Niterói
13/11 a 28/11/15
www.dizjornal.com
Niterói
13/11 a 28/11/15
www.dizjornal.com
2
Cultura
Paulo Roberto Cecchetti prcecchetti@ig.com.br
annaperet@gmail.com
DIZ...
Niterói
13/11 a 28/11/15
www.dizjornal.com
3
Documento
dizjornal@hotmail.com
Edição na internet para Hum milhão e 800 mil ...
Niterói
13/11 a 28/11/15
www.dizjornal.com
4
Informes
Expediente
Edgard Fonseca Comunicação Ltda.
R Otavio Carneiro 143/70...
Niterói
13/11 a 28/11/15
www.dizjornal.com
5
InternetLaio Brenner - dizjornal@hotmail.com
Terra de Ninguém?
M
uitos usuári...
Niterói
13/11 a 28/11/15
www.dizjornal.com
6
Edgard Fonseca
edgard.fonseca22@hotmail.com
Edição na internet para Hum milhã...
Niterói
13/11 a 28/11/15
www.dizjornal.com
7
Edição na internet para Hum milhão e 800 mil leitores
Premiação Pratas da Cas...
Niterói
13/11 a 28/11/15
www.dizjornal.com
8
Renda Fina
Aniversariantes da Edição
Fausto Hoelz Jacqueline Moço Elysio Falc...
Niterói
13/11 a 28/11/15
www.dizjornal.com
9
Conexões
erialencar.arte@gmail.com
E! Games
dizjornal@hotmail.com
Jêronimo Fa...
Niterói
13/11 a 28/11/15
www.dizjornal.com
10
Fernando Mello - fmelloadv@gmail.com
Fernando de Farias Mello
ATENÇÃO PARAA ...
Niterói
13/11 a 28/11/15
www.dizjornal.com
Pela Cidade
11
Edição na internet para Hum milhão e 800 mil leitores
Lançamento...
Niterói
13/11 a 28/11/15
www.dizjornal.com
Em Foco
12
Edição na internet para Hum milhão e 800 mil leitores
O
ministro da ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Dizjornal141

113 visualizações

Publicada em

Diz Jornal 141

Publicada em: Notícias e política
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
113
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Dizjornal141

  1. 1. Niterói 13/11 a 28/11/15 www.dizjornal.com
  2. 2. Niterói 13/11 a 28/11/15 www.dizjornal.com 2 Cultura Paulo Roberto Cecchetti prcecchetti@ig.com.br annaperet@gmail.com DIZ pra mim... (que eu conto) Anna Carolina Peret Edição na internet para Hum milhão e 800 mil leitores O Certo e o Errado Anuncio Módulo 1A ANUNCIE AQUI R$ 200,00 Por inserção ou 12 inserções por R$ 1.080,00 em 6 mensais de R$ 360,00 EDITORA DizDiz3628-0552 • 3628-5252 www.dizjornal.com Edição de Livros sem Custo Será que existe o certo e o errado, de forma binária, definitiva, indiscutível e intransponível? Aliás, a pergunta é mais profunda: quem ou o que tem o poder de de- cidir o que está certo e o que está errado? Deus? Maomé? A Ética? A Lei? Existem sem- pre pelo menos dois lados a serem analisados para tentarmos, individualmente, a partir do nosso background pessoal, construirmos nos- sas opiniões. Sim, o mundo é construído por opiniões pessoais que, muitas vezes, de tão fortes, têm a capacidade de desfazer laços, destruir pontes e declarar guerras. Uma sim- ples palavra ou até mesmo um único gesto pode ser um estopim. Recentemente, muito se tem discutido a res- peito da violência no nosso Brasil. E eu não estou aqui me referindo, restritamente, a tiros e mortes dessa violência urbana desmedida. Estou aqui abordando a violência “lato sen- so”. A violência que vem da covardia, da in- tolerância, do medo, da opressão. A violência cometida contra o povo, quando o governo é corrupto. A violência cometida contra as mulheres, quando a mesma é espancada em casa, violentada nas ruas e ainda recebe me- nores salários. A violência contra os homos- sexuais, contra religiosos, contra os idosos, contra os moradores de comunidades caren- tes. Violência, meus amigos, e suas diversas capas, cores, tons e métodos. Na tela do cinema, esta violência ganha sons, cores e representatividade. A sala escura abre caminho para debates importantíssimos que devem ser estabeleci- dos urgentemente. Eu, particularmente falan- do, acredito no debate como arma de combate à violência. Eu creio que é apenas através do di- álogo que muito pode- rá ser feito contra esta verdadeira desordem, “legalmente” instaurada e sacramentada em solo nacional. Realizei estas conside- rações – todas pessoais – para, então, apresen- tar, orgulhosamente, a vocês, amigos, duas produções nacionais, que logo chegarão ao ci- nema, e que têm a pauta do dia. Em “Tudo Que Aprendemos Juntos” conheceremos a história real de um violinis- ta que decidiu dar aulas para jovens carentes em uma comunidade de São Paulo, após seu fracasso em ingressar na Orquestra Sinfônica do Estado. A questão é que ensinar é também aprender. Não apenas com os alunos e com o ambiente. Aprende-se vivendo uma nova realidade. Entretanto, para conseguir crescer é preciso questionar os conceitos anterior- mente cristalizados dentro de nós, permitindo que os mesmos sejam dissolvidos e, só então, reconstruídos de forma mais ampla e lúdica. E é exatamente isso que o personagem de Láza- ro Ramos estampará nas telonas. Através de seus olhos, iremos nos questionar sobre as faces da violência, que caminham em tortu- osos caminhos como a pobreza, o tráfico, a prostituição, a corrupção, etc. O longa tem dada de estreia no dia 3 de dezembro deste ano. Mal posso esperar pra ver! E, para quem deseja se apro- fundar ainda mais nas