A Era Vargas: 1930-1945

281 visualizações

Publicada em

Período chave para a história do Brasil. Conta as três fases que GV passou no poder

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
281
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A Era Vargas: 1930-1945

  1. 1. A Era Vargas 1930-1945 Pedro Artigas 1°C
  2. 2. BREVE RESUMO TEMPORAL..... REPÚBLICA VELHA REVOLUÇÃO DE 30 GOVERNO PROVISÓRIO GOVERNO CONSTITUCIONAL ESTADO NOVO 1889 – 1930 3/11/1930 1930-1934 1934-1937 1937-1945 O QUÊ ODY QUER QUE VOCÊS SAIBAM • Por que ocorre a revolução de 30? Ps.: decadência da república velha; • Características de cada período governista de Getúlio Vargas; • Principais fatos históricos de cada período; Aqui é que você tira o 10 (temas difíceis) • O que é o populismo? Por que Getúlio foi um populista e não um popular?; • Dificuldades em rotular Vargas como “bom” ou “mau”; • Semelhanças de GV com Hitler (relações com a matéria passada).
  3. 3. O QUÊ NOS INTERESSA SABER DA REPÚBLICA VELHA? • Oligarquia cafeeira (política do café com leite e toda a estrutura política); • Crise do Café (convênio de Taubaté, tudo é agravado na crise de 29); • Industrialização (novas camadas sociais, revoltas constantes) • Imigração (Novas ideias para a população) • Urbanização (Aumenta demanda industrial + modernizações) • Constituição limitada de 1891 (voto aberto, sem mulheres e sem direitos trabalhistas) OPERÁRIOS, TARSILA DO AMARAL (1933) Exemplificam a mudança panorâmica que o País passava. Como essas fragilidades foram se agravando? • movimento tenentista (coluna prestes e revolta dos 18 em Copacabana); • Fortalecimento sindical; • Crise na política do café com leite (sp sendo sp). 1922-1953
  4. 4. Fixação
  5. 5. A REVOLUÇÃO DE 30 Em 1929 O partido Republicano Paulista (PRP) indica (sem a aprovação do PRM) um paulista chamado Júlio Prestes para suceder a presidência do já paulista, Washington Luís. RESULTA Irritação do Partido Republicano Mineiro e criação da Aliança Liberal com o Rio Grande do Sul. Eles lançam Getúlio Vargas e João Pessoa (como vice) para a presidência. A bandeira era o voto secreto, direitos para as mulheres e a trabalhadores Perdem Eleição mas contestam com os motivos notórios de fraude eleitoral João Pessoa é assassinado na Paraíba e isso leva a um clamor popular e a um pretexto de revolta maior pela parte da a.l. isso inicia uma mobilização de tropas tenentistas (principalmente), que não agiu efetivamente, pois Washington luís capitula antes, dando a presidência a Getúlio Vargas no dia 3 de novembro de 1930.
  6. 6. Tropas Gaúchas chegando ao obelisco do Rio de Janeiro em 1930. Getúlio Vargas no palácio do Catete no dia em que chega ao poder em 1930. A REVOLUÇÃO DE 30
  7. 7. O GOVERNO PROVISÓRIO (1930 -1934)  Política dos Interventores • Centralização (fim do Federalismo); • Autoritarismo; • Pagando os favores para quem o colocou no poder (tenentistas, por ex.)  Revolução Constitucionalista de 1932 • Levante armado da oligarquia cafeeira paulista; • Gota d’água foi a nomeação de um interventor não–paulista para S. Paulo. • Eram contra a centralização, autoritarismo e fim do monopólio cafeeiro; • Porque foi uma Revolução e não uma Revolta? • S. Paulo comove as elites e força Getúlio a convocar uma assembleia constituinte; • Também é forçado a nomear um interventor paulista (Armando de Salles). • Lutas acabam em três meses
  8. 8. Obelisco de São Paulo (1947- 1970) Atente-se no anagrama Tudo Por São Paulo (Partido Republicano Paulista) Participação e direção da revolução por parte desse partido político.
