Agilidade no Governo:
1
Sonia Moreira Goldzweig
Avelino Ferreira Gomes Filho
Como tudo começou?
“Uma pessoa muda, quando a dor de
permanecer como está
é maior do que a dor da mudança,”
(Frase atribuí...
Como tudo começou?
Só víamos o problema:
"é muito trabalho para
pouca gente“
Não visualizávamos a
causa raiz
Demandas na g...
Como tudo começou?
Criatividade para
fazer o máximo
com o mínimo de
Recursos
Como tudo começou?
► CASE de fracasso:
► Sistema para
Controle de Débitos
►6 meses de trabalho
para começar a
fazer o esse...
Caminho escolhido para mudar a realidade
Começo da Mudança
► Treinamento
► Convencer e
comprometer o time
► Dinâmicas para
vivenciar conceitos
► Conhecer cases de
...
Pilares do SCRUM
Colocando em prática os conceitos aprendidos:
Inspeção, Transparência e Adaptação.
Começo da Mudança
Inspeção:
Olhamos para o nosso “umbigo”
Transparência:
Mostramos nosso “umbigo” para todos
Adaptação: O ...
Primeiro Task Board
“Equipes” - 12 pessoas e 11 projetos
Primeiro passo... Limitar WIP*
 Somente 4 projetos simultâneos
 Novo Task Board: demandas e tarefas explícitas
(*) Work ...
Primeira Vitória!
VP aceitou nosso
Limite do WIP!
Impedimentos
Gerenciando o que impede o andamento do projeto.
Impedimentos
Como controlar?
Principais fontes
de interrupção
►Pessoas
►Telefone
Solução
►Placas
►Cones
►Apoio da
secretária e das
estagiárias
Impedimentos
Impedimentos
Mudança Cultural
Impedimentos
Explícitos no Task Board
Impedimentos
Ajudou a rever o limite do WIP
Framework Agile
Criando os artefatos para a adoção dos Métodos
Ágeis no nosso contexto
Meetings
+ integração
+ troca de informação
+ comprometimento do time
+ envolvimento dos usuários
Desafio:
Disciplina para...
Product Backlog
PLANILHA WIKI
+
Product Backlog
Product Backlog
Estimativas: Planning Poker
Acessível para
Deficientes Visuais
Estimativas: Planning Poker
Problemas acontecem
Enfrentando as dificuldades e buscando melhoria
contínua
Product Owner
P.O. usuário
“Dono do produto”
P.O. Interno
Junto com o time
Interagindo com todos
os stakeholders
NÃO Funci...
“Fight Meetings”
Conflitos no Time
“Fight Meetings”
Conflitos com Usuários
Solução
► Retrospectivas bem feitas
► Diretiva primária:
“Independente do que será discutido, nós entendemos
e acreditamos...
Melhoria Contínua
O time amadureceu. Novos conceitos dos métodos
ágeis foram aprendidos, o processo evoluiu.
Adaptando e Mudando
Mudança cultural materializada na criação do novo Task Board
Adaptando e Mudando
Idealizado e executado com a participação de todos
Adaptando e Mudando
Idealizado e executado com a participação de todos
Adaptando e Mudando
Idealizado e executado com a participação de todos
Adaptando e Mudando
Idealizado e executado com a participação de todos
Adaptando e Mudando
Idealizado e executado com a participação de todos
Task Board pronto
...e acessível
Cultura de Qualidade
43
+ 1.400
Chamados / Mês
Pós-Desenvolvimento (Qualidade Tardia)
Organizar a casa
– Quantificar os chamados é
fundamental
– Comunicação com CIO e CTO
Pós-Desenvolvimento (Qualidade Tardia)
2010.0 2011.0 2012.0
0
200
400
600
800
1000
1200
1400
1600
484
1415
1323
Chamados /...
Pós-Desenvolvimento (Qualidade Tardia)
Redistribuição de chamados para outras
unidades da TI.
Pós-Desenvolvimento (Qualidade Tardia)
2010.0 2011.0 2012.0 2013.0
0
200
400
600
800
1000
1200
1400
1600
484
1415
1323
562...
Durante o Desenvolvimento
► Test Driven Development (TDD).
► Acceptance Driven Development
(ATDD).
► Exposição da Qualidad...
