O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

O que é cibercultura e ciberespaço?

54 visualizações

Publicada em

fsg

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

O que é cibercultura e ciberespaço?

  1. 1. Introdução a Cultura Digital Prof.ª Me. Aline Corso CENTRO UNIVERSITÁRIO DA SERRA GAÚCHA - FSG
  2. 2. O que é cultura?
  3. 3. * do latim colere (cultivar) * manifestações técnicas e artísticas da humanidade "Todo aquele complexo que inclui o conhecimento, as crenças, a arte, a moral, a lei, os costumes e todos os outros hábitos e capacidades adquiridos pelo homem como membro da sociedade.” (Edward B. Tylor) * associada ao conceito de civilização, confunde-se com desenvolvimento, bons costumes, etiqueta, etc. * Em um estudo aprofundado, Alfred Kroeber e Clyde Kluckhohn encontraram pelo menos 167 definições diferentes para o termo.
  4. 4. 1960 Início da Guerra Fria entre o Ocidente e o Bloco Comunista e medo da guerra nuclear. Investimento de governo e universidades na pesquisa em informática; Surgem os movimentos de contracultura no mundo Ocidental. 1970 Acaba o sonho da contracultura; Informatização da sociedade se aprofunda no setor de serviços e governos; Nasce a microinformática; Hackers criam ferramentas que facilitam a comunicação mediada por computador. 1980 Computadores pessoais (PCs) ganham as microempresas e residências; Videogames se aperfeiçoam e viram brinquedos comuns; Computação gráfica é cada vez mais usada na produção de filmes e televisão. 1990 Surge a Web e a Internet passa a fazer parte do cotidiano; Os computadores se miniaturizam e são inseridos em todo tipo de aparelho; A informática se torna indispensável para a vida nos centros urbanos e empresas; Aparecem os movimentos transhumanistas. Atualidade: Ambientes tridimensionais começam a surgir. Equipamentos de realidade virtual são uma realidade. Ferramentas da Web 2.0 tornam todo internauta um produtor de mídia em potencial.
  5. 5. Ciberespaço Termo empregado pela primeira vez por William Gibson no conto Burning Chrome (1982). No entanto, encontramos comumente na Literatura que o termo ciberespaço foi cunhado por Gibson em sua obra Neuromancer (1984). "O conceito criado por Gibson neste livro é uma representação física e multidimensional do universo abstrato da 'informação. Um lugar pra onde se vai com a mente, catapultada pela tecnologia, enquanto o corpo fica pra trás”.
  6. 6. Ciberespaço é um espaço existente no mundo de comunicação em que não é necessária a presença física do homem para constituir a comunicação como fonte de relacionamento, dando ênfase ao ato da imaginação, necessária para a criação de uma imagem anônima, que terá comunhão com os demais. É o espaço virtual para a comunicação disposto pelo meio de tecnologia. Apesar da internet ser o principal ambiente do ciberespaço, devido a sua popularização e sua natureza de hipertexto, o ciberespaço também pode ocorrer na relação do homem com outras tecnologias: celular, pagers, comunicação entre rádio-amadores e por serviços do tipo “tele-amigos”, por exemplo (JUNGBLUT, 2004; GUIMARÃES JR., 1999).
  7. 7. Ciberespaço = “revolução da mesma dimensão da revolução da imprensa” conhecimento modos de transmitir, estocar e produzir a informação AFETA Complexificando as trocas comunicativas e abalando a estrutura centralizadora do mass media
  8. 8. Interatividade As interações são cada vez mais ligadas à comunicação como um jogo. Os usuários são atores, agentes, personas. Simultaneidade Circulação Tactilidade Rede
  9. 9. O ciberespaço é um ecossistema complexo onde reina a interdependência entre macro-sistema tecnológico micro-sistema social rede de máquinas interligadas dinâmica dos usuários Constrói-se pela disseminação da informação, pelo fluxo de dados e pelas relações sociais ali criadas.
