SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 23
Respiração Celular ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Modelo Espacial do  ATP
Respiração Celular ,[object Object],O ATP consiste numa molécula de Adenina, unida a uma molécula de Ribose que se liga a três fosfatos Como podemos perceber o ATP é um  nucleotídeo  de RNA As ligações entre os grupos fosfatos do ATP possui grande quantidade de  energia  armazenada. Energia! Quando o essas ligações são rompidas há liberação de energia que a célula utiliza para realizar  trabalho. O ATP é produzido para fornecer energia para célula  imediatamente  e não para armazenar energia. Quando o organismo quer armazenar energia a longo prazo ele o faz convertendo carboidratos em lipídios. Então, o objetivo da  Respiraçao Celular  é converter energia contida em compostos orgânicos em  ATP  para este fornecer energia para a célula.
[object Object],O combustível mais comum para as células é a glicose. C 6 H 12 O 6 As células obtém energia quando oxidam (queimam) a glicose A respiração celular é dividida em 3 Etapas 1)  Glicólise 2)  Ciclo de Krebs 3)  Cadeia Respiratória
Respiração Celular ,[object Object],São organelas alongadas em forma de bastonete, presente em praticamente todas as células eucariotas. Seu número na célula varia de um a centenas dependendo do tipo celular. Possui  2 membranas : uma  externa  que possui a função de proteger a organela e outra  interna  que se dobra formando pregas em várias posições aumentando a área de superfície e formando as  Cristas Mitocondriais . A região limitada pela membrana interna é conhecida como  Matriz Mitocondrial.  Nesse ambiente estão presentes diversos tipos de proteínas, ribossomos e DNA mitocondrial, além de outros componentes químicos.  Por possuir DNA próprio as mitocôndrias possuem a capacidade de sintetizar suas próprias  proteínas , além de se  auto-duplicar  independentemente da célula.  A  função  principal das mitocôndrias é converter a energia química potencial de moléculas orgânicas em uma forma que as células possam utilizá-la.  Esse mecanismo de conversão chama-se  respiração celular  e a moeda energética produzida   ATP . ,[object Object],[object Object],[object Object]
Respiração Celular ,[object Object],[object Object],Glicólise A glicólise (do grego  glykos , açúcar, e  lysis , quebra) é uma sequência de 10 reações que ocorrem no citoplasma. Uma molécula de glicose é quebrada em duas moléculas de Piruvato (Ácido Pirúvico), com saldo líquido de 2 ATPs e 2 NADH. O NAD+ possui capacidade de captar elétrons energizados e íons H+, sendo assim denominados os transportadores de elétrons hidrogênios da respiração. A glicose não necessita de oxigênio para ocorrer. As etapas seguintes são  aeróbias , só ocorrendo se existir oxigênio disponível. Na falta desse gás o piruvato é convertido em  Etanol  +  CO2  ou  Ácido Lático.  Processo denominado  Fermentação . Vídeo: glicólise
Respiração Celular ,[object Object],O 2  presente Respiração Mitocôndria O 2   ausente Fermentação Citoplasma
Respiração Celular ,[object Object],[object Object],2 Piruvato (3C) 2 NADH 2CO 2 CoA NAD+ Os dois piruvatos produzidos na glicólise no citoplasma migram para a mitocôndria Cada Piruvato possui 3 carbonos. Ao entrar na mitocôndria um carbono é retirado e sai como CO 2. Em seguida o piruvato converte-se em Acetil (2C) que reage com a Coenzima A (CoA) formando o Acetil-CoA e NADH. O Acetil-CoA entra numa seqüência de reações que nós chamamos de  Ciclo de Krebs Durante essa seqüência de reações são liberados 2 CO 2 , 1 ATP, 4 NADH e 1 FADH 2  para cada Piruvato. O FADH2 possui a mesma função do NADH que é carregar elétrons ricos em em energia para a cadeia respiratória (última etapa). Repare que a glicose possuia 6 carbonos, foi quebrada em 2 piruvatos (3C) e estes foram convertidos em CO2 Dessa maneira, dizemos que a respiração corresponde a oxidação completa da glicose, transformando-a em 6CO2 Para cada 2 piruvatos que entram no ciclo são liberados: 6 CO2 8 NADH 2 FADH2 2 ATPs Vídeo: Ciclo de Krebs
