Sofbol em Portugal e no mundo

1.257 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.257
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
51
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
13
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sofbol em Portugal e no mundo

  1. 1. | Educação Física | Trabalho Teórico | 3.º Período | | Rui Oliveira | Número: 5364 | Ano/Turma: 12.ºB || Professor: Pedro Lopes | Ano Lectivo: 2011/12 | Data de entrega: 23 maio 2012 |
  2. 2. Escola Básica e Secundária de Artur Gonçalves, Torres Novas EDUCAÇÃO FÍSICA Índice Página  Introdução 3  Origens do Softbol 4  Softbol nos Jogos Olímpicos 5  As atletas o Atletas vencedoras de medalhas nos jogos Olímpicos 6 o As atletas mais famosas no Softbol 7  Clubes de softbol em Portugal o Núcleo de Basebol e Softbol da Universidade de Aveiro 8 o “Caciques” do Funchal (Madeira) 9  Resultados o Campeonato Nacional de Softbol, ano 2005 10 o Taça de Portugal, ano 2005 10  Federação Portuguesa de Softbol e Basebol 11  Diferenças entre Softbol e Basebol 12  Conclusão 13  Bibliografia 14Rui Oliveira | 12.ºB 2|Página
  3. 3. Escola Básica e Secundária de Artur Gonçalves, Torres Novas EDUCAÇÃO FÍSICA Introdução Desde os primórdios até à actualidade que o ser humano sente necessidadede recorrer à prática de desporto como forma de se libertar da sua actividadediária, procurando neste, muitas vezes, um refúgio para os seus problemas. Paraalém de permitir umbem-estar psicológico, aprática desportivapossibilita a cadaindivíduo uma vida maissaudável que apenas lhetraz benefícios. Em Portugalescreve-se softbol ouentão softebol, ambasdas nomenclaturas estão correctas. Este desporto foi inventado por GeorgeHancock em 1887 nos Estados Unidos da América, que arranjou uma forma de sepraticar o basebol em ginásios cobertos, mais à frente irei desenvolver este assuntode modo a deixar claro as origens o Softbol. Esta modalidade foi criado como uma variação mais leve do basebol - soft(“leve” em inglês), por isso tornou-se um desporto mais popular entre as mulheres. “Mushball”, “kittenball”, “diamondball” e “pumpkinball” foram alguns dosnomes ao qual foi chamada esta modalidade que hoje conhecemos como sendo osoftbol. O objectivo do softbol, tal como o do basebol, é marcar o maior númeropossível de pontos para deste modo vencer o jogo. Ao longo deste trabalho, irei evidenciar as diferenças entre o basebol eSoftbol, dar a conhecer as razões da entrada e da saída desta modalidade dosjogos olímpicos e também os vencedores de medalhas nos anos em que o softbolingressou nos jogos olímpicos. Em relação à prática desta modalidade em Portugalirei abordar um pouco sobre duas equipas e também a Federação Portuguesa deBasebol e Softbol. Penso que este será um tema que irei gostar de tratar, uma vez que oSoftbol é uma modalidade bastante interessante e, como tal, considero proveitosoexplorar a sua evolução e prática na actualidade em Portugal.Rui Oliveira | 12.ºB 3|Página
  4. 4. Escola Básica e Secundária de Artur Gonçalves, Torres Novas EDUCAÇÃO FÍSICA Origens do Softbol George W. Handcock, jornalista do “Chicago Board ofTrade” foi o principal impulsionador do Softbol. No Dia deAcção de Graças no ano 1887, após o final do jogo defutebol americano entre duas equipas da universidade deFarragut Boat Club de Chicago, este jornalistaacompanhado por alunos de Yale e de Harvard, devidoao mau tempo que se fazia sentir, foram obrigado apermanecer dentro do recinto. Na brincadeira, um dos estudantes de Yale retirouda sua mochila uma luva de boxe, atando-a em forma de George W. Handcockbola e enviou-a, ao longo de um pequeno percurso, paraos amigos de Harvard, a qual foi imediatamente rebatida com um taco. Motivadopela situação da bola ser mais leve, maior e não alcançar grande velocidade,Handcock imaginou um jogo, semelhante ao basebol, mas realizado em