Aula 2 constituição do campo sociolinguístico

1.362 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.362
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
88
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula 2 constituição do campo sociolinguístico

  1. 1. Constituição do campoConstituição do campo de estudosde estudos sociolinguísticossociolinguísticos Linguística I – Sociolinguística Profª. Hosana Santos 13/06/2013
  2. 2. IntroduçãoIntrodução Estruturalismo.Estruturalismo. Gerativismo (primeiras discussões).Gerativismo (primeiras discussões). Estudos sobre a relação língua-cultura-Estudos sobre a relação língua-cultura- sociedadesociedade no início do século XX.no início do século XX. (Franz Boas, Sapir, Whorf, Meillet, entre outros).(Franz Boas, Sapir, Whorf, Meillet, entre outros). Linguística I – Sociolinguística Profª. Hosana Santos 13/06/2013
  3. 3. Teoria gerativaTeoria gerativa
  4. 4. GerativismoGerativismo Hipótese inatista:Hipótese inatista: A faculdade da linguagem é umaA faculdade da linguagem é uma capacidade inata aos seres humanos.capacidade inata aos seres humanos. Tal hipótese é sustentada, essencialmente:Tal hipótese é sustentada, essencialmente:  pelos estudos sobre afasia;pelos estudos sobre afasia;
  5. 5.  Pelo argumento de que de todo ser humanoPelo argumento de que de todo ser humano é dotado de linguagem;é dotado de linguagem;  Pelo argumento da pobreza de estímulo.Pelo argumento da pobreza de estímulo. Pressupostos gerativistasPressupostos gerativistas  Todo ser humano tem uma gramática universal. ATodo ser humano tem uma gramática universal. A criança nasce pré-programada com princípios universaiscriança nasce pré-programada com princípios universais e um conjunto de parâmetros (metáfora do quadro dee um conjunto de parâmetros (metáfora do quadro de força);força);  Os parâmetros são fixados pela experiência, a partir doOs parâmetros são fixados pela experiência, a partir do contato linguístico com outros falantes.contato linguístico com outros falantes.
  6. 6. SociolinguísticaSociolinguística
  7. 7. Os estudos sociolinguísticosOs estudos sociolinguísticos Década de 1960Década de 1960  Críticas ao estruturalismo/gerativismo;Críticas ao estruturalismo/gerativismo;  Ênfase na relação língua-sociedade;Ênfase na relação língua-sociedade; Primeiros estudos sociolinguísticosPrimeiros estudos sociolinguísticos  Congresso UCLA, 1964 – multiplicidade de conceitos eCongresso UCLA, 1964 – multiplicidade de conceitos e de campos de estudo; objetivo geral: demonstrar ade campos de estudo; objetivo geral: demonstrar a covariação sistemática entre língua e sociedade.covariação sistemática entre língua e sociedade.  Estudos de Weinreich, Labov e Herzog.Estudos de Weinreich, Labov e Herzog.
  8. 8. Sociolinguística variacionistaSociolinguística variacionista A sociolinguística se caracteriza pelo reconhecimento da variação eA sociolinguística se caracteriza pelo reconhecimento da variação e mudança linguísticas como constitutivas das línguas humanas.mudança linguísticas como constitutivas das línguas humanas. Pressupostos:Pressupostos: – Heterogeneidade sistemática:Heterogeneidade sistemática: Rompe-se com a noção de que o sistema linguístico é homogêneo.Rompe-se com a noção de que o sistema linguístico é homogêneo. Possibilidade de descrição da heterogeneidade linguística – influência dos fatores sociais.Possibilidade de descrição da heterogeneidade linguística – influência dos fatores sociais. – Relação língua e sociedade:Relação língua e sociedade: Língua e sociedade são duas realidades que se inter-relacionam, de tal modo que não se podeLíngua e sociedade são duas realidades que se inter-relacionam, de tal modo que não se pode conceber a existência de uma sem a outra.conceber a existência de uma sem a outra. – Variação como objeto de estudo:Variação como objeto de estudo: Análise dos efeitos sociais sobre a variável linguística; investigação das pressões que condicionamAnálise dos efeitos sociais sobre a variável linguística; investigação das pressões que condicionam os usos linguísticos variáveis numa determinadaos usos linguísticos variáveis numa determinada comunidade linguística.comunidade linguística.
  9. 9. Sociolinguística variacionista:Sociolinguística variacionista: alguns conceitosalguns conceitos  Comunidade linguística:Comunidade linguística: Grupo de pessoas que compartilham o mesmo conjunto de normas, regras e valores relativos aGrupo de pessoas que compartilham o mesmo conjunto de normas, regras e valores relativos a uma língua.uma língua.  Variação:Variação: ““numa comunidade linguística, trata-se das possibilidades de representação de determinados elementosnuma comunidade linguística, trata-se das possibilidades de representação de determinados elementos linguísticos por diferentes modos de expressão”(Calvet, p. 156).linguísticos por diferentes modos de expressão”(Calvet, p. 156).  Variedade:Variedade: ““sistema de expressão linguística que pode ser identificado pelo cruzamento de variáveis linguísticas (fonéticas,sistema de expressão linguística que pode ser identificado pelo cruzamento de variáveis linguísticas (fonéticas, morfológicas, sintáticas etc.) e de variáveis sociais (idade, sexo, região de origem, grau de escolaridade etc.)”morfológicas, sintáticas etc.) e de variáveis sociais (idade, sexo, região de origem, grau de escolaridade etc.)” (Calvet, p. 157)(Calvet, p. 157)  Variante:Variante: Cada uma das formas linguísticas alternantes que, em um contexto linguístico, tem o mesmo valor de verdadeCada uma das formas linguísticas alternantes que, em um contexto linguístico, tem o mesmo valor de verdade ou, em outras palavras, expressam a mesma coisa.ou, em outras palavras, expressam a mesma coisa.  Variável:Variável: Duas ou mais formas distintas de se transmitir o mesmo conteúdo informativo; constituem uma variávelDuas ou mais formas distintas de se transmitir o mesmo conteúdo informativo; constituem uma variável linguística. Lugar do sistema em que duas ou mais formas linguísticas se equivalem.linguística. Lugar do sistema em que duas ou mais formas linguísticas se equivalem.
  10. 10. A questão da variaçãoA questão da variação  Variação geográficaVariação geográfica  Variação diastráticaVariação diastrática  Variação de registro, de estilo ou diafásicaVariação de registro, de estilo ou diafásica
  11. 11. Algumas variáveis extralinguísticasAlgumas variáveis extralinguísticas  Classe socialClasse social  GêneroGênero  IdadeIdade  EscolaridadeEscolaridade

×