Respiração Celular ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Respiração Celular ,[object Object],[object Object],Espaço Intermembrana Matriz Mitocondrial NADH e FADH2 produzidos nas etapas anteriores vão liberar elétrons ricos em energia para proteínas da membrana. Os elétrons ricos em energia vão passar, atraídos pelo O 2  por uma séria de proteínas da cadeia respiratória. Três dessas proteínas vão utilizar a energia desses elétrons energizados para bombear íons H+ para o espaço intermembranoso. Quando os elétrons se encontrar com o O 2  vai ser formado água. Dizemos que o oxigênio é o aceptor final de elétrons. Isso explica o porque necessitamos tanto de oxigênio. Todas as células necessitam deste composto para a respiração. O bombeamento de H+ para o lado intermembranoso deixa esta região altamente ácida. Por difusão, os H+ tenderão a voltar para a matriz mitocondrial, porém, a membrana interna é impermeável ao H+ O único caminho dos H+ é passar pela enzima ATP Sintase, que se movimenta com a passagem de H+. Esse movimento realizado pela enzima ATP Sintase é responsável pela adição de um fosfato ao ADP formando ATP.
Respiração Celular ,[object Object],[object Object],Revisão do processo (visão global) Vídeo: Cadeia transportadora de elétrons Vídeo: Síntese de ATP
Fermentação ,[object Object],[object Object],Respiração Celular (Mitocôndria) Fermentação Lática Fermentação Alcóolica S/ O 2 C/ O 2
Fermentação ,[object Object]
Fermentação ,[object Object],[object Object],As leveduras e algumas bactérias fermentam açúcares, produzindo álcool etílico e gás carbônico, processo denominado  fermentação alcoólica . O homem utiliza os dois produtos dessa fermentação: o álcool etílico, empregado há milênios na fabricação de bebidas alcoólicas e o gás carbônico, importante na fabricação do pão, um dos mais tradicionais alimentos da humanidade. CO2  é o responsável pelo crescimento da massa do pão O etanol produzido a partir da fermentação é utilizado para produção de bebidas alcoólicas. O etanol produzido a partir da fermentação da cana de açúcar é utilizado para fabricação do álcool etílico..
Fermentação ,[object Object]
Fermentação ,[object Object],[object Object],Lactobacillus sp . A fermentação do leite é realizada por bactérias que produzem  ácido lático  a partir da  lactose . A acidez provoca a coagulação das proteínas do leite que precipitam.  O leite então fica com dois aspectos a parte líquida chamada de soro, e a parte sólida formada pela coalhada (proteínas coaguladas) Queijo Iogurte
Fermentação ,[object Object],As fibras musculares são células que necessitam constantemente de O2 para realizar sua função de contração Durante uma atividade física prolongada a quantidade de O2 que chegam as fibras é limitada. Para continuar gerando ATP as células musculares realizam em condições anaeróbicas a fermentação lática. O excesso de ácido lático nos tecidos musculares pode causar vários problemas como fadiga muscular e câimbra. Fibra relaxada Fibra contraída O 2 Respiração Glicose Ácido Lático 2 ATPs Fermentação Lática Mas...
Exercícios Resposta:  C
Exercícios Resposta:  b
Exercícios Resposta:  C
Exercícios Resposta:  E
Exercícios Resposta:  B
Exercícios Resposta:  A II I
Exercícios Resposta:  VFFVVVF II I