recintocoberto, denominando-o «indoor baseball». Das regras definidas por Handcock, destacaram-se, obviamente, as reduzidas dimensões do campo, a não obrigatoriedade do uso de luvas e máscara, e a importância da utilização de joelheiras pelos jogadores, em virtude do piso ser mais duro. Mais tarde, este jogo começou a ser praticado no exterior, Primeira foto de um jogo de softbol, Chicago, 1897 em pequenos campos, quando o clima permitia. A popularidade e desenvolvimento do Softbol foi significativa nas décadasde 1930 e 1940. Actualmente esta modalidade é praticada em inúmeros países,envolvendo no seu país de origem mais de 26 milhões de pessoas. Na realidade, aocontrário do que se possa pensar, é o Softbol, comparativamente ao Basebol, amodalidade mais praticada pelos americanos. A justificação para este facto reside,entre outros motivos, na maior facilidade de aprendizagem e execução dos gestosde lançamentos, no maior índice de êxito no batimento de uma bola maior que a deBasebol e numa menor intensidade de esforço exigida durante o jogo.Rui Oliveira | 12.ºB 4|Página
  5. 5. Escola Básica e Secundária de Artur Gonçalves, Torres Novas EDUCAÇÃO FÍSICA Softbol nos Jogos Olímpicos O softbol, desporto disputada maioritariamente por mulheres, foi introduzido como um desporto olímpico nos Jogos Olímpicos de Verão de 1996 em Atlanta. Os Estados Unidos foram os maiores campeões desta modalidade, conquistando três medalhas de ouro e uma de prata nos quatro torneios disputados. De seguida apresento uma tabela em que é possível analisar os Símbolo oficial Softbol resultados dos campeonatos olímpicos dos anos de 1996, 2000, 2004, e 2008.Ano Local Ouro Prata Bronze Estados Unidos China Austrália1996 Atlanta Resultado: 3-1 Resultado: 2-4 Conta: China Estados Unidos Japão Austrália2000 Sydeny Resultado: 2-1 Resultado: 0-1 Conta: EUA Estados Unidos Austrália Japão2004 Atenas Resultado: 5-1 Resultado: 0-3 Conta: Austrália Japão Estados Unidos Austrália2008 Pequim Resultado: 3-1 Resultado: 4.3 Contra: Japão Tabela 1 Por decisão do Comité Olímpico Internacional em Julho de 2005, o Basebol e o Softbol foram votados para não integrar o programa dos Jogos Olímpicos de 2012 em Londres, tornando-se a primeira exclusão desde a retirada do pólo a partir de 1936. O softbol, portanto, despediu-se do desporto olímpico nos Jogos de 2008 em Pequim. Rui Oliveira | 12.ºB 5|Página
  6. 6. Escola Básica e Secundária de Artur Gonçalves, Torres Novas EDUCAÇÃO FÍSICA Atletas vencedoras de medalhas nos jogos Olímpicos Durante os quatro anos em que o Softbol foi considerado desporto olímpico,existiram várias jogadoras que se destacaram, e por isso foram-lhe atribuídasmeladas, de acordo com o seu grau de empenho, estratégia e técnica. Na tabela seguinte encontram-se o nome de algumas desses atletas e orespectivo clube a que pertenciam (durante os jogos olímpicos de 1996 e 2008). Ano Local Ouro Prata Bronze Estados Unidos China Austrália Joanne Brown Laura Berg An Zhongxin Kim Cooper Gillian Boxx Chen Hong Carolyn Sheila Cornell He Liping Crudgington Lisa Fernandez Lei Li Kerry Dienelt Michele Granger Liu Xuqing Peta Edebone Lori Harrigan Liu Yaju Tanya Harding Atlanta Dionna Harris Ma Ying 1996 Jennifer Holliday Kim Maher Ou Jingbai Jocelyn Lester Leah OBrien Tao Hua Sally McDermid Dot Richardson Wang Lihong Francine McRae Julie Smith Wang Ying Haylea Petrie Michele Smith Wei Qiang Nicole Shelly Stokes Xu Jian Richardson Danielle Tyler Yan Fang Melanie Roche Christa Lee Zhang Natalie Ward Williams Chunfang Brooke Wilkins Japão Estados Unidos Austrália Monica Abbott Jodie Bowering Naho Emoto Stacey Kylie Cronk Motoko Nuveman Kelly Hardie Fujimoto Crystl Bustos Tanya Harding Megu Hirose Jennie Finch Sandy Lewis Emi Inui Laura Berg Simmone Sachiko Ito Lauren Lappin Morrow Pequim Ayumi Karino 2008 Lovieanne Jung Tracey Mosley Satoko Mabuchi Cat Osterman Stacey Porter Yukiyo Mine Tairia Flowers Melanie Roche Masumi Mishina Andrea Duran Justine Rei Nishiyama Jessica Mendoza Smethurst Hiroko Sakai Victoria Galindo Danielle Stewart Rie Sato Kelly Natalie Titcume Mika Someya Kretschman Natalie Ward Yukiko Ueno Caitlin Lowe Belinda Wright Eri Yamada Natasha Watley Kerry Wyborn Tabela 2Rui Oliveira | 12.ºB 6|Página
