Daseinalyse de lúcia gomes

838 visualizações

Publicada em

Roteiro da minha conferência no Colóquio A Contemporaneidade de Lúcia Gomes, realizado no Instituto de Ciências da Arte (ICA-UFPA), no dia 20 de junho de 2012.

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
838
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Daseinalyse de lúcia gomes

  1. 1. Daseinalasyse de Lúcia Gomes Prof. Dr. Fábio Fonseca de CastroPrograma de Pós-graduação Comunicação, Cultura e Amazônia Belém, 20 de junho de 2012
  2. 2. A proposta da conferência• Quero propor uma leitura a obra de Lúcia Gomes a partir da daseianalyse, o método criado por Binswanger a partir de sua leitura de Heidegger.• Trata-se de uma fenomenologica analítica do Desein (o Ser-aí) chamado Lúcia Gomes, procurando compreender as relações entre existência e arte.• Porém, defendo a idéia de que o Dasein Lúcia Gomes se diferencia da noção heideggeriana de Dasein, aproximando-se daquele percebida em Binswanger e em Emmanuel Lévinas: a idéia de que o Dasein possui abertura para O Outro bem mais amplas que aquelas elaboradas por Heidegger.• As fontes: Heidegger, Binswanger,Lévinas e MedardBoss. Sobretudo os Seminários de Zollikon, de Heidegger.
  3. 3. A Daseinsanalyse
  4. 4. • A Daseinsanalyse não é considerada como mais uma escola ou teoria cujas origens remontam à Ciência Psicologia.• Pelo contrário, é uma abordagem de origem estritamente filosófica, para a compreensão dos fenômenos, normais ou patológicos, do existir humano.
  5. 5. A natureza do conflito entre psicanálise efenomenologia: de onde Binswanger partiu para sua rítica de Freud e sua leitura de Heidegger A fenomenologia é uma metodologia de investigação que questiona o alcance do conhecimento proposto pelas teorias naturalistas e cientificistas, dentre elas as teorias psicológicas, as quais sempre apontam para a necessidade de compreender o existir humano através de teorias. Em outras palavras, o método fenomenológico abre mão da necessidade de haver uma teoria psicológica que explique todos os fenômenos humanos para que possa então servir ao ser humano.
  6. 6. Os existenciários de Lúcia Gomes
  7. 7. – sua abertura original ao mundo – A série Kopie, que, por meio do personagem de um pequeno gato preto, cria uma fábula sobre a observação do mundo – e, assim, sobre a abertura do Daseinj para o mundo.– sua temporalidade – A série Se essa rua..., que constrói um jogo infantil e, nele, todo um passado para o Dasein.
  8. 8. – sua espacialidade original – A série Chuva das 3, na qual a artista brinca com o reflexo de pessoas impresso sobre poças de água da chuva e inverte essas imagens, criando uma geografia alternativa que, aliada ao nome, evoca sua úmida e chuvosa cidade natal. Ou também a série Tapiocando, onde a neve, objeto de um outro mundo, se torna uma anáfora da sua temporalidade.– seu estado de humor – A série Brincando no jardim – Summergarten, que deixa predominar um jogo de luzes quentes sobre a forma humana, propondo uma sensação de calor e de alegria que constrói o Dasein como sensação de si mesmo.
  9. 9. – seu estar-com-o-outro – A série Linchamento Nunca Mais, em que a imagem do Outro desponta discretamente, no fundo de um papel amassado que, revirado, inquirido, acaba revelando um olhar atencioso de um espectador e, assim, criando um vínculo de solidariedade e de atenção que, simplesmente, poderia não haver.– sua corporeidade – A série Albtraum, que constrói idéias de movimento, movimentos talvez do Dasein, a partir de uma centralidade conformada por um círculo amarelo um tanto suprematista. Ou, também, a obra Nem que L tenha 100 anos, na qual um punhado dos próprios cabelos se torna a aliteração do outro ausente, numa margem solidária de doação de si.
  10. 10. Analítica do Dasein Lúcia Gomes
  11. 11. • A atitude fundamental do Dasein, nesse processo, é a de tomar a forma de uma temporalidade própria, a qual se expressa por meio da idéia de Cuidado, Sorge.• Em heidegger, o Dasein é centrado na sua própria temporalidade, na sua própria historicidade, por meio da qual se coloca no mundo.• Porém, quando Binswanger elabora a sua daseinalyse, considera que esse Cuidado não conforma, necessariamente, uma experiência individual.• Essa diferença está clara na obra de Lúcia Gomes.
  12. 12. • Binswanger pensa o dasein com esse diferencial, que é a possibilidade de uma abertura intersubjetiva para o outro. Às vezes chama a isso de ser-para-além-e-acima-do- mundo. Outras vezes, de idéia de mundo. Porfim, outras vezes ainda, simplesmente de Amor.• Também produz uma forma analítica que me parece muito útil para compreender o dasein Lúcia Gomes: é o que chama de Befindlichkeit(sentimento de situação), algo que produz um processo de co-temporalidade, ou melhor, uma relação dialógica, comunicativa, que me parece ser representada, por Binswanger, por meio de seu conceito de Daseinsgang (Curso da Presença).
  13. 13. O Dasein interpretado por Binswanger tem a forma de um Projeto-de-mundo. É um Desein que se abre para o outro por meio de uma potência de ser-junto, de estar-com. Por meio de uma potência de solidariedade.
  14. 14. Essa idéia pode ser também compreendida como uma temporalidade solidária, algo que me parece fundamental para compreender a obra de arte de Lúcia Gomes, uma obra baseada num ethos de participação, solidariedade, militância e precupação com o outro.
  15. 15. Por exemplo....

×