SlideShare uma empresa Scribd logo
A ERA VARGAS 1930-A ERA VARGAS 1930-
19451945
Professora Maida Marciano
CONTEXTO HISTÓRICO
 Revolução de 1930
 Governo Provisório 1930 - 1934
 Governo Constitucional 1934 - 1937
 Governo Ditatorial 1937 - 1945
 O Populismo de Vargas
 Indicadores Sociais do Governo de Vargas
REVOLUÇÃO DE 30
 A Revolução de 1930: inconformados com a derrota, o Rio
Grande do Sul , Minas Gerais , Paraíba e Pernambuco
iniciam confrontos armados contra tropas do governo. A
situação foi agravada quando João Pessoa – candidato a
vice de Getúlio Vargas – foi assassinado. Em 24 de
outubro de 1930 os militares do Rio de Janeiro
depuseram o presidente Washington Luis colocando
Getúlio Vargas na presidência do Brasil.
LOCAL
Brasil
REVOLUÇÃO DE 30
 Em 1930 acontecem eleições para escolher um novo
presidente, mas desta vez o acordo café com leite não deu
certo pois os dois estados queriam lançar candidatos. Então
o estado de Minas Gerais aliou-se ao Rio Grande do Sul
formando a Aliança Liberal. A Aliança Liberal queria adotar
o voto secreto e instituir leis trabalhistas o que agradou a
população urbana e aos trabalhadores em geral.
Na apuração dos votos o candidato da Aliança
Liberal, Getulio Vargas, foi derrotado pelo
candidato apoiado por São Paulo, Julio Prestes.
 Derrotado nas urnas e alegando fraude,
Vargas comanda um movimento armado
que acabaria derrubando o presidente
Washington Luís. Júlio Prestes
A ERA VARGAS
 Os 15 anos de governo de Vargas pode ser
dividido em três fases:
 Governo Provisório (1930 a 1934)
 Governo Constitucional (1934 a 1937)
 Governo Ditatorial (1937 a 1945)
GOVERNO PROVISÓRIO 1930 - 1934
Neste período Getulio Vargas tentou apagar todas as marcas
deixadas pelo coronelismo e pela política do café com leite, para
isso nomeou interventores militares para os estados, suspendeu a
constituição e fechou o congresso nacional e as assembléias
legislativas e câmaras municipais, pois todas haviam sido eleitas
ainda na República Velha.
GOVERNO PROVISÓRIO 1930 - 1934
 Revolução Constitucionalista
Em 1932 explodiu a chamada “revolução constitucionalista”
de 9 de julho em São Paulo.
Foi uma revolta patrocinada pela oligarquia paulista a
pretexto de exigir do governo federal a reconstitucionalização
do país. De fato, os coronéis paulistas ansiavam por
reassumir o poder através de eleições controladas por eles.
GOVERNO PROVISÓRIO 1930 - 1934
Em maio de 1932, quatro estudantes de São
Paulo – Martins, Miragaia, Dráusio e Camargo
foram mortos numa manifestação pública em
confronto com o governo federal.
Que formou a sigla M.M.D.C símbolo do
movimento da Revolução Constitucionalista
GOVERNO PROVISÓRIO 1930 - 1934
Depois de três meses de luta e muitos mortos e feridos, os soldados
paulistas foram derrotados pelas tropas paulistas. A revolta foi
dominada pelo governo federal, mas Getúlio Vargas teve que
convocar uma Assembléia Constituinte para elaborar uma nova
Constituição, sendo essa, a principal reivindicação formal do
movimento de 1932.
GOVERNO PROVISÓRIO 1930 - 1934
 A Constituição de 1934: dentre as principais características
desta constituição destacamos:
 O voto secreto;
 Direito de voto para as mulheres;
 Eleições diretas;
 Mandato presidencial de 4 anos;
 Direitos trabalhistas;
 Limite de jornada de trabalho;
 Férias anuais;
 Indenização por demissão sem justa causa;
 Proteção das riquezas naturais do país.
GOVERNO CONSTITUCIONAL 1934 -
1937
 A constituição de 1934 estabelecia que, após sua
divulgação, o primeiro presidente da república seria eleito
de forma indireta, pelos membros da Assembléia
Constituinte.
 Vargas foi vitorioso nessa primeira eleição, iniciando seu
mandato constitucional:
 175 votos - Vargas
 59 votos - Borges Medeiros
 Os Integralistas x Os Aliancistas
 O Combate ao comunismo
GOVERNO CONSTITUCIONAL 1934 -
1937
 Durante esse período ganharam destaque na vida
pública do país dois grupos políticos com ideologias
bastante diferentes.
GOVERNO CONSTITUCIONAL 1934 -