Treinamento
Qualidade
Durante o Desenvolvimento
2010.0 2011.0 2012.0 2013.0 2014.0 2015.0
0
200
400
600
800
1000
1200
1400
1600
484
1415
1323
56...
Operacionalização da Qualidade
Tornar parte do Processo de
Desenvolvimento
Integração Contínua
► Manter a qualidade o tempo todo.
► A cada alteração do código testar
continuamente o software.
► Testes
► Unitários
► Integração
► Regressão
► Interface
► Carga (Quando necessário)
Integração Contínua
Integração Contínua
Integração Contínua
Integração Contínua
Integração Contínua
Integração Contínua
Coding Dojo
Usamos também no início do projeto para
compartilhar e uniformizar o conhecimento do time.
Coding Dojo
Acessível
Coding Dojo
Integração de novo membro no time.
Case: E-Denúncia
“O desembargador mandou...”
...desenvolver um
sistema em 15 dias
4 Áreas de Domínio da Agilidade
(Rodrigo de Toledo, 2014)
Organização
► Ciclo de vida de desenvolvimento bem
definido.
► Processo de desenvolvimento bem
definido.
► Saber utilizar ...
Organização
► Equipe multidisciplinar
► “O” especialista é uma
fonte de gargalo
Negócio
► “Pessoas do negócio e
desenvolvedores trabalhando juntos”
(Beck et al. 2001).
► Bom PO é fundamental
► Priorizar...
Cultural
► “Mudanças são bem vindas...” (Beck et al.
2001)
► Postura do time
► Não entrou em desespero
► Compreendeu que a...
Cultural
► “Nossa maior prioridade é satisfazer o
cliente através de entregas contínuas
de software de valor”
► Adaptação ...
Técnica
► Estrutura do projeto bem definida
► Archetypes
► Organização de pacotes
► Bibliotecas & Frameworks
► Softwares d...
Técnica
► Banco de Dados & Infraestrutura
► Processos burocráticos impedem a
agilidade
► Foco em agregar valor ao negócio
...
Técnica
► Qualidade
► Não é negociável
► O software tem!
► Testes de aceitação
► TDD
► Cobertura alta de testes
► QA
Jack*...o desafio continua...
► O desembargador gostou
do sistema!
► Já que* vocês fizeram um
em 15 dias...
► Ele mandou f...
Resultados
O que mudou?
► No Time
► Mais qualidade dos produtos entregues
► Estimativas confiáveis
► Integração, incluindo novos inte...
O que mudou?
► Na Organização
► Mudança em relação à solicitação de
sistemas
► Auxílio aos gestores na priorização de
proj...
OBRIGADO !
Sonia Moreira Goldzweig
sonia.moreira@tre-rj.jus.br
Avelino F. Gomes Filho
avelino.gomes@tre-rj.jus.br
Agilidade no governo 02
Agilidade no governo 02
Agilidade no governo 02
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Agilidade no governo 02

248 visualizações

Publicada em

Apresentação feita no dia 13/08/2015, no Scrum Gathering Rio 2015, contando um pouco do caso de adoção de Métodos Ágeis pela Seção de Desenvolvimento de Sistemas (SEDSIS) do TRE-RJ.

Publicada em: Negócios
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
248
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Agilidade no governo 02

  1. 1. Agilidade no Governo: 1 Sonia Moreira Goldzweig Avelino Ferreira Gomes Filho
  2. 2. Como tudo começou? “Uma pessoa muda, quando a dor de permanecer como está é maior do que a dor da mudança,” (Frase atribuída a Freud)
  3. 3. Como tudo começou? Só víamos o problema: "é muito trabalho para pouca gente“ Não visualizávamos a causa raiz Demandas na gaveta em forma de memorandos Sensação constante de sobrecarga
  4. 4. Como tudo começou? Criatividade para fazer o máximo com o mínimo de Recursos
  5. 5. Como tudo começou? ► CASE de fracasso: ► Sistema para Controle de Débitos ►6 meses de trabalho para começar a fazer o essencial Tínhamos que mudar!
  6. 6. Caminho escolhido para mudar a realidade
  7. 7. Começo da Mudança ► Treinamento ► Convencer e comprometer o time ► Dinâmicas para vivenciar conceitos ► Conhecer cases de outros times
  8. 8. Pilares do SCRUM Colocando em prática os conceitos aprendidos: Inspeção, Transparência e Adaptação.
