SlideShare uma empresa Scribd logo
Diário de
Campo
Aline Dobke
Giliane de Oliveira
O que é?
 O diário de campo é um instrumento de
investigação composto por registros e anotações
que são feitas no momento da observação de
algum objeto, lugar, comunidade, acontecimento
ou fenômeno social, descrevendo rigorosamente
tudo que está sendo observado e ao seu redor.
Além disso, estas anotações contem os
sentimentos, comentários, reflexões e
experiências do autor do diário de campo.
Como o construímos?
 Coletamos as informações que vão construir
o diário de campo através do nosso sistema
sensorial- mais precisamente o “ver e ouvir”.
Para que serve um diário de
campo?
 As informações que são colhidas servem
para ao fim das saídas de campo se ter um
panorama do que está sendo estudado, a fim
de compreender, descobrir e/ou explicar o
problema pesquisado. As anotações devem
ser realizadas sempre que possível e quando
fluírem ideias, pois se deixar para depois o
relato poderá não ser tão exato quanto no
momento da observação.
No diário de campo registra-se:
 A data e local especifico da saída de campo.
 Sobre os sujeitos: aparência, alguma
particularidade, expressões faciais, gestos, modo
de falar, modo de agir, etc.
 Sobre o que é ouvido: palavras, pronuncias e
sons em geral.
 Sobre o que é visto no espaço físico: descrever o
espaço (amplo, pequeno, antigo, novo), a
qualidade (limpo, sujo, depredado, descuidado,
bem conservado, etc), se tem ou não construções
ou mobília (descreve-las), etc.
No diário de campo registra-se:
 Comentários, reflexões, opiniões e sentimentos
surgidos no momento da observação.
 Detalhamento da atividade (o que está sendo
feito).
 Relato dos acontecimentos (como ocorreu).
 Não é necessário colocar o(s) nome(s) dos
entrevistados, neste caso pode-se referir a
pessoa como, por exemplo: Entrevistado nº 1 ou
Professor 1
Exemplos de Diário de Campo
Exemplo 1
 Trecho de diário de campo do dia 23/03/2013
 Olhei ao redor: a fonte, a prefeitura, o mercado e busquei me
transportar para aquelas antigas imagens, tentando reconstituir
em minha mente aquele espaço: caminhei de um canto ao outro,
encontrei em meus pensamentos, a doca das frutas e o caminho
do bonde. [...] Voltei a caminhar seguindo em direção ao cais,
pela a Av. Mauá. O movimento e o barulho de automóveis era
intenso. Cheguei a Praça da Alfândega ou antiga Praça da
Quitanda (onde, outrora comerciantes e quitandeiros se reuniam
para vender seus produtos) e observei a arquitetura daqueles
diversos prédios antigos que mais parecem “bolos de noiva”
imensos. Novamente volto às minhas coleções de fotos, busco
nas imagens os antigos prédios. [...] Percebo que mais pessoas
também possuem câmeras em suas mãos buscando enquadrar
aquelas belas e antigas arquiteturas, pois este espaço há algum
tempo é considerado o centro histórico da cidade e, por
conseguinte, um importante espaço turístico da capital. Indago-
me: De que forma a revitalização do Cais atingirá este espaço
intrinsecamente ligado ao Porto?
 (Autora: Renata Ribeiro/Fonte: Internet)
Exemplo 2
 Trecho de diário de campo do dia 20/06/2013
 Um primeiro bloco de casas, muitas de madeira e pobres, foi
visitado. Passamos para o outro lado da vila, onde tinha um
campo e ao final dele uma construção com uma espécie de
piscina, que estava cheia de água suja, penso na dengue e me
questiono sobre o tempo que aquilo está assim e ninguém faz
nada para mudar, seria ali um foco de doença? [...] O lugar
estava repleto de objetos metálicos, madeira e sujeira. De
repente escuto o som característico de um porco, quando me viro
encontro uma espécie de chiqueiro improvisado com madeiras e
uma poça. Foi algo que me surpreendeu imensamente, creio
mais pelo fato de perceber que ele esta sendo criado para o
consumo. Como podem comer uma carne que possivelmente
esta contaminada? A necessidade de alimento não os faz pensar
na saúde, o que é muito triste.
 (Autora: Aline Dobke)

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Relatório de observação
Relatório de observaçãoRelatório de observação
Relatório de observação
Arte Tecnologia
 
