SlideShare uma empresa Scribd logo
BEM AVENTURADOS OS PUROS DE CORAÇÃO PORQUE
VERÃO A DEUS. MT 5:8
Na Bíblia percebe-se que os hebreus
estabeleciam uma divisão entre o
povo. Declaravam-se como eleitos
por Deus; e os gentios,
posteriormente denominados
pagãos ou não cristãos.
Eles se consideravam uma raça
superior e quando Jesus sentava a
mesa (ritual de comunhão entre os
hebreus) com gentios, publicanos e
caminhava entre prostitutas e outros
“pecadores”, os hebreus diziam que
Jesus perdera sua pureza.
Jesus questionava essas práticas
exteriores e buscava renovar o
entendimento da humanidade para
a pureza legítima que se deveria
buscar.
Jesus combatia a hipocrisia que
criava pessoas limpas por fora, mas
cheias de podridão por dentro.
Se a mulher hemorroíssa encostasse a mão em qualquer outra pessoa
Ela ficaria em uma situação difícil, porque o sangue naquela época era sinal de impureza.
• Jesus chamou os fundamentalistas
religiosos de sua época, os fariseus, os
sacerdotes e doutores da Lei, de
SEPULCROS CAIADOS: Tudo limpinho e
bonito por fora, mas por dentro só
podridão.
Sepulcros caiados também são
todos os cristãos ou religiosos
fundamentalistas que têm um
zelo excessivo pelos
ensinamentos da Bíblia, mas que
eles mesmos não praticam os
mandamentos de Cristo e nem
fazem a obra de Deus por amor.
Esses que são ávidos em vigiar e
reparar a conduta dos outros,
“Nas letras sacras — como também nos escritos de Mahatma Gandhi
 “impureza” quer dizer egoísmo, orgulho, inveja, vingança...
e “pureza” significa o amor universal e a solidariedade cósmica.
“Ver a Deus” ou “Ver o Reino de Deus”, são expressões típicas que Jesus usa para designar a
experiência direta da Realidade eterna, o contato íntimo com ela.
 Muitos dizem crer em Deus — mas só o puro de coração verá Deus.
HUBERTO ROHDEN
Não é fácil “mudar de óculos” ( cultivar otimismo irrestrito) , ver o lado positivo das situações e das pessoas .
É necessário iniciar um treinamento com boa vontade e perseverança.
Com “ lentes claras ” enxergaremos melhor , caminharemos com mais segurança, sem tropeços indesejáveis, sem
distorções da realidade. Ex: lençol da vizinha
Richard Simmoneti
2 funcionários de uma multinacional estavam chegando para trabalhar em uma cidade distante, e perguntaram a um senhor
que morava em uma casa próxima. Como são as pessoas que moram nesta cidade?
E o velho sábio respondeu: depende,,, Como você considerava as pessoas da sua antiga cidade?
SEGUNDO A APOSTILA DO EADE TOMO II
Os limpos de coração são os que não possuem manchas morais, são os puros.
O esforço de purificação, desenvolvido ao longo das reencarnações, é o objetivo
essencial daqueles que se encontram conscientes da necessidade de
aperfeiçoamento espiritual.
Uma superfície limpa é capaz de refletir a luz.
Quanto mais límpida mais nítido é o reflexo.
Da mesma forma, um coração puro reflete a luz divina.
A má utilização do livre-arbítrio nos macula, fazendo com que gravitemos ao
redor de Espíritos impuros, em razão da lei de afinidade.
Pela assepsia de pensamentos como pela seleção de atitudes, nos
tormamos pessoas melhores.
Um coração limpo é, no dizer evangélico, o sentimento destituído
de maldade, capaz de perceber, sentir e operar no bem pela prática da
caridade.
Para tanto, é importante se ajustar aos princípios evangélicos e
espíritas, incorporando-os como regra de conduta.
Um coração limpo reflete, sempre, a grandeza e a bondade do
Criador.
Em síntese:
Bem-aventurados os puros(limpos) de coração que projetam a
claridade de seus intentos sobre todas as situações e sobre todas as
coisas, porque encontrarão a “parte melhor” da vida, conseguindo
penetrar a grandeza dos propósitos divinos.
EADE
SEGUNDO O E.S.E.
. Bem-aventurados os que têm puro o
coração, porquanto verão a Deus.
“Deixai que venham a mim as
criancinhas e não as impeçais, porquanto
o reino dos céus é para os que se lhes
assemelham. – Digo-vos, em verdade, que
aquele que não receber o reino de Deus
como uma criança, nele não entrará.”
– E, depois de as abraçar, abençoou-as,
impondo-lhes as mãos.
Marcos cap.10:13 a 16.)
Poderia parecer menos justa essa comparação, considerando-se que o
Espírito da criança pode ser muito antigo e que traz, renascendo para a
vida corporal, as imperfeições de que se não tenha despojado em suas
precedentes existências.
Só um Espírito que houvesse chegado à perfeição nos poderia oferecer o
tipo da verdadeira pureza.
É exata a comparação, porém, do ponto de vista da vida presente,
porquanto a criancinha, não havendo podido ainda manifestar nenhuma
tendência perversa, nos apresenta a imagem da inocência e da candura.
Daí o não dizer Jesus, de modo absoluto, que o reino dos céus é para
elas, mas para os que se lhes assemelhem.
Tudo é sábio nas obras de Deus.
A criança necessita de cuidados especiais, que somente a ternura materna lhe pode
dispensar, ternura que se acresce da fraqueza e da ingenuidade da criança.
Para uma mãe, seu filho é sempre um anjo e assim era preciso que fosse, para lhe
cativar a solicitude.
Ela não houvera podido ter-lhe o mesmo devotamento, se, em vez da graça ingênua,
deparasse nele, sob os traços infantis, um caráter viril e as idéias de um adulto e,
ainda menos, se lhe viesse a conhecer o passado.
Segundo Emmanuel :
Jesus, no caminho da vida, sabia encontrar a Presença Divina
em todas as situações e em todas as criaturas.
Para muita gente, Maria de Magdala era mulher sem qualquer
