SOCIOLINGUISTICA

4.543 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
1 comentário
2 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.543
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
47
Comentários
1
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

SOCIOLINGUISTICA

  1. 1. A SOCIEDADE BRASILEIRAcaracterísticas sociolinguísticas
  2. 2. TRECHO DO LIVRO DO LIVRO REMEMÓRIAS DOIS DE CARMO BERNARDES Na rua e na escola - nada; era completamente afrásico. As pessoas erambichos do outro mundo que temperavam um palavreado grego de tudo. Já sabia ajuntar as sílabas e ler por cima toda coisa, mas descrencei eperdi a influência de ir à escola, porque diante dos escritos que o mestre mepassava e das lições marcadas nos livros, fiquei sendo um quarta-feira de marcarmaior. Alívio bom era quando chegava em casa. Os meninos que arrumei para meus companheiros eram todos filhos debaiano. Conversavam muito diferente do que estava escrito nos livros e maisdiferentes ainda da gente de minha parentalha. Custei adanar a aprender a linguagem deles e aqueles trancas não quiseramaprender a minha. Faziam era caçoar. Nestes casos, por exemplo: eu falava“sungar” os meninos da rua falavam “arribar” e mestre Frederico dizia “erquer”. Emtudo o mais era um angu-de-caroço que avemaria.Um dia cheguei atrasado e dei a desculpa de que o relógio lá estava“azangado”. Aí o mestre entortou o canto da boca e enrugou o couro da testa ederreou a cabeça e ficou muito tempo assim de esguelhafisgado em mim, depois estralou: -O relógio está o quê?!! Ah, meu Deus... Tampei a cara com o livro, e uma coceira descomedidanas popas me pôs a retocar e a esfregar no banco, como quem tinha panhadobicho.
  3. 3. SIGNIFICADOS DE ALGUMAS PALAVRAS E EXPRESSÕES DESCONHECIDASAfrásico: é adjetivo derivado de afrasia, com acréscimo de sufixo- ico quetem, ou que é próprio de afrásia.Descrencei: Regionalismo que significa descri, do verbo descrer. A formainfinitiva de descrençar.Influência: significa perder a animação, ou entusiasmo de ir a escola. Uma quarta-feira de marca maior: significa alguém que perdeu o interessepela escola que ficou ralapso. Já que o menino gostava mesmo era de ficar emcasa.Baiano: Costuma ser usado para referir-se a brasileiros provenientes do norte edo nordeste.Parentalha: Parentela substantivo derivado por derivação sufixal do adjetivoparenteTranca: é um regionalismo que significa individuo que serve de empecilho outem mau caráter.
  4. 4. TABELA 1 CRESCIMENTO DA POPULAÇÃO RURAL E URBANA NO BRASIL Ano Pop. Total Pop. Urbana % Pop. Urbana 1872 9.930.478 582.749 5,9 1890 14.333.915 976.038 6,8 1900 17.438.434 1.644.149 9,4 1920 30.635.605 3.287.448 10,7 1940 41.236.315 12.880.182 31,24 1950 51.944.387 18.782.891 36,16 1960 70.967.185 31.990.938 45,08 1970 93.204.379 50.600.000 56 1980 119.098.992 80.478.602 67,6 1996 157.070.163 123.076.831 78,35FONTE: IBGE
  5. 5. TABELA 2 A EVOLUÇÃO DA ALFABETIZAÇÃO NO BRASIL POPULAÇÃO NÃO- ANO POPULAÇÃO COM MAIS ALFABETIZADA COM % DE 15 ANOS MAIS DE 15 ANOS 1940 23.639.769 13.279.899 56 1950 30.249.423 15.272.432 50 1960 40.187.590 15.815.903 39 1970 54.336.606 17.936.887 33 1980 74.495.000 19.352.000 26FONTE: IBGE
  6. 6. TABELA3 TAXAS DE ALFABETIZAÇÃO NA POPULAÇÃO BRASILEIRA DE 15 ANOS OU MAISFONTE: IBGE
  7. 7. PARA REFLETIR1- Por que o percentual de não – alfabetizados na zona rural é quase o dobro do percentual de área urbana? O percentual de não – alfabetizados na zona rural é quase o dobro do percentual de área urbana porque as pessoas da zona rural são menos beneficiados no processo de desenvolvimento do país.
  8. 8. PARA REFLETIR 2- Por que, na faixa de 15 a 19 anos, o percentual de homens não- alfabetizados (7,9%) é muito superior ao percentual de mulheres não-alfabetizadas (4,0%)? Observe que o mesmo fenômeno está ocorrendo em proporções menores nas faixas de 20 a 24, de 25 a 29 e de 30 a 39 anos. Quando chegamos às faixas de mais de 40 anos, a tendência se reverte: o percentual de mulheres não alfabetizadas é superior ao dos homens não-alfabetizados. Que características sócio-econômicas e culturais da sociedade brasileira explicam essas tendências? Discuta essas questões.• O fato de que o homem tinha que trabalhar• A mulher então poderia ter mais oportunidade de aprender• Naquela época preferiam que o homem estudasse
  9. 9. FIM

×