Exemplos de Cronogramas de Pesquisa
Exemplos de Cronogramas de PesquisaExemplos de Cronogramas de Pesquisa
Exemplos de Cronogramas de Pesquisa
richard_romancini
 
Dinâmica das emoções
Dinâmica das emoçõesDinâmica das emoções
Dinâmica das emoções
Thais Fraga
 
Quadro sinopse das Tendências Pedagógicas
Quadro sinopse das Tendências PedagógicasQuadro sinopse das Tendências Pedagógicas
Quadro sinopse das Tendências Pedagógicas
Cristiano Pereira
 
Resumo do tcc modelo
Resumo do tcc modeloResumo do tcc modelo
Resumo do tcc modelo
Elys Regina
 
Modelo de Projeto de Pesquisa
Modelo de Projeto de PesquisaModelo de Projeto de Pesquisa
Modelo de Projeto de Pesquisa
José Antonio Ferreira da Silva
 
Slide projeto de pesquisa
Slide projeto de pesquisaSlide projeto de pesquisa
Slide projeto de pesquisa
rivanialeao
 
Modelos de síntese
Modelos de sínteseModelos de síntese
Modelos de síntese
denisecgomes
 
Modelo de artigo cientifico
Modelo de artigo cientificoModelo de artigo cientifico
Modelo relatorio
Modelo relatorioModelo relatorio
Modelo relatorio
rsaloes
 
Relatório de Visita Técnica: Centro Histórico de Curitiba
Relatório de Visita Técnica: Centro Histórico de CuritibaRelatório de Visita Técnica: Centro Histórico de Curitiba
Relatório de Visita Técnica: Centro Histórico de Curitiba
IZIS PAIXÃO
 
AULA 08 - RESENHA CRÍTICA - PRONTA
AULA 08 - RESENHA CRÍTICA - PRONTAAULA 08 - RESENHA CRÍTICA - PRONTA
AULA 08 - RESENHA CRÍTICA - PRONTA
Marcelo Cordeiro Souza
 
Apresentação TCC
Apresentação TCCApresentação TCC
Apresentação TCC
Taiane Arruda
 
Modelo de plano de aula
Modelo de plano de aulaModelo de plano de aula
Modelo de plano de aula
Denise
 
Modelo de ficha de leitura
Modelo de ficha de leituraModelo de ficha de leitura
Modelo de ficha de leitura
Sérgio Lagoa
 
Como elaborar uma resenha
Como elaborar uma resenhaComo elaborar uma resenha
Aula 04 metodologia de um tcc
Aula 04   metodologia de um tccAula 04   metodologia de um tcc
Aula 04 metodologia de um tcc
Hidematuda
 
Slides para Apresentação acadêmica
Slides para Apresentação acadêmicaSlides para Apresentação acadêmica
Slides para Apresentação acadêmica
RafaelBorges3
 
Relatorio de estágio do ensino médio
Relatorio de estágio do ensino médio Relatorio de estágio do ensino médio
Relatorio de estágio do ensino médio
Giselle Coutinho
 
Tipologia textual
Tipologia textualTipologia textual
Tipologia textual
Ana Claudia André
 

Mais procurados (20)

Relatório de observação
Relatório de observaçãoRelatório de observação
Relatório de observação
 
Exemplos de Cronogramas de Pesquisa
Exemplos de Cronogramas de PesquisaExemplos de Cronogramas de Pesquisa
Exemplos de Cronogramas de Pesquisa
 
Dinâmica das emoções
Dinâmica das emoçõesDinâmica das emoções
Dinâmica das emoções
 
Quadro sinopse das Tendências Pedagógicas
Quadro sinopse das Tendências PedagógicasQuadro sinopse das Tendências Pedagógicas
Quadro sinopse das Tendências Pedagógicas
 
Resumo do tcc modelo
Resumo do tcc modeloResumo do tcc modelo
Resumo do tcc modelo
 
Modelo de Projeto de Pesquisa
Modelo de Projeto de PesquisaModelo de Projeto de Pesquisa
Modelo de Projeto de Pesquisa
 
Slide projeto de pesquisa
Slide projeto de pesquisaSlide projeto de pesquisa
Slide projeto de pesquisa
 
Modelos de síntese
Modelos de sínteseModelos de síntese
Modelos de síntese
 
Modelo de artigo cientifico
Modelo de artigo cientificoModelo de artigo cientifico
Modelo de artigo cientifico
 