valor, pela condição de obsidiada em que se mostrava na vida
pública;
no entanto, Jesus via Deus naquele coração feminino ralado de
sofrimento e converteu-a em mensageira da celeste
ressurreição.
Humberto de Campos: Qual sábio e Qual pensador deu uma notícia tão feliz
como Madalena em todos os tempos : “ELE VIVE “
ARTHUR VALADARES: Por que Jesus não apareceu pra sua mãe, Pedro, Thiago ou
João; Porque foi ela que mais demonstrou essa jornada interior na busca de sua
purificação.
EMMANUEL: Madalena foi o maior exemplo de transformação Cristã.
SEGUNDO EMMANUEL
Para muita gente, Simão Pedro era homem
rude e inconstante, indigno de maior
consideração;
contudo, Jesus via Deus no espírito atribulado
do pescador semi-analfabeto que o povo
menosprezava e transmutou-o em paradigma
da fé cristã, para todos os séculos.
ARTHUR VALADARES: “Jesus, pra se manter puro, não se
afastava das impurezas das pessoas; com seu amor
incondicional Jesus estimulava a renovação dos vícios em
virtudes; e assim quanto mais puros nos tornamos mais
conseguiremos enxergar a pureza nos outros.”
Para muita gente, Judas era negociante
capaz de astuciosos ardis em louvor de
si mesmo; no entanto, Jesus via Deus na
alma inquieta do companheiro que os
outros menoscabavam e estendeu-lhe
braços amigos até ao fim da penosa
deserção a que o discípulo distraído se
entregou, invigilante.
Jesus na última ceia, assumindo um papel de patriarca ,
partilhou o pão e deu o primeiro pedaço Pra Judas ; como
assim dizer:
Aconteça o que vier pela frente Tu tens sempre um
verdadeiro amigo.
Para muita gente, Saulo de Tarso
era guardião intransigente da Lei
Antiga, vaidoso e perverso, na
defesa dos próprios caprichos;
contudo, Jesus via Deus naquele
espírito atormentado, e
procurou-o pessoalmente, para
confiar-lhe embaixada
importante.
SEGUNDO EMMANUEL
•Se purificares, assim, o coração, identificarás a
presença de Deus em toda parte,
compreendendo que a esperança do Criador
não esmorece em criatura alguma;
• E perceberás que a maldade e o crime são
apenas espinheiro e lama que envolvem o
campo da alma;
•Os lírios perfumados e puros podem surgir no
pântano para exaltar a glória de Deus.
Segundo o jovem blogueiro Morel Felipe:
O limpo de coração (ou puro de coração) já não é dominado pela matéria, possui sem ser possuído;
– Já governa a si mesmo, superou as falsas alegrias mundanas e só lamenta pelos que ainda sentem necessidade de
prazeres descontrolados;
– libertou-se das emoções, que são transitórias, e desenvolveu os sentimentos, que são permanentes, ao conquistar
a mansidão;
– Ajustou-se às Leis de Deus, percorrendo o caminho reto que leva a Deus, não mais cometendo o erro de buscar
desvios e atalhos e, como conseqüência, experimentar a dor;
– Por haver experimentado as fraquezas humanas ao longo de inúmeras reencarnações, tornou-se misericordioso.
Nada material lhe pertence, nenhuma pessoa lhe pertence.
Sente que é parte de Deus e manifesta o poder de Deus nas suas relações interpessoais.
Não podemos confundir essa pureza de coração com questões sexuais. Algumas mentes sujas acham que o limpo de
coração é a pessoa casta, a pessoa que não tem contato sexual.
Sexo não é sujo nem impuro. Sexo é energia divina e quando é praticado com afeto é manifestação e vivência do
amor de Deus.
Sexo com afeto é divino. Sexo apenas por desejo é instinto animal.
Francisco de Assis pergunta a Frei Leão:
Irmão, sabe acaso o que é a pureza de coração?
Responde-lhe o frei: É não termos falta alguma de que nos
acusemos.
Francisco acrescenta, percebendo a tristeza de Frei Leão:
Porque temos sempre alguma coisa de que nos acusar?
Leão concorda.
Oferece então Francisco uma reflexão muito interessante a
respeito do que deveria ser o: “ter puro o coração.”
Não dever preocupar-se tanto com a pureza da própria Alma e
sim voltar o olhar para Deus.
Ainda somos imperfeitos e é um sentimento humano
compreensível, mas não deveríamos deixar que a distância que
existe entre nós e Deus acarrete tristeza e insegurança.
•Precisamos elevar o nosso olhar para mais alto.
•O coração puro é :
•Aquele que toma profundo interesse pela própria vida
em Deus;
•Esvazia-se da insegurança e fragilidade interior;
• Vibra na alegria em Deus;
•Não guarda o que nos pesa, inclusive as próprias
falhas;
•Tem consciência da necessidade de mudar nossas
atitudes, tentarmos identificar a presença de Deus em
nós;
•Tem noção que por causa de nossas fragilidades
devemos nos abrir a sua plenitude e deixarmo-nos
preencher pela Sua presença.
•Tomando como referência as
reflexões de Francisco de Assis,
poderemos interpretar as palavras
do Mestre dizendo que uma
criança, ainda em sua inocência,
frágil, simples e humilde, tem puro
o coração.
•Deixa-se ser preenchida do que
lhe podemos oferecer.
•É nossa responsabilidade saber
proporcionar o que lhe é útil e
necessário ao seu desenvolvimento
intelectual, moral e espiritual.
•A partir do início do seu
desenvolvimento, suas ideias
tomam gradualmente
impulso.
•Não obstante ser um Espírito
com vivências anteriores e
experiências que lhe
proporcionaram
conhecimento, emoções
agradáveis ou não, encarna
com a bênção do
esquecimento, as ideias que
lhe formam o caráter acham-
se ainda adormecidas.
•Devemos então
preencher estas crianças
(na acepção de Francisco
de Assis) com os
ensinamentos de Jesus ;
• Deixar ir a JESUS as
criancinhas;
• Mostrar-lhes o aceitar
Deus,
•Fazê-los conhecer o Seu
amor e
•Sentir a Sua presença em
suas vidas. FIM