  9. 9. Começo da Mudança Inspeção: Olhamos para o nosso “umbigo” Transparência: Mostramos nosso “umbigo” para todos Adaptação: O que fazer para melhorar?
  10. 10. Primeiro Task Board “Equipes” - 12 pessoas e 11 projetos
  11. 11. Primeiro passo... Limitar WIP*  Somente 4 projetos simultâneos  Novo Task Board: demandas e tarefas explícitas (*) Work In Progress
  12. 12. Primeira Vitória! VP aceitou nosso Limite do WIP!
  13. 13. Impedimentos Gerenciando o que impede o andamento do projeto.
  14. 14. Impedimentos Como controlar? Principais fontes de interrupção ►Pessoas ►Telefone
  15. 15. Solução ►Placas ►Cones ►Apoio da secretária e das estagiárias Impedimentos
  16. 16. Impedimentos Mudança Cultural
  17. 17. Impedimentos Explícitos no Task Board
  18. 18. Impedimentos Ajudou a rever o limite do WIP
  19. 19. Framework Agile Criando os artefatos para a adoção dos Métodos Ágeis no nosso contexto
  20. 20. Meetings + integração + troca de informação + comprometimento do time + envolvimento dos usuários Desafio: Disciplina para fazer todas as meetings
  21. 21. Product Backlog PLANILHA WIKI +
  22. 22. Product Backlog
  23. 23. Product Backlog
  24. 24. Estimativas: Planning Poker Acessível para Deficientes Visuais
  25. 25. Estimativas: Planning Poker
  26. 26. Problemas acontecem Enfrentando as dificuldades e buscando melhoria contínua
  27. 27. Product Owner P.O. usuário “Dono do produto” P.O. Interno Junto com o time Interagindo com todos os stakeholders NÃO Funcionou FuncionouX Produto não atendeu, Usuário não utilizou Sistema adaptado Usuários comprometidos
  28. 28. “Fight Meetings” Conflitos no Time
  29. 29. “Fight Meetings” Conflitos com Usuários
  30. 30. Solução ► Retrospectivas bem feitas ► Diretiva primária: “Independente do que será discutido, nós entendemos e acreditamos que todos fizeram o seu melhor, dado o que sabiam naquele momento, suas habilidades e competências, os recursos disponíveis e as circunstancias da situação” (*)  (*) Tradução livre de Project Retrospectives - Norman Kerth
  31. 31. Melhoria Contínua O time amadureceu. Novos conceitos dos métodos ágeis foram aprendidos, o processo evoluiu.
  32. 32. Adaptando e Mudando Mudança cultural materializada na criação do novo Task Board
  33. 33. Adaptando e Mudando Idealizado e executado com a participação de todos
  34. 34. Adaptando e Mudando Idealizado e executado com a participação de todos
  35. 35. Adaptando e Mudando Idealizado e executado com a participação de todos
  36. 36. Adaptando e Mudando Idealizado e executado com a participação de todos
  37. 37. Adaptando e Mudando Idealizado e executado com a participação de todos
  38. 38. Task Board pronto ...e acessível
  39. 39. Cultura de Qualidade
  40. 40. 43 + 1.400 Chamados / Mês
  41. 41. Pós-Desenvolvimento (Qualidade Tardia) Organizar a casa – Quantificar os chamados é fundamental – Comunicação com CIO e CTO
  42. 42. Pós-Desenvolvimento (Qualidade Tardia) 2010.0 2011.0 2012.0 0 200 400 600 800 1000 1200 1400 1600 484 1415 1323 Chamados / mês Chamados
  43. 43. Pós-Desenvolvimento (Qualidade Tardia) Redistribuição de chamados para outras unidades da TI.
  44. 44. Pós-Desenvolvimento (Qualidade Tardia) 2010.0 2011.0 2012.0 2013.0 0 200 400 600 800 1000 1200 1400 1600 484 1415 1323 562 Chamados / mês Chamados
  45. 45. Durante o Desenvolvimento ► Test Driven Development (TDD). ► Acceptance Driven Development (ATDD). ► Exposição da Qualidade como parte fundamental do Processo de Desenvolvimento.