  7. 7. Escola Básica e Secundária de Artur Gonçalves, Torres Novas EDUCAÇÃO FÍSICA As atletas mais famosas no Softbol Lisa Fernandez Estados Unidos Lisa Fernandez nasceu em Long Beach, a22 de fevereiro de 1971. É jogadorade softbol dos Estados Unidos da América. Foitricampeã olímpica pela equipe estadunidenseem Atlanta 1996, Sydney 2000 e Atenas 2004. Em 1994 foi eleita a "desportista femininado ano". Além das conquistas Olimpicas, foicampeã dos Jogos Pan-Americanos em1991, 1999 e 2003 e tetra-campeã mundial em1990, 1994, 1998 e 2002. Jennie Finch Estados Unidos Jennie Lynn Finc nasceu a 3 de Setembrode 1980. Por vezes usa o apelido do seu marido– Daigle. É uma ex-jogadora de softbolamericano, lançou a equipa de Softbol dos EUA(nacionais) e a dos bandidos de Chicago. Fichajudou a liderar a equipa dos EUA e com issoconseguiu a medalha de ouro nos JogosOlímpicos de Verão em 2004 e a de prata nosJogos Olímpicos de Verão 2008. Várias revistas descreveram-na como sendoa jogadora de softbol mais famosa da história.Em 2010, Jennie, aposentou-se do Softbol parase dedicar à sua família. Sandra Allen Austrália Sandra Allen, nasceu a 11 de Outubro de1978 em Sydney, Austrália. É jogador de softbolna equipa da Austrália, ganhou uma medalha debronze nos Jogos Olímpicos de 2000 e umamedalha de prata nos Jogos Olímpicos de Verãode 2004.Rui Oliveira | 12.ºB 7|Página
  8. 8. Escola Básica e Secundária de Artur Gonçalves, Torres Novas EDUCAÇÃO FÍSICANúcleo de Basebol e Softbol da Universidade de Aveiro A equipa de Basebol da Associação Académica daUniversidade de Aveiro (A.A.U.Av.) teve como precedentea iniciativa de um grupo de amigos, na sua maioriaestudantes universitários que, desde 1992, começaram apraticar a referida modalidade no Campus Universitário.Perante o potencial conquistado e o entusiasmo existente,este grupo formou uma equipa no início de 1995,contando, desde logo, com o apoio da A.A.U.Av., surgiu aoportunidade de participar no "I Torneio da Queima das Fitas do Porto", organizadopela F.A.D.U. e F.A.P., onde a nossa equipa conquistou o segundo lugar. Face aeste resultado, foi proposto e criado, em Novembro de 1995, o Núcleo de Basebolda A.A.U.Av.. Em Março de 1996, este núcleo põe à disposição de todos a sua "HomePage" na Internet. Em Junho teve lugar, com a nossa organização, o "I Torneio deBasebol do Enterro do Ano" onde obtivemos a nossa primeira vitória. Este eventovoltou a ter lugar em 1997, e tende a repetir-se nos próximos anos. Em virtude do grande dinamismo apresentado e por ter sido o núcleo desportivo com maior desenvolvimento, durante a época de 95/96, foi-nos atribuído, pela A.A.U.Av., o prémio de "Núcleo do Ano 1996". O ano de 1997 contou com a organização das "I Jornadas de Basebol da U.A.", onde esteve incluído o "Torneio Nacional Universitário 96/97" (com organização da F.A.D.U.), e, ainda, com a nossa primeira participação na "Taça de Portugal de Basebol", entre outras actividades. Presentemente, alcançamos o maior galardão da competição Universitária, somos Campeões. Não obstante, a equipa está a trabalhar com o objectivo de participar noCampeonato Nacional de 1998, assim como noutras actividades para odesenvolvimento da modalidade, bem como apostando na captação de elementosde camadas mais jovens para a criação de novas equipas.Pretendemos continuar o bom trabalho e os bons resultados até aqui alcançados.Rui Oliveira | 12.ºB 8|Página
