SlideShare uma empresa Scribd logo
Ser Empreendedor




    Cultura do
Empreendedorismo e
  Oportunidades

     Manuel Portugal
     portugal@estg.ipleiria.pt
Ser Empreendedor
Ser Empreendedor



• 3 factores:
  – Oportunidade,
  – Necessidade, e
  – Capacidade
• Condições nacionais
• Cultura
  – Aversão à incerteza
  – Risco de falhar
  – Protecção do Estado
Ser Empreendedor




Fonte: Ser empreendedor: Pensar, criar e moldar a nova empresa, pág. 40.
Ser Empreendedor


        Empreendedorismo
O processo dinâmico de criar riqueza
incremental. A riqueza é criada por indivíduos
que assumem riscos de capital, tempo e
carreira profissional. O produto ou serviço que
oferecem pode, ou não, ser único e novo mas
de algum modo deve ter valor. Para criar valor
o empreendedor necessita garantir os recursos
e competências necessários
O histórico do empreendedor (1)
                     Ser Empreendedor



• O ambiente familiar (na infância)
  - estudos académicos que mostram
  uma maior propensão a ser
  empreendedor se os pais o forem, ou
  tiverem sido.

• A educação - A formação é
  importante para ensinar a gerir os
  problemas que os empreendedores
  enfrentam, e mesmo para adquirir
  conhecimentos específicos úteis à
  actividade técnica da empresa.
O histórico do empreendedor (2)
                     Ser Empreendedor



• Os valores pessoais - Indivíduos bem sucedidos,
  empreendedores ou não, têm um conjunto de
  valores pessoais em dimensões como a liderança,
  criatividade, sucesso, trabalho, ética, objectivos,
  entre outros.


• A idade - Os empreendedores iniciam a sua
  empresa na faixa entre os 22 e os 45 anos. O
  empreendedor precisa de alguma experiência,
  credibilidade, apoio financeiro e vitalidade física para
  se envolver nos esforços do novo empreendimento.
O histórico do empreendedor (3)
                     Ser Empreendedor



• A experiência profissional prévia - maior
  probabilidade de sucesso do empreendedor quando
  o novo empreendimento é na área da experiência
  profissional prévia do indivíduo.
  Impacto negativo é quando o indivíduo cria a nova
  empresa para ultrapassar problemas relacionados
  com a insatisfação no emprego actual, falta de
  desafio na carreira, frustração, uma demissão.
Os mitos mais comuns Ser Empreendedor
                      sobre os
      empreendedores (1)
• MITO 1: Os empreendedores nascem
  não são feitos
  – Este mito é baseado na crença (errada) que
    algumas pessoas são geneticamente predispostas
    a ser empreendedoras.
  – O consenso de muitos estudos é que ninguém
    nasce para ser um empreendedor; toda a gente
    tem potencial para ser empreendedor.
  – Se algumas pessoas se tornam ou não
    empreendedores tem que ver com o ambiente,
    experiências de vida e escolhas pessoais...
Ser Empreendedor



Qual destes nasceu empreendedor?


             Bill Gates




                           Oprah
      Figo
Os mitos mais comuns sobre os
                      Ser Empreendedor
        empreendedores (2)

• MITO 2: Os empreendedores são “jogadores”
  – Um segundo mito é que os empreendedores são “jogadores”
    e tomam riscos elevados. Na verdade, a maioria dos
    empreendedores são apenas risk takers moderados.
  – A ideia que os empreendedores são jogadores é original de
    duas fontes:
     • Tipicamente, os empreendedores têm empregos que são menos
       estruturados, pelo que encaram maior incerteza que pessoas em
       empregos tradicionais.
     • Muitos empreendedores têm uma forte vontade de atingir algo e
       definem objectivos ambiciosos, um comportamento que é
       geralmente visto como propenso ao risco.
Os mitos mais comuns Ser Empreendedor
                       sobre os
       empreendedores (3)
• MITO 4: Os empreendedores devem ser jovens e
  energéticos.
   – O empreendedor médio tem entre 35 e 45 anos, e
     10 ou mais anos de experiência numa grande
     empresa.
   – Apesar de ser importante ser-se enérgico, os
     investidores, os investidores citam a força do
     empreendedor como um dos critérios importantes
     na decisão de financiamento.
      • O que torna o empreendedor “forte” aos olhos dos
        investidores é a sua experiência, maturidade,
        reputação sólida e histórico de sucesso.
      • Estes critérios, obviamente, tendem a favorecer
        empreendedores mais velhos e não mais novos.
Os mitos mais comuns sobre os
                         Ser Empreendedor
         empreendedores (4)

• MITO 3: Os empreendedores são
  motivados primordialmente pelo
  dinheiro.
  – Apesar de ser naíve pensar que os
    empreendedores não procuram
    recompensas financeiras, raramente o
    dinheiro é a razão principal porque
    estabelecem a sua empresa.
  – Efectivamente, alguns empreendedores até
    avisam que a procura de dinheiro pode ser
    uma distracção.
                           Empresas “estilo de vida”
Os mitos do empreendedor
                        Ser Empreendedor


1. O empreendedor nasce, não se faz.
2. Qualquer um pode iniciar um negócio
3. São jogadores/apostadores/assumem riscos excessivos
4. Necessidade de protagonismo
5. São "patrões" de si próprios
6. Trabalham muito
7. Iniciam negócios de risco
8. Apenas para os ricos
9. Idade é uma barreira - os empreendedores são jovens e enérgicos
10. Motivados pelo dinheiro
11. Procuram o poder e o controlo sobre os outros
12. Se tiverem talento, o sucesso chega em 1 ou 2 anos
13. Qualquer pessoa com uma boa ideia pode enriquecer
14. Tendo dinheiro é fácil falhar
15. Sofrem de stress
Ser Empreendedor




Oportunidades e ideias
À procura da ideia…
                       Ser Empreendedor




• Olhar para o mundo
  até nem é má ideia
Perspectivas     1
                     Ser Empreendedor

        Centro
          do
        mundo
Perspectivas   2 Ser Empreendedor

 Ops!
Não tão
  no
centro
Perspectivas   3 Ser Empreendedor

                           Bolas.
                            Aqui
                         devia ser
                          a Ásia!!
casa   Ser Empreendedor
Ser Empreendedor




• Procuram debaixo da cama.
Ser Empreendedor


• E os que esperam que caia do céu, ou que
  um anjo lhes diga durante a noite.
Ser Empreendedor



É preciso procurar


    Ops…ideias aí
         dentro?
Ideias “espaciais”
                      Ser Empreendedor




Estação de
abordagem
no espaço
E ideias “especiais”
                         Ser Empreendedor




• Ou, algum tipo de solução para todos os
  males.
Ser Empreendedor




• Ou seja, é preciso descobrir
  – alguma inovação que vai transformar a
    vida das pessoas???
  – Algo que ninguém faz???
  – Um produto ou serviço absolutamente
    novo???
  – Uma solução para todos os males??

