Cardiopneumologia – papel nos cuidados de saúde primários

1.057 visualizações

Publicada em

Uma apresentação para o Dia Mundial da Hipertensão de 2010 onde se fala do papel dos técnicos de cardiopneumologia em cuidados primários, se fala da hipertensão arterial, e do papel dos técnicos nos Centros de Saúde em relação à Hipertensão.

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.057
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
16
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Segundo a lei D.L. 564/99 de 21 de Dezembro, Artigo 5.º, alíena d) ,é um profissional com qualificações de nível superior que desenvolve actividades técnicas que se destinam ao estudo funcional e da capacidade anatómica, fisiológica e patológica do coração, vasos e pulmões, e desenvolve actividades de programação, aplicação de meios de diagnóstico e fazem a avaliação dos mesmos. Desenvolvem acções terapêuticas específicas na área da cardiologia, pneumologia e cirurgia cardiotorácica.
  • Cardiopneumologia – papel nos cuidados de saúde primários

    1. 1. Cardiopneumologia – PapelCardiopneumologia – Papelnos Cuidados de Saúdenos Cuidados de SaúdePrimáriosPrimáriosCatarina PossacosCatarina Possacos
    2. 2. O que é umO que é umCardiopneumologista?Cardiopneumologista?
    3. 3. O que é um Técnico deO que é um Técnico deCardiopneumologia?Cardiopneumologia?D.L. 564/99 de 21 de Dezembro, Artigo 5.º, alíena d)define que:“Técnico de cardiopneumologia — centra-se nodesenvolvimento de actividades técnicasdesenvolvimento de actividades técnicas para o estudoestudofuncional e de capacidade anatomofisiopatológica dofuncional e de capacidade anatomofisiopatológica docoração, vasos e pulmõescoração, vasos e pulmões e de actividades ao nível daactividades ao nível daprogramação, aplicação de meios de diagnóstico e suaprogramação, aplicação de meios de diagnóstico e suaavaliação,avaliação, bem como no desenvolvimento de acçõesdesenvolvimento de acçõesterapêuticas específicas, no âmbito da cardiologia,terapêuticas específicas, no âmbito da cardiologia,pneumologia e cirurgia cardiotorácicapneumologia e cirurgia cardiotorácica.”
    4. 4. Desenvolve actividadesDesenvolve actividades inerentes ao estudo morfo-funcionalestudo morfo-funcional efisiopatológicofisiopatológico dos sistemas cardiovascularsistemas cardiovascular, cerebrovascularcerebrovascular erespiratóriorespiratório, no plano do diagnóstico, terapêutica e reabilitaçãodiagnóstico, terapêutica e reabilitaçãocontribuindo para a promoção da saúde e prevenção da doençapromoção da saúde e prevenção da doença:• programa, aplica e avalia métodos e técnicas de diagnósticoprograma, aplica e avalia métodos e técnicas de diagnóstico de doençasdo foro cardiorespiratóriocardiorespiratório efectuando a avaliaçãoavaliação das funçõesfunçõescardiopulmonares,cardiopulmonares, vasculares e neurológicasvasculares e neurológicas, com vista ao estudoestudofuncional e da capacidade anatomofisiopatológica dofuncional e da capacidade anatomofisiopatológica do coração,coração, vasos,vasos,pulmão e cérebropulmão e cérebro;;• participa e colaboraparticipa e colabora em actos invasivos de diagnóstico e terapêuticaactos invasivos de diagnóstico e terapêuticacardiovascularescardiovasculares, aplicando as normas de segurança adequadas;• promove opromove o acolhimento, informação, preparação e vigilânciaacolhimento, informação, preparação e vigilância dosdosutentesutentes;;• registaregista as observações efectuadasobservações efectuadas, procedendoprocedendo ao tratamentotratamento einterpretaçãointerpretação dos dadosdos dados recolhidos;• efectua o controlo de qualidadeefectua o controlo de qualidade dos equipamentos e instalaçõesequipamentos e instalações.Classificação Nacional de Profissões de 2006
    5. 5. O Técnico de CardiopneumologiaTécnico de Cardiopneumologia actuaessencialmente nas áreas: Cardiologia Cirurgia torácica Pneumologia Angiologia
