Plano de aula 1

7.033 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
7.033
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
98
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Plano de aula 1

  1. 1. UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA – UNEBDEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRADISCIPLINA: ESTÁGIO SUPERVISIONADO IIDOCENTE: CLÁUDIA REGINA SOUZADISCENTE: VÂNIA LUISA O. DIASCOLÉGIO MODELO LUIS EDUARDO MAGALHÃESREGENTE: ANDRÉA CARNEIRO DE OLIVEIRA BEZERRASÉRIE: 3°ANOTURMA: 92M1 PLANO DE AULA 1Tema: GenéticaSubtema: Herança ligada ao sexoObjetivos: Identificar anomalias e síndromes que afetam os cromossomos; Compor “glossário” no caderno com palavras dentro do assunto para familiarização doconteúdo. Resolver problemas envolvendo fatores que provocam as síndromes e anomalias; Interessar-se pelas alterações ocorridas no organismo (cromossomo) e a forma queocorre no dia - a - dia;Conteúdos:Conceituais: Identificação de anomalias e síndromes que afetam os cromossomos;Procedimentais: Composição de “glossário” no caderno com palavras dentro do assunto parafamiliarização do conteúdo. Resolução de problemas envolvendo fatores que provocam as síndromes eanomalias;Atitudinais: Interesse pelas alterações ocorridas no organismo (cromossomo) e a forma queocorre no dia - a - dia;Procedimentos metodológicos  TécnicasJogo - Jogo do autógrafo;Aula expositiva dialógica;Demonstração didática (com uso de slides na TV pendrive);Seqüência Didática:Aula de 1h e 40 min (com duas aulas), realização de um quebra-gelo com os alunos (jogo doautógrafo) com a finalidade de aproximar a turma e me apresentar, esta atividade deve durarmais ou menos 15 minutos no máximo. Em seguida antes de iniciar o assunto pedir que osalunos em dupla conceituem as seguintes palavras: HOMOGAMÉTICO,HETEROGAMÉTICO, DALTONISMO, HEMOFILÍA, HIPERTRICOSE, HOLÂNDRICOS,SINDROME DE TURNER, SINDROME DE KLINEFELTER, SINDROME DE DOWN,ANEUPLOIDIAS em 15 minutos no máximo.Colocar a sala em círculo e começar o assunto herança ligada ao sexo através de demonstraçãodidática com uso de slides na TV pendrive perguntando o significado das palavras acima, deforma que os alunos compreendam o que estão estudando, explicar alterações que ocorrem noscromossomos e as anomalias que surgem devido a isso bem como algumas síndromes. Ao
  2. 2. encerrar o assunto tirar possíveis dúvidas dos alunos e solicitar que façam o exercício do livroem 15 minutos restantes da aula.Recursos: Quadro, piloto, papel e caneta TV pendrive.Avaliação: Os alunos serão avaliados ao levantar conceitos sobre as palavras solicitadas.Referências Bibliográficas:PAULINO, Wilson Roberto. Biologia, volume 3:genética,evolução,ecologia.1°ed.SãoPaulo:Ática,2005.SUÁREZ, Adolfo. Semo. Dicas para “esquentar” as suas aulas. Jogos, reflexões ehistórias. Editora Paradigma. 2004.AMABIS, José. Mariano. MARTHO, Gilberto. Rodrigues. Fundamentos da BiologiaModerna. 3°ed. São Paulo: Moderna, 2002.SOARES, José Luís. Biologia volume único. São Paulo: Scipione, 1997.ObservaçãoFiz à dinâmica que deu pra observar o quanto são ansiosos e barulhentos, expliquei oconteúdo todo e eles participaram tiraram dúvidas, mas não deu tempo de fazer oexercício, que ficou para eles responderem em casa e correção na próxima semana.Apêndice: JOGO DO AUTÓGRAFOTenho um irmão Faço Aniversário Torço pelo time Gosto de comer Nasci eme uma irmã em Setembro do São Paulo berinjela Minas GeraisTenho um irmão Gosto de filmes Sou vegetariano Estou Quero fazerou irmã na (1° sobre ficção namorando medicinasérie) firmeToco piano Tenho um parente Sou torcedor do Tenho um Tenho um médico Vasco amigo militar parente por nome RobertoO carro da Tenho uma irmã Conheço alguma Gosto de música Já li toda afamília é um casada praia do clássica Bíblia pelo menos uma
  3. 3. Santana Nordeste vezAnexo: Slides Herança ligada ao sexo.
