SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 19
Baixar para ler offline
Teorias de Origem da Vida
Origem da vida
 Até meados do séc. XIX, acreditava-se
que seres podiam surgir
espontaneamente da matéria não-viva.
 Hoje, sabe-se que um ser vivo surge
somente através da reprodução.
 Biogênese versus abiogênese
Origem da vida
Jan Baptista van Helmont (1577-1644) – Séc. XVII
“Receitas de como se obter um ser vivo” –
Princípio da Força Vital ou Princípio Ativo
“(...)coloca-se, num canto sossegado e pouco
iluminado, camisas sujas. Sobre elas espalham-
se grãos de trigo, e o resultado será que, em
21 dias, surgirão ratos.”
Origem da vida
Francesco Redi(1626-1697) – Séc. XVII (T. Biogenético)
 Um dos primeiros a empregar o método experimental
 Uma das principais evidências da abiogênese era o
aparecimento “espontâneo” de “vermes” em carne podre
 Hipótese de Redi: “Os seres vermiformes que surgem
na carne em putrefação são larvas, um estágio do ciclo
de vida das moscas. As larvas devem surgir de ovos
colocados por moscas, e não por geração espontânea a
partir da putrefação da carne”
O primeiro jarro (A) ficou aberto. Logo, observou as moscas pousando na carne e
depositando seus ovos. Em pouco tempo, a carne estava cheia de vermes.
O segundo jarro (B) foi bem fechado. Como na experiência anterior, o jarro não
atraiu as moscas e não surgiram vermes na carne.
O terceiro jarro (C) foi coberto com um pano, que permitia a passagem do ar. As
moscas foram atraídas pelo cheiro da carne. Como não conseguiram penetrar no jarro,
depositaram seus ovos no pano. Em pouco tempo, havia vermes movendo-se sobre o pano,
mas nenhum chegou a ter contato com a carne.
Embora bem elaborada e convincente, a experiência de Redi não acabou com as
dúvidas sobre a possibilidade da geração espontânea. No entanto, foi a base para a
construção de despensas para estocagem de alimentos, onde telas impedem a entrada de
insetos.
Origem da vida
Louis Pasteur(1822-1895)
 Experiência nos Alpes – Pasteur Levou frascos de vidro
fechados completamente contendo caldo nutritivo até as
altitudes dos Alpes
 Abriu os frascos para que os caldos ficassem expostos
ao ar das montanhas; depois, foram novamente
derretidos e fechados
 De volta ao laboratório, verificou que apenas um 1 dos
vinte frascos abertos nas montanhas havia se
contaminado
Origem da vida
 Os frascos com pescoço de cisne: novo experimento
 Pasteur amoleceu os gargalos no fogo, esticando-os e
curvando-os em forma de pescoço de cisne; em seguida
ferveu os caldos até que saísse vapor pela extremidade
dos gargalos
 À medida que esfriava, o ar penetrava pelo gargalo, mas
as partículas do ar ficavam retidas nas paredes do
gargalo em forma de pescoço; Nenhum frasco se
contaminou
 Derrubada definitiva da hipótese da geração espontânea
O QUE FAZ DE UM PLANETA TER VIDA?
Características que permitem a existência de
vida em um planeta:
Distância ao Sol
Existência de Atmosfera
Água Líquida
Aparecimento e manutenção de vida
Temperatura
Será que existe água nos outros Planetas?
Júpiter
Sob a forma de gelo
Vênus
Sob a forma de vapor, (ácidos corrosivos)
Se tem água porquê não tem vida nesses planetas?
Falta água no estado líquido!
Panspermia e Evolução Química
A queda definitiva da teoria da geração
espontânea levou a uma nova questão:
Como surgiram os seres vivos na Terra?
A ciência admite 2 hipóteses:
- Panspermia
- Evolução Química
TEORIAS MODERNAS SOBRE A ORIGEM DA VIDA
1. Panspermia
“ A vida na Terra teve origem a partir de compostos
precursores da vida, provenientes de outros locais do
cosmos.”
2. Teoria da Evolução Química ou Molecular
“ A vida é resultado de um processo em que as
substâncias inorgânicas deram origem a
substâncias orgânicas simples.”
Aminoácidos - Açucares - Bases Nitrogenadas - Ácidos
Graxos
Proteínas Carboidratos Ácidos Nucléicos Lipídios
Evolução Química
Retomada e apoiada em 1920
por: Oparin e Haldane
A vida é resultado de um processo de
evolução química.
Oparin e Haldane
Compostos
inorgânicos
Moléculas
orgânicas
simples
(ex: aas)
Moléculas
orgânicas
complexas
(ex: PTNs)
Estrtuturas com
capacidade de
autoduplicação e
metabolismo
Condições da Terra Primitiva
 Temperatura altíssima
(fusão de rochas)
 Bombardeamento de
asteróides (mais calor e
massa na Terra;
descobertas recentes
sugerem que água e C
também chegaram
assim)
Condições da Terra Primitiva
 Tempestades
torrenciais (dezenas de
milhões de anos)
 Resfriamento e
acumulo da água
liquida na crosta
(oceanos).
Como esses ingredientes deram
origem aos seres vivos?
 Nos seres vivos atuais, os processos
químicos que caracterizam a vida ocorrem
sempre no interior de células.
Sistemas com
membrana foram
etapa fundametal
para origem da
vida.
O experimento de Miller
 Em 1953 Miller e
Urey construíram
um aparelho
tentando recriar
as condições da
Terra primitiva.
(raios das
tempestades)
(resfriamento na
altitudes)
(formação de
vapor d’água)
(formação dos
oceanos)