1937
 AIB- Ação Integralista Brasileira: seus integrantes eram
conhecidos como integralistas, defendiam um regime
político autoritário, eram contrários ao comunismo,
queriam a censura das atividades artísticas.
 ANL – Aliança Nacional Libertadora: seus integrantes
eram chamados de aliancistas e defendiam o não
pagamento da dívida externa, a nacionalização de
empresas estrangeiras.
GOVERNO CONSTITUCIONAL 1934 -
1937
 O combate ao comunismo
 A Aliança Nacional Libertadora (ANL) cresceu
rapidamente, contando com cerca de 1600 núcleos pelo país
e reunindo cerca de 70 mil e 100 mil membros.
 Vargas considerou a ANL ilegal e mandou prender seus
líderes, havendo muita preocupação da parte dele, devido a
força que se formava. Diante da repressão, os comunistas
planejavam um revolta militar contra o governo. Em
novembro de 1935, os comunistas das rebeliões de
batalhões do Rio grande do Norte, Pernambuco e Rio de
Janeiro, foram dominadas pelo governo.
GOVERNO DITATORIAL 1937 - 1945
 Plano Cohen:
 O Plano Cohen foi um documento revelado pelo governo
brasileiro onde continha um suposto plano para a tomada
do poder pelos comunistas.
 Vargas na Segunda Guerra
 Note que o regime do Estado Novo era ditatorial e Vargas
foi deposto por golpe militar, após decretar anistia de
presos políticos e convocar eleições. Com certeza havia
muita coisa errada a colocar carreiras de grandes patentes
em risco. Sempre que ocorre abertura em regimes militares
há de haver um período de transição para que se faça uma
"faxina na casa" antes de abri-la aos olhos do povo.
GOVERNO DITATORIAL 1937 - 1945
 As principais características deste período foi:
 a elaboração de uma Constituição em 1937,
 a criação da Companhia Siderúrgica Nacional e da Companhia
Vale do Rio Doce,
 elaboração da CLT –Consolidação das Leis do Trabalho,
 criação do DIP – Departamento de Imprensa e Propaganda –
para fazer uma propaganda positiva de Getúlio Vargas e da 2ª
Guerra Mundial.
GOVERNO DITATORIAL/
ESTADO NOVO 1937 - 1945
GOVERNO DITATORIAL 1937 - 1945
 Durante a 2ª Guerra Mundial, Vargas decidiu apoiar os
Aliados e conseguiu em troca um financiamento para a
construção da usina de Volta Redonda e contratos de
fornecimento de matéria prima de primeira necessidade
durante a guerra (borracha e ferro). Em contrapartida
sofremos retaliações dos alemães, por causa desse apoio,
que afundaram 9 navios brasileiros no Oceano Atlântico.
O POPULISMO DE VARGAS
 Populismo: política fundamentada no
aliciamento das classes sociais de menor
poder aquisitivo; pretende representar os
interesses do cidadão comum.
 As indústrias cresceram e o número de trabalhadores
também, ao mesmo tempo os trabalhadores foram tomando
consciência de que era preciso lutar pelos seus direitos, o
governo federal então elaborou uma política trabalhista
que ao mesmo tempo que conquistava a simpatia dos
trabalhadores exercia domínio sobre eles.
 A propaganda política do governo apresentava Vargas
como “pai dos pobres”.
INDICADORES SOCIAIS DO GOVERNO DE
VARGAS
 Agricultura
 Industrias
 Getúlio Vargas promoveu medidas importantes para
resolver os problemas do café , que apesar da
industrialização brasileira o café ainda era importante
gerador de riquezas , incentivando o cultivo de outros
produtos (algodão, cana de açúcar e frutas). Para defender
a indústria nacional aumentou os impostos sobre produtos
importados que tivessem semelhantes no país e ganhou o
apelido de “Pai dos Pobres” pelos grandes avanços nos
direitos trabalhistas que fez.
INDICADORES SOCIAIS DO GOVERNO DE
VARGAS
 Agricultura
 Vargas recuperou a valorização do
café
 Incentivou o cultivo de; algodão,
cana-de-açúcar, óleos vegetais e
frutas tropicais
INDICADORES SOCIAIS DO GOVERNO DE
VARGAS
 Industrialização
 Aumentou os impostos de
importação
 Diminuiu os impostos sobre a
indústria nacional
 Estimulou a produção e o consumo
de produtos nacionais
 Companhia Vale do Rio Doce
 Companhia Siderúrgica Nacional
Getulio vargas

