SlideShare uma empresa Scribd logo
TÍTULO DA PALESTRA
Formas de Caridade
Introdução
Quais são as formas de caridade?
É possível distinguir a forma material
da espiritual?
Onde está posta a verdadeira
caridade?
Formas de Caridade
Conceito
• Formas
Aspectos de uma coisa abstrata; modos de
apresentar um objeto.
• Caridade
Amor a Deus e ao próximo é uma virtude
que, com a justiça, regula o procedimento
moral do homem para com os outros seres e,
especialmente, para com os outros homens.
Formas de Caridade
Considerações Iniciais
A palavra caridade , tal qual Evangelho, é muito
ventilada no meio religioso.
Prestemos atenção ao seu uso para que ela não caia
no lugar-comum.
O Espiritismo traz-nos sempre novas interpretações
de temas antigos e atuais.
Isto é feito pela comunicação dos Espíritos
superiores, que não medem esforços para nos
descortinar novos horizontes.
O incentivo à prática das virtudes evangélicas é para
que os seres humanos se libertem do mal.
Formas de Caridade
Aspectos Gerais da Caridade
• A Família Universal
Família universal = Deus, Jesus e demais seres humanos.
Como cada um de nós faz parte desta família universal, amar
a Deus não pode ser feito sem que amemos o nosso próximo.
Observe que a definição de caridade diz exatamente isso, ou
seja, "amar a Deus e ao próximo".
Por essa razão, percebemos que somente fazendo bem ao próximo
é que podemos dizer que amamos a Deus.
Expressar simplesmente as palavras "eu amo a Deus" não
necessariamente retrata o amor verdadeiro a Deus.
É preciso ratificá-lo em pensamentos, palavras e atos.
Formas de Caridade
Aspectos Gerais da Caridade
• As origens da Caridade
As origens da caridade estão assentadas nos costumes e nos atos de
Jesus Cristo.
Antes de sua vinda, as mães vendiam os seus filhos, os velhos eram
abandonados em praça pública, a mulher tratada como escrava.
Com a sua presença, uma nova luz se acendeu.
"O Mestre não se limita a ensinar o bem.
Desce ao convívio da multidão e materializa-o com o próprio esforço.
Cura os doentes na via pública, sem cerimônia, e ajuda a milhares de
ouvintes, amparando-os na solução dos mais complicados problemas
de natureza moral, sem valer-se das etiquetas de culto externo”.
(Xavier, 1980, p. 72)
Formas de Caridade
Aspectos Gerais da Caridade
Como se explica?
A justiça é racional e fria; na caridade, há o exercício
do sentimento do coração.
Allan Kardec diz que "o amor e a caridade são o
complemento da lei de justiça, porque amar ao
próximo é fazer-lhe todo o bem possível, que
desejaríamos que nos fosse feito.
Tal é o sentido das palavras de Jesus: “Amai-vos uns
aos outros, como irmãos “”. (Kardec, 1995, pergunta
886)
• A Caridade Complementa a Justiça
A esmola faz parte da tradição cristã.
Francisco de Vitória diz que "Quando alguém está
morrendo de fome, a esmola física é superior à
esmola espiritual".
É preciso verificar, entretanto, se a doação do
dinheiro não está queimando a mão de quem o
recebe.
Jacques Delille, por outro lado, lembra-nos de que
"A caridade que se faz apenas por meio da esmola
é um meio de conservar a miséria".
• A Esmola
Formas de Caridade
Caridade Material
Formas de Caridade
Caridade Material
• A Doação de Roupas e Alimentos
Os Centros Espíritas, de uma maneira geral, oferecem uma
oportunidade de praticarmos a caridade material, pois têm
um Departamento, denominado de Assistência Social, que
fornece roupas e alimentos aos mais necessitados.
Para suprirmos o estoque, pegamos algumas peças de roupas
