SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 15
Baixar para ler offline
Atividades Objetivo principal Ação principal Tempo
sugerido
Aquecimento
Relembrar como calcular porcentagens
de acréscimo sobre determinado valor.
Generalizar a regra de cálculo de
porcentagens de acréscimo.
7 min.
Atividade
Principal
Cálculos de juros simples.
Ler a situação problema e esquematizar
uma resolução mais simples e fácil de se
chegar a resposta desejada.
10 min.
Discussão das
Soluções
Explorar várias estratégias de resolução.
Acompanhar e discutir vários tipos de
soluções.
20 min.
Sistematização
do Conceito
Sistematizar os conceitos de juros
simples.
Evidenciar os conceitos de juros simples. 3 min.
Encerramento Sistematizar as aprendizagens da aula. Evidenciar o cálculo de juros simples. 2 min.
Raio X
Verificar a aplicação dos conhecimentos
adquiridos em situação semelhante e
avaliar os conhecimentos de cada um a
respeito do cálculo de juros simples.
Resolver a situação problema envolvendo o
cálculo de juros simples.
6 min.
Objetivo: Conceituar e calcular juros simples
Joaquim foi no banco conferir seu saldo.
Em sua última consulta, tinha R$ 3400,00,
durante o mês ele fez um depósito de R$
500,00, pagou algumas contas no débito
que totalizaram R$ 980,00 e fez um
pagamento em cheque de R$ 320,00. Qual
será o saldo após essas transações
financeiras? Após 30 dias, sabe-se que o
dinheiro rende 2% de aumento. Ao passar
1 mês, quando Joaquim voltar ao banco e
consultar seu saldo, que valor deverá
encontrar?
Resolução:
Seu último saldo era de R$ 3400,00, fez um depósito de R$ 500,00 e
pagou algumas contas que totalizaram R$980,00, também fez um
pagamento com cheque de R$ 320,00.
Então, devemos somar o depósito e retirar os pagamentos:
3400 + 500 - 980 - 320 = 2600.
Após as transações financeiras, o seu novo saldo é de R$ 2600,00.
Agora vamos encontrar 2% de 2600:
Mentalmente: 1% de 2600 é 26 reais, então 2% de 2600 é 52 reais.
Seu saldo após o rendimento será R$2652,00.
Ou,
calculando diretamente: como queremos um aumento de 2%, basta
multiplicar por 1,02, então 1,02 . 2600 = 2652 reais.
Juliana foi ao banco solicitar um
empréstimo de R$ 15 000,00. Ela terá que
pagar essa quantia ao término de 3 anos,
com taxa de juros simples de 3% ao mês.
Quanto ela pagará de juros? Qual o
montante vai ser pago por Juliana ao
banco no final do empréstimo?
Mentalmente
O capital emprestado é de R$ 15 000,00.
O juro é de 3% ao mês.
1% é a centésima parte de 15000, ou seja, 15000 : 100 = 150.
Assim 3% = 3 . 150 = 450.
O prazo da dívida é de 3 anos = 36 meses (1 ano = 12 meses).
Podemos calcular assim: 10 anos + 10 anos + 10 anos + 6 anos = 4500 +
4500 + 4500 + 6x450= 16 200.
Portanto, Juliana deverá pagar R$ 16200,00 de juros ao banco.
Para saber a quantia final a ser paga, devemos acrescentar o capital com
o juros: 15000 + 16200 = 31 200 (isto é conhecido como montante).
Geometricamente
15 000
Capital inicial
Taxa de 3 %
450 450 450 450 450 450 450 450 450 450
450 450 450 450 450 450 450 450 450 450
450 450 450 450 450 450 450 450 450 450
450 450 450 450 450 450
tempo:
36 meses
Juros: 16200
Montante: 15000 + 16200 = 31 200
Outra resolução:
O capital emprestado é de R$ 15 000,00.
O prazo da dívida é de 3 anos = 36 meses.
O juro é de 3% ao mês.
Primeiro, vamos calcular o juro de 3% ao mês.
3% de 15 000 = 0,03 x 15 000 = 450.
Como o intervalo de tempo é 36 meses e nesse sistema o cálculo de juro é
sempre sobre o capital inicial, devemos multiplicar o juro de um mês por
36: 450 x 36 = 16 200.
Portanto, Juliana deverá pagar R$ 16 200,00 de juros ao banco.
Para saber a quantia final a ser paga, devemos acrescentar o capital com
o juros: 15000 + 16200 = 31 200.
Outra resolução:
O capital emprestado é de R$ 15 000,00.
O prazo da dívida é de 3 anos = 36 meses ( 1 ano = 12 meses).
O juro é de 3% ao mês.
Então, podemos multiplicar o tempo pela taxa de juros 36 x 3% = 108%,
transformando em número decimal, temos 1,08.
Em seguida, multiplicamos pelo capital: 1,08 x 15 000 = 16 200.
Portanto, Juliana deverá pagar R$ 16200,00 de juros ao banco.
Para saber a quantia final a ser paga devemos acrescentar o capital com o
juros: 15000 + 16200 = 31 200 (isto é conhecido como montante).
Outra resolução:
O capital emprestado é de R$ 15 000,00.
O prazo da dívida é de 3 anos = 36 meses (1 ano = 12 meses).
O juro é de 3% ao mês, transformando a porcentagem em decimal temos
0,03.
Então, podemos multiplicar o tempo pela taxa de juros 36 x 0,03 = 1,08.
Em seguida, multiplicamos pelo capital: 1,08 x 15 000 = 16 200.
Portanto, Juliana deverá pagar R$ 16200,00 de juros ao banco.
Para saber a quantia final a ser paga, devemos acrescentar o capital com
o juros: 15000 + 16200 = 31 200 (isto é conhecido como montante).
Utilizando fórmulas:
Note que, para determinar a quantia de juros, multiplicamos o valor do
empréstimo (capital), pela taxa de juros e pelo intervalo de tempo.
Generalizando essa ideia, temos esta fórmula:
juros = capital(c) x taxa(i) x tempo(t)
j = C . i . t
j = 15 000 . 0,03 . 36 = 16 200.
Portanto, Juliana deverá pagar R$ 16 200,00 de juros ao banco.
Para saber a quantia final a ser paga, devemos acrescentar o capital com
o juros, o montante:
M = C + j
M = 15000 + 16200 = 31 200.
Os juros simples são resultados da
multiplicação do capital inicial pela taxa e
por um determinado período de tempo.
Podemos utilizar a fórmula para calcular o
juros simples: j = C . i . t
A taxa de juro e o intervalo de tempo
devem estar sempre na mesma unidade,
por exemplo, se a taxa de juro é dada em
mês, o tempo também devem estar em
meses.
Sobre o tempo, utilizamos o mês comercial
de 30 dias e o ano comercial de 360 dias.
Capital (C) é o dinheiro que se empresta ou que se
pega emprestado, é a quantia que se investe, é o
valor que se deve;
Juros (j) é o aluguel que se paga pelo capital, ou seja,
é o rendimento ou o acréscimo pago pelo
empréstimo de uma determinada quantia;
Montante (M) é a soma do capital com o juros.
Taxa de juros (i) é a porcentagem que se recebe de
rendimento em um investimento ou empréstimo de
uma quantia por certo tempo.
Tempo (t) é o período em que se investe ou
empresta certo valor, pode ser calculado em dias,
meses ou anos.
Nesta aula, aprendemos que juros
simples é o valor pago por um
empréstimo ao final do período de tempo
calculado apenas sobre o capital inicial,
mantendo-se constante durante todo o
tempo da transação.
Joaquim foi numa loja pagar uma fatura
no valor de R$ 550,00 com 4 dias de
atraso. Para o pagamento em atraso,
constava uma taxa de juros simples de
1% ao dia. Quanto Joaquim pagou?

