Niterói
07/03 a 21/03/15
www.dizjornal.com
Edição Online Para Um Milhão e Oitocentos Mil Leitores
Zona Sul, Oceânica e Cen...
Niterói
07/03 a 21/03/15
www.dizjornal.com
2
Cultura
Paulo Roberto Cecchetti prcecchetti@ig.com.br
annaperet@gmail.com
DIZ...
Niterói
07/03 a 21/03/15
www.dizjornal.com
3
Documento
dizjornal@gmail.com
Edição na internet para Hum milhão e 700 mil le...
Niterói
07/03 a 21/03/15
www.dizjornal.com
na elaboração do Estudo de
Impacto Ambiental e do Re-
latório de Impacto Ambien...
Niterói
07/03 a 21/03/15
www.dizjornal.com
5
InternetLaio Brenner - laiobrenner1@gmail.com
D
esde o ano passado, as prin-
...
Niterói
07/03 a 21/03/15
www.dizjornal.com
6
Edgard Fonseca
edgard.fonseca22@gmail.com
Edição na internet para Hum milhão ...
Niterói
07/03 a 21/03/15
www.dizjornal.com
7
Edição na internet para Hum milhão e 700 mil leitores
Neblina no Terreiro
Enq...
Niterói
07/03 a 21/03/15
www.dizjornal.com
8
Renda Fina
Aniversariantes da Edição
Comte Bittencourt Sandra Fonseca Andre L...
Niterói
07/03 a 21/03/15
www.dizjornal.com
9
Conexões
contato@erisveltonsantana.com
erisveltonsantana.com
E! Games
dizjorn...
Niterói
07/03 a 21/03/15
www.dizjornal.com
10
Fernando Mello - fmelloadv@gmail.com
Fernando de Farias Mello
Feliz Ano Novo...
Niterói
07/03 a 21/03/15
www.dizjornal.com
Pela Cidade
11
Edição na internet para Hum milhão e 800 mil leitores
Duas Mulhe...
Niterói
07/03 a 21/03/15
www.dizjornal.com
Em Foco
12
Edição na internet para Hum milhão e 800 mil leitores
Homenagem ao D...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Dizjornal128

201 visualizações

Publicada em

Diz jornal Edição 128

Publicada em: Diversão e humor
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
201
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Dizjornal128

  1. 1. Niterói 07/03 a 21/03/15 www.dizjornal.com Edição Online Para Um Milhão e Oitocentos Mil Leitores Zona Sul, Oceânica e Centro de Niterói 16 Mil Exemplares ImpressosD i r e t o r R e s p o n s á v e l: E d g a r d F o n s e c a Circula por 15 dias Página 03 Crise Econômica: O Que Fazer? AnandaAlchorne-Beleza:WagnerRaioldoWernerM.César*Photo:JulioCerino 1ª Quinzena Nº 128 de Março Ano 06 de 2015 Diz: Todo Mundo Gosta Renda Fina - pág 08 Catherine Beranger Début de
  2. 2. Niterói 07/03 a 21/03/15 www.dizjornal.com 2 Cultura Paulo Roberto Cecchetti prcecchetti@ig.com.br annaperet@gmail.com DIZ pra mim... (que eu conto) Anna Carolina Peret Edição na internet para Hum milhão e 800 mil leitores - O Instituto Italiano di Cultura (Av. Presidente Roosevelt, nº 1063 - São Francisco) promove “Café Filosófico - Vivaldi nas Estações da Filosofia”, com Silvério Ortiz, nos dias 13, 20 e 27 de março, sempre às 16 horas da 6ª feira. Evento gratuito, com vagas limitadas. Mais informações: tel.: 3617-0306 e e-mail: niteroi.iicrio@asreti.it - Já em fase de pré-produção, vem aí a edição 2015-2016 do Guia CHIC, livro-arte de prestação de serviços, organizado por Rosângela Oliveira. Vamos aguardar! - A Galeria de Arte La Salle exibe seu acervo composto por doações de instituições culturais e diplomáticas, bem como obras dos artistas Ariadne Barros, Aparecida Menezes, Ana Poli, Vanda Jardim, Magno Mesquita, Alfredo Borret, Christian Pierini, entre outros. Des- tacam-se na exposição as litogravuras dos artistas holandeses referentes à Escola de Rem- brandt: Jan van Goyen (1651), Dirk Lan Gendijk (1748) e Constantinjn Huygens (1628), doadas pelo Consulado da Holanda. Visitação gratuita até 10 de março, de 2ª a 6ª, das 10 às 20 horas. Local: Rua Gastão Gonçalves, nº 79 – Santa Rosa - Niterói. - Em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, a Sociedade Fluminense de Fotografia abre no dia 7/3 (sábado), às 17 horas, a mostra fotográfica “Elogio ao Tempo” que reúne imagens de cinco fotógrafas sobre a mulher e suas múltiplas maneiras de passar pelo tempo. A curadoria é de Fatima Marchi e a exposição fica em cartaz durante todo o mês de março na Galeria Jayme Moreira de Luna, com entrada franca. - Por participar de algumas instituições culturais de Niterói, sinto-me indignado - e não é de agora! - com os inúmeros erros que vêm acontecendo a cada edição do jornal LITE- RATO. As diversas instituições culturais participan- tes devem - urgentemente! - procurar a Secretaria Municipal de Cultura para solucionar esses desacer- tos, pois está em pauta a qualidade das informações prestadas ao meio literário da cidade. - O cantor e compositor ‘De Luca’, faz show no Mustang Rockin, Estrada Caetano Monteiro, 1994 / 104, Pendotiba, dia 13/03 – Sexta-feira. Horário do show: 22h, com couvert a R$ 15 reais. De Luca além de compositor é multi-instrumentista; à frente da sua banda ele toca violão e guitarra, compõe ao piano, toca baixo e bateria. Ecos do Oscar P ara mim, particularmente, a entrega do Oscar é muito mais do que simples- mente saber quem ganhou ou perdeu. Na verdade, significa ver meus atores, produ- tores, diretores prediletos, todos – ou grande parte deles – juntos, felizes, em celebração, por seus trabalhos de encantamento e magia. Num mundo onde as pessoas estão cada vez mais sujas, corruptas, desesperançadas e infe- lizes, alegra-me crer que por uma noite, tudo pode ser diferente. Assim como eu, imagino que quem ame cine- ma já esteja cansado de ler e ouvir muita coisa sobre os premiados no último Oscar. Como diriam os antigos: “este tema está velho pra chuchu!”. Que tal se falarmos um pouco da Cerimônia em si? Diversos momentos me deixaram emo- cionada, tocada, enfim... Paralelamente, ou- tros me fizeram rir e me imaginar lá, em Los Angeles, perto daquela constelação sem fim de ídolos. Pra começar, nunca imaginei que fosse ser tão bacana a abertura de Neil Patrick Harris. Não sei se todos tem ciência disso, mas, o gatinho de “Garota Exemplar” e “How I Met Your Mother” não era principiante: já participou como mestre de cerimônias antes! Na verdade, subiu aos palcos quatro vezes no Tony – o “Oscar do teatro norte-americano” – e mais duas vezes o Emmy. Ele é fera e não me decepcionou com suas brincadeiras. Na abertura de Neil, que contou com as partici- pações especiais de Benedict Cumberbatch, Anna Kendrick e Jack Black, diversos Clássi- cos do Cinema foram relembrados com des- contração. Mesmo depois do sucesso de Ellen DeGeneres – apresentadora do ano passado – de forma muito despretensiosa, Harris con- seguiu deixar sua marca. Além desta apresentação musical que iniciou o evento, outras