  4. 4. UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA – UNEBDEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRADISCIPLINA: ESTÁGIO SUPERVISIONADO IIDOCENTE: CLÁUDIA REGINA TEIXEIRA DE SOUZADISCENTE: VÂNIA LUISA O. DIASCOLÉGIO MODELO LUIS EDUARDO MAGALHÃESREGENTE: ANDRÉA CARNEIRO DE OLIVEIRA BEZERRASÉRIE: 3°ANOTURMA: 92M1 PLANO DE AULA 2Tema: GenéticaSubtema: Herança ligada ao sexo A segunda Lei de MendelObjetivos: Identificar anomalias e síndromes que afetam os cromossomos; Esquematizar os cruzamentos propostos por Mendel; Compor “glossário” no caderno com palavras dentro do assunto para familiarização doconteúdo. Conceituar Monoibridismo e Diibridismo; Resolver problemas envolvendo fatores que provocam as síndromes e anomalias; Identificar alterações ocorridas no organismo (cromossomo) e a forma que ocorre no dia- a - dia; Discutir mecanismos de cruzamento e pelos resultados dos testes de Mendel;Conteúdos:Conceituais: Identificação de anomalias e síndromes que afetam os cromossomos; Esquematização dos cruzamentos propostos por Mendel;Procedimentais: Composição de “glossário” no caderno com palavras dentro do assunto parafamiliarização do conteúdo. Conceituação de Diibridismo; Resolução de problemas envolvendo fatores que provocam as síndromes eanomalias;Atitudinais: Interesse pelas alterações ocorridas no organismo (cromossomo) e a forma queocorre no dia - a - dia; Interesse pelos resultados dos testes de Mendel;Procedimentos metodológicos  TécnicasPainel ilustrativo;Aula expositiva dialógica;Seqüência Didática:Aula de 1h e 40 min (com duas aulas); na primeira parte da aula 50 minutos correção deexercício sobre daltonismo, hemofilia e síndromes que afetam os cromossomos.Nos outros 50 minutos começar o assunto A segunda Lei de Mendel, falando sobre omonoibridismo e diibridismo e os cruzamentos com ervilhas, mostrar um modelo de cruzamentofeito entre ervilhas no painel ilustrativo.Recursos: Quadro, piloto, papel e caneta, painel.
  5. 5. Avaliação: Os alunos serão avaliados na correção do exercício.Referências Bibliográficas:PAULINO, Wilson Roberto. Biologia, volume 3:genética,evolução,ecologia.1°ed.SãoPaulo:Ática,2005.AMABIS, José. Mariano. MARTHO, Gilberto. Rodrigues. Fundamentos da BiologiaModerna. 3°ed. São Paulo: Moderna, 2002.ObservaçãoO objetivo do plano não foi totalmente contemplado, pois os alunos não responderam aatividade e tive que corrigir o exercício e isso durou as duas aulas.Coloquei os alunos dispostos em grupos e como pedi que escrevessem os nomes dos gruposnuma folhas, indiquei o 3 nome de cada equipe para respondesse uma questão no quadro.A introdução do próximo assunto fica para a próxima semana.Apêndice: Exercício do Livro PAULINO, Wilson Roberto. Biologia, volume3:genética,evolução,ecologia.1°ed.São Paulo:Ática,2005.