            NÃO!!!
Huumm, acho que não tenho ideias
                     Ser Empreendedor



• Uma pesquisa no Google com “new business
  opportunities” (novas oportunidades de
  negócio).
  – 241.000.000 resultados
  – Tá visto que há ideias com fartura por aí.
  – Ainda assim…
Ideias simples Empreendedor
                          Ser




• Lembrem-se que uma oportunidade ou
  uma necessidade são bons espaços para
  ideias.
• Ideias:
  – Matthew Osborne: negócio de recolha de
    fezes de cão dos jardins
  – Levar a oficina ao carro em vez do carro à
    oficina (uma carrinha equipada)
  – Vídeos corporativos
Ou não tão simples??
                       Ser Empreendedor



• Walter Morrison – Frisbee (disco
  voador)



• A MizPee – encontra o WC mais perto e
  diz-lhe quão limpo é.

• Serviços de apoio aos empreendedores
  – olhem para os mais velhos ou
  reformados que querem manter-se
  activos.
Ideias mais ou menos tecnológicas
                       Ser Empreendedor




 • Ambiente, ambiente
Ideias mais ou menos tecnológicas
                       Ser Empreendedor




 • Ambiente, ambiente


 • Apoio e aconselhamento em
   viagens “low budget”
Ideias mais ou menos tecnológicas
                       Ser Empreendedor




 • Ambiente, ambiente


 • Apoio e aconselhamento em
   viagens “low budget”

• Fundamentalmente, não esqueça os
  pobres (>2.000.000.000 pessoas no
  mundo ganham menos de $2/dia)
Ideias simples: fazer umEmpreendedor
                          Ser
                              pouco
              diferente
• Tornar “coisas velhas” em novos produtos
  Conceitos verdadeiramente novos são raros. A
  maioria são inovações incrementais.

  Exemplo: patins em linha são re-edições dos patins
  tradicionais combinados com patins de gelo.
  Exemplo: Dial-A-Mattress, vende mobilia e colchões por
  telefone. ($70 milhões/ano).
Ideias simples e coisas mundanas
                        Ser Empreendedor



• Olhar para coisas mundanas
  que todos usamos
  Não é preciso criar produtos novos
  e excitantes. Lavagem de janelas,
  manutenção automóvel,
  alimentação, limpeza, canalização,
  ….
A chave está em vender algo que os
  clientes não possam fazer, não queiram
  fazer, não saibam fazer, não tenham
  tempo para fazer ou não possam
  contratar em outro local.
Ou, talvez…novas soluções
                   Ser Empreendedor




Soluções para
resolver o problema
do estacionamento
nas cidades.
Ser Empreendedor



  O tele-trabalho
  também traz
  oportunidades para
  serviços diversos
  (dating services)

População mais solítária,
  com maior acesso a
  computadores e
  internet
Novas tecnologias…
                 Ser Empreendedor
       Claro!
Claro que o nosso cérebro é o
                         Ser Empreendedor
            melhor mas…
•   Aprender
•   Procurar
    informação
•   Ver quais as
    necessidades
•   Avaliar potencial do
    mercado
Olhar para as tendências,
                           Ser Empreendedor
         mudanças e ambiente
• Sócio-culturais
      • Alto abandono escolar (36%)
      • Flexibilidade no emprego (formação)
      • Aparência e saúde (Obesidade, clinicas de estética)
      • Empreendedorismo dos reformados

• “Em Portugal, obesidade afecta 13% dos homens e 15%
  das mulheres, cerca de 32% das crianças entre os sete e
  os nove anos e 11% é obesa. A Direcção-Geral da Saúde
  estima que pode vir a afectar 50% da população
  portuguesa em 2025.
• O custo directo total da obesidade em Portugal representa
  cerca de 4% das despesas totais em saúde.”
Olhar para as tendências,
                           Ser Empreendedor
         mudanças e ambiente
• Obesidade e saúde (cont)

Oportunidade: serviços de aconselhamento alimentar, de
  emagrecimento, rotulagem das embalagens, centros de
  saúde, nutrição, fisiologia do exercício, psicologia, apoio
  telefónico, livros, actividades de lazer e desportivas,
  assessoria às câmaras para a criação de estruturas para
  a prática de exercício, actividades físicas e desportivas,
  entre parques, passeios pedonais e ciclovias.
Olhar para as tendências,
                         Ser Empreendedor
       mudanças e ambiente
• Demográficas
     • Padrões de emprego
     • Padrões e comportamentos da família
     • Envelhecimento da população

                             Evolução da população Mundial
Ser Empreendedor
Ser Empreendedor




• Índice de envelhecimento
Os séniores                 Ser Empreendedor



Alguns aspectos sobre a população sénior:
•   Menos de 50% preparou a sua reforma, tendo os produtos bancários e os
    seguros (em menor percentagem) merecido a preferência.
•   Cerca de metade dos seniores tem alguma doença crónica ou aguda, que
    na generalidade requer tratamento com fármacos.
•   Cerca de 1/4 dos seniores admite a possibilidade de vir a recorrer a um
    lar/residência sénior e 1/5 a um centro de dia. No entanto, reconhecem as
    vantagens ao nível do acompanhamento especializado e da criação de
    redes sociais.
•   Têm uma preocupação crescente com a sua aparência física, beleza, saúde
    e entretenimento de qualidade – o que os leva à prática de exercício físico
    (caminhadas e hidroginástica), uso de produtos de cosmética, a efectuar
    viagens de lazer e turismo, a frequentar termas e SPA's e a cuidar da
    alimentação (adquirindo produtos para uma alimentação equilibrada).
•   Minha dúvida: e rendimento????
Os séniores                   Ser Empreendedor



