Histologia animal

1.280 visualizações

Publicada em

Aula sobre histologia animal

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.280
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
65
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
120
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Histologia animal

  1. 1. HISTOLOGIA ANIMAL Área da Biologia que estuda os tecidos que formam os animais Profa. Marcia Marlise Pedroso
  2. 2. HISTOLOGIA É o ramo da biologia que estuda os tecidos. Tecido: conjunto de células especializadas em uma determinada função. Tipos de tecidos: 1- Epitelial 2-Conjuntivo 3-Muscular 4-Nervoso
  3. 3. TECIDO EPITELIAL
  4. 4. Constituídos por células poliédricas intimamente unidas. Com quase nenhuma substância intercelular.  Avascular. Apresenta duas variedades: epitélios de revestimento e glandular. CARACTERÍSTICAS
  5. 5. AS FUNÇÕES DO TECIDO EPITELIAL Proteção Absorção Secreção O tecido Epitelial
  6. 6. Tipos de Tecido Epitelial: 1. Revestimento: recobrem a superfície externa do corpo e o interior de órgãos cavitários. Podem ser: a) Simples (uma camada de células). Ex: Endotélio (vasos sanguíneos), Epitélio Intestinal (com Microvilosidades), Epitélio dos Túbulos Renais (com Invaginações). b) Estratificados (mais de uma camada de células). Ex: Epiderme. c) Pseudo-estratificados (uma camada de células de diferentes alturas). Ex: Epitélio Traqueal.
  7. 7. EPITÉLIOS DE REVESTIMENTO EPITÉLIOS SIMPLES São formados por única camada de células. Endotélio Reveste vasos sanguíneos Epitélio cúbico Recobre o ovário Reveste internamente o estômago e o intestino Epitélio Prismático
  8. 8. EPITÉLIOS ESTRATIFICADOS São formados por mais de uma camada de células. Epiderme Condutos glandulares EPITÉLIOS DE REVESTIMENTO
  9. 9. A PELE HUMANA EPITÉLIOS DE REVESTIMENTO
  10. 10.  Foto: Corte Transversal de Secção de Pele Grossa mostrando Tecido Epitelial Estratificado.
  11. 11.  Foto: Corte Transversal de Secção do Lábio mostrando Tecido epitelial Estratificado Pavimentoso.
  12. 12. formados por uma camada de células com tamanhos diferentes, dando a impressão de várias camadas de células. Revestem a traquéia EPITÉLIOS DE REVESTIMENTO EPITÉLIOS PSEUDO-ESTRATIFICADOS
  13. 13.  Foto: Corte Transversal da Traqueia mostrando Tecido Epitelial Pseudo-Estratificado.
  14. 14. EPITÉLIOS DE TRANSIÇÃO  São epitélios estratificados que variam de forma conforme a pressão que recebem.  Revestem internamente a bexiga. EPITÉLIOS DE REVESTIMENTO
  15. 15. 2. Glandular: especializadas na produção e secreção de substâncias, formando glândulas. Podem ser: a) Exócrinas: eliminam secreções para fora do corpo ou para o interior do tubo digestório através de ductos. Ex: Sudoríparas, Salivares, Sebáceas, Gástricas, Entéricas. b) Endócrinas: eliminam suas secreções, os hormônios, diretamente no sangue. Ex: Hipófise, Tireóide, Paratireóides, Supra-renais ou Adrenais. c) Anfícrinas ou Mistas: eliminam secreções exócrinas e endócrinas. Ex: Pâncreas (Suco Pancreático no Duodeno; e Insulina e Glucagon no Sangue). Tipos de Tecido Epitelial:
  16. 16. EPITÉLIOS GLANDULARES – formação da glândula
  17. 17. EPITÉLIOS GLANDULARES São epitélios com função secretora, constituídos por células glandulares. GÂNDULAS EXÓCRINAS Apresentam um ducto para a eliminação da secreção. EXÓCRINAS SIMPLES PÂNCREASESTÔMAGO GLÂNDULAS SALIVARES Sebáceas da peleIntestino delgado EXÓCRINAS COMPOSTAS
  18. 18.  Foto: Corte Transversal do Ducto Secretor de Glândula Salivar.