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (19)

O custo do dinheiro taxa de juros
O custo do dinheiro taxa de jurosO custo do dinheiro taxa de juros
O custo do dinheiro taxa de juros
 
Matematica financeir a
Matematica financeir aMatematica financeir a
Matematica financeir a
 
Mat juros simples
Mat juros simplesMat juros simples
Mat juros simples
 
Juros simples
Juros simplesJuros simples
Juros simples
 
Apostila matematica financeira
Apostila matematica financeiraApostila matematica financeira
Apostila matematica financeira
 
Juros simples
Juros simplesJuros simples
Juros simples
 
1ªLista de Exercícios - 1º Termo Gestão Financeira
1ªLista de Exercícios - 1º Termo Gestão Financeira1ªLista de Exercícios - 1º Termo Gestão Financeira
1ªLista de Exercícios - 1º Termo Gestão Financeira
 
Matematica exercicios lista amortiza_o_ii
Matematica exercicios lista amortiza_o_iiMatematica exercicios lista amortiza_o_ii
Matematica exercicios lista amortiza_o_ii
 
Matematica Juros Simples
Matematica Juros SimplesMatematica Juros Simples
Matematica Juros Simples
 
Matematica exercicios capitalizacao composta
Matematica exercicios capitalizacao compostaMatematica exercicios capitalizacao composta
Matematica exercicios capitalizacao composta
 
4 - 2014 descontos juros simples
4  - 2014 descontos juros simples4  - 2014 descontos juros simples
4 - 2014 descontos juros simples
 
21 - Noções de Matemática Financeira
21 - Noções de Matemática Financeira21 - Noções de Matemática Financeira
21 - Noções de Matemática Financeira
 