  9. 9. Constitucionalistas em trincheiras. Resquício da primeira Guerra Mundial
  10. 10. GOVERNO CONSTITUCIONAL (1934 -1937) Sobre Voto: Sufrágio Universal Humano (menos para analfabetos e menores de 21 anos); Voto Secreto (amenizada no Coronelismo). Legislação Trabalhista: Regulamentação de trabalho p/ mulheres e menores; Proibição de diferença de salário p/ uma mesma ocupação; Descanso semanal e férias remuneradas. 1ª Eleição seria indireta, GV é eleito com mandato até 1938; Após isso, seriam realizadas eleições diretas. Autonomia Sindical; Bancada Classista (deputados escolhidos por sindicatos); Criação de mais de um sindicato por ocupação. Constituição de 34 Em geral, trouxe um liberalismo muito grande ao país, coisa que era exigida pela população e pelas elites
  11. 11. GOVERNO CONSTITUCIONAL (1934 -1937) O Liberalismo, as consequências da Grande Depressão no país, a onda imigrante europeia e o crescimento nazifascista trouxeram um extremismo ideológico no Brasil. Isto é projetado em dois grupos extremistas: Ação Integralista Brasileira (AIB) ou Anauês • Fundados em 1932 por Plínio Salgado; • Ideais nazifascistas vindos da Itália e Alemanha; • Estado Ditatorial, unipartidário, cristão, antissemita e antiliberal. • “A democracia não tirará o brasil da crise • GETÚLIO SIMPATIZAVA COM A AIB Aliança Nacional Libertadora (ANL) • Fundada em 1935 pelo Partido Comunista Brasileiro e dirigida por Luís Carlos Prestes; • Nacionalização de empresas estrangeiras, reforma agrária, governo popular (dirigido para e por alguém do povo); • Tiveram adesão de anarquistas e socialistas também • GETÚLIO ERA FORTEMENTE CONTRA A ANL Luís Carlos Prestes, ex-tenentista e agora líder do PCB e da ANL
  12. 12. GOVERNO CONSTITUCIONAL (1934 -1937) • Muitos embates nas ruas entre a ANL e a AIB durante 1935; • Vargas institui uma lei de segurança nacional, ilegalizando a ANL (só a ANL msm) no próprio ano; • Os grupos mais radicais da ANL movem então, sob a liderança de Olga Benário e Luís Carlos Prestes, a INTENTONA COMUNISTA (1935). • A partir de 1935, Vargas começa a reprimir fortemente qualquer movimento que contestasse sua liderança (declarava estado de sítio), sob o pretexto de uma ameaça comunista. • Em 1937, o oficial da AIB Olímpio Mourão filho redigiu um plano fictício de insurreição comunista. Esse plano foi divulgado na imprensa como algo real, com o nome de Plano Cohen. • Vargas usa isso para forjar um golpe de estado, interrompendo as eleições, fechando o congresso, anulando a constituição de 1934 e a substituindo pela Polaca (vai falsiane!!!). Assim, GV começa o seu governo absoluto no Estado Novo, no dia 10 de novembro de 1937.  Esse Movimento falhou miseravelmente e causou a prisão de Luís C. Prestes e execução de Olga por parte dos nazistas.
  13. 13. Fixação
  14. 14. O ESTADO NOVO (1937-1945) Volta dos Interventores: Centralização administrativa; Supressão oligárquica. Um Sindicato aceito por cada categoria, o que limitava muito as greves, que agora eram ilegais. Surgem os Pelegos Sindicais Poder Executivo se sobrepõe ao Legislativo; Vargas governava assinava Decretos-leis que subst. as atividades legislativas. Partidos políticos são extintos É a criação de um estado Paternalista autoritário; Legislação inspirada no ditador polonês Józef Piłsudski e Benito Mussolini. A Polaca (Constituição de 37) Vargas Anunciando a instauração do Estado Novo no Rádio, 1937.