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Parentela Corporal E Espiritual2
Parentela Corporal E Espiritual2Parentela Corporal E Espiritual2
Parentela Corporal E Espiritual2
Grupo Espírita Cristão
 
Ajuda te que o céu te ajudará
Ajuda te que o céu te ajudaráAjuda te que o céu te ajudará
Ajuda te que o céu te ajudará
Lisete B.
 
Palestra Espirita - Buscai e Achareis
Palestra Espirita - Buscai e AchareisPalestra Espirita - Buscai e Achareis
Palestra Espirita - Buscai e Achareis
manumino
 
Reconhece se o cristãos pelas suas obras
Reconhece se o cristãos pelas suas obrasReconhece se o cristãos pelas suas obras
Reconhece se o cristãos pelas suas obras
Izabel Cristina Fonseca
 
Cap 13 Não saiba a vossa mão esquerda o que dê a vossa mão direita
Cap 13 Não saiba a vossa mão esquerdao que dê a vossa mão direitaCap 13 Não saiba a vossa mão esquerdao que dê a vossa mão direita
Cap 13 Não saiba a vossa mão esquerda o que dê a vossa mão direita
gmo1973
 
Os Inimigos Desencarnados(Ese)
Os Inimigos Desencarnados(Ese)Os Inimigos Desencarnados(Ese)
Os Inimigos Desencarnados(Ese)
Grupo Espírita Cristão
 
O Papel do Centro Espírita
O Papel do Centro EspíritaO Papel do Centro Espírita
O Papel do Centro Espírita
Ricardo Azevedo
 
Justiça das Aflições
Justiça das AfliçõesJustiça das Aflições
Justiça das Aflições
igmateus
 
Objetivo da encarnação
Objetivo da encarnaçãoObjetivo da encarnação
Objetivo da encarnação
Izabel Cristina Fonseca
 
Capítulo XI do evangelho Segundo o Espiritismo Amar ao próximo como a si mesmo
Capítulo XI do evangelho Segundo o Espiritismo Amar ao próximo como a si mesmoCapítulo XI do evangelho Segundo o Espiritismo Amar ao próximo como a si mesmo
Capítulo XI do evangelho Segundo o Espiritismo Amar ao próximo como a si mesmo
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Cap xi Amar ao proximo como a si mesmo
Cap xi Amar ao proximo como a si mesmoCap xi Amar ao proximo como a si mesmo
Cap xi Amar ao proximo como a si mesmo
gmo1973
 
Indissolubilidade do casamento
Indissolubilidade do casamento Indissolubilidade do casamento
Indissolubilidade do casamento
Henrique Vieira
 
Reencarnação e os laços de familia
Reencarnação e os laços de familiaReencarnação e os laços de familia
Reencarnação e os laços de familia
KATIA MARIA FARAH V DA SILVA
 
Ingratidão dos Filhos e Laços de Família
Ingratidão dos Filhos e Laços de FamíliaIngratidão dos Filhos e Laços de Família
Ingratidão dos Filhos e Laços de Família
igmateus
 
Bem aventurados os puros de coração
Bem aventurados os puros de coraçãoBem aventurados os puros de coração
Bem aventurados os puros de coração
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Evangelho Segundo o Espiritismo capitulo 2 itens 1 a 8
Evangelho Segundo o Espiritismo capitulo 2 itens 1 a 8Evangelho Segundo o Espiritismo capitulo 2 itens 1 a 8
Evangelho Segundo o Espiritismo capitulo 2 itens 1 a 8
Fernando Pinto
 
O voluntario trabalhador espirita
O voluntario trabalhador espiritaO voluntario trabalhador espirita
O voluntario trabalhador espirita
carlos freire
 
O homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafioO homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafio
Graça Maciel
 
Bem e mal sofrer
Bem e mal sofrerBem e mal sofrer
Bem e mal sofrer
Helio Cruz
 
Pagar o mal com o bem "Amai os vossos inimigos"
Pagar o mal com o bem "Amai os vossos inimigos" Pagar o mal com o bem "Amai os vossos inimigos"
Pagar o mal com o bem "Amai os vossos inimigos"
Francisco de Assis Alencar
 

Mais procurados (20)

Parentela Corporal E Espiritual2
Parentela Corporal E Espiritual2Parentela Corporal E Espiritual2
Parentela Corporal E Espiritual2
 
Ajuda te que o céu te ajudará
Ajuda te que o céu te ajudaráAjuda te que o céu te ajudará
Ajuda te que o céu te ajudará
 
Palestra Espirita - Buscai e Achareis
Palestra Espirita - Buscai e AchareisPalestra Espirita - Buscai e Achareis
Palestra Espirita - Buscai e Achareis
 
Reconhece se o cristãos pelas suas obras
Reconhece se o cristãos pelas suas obrasReconhece se o cristãos pelas suas obras
Reconhece se o cristãos pelas suas obras
 
Cap 13 Não saiba a vossa mão esquerda o que dê a vossa mão direita
Cap 13 Não saiba a vossa mão esquerdao que dê a vossa mão direitaCap 13 Não saiba a vossa mão esquerdao que dê a vossa mão direita
Cap 13 Não saiba a vossa mão esquerda o que dê a vossa mão direita
 
Os Inimigos Desencarnados(Ese)
Os Inimigos Desencarnados(Ese)Os Inimigos Desencarnados(Ese)
Os Inimigos Desencarnados(Ese)
 
O Papel do Centro Espírita
O Papel do Centro EspíritaO Papel do Centro Espírita
O Papel do Centro Espírita
 