Modelo relatorio
Modelo relatorioModelo relatorio
Modelo relatorio
 
Relatório de Visita Técnica: Centro Histórico de Curitiba
Relatório de Visita Técnica: Centro Histórico de CuritibaRelatório de Visita Técnica: Centro Histórico de Curitiba
Relatório de Visita Técnica: Centro Histórico de Curitiba
 
AULA 08 - RESENHA CRÍTICA - PRONTA
AULA 08 - RESENHA CRÍTICA - PRONTAAULA 08 - RESENHA CRÍTICA - PRONTA
AULA 08 - RESENHA CRÍTICA - PRONTA
 
Apresentação TCC
Apresentação TCCApresentação TCC
Apresentação TCC
 
Modelo de plano de aula
Modelo de plano de aulaModelo de plano de aula
Modelo de plano de aula
 
Modelo de ficha de leitura
Modelo de ficha de leituraModelo de ficha de leitura
Modelo de ficha de leitura
 
Como elaborar uma resenha
Como elaborar uma resenhaComo elaborar uma resenha
Como elaborar uma resenha
 
Aula 04 metodologia de um tcc
Aula 04   metodologia de um tccAula 04   metodologia de um tcc
Aula 04 metodologia de um tcc
 
Slides para Apresentação acadêmica
Slides para Apresentação acadêmicaSlides para Apresentação acadêmica
Slides para Apresentação acadêmica
 
Relatorio de estágio do ensino médio
Relatorio de estágio do ensino médio Relatorio de estágio do ensino médio
Relatorio de estágio do ensino médio
 
Tipologia textual
Tipologia textualTipologia textual
Tipologia textual
 

Semelhante a Diário de campo

A arte na história
A arte na históriaA arte na história
A arte na história
Mara Virginia
 
geografia-categorias-de-anc3a1lise.ppt
geografia-categorias-de-anc3a1lise.pptgeografia-categorias-de-anc3a1lise.ppt
geografia-categorias-de-anc3a1lise.ppt
João Batista Oliveira Coelho
 
Roteiro 08 - 3º Período EJA.pdf
Roteiro 08 - 3º Período EJA.pdfRoteiro 08 - 3º Período EJA.pdf
Roteiro 08 - 3º Período EJA.pdf
NinaFrasnelli
 
Roteiro 08 - 3º Período EJA.pdf
Roteiro 08 - 3º Período EJA.pdfRoteiro 08 - 3º Período EJA.pdf
Roteiro 08 - 3º Período EJA.pdf
NinaFrasnelli
 
Iv eiemc apresentação 2012
Iv eiemc apresentação 2012Iv eiemc apresentação 2012
Iv eiemc apresentação 2012
Rosapaollucci
 
Unidade 1
Unidade 1Unidade 1
Unidade 1
Christie Freitas
 
Iv eiemc apresentação
Iv eiemc apresentaçãoIv eiemc apresentação
Iv eiemc apresentação
Rosapaollucci
 
Módulo Porto Alegre e seus Territórios Negros.docx
Módulo Porto Alegre e seus Territórios Negros.docxMódulo Porto Alegre e seus Territórios Negros.docx
Módulo Porto Alegre e seus Territórios Negros.docx
VerenaTeixeira2
 
Matos (2015) Um olhar etnográfico sobre uma comunidade de gestão das águas
Matos (2015) Um olhar etnográfico sobre uma comunidade de gestão das águasMatos (2015) Um olhar etnográfico sobre uma comunidade de gestão das águas
Matos (2015) Um olhar etnográfico sobre uma comunidade de gestão das águas
fcmatosbh
 
1º bimestre
1º bimestre1º bimestre
1º bimestre
Marilia Pimentel
 
Cartilha Patrimonial PCH´s do Rio Juruena
Cartilha Patrimonial PCH´s do Rio JuruenaCartilha Patrimonial PCH´s do Rio Juruena
Cartilha Patrimonial PCH´s do Rio Juruena
Erika Marion Robrahn-González
 
Cao, Santiago. "D(en)ominar. (Des)cobrir. Esquecer"
Cao, Santiago. "D(en)ominar. (Des)cobrir. Esquecer"Cao, Santiago. "D(en)ominar. (Des)cobrir. Esquecer"
Cao, Santiago. "D(en)ominar. (Des)cobrir. Esquecer"
Santiago Cao
 