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Origem e Teorias da Vida
Origem e Teorias da Vida Origem e Teorias da Vida
Origem e Teorias da Vida Laguat
 
Teorias sobre-origem-da-vida-
Teorias sobre-origem-da-vida-Teorias sobre-origem-da-vida-
Teorias sobre-origem-da-vida-profatatiana
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia – Origem da Vida
www.AulasEnsinoMedio.com.br -  Biologia – Origem da Vidawww.AulasEnsinoMedio.com.br -  Biologia – Origem da Vida
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia – Origem da VidaAulasEnsinoMedio
 
Hipotese Heterotrófica e Autotrófica
Hipotese Heterotrófica e AutotróficaHipotese Heterotrófica e Autotrófica
Hipotese Heterotrófica e AutotróficaMatheusMesquitaMelo
 
Biogênese e abiogênese
Biogênese e abiogêneseBiogênese e abiogênese
Biogênese e abiogêneseAndreza Viegas
 
www.aulasdebiologiaapoio.com - Biologia – Origem da Vida
www.aulasdebiologiaapoio.com - Biologia – Origem da Vidawww.aulasdebiologiaapoio.com - Biologia – Origem da Vida
www.aulasdebiologiaapoio.com - Biologia – Origem da VidaVideoaulas De Biologia Apoio
 
Origem-da-vida
 Origem-da-vida Origem-da-vida
Origem-da-vidaguicabral6
 
Origem da vida aula 1º ano do ensino médio-luiz carlos
Origem da vida aula 1º ano do ensino médio-luiz carlosOrigem da vida aula 1º ano do ensino médio-luiz carlos
Origem da vida aula 1º ano do ensino médio-luiz carlosLuiz Carlos
 
www.CentroApoio.com - Biologia - Origem da Vida e Biocélula - Vídeo Aula
www.CentroApoio.com - Biologia - Origem da Vida e  Biocélula  - Vídeo Aulawww.CentroApoio.com - Biologia - Origem da Vida e  Biocélula  - Vídeo Aula
www.CentroApoio.com - Biologia - Origem da Vida e Biocélula - Vídeo AulaVídeo Aulas Apoio
 
146681087-Teorias-e-Origem-Da-Vida.ppt
146681087-Teorias-e-Origem-Da-Vida.ppt146681087-Teorias-e-Origem-Da-Vida.ppt
146681087-Teorias-e-Origem-Da-Vida.pptCristianaLealSabel
 
(Power shrink) Origem Vida
(Power shrink)   Origem Vida(Power shrink)   Origem Vida
(Power shrink) Origem VidaGiovaniBeijaFlor
 
Origem da vida 1º ano
Origem da vida   1º anoOrigem da vida   1º ano
Origem da vida 1º anoLuciana Mendes
 
Origens da vida documentário IFCE campus Jaguaribe Zoologia
Origens da vida documentário IFCE campus Jaguaribe ZoologiaOrigens da vida documentário IFCE campus Jaguaribe Zoologia
Origens da vida documentário IFCE campus Jaguaribe ZoologiaAlison Regis
 
