Arte e pensamento 3

328 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
328
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Arte e pensamento 3

  1. 1. A rte P ensamento NOVAS ABORDAGENS DIDÁCTICAS NO ENSINO DA HISTÓRIA E NA DISCIPLINA DE HISTÓRIA DA CULTURA E DAS ARTES 
  2. 2. Ponto de Partida
  3. 3. Inside Out
  4. 4. Do Caos Ao Design Thinking
  5. 5. Teoria do caos , para a física e a matemática, é a teoria que explica o funcionamento de sistemas complexos e dinâmicos. Em sistemas dinâmicos complexos, determinados resultados podem ser "instáveis" no que diz respeito à evolução temporal como função de seus parâmetros e variáveis. Isso significa que certos resultados determinados são causados pela ação e a interação de elementos de forma praticamente aleatória.
  6. 6. Caos ou Desordem?
  7. 7. Realidade Contexto Circunstância(s) Problema Solução
  8. 9. Design Thinking em Educação
  9. 11. « Design Thinking é uma metodologia criativa e prática para resolução de problemas e concepção de projectos.  É um processo essencialmente criativo, que encoraja o pensamento inovador e evita o julgamento precoce, causando um acumular de ideias distintas sobre a questão estudada. Estas ideias são combinadas para formar soluções, que são então prototipadas; e estes protótipos são analiticamente comparados para gerar uma solução final.»
  10. 13. Processo | Design Thinking
  11. 14. Tenho um desafio. Como o abordo? A descoberta constrói uma base sólida para as ideias. Construir soluções válidas começa com a compreensão das necessidades dos outros. A descoberta significa ter uma abertura para novas oportunidades e procurar inspiração para novas ideias. Descoberta
  12. 15. Descoberta <ul><li>Prepare o Desafio: </li></ul><ul><li>1.1 Compreenda o Desafio; </li></ul><ul><li>1.2 Defina o Público-alvo; </li></ul><ul><li>1.3 Construa uma Equipa: </li></ul><ul><li>1.4 Partilhe Conhecimento(s). </li></ul><ul><li>2. Prepare a Investigação: </li></ul><ul><li>2.1 Faça um plano; </li></ul><ul><li>2.2. Identifique fontes de inspiração; </li></ul><ul><li>2.3 Convide investigadores/colaboradores; </li></ul><ul><li>2.4 Crie um guia de questões-chave; </li></ul><ul><li>2.5 Prepare o trabalho de campo; </li></ul><ul><li>2.6 Pratique técnicas de pesquisa; </li></ul><ul><li>3. Recolha Informação: </li></ul><ul><li>3.1 Envolva-se no contexto; </li></ul><ul><li>3.2 Aprenda com os outros, em grupos, com especialistas, com observação entre pares, pelo estudo individual… </li></ul><ul><li>3.3 Procure inspiração/fontes em novos locais. </li></ul>
  13. 16. Eu aprendi qualquer coisa. Como a interpreto? A interpretação transforma “estórias” em conhecimentos significativos. Observações, visitas de campo ou apenas uma simples conversa podem ser motivos para uma grande inspiração, mas encontrar sentido nisso e transformá-las em oportunidades accionáveis para o design não é uma tarefa fácil. Envolve contar histórias, triagem e síntese de pensamentos até que um ponto de vista interessante (e uma direcção clara para a idealização) possam emergir. Interpretação
  14. 17. Interpretação 4. Conte Histórias: 4.1 Aproprie-se das suas aprendizagens; 4.2 Partilhe histórias inspiradoras; 5. Procure Significados: 5.1 Encontre temas/assuntos; 5.2 Encontro sentido dos/para os resultados; 5.3 Defina perspectivas; 6. Enquadre as Oportunidades: 6.1 Crie um mapa visual de ideias; 6.2 Torne as perspectivas operacionalizáveis.
  15. 18. Eu vejo uma oportunidade. O que faço para criar? A idealização significa gerar “montes” de ideias. O brainstorming encoraja o pensamento expansivo, sem restrições. Muitas vezes são as “ideias selvagens” (ou ideias primárias) aquela centelha do pensamento visionário para alguma coisa ou para uma solução. Com uma preparação cuidadosa e um conjunto de regras a seguir, uma sessão de brainstorm pode render centenas de novas ideias. Idealização
  16. 19. Idealização 7. Crie Ideias: 7.1 Prepare-se para um brainstorming; 7.2 Facilite um brainstorming; 7.3 Seleccione as ideias promissoras; 7.4 Pense para construir; 8. Redefina Ideias: 8.1 Faça uma “verificação de realidade”; 8.2 Descreva a sua ideia.
  17. 20. Eu tenho uma ideia. Como faço para a construir? A experimentação dá vida às ideias. A construção de protótipos significa tornar as ideias tangíveis. Permite aprender ao construi-los e ao compartilhá-los com outras pessoas. Mesmo os primeiros e rudimentares protótipos podem evocar uma solução ou resposta a um problema ajudando a conceber e/ou a melhorar/aperfeiçoar uma ideia Experimentação
  18. 21. Experimentação 9. Crie Protótipos: 9.1 Crie Protótipos; 10. Obtenha Feedback: 10.1 Faça um teste; 10.2 Identifique as fontes do feedback; 10.3 Convide participantes para feedback; 10.4 Construa um guia de questões; 10.5 Facilite momentos/conversas para feedback; 10.6 Aproprie-se de aprendizagens dos feedback.
  19. 22. Experimentei uma solução. Como faço para a fazer evoluir/consolidar? A evolução é o desenvolvimento de um conceito ao longo do tempo. Trata-se do planeamento dos próximos passos comunicando a ideia a pessoas que podem ajudar a realizar a solução encontrada, e documentar o processo. A mudança acontece frequentemente ao longo do tempo e até mesmo os sinais mais subtis de progresso são importantes. Evolução
  20. 23. Evolução 11. Avalie Aprendizagens: 11.1 Integre os Feedback; 11.2 Defina os sucessos; 12. Construa Experiências: 12.1 Identifique necessidades; 12.2 Lance os seus conceitos/projectos; 12.3 Construa parcerias; 12.4 Planeie os passos seguintes; 12.5 Registe os progressos; 12.6 Partilhe a sua história e as suas ideias.
  21. 25. Processo
  22. 26. Como implementar? Ideias?...
  23. 27. Pollock
  24. 28. <ul><li>FIM </li></ul>

×