ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL CONSELHEIRO ANTONIO PRADO                       ETECAP                     ENSINO MÉDIO           ...
Caroline Chiarelli                       Caroline Coelho                       Jéssica Castilho                       Rebe...
INFLUÊNCIA DAS ARTES NO DESENVOLVIMENTO HUMANOMonografia defendida e aprovada em                 de 2012, pela seguinteban...
Dedicamos este trabalho com inigualável respeito                                                  à Flávia de Almeida Gabo...
Autopsicografia       O poeta é um fingidor.    Finge tão completamente Que chega a fingir que é dor    A dor que deveras ...
RESUMOEsta monografia apresenta a influência das artes no desenvolvimento humanotratando por desenvolvimento humano o conj...
ABSTRACTThis monograph presents the influence of the arts in human development byaddressing human development, the set of ...
SUMÁRIO1. INTRODUÇÃO ........................................................................................................
71. INTRODUÇÃO       A presente pesquisa visa identificar quais os aspectos positivos e negativosconectados ao bem-estar h...
82. JUSTIFICATIVA        O projeto visa mostrar as artes não apenas como lazer ou passatempo;visa também mostrar as artes ...
93. OBJETIVOS        Acredita-se que as artes em geral podem auxiliar em problemasemocionais    bem   como    no   desenvo...
10capacidades, possibilitamos que o outro se desenvolva em toda a suapotencialidade e isto pode diminuir também os índices...
114. REVISÃO BIBLIOGRÁFICA4.1 ARTES:4.1.1 Definição:        Arte (do latim ars, significando técnica e/ou habilidade) gera...
12psicológica, estudando os diversos processos mentais e culturais que ocorremdurante a criação da arte, tanto em sua cria...
13relações entre estímulos e respostas, e tentam entender os fenômenos em suatotalidade, sem esperar os elementos do conju...
144.4 TRANSTORNOS PSICOLÓGICOS:        Os termos transtorno, distúrbio e doença combinam-se aos termos mental,psíquico e p...
15        Arteterapia é um processo terapêutico que se serve do recurso expressivoa fim de conectar os mundos internos e e...
16que se desenvolve, e uma variável chave para a classificação de um país ouregião.          Em um sentido genérico, o des...
17transformar o ato de aprender em atitude prazerosa, no cotidiano do professor e doaluno.A criança precisa ser sensibiliz...
185. METODOLOGIA        Na Escola Técnica Estadual Conselheiro Antonio Prado, durante a SEMEC(Semana de Esporte e Cultura)...
19pilha de folhas sulfite para que fossem usadas e posteriormente expostas pela salaem um varal de barbante que a circunda...
20       Os resultados que conferem o caráter científico a esta pesquisa foramobtidos através da aplicação de um questioná...
216. RESULTADOS E DISCUSSÃO                A arte pode influenciar na                   qualidade de vida?                ...
22         Voce participaria de uma oficina de                        arte?                              52%              ...
23 7. CUSTOSMaterial                        Quantidade                 Custo (R$)Papel Sulfite                   1 pacote ...
248. CONCLUSÃO           A partir da metodologia empregada junto às discussões e aos resultadosobtidos,     conclui-se que...
25Referências Bibliográficas  [1] Tema: Artes  http://pt.wikipedia.org/wiki/Arte  Acesso em 14-05-2012  Tema: Bem Estar e ...
26APÊNDICE A – Questionário.QUESTIONÁRIO SOBRE A RELAÇÃO INDIVIDUAL DOS ESTUDANTES DAESCOLA TÉCNICA ESTADUAL CONSELHEIRO A...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

A influência das artes no desenvolvimento humano pdf

13.873 visualizações

Publicada em

Publicada em: Saúde e medicina
1 comentário
2 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
13.873
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
124
Comentários
1
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A influência das artes no desenvolvimento humano pdf

  1. 1. ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL CONSELHEIRO ANTONIO PRADO ETECAP ENSINO MÉDIO Caroline Chiarelli Caroline Coelho Jéssica Castilho Rebeca Oliveira Sofia AguiarINFLUÊNCIA DAS ARTES NO DESENVOLVIMENTO HUMANO CAMPINAS 2012
  2. 2. Caroline Chiarelli Caroline Coelho Jéssica Castilho Rebeca Oliveira Sofia AguiarINFLUÊNCIA DAS ARTES NO DESENVOLVIMENTO HUMANO Monografia apresentada como exigência para obtenção do título de segundo grau completo à Escola Técnica Conselheiro Antonio Prado, na área de PTC, Projeto Técnico Científico, sob a Orientação da Professora Flávia de Almeida Gabos. Orientador(a): Professora Flávia de Almeida Gabos CAMPINAS 2012
  3. 3. INFLUÊNCIA DAS ARTES NO DESENVOLVIMENTO HUMANOMonografia defendida e aprovada em de 2012, pela seguintebanca examinadora: Flávia de Almeida Gabos – Orientador Examinador I Examinador II CAMPINAS 2012
  4. 4. Dedicamos este trabalho com inigualável respeito à Flávia de Almeida Gabos, por quem fomos orientados com veemência. Dedicamos também aos professores Pedro Augusto Zaidan e Joyce Baldinique nos auxiliaram em diversas etapas durante a conclusão de nosso trabalho. Agradecemos a vocês por nos servirem de exemplo, tornando a realização desta pesquisa possível.