  9. 9. Escola Básica e Secundária de Artur Gonçalves, Torres Novas EDUCAÇÃO FÍSICA “Caciques” do Funchal (Madeira) Este clube foi fundado em 1994,tendo participado logo no ano seguinte noCampeonato Nacional. Após alguns anos deinactividade, em 2002 e após eleição denovos corpos gerentes, a direcção tomou como matriz de trabalho a constituição deuma nova equipa de Basebol e apostou na participação no Campeonato Nacional de2003 como meio de consolidação do clube e divulgação nas camadas jovens doBasebol. Foi formada a equipa mais jovem inscrita na Federação Portuguesa deBasebol e Softbol - 22 atletas com média de idades de 21 anos, e mesmo antes doinício do Campeonato, participamos em vários encontros amigáveis entre as váriasequipas que iriam participar no Campeonato, sendo mesmo convidados paraparticipar no Torneio PAZ - Peloteros de Oliveira de Azeméis, onde tivemos aoportunidade de mostrar a equipa e a sua dinâmica. No campeonato Nacional de 2003, como seria de prever devido à poucaexperiência da equipa, a classificação não foi a melhor, mas o facto de sermosconsiderados uma equipa de grande potencial possibilitou expectativas de umfuturo promissor. Actualmente, o clube procura adquirir a estrutura necessária para queexistam as condições essenciais para uma melhor formação dos seus atletas, assimcomo para que se atinjam as metas desportivas auto-propostas.Rui Oliveira | 12.ºB 9|Página
  10. 10. Escola Básica e Secundária de Artur Gonçalves, Torres Novas EDUCAÇÃO FÍSICA Resultados Campeonato Nacional de Softbol, ano 2005Série APosição Clube Jogos Vitórias Derrotas Marcados Sofridos 1º Tigres de Loulé 16 12 4 147 88 2º AA de Coimbra 16 12 4 159 44 3º AAU Aveiro 16 10 6 133 85 4º PAZ O. Azeméis 16 6 10 130 138 5º Villas Vikings 16 0 16 39 271 Tabela 3Serie BPosição Clube Jogos Vitórias Derrotas Marcados Sofridos 1º White Sharks 10 9 1 159 85 2º Lisboa BC 10 4 6 104 129 3º Luso Venezuelanos 10 2 8 102 151 Tabela 4 Resultados da Taça de Portugal, ano 2005 Posição Clube 1º AA de Coimbra 2º Tigres de Loulé 3º Luso Venezolanos 4º White Sharks 5º PAZ O. Azeméis Tabela 5Rui Oliveira | 12.ºB 10 | P á g i n a
  11. 11. Escola Básica e Secundária de Artur Gonçalves, Torres Novas EDUCAÇÃO FÍSICA Federação Portuguesa de Softbol e Basebol A Federação Portuguesa de Basebol e Softbol,abreviadamente designada por FPBS, foi constituídaoficialmente em 23 de Fevereiro de 1996, mas asactividades desportivas regulares remontam dos finaisdos anos 80, fruto de experiências escolares, mas emespecial por organizações, estas amadoras, de eventosde cariz principalmente desportivo e de convívio, que Logótipo Federação Portuguesaaproveitaram a experiência de alguns conhecedores de Softbol e Baseboldesta modalidade que provinham do estrangeiro. Oêxodo dos seus países de origem, de um elevado número de imigrantes,provenientes de regiões onde esta modalidade é o “Desporto Rei” e onde a suaprática é difundida e incentivada em todos os escalões etários (desde pré infantis aveteranos), permitiu que os intervenientes nacionais adquirissem um Know-Howextraordinariamente rápido e a natural independência e capacidade de iniciativa.Assim desde o inicio, equipas constituídas maioritariamente por atletasportugueses, sem ligação a qualquer outro pais, aprenderam e competiram lado alado com equipas constituídas na sua maioria por luso descendentes. Campo de Softbol na sede da FPBS - Abrantes Em Portugal, as primeiras equipas que foram formadas eram de Basebol nonível sénior, assim a sustentabilidade do desenvolvimento do basebol, pelo seucariz mais competitivo, obteve maior atenção e consequentemente maiordesenvolvimento que o seu parente próximo o Softbol. A Federação Portuguesa deBasebol e Softbol, associação que regulamenta e orienta as competições de Basebole Softbol em Portugal, tem a sua sede em Abrantes. Os actuais órgãos de gestãoda FPBS foram eleitos a 22 de Fevereiro de 2004, tendo como Presidente Dra.Sandra Monteiro. A FPBS pretende efectivamente apostar nos escalões de formaçãoe divulgar e incentivar a prática do Softbol e nada melhor que uma SelecçãoNacional para motivar ao máximo os atletas.Rui Oliveira | 12.ºB 11 | P á g i n a