Slaide 3º ano
Slaide 3º anoSlaide 3º ano
Slaide 3º ano
Francielle Meireles
 
UM OLHAR ETNOGRÁFICO NA FEIRA DO SÃO JOSÉ 2 - AO USAR COMO FONTE POR FAVOR CI...
UM OLHAR ETNOGRÁFICO NA FEIRA DO SÃO JOSÉ 2 - AO USAR COMO FONTE POR FAVOR CI...UM OLHAR ETNOGRÁFICO NA FEIRA DO SÃO JOSÉ 2 - AO USAR COMO FONTE POR FAVOR CI...
UM OLHAR ETNOGRÁFICO NA FEIRA DO SÃO JOSÉ 2 - AO USAR COMO FONTE POR FAVOR CI...
Jandresson Soares de Araújo
 
Capitulo 1 - quem faz historia.pptx
Capitulo 1 - quem faz historia.pptxCapitulo 1 - quem faz historia.pptx
Capitulo 1 - quem faz historia.pptx
JosinoNunes1
 
Categorias de Análise da Geografia - Espaço Geográfico, Paisagem, Lugar, Terr...
Categorias de Análise da Geografia - Espaço Geográfico, Paisagem, Lugar, Terr...Categorias de Análise da Geografia - Espaço Geográfico, Paisagem, Lugar, Terr...
Categorias de Análise da Geografia - Espaço Geográfico, Paisagem, Lugar, Terr...
Marco Santos
 
Catálogo Cromo Sapiens
Catálogo Cromo SapiensCatálogo Cromo Sapiens
Catálogo Cromo Sapiens
pileggisa
 
Cromo sapiens
Cromo sapiensCromo sapiens
Cromo sapiens
pileggisa
 
Slides diário de campo
Slides diário de campoSlides diário de campo
Slides diário de campo
anaguedes44
 
Artigo:Espaço de Convívio para fomento da Cultura e Lazer no Bairro Jardim Ae...
Artigo:Espaço de Convívio para fomento da Cultura e Lazer no Bairro Jardim Ae...Artigo:Espaço de Convívio para fomento da Cultura e Lazer no Bairro Jardim Ae...
Artigo:Espaço de Convívio para fomento da Cultura e Lazer no Bairro Jardim Ae...
Diane Oliveira
 

Semelhante a Diário de campo (20)

A arte na história
A arte na históriaA arte na história
A arte na história
 
geografia-categorias-de-anc3a1lise.ppt
geografia-categorias-de-anc3a1lise.pptgeografia-categorias-de-anc3a1lise.ppt
geografia-categorias-de-anc3a1lise.ppt
 
Roteiro 08 - 3º Período EJA.pdf
Roteiro 08 - 3º Período EJA.pdfRoteiro 08 - 3º Período EJA.pdf
Roteiro 08 - 3º Período EJA.pdf
 
Roteiro 08 - 3º Período EJA.pdf
Roteiro 08 - 3º Período EJA.pdfRoteiro 08 - 3º Período EJA.pdf
Roteiro 08 - 3º Período EJA.pdf
 
Iv eiemc apresentação 2012
Iv eiemc apresentação 2012Iv eiemc apresentação 2012
Iv eiemc apresentação 2012
 
Unidade 1
Unidade 1Unidade 1
Unidade 1
 
Iv eiemc apresentação
Iv eiemc apresentaçãoIv eiemc apresentação
Iv eiemc apresentação
 
Módulo Porto Alegre e seus Territórios Negros.docx
Módulo Porto Alegre e seus Territórios Negros.docxMódulo Porto Alegre e seus Territórios Negros.docx
Módulo Porto Alegre e seus Territórios Negros.docx
 
Matos (2015) Um olhar etnográfico sobre uma comunidade de gestão das águas
Matos (2015) Um olhar etnográfico sobre uma comunidade de gestão das águasMatos (2015) Um olhar etnográfico sobre uma comunidade de gestão das águas
Matos (2015) Um olhar etnográfico sobre uma comunidade de gestão das águas
 
1º bimestre
1º bimestre1º bimestre
1º bimestre
 
Cartilha Patrimonial PCH´s do Rio Juruena
Cartilha Patrimonial PCH´s do Rio JuruenaCartilha Patrimonial PCH´s do Rio Juruena
Cartilha Patrimonial PCH´s do Rio Juruena
 