  6. 6. Anexo: Painel ilustrativo
  7. 7. UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA – UNEBDEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRADISCIPLINA: ESTÁGIO SUPERVISIONADO IIDOCENTE: CLÁUDIA REGINA TEIXEIRA DE SOUZADISCENTE: VÂNIA LUISA O. DIASCOLÉGIO MODELO LUIS EDUARDO MAGALHÃESREGENTE: ANDRÉA CARNEIRO DE OLIVEIRA BEZERRASÉRIE: 3°ANOTURMA: 92M1 PLANO DE AULA 3Tema: GenéticaSubtema: Herança ligada ao sexo A segunda Lei de MendelObjetivos: Identificar anomalias e síndromes que afetam os cromossomos; Esquematizar os cruzamentos propostos por Mendel; Compor “glossário” no caderno com palavras dentro do assunto para familiarização do conteúdo. Resolver problemas envolvendo fatores que provocam as síndromes e anomalias; Identificar alterações ocorridas no organismo (cromossomo) e a forma que ocorre no dia - a - dia; Conceituar Monoibridismo e Diibridismo; Discutir mecanismos de cruzamento e pelos resultados dos testes de Mendel; Resolver problemas sobre os cruzamentos de diíbridos propostos por Mendel;Conteúdos:Conceituais: Identificação de anomalias e síndromes que afetam os cromossomos; Esquematização dos cruzamentos propostos por Mendel; Conceituação de Diibridismo;
  8. 8. Procedimentais: Composição de “glossário” no caderno com palavras dentro do assunto parafamiliarização do conteúdo. Conceituação de Diibridismo; Resolução de problemas envolvendo fatores que provocam as síndromes e anomalias; Resolução de problemas sobre cruzamentos de diíbridos propostos por Mendel;Atitudinais: Interesse pelas alterações ocorridas no organismo (cromossomo) e a forma queocorre no dia - a - dia; Interesse pelos resultados dos testes de Mendel;Procedimentos metodológicos  TécnicasPainel ilustrativo;Aula expositiva dialógica;Demonstração didática (com uso de slides na TV pendrive);Seqüência Didática:Aula de 1h e 40 min (duas aulas), na primeira parte da aula corrigir o exercício do livro; emseguida iniciar o assunto 2° Lei de Mendel conceituando monoibridismo para relembrar osalunos o assunto anterior e explicar a teoria da segunda Lei de Mendel, falar sobre o diibridismoe os cruzamentos com ervilhas, mostrar um modelo de cruzamento feito entre ervilhas no painelilustrativo.Recursos: Quadro, piloto, papel e caneta, painel TV pendrive.Avaliação: Os alunos serão avaliados na correção do exercício e no momento de completar opainel com a simulação do cruzamento feito com ervilhas em papel verde e amarelo.Referências Bibliográficas:PAULINO, Wilson Roberto. Biologia, volume 3:genética,evolução,ecologia.1°ed.SãoPaulo:Ática,2005.AMABIS, José. Mariano. MARTHO, Gilberto. Rodrigues. Fundamentos da BiologiaModerna. 3°ed. São Paulo: Moderna, 2002.ObservaçãoApêndice: Painel ilustrativo
  9. 9. Apêndice:Slides 2° Lei de Mendel
  10. 10. Anexo: Exercício do Livro PAULINO, Wilson Roberto. Biologia, volume3:genética,evolução,ecologia.1°ed.São Paulo:Ática,2005.