tantas vieram. Se eu tivesse que citar a mais interessante da noite, diria que foi a apresentação de Adam Levine, líder da banda Maroon 5 para a canção indicada “Lost Stars”. Aquele cenário repleto de luzes estava irretocável. Eu adorei, igualmente, a performance de Lady Gaga! Em 2015, A Noviça Rebelde comple- tará 50 anos da sua chegada aos cinemas. Trata-se de um filme que marcou minha vida, pois o assisti pela primeira vez, com minha mãe. Decoramos as canções juntas e elas pas- saram a fazer parte da nossa vida e de nosso imaginário. Para marcar a data, a Academia de Cinema convidou, então, Lady Gaga para cantar algumas canções do musical, como “The Sound of Music”. Ela realizou uma apresentação magnifica, sendo aplaudida pela Julie Andrews em pessoa, que esteve no palco no fim de sua apresentação. Além dos fatos supracitados, a cerimonia des- te ano também foi recheada de discursos pro- fundos. Ok, nós sabemos que muitas pessoas assistem ao evento para ver vestidos, moda e futilidades. Entretanto, já não era sem tempo de um momento como este ser usado como uma empreitada contra frivolidades. Criaram, pois, até uma campanha chamada “pergunte mais a ela”, #AskHerMore, a qual diz res- peito à ideia de fugir, a qualquer preço, do maquiavélico e vazio imaginário de que no mundo das famosas só há atrizes bitoladas. Nada disso! Pode perguntar o que quiser que diversas estrelas de Hollywood tem cabeça pensante e língua afiada! Experimente com atrizes do porte de Cate Blanchett e Emma Stone, por exemplo. Elas estão cansadas dos jornalistas que só questionam roupas e balan- gandãs. Para elas, o que importa é conteú- do... E eu concordo meninas! Parabéns! Foi simplesmente lindo, ver a atriz Patricia Ar- quette, vencedora do Oscar de melhor atriz coadjuvante, defender a igualdade de direitos entre homens e mulheres. Talvez, não deves- se ser necessário, em pleno 2015, fazer um discurso falando do óbvio. Entretanto, se o é, que uma linda e talentosa atriz o faça. De salto alto e vestido de arrasar. Sim, somos mulheres. Lindas, de atitude e com conteúdo! Até a próxima!
  3. 3. Niterói 07/03 a 21/03/15 www.dizjornal.com 3 Documento dizjornal@gmail.com Edição na internet para Hum milhão e 700 mil leitores Que Crise é Essa F oi como um desenho. As formas grosseiras de gerenciar o país, in- cluindo a vasta incompetência, o desconhecimento do funcionamen- to da mecânica de gestão e uso indevido de recursos públicos, levaram o Brasil ao desespero que se encontra. Os “gestores” dos últimos 12 anos viveram de falsas rea- lizações, de programas caríssimos de pou- cos resultados e reagiram a qualquer cor- reção de rota. Além de muita corrupção, beneficiamento desmedido de “parceiros internacionais”, financiando republiquetas e ditaduras. Agora, depois de descobertas as mentiras contadas e implantadas para fins eleitorais, mergulhamos num pesadelo real e devemos ter clareza do momento que vi- vemos. Aquele conforto obtido após a estabilida- de do Plano Real acabou. Agora é hora de entender a situação, parar de se lamentar e buscar soluções pessoais. O Brasil não aca- bou e uma crise pode ser uma referencia para novos começos. Como dizem os chineses, as crises são mo- mentos de oportunidades e se alguém recua por medo da luta, outros avançam e cons- troem bases sólidas e de difícil retrocesso. Nas épocas de crise as retrações de muitos, propiciam a facilitação e geração de espaço. São momentos em que se vê uma pequena empresa (mas, vigorosa e audaciosa) ocu- par o espaço de outras muito maiores. Como o dinheiro circula menos, a tendência natural é que a escassez ajuste os preços de tudo. Alguns se apertam e vendem suas posses por preços de “oportunidade”. Isso não quer dizer que tudo passe a valer me- nos e a venda é aviltante. É regra de merca- do que o valor de cada bem é determinado pela capacidade de compra. É ilusório dizer que “meu sítio vale X e só consegui vendê- lo por menos. Mas, ele vale muito mais”. Isto não existe. Cada bem vale o quanto o mercado paga. Este é seu valor real. Nem mais e nem menos. Como se apresenta A crise financeira que se apresenta em for- ma de contas de utilidade básica, como: fa- turas, prestações do imóvel, empréstimos, veículos, salários de colaboradores; e até mesmo, cartão de crédito, telefones, água, luz, TV a cabo e supermercado. Nestes mo- mentos parece que se reproduzem. Sejam lá quais forem, dívidas sempre tra- zem inquietação; não importa o motivo: seja por má administração do orçamento, desemprego ou dividas. Todo mundo se sente encurralado e sem saída. O Equilíbrio Emocional Como Arma Não há nada que nos tire mais o sono do que as dificuldades financeiras represen- tadas pelas dívidas. Elas atrapalham nossa saúde, produzem nervosismo, impaciên- cia, quando não destroem a nossa paz. De nada adianta sofrer por antecipação e imaginar o “dragão” maior do que real- mente é. E se for grande, não adianta fu- gir, nem adiar a solução: encare o proble- ma com os recursos que dispuser, mesmo que lhe falte dinheiro. Converse, debata e negocie. Qualquer solução será melhor que nenhuma. Não misture as dificulda- des. Resolva cada caso pontualmente. Aceitar e reconhecer a dificuldade Conscientize-se de que a situação não é ex- clusivamente sua. Outros enfrentam dificul- dades piores, incluindo o possível credor. Certamente terá que mudar alguns padrões de vida, o que não é o fim do mundo, se você estiver emocionalmente preparado e consciente que será passageiro, embora possa levar meses. Ajuda pensar que isso vai passar. Eleve sua autoestima. Aceitar e reconhecer a dificuldade não significa cruzar os braços. Pelo contrário: após o reconhecimento, es- colha a estratégia da luta e vá para cima do problema. Não recue. Avance e mantenha o controle. (quando o inimigo percebe insegurança e vacilação, sempre cresce e encurrala). Faça o opositor perceber que se pode negociar, parcelar e até mesmo adiar a solução. Mas, que você permanece no campo de luta e uma solução será dada. Fuja de pensamentos negativos. Substi- tua-os por medidas propositivas e enco- rajadoras. Não se enfrenta uma crise sem coragem. Na verdade, até para se viver, é preciso ter coragem. Enfrentando Adversidades Se for atingido por dificuldades inespe- radas, como perder o emprego, não de- sanime. Sair da zona de conforto pode sinalizar para a necessidade de mudanças criativas e de progresso. Vá atrás de ou- tra colocação. Telefone para os amigos, e