Cao, Santiago. "D(en)ominar. (Des)cobrir. Esquecer"
Cao, Santiago. "D(en)ominar. (Des)cobrir. Esquecer"Cao, Santiago. "D(en)ominar. (Des)cobrir. Esquecer"
Cao, Santiago. "D(en)ominar. (Des)cobrir. Esquecer"
 
Slaide 3º ano
Slaide 3º anoSlaide 3º ano
Slaide 3º ano
 
UM OLHAR ETNOGRÁFICO NA FEIRA DO SÃO JOSÉ 2 - AO USAR COMO FONTE POR FAVOR CI...
UM OLHAR ETNOGRÁFICO NA FEIRA DO SÃO JOSÉ 2 - AO USAR COMO FONTE POR FAVOR CI...UM OLHAR ETNOGRÁFICO NA FEIRA DO SÃO JOSÉ 2 - AO USAR COMO FONTE POR FAVOR CI...
UM OLHAR ETNOGRÁFICO NA FEIRA DO SÃO JOSÉ 2 - AO USAR COMO FONTE POR FAVOR CI...
 
Capitulo 1 - quem faz historia.pptx
Capitulo 1 - quem faz historia.pptxCapitulo 1 - quem faz historia.pptx
Capitulo 1 - quem faz historia.pptx
 
Categorias de Análise da Geografia - Espaço Geográfico, Paisagem, Lugar, Terr...
Categorias de Análise da Geografia - Espaço Geográfico, Paisagem, Lugar, Terr...Categorias de Análise da Geografia - Espaço Geográfico, Paisagem, Lugar, Terr...
Categorias de Análise da Geografia - Espaço Geográfico, Paisagem, Lugar, Terr...
 
Catálogo Cromo Sapiens
Catálogo Cromo SapiensCatálogo Cromo Sapiens
Catálogo Cromo Sapiens
 
Cromo sapiens
Cromo sapiensCromo sapiens
Cromo sapiens
 
Slides diário de campo
Slides diário de campoSlides diário de campo
Slides diário de campo
 
Artigo:Espaço de Convívio para fomento da Cultura e Lazer no Bairro Jardim Ae...
Artigo:Espaço de Convívio para fomento da Cultura e Lazer no Bairro Jardim Ae...Artigo:Espaço de Convívio para fomento da Cultura e Lazer no Bairro Jardim Ae...
Artigo:Espaço de Convívio para fomento da Cultura e Lazer no Bairro Jardim Ae...
 

Mais de pibidsociais

Bncc etapa ensino médio
Bncc etapa ensino médioBncc etapa ensino médio
Bncc etapa ensino médio
pibidsociais
 
Bncc1
Bncc1Bncc1
Oficina Opressões Bullying e privilégios
Oficina Opressões Bullying e privilégiosOficina Opressões Bullying e privilégios
Oficina Opressões Bullying e privilégios
pibidsociais
 
Listagem trabalhos lages ciências sociais
Listagem trabalhos lages ciências sociaisListagem trabalhos lages ciências sociais
Listagem trabalhos lages ciências sociais
pibidsociais
 
TRABALHOS CEG 2015 HUMANAS
TRABALHOS CEG 2015 HUMANASTRABALHOS CEG 2015 HUMANAS
TRABALHOS CEG 2015 HUMANAS
pibidsociais
 
Oficina evento pibid 2016
Oficina evento pibid 2016Oficina evento pibid 2016
Oficina evento pibid 2016
pibidsociais
 
Oficina "Tá aqui, mas é isso mesmo?"
Oficina "Tá aqui, mas é isso mesmo?" Oficina "Tá aqui, mas é isso mesmo?"
Oficina "Tá aqui, mas é isso mesmo?"
pibidsociais
 
Proposta viagem pibid 2016
Proposta viagem pibid 2016Proposta viagem pibid 2016
Proposta viagem pibid 2016
pibidsociais
 
1347 3845-1-pb
1347 3845-1-pb1347 3845-1-pb
1347 3845-1-pb
pibidsociais
 
Ficchamento pibid
Ficchamento pibidFicchamento pibid
Ficchamento pibid
pibidsociais
 
Pibid 07.06
Pibid 07.06Pibid 07.06
Pibid 07.06
pibidsociais
 
Movimentos sociais questões de gênero e educação na experiência do mst - dj...
Movimentos sociais   questões de gênero e educação na experiência do mst - dj...Movimentos sociais   questões de gênero e educação na experiência do mst - dj...
Movimentos sociais questões de gênero e educação na experiência do mst - dj...
pibidsociais
 