  11. 11. UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA – UNEBDEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRADISCIPLINA: ESTÁGIO SUPERVISIONADO IIDOCENTE: CLÁUDIA REGINA TEIXEIRA DE SOUZADISCENTE: VÂNIA LUISA O. DIASCOLÉGIO MODELO LUIS EDUARDO MAGALHÃESREGENTE: ANDRÉA CARNEIRO DE OLIVEIRA BEZERRASÉRIE: 3°ANOTURMA: 92M1 PLANO DE AULA 4Tema: GenéticaSubtema: A segunda Lei de MendelObjetivos: Esquematizar os cruzamentos propostos por Mendel; Conceituar Monoibridismo e Diibridismo; Discutir mecanismos de cruzamento e pelos resultados dos testes de Mendel; Resolver problemas sobre os cruzamentos de diíbridos propostos por Mendel; Interessar-se pelos resultados dos testes de Mendel;Conteúdos:Conceituais: Esquematização dos cruzamentos propostos por Mendel;
  12. 12. Conceituação de Diibridismo;Procedimentais: Resolução de problemas sobre cruzamentos de diíbridos propostos porMendel;Discussão dos mecanismos de cruzamento e resultados dos testes de Mendel;Atitudinais: Interesse pelos resultados dos testes de Mendel;Procedimentos metodológicos  TécnicasPainel ilustrativo;Aula expositiva dialógica;Demonstração didática (com uso de slides na TV pendrive);Seqüência Didática:Aula de 1h e 40 min (duas aulas), na primeira parte da aula solicitar que os alunos conceituemno caderno as palavras MONOIBRIDISMO e DIIBRIDISMO; mostrar na TV pendrive outroscruzamentos feitos com a relação dos fatores independentes. Na segunda parte da aula pedir queos alunos resolvam as questões do livro PAULINO, Wilson Roberto. Biologia, volume3:genética,evolução,ecologia.Recursos: Quadro, piloto, papel e caneta, painel TV pendrive.Avaliação: Os alunos serão avaliados no momento da conceituação das palavras.Referências Bibliográficas:PAULINO, Wilson Roberto. Biologia, volume 3:genética,evolução,ecologia.1°ed.SãoPaulo:Ática,2005.AMABIS, José. Mariano. MARTHO, Gilberto. Rodrigues. Fundamentos da BiologiaModerna. 3°ed. São Paulo: Moderna, 2002.MARTHO, Gilberto. Rodrigues. Biologia das Populações. Volume 3. 2°ed. São Paulo:Moderna, 2004.ObservaçãoO objetivo do plano não foi satisfatório pela seguinte questão: Nesta data estava ocorrendoconselho de classe e a professora regente estava neste conselho, então a turma muitoesperta pediu a direção para serem liberados, mas a professora regente não os liberou,mas como a direção já havia liberado alguns alunos já tinham ido embora. Resultadodepois a direção voltou atrás depois que a professora conversou sobre minha presença eque afinal eu teria que dar aula, juntei os alunos que estavam e segui o roteiro de aula,mastenho que reexplicar na próxima semana.Apêndice: Painel ilustrativo
  13. 13. Apêndice:Slides 2° Lei de Mendel
  14. 14. Apêndice: Slides de outros cruzamentos de Mendel do livro AMABIS, José.Mariano. MARTHO, Gilberto. Rodrigues. Biologia das Populações. Volume 3. 2°ed. SãoPaulo: Moderna, 2004.
  15. 15. Anexo: PAULINO, Wilson Roberto. Biologia, volume3:genética,evolução,ecologia.1°ed.São Paulo:Ática,2005.
  16. 16. UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA – UNEBDEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRADISCIPLINA: ESTÁGIO SUPERVISIONADO IIDOCENTE: CLÁUDIA REGINA TEIXEIRA DE SOUZADISCENTE: VÂNIA LUISA O. DIASCOLÉGIO MODELO LUIS EDUARDO MAGALHÃESREGENTE: ANDRÉA CARNEIRO DE OLIVEIRA BEZERRASÉRIE: 3°ANOTURMA: 92M1 PLANO DE AULA 5 Tema: GenéticaSubtema: Herança ligada ao sexo A segunda Lei de MendelObjetivos: Identificar anomalias e síndromes que afetam os cromossomos; Esquematizar os cruzamentos propostos por Mendel; Compor “glossário” no caderno com palavras dentro do assunto para familiarização doconteúdo. Conceituar Monoibridismo e Diibridismo; Resolver problemas envolvendo fatores que provocam as síndromes e anomalias; Identificar alterações ocorridas no organismo (cromossomo) e a forma que ocorre no dia- a - dia;