discus- sões sobre violência, que tal abordar a sexualidade? O pre- conceito está vivo nas ruas... E também pode morar em nossas casas. “A Glória e a Graça” aborda justamente este tópico. Não, aqui não há travesti em papel cômico ou caricato. A travesti Glória – vivida magistralmente pela atriz Carolina Ferraz – se afastou totalmente da família por viver em “padrões” inacei- táveis. Porém, anos mais tarde, sua irmã, que tem dois filhos, descobre sofrer de uma doença terminal. Desesperada por alguém que possa cuidar de seus filhos resolve retomar contato com seu irmão. Só que, ao reaproximar-se, descobre que Luiz virou Glória. Preciso dizer mais alguma coisa? Com certeza, um belíssi- mo filme, pronto para nos fazer pensar sobre nossos mais violentos preconceitos! Todos prontos para um frutífero debate pós- cinema? Pois é ouvindo o outro, dialogando e dividindo opiniões que realmente crescemos, mudamos e amadurecemos. Vamos em frente! - O Acadêmico Marco Luc- chesi (foto), das academias Brasileira e Niteroiense de Letras, foi relacionado en- tre os finalistas do Prêmio Jabuti/2015, na categoria poesia, com o livro “Clio”. A Câmara Brasileira do Livro informará os vencedores no dia 19 de novembro e a ceri- mônia de entrega do prêmio será dia 3 de dezembro, no auditório do Ibirapuera, em Sampa. - A presidente da ASPS/UFF, Profª Aidyl de Carvalho Preis, convida para a comemoração dos 15 anos de inauguração da sede, dia 30 de novembro, 2ª feira, às 15 horas.Local: Rua Passo da Pátria, nº 19 - São Domingos. Informações/ tel.: 2622-9199. - A professora da Universidade Federal Fluminense/UFF e poeta laureada Marcia Pessanha foi escolhida a “Intelectual do Ano”, em votação realizada por um júri formado por todas as instituições culturais da cidade de Niterói. - Glorinha Salgueirinho (foto) lança o CD “Fasci- nação” dia 20 de novem- bro, às 21 horas, no Clube de Regatas Icaraí. Im-per- dí-vel! - A exposição NIKITIKITI- KERU III, em homenagem aos 442 anos de Niterói, tem vernissage agendado para 20 de novembro, 6ª feira, às 16 horas. Participam do evento poetas, contistas, escultores, fotógrafos, chargistas e artistas plásticos. Na oportunidade será projetado um vídeo contando um pou- co da história desta cidade invicta. - “Buscando a Felicidade”, livro de Dionilce Silva de Faria, tem prefácio e ilus- tração de Shirley Lopes, e ‘orelha’ da presidente da ANL, Marcia Pessanha. Lan- çamento dia 28 de novem- bro, sábado, às 09h30min, na Biblioteca Municipal Aní- sio Teixeira (Campo de São Bento - Icaraí) - Sucesso o lançamento do livro “5S do coração”, de José Haddad (foto). Leitura obrigatória com qualquer tempo.
  3. 3. Niterói 13/11 a 28/11/15 www.dizjornal.com 3 Documento dizjornal@hotmail.com Edição na internet para Hum milhão e 800 mil leitores A Mudança Necessária Em toda história da OAB de Niterói nunca houve uma eleição tão aguerrida e movimentada. Constata-se uma polarização en- tre o atual presidente Antônio José Barbosa da Silva e o oposi- tor Claudio Vianna. Esta é uma disputa antiga, pois houve outra eleição anterior onde venceu Antonio José por uma diferença mínima de 80 votos. Nove anos se passaram, com sucessivas reeleições do Antonio José sem que aparecesse um candidato apto a vencê-lo. Agora, chegou o momento. Esta eleição tem ingredientes fa- voráveis a Claudio, tanto por sua atuação pessoal nestes nove anos, tanto pelo desgaste que sofreu Antonio José em três mandatos consecutivos. Há um sentimento coletivo de expec- tativa e a grande maioria dos advogados clama por mudança e renovação. Ouvimos o candidato da oposição Claudio Vianna e ele desenha um panorama que se consumará no dia 16 de novembro, dia da eleição. Vejamos: DIZ: Dr. Claudio nos diga a razão da sua candidatura à presidência da OAB-Niterói. Claudio: São muitas razões; um arco de desejo de participação proativa, de transformar uma estrutura que acre- dito que poderia ser muito mais útil a classe; por um ímpeto natural de comando, onde tenho certeza posso contribuir e me organizar com este grupo que estou alinhado, que pensa com afinidades e comunga deste de- sejo de transformação, a verdadeira mudança positiva! DIZ: O sr. Fala muito em transforma- ção, em mudança... Não está satisfei- to com a atual circunstância? Claudio: Não estou. Esta atual admi- nistração está há nove anos no co- mando e já esgotou o seu ciclo, que foi atrelado aos dirigentes da OAB- Rio, principal financiador das obras físicas que foram necessariamente feitas. Mas, convenhamos, nove anos para só fazer reformas de instalações, implantar tímidos programas de me- lhorias de conforto interno... Preci- samos de representação da classe, capacidade de influir e interferir em situações estruturais da justiça, da or- dem pública e resgatarmos o prestígio que a entidade sempre teve. Diz: O sr. acredita que a intuição está aquém do seu valor? Claudio: Muito mais que aquém do valor. Os advogados estão despresti- giados, encurralados por uma cultura autoritária de certos juízes e desem- bargadores, sem que a OAB os am- pare. Esta desarticulação servil