  19. 19.  Não possuem ducto secretor.  Lançam o seu produto (hormônio) diretamente no sangue.  Hipófise, tireóide, adrenais, etc. EPITÉLIOS GLANDULARES
  20. 20. GLÂNDULA ANFÍCRINA/MISTA  Apresenta porções exócrinas e endócrinas. Ex. pâncreas.  A parte exócrina lança o suco pancreático no intestino delgado.  A parte endócrina lança a insulina no sangue. EPITÉLIOS GLANDULARES
  21. 21. Classificação das glândulas quanto a secreção.
  22. 22.  Glândulas holócrinas  Produto secretado= células mortas + produto elaborado.  Exemplo: glândulas sebáceas.  Glândulas merócrinas  Produto secretado= apenas o produto elaborado.  Exemplo: glândulas sudoríparas.  Glândulas apócrinas  Produto secretado= pequenas porções do citoplasma + produto elaborado.  Exemplo: Glândulas mamárias. Classificação das glândulas quanto a secreção.
  23. 23. TECIDO CONJUNTIVO
  24. 24. CARACTERÍSTICAS  Tecido de maior ocorrência no organismo.  Diversidades de células.  Células afastadas e grande quantidade de material intercelular.
  25. 25. SUBSTÂNCIA INTERCELULAR  Fibras colágenas  Fibras elásticas  Substância fundamental amorfa - é uma gelatina transparente e homogênea.
  26. 26. VARIEDADES DO TECIDO CONJUNTIVO  TECIDO CONJUNTIVO PROPRIAMENTE DITO.  TECIDO ADIPOSO.  TECIDO CARTILAGINOSO.  TECIDO ÓSSEO.  TECIDO HEMATOPOÉTICO.  SANGUE.
  27. 27. – Formado por células amorfas com abundante matriz intercelular, sendo responsável pelo preenchimento, união, sustentação de outros tecidos e transporte de substâncias pelo corpo. – Tipos de Tecido Conjuntivo: 1. Propriamente Dito (TCPD): apresenta células típicas (Fibroblastos, Macrófagos, Mastócitos, Plasmócitos e Adipócitos) imersas em uma matriz gelatinosa com fibras de Colágeno (resistência) e Elastina (elasticidade). Pode ser Frouxo (Derme, Hipoderme) ou Denso (Tendões). TECIDO CONJUNTIVO
  28. 28. Tecido conjuntivo propriamente dito Apresenta uma distribuição homogênea das estruturas do tecido conjuntivo. Presente na derme e envolvendo músculos e vasos sanguíneos. Tecido conjuntivo denso Grande quantidade de fibras colágenas dispostas paralelamente. Resiste a grandes tensões. Aparece na derme e principalmente formando os tendões.
  29. 29.  Foto à Esquerda: Tecido Conjuntivo Frouxo.  Foto à Direita: Tecido Conjuntivo Denso.
  30. 30. OS TIPOS CELULARES Responsáveis pela produção de fibras e substância fundamental amorfa.
  31. 31. Fagocitam partículas estranhas. OS TIPOS CELULARES
  32. 32. Secretam heparina, substância anticoagulante. Reservam gordura. Reserva energética e isolante térmico. Produzem anticorpos. OS TIPOS CELULARES
  33. 33. Tipos de Tecido Conjuntivo: 2. Adiposo: está localizado principalmente abaixo da epiderme e entre órgãos, apresenta células especializadas (adipócitos) que tem como função:  Proteção contra choque mecanico;  Armazenamento de energia;  Manutenção da temperatura corporal.
  34. 34. TECIDO ADIPOSO Essas células são constituídas por uma gota de gordura envolvida por uma delgada capa protoplasmática, na qual se destaca o núcleo.
  35. 35.  Foto: Tecido Conjuntivo Adiposo.
  36. 36. Tipos de Tecido Conjuntivo: 3. Cartilaginoso: apresenta células especializadas (Condrócitos) que secretam uma rede compacta de fibras Colágenas em uma matriz gelatinosa consistente sem vascularização. Pode ser Hialina (Articulações), Elástica (Ouvido Externo e Epiglote) e Fibrosa (Discos Intervertebrais). Obs: Forma o esqueleto de alguns vertebrados (Agnatos = lampréia; e Condríctes = tubarão).