comunique a sua necessidade e disponi- bilidades. Esconder-se não resolve a situ- ação. Se você fica em casa, fechará seus canais de informação e o emprego não vai alcança-lo. Vá à luta. Esta é a melhor for- ma de reverter o quadro. A Informação é Arma e Moeda de Troca É fundamental que você se mantenha in- formado sobre os desdobramentos da eco- nomia e do mercado de trabalho. Sabendo mais onde estão as lacunas será mais pro- vável antever onde se encaixar. Leia jornais, assista TV, acesse a internet e busque con- tatos com pessoas informadas. Este método manterá sua atenção nas oportunidades. Fator Importante A disposição para enfrentar as dificuldades faz a grande diferença. Nada de negativis- mo. Toda crise leva a transformações e é importante reciclar raciocínios. A dinâmica dos fatos determinarão as novas perspecti- vas e o que deveremos absolver. Devemos estar abertos a novos padrões e nos adap- tarmos maleavelmente. O espírito dócil e maleável leva vantagem. Observe o curso das águas de um rio. Quando os obstáculos aparecem, elas manobram e os contornam. Nada de enfrentamentos desgastantes e sem propósitos definidos. A crise é apenas um teste à suas habilida- des, muitas delas adormecidas. A crise bem utilizada é uma grande oportunidade de crescimento. Sucesso!
  4. 4. Niterói 07/03 a 21/03/15 www.dizjornal.com na elaboração do Estudo de Impacto Ambiental e do Re- latório de Impacto Ambien- tal. O curso custa R$ 200, (pago em duas parcelas de R$ 100,), com desconto para alunos da Rede La Salle RJ. As inscrições podem ser fei- tas em: unilasalle.edu.br/rj/ extensao/. O Centro Universitá- rio fica na Rua Gastão Gonçalves 79, Santa Rosa. Outras informações pe- lo 0800 709 3773 (Central de Atendimen- to). 4 Informes Expediente Edgard Fonseca Comunicação Ltda. Rua Otavio Carneiro 143/704 Niterói/RJ. Diretor Responsável: Edgard Fonseca Editor: Edgard Fonseca Registro Profíssional MT 29931/RJ Distribuição, circulação e logística: Ernesto Guadelupe Diagramação: Eri Alencar Impressão: Tribuna RJ Tiragem 16.000 exemplares Redação do Diz End: Rua Cônsul Francisco Cruz, nº 3 Centro - Niterói, RJ Tel: 3628-0552 | 36285252 | 9613-8634 Correspondência para Administração Rua Cônsul Francisco Cruz, nº 3 Centro - Niterói, - CEP 24.020-270 dizjornal@gmail.com www.dizjornal.com Os artigos assinados são de integral e absoluta responsabilidade dos autores. D! Nutrição clara.petrucci@dizjornal.com | Instagram: Clara PetrucciEdição na internet para Hum milhão e 700 mil leitores Restaurar-se Após Folias P ara você que ainda não procurou um nutricionista - e que comeu a parede, bebeu tudo e mais um pouco no carnaval e outras folias- vou dar umas dicas simples de como se rege- nerar, pelo menos um pouco após todo exagero. Quando digo que você deve procurar um nutricionista, não é apenas para engordar, emagrecer ou ficar forte. É que cada dia que passa o mundo está comendo pior; mesmo com toda essa chuva de informa- ção, a população está cada vez mais do- ente. Por isso, não desejo que faça parte desta estatística. Bom, primeira dica: Água - seu corpo provavelmente está desidratado e preci- sando de uma “lavagem interna”. Segunda: Água de coco - vai ajudar a re- por eletrólitos, reequilibrar a pressão do seu organismo e auxiliar na diurese. Terceira: Chá, de hibisco, centella asi- ática, chá verde... Possuem fitoquími- cos que vão ajudar na “lavagem interna” e antioxidantes para combater essa enxur- rada de radicais livres. Quarta: alimentos ricos em vitamina C, além de você estar utilizando-a em mi- lhares de funções como antioxidante, melhora a resistência capilar e o sistema imunológico. A vitamina C também ajuda na eliminação das toxinas no organismo. Quinta e última: alimentar-se de muitos legumes e verduras. Com certeza seu organismo vai agrade- cer a este conjunto de procedimentos, acompanhados de movimentos físicos, respiração ao ar livre em caminhadas ca- denciadas. Saúde! Legislação Ambiental de Niterói OUnilasalle-RJ, atento às questões ambientais, está oferecendo de 07 a 28 de março, das 9h às 13h, o curso de extensão "Licencia- mento Ambiental", que será ministrado pela a advogada especialista em Direito Am- biental, pós-graduada em Gestão e Planejamento Am- biental e autora do livro “Le- gislação Ambiental de Nite- rói”, prof.ª Tainá Mocaiber. O curso visa examinar as etapas do Licen- ciamento Ambiental Brasileiro e sua legisla- ção, além de destacar os fatores envolvidos Ampliação de Horário Escolar Opresidente da Câmara Munici- pal de Niterói, vereador Paulo Bagueira,apresentou na sessão legislati- va (5/3) indicação para que o município de Niterói inicie os estudos para ofere- cer o programa federal EJA (Educação de Jovens e Adultos) também no perí- odo diurno. A indicação será encami- nhada ao prefeito de Niterói que deverá pedir à Fundação de Educação estudos sobre a possibilidade de ampliar o horá- rio oferecido projeto. Bagueira sustenta que existe uma grande parcela de trabalhadores que desejam retomar o seu processo edu- cacional, mas que têm dificuldades de se adequar ao horário oferecido pelo poder público. “São profissionais que trabalham a noite e que não encontram a oportunidade de dar continuidade aos seus estudos no horário em que o EJA é oferecido”, expli- cou o vereador. Presidente da Comissão de Educação pelo 12º Ano Consecutivo Odeputado estadual Comte Bittencourt foi eleito, pelo 12º ano consecutivo, presiden- te da Comissão de Educação da ALERJ. A unânime decisão garan- te com que o parlamentar conti- nue à frente do colegiado pelos próximos dois anos. O grupo de trabalho se reunirá sempre às quartas-feiras, e o tema da pri- meira audiência pública será a regularização do repasse da verba da merenda escolar da rede estadual pelo FNDE. Comte declarou que a Comissão de Educação continua aberta de forma permanente às de- mandas da educa- ção. “A Comissão serve de instru- mento para a sociedade civil tratar em con- junto com os poderes executivo e legislativo os desafios do ensino público e privado no estado”, esclareceu o deputado. Sob a presidência de Comte, a Comissão teceu uma rede legislativa que permite a prática de uma política de estado na área educacional, através de leis como a que implanta o Plano Estadual de Educação e a Lei de Responsabilidade Educacional no Rio de Janeiro. Além disso, o grupo de tra- balho recebe denúncias e debate problemas vivenciados no dia a dia por escolas e uni- versidades do estado.