  46. 46. Treinamento
  47. 47. Qualidade
  48. 48. Durante o Desenvolvimento 2010.0 2011.0 2012.0 2013.0 2014.0 2015.0 0 200 400 600 800 1000 1200 1400 1600 484 1415 1323 562 40 13 Chamados / mês Chamados
  49. 49. Operacionalização da Qualidade
  50. 50. Tornar parte do Processo de Desenvolvimento
  51. 51. Integração Contínua ► Manter a qualidade o tempo todo. ► A cada alteração do código testar continuamente o software.
  52. 52. ► Testes ► Unitários ► Integração ► Regressão ► Interface ► Carga (Quando necessário) Integração Contínua
  53. 53. Integração Contínua
  54. 54. Integração Contínua
  55. 55. Integração Contínua
  56. 56. Integração Contínua
  57. 57. Integração Contínua
  58. 58. Coding Dojo Usamos também no início do projeto para compartilhar e uniformizar o conhecimento do time.
  59. 59. Coding Dojo Acessível
  60. 60. Coding Dojo Integração de novo membro no time.
  61. 61. Case: E-Denúncia
  62. 62. “O desembargador mandou...” ...desenvolver um sistema em 15 dias
  63. 63. 4 Áreas de Domínio da Agilidade (Rodrigo de Toledo, 2014)
  64. 64. Organização ► Ciclo de vida de desenvolvimento bem definido. ► Processo de desenvolvimento bem definido. ► Saber utilizar os artefatos de gestão e acompanhamento do projeto. Be profissa!Be profissa!
  65. 65. Organização ► Equipe multidisciplinar ► “O” especialista é uma fonte de gargalo
  66. 66. Negócio ► “Pessoas do negócio e desenvolvedores trabalhando juntos” (Beck et al. 2001). ► Bom PO é fundamental ► Priorizar apenas o que é essencial. ► Fatia sashimi ► Encontrar os Stakeholders certos ► “Simplicidade – A arte de maximizar o trabalho NÃO feito é essencial” (Beck et al. 2001)
  67. 67. Cultural ► “Mudanças são bem vindas...” (Beck et al. 2001) ► Postura do time ► Não entrou em desespero ► Compreendeu que as mudanças são naturais e necessárias. ► “Nesse prazo é impossível!” ► Foi substituído por.... ► “Qual o melhor software que podemos entregar dentro desse prazo?”
  68. 68. Cultural ► “Nossa maior prioridade é satisfazer o cliente através de entregas contínuas de software de valor” ► Adaptação e Reorganização ► Sprint de 15 dias era inviável ► Sprints de 2 dias ► Time-Box: SP1, SP2, PP, Daily e Retrospectiva ► Fluxo Contínuo: Entrega e Review
  69. 69. Técnica ► Estrutura do projeto bem definida ► Archetypes ► Organização de pacotes ► Bibliotecas & Frameworks ► Softwares de apoio
  70. 70. Técnica ► Banco de Dados & Infraestrutura ► Processos burocráticos impedem a agilidade ► Foco em agregar valor ao negócio ► “Eu preciso de você!” ► Resgate o amor entre as equipes ► Desenvolvedores e Infra ► Colaboração é a chave do sucesso! ► Facilidade de criação e uso
  71. 71. Técnica ► Qualidade ► Não é negociável ► O software tem! ► Testes de aceitação ► TDD ► Cobertura alta de testes ► QA
  72. 72. Jack*...o desafio continua... ► O desembargador gostou do sistema! ► Já que* vocês fizeram um em 15 dias... ► Ele mandou fazer outro... ► Em 7 dias...porque não dá para adiar o dia da eleição DONE !
  73. 73. Resultados
  74. 74. O que mudou? ► No Time ► Mais qualidade dos produtos entregues ► Estimativas confiáveis ► Integração, incluindo novos integrantes ► Expertise – compartilhamento de conhecimentos ► Interrupções e impedimentos gerenciados ► Tranquilidade e segurança para enfrentar desafios
  75. 75. O que mudou? ► Na Organização ► Mudança em relação à solicitação de sistemas ► Auxílio aos gestores na priorização de projetos de desenvolvimento de sistemas e tomada de decisão ► Reconhecimento do trabalho da equipe ► Disseminação dos métodos e da gestão ágil ► Apoio da alta administração
  76. 76. OBRIGADO ! Sonia Moreira Goldzweig sonia.moreira@tre-rj.jus.br Avelino F. Gomes Filho avelino.gomes@tre-rj.jus.br

×