  5. 5. Autopsicografia O poeta é um fingidor. Finge tão completamente Que chega a fingir que é dor A dor que deveras sente.E os que lêem o que escreve, Na dor lida sentem bem, Não as duas que ele teve, Mas só a que eles não têm. E assim nas calhas de roda Gira, a entreter a razão, Esse comboio de corda Que se chama coração. (Fernando Pessoa)
  6. 6. RESUMOEsta monografia apresenta a influência das artes no desenvolvimento humanotratando por desenvolvimento humano o conjunto de fatores, ações e reaçõesrelacionadas ao desenvolvimento e aumento das potencialidades humanas e aousufruto dessas. O centro de nossa pesquisa está concentrado no homem e narelação deste com a sociedade, contudo, visamos provar que as artes em geralpossuem influência neste desenvolvimento e que possuem a capacidade de alterardiversos fatores que delimitariam a melhoria ou conservação deste e queimpulsionam a sensação de felicidade. Os fatores contidos nessa análise abordam asaúde e o bem-estar físicos e emocionais, a saúde mental, a conservação damemória, a interação entre o ser humano e sua necessidade de comunicação eexpressão e as artes, formas livres de manifestações desta origem.Palavras Chave: Artes, desenvolvimento humano, bem estar.
  7. 7. ABSTRACTThis monograph presents the influence of the arts in human development byaddressing human development, the set of factors, actions and reactions related todevelopment and increasing human potential and the utilization of these. The centerof our research is concentrated in man and its relation to society, however, we aim toprove that the arts in general have an influence on this development and have theability to change several factors that delimit the improvement or conservation of thisand that drive feeling of happiness. The factors contained in this analysis address thehealth and well-being physical and emotional, mental health, the preservation ofmemory, the interaction between humans and their need for communication andexpression and the arts, free forms of manifestations of this origin.Keywords: Arts, human development, well-being.
  8. 8. SUMÁRIO1. INTRODUÇÃO .................................................................................................................. 72. JUSTIFICATIVA ................................................................................................................ 83. OBJETIVOS ...................................................................................................................... 94. REVISÃO BIBLIOGRÁFICA............................................................................................ 11 4.1 ARTES: .............................................................................................................. 11 4.1.1 Definição: ....................................................................................................... 11 4.2 PSICOLOGIA DA ARTE: ................................................................................... 11 4.3 BEM ESTAR E SAÚDE MENTAL: ...................................................................... 13 4.3.1 Bem estar: ...................................................................................................... 13 4.3.2 Saúde Mental....................................................................................................13 4.4 TRANSTORNOS PSICOLÓGICOS: ................................................................... 14 4.5 ARTE TERAPIA: ................................................................................................ 14 4.6 DESENVOLVIMENTO HUMANO: .................................................................... 155 4.7 A IMPORTÂNCIA DA MÚSICA NA APRENDIZAGEM..........................................165. METODOLOGIA .............................................................................................................. 186. RESULTADOS E DISCUSSÃO ....................................................................................... 217. CUSTOS .......................................................................................................................... 238. CONCLUSÃO .................................................................................................................. 24 Referências Bibliográficas ............................................................................................ 25 APÊNDICE A – Questionário...........................................................................................27