  5. 5. Niterói 07/03 a 21/03/15 www.dizjornal.com 5 InternetLaio Brenner - laiobrenner1@gmail.com D esde o ano passado, as prin- cipais operadoras de internet móvel do Brasil começaram a adotar uma nova forma de uso de pa- cotes de dados móveis para os usuá- rios. Antes, quando esse pacote de dados era finalizado, a velocidade da internet era reduzida (como se fosse possível piorar o que já é ruim), porém, ainda podendo ser utilizada. Agora ela é totalmente cortada, deixando o usuá- rio sem acesso a rede a menos que ele adquira um novo pacote. A Vivo e a Oi foram as primeiras nesse novo processo, começando a realizar o corte ao acesso à internet já no final do ano passado. O corte começou em al- guns estados como Minas Gerais e Rio Grande do Sul, mas, já está ocorrendo em todo o país. A Claro logo seguiu a linha; começou pelo interior de São Paulo e nos es- tados de Santa Catarina, Paraná, Rio Grande do Sul, entre outros. A TIM por fim se uniu ao grupo e se- gundo a empresa esse bloqueio come- Pelo Fim do Corte da Internet çará no mês que vem, englobando uma variedade de planos oferecidos pela empresa como o Infinity Pos, Liberty, Liberty Express e Liberty Web. Isso deixou os usuários em todo o país sem uma solução viável e obrigados a participar desse bloqueio que muitos acham injustos. Recorrer a Anatel não vai adiantar nada, já que a Agência pa- rece aceitar e concordar com a medida tomada pelas operadoras como uma forma para compensar o fato de que agora, com o uso constante da internet, houve uma queda significativa no nú- mero de ligações feitas entre usuários. Diante de toda essa situação, o DPDC (Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor), do Ministério da Jus- tiça, entrou em ação no começo dessa semana para notificar essas operadoras (TIM, Claro, Vivo e Oi) a esclarecer seus métodos de bloqueio. O objeti- vo dessa notificação é fazer com que essas operadoras possam dar informa- ções sobre como estão sendo feitos os bloqueios, se há comunicação antes do corte, quais são as alterações contratu- ais implícitas nele, e no geral, se está ferindo os direitos dos consumidores. Elas terão até 10 dias para prestar esses esclarecimentos. Sobre a notificação, a TIM disse que ainda não a recebeu e que esse bloqueio é em seu serviço importante para uma melhor qualidade (alguém acredita nisso?), a Vivo infor- mou que irá prestar devidos esclareci- mentos assim que recebê-la, a Oi disse que não comentaria o caso. A Claro ainda não se manifestou. ORAÇÃOASANTO EXPEDITO Festa 19 de abril. Comemora-se todo dia 19 Se vc. está com algum , precisa de , peça a Santo Expedito. Ele é o Santo dos Negócios que precisam de pronta solução e cuja invocação nunca é tardia. Problema Difícil e aparentemente sem Solução Ajuda Urgente ORAÇÃO Obrigado. : Meu Santo Expedito da Causas Justas e Urgentes, socorrei-me nesta hora de aflição e desespero. Intercedei junto ao Nosso Senhor Jesus Cristo! Vós que sois o Santo dos Aflitos, Vós que sois o Santo das Causas Urgentes, protegei-me, ajudai-me, Dai-me Força, Coragem e Serenidade. Atendei o meu pedido: (fazer o pedido) Ajudai-me a superar estas Horas Difíceis, protegei-me de todos que possam me prejudicar; Protegei minha família, atendei o meu pedido com urgência. Devolvei-me a Paz a Tranqüilidade Serei grato pelo resto da minha vida e levarei seu nome a todos que têm fé. Rezar 1 Padre Nosso,1 Ave Maria e Fazer o sinal da cruz. “para que os pedidos sejam atendidos é necessário que sejam justos”. Agradeço a Santo Expedito a Graça Alcançada.Santo Expedito
  6. 6. Niterói 07/03 a 21/03/15 www.dizjornal.com 6 Edgard Fonseca edgard.fonseca22@gmail.com Edição na internet para Hum milhão e 700 mil leitores O Mar Quer de Volta N os últimos 39 anos tenho acompanhado, ano a ano, o avanço do mar sobre o pon- tal de Atafona (São João da Barra) no norte fluminense. Fotografei dezenas de ruas que já não mais existem, e se uma severa contenção não for feita, o mar vai reaver seu espaço, certamente tomado pelo homem nas mais diver- sas localidades do planeta. O Pontal de Atafona é o local de en- contro das águas do Rio Paraíba e o mar aberto. Foz do rio, encontro das verdades. A sua frente somente o con- tinente africano, distante tanto quan- to o sentimento dos governantes em relação às perdas das casas humildes dos pescadores, além de casas de ve- raneio, muitas delas cheias histórias da política, da literatura e do imaginá- rio fluminense. Numa destas “retomadas do mar”, assisti uma cena que me lembrou o fil- me “O Planeta de dos Macacos”, pelo ar de desolação que restou da casa de um usineiro, onde fui algumas vezes, socialmente. De pé na praia, após o desabamento das últimas estruturas de concreto para dentro do mar, olhei para os escombros com a sensação de “fim do mundo”. Era uma casa be- líssima, repleta de móveis de época, pinturas e tapeçarias. Veio-me a lem- brança do contraste entre o barulho do gelo nos copos, as risadas, entre- meadas pelo gosto da brisa constante (quase ventania) e o sabor da cerveja gelada: agora, substituída pelo horror da queda. Ali, entre amigos, toquei e cantei por prazer. Hoje, vejo calado e com desencanto o rugir do mar como ameaça. Atafona. Tenho as melhores lembran- ças deste lugar, onde acompanhado pela minha namorada, ano após ano, vimos a foz do rio se encontrar com o mar; revoltos, mas amorosos, seguidos pelo olhar atento da Ilha da Convivência. A mesma convivência que iniciei nas divertidas noites dos bares em palafitas do pontal, com a mesma namorada de sempre. Hoje, temos agregados, os filhos que fize- mos com a mesma paixão do rio pelo mar. Nós ainda estamos de pé e esperamos que um grande cais se construa para impedir a continuada destruição. Salve Atafona, Salve a República de São João de La Barra! Para Cobrar Existem No Centro de Niterói existem peculiaridades inexplicáveis. Alguns imóveis recebem regular- mente o carnê do IPTU, mas, na planta do município eles não constam. Nem existem! No lugar aparecem terre- nos e nenhuma edificação. São sem- pre imóveis antigos, e segundo