  10. 10. Ciberespaço: espaço relacional de comunhão, colocando em contato pessoas de todo o mundo. Se reúnem por interesses comuns, para bater papo, para trocar arquivos, fotos, música, correspondência... Mais que um fenômeno técnico, o ciberespaço é um fenômeno social.
  11. 11. Afinal, o que é cibercultura?
  12. 12. Cibercultura * cibernética + cultura * cultura digital * fenômenos relacionados ao ciberespaço • O prefixo “ciber” vem do grego kybernetes, que significa “controle”, “timoneiro” • Trata-se da cultura da digitalização, da virtualização progressiva do mundo Surge a partir da comunicação através de computadores, a indústria do entretenimento e o comércio eletrônico. É também o estudo de vários fenômenos sociais associados à internet e outras novas formas de comunicação em rede, como as comunidades on-line, jogos de multiusuários, jogos sociais, mídias sociais, realidade aumentada, mensagens de texto e inclui questões relacionadas à identidade, privacidade e formação de rede.
  13. 13. Linhas de análise do conceito de cibercultura Forma Utópica Refere-se ao advento de novas mídias e como estas influenciam a sociedade, formando subculturas. Autores: Pierre Lévy Andy Hawk Aspecto Informativo Refere-se a um conjunto de práticas culturais que permite novas formas de transmitir a informação. Autores: Margaret Morse Lev Manovich Ponto de vista antropológico Refere-se a um conjunto de práticas culturais e estilos de vida gerados pelas TIC. Autores: Arturo Escobar David Hakken Epistemologicamente O termo é usado para teorizar as novas mídias e as explorar como uma cultura de informação. A cibercultura é auto-reflexiva pois a teoria faz parte de suas narrativas, que impulsionam novas teorias. Autores: Lev Manovich
  14. 14. “Corresponde ao momento em que nossa espécie, pela globalização econômica, pelo adensamento das redes de comunicação e de transporte, tende a formar uma única comunidade mundial, ainda que essa comunidade seja - e quanto! - desigual e conflitante” (LÉVY, 2000, p. 249). “Longe de ser uma subcultura dos fanáticos pela rede, a cibercultura expressa uma mutação fundamental da própria essência da cultura. De acordo com a tese que desenvolvi neste estudo, a chave da cultura do futuro é o conceito de universal sem totalidade” (LÉVY, 2000, p. 247). “A cibercultura que se forma sob os nossos olhos, mostra, para o melhor ou para o pior, como as novas tecnologias estão sendo, efetivamente, utilizadas como ferramentas de uma efervescência social (compartilhamento de emoções, de conviviabilidade e de formação comunitária). A cibercultura é a socialidade como prática da tecnologia” (LEMOS, 2000, p. 96). “...o conjunto de fenômenos de costumes que nasce à volta das novíssimas tecnologias de comunicação...” (RÜDIGER, 2008, p.26). “...constitui, também, uma formação histórica cujo veículo tecnológico é a informática, sobretudo a de comunicação, e o motor é e será, ainda por muito tempo, o capitalismo” (idem, p.27). “A cibercultura pode ser entendida como um campo de experiência através do qual esse fator instituinte dos tempos modernos começa a se tornar cotidiano à consciência. A formação que lhe subjaz remete a um conjunto de práticas e representações, através do qual ele se põe em vias de rotinização para o homem comum” (RÜDIGER, 2008, p.11).
  15. 15. Temas da cibercultura Vamos mapear e discutir?
  16. 16. Alguns autores de cibercultura
  17. 17. Pierre Lévy Filósofo francês. Professor do Departamento de Hipermídia da Universidade de Paris-VIII. ALGUNS LIVROS: Cibercultura, O que é virtual?, Inteligência Coletiva, Ciberdemocracia, etc.
