Seminári..

1.315 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.315
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
54
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Seminári..

  1. 1. Feira de Santana 2011
  2. 2. Apresentação e Objetivo do Trabalho:Objetivou-se descrever algumas atribuições doenfermeiro, conforme conta na lei do ExercícioProfissional bem como refletir sobre taisatribuições desde o início da vida acadêmicapelos estudantes dos semestres de formaçãobásica, por aqueles que apresentaram maiorvivência a cerca do curso (pré-formandos) eprofissionais de enfermagem atuantes da área.Como meio comparativo e reflexivo a respeitodas concepções da Enfermagem comoprofissão e do indivíduo como Enfermeiro.
  3. 3. Introdução A enfermagem vem enfrentando dificuldades no seuprocesso de trabalho, agravado pela falta delimitação do papeldo enfermeiro, seja dentro da própria profissão ou na açãoconjunta com outros profissionais. O trabalho do enfermeiro ao longo dos tempos tem-seconstituído em objeto de questionamentos e reflexões porparte dos profissionais e estudiosos da área, e suas açõesrelacionadas com a prática da saúde. A Lei do Exercício Profissional da enfermagem é clara. E vemcom o objetivo de orientar de forma descritiva a cerca dasatribuições do enfermeiro e equipe de enfermagem. Dentre asprincipais atribuições estão:
  4. 4. LEI FEDERAL N º 7.498, DE 25 DE JUNHO DE 1986Art. 11 - O Enfermeiro exerce todas as atividades de enfermagem cabendo-lhe:I - privativamente:a) direção do órgão de enfermagem integrante da estrutura básica dainstituição de saúde, pública e privada, e chefia de serviço e de unidade de •enfermagem;b) organização e direção dos serviços de enfermagem e de suas atividadestécnicas e auxiliares nas empresas prestadoras desses serviços;c) planejamento, organização, coordenação, execução e avaliação dosserviços de assistência de enfermagem;h) consultoria, auditoria e emissão de parecer sobre matéria deenfermagem;i) consulta de enfermagem;j) prescrição da assistência de enfermagem;l) cuidados diretos de enfermagem a pacientes graves com risco de vida;m) cuidados de enfermagem de maior complexidade técnica e que exijamconhecimentos de base científica e capacidade de tomar decisõesimediatas.
  5. 5. LEI FEDERAL N º 7.498, DE 25 DE JUNHO DE 1986• II - como integrante da equipe de saúde:• a) participação no planejamento, execução e avaliação da programação de saúde;• b) participação na elaboração, execução e avaliação dos planos assistenciais de saúde;• c) prescrição de medicamentos estabelecidos em programas de saúde pública e em rotina aprovada pela instituição de saúde;• d) participação em projetos de construção ou reforma de unidades de internação;• e) prevenção e controle sistemático da infecção hospitalar e de doenças transmissíveis em geral;• f) prevenção e controle sistemático de danos que possam ser causados à clientela durante a assistência de enfermagem;• g) assistência de enfermagem à gestante, parturiente e puérpera;• h) acompanhamento da evolução e do trabalho de parto;• i) execução do parto sem distocia;• j) educação visando à melhoria de saúde da população.• Parágrafo único. Às profissionais referidas no inciso II, do art. 6º, desta Lei incumbe, ainda:• a) assistência à parturiente e ao parto normal;• b) identificação das distocias obstétricas e tomada de providências até a chegada do médico;• c) realização de episiotomia e episiorrafia e aplicação de anestesia local, quando necessária.
  6. 6. Introdução:• A valorização do enfermeiro perante sua equipe, pacientes, profissionais de outras áreas e administradores das instituições de saúde depende de sua atuação,chamando para si aquilo que lhe é devido, segundo a Lei, pois ele é o profissional com competência para liderar,dar cuidados a pacientes graves, realizar procedimentos de maior complexidade e supervisionar de perto sua equipe, dentre tantas outras atribuições. Essa conscientização pode expandir o número de enfermeiros nas instituições,abrir caminhos para maiores conquistas, proporcionar-lhe mais satisfação no trabalho por estar mais próximo dos doentes,pôr em prática seus conhecimentos e ser reconhecido e compreendido pelo seu saber. Além disso,vai estar pondo em prática aquilo que a Lei do Exercício Profissional preconiza.