um funcionário municipal são tombados pelo patrimônio. A mesma peculiaridade acontece com as contas de água. Elas são co- bradas, mas, segundo um funcionário da empresa, estes imóveis não possuem hidrômetro. Como assim? Como são avaliadas estas contas¿ São fantasmas de fato, mas “cobrados por direito”. De Política Eu Não Entendo Nunca pensei que iria concordar com o senador Re- nan Calheiros. Mas, desta vez ele tem razão. Ao ser interpelado pelo pedido do Ministro Levy para que não devolvesse a medida provisória que aumentava impostos e que era necessária para refazer o caixa. Renan disse que ajudaria se eles mandassem medidas para diminuir o número de Ministérios, cortassem os milhares de cargo em comissão (e sem retorno de tra- balho), diminuíssem as benesses para os “companheiros bolivarianos” e republiquetas ditatoriais e despesas mal versadas. Isso ele apoiaria imediatamente. Levy respondeu laconicamente que “de politica eu não entendo”. ZAPS... ... O advogado Hugo Penna está sinalizando preocupadamente com mudanças intempestivas no ISS de Niterói. Os novos cálculos além de mais onerosos, agravam- se com a pretenção de cobranças retroativas dos últimos 5 anos. Já tem gente queixando- se de serem “vitimas” deste processo de co- brança que está na casa dos 50 mil reais. O pro- blema está sendo levado aos vereadores conside- rando-se que há uma ir- regularidade constitucio- nal. Vai dar muito rolo. É só esperar. Ana Paes Petrucci Joaquim Levy
  7. 7. Niterói 07/03 a 21/03/15 www.dizjornal.com 7 Edição na internet para Hum milhão e 700 mil leitores Neblina no Terreiro Enquanto não forem revelados todos os participantes das ações de corrupção, doações sem registro legal e envolvimentos laterais, mas verdadeiros, com a combalida Petrobrás, ficaremos no Estado e mais cla- ramente no nosso entorno, com a sensação de “jogo de empurra”. Uma circunstância nebulosa onde disfarçadamente um aponta para o outro, como se todos fossem cul- pados. É claro que muita gente não tem nada a ver com esta história, mas fica a de- sagradável sensação que todos “devem um pouco”. Se não for na Petrobrás, deve em algum lugar. Muito ruim isso. Fica um clima de desagra- dável expectativa que após a Lava Jato, vão aparecer mazelas dos Fundos de Pensão, do BNDS, de outras estatais, do Jogo do Título de Cidadão Niteroiense OGeneral de Brigada, Carlos Alberto Maciel Teixeira recebeu o título de Cidadão Niteroiense nesta segunda-feira, 02 de março, na Câmara Municipal de Ni- terói. A indicação foi do vereador Andrigo de Carvalho e aprovada por unanimidade no plenário da C.M.N. A cerimônia contou com muitos comandantes militares, incluin- do o General Leonel, comandante do Forte Santa Cruz, - que em breve será Adido Mi- litar nos Estados Unidos,- além de inúme- ras personalidades da cidade. O General Teixeira nasceu em Campos dos Goytacazes, ainda muito jovem mudou-se para São Gonçalo e em seguida para Ni- terói, onde cresceu. Formou-se na Acade- mia Militar das Agulhas Negras - AMAN, na arma de engenharia. Ocupou inúmeros postos pelo Brasil, atuando em grandes obras. Hoje serve em Brasília. O ex-prefeito Moreira Franco foi quem, na época, lhe deu de presente a espada de Aspirante, quando se formou na academia como oficial do Exército Brasileiro. É uma justa homenagem a quem fez muito por Niterói e pelo Brasil. Gato por Lebre OBrasil está parecendo o Pa- raguai, ou pelo menos um braço avançado, onde falsifica- ções são vendidas com, pasmem, com embalagens verdadeiras. Pa- rece brincadeira, mas já está no mercado falsificações de iPhone, da Apple. Se a grande vantagem destes aparelhos é a originalidade, con- siderando que não se infectam com vírus e não aceitam progra- mas piratas, agora a pirataria é total, inclusive com a obtenção de embalagens originais. A esperteza maior, e para não parecerem falsos e lotes não vendidos, a falsificação está no modelo iPhone4, que já não fabrica mais. A questão é que quem compra, tem menos poder aquisitivo, menos informação e na hora de usar um aplicativo autêntico, o telefone não funciona. O sonho de consu- mo vai virar pesadelo. Bicho e até do tráfico de drogas. Temos historicamente a mistura do público com o privado e a ilegalidade como madrinha. Levaremos anos para mudar esta cultura perversa. Até lá, muita gente vai fazendo de conta... E “toma que o filho e teu, ou filho feio não tem pai”. Lamentavelmente. Dr. Helder Machado Urologia Tratamento de Cálculo Renal a Raio Laser Rua Dr. Celestino, 26 Centro - Niterói. Tels:2620-2084 /2613-1747 Clínica Atendemos UNIMED eParticular Atendimento 24H pelo tels: 8840-0001e9956-1620 Pelos Órfãos do COMPERJ Preocupada com o agravamento da cri- se social dos trabalhadores demitidos do COMPERJ em Itaboraí, onde oito mil perderam seus empregos, a juíza Titular do 1º Juizado Especial Criminal de Nite- rói (JECRIM), Rosana Navega Chagas, está promovendo uma campanha de doações em prol destes desempregados. Eles já não recebem salários, não dispõem de outros meios de sobrevivência e, muitos deles (200) perambulam pelas ruas de Itaboraí, vivendo como mendigos. Foi criado um posto de coleta de bens di- versos, roupas, material de higiene e limpe- za, alimentos não perecíveis, no 9º andar do Novo Fórum de Niterói, na Avenida Amaral Peixoto. Vai funcionar também um bazar no mesmo endereço, das 14 às 18h, com o intuito de arrecadar recursos destinados a estas pes- soas em grande dificuldade financeira. Bom exemplo a ser seguido por outras ins- tituições. Vereador Andrigo de Carvalho, General de Brigada Teixeira e Rozani Teixeira Sergio Gomes Senador José Agripino
  8. 8. Niterói 07/03 a 21/03/15 www.dizjornal.com 8 Renda Fina Aniversariantes da Edição Comte Bittencourt Sandra Fonseca Andre Luis Do Nascimento Claúdia Cataldi Silvio Lessa Edição na internet para Hum milhão e 700 mil leitores Début de Catherine Beranger Catharine Beranger Barcelllos Farias de Mello O pai, Fernando de Farias Mello, a mãe, Milena Beranger Barcellos, Catharine Beranger e o irmão Philippe de Farias Mello Vitor Aguiar, Milena Beranger, Gustavo Dannemann, Fernanda Dannemann, Catharine, Fernando Mello e Enzo Dannemann O tio, Frederico Beranger de Barcellos,Catharine Beranger, a avó, Aida Beranger de Barcelos Gustavo Dannemann e Catharine Beranger Farias de Mello Fotos Ulisses Franceschi