Alguns aspectos sobre a população sénior:
• Muitos ainda se consideram activos e não se revêem na expressão “sénior”,
   nomeadamente os com menos de 65 anos. Assim, parecem considerar os lares
   e residências sénior, se estas forem espaços agradáveis, que contribuam para
   melhor qualidade de vida, com actividades de lazer e culturais que lhes permita
   manterem-se activos.
• Comparam-se com as gerações mais novas por manterem um conjunto de
   valores, valorizarem a educação, a responsabilidade, a liberdade e a
   estabilidade. Assim, muitos encaram a possibilidade de desenvolverem as suas
   capacidades em áreas de interesse (ex.: pintura e restauro) e a educação.
• Emocionalmente põem a importância na família, amigos e mostram afecto por
   animais.
• Financeiramente, os seus investimentos são mais orientados pela preocupação
   com os descendentes - filhos e netos – ajudando-os em despesas escolares,
   com a renda de casa, a alimentação e cuidado dos netos. Os seniores que ainda
   são profissionalmente activos preocupam-se com encontrar complementos de
   reforma (subscrição de produtos financeiros).
• Os seniores activos vêem na reforma a possibilidade de beneficiar de tempo
   livre para entretenimento e descanso, mas receiam a degradação física e social.
A família                   Ser Empreendedor



•   Taxa de fecundidade (1960- 3,1; hoje-1,2)
•   Casais sem filhos
•   Casam mais tarde (32 anos média/homens, 28 mulheres)
•   Solteiros
•   Solidão                     População portuguesa, segundo estado civil

•   Menos casamentos (50%)
•   Mais divórcios (50%)
• Papéis dos sexos (ver
  slide seguinte)
Ser Empreendedor



• Entender bem o mercado
           Prestação de cuidados à família
Ser Empreendedor




Realização de tarefas domésticas
Olhar para as tendências,
                          Ser Empreendedor
        mudanças e ambiente
• Económicas
     • O aumento do número de mulheres na força de trabalho e o
       aumento do seu rendimento disponível (as mulheres
       decidem)
     • Muitas grandes empresas tentam cortar nos custos. Fornecer
       serviços que ajudam as empresas a controlar os seus custos




                                           Ciclos
                                         económicos
Ser Empreendedor



Pirâmide económica mundial
Rendimento e endividamento
                           Ser Empreendedor


Consequências:
• (1) nível social (exemplo: dissolução das famílias, marginalidade, exclusão
  social),
• (2) económico (exemplo: diminuição do consumo privado, redução dos
  níveis de confiança e restrições no acesso ao crédito)
• (3) pessoal (exemplo: problemas psicológicos, comportamentos auto-
  destrutivos e perturbações na saúde física e mental).




                                                     Endividamento das
                                                    famílias portuguesas
Salários e produtividade
                                                 Ser Empreendedor
                                                                          Nº de vezes que a
                        Salário                Nº de vezes que o
                                                                          produtividade de cada
                        médio                  salário médio de cada
PAÍSES                                                                    país é superior à
                        anual                  país é superior ao salário
                                                                          produtividade média
                        (em euros)             médio português
                                                                          portuguesa
Dinamarca                    36.476                      2,9                        1,57
Alemanha                     34.975                      2,8                        1,41
Bélgica                      33.519                      2,7                        1,48
Luxemburgo                   33.014                      2,7                        2,5
Reino Unido                  29.861                      2,4                        1,37
Itália                       26.833                      2,2                        1,32
Suécia                       25.106                      2,0                        1,37
Irlanda                      25.079                      2,0                        1,19
França                       23.281                      1,9                        1,32
Espanha                      20.794                      1,7                        1,1

Portugal                     12.425

Fonte: Dados da OCDE (2002)
Fonte: http://infoalternativa.org/portugal/port4.htm
Ser Empreendedor




Efeito dos rendimentos duplos sobre o número de horas de compras
Ser Empreendedor




Se queremos
fazer não dá
para nos
pormos a
dormir, é
preciso por
mãos à obra
e preparar.
Ser Empreendedor



… nada disto é um “bicho papão”.
Sem estudo e análise… a ideia Empreendedor
                           Ser
                               pode não
      ser tão boa como parecia.
Ser Empreendedor



Não há como estar preparado… e depois
destas sessões estamos mais preparados
Ser Empreendedor


• Começámos a “esfolar
  o gato”, agora é só ter
  os olhos bem abertos,
  os ouvidos atentos, e o
  cérebro receptivo.

• Este é um mundo
  admirável!!! Um mundo
  cheio de
  oportunidades.
          FIM e… obrigado

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Palestra Gestão da Inovação.
Palestra Gestão da Inovação.Palestra Gestão da Inovação.
Palestra Gestão da Inovação.innoscience_
 
Aula03 exercicio fluxograma casa
Aula03   exercicio fluxograma casaAula03   exercicio fluxograma casa
Aula03 exercicio fluxograma casaGrupo Tiradentes
 
Aula 01 empreendedorismo
Aula 01 empreendedorismoAula 01 empreendedorismo
Aula 01 empreendedorismoNJS Consultoria
 
Gerenciamento de Projetos
Gerenciamento de ProjetosGerenciamento de Projetos
Gerenciamento de ProjetosMarcos Abreu
 
Apresentação PAP (prova de aptidão profissional) Técnico de analises laborato...
Apresentação PAP (prova de aptidão profissional) Técnico de analises laborato...Apresentação PAP (prova de aptidão profissional) Técnico de analises laborato...
Apresentação PAP (prova de aptidão profissional) Técnico de analises laborato...muskarya
 
Apresentação pdca
Apresentação pdcaApresentação pdca
Apresentação pdcaemc5714
 
Slides ao Jovem Empreendedor
Slides ao Jovem EmpreendedorSlides ao Jovem Empreendedor
Slides ao Jovem EmpreendedorIbrahim Cesar
 
Impacto da tecnologia no mundo do trabalho
Impacto da tecnologia no mundo do trabalhoImpacto da tecnologia no mundo do trabalho
Impacto da tecnologia no mundo do trabalhoLeandra Tognin
 
Redução de desperdicios e aumento de produtividade em processos
Redução de desperdicios e aumento de produtividade em processosRedução de desperdicios e aumento de produtividade em processos
Redução de desperdicios e aumento de produtividade em processosEloGroup
 
PAP Power Point
PAP Power Point PAP Power Point
PAP Power Point Rui Pato
 
Ciclo pdca
Ciclo pdcaCiclo pdca
Ciclo pdcaCarci
 

Mais procurados (20)

Palestra Gestão da Inovação.
Palestra Gestão da Inovação.Palestra Gestão da Inovação.
Palestra Gestão da Inovação.
 