Universidade federal de pelotas fichamnetos
Universidade federal de pelotas fichamnetosUniversidade federal de pelotas fichamnetos
Universidade federal de pelotas fichamnetos
pibidsociais
 
Resumocampo
ResumocampoResumocampo
Resumocampo
pibidsociais
 
Fichamento sobre educação no campo pibid
Fichamento sobre educação no campo   pibidFichamento sobre educação no campo   pibid
Fichamento sobre educação no campo pibid
pibidsociais
 
Fichamento pedro
Fichamento pedroFichamento pedro
Fichamento pedro
pibidsociais
 
Fichamento educação no campo 2
Fichamento educação no campo 2Fichamento educação no campo 2
Fichamento educação no campo 2
pibidsociais
 
Fichamento educação no campo pibid - quezia
Fichamento educação no campo   pibid - queziaFichamento educação no campo   pibid - quezia
Fichamento educação no campo pibid - quezia
pibidsociais
 
Ficchamento pibid
Ficchamento pibidFicchamento pibid
Ficchamento pibid
pibidsociais
 
Escola do campo pibid
Escola do campo pibidEscola do campo pibid
Escola do campo pibid
pibidsociais
 

Mais de pibidsociais (20)

Bncc etapa ensino médio
Bncc etapa ensino médioBncc etapa ensino médio
Bncc etapa ensino médio
 
Bncc1
Bncc1Bncc1
Bncc1
 
Oficina Opressões Bullying e privilégios
Oficina Opressões Bullying e privilégiosOficina Opressões Bullying e privilégios
Oficina Opressões Bullying e privilégios
 
Listagem trabalhos lages ciências sociais
Listagem trabalhos lages ciências sociaisListagem trabalhos lages ciências sociais
Listagem trabalhos lages ciências sociais
 
TRABALHOS CEG 2015 HUMANAS
TRABALHOS CEG 2015 HUMANASTRABALHOS CEG 2015 HUMANAS
TRABALHOS CEG 2015 HUMANAS
 
Oficina evento pibid 2016
Oficina evento pibid 2016Oficina evento pibid 2016
Oficina evento pibid 2016
 
Oficina "Tá aqui, mas é isso mesmo?"
Oficina "Tá aqui, mas é isso mesmo?" Oficina "Tá aqui, mas é isso mesmo?"
Oficina "Tá aqui, mas é isso mesmo?"
 
Proposta viagem pibid 2016
Proposta viagem pibid 2016Proposta viagem pibid 2016
Proposta viagem pibid 2016
 
1347 3845-1-pb
1347 3845-1-pb1347 3845-1-pb
1347 3845-1-pb
 
Ficchamento pibid
Ficchamento pibidFicchamento pibid
Ficchamento pibid
 
Pibid 07.06
Pibid 07.06Pibid 07.06
Pibid 07.06
 
Movimentos sociais questões de gênero e educação na experiência do mst - dj...
Movimentos sociais   questões de gênero e educação na experiência do mst - dj...Movimentos sociais   questões de gênero e educação na experiência do mst - dj...
Movimentos sociais questões de gênero e educação na experiência do mst - dj...
 
Universidade federal de pelotas fichamnetos
Universidade federal de pelotas fichamnetosUniversidade federal de pelotas fichamnetos
Universidade federal de pelotas fichamnetos
 
Resumocampo
ResumocampoResumocampo
Resumocampo
 
Fichamento sobre educação no campo pibid
Fichamento sobre educação no campo   pibidFichamento sobre educação no campo   pibid
Fichamento sobre educação no campo pibid
 
Fichamento pedro
Fichamento pedroFichamento pedro
Fichamento pedro
 
Fichamento educação no campo 2
Fichamento educação no campo 2Fichamento educação no campo 2
Fichamento educação no campo 2
 
Fichamento educação no campo pibid - quezia
Fichamento educação no campo   pibid - queziaFichamento educação no campo   pibid - quezia
Fichamento educação no campo pibid - quezia
 
Ficchamento pibid
Ficchamento pibidFicchamento pibid
Ficchamento pibid
 
Escola do campo pibid
Escola do campo pibidEscola do campo pibid
Escola do campo pibid
 