que não usamos mais, compramos alguns quilos de alimentos
e levamos ao Centro Espírita que frequentamos.
Neste quesito, cabe a lembrança de que "a mão esquerda não
deve saber o que a direita fez".
Formas de Caridade
Caridade Material
• A Doação de Recursos Financeiros
Muitos chefes de família bancam a faculdade de um parente,
de um vizinho.
É uma ação meritória.
Contudo, para evitar a intromissão do orgulho e da presunção,
reflitamos com Thomas A. Kempis:
"Muitas vezes parece caridade o que não passa de amor-
próprio, porque a inclinação da natureza, a vontade própria, a
esperança da recompensa, o gosto da comodidade, rara vez
nos abandonam. Quem possui caridade verdadeira e perfeita,
em nada busca a si próprio, pelo contrário, o que deseja
apenas é que Deus seja glorificado em todas as coisas".
Formas de Caridade
Caridade Espiritual
• Doar Tempo com o Esquecimento do Eu
Doar tempo em beneficio do próximo, com o
esquecimento do eu, exige abnegação.
Quantas vezes nos requisitaram para uma atividade
caritativa e alegamos que temos outra coisa para
fazer?
Quantas vezes nos escondemos com medo que
descubram o nosso eu?
"Amemo-nos uns aos outros e façamos a outrem o que
quereríamos que nos fosse feito", eis o fundamento de
toda a religião, de toda a moral.
Formas de Caridade
Caridade Espiritual
• Sacrifício Total da Liberdade Humana
A verdadeira caridade implica o sacrifício total da liberdade
humana.
Tal qual Jesus se sacrificou na cruz, o mesmo deveríamos
fazer em nossos dias.
É o sacrifício de uma indolência, de uma má recepção, de uma
reprimenda.
Há um grande mérito em saber calar para deixar falar um mais
tolo; saber ser surdo quando uma palavra de zombaria escapa
da boca escarnecedora; saber obedecer aos imperativos da
vontade de Deus, quando nos obrigam a fazer algo
despropositado.
Formas de Caridade
Caridade Espiritual
• Caridade Desconhecida, um Exemplo
Vem do Espírito Néio Lúcio, no capitulo 20, de Jesus no Lar.
Conta a história de um indivíduo, pai de família, que tencionava
praticar caridade, mas não tinha dinheiro.
Dava, contudo de si mesmo, quanto possível em boas palavras, gestos
pessoais e estímulo a quantos se achavam em sofrimento e dificuldade.
Extinguia pensamentos inferiores, refreava a cólera, fazia silêncio
diante de uma ofensa; chegava, inclusive, a retirar detritos e pedras
das ruas que porventura oferecem perigo para os transeuntes.
Temia o julgamento das autoridades celestes, mas quando
desencarna é aureolado por brilhante diadema, que representava a
guerra contra o mal em que se fizera valoroso empreiteiro.
Formas de Caridade
Conclusão
Recordando os avisos espirituais, podemos
dizer que a caridade se faz de diversas
maneiras, ou seja, por pensamentos, palavras e
atos.
Saibamos pensar bem, para que as nossas
palavras sejam sãs e possam ser
transformadas em atos puros de bondade na
sociedade.
Formas de Caridade
Bibliografia Consultada
KARDEC, A. O Evangelho Segundo o Espiritismo. 39. ed. São
Paulo: IDE, 1984.
KARDEC, A. O Livro dos Espíritos. 8. ed. São Paulo: Feesp,
1995.
XAVIER, F. C. Jesus no Lar, pelo Espírito Néio Lúcio. 5. ed.
Rio de Janeiro: FEB, 1966.
XAVIER, F. C. Roteiro, pelo Espírito Emmanuel. 5. ed. Rio de
Janeiro: FEB, 1980.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A Beneficência - Palestra Espírita
A Beneficência - Palestra EspíritaA Beneficência - Palestra Espírita
A Beneficência - Palestra Espírita
Thiago Garcia
 
O homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafioO homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafio
Graça Maciel
 
Comunicabilidade dos Espíritos
Comunicabilidade dos EspíritosComunicabilidade dos Espíritos
Comunicabilidade dos Espíritos
igmateus
 
Trabalhadores Da úLtima Hora
Trabalhadores Da úLtima HoraTrabalhadores Da úLtima Hora
Trabalhadores Da úLtima Hora
Sergio Menezes
 
Palestra 29 o homem de bem
Palestra 29 o homem de bemPalestra 29 o homem de bem
Palestra 29 o homem de bem
Jose Ferreira Almeida Almeida
 
Caridade na ótica espirita
Caridade na ótica espiritaCaridade na ótica espirita
Caridade na ótica espirita
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Ingratidão dos Filhos e Laços de Família
Ingratidão dos Filhos e Laços de FamíliaIngratidão dos Filhos e Laços de Família
Ingratidão dos Filhos e Laços de Família
igmateus
 
Dia De Finados
Dia De FinadosDia De Finados
Dia De Finados
Semente de Esperança
 
Maria, Mãe de Jesus - um olhar espírita
Maria, Mãe de Jesus - um olhar espíritaMaria, Mãe de Jesus - um olhar espírita
Maria, Mãe de Jesus - um olhar espírita
Fábio Paiva
 
Caridade
CaridadeCaridade
O argueiro e a trave no olho
O argueiro e a trave no olhoO argueiro e a trave no olho
O argueiro e a trave no olho
home
 
Bem aventurados os que são misericordiosos
Bem aventurados os que são misericordiososBem aventurados os que são misericordiosos
Bem aventurados os que são misericordiosos
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Capítulo vii – o orgulho e a humildade
Capítulo vii – o orgulho e a humildadeCapítulo vii – o orgulho e a humildade
Capítulo vii – o orgulho e a humildade
alice martins
 
Objetivo da encarnação
Objetivo da encarnaçãoObjetivo da encarnação
Objetivo da encarnação
Izabel Cristina Fonseca
 
Indulgencia
IndulgenciaIndulgencia
Mulheres e o espiritismo
Mulheres e o espiritismoMulheres e o espiritismo
Mulheres e o espiritismo
Lar Irmã Zarabatana
 
A família na visão espírita
A família na visão espíritaA família na visão espírita
A família na visão espírita
Jerri Almeida
 
O DUELO
O DUELOO DUELO
A piedade
A piedadeA piedade
A piedade
Dalila Melo
 
Pensamento
PensamentoPensamento
Pensamento
Fórum Espírita
 

Mais procurados (20)

A Beneficência - Palestra Espírita
A Beneficência - Palestra EspíritaA Beneficência - Palestra Espírita
A Beneficência - Palestra Espírita
 
O homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafioO homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafio
 
Comunicabilidade dos Espíritos
Comunicabilidade dos EspíritosComunicabilidade dos Espíritos
Comunicabilidade dos Espíritos
 
Trabalhadores Da úLtima Hora
Trabalhadores Da úLtima HoraTrabalhadores Da úLtima Hora
Trabalhadores Da úLtima Hora
 
Palestra 29 o homem de bem
Palestra 29 o homem de bemPalestra 29 o homem de bem
Palestra 29 o homem de bem
 
Caridade na ótica espirita
Caridade na ótica espiritaCaridade na ótica espirita
Caridade na ótica espirita
 
Ingratidão dos Filhos e Laços de Família
Ingratidão dos Filhos e Laços de FamíliaIngratidão dos Filhos e Laços de Família
Ingratidão dos Filhos e Laços de Família
 
Dia De Finados
Dia De FinadosDia De Finados
Dia De Finados
 
Maria, Mãe de Jesus - um olhar espírita
Maria, Mãe de Jesus - um olhar espíritaMaria, Mãe de Jesus - um olhar espírita
Maria, Mãe de Jesus - um olhar espírita
 
Caridade
CaridadeCaridade
Caridade
 
O argueiro e a trave no olho
O argueiro e a trave no olhoO argueiro e a trave no olho
O argueiro e a trave no olho
 
Bem aventurados os que são misericordiosos
Bem aventurados os que são misericordiososBem aventurados os que são misericordiosos
Bem aventurados os que são misericordiosos
 
Capítulo vii – o orgulho e a humildade
Capítulo vii – o orgulho e a humildadeCapítulo vii – o orgulho e a humildade
Capítulo vii – o orgulho e a humildade
 
Objetivo da encarnação
Objetivo da encarnaçãoObjetivo da encarnação
Objetivo da encarnação
 
Indulgencia
IndulgenciaIndulgencia
Indulgencia
 
Mulheres e o espiritismo
Mulheres e o espiritismoMulheres e o espiritismo
Mulheres e o espiritismo
 
A família na visão espírita
A família na visão espíritaA família na visão espírita
A família na visão espírita
 
O DUELO
O DUELOO DUELO
O DUELO
 
A piedade
A piedadeA piedade
A piedade
 
Pensamento
PensamentoPensamento
Pensamento
 

Semelhante a Formas de caridade segundo Doutrina Espírita

Dia nacional da caridade
Dia nacional da caridadeDia nacional da caridade
Dia nacional da caridade
Helio Cruz
 
Fora da Caridade não há Salvação
Fora da Caridade não há SalvaçãoFora da Caridade não há Salvação
Fora da Caridade não há Salvação
Luciane Belchior
 
O dia da caridade
O dia da caridadeO dia da caridade
O dia da caridade
Helio Cruz
 