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Segundo reinado (1840 1889)
Segundo reinado (1840 1889)Segundo reinado (1840 1889)
Segundo reinado (1840 1889)
Isaquel Silva
 
Era vargas
Era vargasEra vargas
Era vargas
Fatima Freitas
 
O populismo no brasil
O populismo no brasilO populismo no brasil
O populismo no brasil
homago
 
O governo Fernando Collor (1990-1992)
O governo Fernando Collor (1990-1992)O governo Fernando Collor (1990-1992)
O governo Fernando Collor (1990-1992)
Edenilson Morais
 
9º ano história rafa - era vargas
9º ano   história   rafa  - era vargas9º ano   história   rafa  - era vargas
9º ano história rafa - era vargas
Rafael Noronha
 
2° ano - Brasil Império: Segundo Reinado
2° ano  - Brasil Império: Segundo Reinado2° ano  - Brasil Império: Segundo Reinado
2° ano - Brasil Império: Segundo Reinado
Daniel Alves Bronstrup
 
SLIDES – REVOLUÇÃO DE 1930.
SLIDES – REVOLUÇÃO DE 1930.SLIDES – REVOLUÇÃO DE 1930.
SLIDES – REVOLUÇÃO DE 1930.
Tissiane Gomes
 
República velha
República velhaRepública velha
República velha
Elaine Bogo Pavani
 
O Governo JK
O Governo JKO Governo JK
O Governo JK
liveofwarrior
 
Revolução de 1930
Revolução de 1930Revolução de 1930
Revolução de 1930
Laércio Góes
 
O fim da escravidão negra no brasil
O fim da escravidão negra no brasilO fim da escravidão negra no brasil
O fim da escravidão negra no brasil
Nome Sobrenome
 
3° ano - Revoltas do Período Regencial
3° ano - Revoltas do Período Regencial3° ano - Revoltas do Período Regencial
3° ano - Revoltas do Período Regencial
Daniel Alves Bronstrup
 
Revoltas na República Velha
Revoltas na República VelhaRevoltas na República Velha
Revoltas na República Velha
Edenilson Morais
 
Nova República
Nova RepúblicaNova República
Nova República
Elaine Bogo Pavani
 
Janio quadros e joão goulart
Janio quadros e joão goulartJanio quadros e joão goulart
Janio quadros e joão goulart
harlissoncarvalho
 
3º ano Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)
3º ano   Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)3º ano   Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)
3º ano Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)
Daniel Alves Bronstrup
 
Revolução chinesa
Revolução chinesaRevolução chinesa
Revolução chinesa
Fatima Freitas
 
Governo Sarney
Governo SarneyGoverno Sarney
Governo Sarney
Edenilson Morais
 
A revolta pernambucana de 1817
A revolta pernambucana de 1817A revolta pernambucana de 1817
A revolta pernambucana de 1817
Fabiana Tonsis
 
Brasil república
Brasil repúblicaBrasil república
Brasil república
dmflores21
 

Mais procurados (20)

Segundo reinado (1840 1889)
Segundo reinado (1840 1889)Segundo reinado (1840 1889)
Segundo reinado (1840 1889)
 
Era vargas
Era vargasEra vargas
Era vargas
 
O populismo no brasil
O populismo no brasilO populismo no brasil
O populismo no brasil
 
O governo Fernando Collor (1990-1992)
O governo Fernando Collor (1990-1992)O governo Fernando Collor (1990-1992)
O governo Fernando Collor (1990-1992)
 
9º ano história rafa - era vargas
9º ano   história   rafa  - era vargas9º ano   história   rafa  - era vargas
9º ano história rafa - era vargas
 
2° ano - Brasil Império: Segundo Reinado
2° ano  - Brasil Império: Segundo Reinado2° ano  - Brasil Império: Segundo Reinado
2° ano - Brasil Império: Segundo Reinado
 
SLIDES – REVOLUÇÃO DE 1930.
SLIDES – REVOLUÇÃO DE 1930.SLIDES – REVOLUÇÃO DE 1930.
SLIDES – REVOLUÇÃO DE 1930.
 