Matemática administrativa - Aula 1
Matemática administrativa - Aula 1Matemática administrativa - Aula 1
Matemática administrativa - Aula 1
 
Aula 5 juros
Aula 5   jurosAula 5   juros
Aula 5 juros
 
Juros compostos
Juros compostosJuros compostos
Juros compostos
 
Fgv exerc juros simples e composto
Fgv exerc juros simples e compostoFgv exerc juros simples e composto
Fgv exerc juros simples e composto
 
Juros compostos exercicios
Juros compostos exerciciosJuros compostos exercicios
Juros compostos exercicios
 
Questionário juros (2)
Questionário juros (2)Questionário juros (2)
Questionário juros (2)
 
Aula 08
Aula 08Aula 08
Aula 08
 

Semelhante a Cálculo de juros simples em atraso de pagamento

Apostila de matemática financeira
Apostila de matemática financeiraApostila de matemática financeira
Apostila de matemática financeiraAdriana Alves
 
Apostila Matemática Financeira
Apostila Matemática FinanceiraApostila Matemática Financeira
Apostila Matemática Financeiraprofzoom
 
juros compostos.pptttttttttttttttttttttt
juros compostos.ppttttttttttttttttttttttjuros compostos.pptttttttttttttttttttttt
juros compostos.ppttttttttttttttttttttttPedroSouza907373
 
CAPITAL MONTANTE E JUROS.pptx
CAPITAL MONTANTE E JUROS.pptxCAPITAL MONTANTE E JUROS.pptx
CAPITAL MONTANTE E JUROS.pptxEJZAGO1
 
Manual de matematica financeira uso da hp 12 c(1)portugues
Manual de matematica financeira uso da hp 12 c(1)portuguesManual de matematica financeira uso da hp 12 c(1)portugues
Manual de matematica financeira uso da hp 12 c(1)portuguesgugrus
 
Apostila matemática financeira básica - concurso cef-2012 2
Apostila matemática financeira   básica - concurso cef-2012 2Apostila matemática financeira   básica - concurso cef-2012 2
Apostila matemática financeira básica - concurso cef-2012 2profzoom
 
Matemática financeira
Matemática financeiraMatemática financeira
Matemática financeiravaragrande
 
MATEMÁTICA FIN.pptx
MATEMÁTICA FIN.pptxMATEMÁTICA FIN.pptx
MATEMÁTICA FIN.pptxEliane Blen
 
Introdução mat financeira
Introdução mat financeiraIntrodução mat financeira
Introdução mat financeiraCaio Henrique
 
Apostila mat financ_aplicada
Apostila mat financ_aplicadaApostila mat financ_aplicada
Apostila mat financ_aplicadaLeandro Goiano
 
Matemática Financeira Básica
Matemática Financeira BásicaMatemática Financeira Básica
Matemática Financeira BásicaMarcus Santos
 

Semelhante a Cálculo de juros simples em atraso de pagamento (20)

Matemática financeira
Matemática financeiraMatemática financeira
Matemática financeira
 
Apostila de matemática financeira
Apostila de matemática financeiraApostila de matemática financeira
Apostila de matemática financeira
 
Apostila Matemática Financeira
Apostila Matemática FinanceiraApostila Matemática Financeira
Apostila Matemática Financeira
 
juros compostos.pptttttttttttttttttttttt
juros compostos.ppttttttttttttttttttttttjuros compostos.pptttttttttttttttttttttt
juros compostos.pptttttttttttttttttttttt
 
Apostila de matemática financeira
Apostila de matemática financeiraApostila de matemática financeira
Apostila de matemática financeira
 
CAPITAL MONTANTE E JUROS.pptx
CAPITAL MONTANTE E JUROS.pptxCAPITAL MONTANTE E JUROS.pptx
CAPITAL MONTANTE E JUROS.pptx
 
Manual de matematica financeira uso da hp 12 c(1)portugues
Manual de matematica financeira uso da hp 12 c(1)portuguesManual de matematica financeira uso da hp 12 c(1)portugues
Manual de matematica financeira uso da hp 12 c(1)portugues
 
Apostila matemática financeira básica - concurso cef-2012 2
Apostila matemática financeira   básica - concurso cef-2012 2Apostila matemática financeira   básica - concurso cef-2012 2
Apostila matemática financeira básica - concurso cef-2012 2
 
Matemática financeira
Matemática financeiraMatemática financeira
Matemática financeira
 
Juros simplesecomposta
Juros simplesecompostaJuros simplesecomposta
Juros simplesecomposta
 
MATEMÁTICA FIN.pptx
MATEMÁTICA FIN.pptxMATEMÁTICA FIN.pptx
MATEMÁTICA FIN.pptx
 
Juros
JurosJuros
Juros
 
Matematica financeira
Matematica financeiraMatematica financeira
Matematica financeira
 