  9. 9. 71. INTRODUÇÃO A presente pesquisa visa identificar quais os aspectos positivos e negativosconectados ao bem-estar humano relacionado ao uso das artes como instrumentode expressão, comunicação e como auxiliador na melhora de transtornospsíquicos. Designou-se a utilização de recursos artísticos em contextosterapêuticos pressupondo-se que o processo artístico possui o potencial deconstruir uma relação que facilite a ampliação da consciência e que estimule océrebro, possibilitando também o autoconhecimento e mudanças educacionais. A criatividade e as atividades artísticas podem ser usadas comomecanismos catalisadores no resgate da qualidade de vida, sendo o caminho paraque o indivíduo descubra possibilidades novas de expressão para que o mesmopossa configurar e reconfigurar, através de técnicas e materiais artísticos, suasdificuldades de relacionamento com o outro e com o seu exterior. A criação e areflexão associadas à arte e trabalhos artísticos podem ampliar o conhecimento, asabedoria, a autoestima e a melhor interação e aceitação dos sintomas detranstornos psíquicos, problemas emocionais e atrasos no desenvolvimento.Estresse e experiências traumáticas também podem ser amenizados com o usodestes recursos. Este projeto possui como principio primordial provar as afirmações acimapropondo a abertura de espaços para que os indivíduos desenvolvam recursosfísicos, cognitivos e emocionais para que posteriormente possam desfrutar denovas ou revitalizadas capacidades a fim da melhor qualidade de vida e apresentatambém a organização dos resultados para que seja possível provar que as artes,quando envolvidas no cotidiano urbano, acarretam em um bom desenvolvimentopessoal e psicológico.
  10. 10. 82. JUSTIFICATIVA O projeto visa mostrar as artes não apenas como lazer ou passatempo;visa também mostrar as artes como fonte de libertação em meio ao cotidiano e àrotina. Com o auxílio de qualquer gênero artístico torna-se possível a melhoria daqualidade de vida, muitas vezes deixada em segundo plano, o que acarreta nodesgaste físico e principalmente psicológico.
  11. 11. 93. OBJETIVOS Acredita-se que as artes em geral podem auxiliar em problemasemocionais bem como no desenvolvimento físico, intelectual e motor,desenvolvimento educacional, social; transtornos psíquicos e na estimulação damemória durante a terceira idade. As brincadeiras, por exemplo, auxiliam nodesenvolvimento físico enquanto as artes visuais e as literárias auxiliam nodesenvolvimento intelectual e motor, no reconhecimento das cores, na expressãodo meio, na retratação do interior, no período educacional, na transcrição dasociedade, em atividades cotidianas diárias e na estimulação do cérebro. A dançae a música desenvolvem as atividades rítmicas – desenvolvimento físico, intelectuale motor – e atuam como grandes preservadores da saúde sendo estes osprincipais auxiliadores do bem-estar físico. Todos os exemplos citados acima estãodiretamente ligados à capacidade do ser humano de armazenar lapsos de memóriacomo sensações, lembranças e expressá-los. Este auxílio, estimulando a criatividade e os sentimentos do próprioindivíduo, faz-se por meio do afastamento e inter-rompimento de suprimentosquímicos sendo estes substituídos por estímulos artísticos e atividadespsicoterapêuticas realizadas a partir das necessidades básicas em relação àqualidade de vida e estudo do histórico patológico do individuo e pelo uso das artescomo difusor de cultura, veículo de interação e conectivo interno e externo - atravésde suas simbologias – entre o participante e o ambiente em que vive. As atividadestêm como principais intuitos a melhora do bem estar físico e mental e a substituiçãode fármacos agressivos ao corpo humano por meio de terapias ocupacionais nasquais as artes serão base das atividades sensitivas. Ressalta-se que nem todos os participantes das atividades deverãoapresentar patologias clínicas, distúrbios de comportamento ou complicaçõesemocionais. A apresentação do bem-estar físico e emocional será tambémrelevante para os resultados de nossa pesquisa. O desenvolvimento social eurbano também está incluso no desenvolvimento humano e abrange todas aspessoas de uma forma não exclusiva. Com a constante estimulação dos sentidos e
  12. 12. 10capacidades, possibilitamos que o outro se desenvolva em toda a suapotencialidade e isto pode diminuir também os índices de criminalidade,principalmente durante a infância. Contudo, no caso de transtornos específicosonde o uso de fármacos não pode ser suspenso e tampouco substituído, obtém-seque novos métodos terão de ser aplicados para a realização dessas atividadesalém de que, há pessoas que não possuem proximidade com as artes ou não estãoabertas a tais experiências e recusar-se-iam a participar da atividade experimental. Objetiva-se a estimulação da criatividade e da liberdade de expressãoreprimida pela sociedade contemporânea provando que as artes, quandoenvolvidas no cotidiano urbano, acarretam em um bom desenvolvimento pessoal,social, humano, físico e psicológico; incentivar o uso das artes para melhoria daqualidade de vida de pessoas e comunidades e demonstrar que a arte pode trazerresultados positivos e negativos na vida do ser humano.