    6. 6. CardiologiaCardiologia• Electrocardiograma (ECGECG)• Electrocardiograma de esfoço (Prova de esforçoProva de esforço)• Electrocardiograma de 24 horas (HolterHolter)• Monitorização Ambulatória da Pressão Arterial (MAPAMAPA)• Ultrassonografia cardíaca– Ecocardiograma Transtorácico– Ecocardiograma Transesofágico– Ecocardiograma de Sobrecarga– Ecocardiograma de contraste– Ecocardiograma 3D/4D• Hemodinâmica (CateterismoCateterismo)• Pacing• Electrofisiologia• entre outros
    7. 7. PneumologiaPneumologia• Provas funcionais respiratórias– Espirometria (Simples e/ou com Broncodilatação)– Pletismografia corporal total– Métodos de diluição de gases– Métodos de lavagem de azoto– Oscilometria de impulso– Oclusão intermitente– Estudo da distensibilidade pulmonar– Estudo das pressões musculares respiratórias– Estudos de endurance– Estudo da pressão de oclusão– Peak – Flow meter (Debitómetro)
    8. 8. • Estudo da difusão pulmonar– Transferência alvéolo-capilar de gases• Gasimetria arterial• Oximetria transcutânea• Óxido Nítrico• Métodos de estudo da broncomotricidade• Testes de medição das pressões musculares• Prova de esforço cardiorespiratória• Teste de exercício cardiopulmonar– Estudos polissonográficos– Educação e treino em terapêutica ambulatória• Ventiloterapia não-invasiva• Aerossoloterapia• Oxigenoterapia
    9. 9. • Circulação extra corporalUltrassonografia VascularEco-Doppler Carotideo e VertebralEco-Doppler TranscranianoEco-Doppler Aorta AbdominalEco-Doppler Arterial PeriféricoEco-Doppler Venoso Periférico
    10. 10. O QUE SÃO CUIDADOSO QUE SÃO CUIDADOSPRIMÁRIOS?PRIMÁRIOS?
    11. 11. Os Cuidados Primários de Saúde são:•O primeiro contactoprimeiro contacto dos indivíduos com os serviçosde saúde.•AsseguramAsseguram os cuidados essenciaiscuidados essenciais e oaconselhamentoaconselhamento nana resolução dos seus problemasresolução dos seus problemas, comcomdisponibilidadedisponibilidade e de forma personalizadaforma personalizada.•A prevenção primária abrangeprevenção primária abrange a prevenção primáriaprevenção primária,,secundáriasecundária ee terciáriaterciária..•TrabalhaTrabalha:–EducaçãoEducação para a saúdepara a saúde–PrevençãoPrevenção da doençada doença–DiagnósticoDiagnóstico–TratamentoTratamento–Reabilitação.Reabilitação.
    12. 12. O CardiopneumologistaO Cardiopneumologistano seu centro de saúde.no seu centro de saúde.Qual o papel?Qual o papel?
    13. 13. O Cardiopneumologista e os cuidadosO Cardiopneumologista e os cuidadosprimários de saúdeprimários de saúdeO principal papel é:• Actuação na prevençãoprevenção da doença• PromoçãoPromoção da saúde.Através de:• Programas deProgramas de educaçãoeducação para a saúde• Realização de exames de diagnósticoRealização de exames de diagnóstico em faseprecoce.
    14. 14. Exames que realizamos de momentoExames que realizamos de momentonos centros de saúdenos centros de saúde• Electrocardiograma• Monitorização ambulatória da pressão arterial(MAPA)• Oxímetria transcutânea• Espirometria (sem e com broncodilatação)
    15. 15. Que patologias causa a HipertensãoQue patologias causa a Hipertensãoarterial?arterial? Hipertrofia Ventricular Esquerda (HVE) HVE -> Fibrilação auricular (FA) FA - > Enfarte, Trombose, AVC Insuficiência Cardíaca (IC) Angina de Peito Cardiopatia Hipertensiva. Nefropatia hipertensiva Insuficiência renal Retinopatia hipertensiva Entre outrasHipertensão
    16. 16. Como podemos diagnosticar noComo podemos diagnosticar nocentro de saúde essas patologias?centro de saúde essas patologias?• ElectrocardiogramaElectrocardiograma– HVE– FA– IC– Angina de Peito
    17. 17. MAPAMAPA• É uma técnicatécnica, através do qual, vão serefectuadas várias e indirectas mediçõesefectuadas várias e indirectas medições dapressão arterial durante 24horaspressão arterial durante 24horas consecutivas,com o mínimo de desconforto para o utente,durante as suas actividades diárias.• As medições são efectuadas demedições são efectuadas de 20 em 2020 em 20minutosminutos durante o diadia, e àà noitesnoites dede 30 em 3030 em 30minutosminutos.