Justiça das Aflições
Justiça das AfliçõesJustiça das Aflições
Justiça das Aflições
 
Objetivo da encarnação
Objetivo da encarnaçãoObjetivo da encarnação
Objetivo da encarnação
 
Capítulo XI do evangelho Segundo o Espiritismo Amar ao próximo como a si mesmo
Capítulo XI do evangelho Segundo o Espiritismo Amar ao próximo como a si mesmoCapítulo XI do evangelho Segundo o Espiritismo Amar ao próximo como a si mesmo
Capítulo XI do evangelho Segundo o Espiritismo Amar ao próximo como a si mesmo
 
Cap xi Amar ao proximo como a si mesmo
Cap xi Amar ao proximo como a si mesmoCap xi Amar ao proximo como a si mesmo
Cap xi Amar ao proximo como a si mesmo
 
Indissolubilidade do casamento
Indissolubilidade do casamento Indissolubilidade do casamento
Indissolubilidade do casamento
 
Reencarnação e os laços de familia
Reencarnação e os laços de familiaReencarnação e os laços de familia
Reencarnação e os laços de familia
 
Ingratidão dos Filhos e Laços de Família
Ingratidão dos Filhos e Laços de FamíliaIngratidão dos Filhos e Laços de Família
Ingratidão dos Filhos e Laços de Família
 
Bem aventurados os puros de coração
Bem aventurados os puros de coraçãoBem aventurados os puros de coração
Bem aventurados os puros de coração
 
Evangelho Segundo o Espiritismo capitulo 2 itens 1 a 8
Evangelho Segundo o Espiritismo capitulo 2 itens 1 a 8Evangelho Segundo o Espiritismo capitulo 2 itens 1 a 8
Evangelho Segundo o Espiritismo capitulo 2 itens 1 a 8
 
O voluntario trabalhador espirita
O voluntario trabalhador espiritaO voluntario trabalhador espirita
O voluntario trabalhador espirita
 
O homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafioO homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafio
 
Bem e mal sofrer
Bem e mal sofrerBem e mal sofrer
Bem e mal sofrer
 
Pagar o mal com o bem "Amai os vossos inimigos"
Pagar o mal com o bem "Amai os vossos inimigos" Pagar o mal com o bem "Amai os vossos inimigos"
Pagar o mal com o bem "Amai os vossos inimigos"
 

Semelhante a BEM AVENTURADOS OS PUROS DE CORAÇÃO

Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...
silvana30986
 
Filosofia espirita volume i (psicografia joao nunes maia - espirito miramez)
Filosofia espirita   volume i (psicografia joao nunes maia - espirito miramez)Filosofia espirita   volume i (psicografia joao nunes maia - espirito miramez)
Filosofia espirita volume i (psicografia joao nunes maia - espirito miramez)
Levi Antonio Amancio
 
A melhor posição de um homem
A melhor posição de um homemA melhor posição de um homem
A melhor posição de um homem
Carla Machado
 
João nunes maia miramez - filosofia espirita i
João nunes maia   miramez - filosofia espirita iJoão nunes maia   miramez - filosofia espirita i
João nunes maia miramez - filosofia espirita i
havatar
 
6772159 joao-nunes-maia-espirito-miramez-filosofia-espirita-i
6772159 joao-nunes-maia-espirito-miramez-filosofia-espirita-i6772159 joao-nunes-maia-espirito-miramez-filosofia-espirita-i
6772159 joao-nunes-maia-espirito-miramez-filosofia-espirita-i
EWALDO DE SOUZA
 
FEB-ERV.Vt-Turma-7-Livro-I-Temas-3.4.4XVII-ao-XVIII.pdf
FEB-ERV.Vt-Turma-7-Livro-I-Temas-3.4.4XVII-ao-XVIII.pdfFEB-ERV.Vt-Turma-7-Livro-I-Temas-3.4.4XVII-ao-XVIII.pdf
FEB-ERV.Vt-Turma-7-Livro-I-Temas-3.4.4XVII-ao-XVIII.pdf
galerinhamineblox
 
O OCULTO DO OCULTISMO - VÓL I
O OCULTO DO OCULTISMO - VÓL IO OCULTO DO OCULTISMO - VÓL I
O OCULTO DO OCULTISMO - VÓL I
Cristiane Patricio
 
Dons de Revelação
Dons de RevelaçãoDons de Revelação
Dons de Revelação
Antonio Fernandes
 
Quem domina a sua mente
Quem domina a sua menteQuem domina a sua mente
Quem domina a sua mente
Vilma Longuini
 
Discipulado_Estudo adicional_Com os ricos e famosos_812014
Discipulado_Estudo adicional_Com os ricos e famosos_812014Discipulado_Estudo adicional_Com os ricos e famosos_812014
Discipulado_Estudo adicional_Com os ricos e famosos_812014
Gerson G. Ramos
 
05. corpo
05. corpo05. corpo
05. corpo
pohlos
 
A regeneração ou novo nascimento a. w. pink
A regeneração ou novo nascimento   a. w. pinkA regeneração ou novo nascimento   a. w. pink
A regeneração ou novo nascimento a. w. pink
Deusdete Soares
 
Não as palavras e palavrórios
Não as palavras e palavróriosNão as palavras e palavrórios
Não as palavras e palavrórios
Izabel Cristina Fonseca
 
Humildade A Beleza Da Santidade
Humildade   A Beleza Da SantidadeHumildade   A Beleza Da Santidade
Humildade A Beleza Da Santidade
guestf162c0
 
Seminário Paulo e Estevão 5 de maio 2013
Seminário Paulo e Estevão 5 de maio 2013Seminário Paulo e Estevão 5 de maio 2013
Seminário Paulo e Estevão 5 de maio 2013
Anderson Santos
 
Limpeza do coração
Limpeza do coraçãoLimpeza do coração
Limpeza do coração
Helio Cruz
 
Perfeitos ou submissos?
Perfeitos ou submissos?Perfeitos ou submissos?
Perfeitos ou submissos?
Natanael Araujo
 
2016 3 tri lição 7 a chamada e purificação do profeta
2016 3 tri lição 7   a chamada e purificação do profeta2016 3 tri lição 7   a chamada e purificação do profeta
2016 3 tri lição 7 a chamada e purificação do profeta
boasnovassena
 
Humildade - A primeira virtude
Humildade - A primeira virtudeHumildade - A primeira virtude
Humildade - A primeira virtude
Ricardo Azevedo
 
16. como aceita nosso trabalho
16. como aceita nosso trabalho16. como aceita nosso trabalho
16. como aceita nosso trabalho
pohlos
 

Semelhante a BEM AVENTURADOS OS PUROS DE CORAÇÃO (20)

Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...
 