  37. 37. TECIDO CARTILAGINOSO  Tecido resistente ,rico em fibras colágenas e em alguns casos em fibras elásticas.  Condrócitos são as células típicas que se encontram mergulhadas em uma substância fundamental amorfa gelatinosa.  É um tecido avascular.
  38. 38. Lampreia Tubarão
  39. 39. Tipos de tecidos cartilaginosos Tem aspecto vítreo. Recobre extremidades ósseas. Lubrifica articulações. Rico em fibras elásticas. Aparece nas orelhas e na epiglote. Rico em fibras colágenas. Forma os discos intervertebrais.
  40. 40.  Fotos: Tecido Conjuntivo Cartilaginoso.
  41. 41. 4. Ósseo: formado por células (Osteócitos) localizadas em cavidades (Osteoplastos) existentes no interior de uma matriz intercelular extremamente rígida de natureza orgânica (Fibras Colágenas) e inorgânica (Fosfato de Cálcio), que apresenta canais de ligação (Havers e Volkmann) permitindo a nutrição destas células. Forma o esqueleto encontrado na maioria dos Vertebrados. Tipos de Tecido Conjuntivo:
  42. 42. Tecido Ósseo  Tecido muito resistente.  Célula típica: osteócito.  Substância intercelular ( matriz óssea)  Os osteócitos se encontram nos osteoplastos.  São vasculares.  Os vasos sanguíneos encontram-se em canais que percorrem longitudinalmente os ossos. Orgânica- fibra colágena Inorgânica- cálcio
  43. 43. osteócito osteoplasto
  44. 44.  Foto à Esquerda: Tecido Conjuntivo Ósseo.  Esquema à Direita: Estrutura Interna de um Osso.
  45. 45.  Foto: Tecido Conjuntivo Ósseo – CANAIS DE HAVERS (corte transversal).
  46. 46. 5. Hematopoiético: responsável pela formação dos Elementos Figurados do Sangue (Hemácias, Leucócitos e Plaquetas) através da Hematopoese (diferenciação em células sanguíneas a partir de Células-Tronco pluripotentes). Pode ser Mielóide (Medula Óssea Vermelha) e Linfóide (Baço e Gânglios Linfáticos). Tipos de Tecido Conjuntivo:
  47. 47. Tecido Hematopoético  Responsável pela produção de células sanguíneas.  T H Linfóide: localiza-se nos gânglios linfáticos e baço.  T H mielóide: localiza-se na medula óssea.
  48. 48. O SANGUE  Sangue Plasma -90% ÁGUA -10% OUTROS Elementos figurados -Hemácias -Leucócitos -Plaquetas
  49. 49. AS FUNÇÕES DO SANGUE  TRANSPORTE  DEFESA DO ORGANISMO- POR MEIO DAS CÉLULAS DE DEFESA.  HOMEOTERMIA- TRANSPORTA CALOR E AJUDA MANTER A TEMPERATURA ESTÁVEL.
  50. 50. As Hemácias  Células bicôncavas e anucleadas.  Armazenam hemoglobina.  Transportam gases respiratórios.  Baixa taxa no sangue: anemia.
  51. 51. Os Leucócitos  Células arredondadas com núcleo amorfo.  Relacionados a nossa imunidade.  Alta taxa no sangue: infecção e em alguns casos leucemia.  Baixa taxa no sangue: imunodepressão (AIDS, INTOXICAÇÃO).  São classificados em granulócitos e agranulócitos.
  52. 52. Os Granulócitos Neutrófilo – ativos na fagocitose, primeira linha de defesa. Acidófilo – aumentam o número em processos alérgicos. Basófilo – não deixa formar coágulo no interior dos vasos.
  53. 53. Os Agranulócitos Produzem anticorpos. Transformam-se em macrófagos, grandes células fagocitárias.
  54. 54.  Foto: Diferentes tipos de leucócitos
  55. 55. As Plaquetas  São fragmentos de células (megacariócitos).  Função: importantes na coagulação sanguínea.  Armazenam tromboplastina.  Baixa taxa no sangue: hemorragia.
  56. 56. A Coagulação
  57. 57. TECIDO MUSCULAR
  58. 58. O TECIDO MUSCULAR  Especializado na movimentação do corpo.  Células= fibras musculares  Citoplasma= sarcoplasma  Rico em proteínas contráteis: actina e miosina.  As fibras musculares não sofrem mitoses.