  9. 9. Niterói 07/03 a 21/03/15 www.dizjornal.com 9 Conexões contato@erisveltonsantana.com erisveltonsantana.com E! Games dizjornal@gmail.com Jêronimo Falconi Escândalos e Trapaças O mundo dos campeonatos de Counter-Strike R esponsável em todo o país pela popularização das ‘Lan Houses’, o jogo Counter-Strike, um game de tiro e estratégia em primeira pessoa, também é famoso pela realização de campeonatos muito sérios; pois tudo que envolve dinheiro é muito sério. Contudo, o cenário competitivo de “Counter-Strike: Global Offensive” não é um dos mais populares, mas tem um pú- blico cativo e engajado. Porém, nos últimos meses temos acom- panhado uma série de escândalos envolven- do jogadores e times importantes. Em agosto de 2014, um dos principais ti- mes norte-americanos, o (IBP), tinha uma partida fácil pela frente: derrotar o fraco, porém promissor (NCG). Mas o resultado da partida foi vitória para a NCG, o que poderia ser encarado como algo normal, afinal, os ‘azarões’ também têm chances, mas tinha algo estranho. O IBP estava de- sorganizado e alguns jogadores compravam equipamentos e não os usavam. Isso sem falar no mau posicionamento e falta de es- tratégia para tomar territórios. E essas ati- tudes não são normais numa partida desse nível. A razão para isso é que o jogo foi arranja- do. Segundo o ‘The Daily Dot’, os jogado- res da IBP estavam jogando mal de propó- sito. O site aponta que um dos jogadores apostou na derrota de seu time para ganhar acessórios caros. O valor dessas apostas somava mais de 10 mil dólares. As apostas são comuns nos campeonatos de “Counter-Strike”. Exis- tem até sites especializa- dos para isso, contando inclusive com ferramentas oficiais, porém a aposta pode não ter sido o único motivo para a IBP perder a partida. Ainda de acor- do com os envolvidos, a derrota foi arranjada pelo próprio capitão da equipe IBP que também é pro- prietário do time adver- sário. Esse arranjo iria fa- cilitar a escalada do NCG durante a fase da liga Pro- fessional que tinha uma premiação de mais de US$ 100 mil para o melhor time. Por outro lado, a IBP não seria prejudicada com a derrota, pois já estava classificada para a próxima fase do campeonato. É muito difícil provar que um time está per- dendo de propósito, seja por apostas ou outros motivos, mas as primeiras ações já foram tomadas para evitar que esses casos se repitam. A organizadora (Valve) rastreou as transações no mercado de apostas e des- cobriu diversas movimentações suspeitas. O resultado suspendeu sete jogadores pro- fissionais, porém, mais tarde, mais 21 joga- dores e 3 times caíram na malha fina. Todos foram banidos dos campeonatos. O ano de 2014 foi o da explosão de ‘Counter-Strike: Global Offensive’ como um esporte online competitivo, contudo os escândalos mancham a imagem da organi- zadora, havendo grande perda de credibili- dade. Uma pena que a honestidade esteja em falta até no mundo dos games. Até a próxima! Nem Festa, Nem Prêmios No final do ano passa- do a Fundação de Ar- tes de Niterói realizou o “Prêmio de Iniciati- vas Culturais” onde foram contemplados importantes projetos da cidade como Vitro- linha e Astronauta Discos. Segundo o edi- tal, a festa e o pagamento dos prêmios de 2.500 reais seriam pagos até dezembro de 2014. Porém, até esta data não houve nem a cerimônia nem pagamento! Muitos con- templados não reclamam publicamente por que são esporadicamente contratados pela FAN para trabalhar e não querem se expor. Jacaré-de-papo-amarelo Um Jacaré-de-papo- amarelo foi visto no canal Camboatá que liga a lagoa de Pirati- ninga e Itaipu. Segun- do especialista a pre- sença da espécie não provoca riscos para moradores. Mas, nunca se sabe... Toda atenção é pouca. Fuga de Pessoal na Saúde Além da falta de profissionais no Hospital Orêncio de Freitas, outras áreas da saúde de Niterói estão sendo abandonadas pelos profissionais por falta de condições de tra- balho. Tem muita gente pedindo demissão. Vai chegar a hora que a saúde vai parar ge- ral. Se quiserem saber vão a outros hospi- tais, incluindo o hospital psiquiátrico de Ju- rujuba. Aí, vai ficar constatada a denúncia . Economia que Mata O transformador que caiu em cima do ôni- bus, em Alcântara, São Gonçalo, ocorreu porque o sistema de fixação atual é frágil e inadequado. É preso por uma cinta e para- fusado no centro. No passado estes trans- formadores eram instalados no poste com dois suspensórios numa armação de ferro. Era mais segura, embora fosse mais traba- lhosa e certamente mais cara. Neste siste- ma o transformador só cai preso ao poste. Dentro do transformador existe um líquido que serve para refrigerar o sistema. Ela é inflamável. Numa queda é inevitável o vaza- mento e por consequência, ele pega fogo. Será que agora vão repensar o sistema de fixação? Falta Troco nos Ônibus Os cobradores não têm culpa, mas o tro- co falta sempre. Se a conta é quebrada (3,30), que as em- presas providenciem dinheiro trocado. Afi- nal, são eles que ganham fortunas por um serviço regular. Poderia ser muito melhor considerando o grande lucro que obtêm. Cadê a Agilidade? Li num outro jornal que faltou energia em Niterói e causou a perda de duas mil vacinas nos postos de saúde da prefeitura. Não entendo a razão. Será que não dava para este povo, infor- mados que a energia iria demorar a voltar, correr, pegar umas caixas de isopor, colocar tudo dentro e levar para outro lugar com geladeiras funcionando? Afinal, duas mil vacinas custam caro, são duas mil pessoas prejudicadas e sujeitas a ficarem doentes. Agilidade minha gente! São nossos impos- tos jogados na lata do lixo. Morte da Lagoa Quem vai salvar a Lagoa de Piratininga? Volta e meia aparecem peixes mortos, o entorno está desprotegido e o lixo navega. Socorro órgãos de proteção e fiscalização! Já passou da hora!