Origem da vida evolução histórica
Origem da vida   evolução históricaOrigem da vida   evolução histórica
Origem da vida evolução históricaEvandro Sanguinetto
 

Mais procurados (20)

Origem da vida
Origem da vidaOrigem da vida
Origem da vida
 
Origem e Teorias da Vida
Origem e Teorias da Vida Origem e Teorias da Vida
Origem e Teorias da Vida
 
Teorias sobre-origem-da-vida-
Teorias sobre-origem-da-vida-Teorias sobre-origem-da-vida-
Teorias sobre-origem-da-vida-
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia – Origem da Vida
www.AulasEnsinoMedio.com.br -  Biologia – Origem da Vidawww.AulasEnsinoMedio.com.br -  Biologia – Origem da Vida
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia – Origem da Vida
 
Hipotese Heterotrófica e Autotrófica
Hipotese Heterotrófica e AutotróficaHipotese Heterotrófica e Autotrófica
Hipotese Heterotrófica e Autotrófica
 
Origem da vida (1)
Origem da vida (1)Origem da vida (1)
Origem da vida (1)
 
Origem da vida
Origem da vidaOrigem da vida
Origem da vida
 
Origem da vida
Origem da vidaOrigem da vida
Origem da vida
 
Biogênese e abiogênese
Biogênese e abiogêneseBiogênese e abiogênese
Biogênese e abiogênese
 
www.aulasdebiologiaapoio.com - Biologia – Origem da Vida
www.aulasdebiologiaapoio.com - Biologia – Origem da Vidawww.aulasdebiologiaapoio.com - Biologia – Origem da Vida
www.aulasdebiologiaapoio.com - Biologia – Origem da Vida
 
Origem-da-vida
 Origem-da-vida Origem-da-vida
Origem-da-vida
 
Origem da vida
Origem da vidaOrigem da vida
Origem da vida
 
Origem Da Vida
Origem Da VidaOrigem Da Vida
Origem Da Vida
 
Origem da vida aula 1º ano do ensino médio-luiz carlos
Origem da vida aula 1º ano do ensino médio-luiz carlosOrigem da vida aula 1º ano do ensino médio-luiz carlos
Origem da vida aula 1º ano do ensino médio-luiz carlos
 
www.CentroApoio.com - Biologia - Origem da Vida e Biocélula - Vídeo Aula
www.CentroApoio.com - Biologia - Origem da Vida e  Biocélula  - Vídeo Aulawww.CentroApoio.com - Biologia - Origem da Vida e  Biocélula  - Vídeo Aula
www.CentroApoio.com - Biologia - Origem da Vida e Biocélula - Vídeo Aula
 
146681087-Teorias-e-Origem-Da-Vida.ppt
146681087-Teorias-e-Origem-Da-Vida.ppt146681087-Teorias-e-Origem-Da-Vida.ppt
146681087-Teorias-e-Origem-Da-Vida.ppt
 
(Power shrink) Origem Vida
(Power shrink)   Origem Vida(Power shrink)   Origem Vida
(Power shrink) Origem Vida
 
Origem da vida 1º ano
Origem da vida   1º anoOrigem da vida   1º ano
Origem da vida 1º ano
 
Origens da vida documentário IFCE campus Jaguaribe Zoologia
Origens da vida documentário IFCE campus Jaguaribe ZoologiaOrigens da vida documentário IFCE campus Jaguaribe Zoologia
Origens da vida documentário IFCE campus Jaguaribe Zoologia
 
Origem da vida evolução histórica
Origem da vida   evolução históricaOrigem da vida   evolução histórica
Origem da vida evolução histórica
 

Semelhante a Teorias sobre a Origem da Vida na Terra

Semelhante a Teorias sobre a Origem da Vida na Terra (20)

Aula origem da_vida
Aula origem da_vidaAula origem da_vida
Aula origem da_vida
 
Teorias da Origem da vida e Evolução das espécies
Teorias da Origem da vida e Evolução das espéciesTeorias da Origem da vida e Evolução das espécies
Teorias da Origem da vida e Evolução das espécies
 
Aula 01-origem-da-vida
Aula 01-origem-da-vidaAula 01-origem-da-vida
Aula 01-origem-da-vida
 