  15. 15. O ESTADO NOVO (1937-1945) Informação e censura  Em 1939, Getúlio emite um decreto-lei criando o DIP (departamento de Imprensa e propaganda); • O DIP tinha a função de controlar e suprimir toda e qualquer manifestação política/cultural contra Vargas; • Além disso, tinha a função propagandista do governo, coisa que foi MUITO valorizada, já que GV buscava a validação de seu governo nas massas trabalhistas, assim como Hitler fez; • A propaganda alcançava as escolas, as rádios (HORA DO BRASIL) e o cinema • Buscava trazer um espírito nacionalista ao brasileiro, promovendo festas cívicas, entre outras coisas. • Aqui surge a alcunha de Vargas sendo “o Pai dos Pobres” O Bonde De São Januário Wilson Batista , 1940 Ver original censurada: O bonde de São Januário Leva mais um otário Sou eu que não vou trabalhar Quem trabalha Versão Alterada: É quem tem razão Eu digo E não tenho medo De errar Quem trabalha... O Bonde de São Januário Leva mais um operário Sou eu que vou trabalhar O Bonde de São Januário... Antigamente eu não tinha juízo Mas hoje eu penso melhor no futuro Graças a Deus Sou feliz, vivo muito bem A boemia não dá camisa a ninguém Passe bem!
  16. 16. O ESTADO NOVO (1937-1945) Economia e trabalhismo Economia (qq semelhança com o comunismo não é acaso): • Estatização e industrialização nacional; • 2ª Guerra Mundial destrói fábricas e cria demanda de produtos básicos, que o Brasil passa a exportar em quantidade; • Estatizações • É Criado, em 1938, o Conselho Nacional do Petróleo (CNP). administrava jazidas recentemente encontradas na Bahia; • Década de 40, cria-se a Vale do Rio Doce (mineração) e Companhia Hidrelétrica de S. Francisco; • Em 1941, com apoio americano, é fundada a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) OBS.: Geraram empregos e criam alicerces fixos para a recém-indústria Brasileira. Trabalhismo • Identificação do Trabalhador por GV (“pai dos Pobres) • Controle Sindical; • Criação da CLT: • Justiça do Trabalho; • Salário mínimo; • Consolida outras leis trabalhistas que haviam sido criadas em outros estados. Ex: Igualdade salarial entre homens e mulheres, Lei de Gravidez, Jornada de trabalho de 8hrs, etc.
  17. 17. Getúlio Vargas no Estádio Do Pacaembu, em 1944 Imagens Trabalhismo
  18. 18. Aparentes Contradições
  19. 19. O ESTADO NOVO (1937-1945) Política externa na 2ª Guerra Mundial 2ª Guerra Mundial: • O Brasil entra no bloco dos aliados (1942) logo após os EUA, criando uma aliança com os americanos; • Dentro do país, GV passou a fazer uma política xenofóbica contra os imigrantes do Eixo (Japão, Alemanha e Itália), impedindo uso dessas línguas até no nome de empresas. Uma medida NACIONALISTA com desculpa da guerra; • As Forças Expedicionárias Brasileiras (FEB) atacaram o norte da Itália durante a invasão e mostraram-se exemplares e vitoriosos; Distintivo da FEB
  20. 20. Soldados da FEB sendo saudados por moradores de Massarosa, Italia. Final de setembro, 1944.
  21. 21. O ESTADO NOVO (1937-1945) Crise e fim da Era Vargas • FEB volta vitoriosa da guerra que havia defendido os ideais democráticos na Europa, mas enquanto isso, o Brasil passava por uma ditadura (momento ue foda); • A contradição pesada da situação gerou inúmeros manifestos e protestos vindos dos estudantes e do exército; • Em 29 de outubro de 1945, Getúlio sai do poder pressionado pelas tropas; • Quem assume é José Linhares, ministro durante a Era Vargas;
  22. 22. a)Qual Mensagem a imagem transmite? b)Explique cada Representação de Vargas através de exemplos de seus feitos c) Crie uma hipótese, com base no estudo em aula, sobre o motivo de tais mudanças ideológicas

×