Matriz Ansoff
Matriz AnsoffMatriz Ansoff
Matriz Ansoff
 
Aula03 exercicio fluxograma casa
Aula03   exercicio fluxograma casaAula03   exercicio fluxograma casa
Aula03 exercicio fluxograma casa
 
Aula 01 empreendedorismo
Aula 01 empreendedorismoAula 01 empreendedorismo
Aula 01 empreendedorismo
 
Gerenciamento de Projetos
Gerenciamento de ProjetosGerenciamento de Projetos
Gerenciamento de Projetos
 
Apresentação PAP (prova de aptidão profissional) Técnico de analises laborato...
Apresentação PAP (prova de aptidão profissional) Técnico de analises laborato...Apresentação PAP (prova de aptidão profissional) Técnico de analises laborato...
Apresentação PAP (prova de aptidão profissional) Técnico de analises laborato...
 
Apresentação pdca
Apresentação pdcaApresentação pdca
Apresentação pdca
 
Slides ao Jovem Empreendedor
Slides ao Jovem EmpreendedorSlides ao Jovem Empreendedor
Slides ao Jovem Empreendedor
 
Impacto da tecnologia no mundo do trabalho
Impacto da tecnologia no mundo do trabalhoImpacto da tecnologia no mundo do trabalho
Impacto da tecnologia no mundo do trabalho
 
Redução de desperdicios e aumento de produtividade em processos
Redução de desperdicios e aumento de produtividade em processosRedução de desperdicios e aumento de produtividade em processos
Redução de desperdicios e aumento de produtividade em processos
 
PAP Power Point
PAP Power Point PAP Power Point
PAP Power Point
 
Ciclo pdca
Ciclo pdcaCiclo pdca
Ciclo pdca
 
Empreendedorismo
Empreendedorismo Empreendedorismo
Empreendedorismo
 
Aula Lean
Aula LeanAula Lean
Aula Lean
 
Industria 4.0 Palestra para Gestores
Industria 4.0 Palestra para GestoresIndustria 4.0 Palestra para Gestores
Industria 4.0 Palestra para Gestores
 
Empreendedorismo E Inovação
Empreendedorismo E InovaçãoEmpreendedorismo E Inovação
Empreendedorismo E Inovação
 
Gráfico de gantt
Gráfico de ganttGráfico de gantt
Gráfico de gantt
 
Evolução da Tecnologia
Evolução da TecnologiaEvolução da Tecnologia
Evolução da Tecnologia
 
Eras da qualidade
Eras da qualidadeEras da qualidade
Eras da qualidade
 
Analise swot
Analise swotAnalise swot
Analise swot
 

Destaque

Palestra sobre Empreendedorismo: Ideias e negócios 2013
Palestra sobre Empreendedorismo: Ideias e negócios 2013Palestra sobre Empreendedorismo: Ideias e negócios 2013
Palestra sobre Empreendedorismo: Ideias e negócios 2013Clodoaldo Reis
 
Formalizando e Escalando o Negócio
Formalizando e Escalando o NegócioFormalizando e Escalando o Negócio
Formalizando e Escalando o NegócioFelipe Pereira
 
E-Book Design Thinking: Ideias e Aplicacões E-Consulting Corp. 2012
E-Book Design Thinking: Ideias e Aplicacões E-Consulting Corp. 2012E-Book Design Thinking: Ideias e Aplicacões E-Consulting Corp. 2012
E-Book Design Thinking: Ideias e Aplicacões E-Consulting Corp. 2012E-Consulting Corp.
 
Internet das Coisas - Conceitos e Oportunidades de Pesquisa
Internet das Coisas - Conceitos e Oportunidades de PesquisaInternet das Coisas - Conceitos e Oportunidades de Pesquisa
Internet das Coisas - Conceitos e Oportunidades de Pesquisarrrighi
 
A Agricultura portuguesa (11º ano) e a Ação erosiva do mar (10º ano)
A Agricultura portuguesa (11º ano) e a Ação erosiva do mar (10º ano)A Agricultura portuguesa (11º ano) e a Ação erosiva do mar (10º ano)
A Agricultura portuguesa (11º ano) e a Ação erosiva do mar (10º ano)Joana Filipa Rodrigues
 
Gestão e Empreendedorismo: aula 5
Gestão e Empreendedorismo: aula 5Gestão e Empreendedorismo: aula 5
Gestão e Empreendedorismo: aula 5Ana Lima
 
Estrutura Activa em Portugal
Estrutura Activa em PortugalEstrutura Activa em Portugal
Estrutura Activa em Portugalabarros
 
Definicao tipos de_inovacao
Definicao tipos de_inovacaoDefinicao tipos de_inovacao
Definicao tipos de_inovacaoLuis Marques
 
Ética_aula 1
Ética_aula 1Ética_aula 1
Ética_aula 1Ana Lima
 
Ideias, oportunidades, Canvas e Plano de negócios
Ideias, oportunidades, Canvas e Plano de negóciosIdeias, oportunidades, Canvas e Plano de negócios
Ideias, oportunidades, Canvas e Plano de negóciosjosedornelas
 
éTica no ambiente profissional
éTica no ambiente profissionaléTica no ambiente profissional
éTica no ambiente profissionalleojusto
 
Etica no Ambiente de Trabalho
Etica no Ambiente de TrabalhoEtica no Ambiente de Trabalho
Etica no Ambiente de TrabalhoNyedson Barbosa
 
Aula 3 noções de ética profissional
Aula 3   noções de ética profissionalAula 3   noções de ética profissional
Aula 3 noções de ética profissionalLuiz Siles
 

Destaque (18)

Palestra sobre Empreendedorismo: Ideias e negócios 2013
Palestra sobre Empreendedorismo: Ideias e negócios 2013Palestra sobre Empreendedorismo: Ideias e negócios 2013
Palestra sobre Empreendedorismo: Ideias e negócios 2013
 
Formalizando e Escalando o Negócio
Formalizando e Escalando o NegócioFormalizando e Escalando o Negócio
Formalizando e Escalando o Negócio
 
Identificando uma oportunidade 2012_01
Identificando uma oportunidade 2012_01Identificando uma oportunidade 2012_01
Identificando uma oportunidade 2012_01
 
Parte 1ª a agricultura
  Parte 1ª a agricultura  Parte 1ª a agricultura
Parte 1ª a agricultura
 
E-Book Design Thinking: Ideias e Aplicacões E-Consulting Corp. 2012
E-Book Design Thinking: Ideias e Aplicacões E-Consulting Corp. 2012E-Book Design Thinking: Ideias e Aplicacões E-Consulting Corp. 2012
E-Book Design Thinking: Ideias e Aplicacões E-Consulting Corp. 2012
 
Internet das Coisas - Conceitos e Oportunidades de Pesquisa
Internet das Coisas - Conceitos e Oportunidades de PesquisaInternet das Coisas - Conceitos e Oportunidades de Pesquisa
Internet das Coisas - Conceitos e Oportunidades de Pesquisa
 