    18. 18. • É usado para detectarmos os vários tipos deÉ usado para detectarmos os vários tipos deHipertensãoHipertensão, tais como, Hipertensão de “batabranca”, Hipertensão mal controlada, etc.• Também detecta hipotensõeshipotensões.• Avaliamos o comportamento da pressãocomportamento da pressão empessoas com angina nocturnaangina nocturna e com congestãocongestãopulmonar.pulmonar.• Avaliamos a eficácia da terapêutica.Avaliamos a eficácia da terapêutica.
    19. 19. Vantagens da MAPA• Termos várias mediçõesvárias medições• Medir durante as actividades diáriasMedir durante as actividades diárias do utente• Diminuir/eliminarDiminuir/eliminar a resposta de alerta inicialresposta de alerta inicial• Medir durante o sonoMedir durante o sono• Mede com intervalos pré-definidosMede com intervalos pré-definidos• Podemos relacionarrelacionar a actividade do utenteactividade do utente emdeterminado momento com o evento decorridodeterminado momento com o evento decorridodurante o examedurante o exame• Avaliamos o ritmo circadianoAvaliamos o ritmo circadiano da pressão arterial efrequência cardíaca• Podemos analisar um grande número de dadosanalisar um grande número de dados.
    20. 20. Desvantagens da MAPA• Perda de dados (falhas técnicas)• Distúrbios no sono e no trabalho• Limitação da normalização de dados• Falha de adequada avaliação dos equipamentos• Alto custo• Desconforto
    21. 21. Cardiopneumologia eCardiopneumologia ea Hipertensãoa Hipertensão
    22. 22. Definição e Classificação da PressãoDefinição e Classificação da PressãoArterial (mmHg)Arterial (mmHg)Categoria Sistólica DiastólicaÓptima < 120 e <80Normal 120 – 129 e/ou 80-84Normal alta 130 – 139 e/ou 85-89Hipertensão de grau I 140 – 159 e/ou 90-99Hipertensão de grau II 160 – 179 e/ou 100-109Hipertensão de grau III ≥ 180 e/ou ≥ 110Hipertensão sistólica isolada ≥ 140 e < 90
    23. 23. Medir a tensãoMedir a tensãoMeça a tensão arterial regularmenteMeça a tensão arterial regularmente, pois ahipertensão arterial,hipertensão arterial, geralmente, não temnão temsintomassintomas. No caso de adultos saudáveisadultos saudáveis, recomenda-se amedição da pressão arterialmedição da pressão arterial, pelo menospelo menos umaumavez por anovez por ano..ObesosObesos, diabéticosdiabéticos, fumadoresfumadores ouou comcomantecedentes familiares de doençaantecedentes familiares de doençacardiovascularcardiovascular, deve controlar maiscontrolar maisfrequentementefrequentemente e de acordo com as indicaçõesmédicas.
    24. 24. Como Medir?Como Medir?• Escolha um local tranquilolocal tranquilo, com uma temperaturatemperaturaamenaamena.• RepouseRepouse 15 minutos15 minutos antes da medição.• EviteEvite substâncias estimulantes, como cafécafé, álcoolálcool outabacotabaco, até 30 minutos antes30 minutos antes.• EviteEvite roupas apertadasroupas apertadas.• Apoie o braçoApoie o braço, onde será feita a medição, à altura doà altura docoraçãocoração.• A medição nomedição no braçobraço é mais fiávelmais fiável do que no pulsopulso..• Meça antesMeça antes de tomartomar a medicaçãomedicação..• Não cruzar as pernasNão cruzar as pernas durante a medição.durante a medição.• Faça 2 ou 3 medições2 ou 3 medições e calcule a médiacalcule a média• AnoteAnote o dia, hora e valor obtido.dia, hora e valor obtido.
    25. 25. Aparelhos validados para mediçãoAparelhos validados para medição• Omron (Modelos braquiais)– MIT; M5-I; 705-IT; HEM-705-CP; HEM-722-C; HEM-735-C; HEM-713: HEM-737; HEM-706/711; HEM-713-C• A&D Instruments– D-767; D-779; UA-767 Plus; UA-787; UA-774; UA-631• Microlife– 3BTO-A, 3AC1• Angelini– Linha F
    26. 26. Como diagnosticar a HTA?Como diagnosticar a HTA?• Através da medição da pressão arterialmedição da pressão arterial everificando que está acima de 140/90 mmHgacima de 140/90 mmHg.• SóSó é consideradoé considerado hipertensohipertenso um indivíduoum indivíduoque tenha valores elevadosvalores elevados em, pelo menos,pelo menos,trêstrês avaliações seriadasavaliações seriadas.

    ×