GESTÃO FINANCEIRA.ppt
GESTÃO FINANCEIRA.pptGESTÃO FINANCEIRA.ppt
GESTÃO FINANCEIRA.ppt
 
Prova
ProvaProva
Prova
 
Aula 9
Aula 9Aula 9
Aula 9
 
Introdução mat financeira
Introdução mat financeiraIntrodução mat financeira
Introdução mat financeira
 
Apostila mat financ_aplicada
Apostila mat financ_aplicadaApostila mat financ_aplicada
Apostila mat financ_aplicada
 
Aula 03 matemática financeira
Aula 03 matemática financeiraAula 03 matemática financeira
Aula 03 matemática financeira
 
Matemática Financeira Básica
Matemática Financeira BásicaMatemática Financeira Básica
Matemática Financeira Básica
 

Último

organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdfCarlosRodrigues832670
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURACRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURADouglasVasconcelosMa
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLaseVasconcelos1
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxkarinasantiago54
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptAlineSilvaPotuk
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAAVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAEdioFnaf
 
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxRevolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxHlioMachado1
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfmarialuciadasilva17
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terraBiblioteca UCS
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 

Último (20)

organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURACRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAAVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
 
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
 
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxRevolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 

Cálculo de juros simples em atraso de pagamento

  • 1. Atividades Objetivo principal Ação principal Tempo sugerido Aquecimento Relembrar como calcular porcentagens de acréscimo sobre determinado valor. Generalizar a regra de cálculo de porcentagens de acréscimo. 7 min. Atividade Principal Cálculos de juros simples. Ler a situação problema e esquematizar uma resolução mais simples e fácil de se chegar a resposta desejada. 10 min. Discussão das Soluções Explorar várias estratégias de resolução. Acompanhar e discutir vários tipos de soluções. 20 min. Sistematização do Conceito Sistematizar os conceitos de juros simples. Evidenciar os conceitos de juros simples. 3 min. Encerramento Sistematizar as aprendizagens da aula. Evidenciar o cálculo de juros simples. 2 min. Raio X Verificar a aplicação dos conhecimentos adquiridos em situação semelhante e avaliar os conhecimentos de cada um a respeito do cálculo de juros simples. Resolver a situação problema envolvendo o cálculo de juros simples. 6 min.
  • 2. Objetivo: Conceituar e calcular juros simples
  • 3. Joaquim foi no banco conferir seu saldo. Em sua última consulta, tinha R$ 3400,00, durante o mês ele fez um depósito de R$ 500,00, pagou algumas contas no débito que totalizaram R$ 980,00 e fez um pagamento em cheque de R$ 320,00. Qual será o saldo após essas transações financeiras? Após 30 dias, sabe-se que o dinheiro rende 2% de aumento. Ao passar 1 mês, quando Joaquim voltar ao banco e consultar seu saldo, que valor deverá encontrar?
  • 4. Resolução: Seu último saldo era de R$ 3400,00, fez um depósito de R$ 500,00 e pagou algumas contas que totalizaram R$980,00, também fez um pagamento com cheque de R$ 320,00. Então, devemos somar o depósito e retirar os pagamentos: 3400 + 500 - 980 - 320 = 2600. Após as transações financeiras, o seu novo saldo é de R$ 2600,00. Agora vamos encontrar 2% de 2600: Mentalmente: 1% de 2600 é 26 reais, então 2% de 2600 é 52 reais. Seu saldo após o rendimento será R$2652,00. Ou, calculando diretamente: como queremos um aumento de 2%, basta multiplicar por 1,02, então 1,02 . 2600 = 2652 reais.
  • 5. Juliana foi ao banco solicitar um empréstimo de R$ 15 000,00. Ela terá que pagar essa quantia ao término de 3 anos, com taxa de juros simples de 3% ao mês. Quanto ela pagará de juros? Qual o montante vai ser pago por Juliana ao banco no final do empréstimo?