Origem da vida
Origem da vidaOrigem da vida
Origem da vida
 
Origem da vida
Origem da vidaOrigem da vida
Origem da vida
 
Origem vida
Origem vidaOrigem vida
Origem vida
 
Origem vida
Origem vidaOrigem vida
Origem vida
 
Origem vida
Origem vidaOrigem vida
Origem vida
 
Origem da vida 2011
Origem da vida 2011Origem da vida 2011
Origem da vida 2011
 
B.molecular unidade #1
B.molecular unidade #1B.molecular unidade #1
B.molecular unidade #1
 
Origem da vida
Origem da vidaOrigem da vida
Origem da vida
 
Origem vida 2
Origem vida 2Origem vida 2
Origem vida 2
 
Evolução
EvoluçãoEvolução
Evolução
 
Aulão a origem da vida
Aulão a origem da vidaAulão a origem da vida
Aulão a origem da vida
 
(Power shrink) Origem da Vida
(Power shrink)   Origem da Vida(Power shrink)   Origem da Vida
(Power shrink) Origem da Vida
 
A origem da vida
A origem da vidaA origem da vida
A origem da vida
 
Teorias da origem
Teorias da origemTeorias da origem
Teorias da origem
 
Origem da vida p download
Origem da vida p downloadOrigem da vida p download
Origem da vida p download
 
Biologia modulo i
Biologia modulo iBiologia modulo i
Biologia modulo i
 
Unidade 1 origem da vida
Unidade 1 origem da vidaUnidade 1 origem da vida
Unidade 1 origem da vida
 

Mais de Marcus Magarinho

11 - biotecnologia e engenharia genética
11 - biotecnologia e engenharia genética11 - biotecnologia e engenharia genética
11 - biotecnologia e engenharia genéticaMarcus Magarinho
 
8 - evolução das espécies
8 - evolução das espécies8 - evolução das espécies
8 - evolução das espéciesMarcus Magarinho
 
7 - morfologia e fisiologia humana
7 - morfologia e fisiologia humana7 - morfologia e fisiologia humana
7 - morfologia e fisiologia humanaMarcus Magarinho
 
4 - morfologia e fisiologia animal
4 - morfologia e fisiologia animal4 - morfologia e fisiologia animal
4 - morfologia e fisiologia animalMarcus Magarinho
 
3 - morfologia e fisiologia vegetal
3 - morfologia e fisiologia vegetal3 - morfologia e fisiologia vegetal
3 - morfologia e fisiologia vegetalMarcus Magarinho
 
0 - aula inaugural (conhecimentos básicos)
0 - aula inaugural (conhecimentos básicos)0 - aula inaugural (conhecimentos básicos)
0 - aula inaugural (conhecimentos básicos)Marcus Magarinho
 
Livro mensagens ocultas na água - Masaru Emoto
Livro mensagens ocultas na água - Masaru EmotoLivro mensagens ocultas na água - Masaru Emoto
Livro mensagens ocultas na água - Masaru EmotoMarcus Magarinho
 
Super interessante - As plantas gritam
Super interessante - As plantas gritamSuper interessante - As plantas gritam
Super interessante - As plantas gritamMarcus Magarinho
 
As plantas têm sentimentos, falam e lêem pensamentos
As plantas têm sentimentos, falam e lêem pensamentosAs plantas têm sentimentos, falam e lêem pensamentos
As plantas têm sentimentos, falam e lêem pensamentosMarcus Magarinho
 
Apostila de Biologia - Vestibular e ENEM - Prof. Marcus Magarinho
Apostila de Biologia - Vestibular e ENEM - Prof. Marcus MagarinhoApostila de Biologia - Vestibular e ENEM - Prof. Marcus Magarinho
Apostila de Biologia - Vestibular e ENEM - Prof. Marcus MagarinhoMarcus Magarinho
 

Mais de Marcus Magarinho (18)

13 - ecologia II
13 - ecologia II13 - ecologia II
13 - ecologia II
 
12 - ecologia I
12 - ecologia I12 - ecologia I
12 - ecologia I
 
11 - biotecnologia e engenharia genética
11 - biotecnologia e engenharia genética11 - biotecnologia e engenharia genética
11 - biotecnologia e engenharia genética
 