Filosofia espirita volume i (psicografia joao nunes maia - espirito miramez)
Filosofia espirita   volume i (psicografia joao nunes maia - espirito miramez)Filosofia espirita   volume i (psicografia joao nunes maia - espirito miramez)
Filosofia espirita volume i (psicografia joao nunes maia - espirito miramez)
 
A melhor posição de um homem
A melhor posição de um homemA melhor posição de um homem
A melhor posição de um homem
 
João nunes maia miramez - filosofia espirita i
João nunes maia   miramez - filosofia espirita iJoão nunes maia   miramez - filosofia espirita i
João nunes maia miramez - filosofia espirita i
 
6772159 joao-nunes-maia-espirito-miramez-filosofia-espirita-i
6772159 joao-nunes-maia-espirito-miramez-filosofia-espirita-i6772159 joao-nunes-maia-espirito-miramez-filosofia-espirita-i
6772159 joao-nunes-maia-espirito-miramez-filosofia-espirita-i
 
FEB-ERV.Vt-Turma-7-Livro-I-Temas-3.4.4XVII-ao-XVIII.pdf
FEB-ERV.Vt-Turma-7-Livro-I-Temas-3.4.4XVII-ao-XVIII.pdfFEB-ERV.Vt-Turma-7-Livro-I-Temas-3.4.4XVII-ao-XVIII.pdf
FEB-ERV.Vt-Turma-7-Livro-I-Temas-3.4.4XVII-ao-XVIII.pdf
 
O OCULTO DO OCULTISMO - VÓL I
O OCULTO DO OCULTISMO - VÓL IO OCULTO DO OCULTISMO - VÓL I
O OCULTO DO OCULTISMO - VÓL I
 
Dons de Revelação
Dons de RevelaçãoDons de Revelação
Dons de Revelação
 
Quem domina a sua mente
Quem domina a sua menteQuem domina a sua mente
Quem domina a sua mente
 
Discipulado_Estudo adicional_Com os ricos e famosos_812014
Discipulado_Estudo adicional_Com os ricos e famosos_812014Discipulado_Estudo adicional_Com os ricos e famosos_812014
Discipulado_Estudo adicional_Com os ricos e famosos_812014
 
05. corpo
05. corpo05. corpo
05. corpo
 
A regeneração ou novo nascimento a. w. pink
A regeneração ou novo nascimento   a. w. pinkA regeneração ou novo nascimento   a. w. pink
A regeneração ou novo nascimento a. w. pink
 
Não as palavras e palavrórios
Não as palavras e palavróriosNão as palavras e palavrórios
Não as palavras e palavrórios
 
Humildade A Beleza Da Santidade
Humildade   A Beleza Da SantidadeHumildade   A Beleza Da Santidade
Humildade A Beleza Da Santidade
 
Seminário Paulo e Estevão 5 de maio 2013
Seminário Paulo e Estevão 5 de maio 2013Seminário Paulo e Estevão 5 de maio 2013
Seminário Paulo e Estevão 5 de maio 2013
 
Limpeza do coração
Limpeza do coraçãoLimpeza do coração
Limpeza do coração
 
Perfeitos ou submissos?
Perfeitos ou submissos?Perfeitos ou submissos?
Perfeitos ou submissos?
 
2016 3 tri lição 7 a chamada e purificação do profeta
2016 3 tri lição 7   a chamada e purificação do profeta2016 3 tri lição 7   a chamada e purificação do profeta
2016 3 tri lição 7 a chamada e purificação do profeta
 
Humildade - A primeira virtude
Humildade - A primeira virtudeHumildade - A primeira virtude
Humildade - A primeira virtude
 
16. como aceita nosso trabalho
16. como aceita nosso trabalho16. como aceita nosso trabalho
16. como aceita nosso trabalho
 

Mais de Sergio Menezes

Discipulos de jesus
Discipulos de jesusDiscipulos de jesus
Discipulos de jesus
Sergio Menezes
 
Vois sois a luz do mundo
Vois sois a luz do mundo Vois sois a luz do mundo
Vois sois a luz do mundo
Sergio Menezes
 
Ressurreiçào e reencarnação
Ressurreiçào e reencarnaçãoRessurreiçào e reencarnação
Ressurreiçào e reencarnação
Sergio Menezes
 
Provas reencarnação
Provas reencarnaçãoProvas reencarnação
Provas reencarnação
Sergio Menezes
 
Nicodemos
NicodemosNicodemos
Nicodemos
Sergio Menezes
 
Não vim trazer a paz, maz a espada
Não vim trazer a paz, maz a espadaNão vim trazer a paz, maz a espada
Não vim trazer a paz, maz a espada
Sergio Menezes
 
Ansiedade e depressao
Ansiedade e depressaoAnsiedade e depressao
Ansiedade e depressao
Sergio Menezes
 
Agressividade na visão espírita
Agressividade na visão espíritaAgressividade na visão espírita
Agressividade na visão espírita
Sergio Menezes
 
Parábola do semeador
Parábola do semeadorParábola do semeador
Parábola do semeador
Sergio Menezes
 