  • 6. Mentalmente O capital emprestado é de R$ 15 000,00. O juro é de 3% ao mês. 1% é a centésima parte de 15000, ou seja, 15000 : 100 = 150. Assim 3% = 3 . 150 = 450. O prazo da dívida é de 3 anos = 36 meses (1 ano = 12 meses). Podemos calcular assim: 10 anos + 10 anos + 10 anos + 6 anos = 4500 + 4500 + 4500 + 6x450= 16 200. Portanto, Juliana deverá pagar R$ 16200,00 de juros ao banco. Para saber a quantia final a ser paga, devemos acrescentar o capital com o juros: 15000 + 16200 = 31 200 (isto é conhecido como montante).
  • 7. Geometricamente 15 000 Capital inicial Taxa de 3 % 450 450 450 450 450 450 450 450 450 450 450 450 450 450 450 450 450 450 450 450 450 450 450 450 450 450 450 450 450 450 450 450 450 450 450 450 tempo: 36 meses Juros: 16200 Montante: 15000 + 16200 = 31 200
  • 8. Outra resolução: O capital emprestado é de R$ 15 000,00. O prazo da dívida é de 3 anos = 36 meses. O juro é de 3% ao mês. Primeiro, vamos calcular o juro de 3% ao mês. 3% de 15 000 = 0,03 x 15 000 = 450. Como o intervalo de tempo é 36 meses e nesse sistema o cálculo de juro é sempre sobre o capital inicial, devemos multiplicar o juro de um mês por 36: 450 x 36 = 16 200. Portanto, Juliana deverá pagar R$ 16 200,00 de juros ao banco. Para saber a quantia final a ser paga, devemos acrescentar o capital com o juros: 15000 + 16200 = 31 200.
  • 9. Outra resolução: O capital emprestado é de R$ 15 000,00. O prazo da dívida é de 3 anos = 36 meses ( 1 ano = 12 meses). O juro é de 3% ao mês. Então, podemos multiplicar o tempo pela taxa de juros 36 x 3% = 108%, transformando em número decimal, temos 1,08. Em seguida, multiplicamos pelo capital: 1,08 x 15 000 = 16 200. Portanto, Juliana deverá pagar R$ 16200,00 de juros ao banco. Para saber a quantia final a ser paga devemos acrescentar o capital com o juros: 15000 + 16200 = 31 200 (isto é conhecido como montante).
  • 10. Outra resolução: O capital emprestado é de R$ 15 000,00. O prazo da dívida é de 3 anos = 36 meses (1 ano = 12 meses). O juro é de 3% ao mês, transformando a porcentagem em decimal temos 0,03. Então, podemos multiplicar o tempo pela taxa de juros 36 x 0,03 = 1,08. Em seguida, multiplicamos pelo capital: 1,08 x 15 000 = 16 200. Portanto, Juliana deverá pagar R$ 16200,00 de juros ao banco. Para saber a quantia final a ser paga, devemos acrescentar o capital com o juros: 15000 + 16200 = 31 200 (isto é conhecido como montante).
  • 11. Utilizando fórmulas: Note que, para determinar a quantia de juros, multiplicamos o valor do empréstimo (capital), pela taxa de juros e pelo intervalo de tempo. Generalizando essa ideia, temos esta fórmula: juros = capital(c) x taxa(i) x tempo(t) j = C . i . t j = 15 000 . 0,03 . 36 = 16 200. Portanto, Juliana deverá pagar R$ 16 200,00 de juros ao banco. Para saber a quantia final a ser paga, devemos acrescentar o capital com o juros, o montante: M = C + j M = 15000 + 16200 = 31 200.
  • 12. Os juros simples são resultados da multiplicação do capital inicial pela taxa e por um determinado período de tempo. Podemos utilizar a fórmula para calcular o juros simples: j = C . i . t A taxa de juro e o intervalo de tempo devem estar sempre na mesma unidade, por exemplo, se a taxa de juro é dada em mês, o tempo também devem estar em meses. Sobre o tempo, utilizamos o mês comercial de 30 dias e o ano comercial de 360 dias.
  • 13. Capital (C) é o dinheiro que se empresta ou que se pega emprestado, é a quantia que se investe, é o valor que se deve; Juros (j) é o aluguel que se paga pelo capital, ou seja, é o rendimento ou o acréscimo pago pelo empréstimo de uma determinada quantia; Montante (M) é a soma do capital com o juros. Taxa de juros (i) é a porcentagem que se recebe de rendimento em um investimento ou empréstimo de uma quantia por certo tempo. Tempo (t) é o período em que se investe ou empresta certo valor, pode ser calculado em dias, meses ou anos.
  • 14. Nesta aula, aprendemos que juros simples é o valor pago por um empréstimo ao final do período de tempo calculado apenas sobre o capital inicial, mantendo-se constante durante todo o tempo da transação.
  • 15. Joaquim foi numa loja pagar uma fatura no valor de R$ 550,00 com 4 dias de atraso. Para o pagamento em atraso, constava uma taxa de juros simples de 1% ao dia. Quanto Joaquim pagou?