  17. 17. Discutir mecanismos de cruzamento e pelos resultados dos testes de Mendel; Conteúdos: Conceituais: Identificação de anomalias e síndromes que afetam os cromossomos; Esquematização dos cruzamentos propostos por Mendel; Procedimentais: Composição de “glossário” no caderno com palavras dentro do assunto para familiarização do conteúdo. Conceituação de Diibridismo; Resolução de problemas envolvendo fatores que provocam as síndromes e anomalias; Atitudinais: Interesse pelas alterações ocorridas no organismo (cromossomo) e a forma que ocorre no dia - a - dia; Interesse pelos resultados dos testes de Mendel; Procedimentos metodológicos  Técnicas Painel ilustrativo; Aula expositiva dialógica; Seqüência Didática: Aula de 1h e 40 min (com duas aulas); na primeira parte da aula 50 minutos teste sobre daltonismo, hemofilia calvície e hipertricose (6 questões). Nos outros 50 minutos corrigir as questões do livro da pág. 82 á 84. Recursos: Quadro, piloto, papel e caneta, painel. Avaliação: Os alunos serão avaliados no momento da conceituação das palavras e correção do exercício. Referências Bibliográficas: PAULINO, Wilson Roberto. Biologia, volume 3:genética,evolução,ecologia.1°ed.São Paulo:Ática,2005. AMABIS, José. Mariano. MARTHO, Gilberto. Rodrigues. Fundamentos da Biologia Moderna. 3°ed. São Paulo: Moderna, 2002. Observação Devido o conselho de classe na aula anterior, tive que reexplicar sobre os cruzamentos de Mendel para a turma. Na primeira parte da aula expliquei o assunto na TV pendrive, na outra parte da aula foi feito o teste com o assunto herança ligada ao sexo. As questões ficaram para ser corrigidas na semana seguinte. Anexo: Teste01- (FATEC/2009) Considere as afirmações a seguir sobre uma das doenças representadas na tirinha:
  18. 18. I. O daltonismo é uma deficiência visual que impede o indivíduo de enxergar certas cores epode ser prevenido através de medicação específica.II. Se uma mulher daltônica transmitir um dos seus autossomos portador do alelo para odaltonismo a um filho, ele será certamente daltônico.III. Um homem hemizigótico para o alelo mutante do daltonismo tem dificuldades paradistinguir cores.IV. O daltonismo, atualmente, graças à engenharia genética, já tem tratamento e cura.V. Uma mulher heterozigótica para o daltonismo, que recebeu de seu pai o cromossomo X,portador do gene alelo mutante para essa doença, tem visão normal para as cores.Está correto o contido em:a)IIIeV,apenas.b)I,IIIeIV,apenas.c)II,IIIeV,apenas.d)I,II,IVeV,apenas.e) I, II, III, IV e V.02-(UFMS-JULHO/2006) Uma mulher de visão normal, cujo pai é daltônico, casou-se com umhomem também de visão normal. Lembrando que o daltonismo é uma doença de herança ligadaao sexo feminino, a probabilidade é de que:a) um quarto das filhas do casal seja daltônico.b) metade dos meninos, filhos do casal, seja daltônica.c) metade dos meninos e metade das meninas, filhos do casal, sejam daltônicos.d) um quarto dos meninos, filhos do casal, seja daltônico.e) um oitavo de todos os filhos do casal, tanto meninos quanto meninas, seja daltônico.03-(UFMG/2008) Um casal normal para a hemofilia – doença recessiva ligada ao cromossomaX – gerou quatro crianças: duas normais e duas hemofílicas.Considerando-se essas informações e outros conhecimentos sobre o assunto, é INCORRETOafirmar que:a) a mãe das crianças é heterozigótica para a hemofilia.b) a probabilidade de esse casal ter outra criança hemofílica é de 25%%.c) as crianças do sexo feminino têm fenótipo normal.d) o gene recessivo está presente no avô paterno das crianças.04-A hipertricose na orelha é condicionada por um gen localizado na parte não homóloga docromossomo Y (gen holândrico). Um homem, cujo avô paterno tinha hipertricose, casa-se commulher normal e sem hipertricose na família. Esse casal tem descendentes com os seguintesfenótipos:a) Todas as mulheres são portadoras e todos os homens apresentam hipertricose.