Caridade um reflexo de amor
Caridade um reflexo de amorCaridade um reflexo de amor
Caridade um reflexo de amor
Helio Cruz
 
Fora Da Caridade NãO Há SalvaçãO
Fora Da Caridade NãO Há SalvaçãOFora Da Caridade NãO Há SalvaçãO
Fora Da Caridade NãO Há SalvaçãO
Sergio Menezes
 
Sai de ti mesmo e vamos trabalhar
Sai de ti mesmo e vamos trabalharSai de ti mesmo e vamos trabalhar
Sai de ti mesmo e vamos trabalhar
Helio Cruz
 
Sai de ti mesmo e vamos trabalhar
Sai de ti mesmo e vamos trabalharSai de ti mesmo e vamos trabalhar
Sai de ti mesmo e vamos trabalhar
Helio Cruz
 
Dia nacional da caridade
Dia nacional da caridadeDia nacional da caridade
Dia nacional da caridade
Helio Cruz
 
Cap 13 Não saiba a vossa mão esquerda o que dê a vossa mão direita
Cap 13 Não saiba a vossa mão esquerdao que dê a vossa mão direitaCap 13 Não saiba a vossa mão esquerdao que dê a vossa mão direita
Cap 13 Não saiba a vossa mão esquerda o que dê a vossa mão direita
gmo1973
 
Pastoral da acolhida paroquia sao-pedro-apostolo
Pastoral da acolhida paroquia sao-pedro-apostoloPastoral da acolhida paroquia sao-pedro-apostolo
Pastoral da acolhida paroquia sao-pedro-apostolo
gafasnet
 
O peso da luz
O peso da luzO peso da luz
O peso da luz
Helio Cruz
 
A invigilância
A invigilânciaA invigilância
A invigilância
Helio Cruz
 
As faces da espiritualidade hernandes dias lopes
As faces da espiritualidade   hernandes dias lopesAs faces da espiritualidade   hernandes dias lopes
As faces da espiritualidade hernandes dias lopes
Deusdete Soares
 
Curso visitação fraterna
Curso visitação fraternaCurso visitação fraterna
Curso visitação fraterna
Movimento da Fraternidade
 
VAMOS AOS POBRES- Todos para os pobres – pe. edson 2012
VAMOS AOS POBRES- Todos para os pobres – pe. edson 2012VAMOS AOS POBRES- Todos para os pobres – pe. edson 2012
VAMOS AOS POBRES- Todos para os pobres – pe. edson 2012
José Antonio Surreição
 
Fraternidade E Ecumenismo
Fraternidade E EcumenismoFraternidade E Ecumenismo
Fraternidade E Ecumenismo
Grupo Espírita Cristão
 
Desenvolver a caridade
Desenvolver a caridadeDesenvolver a caridade
Desenvolver a caridade
Helio Cruz
 
Evangeliza - Fora da caridade não há salvação
Evangeliza - Fora da caridade não há salvaçãoEvangeliza - Fora da caridade não há salvação
Evangeliza - Fora da caridade não há salvação
Antonino Silva
 
Boletim maio 2014
Boletim maio 2014Boletim maio 2014
Boletim maio 2014
Maringil
 
O espírito de serviço
O espírito de serviçoO espírito de serviço
O espírito de serviço
Angela Moraes
 

Semelhante a Formas de caridade segundo Doutrina Espírita (20)

Dia nacional da caridade
Dia nacional da caridadeDia nacional da caridade
Dia nacional da caridade
 
Fora da Caridade não há Salvação
Fora da Caridade não há SalvaçãoFora da Caridade não há Salvação
Fora da Caridade não há Salvação
 
O dia da caridade
O dia da caridadeO dia da caridade
O dia da caridade
 
Caridade um reflexo de amor
Caridade um reflexo de amorCaridade um reflexo de amor
Caridade um reflexo de amor
 
Fora Da Caridade NãO Há SalvaçãO
Fora Da Caridade NãO Há SalvaçãOFora Da Caridade NãO Há SalvaçãO
Fora Da Caridade NãO Há SalvaçãO
 
Sai de ti mesmo e vamos trabalhar
Sai de ti mesmo e vamos trabalharSai de ti mesmo e vamos trabalhar
Sai de ti mesmo e vamos trabalhar
 
Sai de ti mesmo e vamos trabalhar
Sai de ti mesmo e vamos trabalharSai de ti mesmo e vamos trabalhar
Sai de ti mesmo e vamos trabalhar
 
