Metabolismo celular 1

3.235 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.235
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
72
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Metabolismo celular 1

  1. 1. METABOLISMO CELULAR
  2. 2. CONCEITO Conjunto de reações químicas que ocorrem no organismo afim de que esse gaste energia. Tais reações ocorrem em dois processos: Anabolismo, que cria moléculas complexas a partir de moléculas simples Catabolismo, que decompõe as moléculas complexas criadas no anabolismo para produzir energia.
  3. 3. Fig. 1 - Reações químicas que ocorrem nas células, estando organizadas em vias metabólicas, onde o produto de uma reação é utilizado como reagente de outra.
  4. 4. FIG. 2 - ESTRUTURA DO TRIFOSFATO DE ADENOSINA, UM INTERMEDIÁRIO CENTRAL NO METABOLISMO ENERGÉTICO
  5. 5. SUBSTÂNCIAS BIOQUÍMICAS RELEVANTES  A maioria das estruturas que compõem os seres vivos é fabricada a partir de três classes básicas de moléculas: aminoácidos, glícidos e lípidos. Como estas moléculas são vitais, o metabolismo concentra-se no fabrico destas, na construção de células e tecidos ou na sua degradação para uso como fonte de energia.
  6. 6. Tipo de molécula Nome da forma monomérica Nome da forma polimérica Exemplos de formas poliméricas Aminoácidos Aminoácidos Proteínas (ou polipéptidos) Proteínas fibrilares e proteínas globulares Glícidos Monossacarídeos Polissacarídeos Amido, glicogénio e celulose Ácidos nucleicos Nucleótidos Polinucleótidos ADN e ARN Muitos compostos bioquímicos podem ser condensados formando polímeros, como o ADN e as proteínas. Estas macromoléculas são parte essencial de todos os organismos vivos. Alguns dos polímeros mais comuns estão listados abaixo:
  7. 7. AMINOÁCIDOS E PROTEÍNAS  As proteínas são compostas por aminoácidos dispostos numa cadeia linear e ligados entre si por ligações peptídicas. Muitas proteínas são as enzimas que catalisam as reações químicas no metabolismo. Outras proteínas têm funções estruturais ou mecânicas, como o sistema de armação celular usado para manter a forma da célula, o citoesqueleto.  As proteínas desempenham também papéis importantes na sinalização celular, resposta imunitária, adesão celular, transporte activo através de membranas e no ciclo celular.
  8. 8. Estrutura de um aminoácido Estrutura de uma proteína
  9. 9. LÍPIDOS  Os lípidos são o grupo mais diversificado de compostos bioquímicos. Constituem grande parte das membranas biológicas, tais como a membrana celular; além desta função estrutural, também servem como fonte de energia.  As gorduras são um grupo alargado de compostos que inclui os ácidos gordos e o glicerol;  Os esteróides, como o colesterol, são outro grupo significativo de lípidos sintetizados em células.[18]
  10. 10. ESTRUTURA LIPÍDIO
  11. 11. GLÍCIDOS  Os glícidos são aldeídos ou cetonas contendo diversos grupos funcionais hidroxilo. Os glícidos simples podem existir numa forma linear ou numa forma cíclica. São as moléculas biológicas mais abundantes e possuem funções muito diversificadas, como o armazenamento e transporte de energia (sob a forma de amido e glicogénio) e construção de elementos estruturais (como a celulose em plantas e a quitina em animais).
  12. 12. ESTRUTURA GLÍCIDOS
  13. 13. ÁCIDOS NUCLEICOS  Os polímeros ADN e ARN são longas cadeias de nucleótidos. Estas macromoléculas são essenciais no armazenamento e uso da informação genética, através dos processos de transcrição e síntese proteica.  Esta informação é protegida por mecanismos de reparação do ADN e propagada através da replicação do ADN.
  14. 14.  Os nucleósidos são sintetizados a partir da ligação de uma base azotada a uma ribose. Estas bases são anéis heterocíclicos contendo azoto, classificados como purinas ou pirimidinas. Os nucleótidos também actuam como coenzimas em reacções de transferência de grupos químicos.  Alguns vírus têm um genoma constituído por ARN (por exemplo, o HIV), que usam transcrição reversa para sintetizar ADN a partir desse ARN.  Alguns vírus têm um genoma constituído por ARN (por exemplo, o HIV), que usam transcrição reversa para sintetizar ADN a partir desse ARN.
  15. 15. DNA
  16. 16. RNA
  17. 17. COENZIMAS  As células usam um conjunto relativamente pequeno de intermediários metabólicos no transporte de grupos químicos de uma reacção para a seguinte.[21] Estes intermediários de transferência de grupos são as coenzimas.
  18. 18. AÇÃO DE UMA COENZIMA
  19. 19. ESTRUTURA DE UMA COENZIMA

×