  59. 59.  Tecido Muscular: – Células alongadas denominadas Fibras Musculares; – Capacidade de contração (gasto de energia) e relaxamento; – Sarcoplasma (Citoplasma) com Miofibrilas de natureza protéica (Actina e Miosina). O TECIDO MUSCULAR
  60. 60. Tipos de Músculos 1. Liso ou Visceral: com fibras uninucleadas sem estrias transversais e com contração lenta e involuntária. Ex: Revestimento de órgãos ocos (tubo digestório, brônquios e bronquíolos, vasos sanguíneos, útero etc.). 2. Estriado Esquelético: com fibras plurinucleadas, estrias transversais e contração rápida e voluntária. Ex: Bíceps, Tríceps etc. 3. Estriado Cardíaco: com fibras plurinucleadas, estrias transversais e contração rápida e involuntária. Ex: Miocárdio (Coração).
  61. 61. Tipos de fibras musculares
  62. 62.  Figuras: Tipos de Músculos.
  63. 63.  Foto à Esquerda: Tecido Muscular Liso.  Foto à Direita: Tecido Muscular Cardíaco.  Foto Central: Tecido Muscular Estriado Esquelético.
  64. 64.  Figura: Sistema Muscular Humano.
  65. 65. Estrutura de uma Miofibrila: Feixes protéicos sobrepostos de Actina e Miosina. Unidade estrutural: Sarcômero. Teoria dos Filamentos Deslizantes (Huxley) para a Contração Muscular: deslizamento das fibras de Actina sobre as de Miosina (com gasto de energia e de sais minerais como Ca++, Mg++ e K+).
  66. 66. Estrutura de uma Miofibrila:
  67. 67. Estrutura de uma Miofibrila:
  68. 68. TECIDO NERVOSO
  69. 69. O TECIDO NERVOSO  Forma o sistema nervoso.  Regula as funções orgânicas através da condução e recepção de estímulos.  Células típicas: neurônios e células da glia.
  70. 70. – Percepção de estímulos externos (ambientais) e internos (órgãos); – Controle das atividades do organismo através de respostas “rápidas” desencadeadas por células especializadas na condução de uma mensagem específica (Impulso Nervoso) ao longo de suas membranas plasmáticas e por mediadores químicos (Neurotransmissores) que permitem a continuidade desta mensagem de uma célula para outra. O TECIDO NERVOSO - Funções
  71. 71. Principais Células componentes do Tecido Nervoso:  Neurônios: responsáveis pela condução e continuidade do Impulso Nervoso.  Células da Glia ou Neuróglia: responsáveis pela nutrição, sustentação e proteção dos neurônios. Podem ser Astrócitos, Oligodendrócitos e Microgliais. Ex: Células de Schwann (sintetizam a Bainha de Mielina).
  72. 72.  Foto: Corte Longitudinal do Córtex Cerebral
  73. 73. O Neurônio  É a unidade estrutural e fisiológica do sistema nervoso.
  74. 74. Tipos de Neurônios:  Sensoriais ou aferentes: conduzem impulsos dos receptores de estímulos ambientais ou internos para o sistema nervoso central (cérebro, medula).  Efetuadores, motores ou eferentes: conduzem impulsos do sistema nervoso central aos órgãos efetuadores de respostas (músculos ou glândulas).  Associativos (ou interneurônios): estabelecem a ligação entre os dois tipos precedentes (não são obrigatórios; em certos casos a conexão é direta).
  75. 75. Células da glia Astrócitos Sustentam e nutrem os neurônios. Oligodendrócitos Formam membranas em torno dos neurônios. Micróglia Limpeza e defesa dos neurônios.
  76. 76. A SINAPSE  É a região entre dois neurônios onde um impulso nervoso passa de um para outro através de neurotransmissores.  Neurotransmissores químicos: (Noradrenalina, Acetilcolina, Dopamina, Serotonina). SINAPSE
  77. 77.  Figura: Liberação de Neurotransmis sores em uma Sinapse.
  78. 78. Impulso Nervoso  Propagação de uma “onda” de despolarização ao longo da membrana plasmática de um neurônio devido ao transporte ativo de íons (com gasto de ATP).  Sentido do Impulso Nervoso: Dendrito Corpo Celular Axônio Prolongamento do axônio
  79. 79. PARA A NOSSA ALEGRIA... FIM

×