Dia nacional da caridade
Dia nacional da caridadeDia nacional da caridade
Dia nacional da caridade
 
Cap 13 Não saiba a vossa mão esquerda o que dê a vossa mão direita
Cap 13 Não saiba a vossa mão esquerdao que dê a vossa mão direitaCap 13 Não saiba a vossa mão esquerdao que dê a vossa mão direita
Cap 13 Não saiba a vossa mão esquerda o que dê a vossa mão direita
 
Pastoral da acolhida paroquia sao-pedro-apostolo
Pastoral da acolhida paroquia sao-pedro-apostoloPastoral da acolhida paroquia sao-pedro-apostolo
Pastoral da acolhida paroquia sao-pedro-apostolo
 
O peso da luz
O peso da luzO peso da luz
O peso da luz
 
A invigilância
A invigilânciaA invigilância
A invigilância
 
As faces da espiritualidade hernandes dias lopes
As faces da espiritualidade   hernandes dias lopesAs faces da espiritualidade   hernandes dias lopes
As faces da espiritualidade hernandes dias lopes
 
Curso visitação fraterna
Curso visitação fraternaCurso visitação fraterna
Curso visitação fraterna
 
VAMOS AOS POBRES- Todos para os pobres – pe. edson 2012
VAMOS AOS POBRES- Todos para os pobres – pe. edson 2012VAMOS AOS POBRES- Todos para os pobres – pe. edson 2012
VAMOS AOS POBRES- Todos para os pobres – pe. edson 2012
 
Fraternidade E Ecumenismo
Fraternidade E EcumenismoFraternidade E Ecumenismo
Fraternidade E Ecumenismo
 
Desenvolver a caridade
Desenvolver a caridadeDesenvolver a caridade
Desenvolver a caridade
 
Evangeliza - Fora da caridade não há salvação
Evangeliza - Fora da caridade não há salvaçãoEvangeliza - Fora da caridade não há salvação
Evangeliza - Fora da caridade não há salvação
 
Boletim maio 2014
Boletim maio 2014Boletim maio 2014
Boletim maio 2014
 
O espírito de serviço
O espírito de serviçoO espírito de serviço
O espírito de serviço
 

Mais de Francisco de Assis Alencar

O reino de amor segundo jesus (evangelho seg. o espiritismo cap 2)
O reino de amor segundo jesus (evangelho seg. o espiritismo cap 2)O reino de amor segundo jesus (evangelho seg. o espiritismo cap 2)
O reino de amor segundo jesus (evangelho seg. o espiritismo cap 2)
Francisco de Assis Alencar
 
Pagar o mal com o bem "Amai os vossos inimigos"
Pagar o mal com o bem "Amai os vossos inimigos" Pagar o mal com o bem "Amai os vossos inimigos"
Pagar o mal com o bem "Amai os vossos inimigos"
Francisco de Assis Alencar
 
O poder do pensamento
O poder do pensamentoO poder do pensamento
O poder do pensamento
Francisco de Assis Alencar
 
Leis divinas
Leis divinasLeis divinas
LIMITES DA REENCARNAÇÃO
LIMITES DA REENCARNAÇÃOLIMITES DA REENCARNAÇÃO
LIMITES DA REENCARNAÇÃO
Francisco de Assis Alencar
 
Atuação do Assistente Social no Comando de Saúde PMGO
Atuação do Assistente Social no Comando de Saúde PMGOAtuação do Assistente Social no Comando de Saúde PMGO
Atuação do Assistente Social no Comando de Saúde PMGO
Francisco de Assis Alencar
 
Transformando nossas vidas - Núcleo Espírita Cristão E. Barsanulfo
Transformando nossas vidas - Núcleo Espírita Cristão E. BarsanulfoTransformando nossas vidas - Núcleo Espírita Cristão E. Barsanulfo
Transformando nossas vidas - Núcleo Espírita Cristão E. Barsanulfo
Francisco de Assis Alencar
 
Gratidao palestra livro Psicologia da Gratidão (Divaldo Franco)
Gratidao palestra livro Psicologia da Gratidão (Divaldo Franco)Gratidao palestra livro Psicologia da Gratidão (Divaldo Franco)
Gratidao palestra livro Psicologia da Gratidão (Divaldo Franco)
Francisco de Assis Alencar
 
Palestra vivência do evangelho
Palestra vivência do evangelhoPalestra vivência do evangelho
Palestra vivência do evangelho
Francisco de Assis Alencar
 