Notas do Editor

  1. <title> Resumo de Aula </title> Orientações: Este slide não é um substituto para as anotações para o professor e não deve ser apresentado para os alunos. Trata-se apenas de um resumo da proposta para apoiá-lo na aplicação do plano em sala de aula. Orientação: Leia atentamente o plano inteiro e as anotações para o professor. Busque antecipar quais questões podem surgir com a sua turma e preveja adequações ao nível em que seus alunos estão. Compartilhe o objetivo da aula com os alunos antes de aplicar proposta. Na aba “Sobre o plano”, confira os conhecimentos que sua turma já deve dominar para seguir essa proposta. Se quiser salvar o plano no seu computador, faça download dos slides na aba “Materiais complementares”. Você também pode imprimi-lo clicando no botão “imprimir”.
  2. <title> Objetivo </title> Tempo sugerido: 2 minutos. Orientações: Projete ou leia o objetivo para turma. Propósito: Formalizar o conceito de juros simples através de algumas situações práticas do dia a dia. Discuta com a turma: Quais as situações em que se paga juros? Exemplifique O que vocês entendem por juros? O que vocês entendem por juros simples? Quem poderia citar um exemplo do dia a dia em que calculamos os juros simples?
  3. <title> Aquecimento </title> Tempo sugerido: 7 minutos. Orientações: Você poderá escrever o texto do problema no quadro, projetá-lo ou entregar uma cópia aos alunos. Coloque os alunos em duplas ou trios e dê tempo para que eles tentem resolvê-lo junto com um colega. Não faça nenhuma intervenção neste momento, circule pela sala e observe como os alunos analisam os dados do problema, interpretam e elaboram suas estratégias, encoraje os alunos e proponha alguns questionamentos. Propósito: Fazer com que os alunos mobilizem os conhecimentos que já possuem de porcentagem para tentar solucionar o problema dado. Discuta com a Turma: O que você entende por saldo? O que significa débito? O que significa render 2% de aumento?
  4. <title> Aquecimento </title> Tempo sugerido: 7 minutos. Orientações: Convide alguns alunos para resolver o exercício no quadro, e chame alguns deles que conseguiram resolver só uma parte ou que resolveram errado, pergunte quem fez diferente e gostaria de explicar sua resolução para que a sala de aula possa validar como certo e errado. Faça a projeção dessa tela apenas se a sala não conseguir fazer ou se resolver de maneira diferente, é importante deixar os alunos resolverem de várias formas para que eles possam perceber qual a maneira mais fácil de encontrar a solução do problema. Desde o início da aula, estimule a criatividade para que pensem a resolução do mesmo exercício de formas diferentes. Propósito: Fazer com que os alunos mobilizem os conhecimentos que já possuem de porcentagem para tentar solucionar o problema dado. Discuta com a Turma: Como encontramos 1% mentalmente? E 2%? Como podemos calcular uma porcentagem de aumento? Materiais complementares: <a href="https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/yfsCkpAUYBxQAgku3TwEqMGtyppkKZp7zvYprVkY9FCcDfgcQZJ28hhJ2627/ativaquec-mat9-04num03.pdf" target="_blank" onclick="ga('send','event','Planos de aula','Download','Anotações | Aquecimento');">Aquecimento</a> <a href="https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/gMr4DC5ZEHGnX5FbTnqpN234aez4JMQeh5kbYh3CSN6kdn33QJpuNbHa96z9/resol-ativaquec-mat9-04num03.pdf" target="_blank" onclick="ga('send','event','Planos de aula','Download','Anotações | Resolução do aquecimento');">Resolução do aquecimento</a>
  5. <title> Atividade Principal </title> Tempo sugerido: 10 minutos. Orientações: Escreva o texto do problema no quadro, projete-o ou entregue uma cópia aos alunos. Deixe que os estudantes leiam o problema e dê um tempo para que eles tentem resolvê-lo junto com um colega. Não faça nenhuma intervenção neste momento, circule pela sala e observe como os alunos analisam os dados do problema, interpretam e elaboram suas estratégias, peça para os alunos anotem as dúvidas no caderno para saná-las no momento da correção, se for algo simples, pode responder momentaneamente, posteriormente faça os questionamentos abaixo para toda a turma. Propósito: Fazer com que os alunos mobilizem os conhecimentos que já possuem de porcentagem para tentar solucionar o problema sobre juros simples. Discuta com a turma: Em que situações pagamos juros? Como os bancos conseguem ter lucro? Quais fragmentos do texto são importantes para facilitar a interpretação do texto? O que podemos grifar? O que seria juros simples? Se a taxa é de 3% ao mês, como vou calcular essa taxa para 3 anos? O que você entende por empréstimo? Um ano tem quantos meses? 