República velha
República velhaRepública velha
República velha
 
O Governo JK
O Governo JKO Governo JK
O Governo JK
 
Revolução de 1930
Revolução de 1930Revolução de 1930
Revolução de 1930
 
O fim da escravidão negra no brasil
O fim da escravidão negra no brasilO fim da escravidão negra no brasil
O fim da escravidão negra no brasil
 
3° ano - Revoltas do Período Regencial
3° ano - Revoltas do Período Regencial3° ano - Revoltas do Período Regencial
3° ano - Revoltas do Período Regencial
 
Revoltas na República Velha
Revoltas na República VelhaRevoltas na República Velha
Revoltas na República Velha
 
Nova República
Nova RepúblicaNova República
Nova República
 
Janio quadros e joão goulart
Janio quadros e joão goulartJanio quadros e joão goulart
Janio quadros e joão goulart
 
3º ano Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)
3º ano   Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)3º ano   Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)
3º ano Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)
 
Revolução chinesa
Revolução chinesaRevolução chinesa
Revolução chinesa
 
Governo Sarney
Governo SarneyGoverno Sarney
Governo Sarney
 
A revolta pernambucana de 1817
A revolta pernambucana de 1817A revolta pernambucana de 1817
A revolta pernambucana de 1817
 
Brasil república
Brasil repúblicaBrasil república
Brasil república
 

Semelhante a Getulio vargas

Era vargas 1
Era vargas 1Era vargas 1
Era vargas 1
Isabel Aguiar
 
Slide explicativo
Slide explicativoSlide explicativo
Slide explicativo
krrico93
 
Slideexplicativo 110619173024-phpapp02
Slideexplicativo 110619173024-phpapp02Slideexplicativo 110619173024-phpapp02
Slideexplicativo 110619173024-phpapp02
Jose Antonio
 
A era vargas boa (1)
A era vargas boa (1)A era vargas boa (1)
A era vargas boa (1)
profabiorodrigues
 
A era vargas
A era vargasA era vargas
Era vargas
Era vargasEra vargas
Era vargas (1930-1945)
Era vargas (1930-1945)Era vargas (1930-1945)
Era vargas (1930-1945)
Dinei2814
 
A ERA VARGAS- MARINA.pptx
A ERA VARGAS- MARINA.pptxA ERA VARGAS- MARINA.pptx
A ERA VARGAS- MARINA.pptx
WLLIANEMARTINSDESOUS
 
Era vargas
Era vargasEra vargas
A era vargas
A era vargasA era vargas
A era vargas
Amin Zahluth
 
Getúlio Vargas até 1945
Getúlio Vargas até 1945Getúlio Vargas até 1945
Getúlio Vargas até 1945
jose brandaos
 
Era vargas1
Era vargas1Era vargas1
Era vargas1
valtemberg-ideal07
 
Era Vargas
Era VargasEra Vargas
Era Vargas
Lú Carvalho
 
A Era Vargas: 1930-1945
A Era Vargas: 1930-1945A Era Vargas: 1930-1945
A Era Vargas: 1930-1945
Pedro Artigas Daiha
 
A Era Vargas
A Era VargasA Era Vargas
A Era Vargas
Gilmar Rodrigues
 
Slides dos alunos do 9ºC sobre a Era Vargas
Slides dos alunos do 9ºC sobre a Era VargasSlides dos alunos do 9ºC sobre a Era Vargas
Slides dos alunos do 9ºC sobre a Era Vargas
Sofia Figueira
 
Era Vargas
Era VargasEra Vargas
Era Vargas
isameucci
 
Vargas no poder (ânderson nunes)
Vargas no poder (ânderson nunes)Vargas no poder (ânderson nunes)
Vargas no poder (ânderson nunes)
Ânderson Nunes
 