A Agricultura portuguesa (11º ano) e a Ação erosiva do mar (10º ano)
A Agricultura portuguesa (11º ano) e a Ação erosiva do mar (10º ano)A Agricultura portuguesa (11º ano) e a Ação erosiva do mar (10º ano)
A Agricultura portuguesa (11º ano) e a Ação erosiva do mar (10º ano)
 
Gestão e Empreendedorismo: aula 5
Gestão e Empreendedorismo: aula 5Gestão e Empreendedorismo: aula 5
Gestão e Empreendedorismo: aula 5
 
Melhores Práticas: Programas de Inovação Corporativa
Melhores Práticas: Programas de Inovação CorporativaMelhores Práticas: Programas de Inovação Corporativa
Melhores Práticas: Programas de Inovação Corporativa
 
Estrutura Activa em Portugal
Estrutura Activa em PortugalEstrutura Activa em Portugal
Estrutura Activa em Portugal
 
Definicao tipos de_inovacao
Definicao tipos de_inovacaoDefinicao tipos de_inovacao
Definicao tipos de_inovacao
 
Ética_aula 1
Ética_aula 1Ética_aula 1
Ética_aula 1
 
Setores de Atividade
Setores de AtividadeSetores de Atividade
Setores de Atividade
 
Ideias, oportunidades, Canvas e Plano de negócios
Ideias, oportunidades, Canvas e Plano de negóciosIdeias, oportunidades, Canvas e Plano de negócios
Ideias, oportunidades, Canvas e Plano de negócios
 
Aula empreendedorismo
Aula empreendedorismoAula empreendedorismo
Aula empreendedorismo
 
éTica no ambiente profissional
éTica no ambiente profissionaléTica no ambiente profissional
éTica no ambiente profissional
 
Etica no Ambiente de Trabalho
Etica no Ambiente de TrabalhoEtica no Ambiente de Trabalho
Etica no Ambiente de Trabalho
 
Aula 3 noções de ética profissional
Aula 3   noções de ética profissionalAula 3   noções de ética profissional
Aula 3 noções de ética profissional
 

Semelhante a Cultura empreendedorismo e_oportunidades

Empreendedorismo e o empreendedor
Empreendedorismo e o empreendedorEmpreendedorismo e o empreendedor
Empreendedorismo e o empreendedorFelipe Pereira
 
Empreendedorismo Motivacao
Empreendedorismo MotivacaoEmpreendedorismo Motivacao
Empreendedorismo Motivacaogeceli
 
Empreendedorismo aula 1
Empreendedorismo   aula 1Empreendedorismo   aula 1
Empreendedorismo aula 1Itamar Pereira
 
Empreendedorismo (parte 1), David Stephen
Empreendedorismo (parte 1), David StephenEmpreendedorismo (parte 1), David Stephen
Empreendedorismo (parte 1), David StephenDavid Stephen
 
Introdução à Gestão Empresarial
Introdução à Gestão EmpresarialIntrodução à Gestão Empresarial
Introdução à Gestão EmpresarialEliseu Fortolan
 
Palestra cascavel acic compre do pequeno
Palestra cascavel acic compre do pequenoPalestra cascavel acic compre do pequeno
Palestra cascavel acic compre do pequenoEduardo Maróstica
 
Empreendedorismo 1 e 2
Empreendedorismo 1 e 2Empreendedorismo 1 e 2
Empreendedorismo 1 e 2siqueiralc
 
Apresentação 1 - Empreendedorismo .pdf
Apresentação 1 - Empreendedorismo .pdfApresentação 1 - Empreendedorismo .pdf
Apresentação 1 - Empreendedorismo .pdfPixiePixiel
 
Iel empreendedorismo curso 1
Iel empreendedorismo curso 1Iel empreendedorismo curso 1
Iel empreendedorismo curso 1Simone Casas
 
Perfil Empreendedor
Perfil EmpreendedorPerfil Empreendedor
Perfil EmpreendedorUEG
 
Fr empreendimento ilimitado www.frpromotora.com celiaires
Fr empreendimento ilimitado   www.frpromotora.com celiairesFr empreendimento ilimitado   www.frpromotora.com celiaires
Fr empreendimento ilimitado www.frpromotora.com celiairesEcpc Encontro de Casais
 
Empreendedorismo.pptxaula1.pdf
Empreendedorismo.pptxaula1.pdfEmpreendedorismo.pptxaula1.pdf
Empreendedorismo.pptxaula1.pdfalexandrenakaUFPI
 

Semelhante a Cultura empreendedorismo e_oportunidades (20)

Empreendedorismo e o empreendedor
Empreendedorismo e o empreendedorEmpreendedorismo e o empreendedor
Empreendedorismo e o empreendedor
 
Empreendedorismo
EmpreendedorismoEmpreendedorismo
Empreendedorismo
 
Paulo canas fábrica do empreendedor
Paulo canas fábrica do empreendedorPaulo canas fábrica do empreendedor
Paulo canas fábrica do empreendedor
 
Aulaempreendedorismo 120410185052-phpapp01
Aulaempreendedorismo 120410185052-phpapp01Aulaempreendedorismo 120410185052-phpapp01
Aulaempreendedorismo 120410185052-phpapp01
 
Empreendedorismo Motivacao
Empreendedorismo MotivacaoEmpreendedorismo Motivacao
Empreendedorismo Motivacao
 
Empreendedorismo aula 1
Empreendedorismo   aula 1Empreendedorismo   aula 1
Empreendedorismo aula 1
 
Empreendedorismo
EmpreendedorismoEmpreendedorismo
Empreendedorismo
 
Empreendedorismo (parte 1), David Stephen
Empreendedorismo (parte 1), David StephenEmpreendedorismo (parte 1), David Stephen
Empreendedorismo (parte 1), David Stephen
 
Empreendedorismo
Empreendedorismo Empreendedorismo
Empreendedorismo
 
Introdução à Gestão Empresarial
Introdução à Gestão EmpresarialIntrodução à Gestão Empresarial
Introdução à Gestão Empresarial
 
Gestão empreendedorismo
Gestão empreendedorismoGestão empreendedorismo
Gestão empreendedorismo
 
Palestra cascavel acic compre do pequeno
Palestra cascavel acic compre do pequenoPalestra cascavel acic compre do pequeno
Palestra cascavel acic compre do pequeno
 
Empreendedorismo 1 e 2
Empreendedorismo 1 e 2Empreendedorismo 1 e 2
Empreendedorismo 1 e 2
 