  19. 19. b) Todas as mulheres são normais e todos os homens apresentam hipertricose. c) 50% das mulheres e dos homens apresentam hipertricose. d) 100% das mulheres são normais, enquanto 25% dos homens apresentam hipertricose. e) Toda a descendência de ambos os sexos é normal. 05-06- Apêndice: Livro PAULINO, Wilson Roberto. Biologia, volume 3:genética,evolução,ecologia.1°ed.São Paulo:Ática,2005.
  20. 20. UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA – UNEBDEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRADISCIPLINA: ESTÁGIO SUPERVISIONADO IIDOCENTE: CLÁUDIA REGINA TEIXEIRA DE SOUZADISCENTE: VÂNIA LUISA O. DIASCOLÉGIO MODELO LUIS EDUARDO MAGALHÃESREGENTE: ANDRÉA CARNEIRO DE OLIVEIRA BEZERRASÉRIE: 3°ANOTURMA: 92M1 PLANO DE AULA 6 Tema: GenéticaSubtema: A segunda Lei de Mendel Interação GênicaObjetivos: Esquematizar os cruzamentos propostos por Mendel; Compor “glossário” no caderno com palavras dentro do assunto para familiarização doconteúdo. Conceituar Monoibridismo e Diibridismo; Discutir mecanismos de cruzamento e pelos resultados dos testes de Mendel; Interessar-se pelos resultados dos testes de Mendel; Reconhecer os termos: interação gênica, epistasia, herança quantitativa e pleiotropia; Identificar como ocorre a interação gênica através de exemplos; Resolver problemas envolvendo interação gênica; Interessar-se pelas formas que são expressas as interações gênicas;Conteúdos:Conceituais: Conceituação de Diibridismo;
  21. 21. Analisar os cruzamentos propostos por Mendel; Reconhecimento dos termos: interação gênica, epistasia, herança quantitativa epleiotropia; Identificação de como ocorre à interação gênica;Procedimentais: Composição de “glossário” no caderno com palavras dentro do assunto parafamiliarização do conteúdo. Resolução de problemas envolvendo interação gênica;Atitudinais: Interesse pelos resultados dos testes de Mendel; Interesse pelas formas de como ocorre à interação gênica;Procedimentos metodológicos  TécnicasAula expositiva dialógica;Demonstração didática (com uso de slides na TV pendrive);Seqüência Didática:Aula de 1h e 40 min. (com duas aulas); na primeira parte da aula 50 minutos corrigir as questõesdo livro da pág. 82 á 84. Nos outros 50 minutos restantes iniciar o assunto interação gênica naTV pendrive, pedindo que os alunos acompanhem no livro o conceito das seguintes palavras:interação gênica, epistasia, herança quantitativa e pleiotropia.Recursos: Quadro, piloto, papel e caneta, TV Pendrive.Avaliação: Os alunos serão avaliados no momento da correção do exercício.Referências Bibliográficas:PAULINO, Wilson Roberto. Biologia, volume 3:genética,evolução,ecologia.1°ed.SãoPaulo:Ática,2005.AMABIS, José. Mariano. MARTHO, Gilberto. Rodrigues. Fundamentos da BiologiaModerna. 3°ed. São Paulo: Moderna, 2002.ObservaçãoAlguns alunos (10) vão viajar na semana seguinte e por isso resolvi antecipar o assunto parapassar atividade. Os alunos estavam muito inquietos tive que chamar atenção deles várias vezesde forma que não deu para corrigir o exercício que ficou para semana seguinte e passeiatividade.Anexo: Livro PAULINO, Wilson Roberto. Biologia, volume3:genética,evolução,ecologia.1°ed.São Paulo:Ática,2005.