  13. 13. 114. REVISÃO BIBLIOGRÁFICA4.1 ARTES:4.1.1 Definição: Arte (do latim ars, significando técnica e/ou habilidade) geralmente éentendida como a atividade humana ligada a manifestações de ordem estética oucomunicativa, realizada a partir da percepção, das emoções e das ideias, com oobjetivo de estimular essas instâncias da consciência e dando um significado únicoe diferente para cada obra. A arte se vale para isso de uma grande variedade demeios e materiais, como a pintura, a escrita, a música, a dança, a fotografia eassim por diante. [1] Considera-se que no início da civilização a arte teria principalmentefunções mágicas e rituais, mas ao longo dos séculos e das diferentes culturas tantoconceito como função mudaram de maneira importante, adquirindo componentesestéticos, sociológicos, lúdicos, religiosos, morais, experimentais, pedagógicos,mercantis, psicológicos, políticos e ornamentais, entre outros. O conceito de artecontinua hoje em dia objeto de grandes debates, e permanece, a rigor, indefinido. Apalavra também é usada para designar simplesmente uma habilidade ou talentoespecial, como a "arte médica", a "arte da pesca", etc. [1]4.2 PSICOLOGIA DA ARTE: A psicologia da arte é a ciência que estuda os fenômenos da criação eapreciação artística desde uma perspectiva psicológica. A arte é, comomanifestação da atividade humana, suscetível a ser analisada de forma
  14. 14. 12psicológica, estudando os diversos processos mentais e culturais que ocorremdurante a criação da arte, tanto em sua criação como em sua recepção por partedo público. Por outro lado, como fenômeno da conduta humana, pode servir comobase de análise da consciência humana, sendo a percepção estética um fatordistintivo do ser humano como espécie, que o diferencia dos animais. A psicologiada arte é uma ciência interdisciplinar, que deve recorrer fortemente a outrasdisciplinas científicas para poder efetuar sua análise, desde - logicamente - ahistória da arte, até a filosofia e a estética, passando pela sociologia, antropologia,neurobiologia, etc. Também está estritamente conectada com o resto dos ramos dapsicologia, desde a psicoanálise até a psicologia cognitiva, evolutiva ou social,passando pela psicobiologia e os estudos de personalidade. Assim mesmo, a nívelfisiológico, a psicologia da arte estuda os processos básicos da atividade humana -como a percepção, a emoção e a memória-, assim como as funções superiores dopensamento e da linguagem. Entre seus objetos de estudo se encontram tanto apercepção de cor (recepção retiniana e processamento do córtex) e a análise daforma, como os estudos sobre a criatividade, capacidades cognitivas (símbolos,ícones), e a arte como terapia. Para o desenvolvimento dessa disciplina foramessenciais as contribuições de Sigmund Freud, Gustav fechner, a escola de Gestalt(dentro da qual se destacam os trabalhos de Rudolf Arnheim), Lev Vygotski,Howard Gardner, etc. [1] Uma das principais correntes da psicologia da arte tem sido a Escola deGestalt, que afirma que estamos condicionados pela nossa cultura -em sentidoantropológico-, e que a cultura condiciona nossa percepção. Toma como ponto departe a obra de Karl Popper, que afirma que na apreciação estética há um poucode insegurança (gosto), que não tem base científica e não se pode generalizar;levamos uma ideia preconcebida ("hipótese prévia"), que faz com que encontremosno objeto o que buscamos. Segundo a Gestalt, a mente configura, através decertas leis, os elementos que chegam a ela através dos canais sensoriais(percepção) ou da memória (pensamento, inteligência e resolução de problemas).Em nossa experiência do meio ambiente, esta configuração tem um caráterprimário sobre os elementos que a compõem, e a soma desses últimos por sipróprios não poderia nos levar, portanto, a compreensão do funcionamento mental.Se fundamentam na noção de estrutura, entendida como um todo significativo de