Apresentação 1 - Empreendedorismo .pdf
Apresentação 1 - Empreendedorismo .pdfApresentação 1 - Empreendedorismo .pdf
Apresentação 1 - Empreendedorismo .pdf
 
Empreendedorismo
EmpreendedorismoEmpreendedorismo
Empreendedorismo
 
Empreendedorismo
EmpreendedorismoEmpreendedorismo
Empreendedorismo
 
Iel empreendedorismo curso 1
Iel empreendedorismo curso 1Iel empreendedorismo curso 1
Iel empreendedorismo curso 1
 
Perfil Empreendedor
Perfil EmpreendedorPerfil Empreendedor
Perfil Empreendedor
 
Fr empreendimento ilimitado www.frpromotora.com celiaires
Fr empreendimento ilimitado   www.frpromotora.com celiairesFr empreendimento ilimitado   www.frpromotora.com celiaires
Fr empreendimento ilimitado www.frpromotora.com celiaires
 
Empreendedorismo.pptxaula1.pdf
Empreendedorismo.pptxaula1.pdfEmpreendedorismo.pptxaula1.pdf
Empreendedorismo.pptxaula1.pdf
 

Mais de CRIST1976

Cpn tipos de negócios
Cpn tipos de negóciosCpn tipos de negócios
Cpn tipos de negóciosCRIST1976
 
Manual capacidade jovemempreendedor (2)
Manual capacidade jovemempreendedor (2)Manual capacidade jovemempreendedor (2)
Manual capacidade jovemempreendedor (2)CRIST1976
 
Formar 76 77
Formar 76 77Formar 76 77
Formar 76 77CRIST1976
 
Bibliografia
BibliografiaBibliografia
BibliografiaCRIST1976
 
Desenvolvimento e validação da ideia de negócio
Desenvolvimento e validação da ideia de negócioDesenvolvimento e validação da ideia de negócio
Desenvolvimento e validação da ideia de negócioCRIST1976
 
Definição do negócio e do target
Definição do negócio e do targetDefinição do negócio e do target
Definição do negócio e do targetCRIST1976
 
Análise de experiências de criação de negócios
Análise de experiências de criação de negóciosAnálise de experiências de criação de negócios
Análise de experiências de criação de negóciosCRIST1976
 
Businessmodelgeneration preview
Businessmodelgeneration previewBusinessmodelgeneration preview
Businessmodelgeneration previewCRIST1976
 
O diagnóstico de necessidades de competência
O diagnóstico de necessidades de competênciaO diagnóstico de necessidades de competência
O diagnóstico de necessidades de competênciaCRIST1976
 

Mais de CRIST1976 (12)

Pmelink
PmelinkPmelink
Pmelink
 
Cpn tipos de negócios
Cpn tipos de negóciosCpn tipos de negócios
Cpn tipos de negócios
 
Manual capacidade jovemempreendedor (2)
Manual capacidade jovemempreendedor (2)Manual capacidade jovemempreendedor (2)
Manual capacidade jovemempreendedor (2)
 
Formar 76 77
Formar 76 77Formar 76 77
Formar 76 77
 
Dirigir 52
Dirigir 52Dirigir 52
Dirigir 52
 
Bibliografia
BibliografiaBibliografia
Bibliografia
 
Dirigir 53
Dirigir 53Dirigir 53
Dirigir 53
 
Desenvolvimento e validação da ideia de negócio
Desenvolvimento e validação da ideia de negócioDesenvolvimento e validação da ideia de negócio
Desenvolvimento e validação da ideia de negócio
 
Definição do negócio e do target
Definição do negócio e do targetDefinição do negócio e do target
Definição do negócio e do target
 
Análise de experiências de criação de negócios
Análise de experiências de criação de negóciosAnálise de experiências de criação de negócios
Análise de experiências de criação de negócios
 
Businessmodelgeneration preview
Businessmodelgeneration previewBusinessmodelgeneration preview
Businessmodelgeneration preview
 
O diagnóstico de necessidades de competência
O diagnóstico de necessidades de competênciaO diagnóstico de necessidades de competência
O diagnóstico de necessidades de competência
 