  12. 12. Escola Básica e Secundária de Artur Gonçalves, Torres Novas EDUCAÇÃO FÍSICA Diferenças entre Softbol e Basebol O softbol é um desporto muito parecido com o basebol, sendo as regraspraticamente as mesmas. As principais diferenças entre o softbol e o basebol são asdimensões da bola (maiores no softbol), as dimensões do campo (menor do que ode basebol) e o tempo de jogo (que é de sete entradas no softbol, em vez denove). Além disso, o lançamento no softbol é completamente diferente, tem de serfeito por baixo, junto à anca. Outras regras menos expressivas como o roubo debases e a mecânica das substituições de jogadores também diferencia estasmodalidades. Em termos de alta competição o softbol é maioritariamente praticadopor equipas femininas, ao contrário, o basebol é maioritariamente praticado porelementos do sexo masculino. Softbol Basebol Campo Menor Maior Tempo 7 Tempos 8 Tempos Bola Menor Maior Lançamentos Por baixo Por cima Objectivo Marcar pontos Tabela 6 Campo de Basebol VS Campo de Softbol Metodologias do softbolRui Oliveira | 12.ºB 12 | P á g i n a
  13. 13. Escola Básica e Secundária de Artur Gonçalves, Torres Novas EDUCAÇÃO FÍSICA Conclusão A realização deste trabalho permitiu-me perceber a realdimensão da história do Softbol tanto em Portugal como no resto domundo, e do interesse crescente que a prática desta modalidaderepresenta. Com bastante esforço e dedicação consegui finalmenteconcluir o trabalho que me foi proposto. Por vezes, foi difícil encontrarinformação muito diversificada sobre este tema, pois, em Portugal, osoftbol não é uma modalidade que tenha muita popularidadecomparativamente com outras. No entanto, com o presente trabalho consegui ter uma perspectiva geraldo corfebol em Portugal e no mundo, principais clubes portugueses, a suagénese, jogadores com maior distinção mundial e as diferenças entre o Softbol eBasebol. Em suma, a realização deste trabalho sobre a Softbol permitiu-me adquirirconhecimentos que me fizeram valorizar ainda mais esta modalidade. Despertou-me a curiosidade de ter iniciativa própria para acompanhar mais de perto oscampeonatos, quer nacionais, quer internacionais, relativos a este desporto,permitindo-me ser uma cidadã mais activa no que diz respeito ao conhecimentosobre a prática desta modalidade em Portugal. Para além disso tal como todos osdesportos colectivos, o softbol, auxiliam a formação e desenvolvimento deconceitos básicos de cidadania, os aspectos afectivos, sociais, cognitivos, culturais ebiológicos. Saliento também o crescente reconhecimento da importância dos benefíciosque dela advêm, nomeadamente para a saúde física e mental incrementando aqualidade de vida das populações de todas as faixas etárias.Rui Oliveira | 12.ºB 13 | P á g i n a
  14. 14. Escola Básica e Secundária de Artur Gonçalves, Torres Novas EDUCAÇÃO FÍSICA Bibliografia Para a realização deste trabalho foi imprescindível a consulta de alguns livros esites relacionados com a Softbol, entre os quais se podem destacar:  LivroMovimento - Um Estilo de Vida - 10º, 11º e 12º ano, ASA / Autores: AvelinoAzevedo, Lúcia Rêgo, Paula BatistaRomão, P. & Pais, S.; “Educação Física - 10.º, 11.º e 12.º Anos”; Porto Editora;2011.  Internethttp://pt.wikipedia.org/wiki/Softbolhttp://www.infoescola.com/esportes/softbol-softball/http://www.youtube.com/watch?v=0e57Z0oDIBUhttp://pt.wikipedia.org/wiki/Confedera%C3%A7%C3%A3o_Brasileira_de_Beisebol_e_Softbolhttp://www.comofazertudo.com.br/esportes-e-divers%C3%A3o/como-diferenciar-o-beisebol-do-softbolhttp://esporte.hsw.uol.com.br/softbol-jogos-olimpicos2.htmhttp://www.fpbs.web.pt/http://sweet.ua.pt/~basebol/http://caciques.no.sapo.pt/Rui Oliveira | 12.ºB 14 | P á g i n a

×