Parábola bom samaritano
Parábola bom samaritanoParábola bom samaritano
Parábola bom samaritano
Sergio Menezes
 
Conhecereis a verdade
Conhecereis a verdade Conhecereis a verdade
Conhecereis a verdade
Sergio Menezes
 
A cura da sogra de pedro
A cura da sogra de pedro A cura da sogra de pedro
A cura da sogra de pedro
Sergio Menezes
 
A inspiração de pedro 1
A inspiração de pedro 1A inspiração de pedro 1
A inspiração de pedro 1
Sergio Menezes
 
P. fariseu e publicano
P. fariseu e publicanoP. fariseu e publicano
P. fariseu e publicano
Sergio Menezes
 
Cura paralitico cafarnaum [salvo automaticamente]
Cura paralitico cafarnaum [salvo automaticamente]Cura paralitico cafarnaum [salvo automaticamente]
Cura paralitico cafarnaum [salvo automaticamente]
Sergio Menezes
 
A parábola da rede
A parábola da redeA parábola da rede
A parábola da rede
Sergio Menezes
 
A parábola da candeia
A parábola da candeiaA parábola da candeia
A parábola da candeia
Sergio Menezes
 
Vois sois o sal da terra e a luz do mundo
Vois sois o sal da terra e a luz do mundoVois sois o sal da terra e a luz do mundo
Vois sois o sal da terra e a luz do mundo
Sergio Menezes
 
João batista 1
João batista 1João batista 1
João batista 1
Sergio Menezes
 
A cura do homem mão mirrada
A cura do homem mão mirradaA cura do homem mão mirrada
A cura do homem mão mirrada
Sergio Menezes
 

Mais de Sergio Menezes (20)

Discipulos de jesus
Discipulos de jesusDiscipulos de jesus
Discipulos de jesus
 
Vois sois a luz do mundo
Vois sois a luz do mundo Vois sois a luz do mundo
Vois sois a luz do mundo
 
Ressurreiçào e reencarnação
Ressurreiçào e reencarnaçãoRessurreiçào e reencarnação
Ressurreiçào e reencarnação
 
Provas reencarnação
Provas reencarnaçãoProvas reencarnação
Provas reencarnação
 
Nicodemos
NicodemosNicodemos
Nicodemos
 
Não vim trazer a paz, maz a espada
Não vim trazer a paz, maz a espadaNão vim trazer a paz, maz a espada
Não vim trazer a paz, maz a espada
 
Ansiedade e depressao
Ansiedade e depressaoAnsiedade e depressao
Ansiedade e depressao
 
Agressividade na visão espírita
Agressividade na visão espíritaAgressividade na visão espírita
Agressividade na visão espírita
 
Parábola do semeador
Parábola do semeadorParábola do semeador
Parábola do semeador
 
Parábola bom samaritano
Parábola bom samaritanoParábola bom samaritano
Parábola bom samaritano
 
Conhecereis a verdade
Conhecereis a verdade Conhecereis a verdade
Conhecereis a verdade
 
A cura da sogra de pedro
A cura da sogra de pedro A cura da sogra de pedro
A cura da sogra de pedro
 
A inspiração de pedro 1
A inspiração de pedro 1A inspiração de pedro 1
A inspiração de pedro 1
 
P. fariseu e publicano
P. fariseu e publicanoP. fariseu e publicano
P. fariseu e publicano
 
Cura paralitico cafarnaum [salvo automaticamente]
Cura paralitico cafarnaum [salvo automaticamente]Cura paralitico cafarnaum [salvo automaticamente]
Cura paralitico cafarnaum [salvo automaticamente]
 
A parábola da rede
A parábola da redeA parábola da rede
A parábola da rede
 
A parábola da candeia
A parábola da candeiaA parábola da candeia
A parábola da candeia
 
Vois sois o sal da terra e a luz do mundo
Vois sois o sal da terra e a luz do mundoVois sois o sal da terra e a luz do mundo
Vois sois o sal da terra e a luz do mundo
 
João batista 1
João batista 1João batista 1
João batista 1
 
A cura do homem mão mirrada
A cura do homem mão mirradaA cura do homem mão mirrada
A cura do homem mão mirrada
 

Último

DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
ESCRIBA DE CRISTO
 
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução AnimicaEscola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
AlessandroSanches8
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Nilson Almeida
 
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino FinalTornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
André Ricardo Marcondes
 
PONTOS PRINCIPAIS DA VIDA DE ZAQUEU O SERMÃO.docx
PONTOS PRINCIPAIS DA VIDA DE ZAQUEU O SERMÃO.docxPONTOS PRINCIPAIS DA VIDA DE ZAQUEU O SERMÃO.docx
PONTOS PRINCIPAIS DA VIDA DE ZAQUEU O SERMÃO.docx
ElijainaVelozoGonalv
 
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptxA CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
JonasRibeiro61
 
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
ESCRIBA DE CRISTO
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
Nelson Pereira
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Lourhana
 
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
ESCRIBA DE CRISTO
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
WELITONNOGUEIRA3
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Celso Napoleon
 
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos AgricultoresOração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Nilson Almeida
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Celso Napoleon
 
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdfAula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
SrgioLinsPessoa
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
ayronleonardo
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
ESCRIBA DE CRISTO
 

Último (18)

DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
 
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução AnimicaEscola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
 
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino FinalTornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
 
PONTOS PRINCIPAIS DA VIDA DE ZAQUEU O SERMÃO.docx
PONTOS PRINCIPAIS DA VIDA DE ZAQUEU O SERMÃO.docxPONTOS PRINCIPAIS DA VIDA DE ZAQUEU O SERMÃO.docx
PONTOS PRINCIPAIS DA VIDA DE ZAQUEU O SERMÃO.docx
 
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptxA CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
 
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
 
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
 
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos AgricultoresOração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
 
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdfAula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
 