3% corresponde a qual número decimal? Se vamos calcular uma porcentagem de aumento de 3%, por qual número devo multiplicar? Qual o capital de Juliana? O que é montante? O que diferencia o capital do montante? Materiais Complementares: <a href="https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/XpQm832wKx2MuZfYupEPwgMEAU44bNEdd6T2E8gYnV2RZsZHAbbbxT7mteZW/ativaula-mat9-04num03.pdf" target="_blank" onclick="ga('send','event','Planos de aula','Download','Anotações | Atividade principal');">Atividade principal</a> <a href="https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/XSFdEVfeRSFCk2bM4dQTWs6mabmuNwBSSszAwpQC5qhtsj7ebwwt2Vgc4rRX/resol-ativaula-mat9-04num03.pdf" target="_blank" onclick="ga('send','event','Planos de aula','Download','Anotações | Resolução da atividade');">Resolução da atividade</a> <a href="https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/JVDhxvwZQGf7fKwXxwgwwsPgYbsBkq9MfRmxUnd6uUMh7JrwAQvKjdjHbh4g/guiainterv-mat9-04num03.pdf" target="_blank" onclick="ga('send','event','Planos de aula','Download','Anotações | Guia de intervenção');">Guia de intervenção</a>
  6. <title> Discussão das Soluções </title> Tempo sugerido: 20 minutos. Orientações: Inicie fazendo os questionamentos, convide alguns alunos para expor sua resolução no quadro, ou o seu raciocínio, ou ainda sua estratégia. Após algumas resoluções diferentes é interessante deixar que a sala possa validar em certo ou errado junto com o professor. Não projete as soluções acima antes dos alunos tentarem mostrar suas resoluções, sempre pergunte se alguém resolveu de forma diferente e convide para ir no quadro, chame também alunos que resolveram errado a questão para que a sala possa tentar ajudar a descobrir o erro e o aluno possa perceber como finalizar o exercício. Após mostrar várias resoluções, mostre qual é mais vantajosa e pode ser usada em qualquer problema. Se nenhum aluno resolver mentalmente, mostre a resolução acima. Propósito: Explorar as diversas formas de resolução para uma mesma situação-problema. Discuta com a turma: Como podemos calcular 10% de 15000 mentalmente? Se sabemos quanto é 10%, como podemos achar 1%? Como podemos calcular 1% de 15000 mentalmente? Se sabemos quanto é 1%, como podemos achar 3%? Qual o modo mais fácil de somar 36 parcelas iguais?
  7. <title> Discussão das Soluções </title> Tempo sugerido: 20 minutos. Orientações: Desafie os alunos a tentarem representar a situação geometricamente, se ninguém conseguir escrever seus pensamentos parecidos com este exemplo, mostre o slide ou faça essa resolução no quadro. Propósito: Explorar diversas formas de resolução para uma mesma situação-problema. Discuta com aTurma: O capital vai sofrer alterações ao longo do processo? O valor do juro é sempre constante?
  8. <title> Discussão das Soluções </title> Tempo sugerido: 20 minutos. (Slides 8 a 10). Orientações: Inicie fazendo os questionamentos, verifique se algum aluno gostaria de fazer o registro no quadro, caso ninguém consiga escrever seus pensamentos parecidos com esse mostre, o slide ou faça essa resolução no quadro. Propósito: Explorar diversas formas de resolução para uma mesma situação-problema. Discuta com a turma: O que podemos calcular primeiro? Qual o número decimal que corresponde 3%?
  9. <title> Discussão das Soluções </title> Tempo sugerido: 20 minutos. (Slides 8 a 10). Orientações: Inicie fazendo os questionamentos, verifique se algum aluno gostaria de fazer o registro no quadro, caso ninguém consiga escrever seus pensamentos parecidos com esse mostre, o slide ou faça essa resolução no quadro. Propósito: Explorar diversas formas de resolução para uma mesma situação-problema. Discuta com a Turma: O valor do juro ao mês será alterado? Posso multiplicar os 36 meses a taxa de juro?
  10. <title> Discussão das Soluções </title> Tempo sugerido: 20 minutos. (Slides 8 e 9). Orientações: Inicie fazendo os questionamentos, verifique se algum aluno gostaria de fazer o registro no quadro, caso ninguém consiga escrever seus pensamentos parecidos com esse mostre, o slide ou faça essa resolução no quadro. Propósito: Explorar diversas formas de resolução para uma mesma situação-problema. Discuta com a turma: Na multiplicação, a ordem dos fatores altera o produto?
  11. <title> Discussão das Soluções </title> Tempo sugerido: 20 minutos. Orientações: Inicie fazendo os questionamentos, verifique se algum aluno gostaria de fazer o registro no quadro, caso ninguém consiga escrever seus pensamentos parecidos com este exemplo, mostre o slide ou faça essa resolução no quadro. Explique aos alunos que, no caso de juros simples, ele se mantém inalterado ao longo do processo. Antes de falar da fórmula, verifique se algum aluno consegue sistematizar a fórmula com palavras, porque eles podem utiliza-la ou não. A fórmula existe para demonstrar que sempre se tem um padrão de cálculo. Propósito: Explorar diversas formas de resolução para uma mesma situação-problema. Discuta com a Turma: No caso de juros simples, que contas fazemos para calcular os juros?