Cultura empreendedorismo e_oportunidades

  • 1. Ser Empreendedor Cultura do Empreendedorismo e Oportunidades Manuel Portugal portugal@estg.ipleiria.pt
  • 3. Ser Empreendedor • 3 factores: – Oportunidade, – Necessidade, e – Capacidade • Condições nacionais • Cultura – Aversão à incerteza – Risco de falhar – Protecção do Estado
  • 4. Ser Empreendedor Fonte: Ser empreendedor: Pensar, criar e moldar a nova empresa, pág. 40.
  • 5. Ser Empreendedor Empreendedorismo O processo dinâmico de criar riqueza incremental. A riqueza é criada por indivíduos que assumem riscos de capital, tempo e carreira profissional. O produto ou serviço que oferecem pode, ou não, ser único e novo mas de algum modo deve ter valor. Para criar valor o empreendedor necessita garantir os recursos e competências necessários
  • 6. O histórico do empreendedor (1) Ser Empreendedor • O ambiente familiar (na infância) - estudos académicos que mostram uma maior propensão a ser empreendedor se os pais o forem, ou tiverem sido. • A educação - A formação é importante para ensinar a gerir os problemas que os empreendedores enfrentam, e mesmo para adquirir conhecimentos específicos úteis à actividade técnica da empresa.
  • 7. O histórico do empreendedor (2) Ser Empreendedor • Os valores pessoais - Indivíduos bem sucedidos, empreendedores ou não, têm um conjunto de valores pessoais em dimensões como a liderança, criatividade, sucesso, trabalho, ética, objectivos, entre outros. • A idade - Os empreendedores iniciam a sua empresa na faixa entre os 22 e os 45 anos. O empreendedor precisa de alguma experiência, credibilidade, apoio financeiro e vitalidade física para se envolver nos esforços do novo empreendimento.
  • 8. O histórico do empreendedor (3) Ser Empreendedor • A experiência profissional prévia - maior probabilidade de sucesso do empreendedor quando o novo empreendimento é na área da experiência profissional prévia do indivíduo. Impacto negativo é quando o indivíduo cria a nova empresa para ultrapassar problemas relacionados com a insatisfação no emprego actual, falta de desafio na carreira, frustração, uma demissão.
  • 9. Os mitos mais comuns Ser Empreendedor sobre os empreendedores (1) • MITO 1: Os empreendedores nascem não são feitos – Este mito é baseado na crença (errada) que algumas pessoas são geneticamente predispostas a ser empreendedoras. – O consenso de muitos estudos é que ninguém nasce para ser um empreendedor; toda a gente tem potencial para ser empreendedor. – Se algumas pessoas se tornam ou não empreendedores tem que ver com o ambiente, experiências de vida e escolhas pessoais...
  • 10. Ser Empreendedor Qual destes nasceu empreendedor? Bill Gates Oprah Figo
  • 11. Os mitos mais comuns sobre os Ser Empreendedor empreendedores (2) • MITO 2: Os empreendedores são “jogadores” – Um segundo mito é que os empreendedores são “jogadores” e tomam riscos elevados. Na verdade, a maioria dos empreendedores são apenas risk takers moderados. – A ideia que os empreendedores são jogadores é original de duas fontes: • Tipicamente, os empreendedores têm empregos que são menos estruturados, pelo que encaram maior incerteza que pessoas em empregos tradicionais. • Muitos empreendedores têm uma forte vontade de atingir algo e definem objectivos ambiciosos, um comportamento que é geralmente visto como propenso ao risco.
  • 12. Os mitos mais comuns Ser Empreendedor sobre os empreendedores (3) • MITO 4: Os empreendedores devem ser jovens e energéticos. – O empreendedor médio tem entre 35 e 45 anos, e 10 ou mais anos de experiência numa grande empresa. – Apesar de ser importante ser-se enérgico, os investidores, os investidores citam a força do empreendedor como um dos critérios importantes na decisão de financiamento. • O que torna o empreendedor “forte” aos olhos dos investidores é a sua experiência, maturidade, reputação sólida e histórico de sucesso. • Estes critérios, obviamente, tendem a favorecer empreendedores mais velhos e não mais novos.
  • 13. Os mitos mais comuns sobre os Ser Empreendedor empreendedores (4) • MITO 3: Os empreendedores são motivados primordialmente pelo dinheiro. – Apesar de ser naíve pensar que os empreendedores não procuram recompensas financeiras, raramente o dinheiro é a razão principal porque estabelecem a sua empresa. – Efectivamente, alguns empreendedores até avisam que a procura de dinheiro pode ser uma distracção. Empresas “estilo de vida”
  • 14. Os mitos do empreendedor Ser Empreendedor 1. O empreendedor nasce, não se faz. 2. Qualquer um pode iniciar um negócio 3. São jogadores/apostadores/assumem riscos excessivos 4. Necessidade de protagonismo 5. São "patrões" de si próprios 6. Trabalham muito 7. Iniciam negócios de risco 8. Apenas para os ricos 9. Idade é uma barreira - os empreendedores são jovens e enérgicos 10. Motivados pelo dinheiro 11. Procuram o poder e o controlo sobre os outros 12. Se tiverem talento, o sucesso chega em 1 ou 2 anos 13. Qualquer pessoa com uma boa ideia pode enriquecer 14. Tendo dinheiro é fácil falhar 15. Sofrem de stress
  • 16. À procura da ideia… Ser Empreendedor • Olhar para o mundo até nem é má ideia
  • 17. Perspectivas 1 Ser Empreendedor Centro do mundo
  • 18. Perspectivas 2 Ser Empreendedor Ops! Não tão no centro
  • 19. Perspectivas 3 Ser Empreendedor Bolas. Aqui devia ser a Ásia!!
  • 20. casa Ser Empreendedor
  • 21. Ser Empreendedor • Procuram debaixo da cama.
  • 22. Ser Empreendedor • E os que esperam que caia do céu, ou que um anjo lhes diga durante a noite.
  • 23. Ser Empreendedor É preciso procurar Ops…ideias aí dentro?
  • 24. Ideias “espaciais” Ser Empreendedor Estação de abordagem no espaço
  • 25. E ideias “especiais” Ser Empreendedor • Ou, algum tipo de solução para todos os males.
  • 26. Ser Empreendedor • Ou seja, é preciso descobrir – alguma inovação que vai transformar a vida das pessoas??? – Algo que ninguém faz??? – Um produto ou serviço absolutamente novo??? – Uma solução para todos os males?? NÃO!!!
  • 27. Huumm, acho que não tenho ideias Ser Empreendedor • Uma pesquisa no Google com “new business opportunities” (novas oportunidades de negócio). – 241.000.000 resultados – Tá visto que há ideias com fartura por aí. – Ainda assim…
  • 28. Ideias simples Empreendedor Ser • Lembrem-se que uma oportunidade ou uma necessidade são bons espaços para ideias. • Ideias: – Matthew Osborne: negócio de recolha de fezes de cão dos jardins – Levar a oficina ao carro em vez do carro à oficina (uma carrinha equipada) – Vídeos corporativos
  • 29. Ou não tão simples?? Ser Empreendedor • Walter Morrison – Frisbee (disco voador) • A MizPee – encontra o WC mais perto e diz-lhe quão limpo é. • Serviços de apoio aos empreendedores – olhem para os mais velhos ou reformados que querem manter-se activos.
  • 30. Ideias mais ou menos tecnológicas Ser Empreendedor • Ambiente, ambiente
  • 31. Ideias mais ou menos tecnológicas Ser Empreendedor • Ambiente, ambiente • Apoio e aconselhamento em viagens “low budget”
  • 32. Ideias mais ou menos tecnológicas Ser Empreendedor • Ambiente, ambiente • Apoio e aconselhamento em viagens “low budget” • Fundamentalmente, não esqueça os pobres (>2.000.000.000 pessoas no mundo ganham menos de $2/dia)