BEM AVENTURADOS OS PUROS DE CORAÇÃO

  • 1. BEM AVENTURADOS OS PUROS DE CORAÇÃO PORQUE VERÃO A DEUS. MT 5:8
  • 2. Na Bíblia percebe-se que os hebreus estabeleciam uma divisão entre o povo. Declaravam-se como eleitos por Deus; e os gentios, posteriormente denominados pagãos ou não cristãos. Eles se consideravam uma raça superior e quando Jesus sentava a mesa (ritual de comunhão entre os hebreus) com gentios, publicanos e caminhava entre prostitutas e outros “pecadores”, os hebreus diziam que Jesus perdera sua pureza. Jesus questionava essas práticas exteriores e buscava renovar o entendimento da humanidade para a pureza legítima que se deveria buscar. Jesus combatia a hipocrisia que criava pessoas limpas por fora, mas cheias de podridão por dentro. Se a mulher hemorroíssa encostasse a mão em qualquer outra pessoa Ela ficaria em uma situação difícil, porque o sangue naquela época era sinal de impureza.
  • 3. • Jesus chamou os fundamentalistas religiosos de sua época, os fariseus, os sacerdotes e doutores da Lei, de SEPULCROS CAIADOS: Tudo limpinho e bonito por fora, mas por dentro só podridão. Sepulcros caiados também são todos os cristãos ou religiosos fundamentalistas que têm um zelo excessivo pelos ensinamentos da Bíblia, mas que eles mesmos não praticam os mandamentos de Cristo e nem fazem a obra de Deus por amor. Esses que são ávidos em vigiar e reparar a conduta dos outros,
  • 4. “Nas letras sacras — como também nos escritos de Mahatma Gandhi  “impureza” quer dizer egoísmo, orgulho, inveja, vingança... e “pureza” significa o amor universal e a solidariedade cósmica. “Ver a Deus” ou “Ver o Reino de Deus”, são expressões típicas que Jesus usa para designar a experiência direta da Realidade eterna, o contato íntimo com ela.  Muitos dizem crer em Deus — mas só o puro de coração verá Deus. HUBERTO ROHDEN Não é fácil “mudar de óculos” ( cultivar otimismo irrestrito) , ver o lado positivo das situações e das pessoas . É necessário iniciar um treinamento com boa vontade e perseverança. Com “ lentes claras ” enxergaremos melhor , caminharemos com mais segurança, sem tropeços indesejáveis, sem distorções da realidade. Ex: lençol da vizinha Richard Simmoneti
  • 5. 2 funcionários de uma multinacional estavam chegando para trabalhar em uma cidade distante, e perguntaram a um senhor que morava em uma casa próxima. Como são as pessoas que moram nesta cidade? E o velho sábio respondeu: depende,,, Como você considerava as pessoas da sua antiga cidade?
  • 6. SEGUNDO A APOSTILA DO EADE TOMO II Os limpos de coração são os que não possuem manchas morais, são os puros. O esforço de purificação, desenvolvido ao longo das reencarnações, é o objetivo essencial daqueles que se encontram conscientes da necessidade de aperfeiçoamento espiritual. Uma superfície limpa é capaz de refletir a luz. Quanto mais límpida mais nítido é o reflexo. Da mesma forma, um coração puro reflete a luz divina. A má utilização do livre-arbítrio nos macula, fazendo com que gravitemos ao redor de Espíritos impuros, em razão da lei de afinidade.
  • 7. Pela assepsia de pensamentos como pela seleção de atitudes, nos tormamos pessoas melhores. Um coração limpo é, no dizer evangélico, o sentimento destituído de maldade, capaz de perceber, sentir e operar no bem pela prática da caridade. Para tanto, é importante se ajustar aos princípios evangélicos e espíritas, incorporando-os como regra de conduta. Um coração limpo reflete, sempre, a grandeza e a bondade do Criador. Em síntese: Bem-aventurados os puros(limpos) de coração que projetam a claridade de seus intentos sobre todas as situações e sobre todas as coisas, porque encontrarão a “parte melhor” da vida, conseguindo penetrar a grandeza dos propósitos divinos. EADE
  • 8. SEGUNDO O E.S.E. . Bem-aventurados os que têm puro o coração, porquanto verão a Deus. “Deixai que venham a mim as criancinhas e não as impeçais, porquanto o reino dos céus é para os que se lhes assemelham. – Digo-vos, em verdade, que aquele que não receber o reino de Deus como uma criança, nele não entrará.” – E, depois de as abraçar, abençoou-as, impondo-lhes as mãos. Marcos cap.10:13 a 16.)
  • 9. Poderia parecer menos justa essa comparação, considerando-se que o Espírito da criança pode ser muito antigo e que traz, renascendo para a vida corporal, as imperfeições de que se não tenha despojado em suas precedentes existências. Só um Espírito que houvesse chegado à perfeição nos poderia oferecer o tipo da verdadeira pureza. É exata a comparação, porém, do ponto de vista da vida presente, porquanto a criancinha, não havendo podido ainda manifestar nenhuma tendência perversa, nos apresenta a imagem da inocência e da candura. Daí o não dizer Jesus, de modo absoluto, que o reino dos céus é para elas, mas para os que se lhes assemelhem.
  • 10. Tudo é sábio nas obras de Deus. A criança necessita de cuidados especiais, que somente a ternura materna lhe pode dispensar, ternura que se acresce da fraqueza e da ingenuidade da criança. Para uma mãe, seu filho é sempre um anjo e assim era preciso que fosse, para lhe cativar a solicitude. Ela não houvera podido ter-lhe o mesmo devotamento, se, em vez da graça ingênua, deparasse nele, sob os traços infantis, um caráter viril e as idéias de um adulto e, ainda menos, se lhe viesse a conhecer o passado.
