Apostila n.v.c.mundo

234 visualizações

Publicada em

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
234
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apostila n.v.c.mundo

  1. 1. N O V S C N R EIS C MESTE M N O Ã O O FO M O U D R 12:1-2 mP Luiz N tr.: elson DEPARTAMENTO DE ENSINO BÍBLICO Rua 69, nº 99 - Jardim Goiás-Goiânia-GO Fone: (0xx62) 3541-7178 - 8468-0547 lucane50@hotmail.com
  2. 2. NÃO VOS CONFORMEIS COM ESTE MUNDO Rm 12:1-2I – O TEXTO NO CONTEXTOÉ muito abrangente o contexto de Rm 12:2. Reporta ele aos capítulos 5,6 e 8 da mesma epístola, e àspassagens de Gl 5:16-21; I Jo 2:15-17; I Pd 3:3-7; I Tm 2:9, etc....O tema deste trabalho suprimiu a letrinha “E” do início do versículo, mas ela é muito importante, porqueexige um contexto imediato. O verso I começa com o verbo rogar conjugado no tempo presente doindicativo no modo imperativo, o que indica ordem permanente. É, portanto, mandamento do Senhor. O“rogo-vos” de Rm 12:1, é como o “negue-se a si mesmo” ou o “tome cada dia a sua cruz e siga-me” de Lc9:23.“Rogo-vos”, do grego PARAKALEO é a mesma palavra para exportar, admoestar. Parakaleo é chamarpara perto para ajudar lado a lado. A palavra “pois” nesse contexto exige contexto e a palavra“compaixão”, do grego OIKTIRMOS significa misericórdia que se origina do estado miserável de alguémnecessitado. Misericórdia no latim é misere=miséria e, córdia=cárdio=coração ou cordas do coração. Omundanismo atual é a miséria que comove o coração ou as cordas do coração de Deus, e pelo EspíritoSanto Paulo exortou aos irmãos a não se conformarem com “este mundo”.II - CONTEXTUALIZAÇÃOA situação atual é de lamento. De total preteritoclastia ou seja: destruição total do passado. O jezabelismofoi recebido com calorosos aplausos pela cristandade burguesa de nossos dias. O púlpito atual está fraco eos obreiros temem ferir melindres de seus paparicados membros que se recusam ouvir a sã doutrina porterem “compaixão nos ouvidos” II Tm 4:3. Não enfrentam a realidade desafiadora do mundanismodesbragado nas igrejas. Os crentes preocupados com programações sociais, acuados e recuados dentro dostemplos ao invés de “irem por todo o mundo” com a mensagem de boas novas aos perdidos, semundanizam e como a terra ficam girando em torno de si mesmo. É a semente caída em terreno ocupadocom espinhos que são “os cuidados deste mundo, e a sedução das riquezas” de Mt 13:22, junto aos “deleitesda vida” de Lc 8:14, a qual não pode dar “fruto com perfeição”. É o “icabode” de I Sm 4:21Em II Rs 4:9, a sunamita percebeu que Eliseu era um “santo homem de Deus”. As Igrejas em geral noBrasil perderam sua identidader histórica e, ninguém sabe quem é quem, lastimavelmente. É acontextualização em nome da conquista de civilização. Contextualização sinônimo de ecumenismo. É adesteologização da teologia.Assisto com ares de desprezo as críticas de pastores modernistas aos pioneiros da fé pentecostal em nossapátria.Aqueles paladinos da fé, nossos antecessores na galeria dos heróis da fé, usaram as palavras maisvigorosas no combate a heresia doutrinária e às heresias ou distorções da boa conduta, dos bons costumes- o conformismo com o mundo da época – profundos conhecedores da Bíblia, muito deles conheciamtambém outras culturas, foram os primeiros expositores da sã doutrina. Escritores, poetas, escreverammuitos livros e relatos. Foram verdadeiros bandeirantes da fé. Usaram as botas de sete léguas do EspíritoSanto. Nós, os contextualizados de hoje com todo avanço tecnológico à nossa disposição não podemos nemde longe nos compararmos a eles. Tinham, não convivência, mas convicções doutrinárias fortes. Um simera um sim! E um não era um não! Mt 5:37. Contextualizados e conformados com o mundo, a cristandademoderna está pobre de valores se olhada da óptica brasileira. UMA DIGRESSÃOAvon é uma palavra hebraica que significa iniqüidade. Deriva-se da raiz ava=errar o caminho. É usada nosentido de torcer ou perverter (a verdade, indicando a natureza caída do homem), Rm 3:23. O jezabelismodefendido pelos pregadores da teologia da abertura, a teologia desteologizada, é a prática da avon, dainiqüidade, o pecado consciente e premeditado. Os primitivos irmãos eram os do “caminho”, evilargo Mt6:13. Jezebelismo na igreja é responsabilidade dos obreiros e principalmente do pastor da igreja Ap 2:20. 2