nos impede de ser uma instituição no- toriamente respeitada. E só se que consegue efeitos com uma liderança independente e vigorosa, apoiada por um conselho que tenha voz, que pos- sa construir propostas coletivas e efi- cazes. Atualmente, o que se vê é um pequeno grupo, com uma liderança autoritária e sem articulação e prin- cipalmente o desejo de interferir em muitas questões. É uma subserviência festiva e completamente omissa. Diz: Como o sr. acha que vai coman- dar a OAB? Claudio: Primeiramente com uma imensa capacidade de ouvir. Gerar ações interativas e permitir que as comissões trabalhem efetivamente. Farei uma administração transparente e transformadora onde a OAB vai ser realmente a casa do advogado, com acolhimento, estímulos e expansão das nossas prerrogativas. Afinal so- mos a classe com maior capacidade de interferência social deste país! Diz: E os programas que estão em ação. O que pretende fazer? Claudio: Naturalmente, sem nenhuma arrogância, aquilo que é bom deverá ser conservado e ampliado. Aquilo que puder ser adaptado com melho- rias vai ser implementado. Mas, de início, reconheço que muito ainda há para ser feito... Muito! Vamos dar mo- vimento e prioridade a cada necessi- dade. A OAB precisa de atualização. Uma mecânica mais democrática, mas com uma velocidade que os tempos atuais exigem. DIZ: E a Escola Superior da Advoca- cia? Claudio: As mudanças serão para me- lhor. Principalmente na transparência e melhor aplicação dos recursos finan- ceiros, que é a única receita da enti- dade que é independente e cabe so- mente a ela dar disciplina e caminhos. Vamos administrar para render para o bem da instituição e dos seus filiados. Claudio Vianna Julio Cerino
  4. 4. Niterói 13/11 a 28/11/15 www.dizjornal.com 4 Informes Expediente Edgard Fonseca Comunicação Ltda. R Otavio Carneiro 143/704 - Niterói/RJ. Diretor/Editor: Edgard Fonseca Registro Profíssional MT 29931/RJ Distribuição, circulação e logística: Ernesto Guadelupe Diagramação: Eri Alencar Impressão: Tribuna | Tiragem 16.000 exemplares Redação do Diz R. Cônsul Francisco Cruz, nº 3 Centro - Niterói, RJ - Tel: 3628-0552 |9613-8634 CEP 24.020-270 dizjornal@hotmail.com www.dizjornal.com Os artigos assinados são de integral e absoluta responsabilidade dos autores. D! Nutrição clara.petrucci@dizjornal.com | Instagram: Clara PetrucciEdição na internet para Hum milhão e 800 mil leitores Distribuidora Guadalupe 25 Anos de bons serviços Jornais Alternativos - Revistas - Folhetos - Encartes Demonstração de Placas Sinalizadoras Entrega de Encomendas e Entregas Seletivas Niterói - Rio de Janeiro - São Gonçalo - Itaboraí - Magé - Rio Bonito - Maricá - Macaé eguada@ar.microlink.com.br guada@ar.microlink.com.br 99625-5929 | 98111-0289 3027-3281 | 2711-0386 (sec.elet. 7867-9235 ID 10*73448 DG Atenção ao “Doce fit” V ontade de comer doce, desespero da TPM, vontade de jacar, mas com classe? Vamos comer o brigadeiro “fit”, a barrinha “fit”, o bolo “fit”! Todos nós temos desejos e necessidades de saciar prazeres, porém precisa ser feito com consciência. Existem no mercado muitas empresas espe- cializadas em fazer receitas altamente “ja- cantes”, se tornarem “fit’s”, e receitas na internet que vendem a imagem de que es- tão utilizando ingredientes mais saudáveis. Você pode tudo? Não! Você não pode! Re- almente essas receitas utilizam ingredientes muito melhores e muito mais nutritivos, mas não menos calóricos. Sou da filosofia que não devemos contar calorias e sim nu- trientes; porém não podemos cometer exa- geros, nem com os doces fit’s. Utilizar aba- cate, tâmaras e batata doce ao invés de leite condensado e creme de leite, realmente são excelentes substituições, mas não abuse! Então, se você consegue satisfazer- se com um doce fit, faça! Mas cien- te de que o exagero é sempre ruim. Outro detalhe a ser levado em conta é a confiança na empresa que você escolheu o produto. Existem muitas empresas sérias que cumprem as normas de saúde e higiene dos alimentos, garantindo a sua segurança alimentar. Entretanto, existem outras que não correspondem a estas exigências e prá- ticas. Por tanto, atenção! Estes alimentos são altamente perecíveis, por isso escolha uma empresa de sua in- teira confiança, e de preferência com in- dicação de alguém que já a conheça. Este detalhe deve ser considerado independen- temente do tamanho da empresa. Já vi es- truturas de preparo bem pequenas, com apenas a família trabalhando e seguindo todas as normas; e já vi grandes empresas que não fiscalizavam corretamente todo o processo. Por isso faço essa ressalva. Quer “jacar”? “Jaque” nutritivamente, mas ciente que está ingerindo algo nutritivo, porém, muitas vezes, altamente calórico e além da sua necessidade. Melhores Empresas OInstituto Vital Brazil, órgão da secretaria de Saúde do Estado do Rio de Janeiro está no ranking entre as 1500 melhores em- presas do Brasil. No campo da saúde, ocupa o 25º lugar e o 113º entre as empresas estão localizadas no Estado do Rio de Janeiro. O resultado foi publicado na revista Empresa Mais, do Estadão, que faz o ranking de