais x1 = −3 e x2 = 5 2 (colocados na ordem de crescimento). Consequentemente, dividimos todo o eixo real em três intervalos (−∞, −3], (−3, 5 2 ) e [5 2 , +∞), garantindo que em cada um desses intervalos ambas as expressões não mudam o seu sinal (veja Fig.3). Agora podemos abrir os módulos separadamente em cada um desses intervalos. (a) se x ≤ −3, então a equação original equivale a equação linear 5 − 2x − (x + 3) = 2 − 3x que se simplifica a identidade 0 = 0. Isso quer dizer que qualquer x do intervalo em consideração é a soluçaõ da equação modular. (b) se −3 < x < 5 2 , então a equação original equivale a equação linear 5 − 2x + (x + 3) = 2 − 3x cuja solução é x = −3, mas ela não pertence ao intervalo (−3, 5 2 ) e, por isso, deve ser descartada. (c) se x ≥ 5 2 , então a equação original equivale a equação linear −(5− 2x) + (x + 3) = 2 − 3x cuja solução é x = 2 3 , mas ela não pertence ao intervalo [5 2 , +∞) e, por isso, deve ser descartada. Assim, encontramos o seguinte conjunto de soluções da equação modu- lar: x ∈ (−∞, −3]. Figura 3: Distribuição dos sinais das duas expressões lineares. 9