  3. 3. III – EXEGESE “QUE APRESENTEIS OS VOSSOS CORPOS”“Apresenteis” – novamente o verbo imperativo, o que é muito significativo. No grego é PARISTEMI, umtermo técnico para apresentação de um sacrifício. Significa literalmente colocar de lado para qualquerpropósito. Neste caso separá-lo e aperesentá-lo (=o corpo) a Deus para o propósito que lhe convier. EmRm 6:13 encontramos o mesmo vocábulo. “Nem tão pouco APRESENTEIS os vossos membros ao pecadopor instrumento de iniqüidade” (=avon). Uma vez que nosso corpo é templo do Espírito Santo I Co 6:19,ele não deve ser APRESENTADO ou colocado à parte para im propósito consciente e premeditadomaldosamente como ocorre no caso de vestes transparentes, decotes provocantes, procedimentos suspeito,sensual, vestidos com abertura, olhares cobiçosos, palavras torpes....o mundo é que procede assim e istopremeditadamente. Os pregadores da tergiversação com o mal, não vê nada de erro nisso, estão deixandoo “manancial de águas vivas” e cavando “cisternas rotas” para o povo Jr 2:13.‘Sacrificio”, no grego é THYSIA = oferenda, oferta (a Deus). É o corpo todo com todas as suas faculdadessendo oferecido a Deus como sacrifício, pois o crente em sua tricotomia pertence a Ele I Co 6:20. “SACRIFICIO VIVO, SANTO E AGRADÁVEL”Vivo porque Deus é Deus dos vivos e é vivo Jr 10:10ª; Mt 22:32; Santo, do grego BÁGIOS que quer dizerseparado, envolve a idéia de separação do pecado e de entre os demais e dedicado a Deus e seu serviço. Ocrente é santo em espírito, alma e corpo I Ts 5:23; Sl 103:1. Esta separação é subjetiva (interna) e objetiva(externa)=prática), Ml 3:18.Na redenção Deus nos separa do mundo Lv 20:8 e 26; e na regeneração Deus separa o mundo de nós Jo17:14 e 16, e por isso o mudo nos odeia Jo 17:14.“agradável” é vindo de duas palavras: eu = bom, e arestos = desejável, agradável. Euarestos é bom edesejável ou bom e agradável. E o corpo isento daquilo que causa malícia, que provoca lascívia.O nudismo de hoje é o corpo apresentado, oferecido, colocado de lado para um fim iníquo. É o sacrifício –sacrilégio do templo do Espírito Santo, à deusa Vênus; que é a mesma ASTAROTE, ou ESTART ouSEMÍRAMIS, DIANA ou JEZABEL.O pecado é considerado um soberano Jo 8:34; Rm 6:12 que exige serviço militar de seus súditos Jo 8:34,concedendo-lhes uma cota de armas Rm 6:13 e lhes dá o seu soldo que é a morte Rm 6:23.Paulo enfrentava o mundanismo de sua época (acione) com determinação, sem medo de perder prestígio ICo 9:25 e 27; 10:23. Deus destruirá o prestígio e a credibilidade do obreiro arredio e irresponsável em suaobra Ml 2:6,7 e 9. É hora de gritarmos: “Jasobeão, Jasobeão” isto é: “que o povo se volte para Deus” I Cr27:2-3. ”CULTO RACIONAL”Culto no grego é LATREIA, adoração a Deus. Denota a soma total dos serviçosprestados pelos levitas no AT. Aparece 5 vzs no AT. Ei-las Jo 16:2; Rm 9:4; Hb 9:1 e 6.Quando Paulo queria descrever o andar do cristão emprega o termo ritual do AT emRm 12:1, e diz acerca de si mesmo que servia a Deus com espírito no Evangelho Rm 1:9.De modo semelhante em Fl 3:3, escreve acerca daqueles que adoram a “Deus em espíritoou pelo Espírito de Deus”. As duas passagens de modo bem claro expressam adeclaração de Jesus de que o verdadeiro culto é prestado a Deus em espírito e noEspírito porque o próprio Deus é espírito Jo 4:23-24. Esse culto inclui a totalidade do serdedicado a Deus e separado do mundo. 3
  4. 4. Há uma separação essencial entre o crente e o mundo, que por ser essencial éexperimental e chega a ser vista II Rs 4:9. “E NÃO VOS CONFORMEIS COM ESTE MUNDO”“CONFORMEIS” – outra vez o verbo no imperativo? Vem do gregoSUSQUEMATIZOMAI donde nossa palavra ESQUEMA que é representação gráfica.Em Rm 12:2, expressa a regra de conduta ou norma cristã. É encontrada na Bíbliasomente duas vzs. A outra é em I Pd 1:14. O verbo indica adoção ou imitação de umapose ou um modo recebido da conduta de alguém. Significa ser guiado por.....é formarou modelar de acordo com algo ou alguém.“COM” – preposição que indica ligação, cooperação, companhia, companheirismo.Conformar é formar com.....em companhia de......“ESTE” – pronome demonstrativo da primeira pessoa (= a que fala), indica que omundo estava perto de Paulo (não nele) e Paulo perto do mundo e (não nele).“MUNDO” – século, época, era = ordem ou arranjo harmonioso. Mundo é KOSMOS eséculo é AIONE. Mundo contém século. Ambos os termos são muito abrangentes.Vejamos:01 – A terra é kosmos At 17:24; Mt 13:35; Mc 16:15; Não é este o sentido de Rm 12.02 – Mundo humano (= kosmos) Jo 1:10; 3:16. Este é o mundo que Deus amou “de talmaneira”, e portanto, não é caso empregado em Rm 12.03 – Kosmos tem seu uso ampliado à idéia da raça inteira dos homens separados de Deuse assim hostis à causa de Cristo, como vemos em Hb 11:38; Jo 14:17; é usado emassuntos mundanos.Esse sistema organizado – mundo ou kosmos – possui um governo, um soberano que ageàs ocultas dos olhos do mundo. É o diabo Jo 12:31; 14:30; 16:11. Ele é o príncipe destemundo, cujos reinos foram oferecidos a Jesus e Ele os recusou Mt 4:8. É esse o mundo (=kosmos) que “jás” ou está posto “no maligno” I Jo 5:19. 4

×