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula de bioquímica celular
Aula de bioquímica celularAula de bioquímica celular
Aula de bioquímica celular
luam1969
 
Aula RESPIRAÇÃO CELULAR
Aula RESPIRAÇÃO CELULARAula RESPIRAÇÃO CELULAR
Aula RESPIRAÇÃO CELULAR
MARCIAMP
 
Metabolismo celular (completo)
Metabolismo celular (completo)Metabolismo celular (completo)
Metabolismo celular (completo)
Adrianne Mendonça
 
Metabolismo energético
Metabolismo energéticoMetabolismo energético
Metabolismo energético
MARCIAMP
 
Caracteristicas gerais dos seres vivos
Caracteristicas gerais dos seres vivosCaracteristicas gerais dos seres vivos
Caracteristicas gerais dos seres vivos
César Milani
 
Ligações Químicas
Ligações QuímicasLigações Químicas
Ligações Químicas
Kátia Elias
 
Aula biologia celular
Aula   biologia celularAula   biologia celular
Aula biologia celular
santhdalcin
 
Ciclos Biogeoquímicos
Ciclos BiogeoquímicosCiclos Biogeoquímicos
Ciclos Biogeoquímicos
profatatiana
 
Sistema excretor
Sistema excretorSistema excretor
Sistema excretor
emanuel
 

Mais procurados (20)

Aula de bioquímica celular
Aula de bioquímica celularAula de bioquímica celular
Aula de bioquímica celular
 
Ecologia 3º ano
Ecologia 3º anoEcologia 3º ano
Ecologia 3º ano
 
Aula RESPIRAÇÃO CELULAR
Aula RESPIRAÇÃO CELULARAula RESPIRAÇÃO CELULAR
Aula RESPIRAÇÃO CELULAR
 
Replicação do DNA
Replicação do DNAReplicação do DNA
Replicação do DNA
 
Células
CélulasCélulas
Células
 
Metabolismo Energético
Metabolismo EnergéticoMetabolismo Energético
Metabolismo Energético
 
II. 2 Carboidratos, lipídios e proteínas
II. 2 Carboidratos, lipídios e proteínasII. 2 Carboidratos, lipídios e proteínas
II. 2 Carboidratos, lipídios e proteínas
 
Metabolismo celular (completo)
Metabolismo celular (completo)Metabolismo celular (completo)
Metabolismo celular (completo)
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
 
Introdução à bioquímica
Introdução à bioquímicaIntrodução à bioquímica
Introdução à bioquímica
 
Metabolismo energético
Metabolismo energéticoMetabolismo energético
Metabolismo energético
 
Caracteristicas gerais dos seres vivos
Caracteristicas gerais dos seres vivosCaracteristicas gerais dos seres vivos
Caracteristicas gerais dos seres vivos
 
Ligações Químicas
Ligações QuímicasLigações Químicas
Ligações Químicas
 
Respiração celular e fermentação
Respiração celular e fermentaçãoRespiração celular e fermentação
Respiração celular e fermentação
 
Aula biologia celular
Aula   biologia celularAula   biologia celular
Aula biologia celular
 
Ciclos Biogeoquímicos
Ciclos BiogeoquímicosCiclos Biogeoquímicos
Ciclos Biogeoquímicos
 
Reino Plantas
Reino PlantasReino Plantas
Reino Plantas
 
Aula 02 Microscopio de Luz e Técnicas de Observação e Coloração
Aula 02   Microscopio de Luz e Técnicas de Observação e ColoraçãoAula 02   Microscopio de Luz e Técnicas de Observação e Coloração
Aula 02 Microscopio de Luz e Técnicas de Observação e Coloração
 
Sistema excretor
Sistema excretorSistema excretor
Sistema excretor
 
Sistema ABO
Sistema ABOSistema ABO
Sistema ABO
 

Semelhante a Aula respiração celular

Plastos e mitocondrias 5 a
Plastos e mitocondrias 5 aPlastos e mitocondrias 5 a
Plastos e mitocondrias 5 a
César Milani
 
Res celular
Res celularRes celular
Res celular
letyap
 
Metab energético unidade 1 módulo 2
Metab energético unidade 1 módulo 2Metab energético unidade 1 módulo 2
Metab energético unidade 1 módulo 2
César Milani
 