  • 11. Segundo Emmanuel : Jesus, no caminho da vida, sabia encontrar a Presença Divina em todas as situações e em todas as criaturas. Para muita gente, Maria de Magdala era mulher sem qualquer valor, pela condição de obsidiada em que se mostrava na vida pública; no entanto, Jesus via Deus naquele coração feminino ralado de sofrimento e converteu-a em mensageira da celeste ressurreição. Humberto de Campos: Qual sábio e Qual pensador deu uma notícia tão feliz como Madalena em todos os tempos : “ELE VIVE “ ARTHUR VALADARES: Por que Jesus não apareceu pra sua mãe, Pedro, Thiago ou João; Porque foi ela que mais demonstrou essa jornada interior na busca de sua purificação. EMMANUEL: Madalena foi o maior exemplo de transformação Cristã.
  • 12. SEGUNDO EMMANUEL Para muita gente, Simão Pedro era homem rude e inconstante, indigno de maior consideração; contudo, Jesus via Deus no espírito atribulado do pescador semi-analfabeto que o povo menosprezava e transmutou-o em paradigma da fé cristã, para todos os séculos. ARTHUR VALADARES: “Jesus, pra se manter puro, não se afastava das impurezas das pessoas; com seu amor incondicional Jesus estimulava a renovação dos vícios em virtudes; e assim quanto mais puros nos tornamos mais conseguiremos enxergar a pureza nos outros.”
  • 13. Para muita gente, Judas era negociante capaz de astuciosos ardis em louvor de si mesmo; no entanto, Jesus via Deus na alma inquieta do companheiro que os outros menoscabavam e estendeu-lhe braços amigos até ao fim da penosa deserção a que o discípulo distraído se entregou, invigilante. Jesus na última ceia, assumindo um papel de patriarca , partilhou o pão e deu o primeiro pedaço Pra Judas ; como assim dizer: Aconteça o que vier pela frente Tu tens sempre um verdadeiro amigo.
  • 14. Para muita gente, Saulo de Tarso era guardião intransigente da Lei Antiga, vaidoso e perverso, na defesa dos próprios caprichos; contudo, Jesus via Deus naquele espírito atormentado, e procurou-o pessoalmente, para confiar-lhe embaixada importante.
  • 15. SEGUNDO EMMANUEL •Se purificares, assim, o coração, identificarás a presença de Deus em toda parte, compreendendo que a esperança do Criador não esmorece em criatura alguma; • E perceberás que a maldade e o crime são apenas espinheiro e lama que envolvem o campo da alma; •Os lírios perfumados e puros podem surgir no pântano para exaltar a glória de Deus.
  • 16. Segundo o jovem blogueiro Morel Felipe: O limpo de coração (ou puro de coração) já não é dominado pela matéria, possui sem ser possuído; – Já governa a si mesmo, superou as falsas alegrias mundanas e só lamenta pelos que ainda sentem necessidade de prazeres descontrolados; – libertou-se das emoções, que são transitórias, e desenvolveu os sentimentos, que são permanentes, ao conquistar a mansidão; – Ajustou-se às Leis de Deus, percorrendo o caminho reto que leva a Deus, não mais cometendo o erro de buscar desvios e atalhos e, como conseqüência, experimentar a dor; – Por haver experimentado as fraquezas humanas ao longo de inúmeras reencarnações, tornou-se misericordioso. Nada material lhe pertence, nenhuma pessoa lhe pertence. Sente que é parte de Deus e manifesta o poder de Deus nas suas relações interpessoais. Não podemos confundir essa pureza de coração com questões sexuais. Algumas mentes sujas acham que o limpo de coração é a pessoa casta, a pessoa que não tem contato sexual. Sexo não é sujo nem impuro. Sexo é energia divina e quando é praticado com afeto é manifestação e vivência do amor de Deus. Sexo com afeto é divino. Sexo apenas por desejo é instinto animal.
  • 17. Francisco de Assis pergunta a Frei Leão: Irmão, sabe acaso o que é a pureza de coração? Responde-lhe o frei: É não termos falta alguma de que nos acusemos. Francisco acrescenta, percebendo a tristeza de Frei Leão: Porque temos sempre alguma coisa de que nos acusar? Leão concorda. Oferece então Francisco uma reflexão muito interessante a respeito do que deveria ser o: “ter puro o coração.” Não dever preocupar-se tanto com a pureza da própria Alma e sim voltar o olhar para Deus. Ainda somos imperfeitos e é um sentimento humano compreensível, mas não deveríamos deixar que a distância que existe entre nós e Deus acarrete tristeza e insegurança.
  • 18. •Precisamos elevar o nosso olhar para mais alto. •O coração puro é : •Aquele que toma profundo interesse pela própria vida em Deus; •Esvazia-se da insegurança e fragilidade interior; • Vibra na alegria em Deus; •Não guarda o que nos pesa, inclusive as próprias falhas; •Tem consciência da necessidade de mudar nossas atitudes, tentarmos identificar a presença de Deus em nós; •Tem noção que por causa de nossas fragilidades devemos nos abrir a sua plenitude e deixarmo-nos preencher pela Sua presença.
  • 19. •Tomando como referência as reflexões de Francisco de Assis, poderemos interpretar as palavras do Mestre dizendo que uma criança, ainda em sua inocência, frágil, simples e humilde, tem puro o coração. •Deixa-se ser preenchida do que lhe podemos oferecer. •É nossa responsabilidade saber proporcionar o que lhe é útil e necessário ao seu desenvolvimento intelectual, moral e espiritual.
  • 20. •A partir do início do seu desenvolvimento, suas ideias tomam gradualmente impulso. •Não obstante ser um Espírito com vivências anteriores e experiências que lhe proporcionaram conhecimento, emoções agradáveis ou não, encarna com a bênção do esquecimento, as ideias que lhe formam o caráter acham- se ainda adormecidas.
  • 21. •Devemos então preencher estas crianças (na acepção de Francisco de Assis) com os ensinamentos de Jesus ; • Deixar ir a JESUS as criancinhas; • Mostrar-lhes o aceitar Deus, •Fazê-los conhecer o Seu amor e •Sentir a Sua presença em suas vidas. FIM