  15. 15. 13relações entre estímulos e respostas, e tentam entender os fenômenos em suatotalidade, sem esperar os elementos do conjunto, que formam uma estruturaintegrada fora da qual esses elementos não teriam significado. Seus principaisexpoentes foram Rudolf Arnheim, Max Wertheimer, Wolfgang Köhler, Kurt Koffka eKurt Lewin.[1]4.3 BEM ESTAR E SAÚDE MENTAL:4.3.1 Bem estar: Bem-estar designa em psicologia a parte subjetiva da saúde mental, emoposição a sua parte objetiva (ausência de transtorno mental). Esse aspectosubjetivo da saúde mental se apresenta como um conjunto hierárquico dedisposições.[1]4.3.2 Saúde Mental: A saúde mental (ou sanidade mental) é um termo usado para descrever umnível de qualidade de vida cognitiva ou emocional ou a ausência de uma doençamental. Na perspectiva da psicologia positiva ou do holismo, a saúde mental podeincluir a capacidade de um indivíduo de apreciar a vida e procurar um equilíbrioentre as actividades e os esforços para atingir a resiliência psicológica. A Organização Mundial de Saúde afirma que não existe definição "oficial"de saúde mental. Diferenças culturais, julgamentos subjectivos, e teoriasrelacionadas concorrentes afectam o modo como a "saúde mental" é definida. [1]
  16. 16. 144.4 TRANSTORNOS PSICOLÓGICOS: Os termos transtorno, distúrbio e doença combinam-se aos termos mental,psíquico e psiquiátrico para descrever qualquer anormalidade, sofrimento oucomprometimento de ordem psicológica e/ou mental. Os transtornos mentais sãoum campo de investigação interdisciplinar que envolves áreas como a psicologia, afilosofia, a psiquiatria e a neurologia. As classificações diagnósticas mais utilizadascomo referências no serviço de saúde e na pesquisa hoje em dia são o ManualDiagnóstico e Estatístico de Desordens Mentais - DSM IV, e a ClassificaçãoInternacional de Doenças - CID-10. Em psiquiatria e em psicologia prefere-se falar em transtornos ouperturbações ou disfunções ou distúrbios psíquicos e não em doença; isso porqueapenas poucos quadros clínicos mentais apresentam todas as características deuma doença no sentido tradicional do termo - isto é, o conhecimento exato dosmecanismos envolvidos e suas causas explícitas. No Brasil, a Câmara Federalaprovou em 17.03.09, em caráter conclusivo, o Projeto de Lei 6013/01, dodeputado Jutahy Junior (PSDB-BA), que conceitua transtorno mental, padroniza adenominação de enfermidade psíquica em geral e assegura aos portadores destapatologia o direito a um diagnóstico conclusivo, conforme classificaçãointernacional. O projeto determina que transtorno mental é o termo adequado paradesignar o gênero enfermidade mental, e substitui termos como "alienação mental"e outros equivalentes.[1]4.5 ARTE TERAPIA:
  17. 17. 15 Arteterapia é um processo terapêutico que se serve do recurso expressivoa fim de conectar os mundos internos e externos do indivíduo, através de suasimbologia. Variados autores definiram a Arteterapia, todos com conceitossemelhantes no que diz respeito à auto-expressão. É a arte livre, unida aoprocesso terapêutico, que transforma a Arteterapia em uma técnica especial.Segundo a Associação Brasileira de Arteterapia, é um modo de trabalhar utilizandoa linguagem artística como base da comunicação cliente-profissional. Sua essênciaé a criação estética e a elaboração artística em prol da saúde. [1]4.6 DESENVOLVIMENTO HUMANO: O conceito de desenvolvimento humano tem as suas origens, bem comosublinhou Amartya Sen, no pensamento clássico e, em particular, com as ideias deAristóteles, que acreditava que alcançar a plenitude do florescimento dascapacidades humanas é o sentido e fim de todo desenvolvimento. O conceito dedesenvolvimento humano tornou-se um conceito paralelo à noção dedesenvolvimento económico, embora o primeiro seja mais amplio, ademais deconsiderar os aspectos relativos à economia e os ingressos, integra aspectos comoa qualidade de vida, bem-estar individual e social e felicidade inspirada nos artigosnº 22 e seguintes da Declaração Universal dos Direitos Humanos de 1948. Istopermite-nos valorizar-nos mais como pessoas. O desenvolvimento humano é o processo pelo qual uma sociedademelhora a vida dos seus cidadãos através de um aumento de bens com os quepode satisfazer suas necessidades básicas e complementares, e a criação de umentorno que respeite os direitos humanos de todos elos. Também é consideradocomo a quantidade de opções que tem um ser humano em seu próprio médio, deser ou fazer o que ele deseja ser ou fazer. O desenvolvimento humano tambémpode ser definido como uma forma de medir a qualidade da vida humana no médio