10 - genética II
10 - genética II10 - genética II
10 - genética II
 
9 - genética I
9 - genética I9 - genética I
9 - genética I
 
8 - evolução das espécies
8 - evolução das espécies8 - evolução das espécies
8 - evolução das espécies
 
7 - morfologia e fisiologia humana
7 - morfologia e fisiologia humana7 - morfologia e fisiologia humana
7 - morfologia e fisiologia humana
 
6 - parasitologia
6 - parasitologia6 - parasitologia
6 - parasitologia
 
5 - biologia celular
5 - biologia celular5 - biologia celular
5 - biologia celular
 
4 - morfologia e fisiologia animal
4 - morfologia e fisiologia animal4 - morfologia e fisiologia animal
4 - morfologia e fisiologia animal
 
3 - morfologia e fisiologia vegetal
3 - morfologia e fisiologia vegetal3 - morfologia e fisiologia vegetal
3 - morfologia e fisiologia vegetal
 
2 - microbiologia
2 - microbiologia2 - microbiologia
2 - microbiologia
 
0 - aula inaugural (conhecimentos básicos)
0 - aula inaugural (conhecimentos básicos)0 - aula inaugural (conhecimentos básicos)
0 - aula inaugural (conhecimentos básicos)
 
Livro mensagens ocultas na água - Masaru Emoto
Livro mensagens ocultas na água - Masaru EmotoLivro mensagens ocultas na água - Masaru Emoto
Livro mensagens ocultas na água - Masaru Emoto
 
O maior ser vivo do mundo
O maior ser vivo do mundoO maior ser vivo do mundo
O maior ser vivo do mundo
 
Super interessante - As plantas gritam
Super interessante - As plantas gritamSuper interessante - As plantas gritam
Super interessante - As plantas gritam
 
As plantas têm sentimentos, falam e lêem pensamentos
As plantas têm sentimentos, falam e lêem pensamentosAs plantas têm sentimentos, falam e lêem pensamentos
As plantas têm sentimentos, falam e lêem pensamentos
 
Apostila de Biologia - Vestibular e ENEM - Prof. Marcus Magarinho
Apostila de Biologia - Vestibular e ENEM - Prof. Marcus MagarinhoApostila de Biologia - Vestibular e ENEM - Prof. Marcus Magarinho
Apostila de Biologia - Vestibular e ENEM - Prof. Marcus Magarinho
 

Último

Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita PhytonAlgumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita PhytonRosiniaGonalves
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREIVONETETAVARESRAMOS
 
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxSlides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoJayaneSales1
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...Unidad de Espiritualidad Eudista
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfLivro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfRafaela Vieira
 
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.azulassessoria9
 
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdfmúsica paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdfWALDIRENEPINTODEMACE
 
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturaPizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturagomescostamma
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdfHORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdfSandra Pratas
 
Modelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesModelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesGilbraz Aragão
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...azulassessoria9
 
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...azulassessoria9
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 

Último (20)

Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita PhytonAlgumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
 
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxSlides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
 
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfLivro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
 
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
 
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdfmúsica paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
 
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturaPizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdfHORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
 
Modelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesModelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das Religiões
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
 