A cólera - E.S.E. Cap IX itens 9 e 10
A cólera - E.S.E. Cap IX itens 9 e 10A cólera - E.S.E. Cap IX itens 9 e 10
A cólera - E.S.E. Cap IX itens 9 e 10
Francisco de Assis Alencar
 
O perdão
O perdãoO perdão
Perdão e autoperdão
Perdão e autoperdãoPerdão e autoperdão
Perdão e autoperdão
Francisco de Assis Alencar
 
Cristo consolador cap vi Evang. Seg. Espiritismo
Cristo consolador   cap vi Evang. Seg. EspiritismoCristo consolador   cap vi Evang. Seg. Espiritismo
Cristo consolador cap vi Evang. Seg. Espiritismo
Francisco de Assis Alencar
 
Não se pode servir da deus e a mamón
Não se pode servir da deus e a mamónNão se pode servir da deus e a mamón
Não se pode servir da deus e a mamón
Francisco de Assis Alencar
 
Afabilidade e doçura
Afabilidade e doçuraAfabilidade e doçura
Afabilidade e doçura
Francisco de Assis Alencar
 
Opções diante da vida
Opções diante da vidaOpções diante da vida
Opções diante da vida
Francisco de Assis Alencar
 
O bem e o mal
O bem e o malO bem e o mal
Aprendendo a amar
Aprendendo a amarAprendendo a amar
Aprendendo a amar
Francisco de Assis Alencar
 
O médico jesus terapia do amor
O médico jesus terapia do amorO médico jesus terapia do amor
O médico jesus terapia do amor
Francisco de Assis Alencar
 
A codificação espírita
A codificação espíritaA codificação espírita
A codificação espírita
Francisco de Assis Alencar
 

Mais de Francisco de Assis Alencar (20)

O reino de amor segundo jesus (evangelho seg. o espiritismo cap 2)
O reino de amor segundo jesus (evangelho seg. o espiritismo cap 2)O reino de amor segundo jesus (evangelho seg. o espiritismo cap 2)
O reino de amor segundo jesus (evangelho seg. o espiritismo cap 2)
 
Pagar o mal com o bem "Amai os vossos inimigos"
Pagar o mal com o bem "Amai os vossos inimigos" Pagar o mal com o bem "Amai os vossos inimigos"
Pagar o mal com o bem "Amai os vossos inimigos"
 
O poder do pensamento
O poder do pensamentoO poder do pensamento
O poder do pensamento
 
Leis divinas
Leis divinasLeis divinas
Leis divinas
 
LIMITES DA REENCARNAÇÃO
LIMITES DA REENCARNAÇÃOLIMITES DA REENCARNAÇÃO
LIMITES DA REENCARNAÇÃO
 
Atuação do Assistente Social no Comando de Saúde PMGO
Atuação do Assistente Social no Comando de Saúde PMGOAtuação do Assistente Social no Comando de Saúde PMGO
Atuação do Assistente Social no Comando de Saúde PMGO
 
Transformando nossas vidas - Núcleo Espírita Cristão E. Barsanulfo
Transformando nossas vidas - Núcleo Espírita Cristão E. BarsanulfoTransformando nossas vidas - Núcleo Espírita Cristão E. Barsanulfo
Transformando nossas vidas - Núcleo Espírita Cristão E. Barsanulfo
 
Gratidao palestra livro Psicologia da Gratidão (Divaldo Franco)
Gratidao palestra livro Psicologia da Gratidão (Divaldo Franco)Gratidao palestra livro Psicologia da Gratidão (Divaldo Franco)
Gratidao palestra livro Psicologia da Gratidão (Divaldo Franco)
 
Palestra vivência do evangelho
Palestra vivência do evangelhoPalestra vivência do evangelho
Palestra vivência do evangelho
 
A cólera - E.S.E. Cap IX itens 9 e 10
A cólera - E.S.E. Cap IX itens 9 e 10A cólera - E.S.E. Cap IX itens 9 e 10
A cólera - E.S.E. Cap IX itens 9 e 10
 
O perdão
O perdãoO perdão
O perdão
 
Perdão e autoperdão
Perdão e autoperdãoPerdão e autoperdão
Perdão e autoperdão
 
Cristo consolador cap vi Evang. Seg. Espiritismo
Cristo consolador   cap vi Evang. Seg. EspiritismoCristo consolador   cap vi Evang. Seg. Espiritismo
Cristo consolador cap vi Evang. Seg. Espiritismo
 