  18. 18. 16que se desenvolve, e uma variável chave para a classificação de um país ouregião. Em um sentido genérico, o desenvolvimento humano é a aquisição departe dos indivíduos, comunidades e instituições, da capacidade de participarefectivamente na construção de uma civilização mundial que é próspera tanto emum sentido material como espiritual. [1]4. 7 A IMPORTÂNCIA DA MÚSICA NA APRENDIZAGEM [2]Este artigo apresenta a importância da música no processo de ensinoaprendizagem, sua aplicação e seus benefícios no desenvolvimento do indivíduo. Amúsica com maior ou menor intensidade está na vida do ser humano, ela despertaemoções e sentimentos de acordo com a capacidade de percepção que ele possuipara assimilar a mesma. O objetivo do artigo é mostrar que a música não ésomente uma associação de sons e palavras, mas sim, um rico instrumento quepode fazer a diferença nas instituições de ensino, pois ela desperta o indivíduopara um mundo prazeroso e satisfatório para a mente e para o corpo que facilita aaprendizagem e também a socialização do mesmo.Palavras-chave: aprendizagem, socialização e desenvolvimento.A educação deve ser vista como um processo global, progressivo e permanente,que necessita de diversas formas de estudos para seu aperfeiçoamento, pois emqualquer meio sempre haverá diferenças individuais, diversidade das condiçõesambientais que são originários dos alunos e que necessitam de um tratamentodiferenciado. Neste sentido deve-se desencadear atividades que contribuam para odesenvolvimento da inteligência e pensamento crítico do educando, como exemplo:práticas ligadas a música e a dança, pois a música torna-se uma fonte para
  19. 19. 17transformar o ato de aprender em atitude prazerosa, no cotidiano do professor e doaluno.A criança precisa ser sensibilizada para o mundo dos sons, pois, é pelo órgão daaudição que ela possui o contato com os fenômenos sonoros e com o som. Quantomaior for à sensibilidade da criança para o som, mais ela descobrirá as suasqualidades. Portanto é muito importante exercitá-la desde muito pequena, poisesse treino irá desenvolver sua memória e atenção.
  20. 20. 185. METODOLOGIA Na Escola Técnica Estadual Conselheiro Antonio Prado, durante a SEMEC(Semana de Esporte e Cultura), foi realizada a decoração da Sala dos Sentidos,estrutura que contou com a colaboração e apoio da direção da escola. A Sala dosSentidos caracterizou-se pela construção de uma sala sensitiva onde os visitantespuderam percorrer diferentes ambientes em que estiveram dispostos elementosartísticos capazes de despertar novas sensações aos participantes de acordo como sentido estimulado. Esta atividade teve como principal objetivo mesclar o exteriorao interior. O exterior foi expresso pelos diversos objetos e obras dispostas pelasala – o interior pela reação dos participantes a experiência. Os diferentes ambientes dispostos pela sala foram separados por umacortina colorida de tecido que permaneceu entreaberta durante toda a oficina. Aparte da sala que antecedeu a cortina de divisão realizou atividades que envolviama visão, a audição e o reconhecimento de expressões artísticas em obrasaudiovisuais. Dois filmes, de gêneros distintos, foram exibidos. Durante a exibição,duas tortas foram dispostas sobre a mesa central para que os participantespudessem apreciá-las. Esta apreciação realçou-lhes o paladar e o olfato uma vezque uma das tortas era salgada e a outra torta doce. A parte da sala que sucedeu a cortina de divisão, por sua vez, realizouatividades envolvendo a visão e principalmente, o tato. Em cada uma dasextremidades da área de criação, foram colocados materiais para que pudessemser efetuadas práticas livres de pintura, desenho, escrita e até mesmo relaxamento.Na extremidade esquerda, em um corredor de mesas posicionadas em L, ficaramdispostos potes de tintas coloridas, pincéis e pequenos panos - para a remoçãodas tintas. Sobre o chão foram colocadas caixas de papelão abertas para queestas pudessem ser pintadas e reaproveitadas. Na extremidade direita, as mesasforam unidas para que uma grande mesa pudesse ser criada. Criada esta mesa,inúmeras cadeiras foram distribuídas, envolvendo-a e sobre ela foram colocadasduas caixas, uma contendo lápis de cor e giz de cera, a outra contendo canetashidrográficas e lápis preto, retratadas na figura 1. Ao lado das caixas, havia uma