  22. 22. UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA – UNEBDEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRADISCIPLINA: ESTÁGIO SUPERVISIONADO IIDOCENTE: CLÁUDIA REGINA TEIXEIRA DE SOUZADISCENTE: VÂNIA LUISA O. DIASCOLÉGIO MODELO LUIS EDUARDO MAGALHÃESREGENTE: ANDRÉA CARNEIRO DE OLIVEIRA BEZERRASÉRIE: 3°ANOTURMA: 92M1 PLANO DE AULA 7Tema: GenéticaSubtema: A segunda Lei de Mendel Interação GênicaObjetivos: Esquematizar os cruzamentos propostos por Mendel; Compor “glossário” no caderno com palavras dentro do assunto para familiarização doconteúdo. Conceituar Monoibridismo e Diibridismo; Discutir mecanismos de cruzamento e pelos resultados dos testes de Mendel; Interessar-se pelos resultados dos testes de Mendel; Reconhecer os termos: interação gênica, epistasia, herança quantitativa e pleiotropia; Identificar como ocorre a interação gênica através de exemplos; Resolver problemas envolvendo interação gênica; Interessar-se pelas formas que são expressas as interações gênicas;Conteúdos:Conceituais: Conceituação de Diibridismo;
  23. 23. Analisar os cruzamentos propostos por Mendel; Reconhecimento dos termos: interação gênica, epistasia, herança quantitativa epleiotropia; Identificação de como ocorre à interação gênica;Procedimentais: Composição de “glossário” no caderno com palavras dentro do assunto parafamiliarização do conteúdo. Resolução de problemas envolvendo interação gênica;Atitudinais: Interesse pelos resultados dos testes de Mendel; Interesse pelas formas de como ocorre à interação gênica;Procedimentos metodológicos  TécnicasAula expositiva dialógica.Seqüência Didática:Aula de 1h e 40 min. (com duas aulas); na primeira parte da aula 50 minutos corrigir as questõesdo livro da pág. 82 á 84. Nos outros 50 minutos restantes começar a corrigir questões sobreinteração gênica interação gênica pág.115 á 117.Recursos: Quadro, piloto, papel e caneta, TV Pendrive.Avaliação: Os alunos serão avaliados no momento da correção do exercício.Observação:Corrigi o exercício de 2° lei de Mendel a parte de organização do conhecimento, ficoufaltando o restante das questões e corrigir o outro exercício de interação gênica.Devido o visto no caderno os alunos responderam o exercício de interação gênica todo, sóque dei prioridade de correção do exercício de 2° lei de Mendel devido a viagem de algunsalunos,por isso vou corrigir interação gênica na outra aula.Anexo: PAULINO, Wilson Roberto. Biologia, volume3:genética,evolução,ecologia.1°ed.São Paulo:Ática,2005.
  24. 24. UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA – UNEBDEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRADISCIPLINA: ESTÁGIO SUPERVISIONADO IIDOCENTE: CLÁUDIA REGINA TEIXEIRA DE SOUZADISCENTE: VÂNIA LUISA O. DIASCOLÉGIO MODELO LUIS EDUARDO MAGALHÃES
  25. 25. REGENTE: ANDRÉA CARNEIRO DE OLIVEIRA BEZERRASÉRIE: 3°ANOTURMA: 92M1 PLANO DE AULA 8 Tema: GenéticaSubtema: Interação GênicaObjetivos: Reconhecer os termos: interação gênica, epistasia, herança quantitativa e pleiotropia; Identificar como ocorre a interação gênica através de exemplos; Resolver problemas envolvendo interação gênica; Interessar-se pelas formas que são expressas as interações gênicas;Conteúdos:Conceituais: Reconhecimento dos termos: interação gênica, epistasia, herança quantitativa epleiotropia; Identificação de como ocorre à interação gênica;Procedimentais: Resolução de problemas envolvendo interação gênica;Atitudinais: Interesse pelas formas de como ocorre à interação gênica;Procedimentos metodológicos  TécnicasAula expositiva dialógica;Demonstração didática (com uso de slides na TV pendrive);Seqüência