  10. 10. Niterói 07/03 a 21/03/15 www.dizjornal.com 10 Fernando Mello - fmelloadv@gmail.com Fernando de Farias Mello Feliz Ano Novo! Feliz 2015! Não, amigos leitores, não estou tendo alucinações ou devaneios! Mas, para mim (e para muita gente), o ano começou agora. É com tenho ouvido pelos locais que pas- sei nesta semana. Fazendo as contas de maneira redonda e certinha, vamos verificar que o fim de ano foi em 23 de dezembro de 2014 e não no dia 31, como de praxe! Todo mundo sabe que a partir da vés- pera do Natal o ano acaba porque nada mais funciona 100%. Escolas e faculdades já estavam fecha- das desde o início de dezembro. Até o judiciário já estava fechado em reces- so. Hospitais praticamente só atendem emergência, incluindo as cirurgias, pois somente as de emergência são as mais executadas. Órgãos federais, estaduais e municipais até funcionam, mas de forma sonolen- ta. Todo mundo, claro, trabalhou em dezembro com a cabeça no Natal e nas férias. Todo mundo pensando em praia e sol. Planos para janeiro percorrem as mentes de todos. Viagens para o exterior começam a se tornar realidade! Por outro lado (e muita gente esquece), há o início da fase dos pagamentos que, infelizmente, ficam agendados para ja- neiro. IPTU, IPVA, matrícula escolar, material escolar e, não é bom nem lem- brar, mas é pior esquecer: a fatura do cartão de crédito dos gastos com papai Noel que chega em janeiro, também. Tudo ao mesmo tempo, agora. Como a música dos Titãs. Mas vida mesmo, a vida propriamente dita, essa só começa “depois do Car- naval”. Isso eu verifiquei na 2ª feira pós festejos. Praticamente a maioria com a expressão “mal dormida” e ao mesmo tempo demonstrando angústia porque os planos precisam ser cumpridos e o ano já ficou curto, não é? Clientes que me ligaram desejando Feliz Natal, ligaram agora depois do Carnaval para notícias dos seus processos. Sim, é a vida que volta ao normal. Logo cedo, vi uma fila de emprego dian- te de uma obra na Av. Roberto Silveira onde encontrei mais dois ciclistas utili- zando a mal parida ciclovia (e um deles era um agente de trânsito). Sim! Os engarrafamentos ficaram “mais profissionais” porque quase não encon- tramos mais turistas perdidos olhando o GPS. Todos indo e voltando ao trabalho. Um breve caminhar pelas ruas do Centro já deu para notar que a quase calma de janeiro e parte de fevereiro tinha partido. Olhei para uma agência bancária que es- tava bem cheia! A vida voltou ao normal. O trabalho vol- tou! Oba! Não estou delirando! Gosto de trabalhar como a enorme maioria dos brasileiros. Mas, convenhamos, o ano de 2014 foi um ano com exagerado número de feria- dos. Ainda teve a Copa do Mundo, com prejuízos financeiros e depois morais com aquele jogo contra a Alemanha que precisamos esquecer, não é? Não sou louco para ser contra férias. Mas também não gosto do ócio exage- rado. Curtir “férias” passeando, na praia ou piscina deve ser coisa muito boa. Escre- vo “deve” porque advogado ainda não tem férias determinadas (o novo Códi- go de Processo Civil já estipulou férias para os advogados. Mas será a partir de 2016). O verão é coisa boa para quem pode trabalhar e ganhar dinheiro com as ativi- dades de relax. Calor não combina com calça e camisa social. E como estou escrevendo sobre feriado e férias, vale dizer que o ócio faz bem e para nós que gostamos de trabalho, dá aquela sensação de dever cumprido. É durante o ócio que nossas melhores idéias vêm à tona, derrubando stress e ansiedade. O ócio pode resolver graves problemas e é o caminho para soluções muito mais eficientes. Existe um livro sobre isso: O Ócio Criativo, escrito por Domenico de Mais. Vale conferir. Assim, o ano possui cerca de 10 meses, digamos, úteis. Fernando Mello, Advogado www.fariasmelloberanger.com.br e-mail: fmelloadv@gmail.com SeÊvocê ÊnãoÊaguentaÊmaisÊserÊjogadoÊdeÊumÊladoÊ proÊoutroÊpeloÊSAC,ÊligueÊpraÊgente.ÊAqui,ÊvamosÊ ouvirÊ eÊ acompanharÊ suasÊ reclamaçõ esÊ sobreÊ leisÊ queÊnãoÊestãoÊsendoÊcumpridasÊeÊatéÊmesmoÊdeÊ serviçosÊmalÊprestadosÊporÊempresasÊprivadas. P I N G P I N G P O N G P I N G P I N G P O N G
  11. 11. Niterói 07/03 a 21/03/15 www.dizjornal.com Pela Cidade 11 Edição na internet para Hum milhão e 800 mil leitores Duas Mulheres Entardecendo Olivro “Duas Mulheres Entardecendo”, de au- toria das escritoras Wanda Monteiro e Maria Helena Latini, editado e publicado pela Editora Tempo, é apresentado pelo escritor, professor, pesquisador e crítico literário Paulo Nunes, tendo como resenha na quarta-capa do escritor Daniel Da Rocha Leite, e encerra com o posfácio assi- nado pela consagrada escritora e poeta paraense Olga Savary. A obra é ilustrada por Maciste Cos- ta, que também assina a criação e edição de sua capa. O livro apresenta duas histórias romanceadas e entrelaçadas, onde as personagens que detêm a narrativa dialogam em prosa poética sobre temas universais e questões existenciais. O eixo princi- pal é o ato da escrita