Processos energéticos que ocorrem nas células[1]
Processos energéticos que ocorrem nas células[1]Processos energéticos que ocorrem nas células[1]
Processos energéticos que ocorrem nas células[1]
Roberto Bagatini
 
Metabolismo energético cte e fosforilação oxidativa final
Metabolismo energético   cte e fosforilação oxidativa finalMetabolismo energético   cte e fosforilação oxidativa final
Metabolismo energético cte e fosforilação oxidativa final
Mi Castro
 
Processos energéticos que ocorrem nas células
Processos energéticos que ocorrem nas célulasProcessos energéticos que ocorrem nas células
Processos energéticos que ocorrem nas células
Roberto Bagatini
 
(8) biologia e geologia 10º ano - obtenção de energia
(8) biologia e geologia   10º ano - obtenção de energia(8) biologia e geologia   10º ano - obtenção de energia
(8) biologia e geologia 10º ano - obtenção de energia
Hugo Martins
 

Semelhante a Aula respiração celular (20)

Bioenergetica
BioenergeticaBioenergetica
Bioenergetica
 
Plastos e mitocondrias 5 a
Plastos e mitocondrias 5 aPlastos e mitocondrias 5 a
Plastos e mitocondrias 5 a
 
Respiração celular
Respiração celularRespiração celular
Respiração celular
 
Res celular
Res celularRes celular
Res celular
 
Metabolismo energético das células
Metabolismo energético das célulasMetabolismo energético das células
Metabolismo energético das células
 
O citoplasma celular
O citoplasma celularO citoplasma celular
O citoplasma celular
 
bioquimica basica em nutrição_alimentos.pdf
bioquimica basica em nutrição_alimentos.pdfbioquimica basica em nutrição_alimentos.pdf
bioquimica basica em nutrição_alimentos.pdf
 
Metab energético unidade 1 módulo 2
Metab energético unidade 1 módulo 2Metab energético unidade 1 módulo 2
Metab energético unidade 1 módulo 2
 
Transformação e utilização da energia
Transformação e utilização da energiaTransformação e utilização da energia
Transformação e utilização da energia
 
Processos energéticos que ocorrem nas células[1]
Processos energéticos que ocorrem nas células[1]Processos energéticos que ocorrem nas células[1]
Processos energéticos que ocorrem nas células[1]
 
Metabolismo
MetabolismoMetabolismo
Metabolismo
 
Metabolismo energético cte e fosforilação oxidativa final
Metabolismo energético   cte e fosforilação oxidativa finalMetabolismo energético   cte e fosforilação oxidativa final
Metabolismo energético cte e fosforilação oxidativa final
 
Processos energéticos que ocorrem nas células
Processos energéticos que ocorrem nas célulasProcessos energéticos que ocorrem nas células
Processos energéticos que ocorrem nas células
 
Metabolismo energético das células
Metabolismo energético das célulasMetabolismo energético das células
Metabolismo energético das células
 
Microbiologia Geral - Metabolismo Microbiano
Microbiologia Geral - Metabolismo MicrobianoMicrobiologia Geral - Metabolismo Microbiano
Microbiologia Geral - Metabolismo Microbiano
 
Tema 3 biologia pdf
Tema 3   biologia pdfTema 3   biologia pdf
Tema 3 biologia pdf
 
FOTOSSÍNTESE FUTURO DOUTOR.ppt
FOTOSSÍNTESE FUTURO DOUTOR.pptFOTOSSÍNTESE FUTURO DOUTOR.ppt
FOTOSSÍNTESE FUTURO DOUTOR.ppt
 
(8) biologia e geologia 10º ano - obtenção de energia
(8) biologia e geologia   10º ano - obtenção de energia(8) biologia e geologia   10º ano - obtenção de energia
(8) biologia e geologia 10º ano - obtenção de energia
 