  12. <title> Sistematização do Conceito </title> Tempo sugerido: 3 minutos. Orientações: Apresente o slide ou escreva no quadro as informações, retomando com os alunos os conceitos aprendidos na aula. Propósito: Sistematizar as aprendizagens da aula. Discuta com a Turma: Neste momento da aula, você pode utilizar perguntas reflexivas, como por exemplo: Como você ou seu grupo abordou o problema ou conjunto de problemas de hoje? Sua abordagem foi bem-sucedida? O que você aprendeu com sua abordagem? Quais foram os principais conceitos ou ideias matemáticas que você aprendeu hoje ou que discutimos em aula hoje? Você ainda tem alguma dúvida? Caso você não tenha dúvida, escreva um problema semelhante e resolva-o. Descreva um erro ou conceito errôneo que você ou um colega apresentou na aula de hoje. O que você aprendeu com esse erro ou conceito errôneo? Descreva detalhadamente como outro aluno da turma abordou o problema. Em que aspecto tal abordagem se assemelha ou difere da maneira como você abordou o problema? Quais novas palavras ou denominações foram apresentadas hoje? O que você acha que cada palavra significa? Apresente um exemplo/uma imagem de cada palavra. O que se manteve como você pensava? O que mudou? O que aconteceria se você mudasse algum aspecto? Quais foram seus pontos fortes e fracos, nesta aula? Qual é o seu plano para melhorar nas áreas em que teve dúvida? Você conseguiria fazer uma representação visual para responder o problema? Outra opção é deixar algumas dessas questões como tarefa de casa, podem trazer benefícios tanto quanto exercícios que exigem cálculos. Essas perguntas e outras ideias relacionadas a mentalidades matemáticas de crescimento, você pode encontrar no livro “Mentalidades Matemáticas: estimulando o potencial dos estudantes por meio da matemática criativa, das mensagens inspiradoras e do ensino inovador”, de Jo Boaler, Editora Penso.
  13. <title> Sistematização do Conceito </title> Tempo sugerido: 3 minutos. Orientações: Apresente o slide ou escreva no quadro os conceitos, eles são importantes para o entendimento do assunto estudado na aula. Propósito: Sistematizar as aprendizagens da aula.
  14. <title> Encerramento </title> Tempo sugerido: 2 minutos. Orientações: Apresente o slide ou escreva no quadro as informações, é importante resumir para os alunos as ideias repassadas durante a Atividade Principal. Verifique se algum aluno gostaria de explicar com suas palavras o que eles compreenderam ao longo da aula sobre juros simples. Propósito: Finalizar as discussões sobre juros simples. Discuta com a turma: Quais novas palavras ou denominações foram apresentadas hoje? O que você acha que cada palavra significa? Apresente um exemplo de cada palavra.
  15. <title> Raio X </title> Tempo sugerido: 6 minutos. Orientações: Peça que, individualmente, os alunos leiam a atividade e a realizem. Circule pela sala para verificar como os alunos estão respondendo. O Raio X é um momento para você avaliar se todos os alunos conseguiram avançar no conteúdo proposto, então procure identificar e anotar os comentários, dúvidas ou dificuldade de cada um. No final, reserve um tempo para um debate coletivo registrando as soluções no quadro. Propósito: Verificar se os alunos aplicam os conhecimentos adquiridos numa situação semelhante e avaliar os conhecimentos de cada um a respeito do cálculo de juros simples. Discuta com a Turma: Qual a desvantagem de pagar uma dívida em atraso? Descreva detalhadamente como outro aluno da turma abordou o problema acima. Em que aspecto tal abordagem se assemelha ou difere da maneira como você abordou o problema? Materiais complementares: <a href="https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/d28eQfRxjpCp8NtruxYpncDe3jWQpvWT7jXyjzg9ag6bZ2GCPdtAbQUrsnM2/ativraiox-mat9-04num03.pdf" target="_blank" onclick="ga('send','event','Planos de aula','Download','Anotações | Raio X para impressão');">Raio X para impressão</a> <a href="https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/f2Cn6VpyCU7ZS85W9AZy97afe68tuvJwdkPjfEUJDhbsefhC4kchbJXQpqJg/resol-ativraiox-mat9-04num03.pdf" target="_blank" onclick="ga('send','event','Planos de aula','Download','Anotações | Resolução do Raio X');">Resolução do Raio X</a> <a href="https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/PAwvwPTMYEcF57ZxyUJwEsZThQ47YPfvresewSJRwSDVXW3AKmVUhGjPCZtm/ativcompl-mat9-04num03.pdf" target="_blank" onclick="ga('send','event','Planos de aula','Download','Anotações | Atividade complementar');">Atividade complementar</a> <a href="https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/V67e8u2YnPgqd7e8QE2A77awaZmmmNnr64vy7MjDdm3xuNbNFGvKrPhvDNdK/resol-ativcompl-mat9-04num03.pdf" target="_blank" onclick="ga('send','event','Planos de aula','Download','Anotações | Resolução da Atividade complementar');">Resolução da Atividade complementar</a>