Último

O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
Marcelo Botura
 
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Miguel Delamontagne
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Falcão Brasil
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIALA GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
ArapiracaNoticiasFat
 
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsxQue Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Luzia Gabriele
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Bibliotecas Escolares AEIDH
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
MariaJooSilva58
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
Manuais Formação
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Falcão Brasil
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Falcão Brasil
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
Falcão Brasil
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
 
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIALA GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
 
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsxQue Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
 

Diário de campo

  • 2. O que é?  O diário de campo é um instrumento de investigação composto por registros e anotações que são feitas no momento da observação de algum objeto, lugar, comunidade, acontecimento ou fenômeno social, descrevendo rigorosamente tudo que está sendo observado e ao seu redor. Além disso, estas anotações contem os sentimentos, comentários, reflexões e experiências do autor do diário de campo.
  • 3. Como o construímos?  Coletamos as informações que vão construir o diário de campo através do nosso sistema sensorial- mais precisamente o “ver e ouvir”.
  • 4. Para que serve um diário de campo?  As informações que são colhidas servem para ao fim das saídas de campo se ter um panorama do que está sendo estudado, a fim de compreender, descobrir e/ou explicar o problema pesquisado. As anotações devem ser realizadas sempre que possível e quando fluírem ideias, pois se deixar para depois o relato poderá não ser tão exato quanto no momento da observação.
  • 5. No diário de campo registra-se:  A data e local especifico da saída de campo.  Sobre os sujeitos: aparência, alguma particularidade, expressões faciais, gestos, modo de falar, modo de agir, etc.  Sobre o que é ouvido: palavras, pronuncias e sons em geral.  Sobre o que é visto no espaço físico: descrever o espaço (amplo, pequeno, antigo, novo), a qualidade (limpo, sujo, depredado, descuidado, bem conservado, etc), se tem ou não construções ou mobília (descreve-las), etc.
  • 6. No diário de campo registra-se:  Comentários, reflexões, opiniões e sentimentos surgidos no momento da observação.  Detalhamento da atividade (o que está sendo feito).  Relato dos acontecimentos (como ocorreu).  Não é necessário colocar o(s) nome(s) dos entrevistados, neste caso pode-se referir a pessoa como, por exemplo: Entrevistado nº 1 ou Professor 1
  • 8. Exemplo 1  Trecho de diário de campo do dia 23/03/2013  Olhei ao redor: a fonte, a prefeitura, o mercado e busquei me transportar para aquelas antigas imagens, tentando reconstituir em minha mente aquele espaço: caminhei de um canto ao outro, encontrei em meus pensamentos, a doca das frutas e o caminho do bonde. [...] Voltei a caminhar seguindo em direção ao cais, pela a Av. Mauá. O movimento e o barulho de automóveis era intenso. Cheguei a Praça da Alfândega ou antiga Praça da Quitanda (onde, outrora comerciantes e quitandeiros se reuniam para vender seus produtos) e observei a arquitetura daqueles diversos prédios antigos que mais parecem “bolos de noiva” imensos. Novamente volto às minhas coleções de fotos, busco nas imagens os antigos prédios. [...] Percebo que mais pessoas também possuem câmeras em suas mãos buscando enquadrar aquelas belas e antigas arquiteturas, pois este espaço há algum tempo é considerado o centro histórico da cidade e, por conseguinte, um importante espaço turístico da capital. Indago- me: De que forma a revitalização do Cais atingirá este espaço intrinsecamente ligado ao Porto?  (Autora: Renata Ribeiro/Fonte: Internet)
  • 9. Exemplo 2  Trecho de diário de campo do dia 20/06/2013  Um primeiro bloco de casas, muitas de madeira e pobres, foi visitado. Passamos para o outro lado da vila, onde tinha um campo e ao final dele uma construção com uma espécie de piscina, que estava cheia de água suja, penso na dengue e me questiono sobre o tempo que aquilo está assim e ninguém faz nada para mudar, seria ali um foco de doença? [...] O lugar estava repleto de objetos metálicos, madeira e sujeira. De repente escuto o som característico de um porco, quando me viro encontro uma espécie de chiqueiro improvisado com madeiras e uma poça. Foi algo que me surpreendeu imensamente, creio mais pelo fato de perceber que ele esta sendo criado para o consumo. Como podem comer uma carne que possivelmente esta contaminada? A necessidade de alimento não os faz pensar na saúde, o que é muito triste.  (Autora: Aline Dobke)