quais grandes empresas do país, em seus setores de atuação, que mais impactam positivamen- te, consistentemente e de forma coerente. A análise é feita a partir dos resultados dos últimos quatro anos (2011 a 2014) e são levadas em consideração mais de cinco mil empresas. Este é uma excelente colocação para o Intituto Vital Brasil, que é sediado em Niterói, no bairro do mesmo nome. Virou Lei O INEA Deve Divulgar Medição e Qualidade do Paraíba do Sul Diante da crise hídrica vivida nos últimos tempos, o deputado Comte Bittencourt determinou, através de lei, que o Instituto Estadual de Ambiente torne transpa- rente os dados do monitoramento mensal da quantidade e da qualidade da água da bacia do rio Paraíba do Sul. O objetivo é disponibilizar a informação para toda a popu- lação no site do órgão, assim todo cidadão passa a ter o controle de nossa água. O Conselho de Transparência Numa Plenária realizada no dia 11, quarta-feira passada, os vereadores de Niterói aprovaram, em primeira discussão e sem preju- ízo das emendas, o Projeto de Lei 110/2015. Ele organiza a Política Municipal de Transparência e Con- trole Social e cria o Conselho Mu- nicipal de Transparência e Controle Social. Algumas das atribuições do Conse- lho são monitorar o cumprimento da legislação pertinente à transparência e ao controle social no âmbito municipal; expedir para os órgãos públicos orientações e recomendações pertinentes a serem aplicadas; e requerer informações das autoridades públicas, para o efetivo desenvolvimento de suas atividades. Sergio Gomes Luiz Barros Comte Bittencourt Antonio Werneck, diretor do IVB e Felipe Peixoto, secretário Estadual de Saúde
  5. 5. Niterói 13/11 a 28/11/15 www.dizjornal.com 5 InternetLaio Brenner - dizjornal@hotmail.com Terra de Ninguém? M uitos usuários das redes sociais acham que a internet é a “terra de ninguém” e por vezes uti- lizam desse meio para destilar seu ódio e preconceito. Hoje estamos submersos num mar de posts e comentários ofen- sivos contra negros, mulheres, indígenas e LGBT, porém essa história está prestes a mudar através de uma iniciativa gover- namental. A pedido da Secretaria de Direitos Hu- manos (SDH), a Universidade Federal do Espírito Santo criou um serviço que irá vasculhar o Twitter, Facebook e Insta- gram em busca de agressões aos direitos humanos. O chamado “Monitor dos Direitos Hu- manos” exibirá as mensagens na íntegra, mas não trará a identidade dos autores, porém os links originais serão incluídos. Segundo a SDH, a ferramenta foi criada para que os órgãos responsaváveis do governo tenham conhecimento do que circula publicamente. Segundo os criadores nem todas as pu- blicações reunidas serão indicativos de crimes de ódio. Por exemplo, na coleta dos dados dentre os milhões de citações ORAÇÃOASANTO EXPEDITO Festa 19 de abril. Comemora-se todo dia 19 Se vc. está com algum , precisa de , peça a Santo Expedito. Ele é o Santo dos Negócios que precisam de pronta solução e cuja invocação nunca é tardia. Problema Difícil e aparentemente sem Solução Ajuda Urgente ORAÇÃO Obrigado. : Meu Santo Expedito da Causas Justas e Urgentes, socorrei-me nesta hora de aflição e desespero. Intercedei junto ao Nosso Senhor Jesus Cristo! Vós que sois o Santo dos Aflitos, Vós que sois o Santo das Causas Urgentes, protegei-me, ajudai-me, Dai-me Força, Coragem e Serenidade. Atendei o meu pedido: (fazer o pedido) Ajudai-me a superar estas Horas Difíceis, protegei-me de todos que possam me prejudicar; Protegei minha família, atendei o meu pedido com urgência. Devolvei-me a Paz a Tranqüilidade Serei grato pelo resto da minha vida e levarei seu nome a todos que têm fé. Rezar 1 Padre Nosso,1 Ave Maria e Fazer o sinal da cruz. “para que os pedidos sejam atendidos é necessário que sejam justos”. Agradeço a Santo Expedito a Graça Alcançada.Santo Expedito Dr. Helder Machado Urologia Tratamentode Cálculo Renal a Raio Laser Rua Dr. Celestino, 26 Centro - Niterói. Tels:2620-2084 /2613-1747 Clínica Atendemos UNIMED eParticular Atendimento 24H pelo tels: 8840-0001e9956-1620 ao racismo, serão separados o que é ameaça, o que é ‘empoderamento’ negro, intolerância religiosa e o que é expressão de violência contra o negro. No fim de outubro, a atriz Taís Araújo foi alvo de comentários racistas no Face- book. A campanha de apoio a ela, reper- cutiu muito e criou a hashtag #Somos- TodosTaísAraújo, que foi um dos temas mais discutidos no Twitter Para evitar que casos de grande repercus- são dominem os resultados, o Monitor não pesquisa somente os assuntos que viram “trending topics”. Por isso, as men- sagens são filtradas por meio de palavras- chaves e não pela popularidade. Por ser uma ferramenta de acompanha- mento, destinada a militantes, jornalistas e gestores públicos, terá poder apenas para jogar as claras o que é dito nas re- des sociais, mas não para responsabilizar possíveis criminosos. Ele indicará os ca- nais de denúncia, como disque 100 e o Humaniza Redes. A ferramenta ainda está em fase de testes, tendo previsão de entrega para o fim de novembro, mês da apresentação oficial.