SLIDES 2 ANO ENERGIA 2 - obtenção de energia.pptx
SLIDES 2 ANO ENERGIA 2 - obtenção de energia.pptxSLIDES 2 ANO ENERGIA 2 - obtenção de energia.pptx
SLIDES 2 ANO ENERGIA 2 - obtenção de energia.pptx
 
1°Série Respiracao
1°Série Respiracao 1°Série Respiracao
1°Série Respiracao
 

Mais de Tércio De Santana

Mais de Tércio De Santana (20)

Dos Bens Juridicamente Protegidos - Aula 006
Dos Bens Juridicamente Protegidos - Aula 006Dos Bens Juridicamente Protegidos - Aula 006
Dos Bens Juridicamente Protegidos - Aula 006
 
Domicílio - Aula 005
Domicílio - Aula 005Domicílio - Aula 005
Domicílio - Aula 005
 
Pessoa Jurídica - Aula 004
Pessoa Jurídica - Aula 004Pessoa Jurídica - Aula 004
Pessoa Jurídica - Aula 004
 
Das Pessoas - Aula 003
Das Pessoas - Aula 003Das Pessoas - Aula 003
Das Pessoas - Aula 003
 
Das Pessoas - Aula 002
Das Pessoas - Aula 002Das Pessoas - Aula 002
Das Pessoas - Aula 002
 
Fontes e Princípios do Direito Civil - Aula 001
Fontes e Princípios do Direito Civil - Aula 001Fontes e Princípios do Direito Civil - Aula 001
Fontes e Princípios do Direito Civil - Aula 001
 
Direito Civil Parte Geral Aula 03
Direito Civil Parte Geral Aula 03Direito Civil Parte Geral Aula 03
Direito Civil Parte Geral Aula 03
 
Direito Civil Parte Geral Aula 02
Direito Civil Parte Geral Aula 02Direito Civil Parte Geral Aula 02
Direito Civil Parte Geral Aula 02
 
Direito Civil Parte Geral Aula 01
Direito Civil Parte Geral Aula 01Direito Civil Parte Geral Aula 01
Direito Civil Parte Geral Aula 01
 
Direito Civil Contratos
Direito Civil ContratosDireito Civil Contratos
Direito Civil Contratos
 
Livro de Direito Comercial
Livro de Direito ComercialLivro de Direito Comercial
Livro de Direito Comercial
 
Agravo
AgravoAgravo
Agravo
 
Embargos de declaração
Embargos de declaraçãoEmbargos de declaração
Embargos de declaração
 
Apelação
ApelaçãoApelação
Apelação
 
Sentença
SentençaSentença
Sentença
 
Medidas de Urgência,Tutela Antecipada e Medida Cautelar
Medidas de Urgência,Tutela Antecipada e Medida CautelarMedidas de Urgência,Tutela Antecipada e Medida Cautelar
Medidas de Urgência,Tutela Antecipada e Medida Cautelar
 
Exercício de recursos,embargo de declaração,coisa julgada,sentença e tutela a...
Exercício de recursos,embargo de declaração,coisa julgada,sentença e tutela a...Exercício de recursos,embargo de declaração,coisa julgada,sentença e tutela a...
Exercício de recursos,embargo de declaração,coisa julgada,sentença e tutela a...
 
Embargos de Declaração
Embargos de DeclaraçãoEmbargos de Declaração
Embargos de Declaração
 
Apelação
ApelaçãoApelação
Apelação
 
Teoria geral dos recursos
Teoria geral dos recursosTeoria geral dos recursos
Teoria geral dos recursos
 

Último

atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
WelitaDiaz1
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Eró Cunha
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Kelly Mendes
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
profbrunogeo95
 

Último (20)

Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
 
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - GeoprocessamentoDados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja
 
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
 
Atividades adaptada de matemática (Adição pop )
Atividades adaptada de matemática (Adição pop )Atividades adaptada de matemática (Adição pop )
Atividades adaptada de matemática (Adição pop )
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
 
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigasPeça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
 
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.pptAs teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 

Aula respiração celular