Não se pode servir da deus e a mamón
Não se pode servir da deus e a mamónNão se pode servir da deus e a mamón
Não se pode servir da deus e a mamón
 
Afabilidade e doçura
Afabilidade e doçuraAfabilidade e doçura
Afabilidade e doçura
 
Opções diante da vida
Opções diante da vidaOpções diante da vida
Opções diante da vida
 
O bem e o mal
O bem e o malO bem e o mal
O bem e o mal
 
Aprendendo a amar
Aprendendo a amarAprendendo a amar
Aprendendo a amar
 
O médico jesus terapia do amor
O médico jesus terapia do amorO médico jesus terapia do amor
O médico jesus terapia do amor
 
A codificação espírita
A codificação espíritaA codificação espírita
A codificação espírita
 

Último

Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Nilson Almeida
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Celso Napoleon
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
ayronleonardo
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Celso Napoleon
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Celso Napoleon
 
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino FinalTornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
André Ricardo Marcondes
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
ESCRIBA DE CRISTO
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
HerverthRibeiro1
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Nilson Almeida
 
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução AnimicaEscola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
AlessandroSanches8
 
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdfAula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
SrgioLinsPessoa
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
Nelson Pereira
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
WELITONNOGUEIRA3
 
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
ESCRIBA DE CRISTO
 
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
ESCRIBA DE CRISTO
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Lourhana
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
ESCRIBA DE CRISTO
 

Último (18)

Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
 
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino FinalTornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
 
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
 
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução AnimicaEscola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
 
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdfAula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
 