  6. 6. Niterói 13/11 a 28/11/15 www.dizjornal.com 6 Edgard Fonseca edgard.fonseca22@hotmail.com Edição na internet para Hum milhão e 800 mil leitores É Chegada a Hora N a condição de atento observa- dor fui ao debate na OAB de Niterói. A polarização ficou evidente entre o candidato da situação Antonio José Barbosa e o da oposição Claudio Vianna. Independente de pro- postas e “programas de gestão” ficou clara e estabelecida a insofismável dife- rença entre o discurso progressista do Claudio e do conservadorismo persis- tente do Antonio José. O que mais me espantou, pois fazia tempos que não via Antonio José falar, foi a forma atordoa- da e agressiva das suas colocações. Ele entende que reeleição pode ser para sempre. Disse: “não faz diferença que sejam duas ou cinco, ou dez. Reeleição é reeleição.” Mostrando a evidente ca- racterística daqueles que acreditam que podem perpetuar-se no poder. Toni- nho, como todos sabem, e foi o gran- de motivo de desavenças internas nas comissões de suas gestões, sempre foi autoritário e centralizador. Chegam a chamá-lo de ditador, inclusive por seus aliados. Quando descia o elevador do prédio da Ordem, ouvi de um velho aliado dele e atual conselheiro, uma fra- se que sintetiza o que digo: “Gosto do Toninho, mas o problema dele é que ele é ditador. E não admite contestação!” Dentro desta perspectiva Antonio José apresentou o seu formato ditatorial. O que mais chamou atenção foi a lingua- gem popularesca, até mesmo chula. E as pessoas comentavam: “o Toninho não está bem… Que agressividade é essa?” Usou um vocabulário incompatível com a circunstância e improprio para um presidente de entidade, principalmente a OAB. Ele na sua habitual dificulda- de de articular palavras, nervosamente descreveu os advogados como: “charu- to em boca de bêbado”; a sua tesourei- ra como uma “mão de vaca”; e chamou um colega, que peticionou algo que ele não gostou, de “este babaca”. E para mostrar o seu evidente desequilíbrio au- toritário dirigiu-se a um colega que es- tava na primeira fila de cadeiras e quase gritando disse: “O que é? Não gostou não?” De pronto, o advogado que foi presidente de uma das suas comissões, respondeu que não: “o vocabulário é inadequado para este ambiente”. Não satisfeito e apoplético gritou: “É babaca mesmo, e daí?”. Descompensou de tal forma que imaginamos que ele, idoso e fora de controle, pudesse passar mal. O constrangimento se fez no recinto e foi preciso a atitude solidária e equilibrada do Claudio Vianna (que estava ao seu lado) oferecer água e pedir calma. Fez até um afago, num gesto de humildade e carinho. Para espairecer o ambiente tenso Clau- dio Vianna de forma altruísta começou a elogiá-lo, dizendo que “Toninho será sempre lembrado pelas obras que fez, pelas parcerias com a OAB-Rio que pode manter, e pelas transformações físicas no prédio da entidade”. Antonio José, cometendo um deslize imperdoável, referiu-se aos seus ante- cessores como “puxa-sacos” da OAB- RJ, esquecendo-se que o mediador do debate, Reinaldo Beyruth, era um ex- presidente da entidade e que o antece- deu. Neste momento, pude observar a di- ferença: um jovem maduro, sensato e equilibrado, contra um “presidente re- sidente e resistente”, com um discurso de continuísmo ditatorial, que ao ser contrariado, perde a linha de conduta e parte para agressão. Perfil dos idosos amargos e agarrados ao poder de forma doentia. É típico quando percebem uma ameaça de tirá-los da zona de conforto, se desesperam e como petistas de car- teirinha, manobram e “fazem o diabo” para ficarem agarrados ao cargo. Triste constatação. Antonio José Barbo- sa da Silva, por seu histórico pessoal, poderia poupar-se deste desgaste mor- tal. Restou das suas atitudes destemperadas o aparecimento luminoso das qualida- des do opositor. Claudio Vianna pode mostrar equilíbrio, liderança, capacida- de de lidar com conflitos e apresentar suas ideias transformadoras. Disse a que veio. Mostrou-se vitorioso sem alardes e arrogância, prometendo ser o inverso do atual presidente. Quer ouvir a todos, recuperar a autoestima dos advogados, tratados insistentemente como colegiais rebeldes e monitorados pelo bedel sem compaixão. Neste debate ficou a radiografia e esco- lha do que virá: a OAB-Niterói poderá cessar a repetida gestão autoritária, ine- ficiente, personalíssima e feudal. Poderá abrir uma porta dupla para a democra- cia participativa, para o debate produti- vo, para ações proativas que realmente beneficiem os advogados. É a escolha pela voz e respeito às prerrogativas da classe; ou um obscuro período, monó- tono, forçosamente senil e sem percep- tivas. É só escolher… Boa sorte a todos! Cancelamento Apoeta Lucília Dowslley, que coordena o movimento cultural “Um Brinde a Poesia” teve a iniciativa de fazer um Concurso literário em comemoração ao aniversário de Niterói. Evento marcado para 21 de novembro. Presenças confirmadas, evento formatado, aí, a direção do MAC comunicou que em função de obras o museu ficará fechado até 2016. Pedindo desculpas a todos, Lucília cancelou o evento, e irá comunicar o local do evento que estava marcado para o dia 12 de dezembro. Claudio Vianna Antonio José Barbosa da Silva