Roteiro de Aula - Da Era Vargas ao Governo Dilma
Roteiro de Aula - Da Era Vargas ao Governo DilmaRoteiro de Aula - Da Era Vargas ao Governo Dilma
Roteiro de Aula - Da Era Vargas ao Governo Dilma
josafaslima
 
Era vargas
Era vargasEra vargas
Era vargas
André Ubinski
 

Semelhante a Getulio vargas (20)

Era vargas 1
Era vargas 1Era vargas 1
Era vargas 1
 
Slide explicativo
Slide explicativoSlide explicativo
Slide explicativo
 
Slideexplicativo 110619173024-phpapp02
Slideexplicativo 110619173024-phpapp02Slideexplicativo 110619173024-phpapp02
Slideexplicativo 110619173024-phpapp02
 
A era vargas boa (1)
A era vargas boa (1)A era vargas boa (1)
A era vargas boa (1)
 
A era vargas
A era vargasA era vargas
A era vargas
 
Era vargas
Era vargasEra vargas
Era vargas
 
Era vargas (1930-1945)
Era vargas (1930-1945)Era vargas (1930-1945)
Era vargas (1930-1945)
 
A ERA VARGAS- MARINA.pptx
A ERA VARGAS- MARINA.pptxA ERA VARGAS- MARINA.pptx
A ERA VARGAS- MARINA.pptx
 
Era vargas
Era vargasEra vargas
Era vargas
 
A era vargas
A era vargasA era vargas
A era vargas
 
Getúlio Vargas até 1945
Getúlio Vargas até 1945Getúlio Vargas até 1945
Getúlio Vargas até 1945
 
Era vargas1
Era vargas1Era vargas1
Era vargas1
 
Era Vargas
Era VargasEra Vargas
Era Vargas
 
A Era Vargas: 1930-1945
A Era Vargas: 1930-1945A Era Vargas: 1930-1945
A Era Vargas: 1930-1945
 
A Era Vargas
A Era VargasA Era Vargas
A Era Vargas
 
Slides dos alunos do 9ºC sobre a Era Vargas
Slides dos alunos do 9ºC sobre a Era VargasSlides dos alunos do 9ºC sobre a Era Vargas
Slides dos alunos do 9ºC sobre a Era Vargas
 
Era Vargas
Era VargasEra Vargas
Era Vargas
 
Vargas no poder (ânderson nunes)
Vargas no poder (ânderson nunes)Vargas no poder (ânderson nunes)
Vargas no poder (ânderson nunes)
 
Roteiro de Aula - Da Era Vargas ao Governo Dilma
Roteiro de Aula - Da Era Vargas ao Governo DilmaRoteiro de Aula - Da Era Vargas ao Governo Dilma
Roteiro de Aula - Da Era Vargas ao Governo Dilma
 
Era vargas
Era vargasEra vargas
Era vargas
 

Mais de maida marciano

Segunda guerra mundial 3º ano
Segunda guerra mundial 3º anoSegunda guerra mundial 3º ano
Segunda guerra mundial 3º ano
maida marciano
 
Segunda Guerra Mundial
Segunda Guerra MundialSegunda Guerra Mundial
Segunda Guerra Mundial
maida marciano
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
maida marciano
 
1929 minha
1929 minha1929 minha
1929 minha
maida marciano
 
Politica brasileira 1946 a 1954
Politica brasileira 1946 a 1954Politica brasileira 1946 a 1954
Politica brasileira 1946 a 1954
maida marciano
 
Crise de 1929 minha
Crise de 1929 minhaCrise de 1929 minha
Crise de 1929 minha
maida marciano
 
Aula formacao-dos-estados-nacionais-absolutismo
Aula formacao-dos-estados-nacionais-absolutismoAula formacao-dos-estados-nacionais-absolutismo
Aula formacao-dos-estados-nacionais-absolutismo
maida marciano
 
Egitoantigo
EgitoantigoEgitoantigo
Egitoantigo
maida marciano
 
Dutraevargas 140313041520-phpapp02
Dutraevargas 140313041520-phpapp02Dutraevargas 140313041520-phpapp02
Dutraevargas 140313041520-phpapp02
maida marciano
 
Crise de 1929 minha
Crise de 1929 minhaCrise de 1929 minha
Crise de 1929 minha
maida marciano
 