  21. 21. 19pilha de folhas sulfite para que fossem usadas e posteriormente expostas pela salaem um varal de barbante que a circundava contendo prendedores em suas linhas,retratado na figura 2.Figura 1- Materiais para desenho. Figura 2- Varal de exposição e visitantes. A Sala dos Sentidos, também nomeada A Fantástica Fábrica de Artes apóso primeiro dia de oficinas, reuniu, além das atividades, objetos e elementosdecorativos que visavam torná-la agradável. Entre estes elementos decorativos,podemos citar a disposição de tapetes, almofadas e colchonetes como assentos,um tecido contendo trechos de poemas, evidenciando as artes literárias, um muralrepleto de imagens, evidenciando as artes visuais, móbiles feitos a partir dematérias reutilizados e uma imensidão de cores – todas as partes da salapossuíam a decoração colorida.
  22. 22. 20 Os resultados que conferem o caráter científico a esta pesquisa foramobtidos através da aplicação de um questionário contendo cinco perguntas – duasquestões de múltipla escolha e três questões dissertativas, as de múltipla escolhacontinham sim e não como alternativas. Aproximadamente setecentas pessoasresponderam ao questionário. A primeira questão dissertativa pedia que, aquelesque a respondessem, resumissem em uma frase o que a arte significa para eles; asegunda pedia que dissessem se são praticantes de algum tipo de arte e, no casode resposta afirmativa, o especificassem; a terceira finalizava o questionáriopedindo que relacionassem uma obra artística de qualquer origem com algumsentimento ou estado de humor. As questões de múltipla escolha possibilitavamque escolhessem afirmar de forma positiva ou negativa suas crenças perante ainfluência das artes na qualidade de vida e suas disponibilidades quandoquestionados sobre a possível realização de oficinas de arte durante a SEMEC*. Oquestionário completo encontra-se no apêndice.*O questionário foi efetuado antes da Semana de Esporte e Cultura, ou seja, daabertura da Sala dos Sentidos.
  23. 23. 216. RESULTADOS E DISCUSSÃO A arte pode influenciar na qualidade de vida? 95% sim 5% nãoGráfico 1 - Você acredita que as artes podem influenciar na qualidade de vida? De acordo com os dados obtidos através da avaliação das respostas doquestionário e da aceitação dos indivíduos participantes perante a Sala dosSentidos, obtêm-se bons resultados. Partindo do princípio de que a maioria daspessoas afirmou acreditar que as artes podem influenciar na qualidade de vida,conclui-se que muitas pessoas não se deparam com oportunidades e condiçõesadequadas para que possam integrar-se ao mundo artístico, uma vez que,contabilizada essa maioria, percebe-se que, embora acreditem que as artes podeminfluenciar na qualidade da vida, poucos – levando em consideração o número totalde pessoas que responderam ao questionário - a praticam.
  24. 24. 22 Voce participaria de uma oficina de arte? 52% sim não 3% talvez 45%Gráfico 2 - Você participaria de uma oficina de arte? A arte, que foi resumida inúmeras vezes em apenas uma frase, assumiudiversas faces e formas. A arte expressa o sentimento, muda a perspectiva de vida,acalma, transforma coisas ordinárias em coisas espetaculares, transcreve acriatividade e pode até mesmo assumir a função de vida. Observa-se que o serhumano cria, inventa e apega-se a arte, completando-se. O subjetivo é facilmenteexpresso no real quando os recursos para que essa tradução ocorra sãodisponibilizados. Todas as pessoas deveriam ter acesso aos meios necessáriospara expor seus sonhos, eternizar suas crenças e memórias através de criaçõesartísticas de qualquer natureza. Considerando, portanto, o número de pessoas quese interessaram por participar de uma oficina de Artes, nota-se a existência davontade de expressar-se. A cidadania e a valorização da empatia e da tolerânciaestão intimamente ligadas às artes na influência para uma melhor qualidade devida, portanto, a disponibilização desses recursos também deve ser tida como umato de responsabilidade social e como um investimento obrigatório ao governo.Investindo em cultura, principalmente se veiculada a educação, os gastosreferentes à saúde pública e os conflitos sociais tendem a diminuirsignificativamente.