  18. 18. Sociólogo espanhol. É um dos cientistas sociais e da área de comunicações mais citados. ALGUNS LIVROS: A Sociedade em Rede, A Galáxia da Internet, etc. Manuel Castells
  19. 19. Professor de Comunicação, Jornalismo e Artes Cinematográficas na University of Southern California. Atuou no MIT. ALGUNS LIVROS: Cultura da Convergência, Cultura da Conexão, Fans Bloggers and Gamers, etc. Henry Jenkins
  20. 20. Escritor. ALGUNS LIVROS: Cultura da Interface, De onde vem as boas ideias, Emergência, etc. Steven Johnson
  21. 21. Professor da UFBA. ALGUNS LIVROS: Olhares sobre a cibercultura, Cibercultura: tecnologia e vida social na cultura contemporânea, Cibercidade, etc. André Lemos
  22. 22. Professora da PUCSP. ALGUNS LIVROS: O que é semiótica?, Cultura das mídias, Imagem cognição semiótica mídia, Cultura e artes do pós-humano: da cultura das mídias a cibercultura, etc. Lucia Santaella
  23. 23. Professor da UERJ. ALGUNS LIVROS: A religião das máquinas: ensaios sobre o imaginário da cibercultura, Passeando no labirinto, A imagem espectral: comunicação, cinema e fantasmagoria tecnológica, etc. Erick Felinto
  24. 24. Crítico de cinema e professor de Digital Humanities na City University of New York. ALGUNS LIVROS: The language of the new media Lev Manovich
  25. 25. Professor da UFRGS. ALGUNS LIVROS: Interação mediada por computador: comunicação, cibercultura, cognição, etc. Alex Primo
  26. 26. Professor da PUCRS. ALGUNS LIVROS: As teorias da cibercultura, Cibercultura e pós-humanismo, Elementos para a crítica da cibercultura, etc. Francisco Rudiger
  27. 27. Professora da UNISINOS. ALGUNS LIVROS: Visões perigosas: uma arque-genealogia do cyberpunk, Blogs.com: estudos sobre blogs e comunicação, Métodos de pesquisa para internet, etc. Adriana Amaral
  28. 28. Professor da PUCRS. ALGUNS LIVROS: A genealogia do virtual, As tecnologias do imaginário, etc. Juremir Machado da Silva
  29. 29. Professora da UFRGS E UCPEL. ALGUNS LIVROS: Análise de Redes para Mídia Social, Redes Sociais na Internet, Métodos de Pesquisa na Internet, A Conversação em Rede Raquel Recuero
  30. 30. Pesquisa em cibercultura
  31. 31. ABCiber http://abciber.org.br Anais 2013 Eixo 1: Educação e Processos de Aprendizagem e Cognição Eixo 2: Jornalismo, Mídia Livre e Arquitetura da informação Eixo 3 - Comunicação Corporativa e práticas de consumo online Eixo 4 - Política, Inclusão Digital e Ciberativismo Eixo 5 - Entretenimento Digital Eixo 6 - Processos Estéticas de Arte Digital Eixo 7 - Redes Sociais na Internet e Sociabilidade online Eixo 8 - Imaginário Tecnológico e Subjetividades
  32. 32. Intercom - GT Cibercultura http://www.portalintercom.org.br
  33. 33. Compós - GT Comunicação e Cibercultura http://compos.org.br/ler_gts.php?idGt=Mg==
  34. 34. Coleção Cibercultura (Ed. Sulina) http://www.editorasulina.com.br/colecoes_det_2.php?colecao=5
  35. 35. Bibliografia MONTEIRO, S. D. O Ciberespaço: o termo, a definição e o conceito. Disponível em <http://www.dgz.org.br/jun07/Art_03.htm> Acesso em 9 set 2014. VANDERLEI, K. S; SILVA, M. H. Dicionário de Conceitos Históricos. São Paulo: Ed. Contexto, 2006. Disponível em <http://www.igtf.rs.gov.br/wp-content/uploads/2012/03/conceito_CULTURA.pdf> Acesso em 9 set 2014. MONTARDO, S.; AMARAL, A. Pesquisa em Cibercultura: análise da produção brasileira da Intercom Acesso em 9 set 2014. LYON, David. Ciberespaço: Ciberespaço: Além da Sociedade da Informação? Acesso em 10 set 2014. https://pt.slideshare.net/trasel/cibercultura-1576087?qid=d3f115c6-22e2-4076-81da-7de2ea374585&v=&b=&from_search=3 https://pt.slideshare.net/jennyffermesquita/seminario-cibercultura-1-7974485?qid=d3f115c6-22e2-4076-81da-7de2ea374585&v=& b=&from_search=9

×