Simulado renascimento
Simulado renascimentoSimulado renascimento
Simulado renascimento
maida marciano
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
maida marciano
 
Os francos e o feudalismo
Os francos e o feudalismoOs francos e o feudalismo
Os francos e o feudalismo
maida marciano
 
Civilização romana
Civilização romanaCivilização romana
Civilização romana
maida marciano
 
Governo dutra-1945-1964
Governo dutra-1945-1964Governo dutra-1945-1964
Governo dutra-1945-1964
maida marciano
 
Segunda guerra mundial
Segunda guerra mundialSegunda guerra mundial
Segunda guerra mundial
maida marciano
 
Segunda guerra mundial
Segunda guerra mundialSegunda guerra mundial
Segunda guerra mundial
maida marciano
 
Segunda guerra mundial
Segunda guerra mundialSegunda guerra mundial
Segunda guerra mundial
maida marciano
 
Segunda guerra mundial
Segunda guerra mundialSegunda guerra mundial
Segunda guerra mundial
maida marciano
 
Iluminismo2
Iluminismo2Iluminismo2
Iluminismo2
maida marciano
 

Mais de maida marciano (20)

Segunda guerra mundial 3º ano
Segunda guerra mundial 3º anoSegunda guerra mundial 3º ano
Segunda guerra mundial 3º ano
 
Segunda Guerra Mundial
Segunda Guerra MundialSegunda Guerra Mundial
Segunda Guerra Mundial
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
 
1929 minha
1929 minha1929 minha
1929 minha
 
Politica brasileira 1946 a 1954
Politica brasileira 1946 a 1954Politica brasileira 1946 a 1954
Politica brasileira 1946 a 1954
 
Crise de 1929 minha
Crise de 1929 minhaCrise de 1929 minha
Crise de 1929 minha
 
Aula formacao-dos-estados-nacionais-absolutismo
Aula formacao-dos-estados-nacionais-absolutismoAula formacao-dos-estados-nacionais-absolutismo
Aula formacao-dos-estados-nacionais-absolutismo
 
Egitoantigo
EgitoantigoEgitoantigo
Egitoantigo
 
Dutraevargas 140313041520-phpapp02
Dutraevargas 140313041520-phpapp02Dutraevargas 140313041520-phpapp02
Dutraevargas 140313041520-phpapp02
 
Crise de 1929 minha
Crise de 1929 minhaCrise de 1929 minha
Crise de 1929 minha
 
Simulado renascimento
Simulado renascimentoSimulado renascimento
Simulado renascimento
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
 
Os francos e o feudalismo
Os francos e o feudalismoOs francos e o feudalismo
Os francos e o feudalismo
 
Civilização romana
Civilização romanaCivilização romana
Civilização romana
 
Governo dutra-1945-1964
Governo dutra-1945-1964Governo dutra-1945-1964
Governo dutra-1945-1964
 
Segunda guerra mundial
Segunda guerra mundialSegunda guerra mundial
Segunda guerra mundial
 
Segunda guerra mundial
Segunda guerra mundialSegunda guerra mundial
Segunda guerra mundial
 
Segunda guerra mundial
Segunda guerra mundialSegunda guerra mundial
Segunda guerra mundial
 
Segunda guerra mundial
Segunda guerra mundialSegunda guerra mundial
Segunda guerra mundial
 
Iluminismo2
Iluminismo2Iluminismo2
Iluminismo2
 

Último

Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
A importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino MédioA importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino Médio
nunesly
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
erssstcontato
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
AlineOliveira625820
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
MarceloMonteiro213738
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
vinibolado86
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
Manuais Formação
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
AntonioAngeloNeves
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
katbrochier1
 
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
AntonioLobosco3
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
TiagoLouro8
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
joaresmonte3
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
ARIADNEMARTINSDACRUZ
 
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
bmgrama
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 

Último (20)

Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
A importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino MédioA importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino Médio
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
 