Didática:Aplicação do questionário de sondagem referente ao estágio(opinião dos alunos), correção deexercício das págs. 115 á 117.O questionário será feito de forma individual sem consulta e a sala disposta como de costumeem círculo, em seguida vou corrigir o exercício escrevendo no quadro as respostas.Recursos: Quadro, piloto, papel e caneta, TV Pendrive.Avaliação: Os alunos serão avaliados no momento da resolução do exercício.Referências Bibliográficas:PAULINO, Wilson Roberto. Biologia, volume 3:genética,evolução,ecologia.1°ed.SãoPaulo:Ática,2005.AMABIS, José. Mariano. MARTHO, Gilberto. Rodrigues. Fundamentos da BiologiaModerna. 3°ed. São Paulo: Moderna, 2002.ObservaçãoCorrigi todo o exercício, apliquei o questionário e me despedi dos alunos.Apêndice: Questionário de sondagem. Pesquisa Sondagem
  26. 26. Você gosta da disciplina Biologia?Você tem dificuldade na disciplina?O que você achou do comportamento da estagiária na unidade?Quais as suas críticas á respeito das aulas?Quais suas sugestões para melhoria das aulas?Você está satisfeito com a direção escolar?Por quê?Dê sugestão.Está sendo preparado para o vestibular?Em caso negativo por quê?E qual sua sugestão?
  27. 27. UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA – UNEBDEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRADISCIPLINA: ESTÁGIO SUPERVISIONADO IIDOCENTE: CLÁUDIA REGINA SOUZADISCENTE: VÂNIA LUISA O. DIASCOLÉGIO MODELO LUIS EDUARDO MAGALHÃESREGENTE: ANDRÉA CARNEIRO DE OLIVEIRA BEZERRASÉRIE: 3°ANOTURMA: 92M1 PLANO DE AULA 9
  28. 28. Tema: GenéticaSubtemas: Herança ligada ao sexo/ A segunda Lei de Mendel/ Interação GênicaObjetivos: Identificar anomalias e síndromes que afetam os cromossomos; Compor “glossário” no caderno com palavras dentro do assunto para familiarização doconteúdo. Resolver problemas envolvendo fatores que provocam as síndromes e anomalias; Interessar-se pelas alterações ocorridas no organismo (cromossomo) e a forma queocorre no dia - a - dia; Esquematizar os cruzamentos propostos por Mendel; Conceituar Monoibridismo e Diibridismo; Discutir mecanismos de cruzamento e pelos resultados dos testes de Mendel; Resolver problemas sobre os cruzamentos de diíbridos propostos por Mendel; Interessar-se pelos resultados dos testes de Mendel; Reconhecer os termos: interação gênica, epistasia, herança quantitativa e pleiotropia; Identificar como ocorre a interação gênica através de exemplos; Resolver problemas envolvendo interação gênica; Interessar-se pelas formas que são expressas as interações gênicas;Conteúdos:Conceituais: Identificação de anomalias e síndromes que afetam os cromossomos; Esquematização dos cruzamentos propostos por Mendel; Conceituação de Diibridismo;Procedimentais: Resolução de atividade avaliativa individual e sem consulta.Atitudinais: Interesse pelas alterações ocorridas no organismo (cromossomo) e a forma queocorre no dia - a - dia;Interesse pelos resultados dos testes de Mendel;Interesse pelas formas de como ocorre à interação gênica;Seqüência Didática:A sala será arrumada em fila para resolução da prova que consta de 30 questões onde os alunosvão escolher 20 questões para responder ,com valor de 6 pontos; a avaliação será individual esem consulta.Recursos: Prova.Avaliação: Os alunos serão avaliados pela prova.Referências Bibliográficas:PAULINO, Wilson Roberto. Biologia, volume 3:genética,evolução,ecologia.1°ed.SãoPaulo:Ática,2005.AMABIS, José. Mariano. MARTHO, Gilberto. Rodrigues. Fundamentos da BiologiaModerna. 3°ed. São Paulo: Moderna, 2002.SOARES, José Luís. Biologia volume único. São Paulo: Scipione, 1997.Questões retiradas da internet.

×