  7. 7. Niterói 13/11 a 28/11/15 www.dizjornal.com 7 Edição na internet para Hum milhão e 800 mil leitores Premiação Pratas da Casa Ogoverno do Estado está premiando servidores que se destacam em suas funções. Entre os “Pratas” selecionados, estão André Schimidt da Silva, servidor a quatro anos da Secretaria de Estado de Saúde, desde que ingressou, em 2011, como especialista em Gestão de Saúde. O secretário de Estado de Saúde, Felipe Peixoto, destaca o fato do “Pra- ta da Casa” ser uma grande oportunidade de valorização do profissional, que demonstra a qualidade da equipe e valoriza o servidor público. Busto do Pimentel Convidamos parentes, escritores, jornalistas e amigos do saudoso historiador e poeta Luís Antônio Pimentel para a inauguração do seu busto em bronze no dia 22 de no- vembro de 2015, (domingo, às 10 horas da manhã), na Praça Getúlio Vargas, em Icaraí. Ele é uma obra da escultora Jo Grassini e a data coincide com a comemoração dos 442 anos da cidade de Niterói. Verificação do DETRO Departamento de Transportes Rodoviários (Detro), órgão vinculado à Secretaria de Es- tado de Transportes, realizou nesta quinta-feira (12/11) operação especial no Termi- nal Rodoviário João Goulart, em Niterói. Verificou o funcionamento dos equipamentos de acessibilidade nos ônibus intermunicipais. Vistoriaram 60 coletivos e registraram duas ir- regularidades: um ônibus com elevador para cadeirante inoperante e outro com o cinto de segurança para cadeirante com defeito. O valor das multas, somadas, é de R$ 4.801,74. Eleitoras da OAB No coquetel de encerramento da campanha da OAB-Niterói do candidato Cladio Vianna rece- beu o prestígio e o voto das advogadas Elizabeth Cristina Muniz e Isabella Garcia Justo. Julio Cerino PR Cecchetti Luiz Barros Felipe Peixoto, governador Pezão e André Schimidt da Silva
  8. 8. Niterói 13/11 a 28/11/15 www.dizjornal.com 8 Renda Fina Aniversariantes da Edição Fausto Hoelz Jacqueline Moço Elysio Falcato Lucia Moura Oliver Karla Barcelos Luciene Bressand Edição na internet para Hum milhão e 800 mil leitores Encerramento da Campanha de Claudio Vianna Claudio Vianna e Patricia ProettiHélio Consídera,Fernanda Tolla, Claudio Vianna, Eduardo Guimarães e Ralph de Andrade Jr Bruno Paura, Claudio, Elizabeth (esposa) e Vito Vianna (filho) e Fabio MarteloA candidata a vice-presidente Fernanda Tolla e Claudio Vianna Fotos Julio Cerino
  9. 9. Niterói 13/11 a 28/11/15 www.dizjornal.com 9 Conexões erialencar.arte@gmail.com E! Games dizjornal@hotmail.com Jêronimo Falconi Módulo PB R$ 240,00Por inserção ou 12 inserções por R$ 2.590,00 em 6 mensais de R$ 432,00 Anuncie Aqui Heróis ou Vilões De que Lado Você Está? T odo gamer que se preze já dese- jou controlar seu héroi ou seu vilão favorito em uma jornada de bata- lhas. Agora com o jogo Marvel Contest of Champions essa possibilidade existe e está muito perto de você, mas precisamente no seu celular. Marvel Contest of Champions é um jogo de luta com um visual incrível. Ele traz cená- rios, modelos 3D de alta qualidade e várias referências a personagens e locais dos qua- drinhos. Desenvolvendo a história de uma disputa entre o Colecionador e Kang, “o Conquis- tador”, o game possui uma campanha com vários capítulos de um torneio, no qual vá- rios super-heróis e vilões protagonizam sua trama e se desenvolvem rápidos diálogos. A interface do jogo foi totalmente traduzida para o português, tornando mais confortá- vel apresentação de seus comandos e das opções de gerenciamento dos menus. O jogador controla os ataques, as esquivas e os bloqueios de seus personagens por meio de toques simples, mas também preci- sará administrar sua equipe, escolhendo os membros e coordenando as atualizações. A mecânica do game segue um sistema de classes de lutadores, exigindo diferentes tá- ticas para compensar vantagens e desvanta- gens dos oponentes e a saúde dos integran- tes de seu esquadrão de heróis e vilões. Apesar de Marvel Contest of Champions possuir uma campanha individual, o jogo só funciona se o aparelho estiver conecta- do à internet, porém, suas partidas também podem ser prejudicas por problemas de conexão e no carregamento de dados do servidor. Apresentando uma interface bem orga- nizada, o game per- mite que os joga- dores administrem seus personagens da Marvel e juntem recursos para liberar dezenas de heróis e vilões dos quadri- nhos com os cristais especiais. Além disso, o jogo possui um modo mul- tiplayer com lutas e torneios online, nos quais os jogadores poderão se enfrentar e disputar por posições em um ranking global e premiações em créditos. O jogo foi desenvolvido para Android e iOS e já está disponível para download gratuita- mente. Até a próxima! Cadê o CISP? • Cadê o tal de CISP prefeitura? O ban- didos dinamitaram a Agência da Caixa Econômica Federal aqui em São Francis- co e levaram o dinheiro. Tiveram tempo para fazer o que quiseram. Fugiram e o tal de CISP não viu nada? Que fiscalização é essa? Cadê as câmeras de vigilância? Fazer prédio bonito para mostrar e fazer propaganda não resolve criminalidade. • Este prefeito de Niterói (RN) gasta for- tunas com televisão, jornais e ainda faz uma revista luxuosa para propagar os seus feitos. O que se fala na cidade é que ele divulga uma realização que ainda não foi concluída. Acabamos de ver os bandidos assaltarem uma Agência Bancária em São Francisco e constatamos que as câmeras de fiscalização do projeto CISP não exis- tem. É tudo enganação. Melhor seria se o prefeito usasse o dinheiro que gasta inu- tilmente na publicidade e comprasse as câmeras de vigilância para nos proteger. • Vimos com alegria o anúncio do Big Brothers niteroiense, nos protegendo contra bandidos. Câmeras vigilantes pela cidade! Aplausos! Fizeram um prédio luxuoso para a sede do CISP em Pirati- ninga. Na primeira ocasião necessária... Nada! Os bandidos fizeram o que quise- ram em São Francisco. Até dinamite usa- ram. Mais um caixa eletrônico roubado. E as câmeras de vigilância? Estavam desliga- das na madrugada? Piada... Este “Centro de Observação” da prefeitura é mais um dos projetos anunciados, mas que nunca funciona. Este prefeito de Niterói brinca com o povo da cidade. Nada que promete funciona. • Mentira tem perna curta. Cadê o sistema de fiscalização de câmeras da prefeitura que tanto divulgam e festejam? A bandidagem está solta e nem uma camerazi- nha para filmar os caras? Brincadeira...