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
 
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 

Getulio vargas

  • 1. A ERA VARGAS 1930-A ERA VARGAS 1930- 19451945 Professora Maida Marciano
  • 2. CONTEXTO HISTÓRICO  Revolução de 1930  Governo Provisório 1930 - 1934  Governo Constitucional 1934 - 1937  Governo Ditatorial 1937 - 1945  O Populismo de Vargas  Indicadores Sociais do Governo de Vargas
  • 3. REVOLUÇÃO DE 30  A Revolução de 1930: inconformados com a derrota, o Rio Grande do Sul , Minas Gerais , Paraíba e Pernambuco iniciam confrontos armados contra tropas do governo. A situação foi agravada quando João Pessoa – candidato a vice de Getúlio Vargas – foi assassinado. Em 24 de outubro de 1930 os militares do Rio de Janeiro depuseram o presidente Washington Luis colocando Getúlio Vargas na presidência do Brasil. LOCAL Brasil
  • 4. REVOLUÇÃO DE 30  Em 1930 acontecem eleições para escolher um novo presidente, mas desta vez o acordo café com leite não deu certo pois os dois estados queriam lançar candidatos. Então o estado de Minas Gerais aliou-se ao Rio Grande do Sul formando a Aliança Liberal. A Aliança Liberal queria adotar o voto secreto e instituir leis trabalhistas o que agradou a população urbana e aos trabalhadores em geral. Na apuração dos votos o candidato da Aliança Liberal, Getulio Vargas, foi derrotado pelo candidato apoiado por São Paulo, Julio Prestes.  Derrotado nas urnas e alegando fraude, Vargas comanda um movimento armado que acabaria derrubando o presidente Washington Luís. Júlio Prestes
  • 5. A ERA VARGAS  Os 15 anos de governo de Vargas pode ser dividido em três fases:  Governo Provisório (1930 a 1934)  Governo Constitucional (1934 a 1937)  Governo Ditatorial (1937 a 1945)
  • 6. GOVERNO PROVISÓRIO 1930 - 1934 Neste período Getulio Vargas tentou apagar todas as marcas deixadas pelo coronelismo e pela política do café com leite, para isso nomeou interventores militares para os estados, suspendeu a constituição e fechou o congresso nacional e as assembléias legislativas e câmaras municipais, pois todas haviam sido eleitas ainda na República Velha.
  • 7. GOVERNO PROVISÓRIO 1930 - 1934  Revolução Constitucionalista Em 1932 explodiu a chamada “revolução constitucionalista” de 9 de julho em São Paulo. Foi uma revolta patrocinada pela oligarquia paulista a pretexto de exigir do governo federal a reconstitucionalização do país. De fato, os coronéis paulistas ansiavam por reassumir o poder através de eleições controladas por eles.
  • 8. GOVERNO PROVISÓRIO 1930 - 1934 Em maio de 1932, quatro estudantes de São Paulo – Martins, Miragaia, Dráusio e Camargo foram mortos numa manifestação pública em confronto com o governo federal. Que formou a sigla M.M.D.C símbolo do movimento da Revolução Constitucionalista
  • 9. GOVERNO PROVISÓRIO 1930 - 1934 Depois de três meses de luta e muitos mortos e feridos, os soldados paulistas foram derrotados pelas tropas paulistas. A revolta foi dominada pelo governo federal, mas Getúlio Vargas teve que convocar uma Assembléia Constituinte para elaborar uma nova Constituição, sendo essa, a principal reivindicação formal do movimento de 1932.
  • 10. GOVERNO PROVISÓRIO 1930 - 1934  A Constituição de 1934: dentre as principais características desta constituição destacamos:  O voto secreto;  Direito de voto para as mulheres;  Eleições diretas;  Mandato presidencial de 4 anos;  Direitos trabalhistas;  Limite de jornada de trabalho;  Férias anuais;  Indenização por demissão sem justa causa;  Proteção das riquezas naturais do país.
  • 11. GOVERNO CONSTITUCIONAL 1934 - 1937  A constituição de 1934 estabelecia que, após sua divulgação, o primeiro presidente da república seria eleito de forma indireta, pelos membros da Assembléia Constituinte.  Vargas foi vitorioso nessa primeira eleição, iniciando seu mandato constitucional:  175 votos - Vargas  59 votos - Borges Medeiros  Os Integralistas x Os Aliancistas  O Combate ao comunismo
  • 12. GOVERNO CONSTITUCIONAL 1934 - 1937  Durante esse período ganharam destaque na vida pública do país dois grupos políticos com ideologias bastante diferentes.