  • 33. Ideias simples: fazer umEmpreendedor Ser pouco diferente • Tornar “coisas velhas” em novos produtos Conceitos verdadeiramente novos são raros. A maioria são inovações incrementais. Exemplo: patins em linha são re-edições dos patins tradicionais combinados com patins de gelo. Exemplo: Dial-A-Mattress, vende mobilia e colchões por telefone. ($70 milhões/ano).
  • 34. Ideias simples e coisas mundanas Ser Empreendedor • Olhar para coisas mundanas que todos usamos Não é preciso criar produtos novos e excitantes. Lavagem de janelas, manutenção automóvel, alimentação, limpeza, canalização, …. A chave está em vender algo que os clientes não possam fazer, não queiram fazer, não saibam fazer, não tenham tempo para fazer ou não possam contratar em outro local.
  • 35. Ou, talvez…novas soluções Ser Empreendedor Soluções para resolver o problema do estacionamento nas cidades.
  • 36. Ser Empreendedor O tele-trabalho também traz oportunidades para serviços diversos (dating services) População mais solítária, com maior acesso a computadores e internet
  • 37. Novas tecnologias… Ser Empreendedor Claro!
  • 38. Claro que o nosso cérebro é o Ser Empreendedor melhor mas… • Aprender • Procurar informação • Ver quais as necessidades • Avaliar potencial do mercado
  • 39. Olhar para as tendências, Ser Empreendedor mudanças e ambiente • Sócio-culturais • Alto abandono escolar (36%) • Flexibilidade no emprego (formação) • Aparência e saúde (Obesidade, clinicas de estética) • Empreendedorismo dos reformados • “Em Portugal, obesidade afecta 13% dos homens e 15% das mulheres, cerca de 32% das crianças entre os sete e os nove anos e 11% é obesa. A Direcção-Geral da Saúde estima que pode vir a afectar 50% da população portuguesa em 2025. • O custo directo total da obesidade em Portugal representa cerca de 4% das despesas totais em saúde.”
  • 40. Olhar para as tendências, Ser Empreendedor mudanças e ambiente • Obesidade e saúde (cont) Oportunidade: serviços de aconselhamento alimentar, de emagrecimento, rotulagem das embalagens, centros de saúde, nutrição, fisiologia do exercício, psicologia, apoio telefónico, livros, actividades de lazer e desportivas, assessoria às câmaras para a criação de estruturas para a prática de exercício, actividades físicas e desportivas, entre parques, passeios pedonais e ciclovias.
  • 41. Olhar para as tendências, Ser Empreendedor mudanças e ambiente • Demográficas • Padrões de emprego • Padrões e comportamentos da família • Envelhecimento da população Evolução da população Mundial
  • 43. Ser Empreendedor • Índice de envelhecimento
  • 44. Os séniores Ser Empreendedor Alguns aspectos sobre a população sénior: • Menos de 50% preparou a sua reforma, tendo os produtos bancários e os seguros (em menor percentagem) merecido a preferência. • Cerca de metade dos seniores tem alguma doença crónica ou aguda, que na generalidade requer tratamento com fármacos. • Cerca de 1/4 dos seniores admite a possibilidade de vir a recorrer a um lar/residência sénior e 1/5 a um centro de dia. No entanto, reconhecem as vantagens ao nível do acompanhamento especializado e da criação de redes sociais. • Têm uma preocupação crescente com a sua aparência física, beleza, saúde e entretenimento de qualidade – o que os leva à prática de exercício físico (caminhadas e hidroginástica), uso de produtos de cosmética, a efectuar viagens de lazer e turismo, a frequentar termas e SPA's e a cuidar da alimentação (adquirindo produtos para uma alimentação equilibrada). • Minha dúvida: e rendimento????
  • 45. Os séniores Ser Empreendedor Alguns aspectos sobre a população sénior: • Muitos ainda se consideram activos e não se revêem na expressão “sénior”, nomeadamente os com menos de 65 anos. Assim, parecem considerar os lares e residências sénior, se estas forem espaços agradáveis, que contribuam para melhor qualidade de vida, com actividades de lazer e culturais que lhes permita manterem-se activos. • Comparam-se com as gerações mais novas por manterem um conjunto de valores, valorizarem a educação, a responsabilidade, a liberdade e a estabilidade. Assim, muitos encaram a possibilidade de desenvolverem as suas capacidades em áreas de interesse (ex.: pintura e restauro) e a educação. • Emocionalmente põem a importância na família, amigos e mostram afecto por animais. • Financeiramente, os seus investimentos são mais orientados pela preocupação com os descendentes - filhos e netos – ajudando-os em despesas escolares, com a renda de casa, a alimentação e cuidado dos netos. Os seniores que ainda são profissionalmente activos preocupam-se com encontrar complementos de reforma (subscrição de produtos financeiros). • Os seniores activos vêem na reforma a possibilidade de beneficiar de tempo livre para entretenimento e descanso, mas receiam a degradação física e social.
  • 46. A família Ser Empreendedor • Taxa de fecundidade (1960- 3,1; hoje-1,2) • Casais sem filhos • Casam mais tarde (32 anos média/homens, 28 mulheres) • Solteiros • Solidão População portuguesa, segundo estado civil • Menos casamentos (50%) • Mais divórcios (50%) • Papéis dos sexos (ver slide seguinte)
  • 47. Ser Empreendedor • Entender bem o mercado Prestação de cuidados à família
  • 48. Ser Empreendedor Realização de tarefas domésticas
  • 49. Olhar para as tendências, Ser Empreendedor mudanças e ambiente • Económicas • O aumento do número de mulheres na força de trabalho e o aumento do seu rendimento disponível (as mulheres decidem) • Muitas grandes empresas tentam cortar nos custos. Fornecer serviços que ajudam as empresas a controlar os seus custos Ciclos económicos
  • 51. Rendimento e endividamento Ser Empreendedor Consequências: • (1) nível social (exemplo: dissolução das famílias, marginalidade, exclusão social), • (2) económico (exemplo: diminuição do consumo privado, redução dos níveis de confiança e restrições no acesso ao crédito) • (3) pessoal (exemplo: problemas psicológicos, comportamentos auto- destrutivos e perturbações na saúde física e mental). Endividamento das famílias portuguesas
  • 52. Salários e produtividade Ser Empreendedor Nº de vezes que a Salário Nº de vezes que o produtividade de cada médio salário médio de cada PAÍSES país é superior à anual país é superior ao salário produtividade média (em euros) médio português portuguesa Dinamarca 36.476 2,9 1,57 Alemanha 34.975 2,8 1,41 Bélgica 33.519 2,7 1,48 Luxemburgo 33.014 2,7 2,5 Reino Unido 29.861 2,4 1,37 Itália 26.833 2,2 1,32 Suécia 25.106 2,0 1,37 Irlanda 25.079 2,0 1,19 França 23.281 1,9 1,32 Espanha 20.794 1,7 1,1 Portugal 12.425 Fonte: Dados da OCDE (2002) Fonte: http://infoalternativa.org/portugal/port4.htm
  • 53. Ser Empreendedor Efeito dos rendimentos duplos sobre o número de horas de compras
  • 54. Ser Empreendedor Se queremos fazer não dá para nos pormos a dormir, é preciso por mãos à obra e preparar.
  • 55. Ser Empreendedor … nada disto é um “bicho papão”.
  • 56. Sem estudo e análise… a ideia Empreendedor Ser pode não ser tão boa como parecia.
  • 57. Ser Empreendedor Não há como estar preparado… e depois destas sessões estamos mais preparados
  • 58. Ser Empreendedor • Começámos a “esfolar o gato”, agora é só ter os olhos bem abertos, os ouvidos atentos, e o cérebro receptivo. • Este é um mundo admirável!!! Um mundo cheio de oportunidades. FIM e… obrigado