  10. 10. Niterói 13/11 a 28/11/15 www.dizjornal.com 10 Fernando Mello - fmelloadv@gmail.com Fernando de Farias Mello ATENÇÃO PARAA MUDANÇA Novos e-mails do Jornal Diz Redação dizjornal@hotmail.com | contato@dizjornal.com Editoria edgardfonseca22@hotmail.com Fernando Mello, Advogado www.fariasmelloberanger.com.br e-mail: fmelloadv@gmail.com O Grande Cara-de-Pau O Congresso Nacional está longe dos nossos anseios, como venho batendo aqui neste espaço. Agora, com a Lava-Jato, os brasileiros es- tão recebendo verdadeiras aulas de como corromper, como ser corrompido, como mentir, como responsabilizar inocentes, como ter cara-de-pau e como não perder o mandato. O Eduardo Cunha está dando o exemplo. Foi verdadeiramente impressionante a sua postura tranquila e de bom falador. Expressão inocente no rosto, algo que nem o Papa Francisco consegue, porque ele é ser humano de verdade, Cunha foi respon- dendo ao repórter da Rede Globo com cal- ma, estudando cada palavra, como se fosse o dono solitário da verdade. Se não conhe- cêssemos bem as irregularidades e crimes financeiros que cometeu, quase que iríamos chorar e jurar que ele é inocente. Apenas um detalhe Cunha deixou escapar. Apenas um, mas de grande importância para um bom observador: sobre o lábio superior havia um brilho que denunciava suor. Um suor de nervosismo e que havia deixado escapar do seu ex- celente autocontrole. Os diretores das novelas da Globo podem ficar de olho porque o Eduardo Cunha, mesmo com o “suorzinho” e tudo, é um excelente ator! Claro que este senhor está com ódio de toda a impren- sa, mesmo sendo casado com a ótima e linda Cláudia Cruz, que trabalhou como apresentadora do RJTV na Rede Globo. Para ele, a sua inocência é real. Agarrado ao seu “sucesso”, e por que enriqueceu, Edu- ardo Cunha jamais acreditou que algo fosse acontecer e que pudesse detonar tudo; já que com o seu mandato parlamentar em andamen- to, restaria intocável. Mas, com a onda de de- núncias vieram as consta- tações, principalmente da Suíça, para onde foi boa parte do seu “sucesso”. No passado, a Suíça já foi o paraíso para o dinheiro dos lavadores de dinheiro, de bandidos, ditadores, corruptos e traficantes. Mas as regras internacio- nais mudaram e os bancos estão muito cautelosos em manter contas cujo dinheiro tem origem criminosa. Diante das mudanças, a Su- íça fez com que o “tal sigilo” fosse bastante relativo neste sentido. Qualquer processo criminal que é encaminhado para o Ministé- rio Publico suíço já faz com que os bancos prestem as informações necessárias. Enfim, dinheiro de origem podre é logo de- nunciado. Assim, os bancos suíços que estavam com os milhões de Eduardo Cunha foram logo informando tudo direitinho, entregan- do o escondido. Mas, Cunha parece que circula pelo Congresso lembrando aos seus cole- gas que todos têm “telhado de vidro”. O constrangimento é total, imaginem. A impunidade anda tropeçando no Congresso e os parlamentares já co- meçam a fugir de fotos ao lado de Cunha e de outros integrantes do parlamento. Se você, caro leitor, fosse convidado a tirar uma foto ao lado do “ex-tudo” José Sarney, você aceitaria? Abriria um sorriso ou escaparia pela diago- nal? Está sendo constrangedor para alguns deputados honestos circularem pelos corredores do Congresso. É pedido esquisito pra lá e pra cá. Depois de tudo que vem acontecendo com Eduardo Cunha, acho que o Pau- lo Maluf virou fichinha... Os brasileiros deveriam enviar para o gabinete de Eduardo Cunha uma grande embalagem de Óleo de Peroba. Ele usa re- gularmente. Acho que ele está precisando. E muito. agoratodocelular tem,pelomenos, trêsmodos:normal, silenciosoefazendo barulhopelosseus direitos. #carteiradadobem carteiradadobem.com.br Alerj. Aqui você tem poder. Baixe na Madeira de lei Carne enlatada Picareta de Aço Jacarandá Giló de Dubai E outras mentiras CEAB TELERJ Mensalão Petrolão Lava Jato