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
 
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
 

Formas de caridade segundo Doutrina Espírita

  • 2. Formas de Caridade Introdução Quais são as formas de caridade? É possível distinguir a forma material da espiritual? Onde está posta a verdadeira caridade?
  • 3. Formas de Caridade Conceito • Formas Aspectos de uma coisa abstrata; modos de apresentar um objeto. • Caridade Amor a Deus e ao próximo é uma virtude que, com a justiça, regula o procedimento moral do homem para com os outros seres e, especialmente, para com os outros homens.
  • 4. Formas de Caridade Considerações Iniciais A palavra caridade , tal qual Evangelho, é muito ventilada no meio religioso. Prestemos atenção ao seu uso para que ela não caia no lugar-comum. O Espiritismo traz-nos sempre novas interpretações de temas antigos e atuais. Isto é feito pela comunicação dos Espíritos superiores, que não medem esforços para nos descortinar novos horizontes. O incentivo à prática das virtudes evangélicas é para que os seres humanos se libertem do mal.
  • 5. Formas de Caridade Aspectos Gerais da Caridade • A Família Universal Família universal = Deus, Jesus e demais seres humanos. Como cada um de nós faz parte desta família universal, amar a Deus não pode ser feito sem que amemos o nosso próximo. Observe que a definição de caridade diz exatamente isso, ou seja, "amar a Deus e ao próximo". Por essa razão, percebemos que somente fazendo bem ao próximo é que podemos dizer que amamos a Deus. Expressar simplesmente as palavras "eu amo a Deus" não necessariamente retrata o amor verdadeiro a Deus. É preciso ratificá-lo em pensamentos, palavras e atos.
  • 6. Formas de Caridade Aspectos Gerais da Caridade • As origens da Caridade As origens da caridade estão assentadas nos costumes e nos atos de Jesus Cristo. Antes de sua vinda, as mães vendiam os seus filhos, os velhos eram abandonados em praça pública, a mulher tratada como escrava. Com a sua presença, uma nova luz se acendeu. "O Mestre não se limita a ensinar o bem. Desce ao convívio da multidão e materializa-o com o próprio esforço. Cura os doentes na via pública, sem cerimônia, e ajuda a milhares de ouvintes, amparando-os na solução dos mais complicados problemas de natureza moral, sem valer-se das etiquetas de culto externo”. (Xavier, 1980, p. 72)
  • 7. Formas de Caridade Aspectos Gerais da Caridade Como se explica? A justiça é racional e fria; na caridade, há o exercício do sentimento do coração. Allan Kardec diz que "o amor e a caridade são o complemento da lei de justiça, porque amar ao próximo é fazer-lhe todo o bem possível, que desejaríamos que nos fosse feito. Tal é o sentido das palavras de Jesus: “Amai-vos uns aos outros, como irmãos “”. (Kardec, 1995, pergunta 886) • A Caridade Complementa a Justiça
  • 8. A esmola faz parte da tradição cristã. Francisco de Vitória diz que "Quando alguém está morrendo de fome, a esmola física é superior à esmola espiritual". É preciso verificar, entretanto, se a doação do dinheiro não está queimando a mão de quem o recebe. Jacques Delille, por outro lado, lembra-nos de que "A caridade que se faz apenas por meio da esmola é um meio de conservar a miséria". • A Esmola Formas de Caridade Caridade Material
  • 9. Formas de Caridade Caridade Material • A Doação de Roupas e Alimentos Os Centros Espíritas, de uma maneira geral, oferecem uma oportunidade de praticarmos a caridade material, pois têm um Departamento, denominado de Assistência Social, que fornece roupas e alimentos aos mais necessitados. Para suprirmos o estoque, pegamos algumas peças de roupas que não usamos mais, compramos alguns quilos de alimentos e levamos ao Centro Espírita que frequentamos. Neste quesito, cabe a lembrança de que "a mão esquerda não deve saber o que a direita fez".
  • 10. Formas de Caridade Caridade Material • A Doação de Recursos Financeiros Muitos chefes de família bancam a faculdade de um parente, de um vizinho. É uma ação meritória. Contudo, para evitar a intromissão do orgulho e da presunção, reflitamos com Thomas A. Kempis: "Muitas vezes parece caridade o que não passa de amor- próprio, porque a inclinação da natureza, a vontade própria, a esperança da recompensa, o gosto da comodidade, rara vez nos abandonam. Quem possui caridade verdadeira e perfeita, em nada busca a si próprio, pelo contrário, o que deseja apenas é que Deus seja glorificado em todas as coisas".
  • 11. Formas de Caridade Caridade Espiritual • Doar Tempo com o Esquecimento do Eu Doar tempo em beneficio do próximo, com o esquecimento do eu, exige abnegação. Quantas vezes nos requisitaram para uma atividade caritativa e alegamos que temos outra coisa para fazer? Quantas vezes nos escondemos com medo que descubram o nosso eu? "Amemo-nos uns aos outros e façamos a outrem o que quereríamos que nos fosse feito", eis o fundamento de toda a religião, de toda a moral.
  • 12. Formas de Caridade Caridade Espiritual • Sacrifício Total da Liberdade Humana A verdadeira caridade implica o sacrifício total da liberdade humana. Tal qual Jesus se sacrificou na cruz, o mesmo deveríamos fazer em nossos dias. É o sacrifício de uma indolência, de uma má recepção, de uma reprimenda. Há um grande mérito em saber calar para deixar falar um mais tolo; saber ser surdo quando uma palavra de zombaria escapa da boca escarnecedora; saber obedecer aos imperativos da vontade de Deus, quando nos obrigam a fazer algo despropositado.
  • 13. Formas de Caridade Caridade Espiritual • Caridade Desconhecida, um Exemplo Vem do Espírito Néio Lúcio, no capitulo 20, de Jesus no Lar. Conta a história de um indivíduo, pai de família, que tencionava praticar caridade, mas não tinha dinheiro. Dava, contudo de si mesmo, quanto possível em boas palavras, gestos pessoais e estímulo a quantos se achavam em sofrimento e dificuldade. Extinguia pensamentos inferiores, refreava a cólera, fazia silêncio diante de uma ofensa; chegava, inclusive, a retirar detritos e pedras das ruas que porventura oferecem perigo para os transeuntes. Temia o julgamento das autoridades celestes, mas quando desencarna é aureolado por brilhante diadema, que representava a guerra contra o mal em que se fizera valoroso empreiteiro.
  • 14. Formas de Caridade Conclusão Recordando os avisos espirituais, podemos dizer que a caridade se faz de diversas maneiras, ou seja, por pensamentos, palavras e atos. Saibamos pensar bem, para que as nossas palavras sejam sãs e possam ser transformadas em atos puros de bondade na sociedade.
  • 15. Formas de Caridade Bibliografia Consultada KARDEC, A. O Evangelho Segundo o Espiritismo. 39. ed. São Paulo: IDE, 1984. KARDEC, A. O Livro dos Espíritos. 8. ed. São Paulo: Feesp, 1995. XAVIER, F. C. Jesus no Lar, pelo Espírito Néio Lúcio. 5. ed. Rio de Janeiro: FEB, 1966. XAVIER, F. C. Roteiro, pelo Espírito Emmanuel. 5. ed. Rio de Janeiro: FEB, 1980.