  25. 25. 23 7. CUSTOSMaterial Quantidade Custo (R$)Papel Sulfite 1 pacote 14,90Barbante 1 unidade 6,99Tinta Guache (500 ml) 5 unidades 24,95Caneta Hidrogáfica 1 caixa 5,99Papel Crepon 4 unidades 3,96Lápis de cor 3 caixas 8,70Giz de cera 3 caixas 5,97Cd Room 3 unidades 2,25Pano Multi-uso 1 unidade 3,30Caneta Hidrográfica preta 1 unidade 2,20Cola transparente 1 unidade 4,30Cola branca 1 unidade 3,99Lápis Preto 1 caixa 4,60TNT (diversas cores) 7 unidades 55,50Fita dupla face 1 unidade 5,93Pincéis 10 unidades 24,50TOTAL 178,03 Tabela 1- Materiais e custos. O dinheiro para o desenvolvimento do projeto bem como para a realização da Sala dos Sentidos foi obtido através da venda de doces e salgados na Escola Técnica Estadual Conselheiro Antonio Prado (ETECAP). Os produtos foram vendidos em embalagens decoradas na temática Arte – poemas e guardanapos desenhados foram distribuídos. Os doces e salgados foram feitos pelos próprios integrantes do grupo de projeto, que acataram com as despesas referentes a materiais e ingredientes sendo o responsável pelo doce ou salgado, também responsável pela venda do mesmo. Somente a contabilização das vendas foi realizada em conjunto. As contribuições foram igualitárias.
  26. 26. 248. CONCLUSÃO A partir da metodologia empregada junto às discussões e aos resultadosobtidos, conclui-se que as suposições apresentadas na hipótese foramconfirmadas, embora de modo abstrato, pela percepção realizada pelos integrantesem relação ao estado em que permaneceram os visitantes da Sala dos Sentidosenquanto ali estavam. Pode-se afirmar que unindo a arte ao cotidiano incita-se umamaior reflexão sobre o bem estar social como um todo, acarretando na valorizaçãoda qualidade de vida individual e coletiva, reduzindo os níveis de transtornospsicológicos, crises de estresse e de sentimentos de cólera. Quando se refletesobre a individualidade do ser humano adquire-se uma maior consciência sobre oslimites do desenvolvimento humano – aprende-se a maximizar estedesenvolvimento por meio de atividades relacionadas à arte, acarretando namelhora do relacionamento interpessoal entre os indivíduos participantes dasatividades. Esses e outros exemplos provam, portanto, que as artes possueminfluência no desenvolvimento humano.
  27. 27. 25Referências Bibliográficas [1] Tema: Artes http://pt.wikipedia.org/wiki/Arte Acesso em 14-05-2012 Tema: Bem Estar e Saúde http://pt.wikipedia.org/wiki/Sa%C3%BAde Acesso em 14-05-2012 Tema: Arte terapia http://pt.wikipedia.org/wiki/Arte_terapia Acesso em 14-05-2012 [2] Faveri Ongaro, Carina. Souza Silva, Cristiane e Mara Ricci, Sandra. A importância da música na aprendizagem. 2006. 2º ano do curso de Pedagogia (2006) UNIMEO/CTESOP, Paraná.
  28. 28. 26APÊNDICE A – Questionário.QUESTIONÁRIO SOBRE A RELAÇÃO INDIVIDUAL DOS ESTUDANTES DAESCOLA TÉCNICA ESTADUAL CONSELHEIRO ANTONIO PRADO COM ASARTES. 1. Responda em uma frase o que ARTE significa para você. 2. Você acredita que a arte pode influenciar na qualidade de vida? a) Sim. b) Não. 3. Você pratica algum tipo de arte? Se sim, qual? 4. Você participaria de oficinas de arte? a) Sim. b) Não. 5. Relacione um filme, música, livro, quadro etc., que desperte um sentimento ou estado de humor. (Ex: O filme ‘O Chamado’ desperta medo).

×