  11. 11. Niterói 13/11 a 28/11/15 www.dizjornal.com Pela Cidade 11 Edição na internet para Hum milhão e 800 mil leitores Lançamento do CD de André da Mata Ocantor e compositor André da Mata (foto) lança no próximo domingo, dia 22, dia de aniversário de Ni- terói, quando comemora 442 anos de fundação. Este é o seu primeiro CD autoral com músicas inéditas no Teatro Municipal de Niterói. O show, que terá início às 19 horas e tem entrada a R$30,00 e meia a R$15, reunirá um grupo de sambistas consagrados, que são fãs do trabalho do André, que é nor- destino e desde 2013 adotou o samba do Rio de Janeiro como sua inspiração. A produção musical é do arranjador Alessandro Cardo- zo e entre os convidados, estarão no palco do Munici- pal Maria Menezes, Mingo Silva e Ronaldinho Fundo de Quintal, além das bênçãos do padrinho Zé Katimba. André da Mata nasceu em Natal, no Rio Grande do Norte, e foicriadoemMossoró,interiordoseuestado.Compositorporinspiraçãoecantorporamorà música, aprendeu a tocar violão e cavaquinho aos 14 anos de idade. O cavaquinho tornou-se oseuescudeirofiel,sempreoacompanhandoemsuasandançaspelossambasemadrugadas. O CD, traz no repertório 14 faixas, sendo 13 canções autorais ou composta em parce- rias, além da gravação de um samba inédito “Comida de comer com a mão”, música que homenageia a culinária nordestina, cedida pelos autores paulistas Nino Miau e Paquera (Idealizadores do Samba da Vela). A duração do espetáculo será de 120 minutos e a classificação é livre. Capoeira Mundi 3ª Edição Com o propósito de agregar diversos grupos dispostos a trabalhar pela di- vulgação e engrandecimento da capoeira, o Mestre Branco Capoeira criou e promo- ve o O Capoeira Mundi. Este ano é a 3ª edição do evento e a exemplo das edições anteriores o Capoeira Mundi contará com a presença de grandes mestres e professo- res renomados no mundo da capoeira que ministrarão oficinas com temas variados (desde movimentos da capoeira regional e angola, à outros elementos característicos da capoeira). A programação começa no dia 03 dezem- bro com um almoço com Mestre Camisa no Quilombo Grotão. No dia 04 haverá o batizado e troca de cordas na Academia X- Fusion. No dia 05 serão realizadas Oficinas com Mestre Cobra Mansa e Roda, no Clube Regatas e na Praia de Icaraí, próximo a Rei- toria da UFF, das 09h ás 16h. Já no dia 06 será a vez da exibição do filme "Jogo de Corpo" com Mestre Cobra Mansa, no Museu Janete Costa às 10h. O responsável pelo evento Capoeira Mundi é o Mestre Branco da Escola Regional Capo- eira e para participar das atividades(oficinas e etc...)é preciso se inscrever com o pró- prio. #capoeiramundi.
  12. 12. Niterói 13/11 a 28/11/15 www.dizjornal.com Em Foco 12 Edição na internet para Hum milhão e 800 mil leitores O ministro da Saúde Marcelo Castro acompanhado do secretário de Estado de Saú- de, Felipe Peixoto, visitou o Instituto Nacional de Câncer-INCA e no Instituto Nacional de Cardiologia-INC o dia 09 de novembro passado. Na oportunidade o secretário Felipe Peixoto traçou um quadro das dificuldades e providencias tomadas , e que apesar das dificuldades encontradas no Estado as soluções vêm sendo implantadas. O ministro falou do momento presente e como deverá colaborar, visto que o quadro de di- ficuldades financeiras é um problema nacional, e que o Estado do Rio de Janeiro está ainda conseguindo administrar muito melhor questão do que a maioria dos Estados brasileiros. A Clínica da Família de Barra Mansa se soma às 17 unidades já inauguradas nos municípios de Niterói, Três Rios, Quatis, Bom Jardim, São Fidélis, Búzios, Paty do Alferes, Rio das Ostras, Rio Bonito, Sapucaia, Queimados, Aperibé, Cardoso Moreira, Conceição de Macabu, Itaguaí, Seropédica e São Francisco de Itabapoana. Estão em construção as unidades de Bom Jesus do Itabapoana, Rio Claro, Mangaratiba e Resende. Depois de prontas, todas as unidades são geridas pelas prefeituras. Idosos O atendimento ao paciente idoso é aprimorado no Hospital Estadual Roberto Chabo (HERC), em Araruama, com o projeto Hospital Amigo do Idoso. Seguindo a proposta da Secretaria de Estado de Saúde de oferecer um cuidado focado na assistência, mas também na humanização, o hospital conta com espaços adequados e capacitação específica aos profissionais, no intuito de que a permanência dos idosos na unidade hospitalar seja mais confortável. Ministro Visita Hospitais Clínicas da Família RJ Por iniciativa do vereador Bruno Lessa, em Sessão Solene, realizou-se a homenagem ao Centenário do Geraldo Montedônio Ministro Bezerra de Menezes. O Plenário lotou e foi uma emocionada homenagem. A família compareceu em peso e muito agradecida em falas diversas descreveram com foi a vida deste grande homem. Centenário de Geraldo Bezerra de Menezes Secretário estadual de Saúde Felipe Peixoto e ministro da Saúde Marcelo Castro no INCA Secretário Felipe Peixoto apresenta propostas ao ministro da Saúde no INCA Fotos Luiz Barros Felipe Peixoto e governador Pezão

×