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
 

Teorias sobre a Origem da Vida na Terra

  • 2. Origem da vida  Até meados do séc. XIX, acreditava-se que seres podiam surgir espontaneamente da matéria não-viva.  Hoje, sabe-se que um ser vivo surge somente através da reprodução.  Biogênese versus abiogênese
  • 3. Origem da vida Jan Baptista van Helmont (1577-1644) – Séc. XVII “Receitas de como se obter um ser vivo” – Princípio da Força Vital ou Princípio Ativo “(...)coloca-se, num canto sossegado e pouco iluminado, camisas sujas. Sobre elas espalham- se grãos de trigo, e o resultado será que, em 21 dias, surgirão ratos.”
  • 4. Origem da vida Francesco Redi(1626-1697) – Séc. XVII (T. Biogenético)  Um dos primeiros a empregar o método experimental  Uma das principais evidências da abiogênese era o aparecimento “espontâneo” de “vermes” em carne podre  Hipótese de Redi: “Os seres vermiformes que surgem na carne em putrefação são larvas, um estágio do ciclo de vida das moscas. As larvas devem surgir de ovos colocados por moscas, e não por geração espontânea a partir da putrefação da carne”
  • 5. O primeiro jarro (A) ficou aberto. Logo, observou as moscas pousando na carne e depositando seus ovos. Em pouco tempo, a carne estava cheia de vermes. O segundo jarro (B) foi bem fechado. Como na experiência anterior, o jarro não atraiu as moscas e não surgiram vermes na carne. O terceiro jarro (C) foi coberto com um pano, que permitia a passagem do ar. As moscas foram atraídas pelo cheiro da carne. Como não conseguiram penetrar no jarro, depositaram seus ovos no pano. Em pouco tempo, havia vermes movendo-se sobre o pano, mas nenhum chegou a ter contato com a carne. Embora bem elaborada e convincente, a experiência de Redi não acabou com as dúvidas sobre a possibilidade da geração espontânea. No entanto, foi a base para a construção de despensas para estocagem de alimentos, onde telas impedem a entrada de insetos.
  • 6. Origem da vida Louis Pasteur(1822-1895)  Experiência nos Alpes – Pasteur Levou frascos de vidro fechados completamente contendo caldo nutritivo até as altitudes dos Alpes  Abriu os frascos para que os caldos ficassem expostos ao ar das montanhas; depois, foram novamente derretidos e fechados  De volta ao laboratório, verificou que apenas um 1 dos vinte frascos abertos nas montanhas havia se contaminado
  • 7. Origem da vida  Os frascos com pescoço de cisne: novo experimento  Pasteur amoleceu os gargalos no fogo, esticando-os e curvando-os em forma de pescoço de cisne; em seguida ferveu os caldos até que saísse vapor pela extremidade dos gargalos  À medida que esfriava, o ar penetrava pelo gargalo, mas as partículas do ar ficavam retidas nas paredes do gargalo em forma de pescoço; Nenhum frasco se contaminou  Derrubada definitiva da hipótese da geração espontânea
  • 8.
  • 9. O QUE FAZ DE UM PLANETA TER VIDA?
  • 10. Características que permitem a existência de vida em um planeta: Distância ao Sol Existência de Atmosfera Água Líquida Aparecimento e manutenção de vida Temperatura
  • 11. Será que existe água nos outros Planetas? Júpiter Sob a forma de gelo Vênus Sob a forma de vapor, (ácidos corrosivos) Se tem água porquê não tem vida nesses planetas? Falta água no estado líquido!
  • 12. Panspermia e Evolução Química A queda definitiva da teoria da geração espontânea levou a uma nova questão: Como surgiram os seres vivos na Terra? A ciência admite 2 hipóteses: - Panspermia - Evolução Química
  • 13. TEORIAS MODERNAS SOBRE A ORIGEM DA VIDA 1. Panspermia “ A vida na Terra teve origem a partir de compostos precursores da vida, provenientes de outros locais do cosmos.”
  • 14. 2. Teoria da Evolução Química ou Molecular “ A vida é resultado de um processo em que as substâncias inorgânicas deram origem a substâncias orgânicas simples.” Aminoácidos - Açucares - Bases Nitrogenadas - Ácidos Graxos Proteínas Carboidratos Ácidos Nucléicos Lipídios
  • 15. Evolução Química Retomada e apoiada em 1920 por: Oparin e Haldane A vida é resultado de um processo de evolução química. Oparin e Haldane Compostos inorgânicos Moléculas orgânicas simples (ex: aas) Moléculas orgânicas complexas (ex: PTNs) Estrtuturas com capacidade de autoduplicação e metabolismo
  • 16. Condições da Terra Primitiva  Temperatura altíssima (fusão de rochas)  Bombardeamento de asteróides (mais calor e massa na Terra; descobertas recentes sugerem que água e C também chegaram assim)
  • 17. Condições da Terra Primitiva  Tempestades torrenciais (dezenas de milhões de anos)  Resfriamento e acumulo da água liquida na crosta (oceanos).
  • 18. Como esses ingredientes deram origem aos seres vivos?  Nos seres vivos atuais, os processos químicos que caracterizam a vida ocorrem sempre no interior de células. Sistemas com membrana foram etapa fundametal para origem da vida.
  • 19. O experimento de Miller  Em 1953 Miller e Urey construíram um aparelho tentando recriar as condições da Terra primitiva. (raios das tempestades) (resfriamento na altitudes) (formação de vapor d’água) (formação dos oceanos)