  • 13. GOVERNO CONSTITUCIONAL 1934 - 1937  AIB- Ação Integralista Brasileira: seus integrantes eram conhecidos como integralistas, defendiam um regime político autoritário, eram contrários ao comunismo, queriam a censura das atividades artísticas.  ANL – Aliança Nacional Libertadora: seus integrantes eram chamados de aliancistas e defendiam o não pagamento da dívida externa, a nacionalização de empresas estrangeiras.
  • 14. GOVERNO CONSTITUCIONAL 1934 - 1937  O combate ao comunismo  A Aliança Nacional Libertadora (ANL) cresceu rapidamente, contando com cerca de 1600 núcleos pelo país e reunindo cerca de 70 mil e 100 mil membros.  Vargas considerou a ANL ilegal e mandou prender seus líderes, havendo muita preocupação da parte dele, devido a força que se formava. Diante da repressão, os comunistas planejavam um revolta militar contra o governo. Em novembro de 1935, os comunistas das rebeliões de batalhões do Rio grande do Norte, Pernambuco e Rio de Janeiro, foram dominadas pelo governo.
  • 15. GOVERNO DITATORIAL 1937 - 1945  Plano Cohen:  O Plano Cohen foi um documento revelado pelo governo brasileiro onde continha um suposto plano para a tomada do poder pelos comunistas.  Vargas na Segunda Guerra  Note que o regime do Estado Novo era ditatorial e Vargas foi deposto por golpe militar, após decretar anistia de presos políticos e convocar eleições. Com certeza havia muita coisa errada a colocar carreiras de grandes patentes em risco. Sempre que ocorre abertura em regimes militares há de haver um período de transição para que se faça uma "faxina na casa" antes de abri-la aos olhos do povo.
  • 16. GOVERNO DITATORIAL 1937 - 1945  As principais características deste período foi:  a elaboração de uma Constituição em 1937,  a criação da Companhia Siderúrgica Nacional e da Companhia Vale do Rio Doce,  elaboração da CLT –Consolidação das Leis do Trabalho,  criação do DIP – Departamento de Imprensa e Propaganda – para fazer uma propaganda positiva de Getúlio Vargas e da 2ª Guerra Mundial.
  • 18. GOVERNO DITATORIAL 1937 - 1945  Durante a 2ª Guerra Mundial, Vargas decidiu apoiar os Aliados e conseguiu em troca um financiamento para a construção da usina de Volta Redonda e contratos de fornecimento de matéria prima de primeira necessidade durante a guerra (borracha e ferro). Em contrapartida sofremos retaliações dos alemães, por causa desse apoio, que afundaram 9 navios brasileiros no Oceano Atlântico.
  • 19. O POPULISMO DE VARGAS  Populismo: política fundamentada no aliciamento das classes sociais de menor poder aquisitivo; pretende representar os interesses do cidadão comum.  As indústrias cresceram e o número de trabalhadores também, ao mesmo tempo os trabalhadores foram tomando consciência de que era preciso lutar pelos seus direitos, o governo federal então elaborou uma política trabalhista que ao mesmo tempo que conquistava a simpatia dos trabalhadores exercia domínio sobre eles.  A propaganda política do governo apresentava Vargas como “pai dos pobres”.
  • 20. INDICADORES SOCIAIS DO GOVERNO DE VARGAS  Agricultura  Industrias  Getúlio Vargas promoveu medidas importantes para resolver os problemas do café , que apesar da industrialização brasileira o café ainda era importante gerador de riquezas , incentivando o cultivo de outros produtos (algodão, cana de açúcar e frutas). Para defender a indústria nacional aumentou os impostos sobre produtos importados que tivessem semelhantes no país e ganhou o apelido de “Pai dos Pobres” pelos grandes avanços nos direitos trabalhistas que fez.
  • 21. INDICADORES SOCIAIS DO GOVERNO DE VARGAS  Agricultura  Vargas recuperou a valorização do café  Incentivou o cultivo de; algodão, cana-de-açúcar, óleos vegetais e frutas tropicais
  • 22. INDICADORES SOCIAIS DO GOVERNO DE VARGAS  Industrialização  Aumentou os impostos de importação  Diminuiu os impostos sobre a indústria nacional  Estimulou a produção e o consumo de produtos nacionais  Companhia Vale do Rio Doce  Companhia Siderúrgica Nacional