na sua silenciosa e solitária arquitetura. As escritoras apresentam memórias inventadas e dialogam sobre o sentido simbólico e filosófico que se constrói e reconstrói desafiando as convenções cronológicas de tempo e espaço geográfico. Extraímos do Posfácio de Olga Savary o trecho: “Duas mulheres entardecen- do é um livro singular. Singular e plural ao mesmo tempo. Imagine o leitor ir se sur- preendendo com a pura magia poética de duas escritoras que nos desvelam, simul- taneamente, seus mundos, duas visões humanas – e de prosa poética impecável.” O lançamento do romance será no Teatro Municipal de Niterói, no dia 17 de março, às 18h, onde as escritoras receberão os convidados na Sala Carlos Couto para uma sessão de autógrafos, e uma breve leitura de alguns trechos do livro. Dia Internacional da Mulher e os 40 anos do CCPCM Omovimento literário e poético “Um Brinde a Poesia”, através da líder Lucília Dowsl- ley convida para um brinde ao Dia Internacional da Mulher e comemorar o aniver- sário de 40 anos do Centro Cultural Paschoal Carlos Magno, no Campo de São Bento, Niterói. Será no dia 08 de Março, das 12:00 às 15:00h. Poetisas atuantes no cenário contemporâneo estarão presentes. Entre elas: Maria Helena Latini, Cristina Lebre, Ana Paula Soeiro, Wanda Monteiro, Carmem Brasil, Ananita Rebou- ças, Antonia Albuquerque, Alexandra Vieira, entre outras. Além de homenagear grandes nomes da poesia feminina, Lucília prestará homenagem a Pascoal Carlos Magno lendo seus versos e estimulará os presentes a escreverem textos na hora dedicados ao espaço localizado no bucólico Campo de São Bento. Também haverá um sarau de poesias. O músico residente Sergio Octaviano faz a abertura da tarde. No Momento D'versos o público pode participar com um poema ou uma música. A entrada é franca. Postes de Semáforos Enferrujados Tem sido comum encontrar- mos pelas ruas de Niterói postes de sustentação de se- máforos oxidados na base e até mesmo na haste de sustenta- ção. A ferrugem tem corroído a maioria destes artefatos tão úteis para a ordenação do trânsito. A manutenção tem que ser cons- tante, especialmente em cidades litorâneas, onde a brisa do mar é o maior fator de condução deste desgaste. Se uma providência não for tomada imediatamente, poderemos nos igualar a cidade de Campos dos Goitacazes, onde tombaram alguns, no mês passado, causando sérios trans- tornos e riscos à população. Foram tantos que o governo populista da cidade respondeu ao estilo: acusam estarem sendo alvo de ataques sabotadores. É sempre assim. Quando falta administração e sobra populismo, a mentira é a matéria prima mais usada. Isso todos conhecemos. Rio Movimento Eletrônico No dia 14 de março, sábado, acon- tece a 9ª edição da festa Rio ME, também conhecida como Rio Movi- mento Eletrônico, no MAM (Museu de Arte Moderna). O evento tornou–se referência em qualidade de serviços, público e principalmente música, mo- vimentando a cena underground cario- ca, trazendo os mais conceituados DJs da atualidade, enquanto dançarinas profissionais se apresentam, criando um ambiente sensual e uma energia perfei- ta. A Rio ME surgiu em 2013 e transitou pelo Joá, Leopoldina, Vidigal, Búzios e Barra Grande BA. Agora, pela terceira vez, o MAM volta a ser o espaço escolhido. Um expressivo deep house, é apresentado em uma pista de dança única e existe preocu- pação com o meio ambiente da cidade do Rio de Janeiro. “Somos apaixonados pelo Rio e trouxemos ações inovadoras, como a #praiaslimpas, com distribuição de sacolas de plástico para catar o lixo das praias. Fi- zemos também a campanha #TorcidaRio- Me, oferecendo camisas exclusivas para a Copa 2014, incentivando o torcedor e di- vulgar nossa marca.”, conta Raphael Porto, um dos sócios do projeto. O line up é composto por nomes conceitu- ados do cenário nacional e internacional e segue o melhor do Deep House e suas ver- tentes mais originais. O Dj Rodrigo Bou- zon abre a pista seguido da carioca Nana Torres, a única Dj residente do evento, que recebe a dupla Americana Thee Cool Cats, o paulista Paulo Boghosian e a dupla sensa- ção do momento: Dashdot. Horário de início: 22h; ingressos a R$150, (dinheiro e todos os cartões) e censura: 18 anos; capacidade prevista: 1.200 pessoas. O endereço: Av. Infante Dom Henrique 85, Flamengo - Rio de Janeiro. Mais informa- ções: Tel.: (21) 3553-7362.
  12. 12. Niterói 07/03 a 21/03/15 www.dizjornal.com Em Foco 12 Edição na internet para Hum milhão e 800 mil leitores Homenagem ao Dia Internacional da MulherElas Fazem Acontecer Cristina Ramalho Silveira Ana Bastos Magda Bittencourt Vera Pitanga Graziela Vieira Paula Machado Marta Demétrio Rodrigues Cristina Peixoto Cristina Lebre Renata Dreux Andrea Nascimento Lucia Diuana Eva Figueiredo Loesch Fátima Mader Dadá Reis Juliana Paes Walkyria Saramago Renata Mergulhão Emilia Berenger Marcia Pessanha Jeline Rocha Zezé Gomes Manhia Jardim Lilian Monteiro Rosana Navega Chaves

×