  7. 7. Materiais e Métodos• Trata-se de uma pesquisa de campo descritiva do tipo quantitativa que consiste em investigações de pesquisa empírica cuja principal finalidade é o delineamento ou análise das características de fatos ou fenômenos, a avaliação de programas, ou o isolamento de variáveis principais ou chaves.
  8. 8. Materiais e Métodos• A pesquisa foi direcionada a acadêmicos da área de saúde e realizada na instituição de ensino superior FTC de feira de Santana, do curso de enfermagem entre os dias 28 de Outubro e 06 de Novembro de 2011. Foram entrevistados estudantes do 2º, 7º e 8º semestres e enfermeiros graduados para avaliar o grau de conhecimento que eles têm a cerca do papel desempenhado pelo enfermeiro. Para tanto, foram apresentadas três questões em forma de entrevista. Segue as perguntas utilizadas:• 1º A lei federal nº 7.498 de 25 de junho de 1986 (Lei do Exercício Profissional), descreve-se dentre outras coisas, as atribuições do enfermeiro e equipe de enfermagem. Você conhece a cerca dessas atribuições? De um modo geral, quais as principais competências do profissional de enfermagem?• 2º Qual a sua concepção sobre o que é ser enfermeiro? De que maneira esse profissional deve atuar?• 3º Houve mudança da sua concepção a respeito da profissão desde o ingresso na academia até os dias atuais? O que mudou?
  9. 9. Desenvolvimento:Apresentação de Dados (Grupo 2)
  10. 10. Desenvolvimento: Apresentação de Dados (Grupo 3) Entrevistado: Ruan A. da silva. Graduado pela FTC Feira Enfermeiro do HGE 1º A lei federal nº 7.498 de 25 de junho de 1986 (Lei do Exercício Profissional), descreve-se dentre outras coisas, as atribuições do enfermeiro e equipe de enfermagem. Você conhece a cerca dessas atribuições? De um modo geral, quais as principais competências do profissional de enfermagem? Supervisionar as ações de enfermagem da equipe, identificando as necessidades e prover capacitação, atuar nos casos que exijam maior complexidade. Gerenciar e coordenar os serviços de saúde.2º Qual a sua concepção sobre o que é ser enfermeiro? De que maneira esse profissional deve atuar?É ser um profissional capaz de agir de forma pro ativa com a finalidade de identificar as necessidades humanas básicas e prover meios de saná-las através do embasamento cientifico, associado a experiências vivenciadas, com foco no cuidar de forma holística, priorizando o auto cuidado. 3º Houve mudança da sua concepção a respeito da profissão desde o ingresso na academia até os dias atuais? O que mudou? O que se tornou mais evidente é a desvalorização da categoria que repercute na remuneração e nafalta de um desejo coletivo de mudança dessa realidade, que interfere diretamente na qualidade de vida uma vez que se faz necessário a aquisição de mais de um vínculo para a subsistência.
  11. 11. Análise e Discussão: AS CARACTERÍSTICAS DOS GRUPOS• A partir da análise dos dados obtidos pelas respostas colocadas em questão, serão citadas e discutidas as mais freqüentes atendendo assim o objetivo do trabalho.
  12. 12. • Conclui-se que existe a necessidade de maior divulgação da área de enfermagem e suas respectivas funções para o seu conhecimento profissional desde o ambiente acadêmico inicial buscando-se crescentemente a conscientização por parte dos estudantes de enfermagem para que a concepção devida a respeito da profissão e suas funções, não aconteça apenas na vida pós acadêmica, facilitando assim a compreensão por parte dos futuros profissionais da área da saúde e a sociedade em geral.• Para o fortalecimento da enfermagem como um todo, é essencial tornar nossa profissão conhecida, destacando a forma de agir e pensar se seus profissionais e sua área de ação, bem como pautados por ações e profissionais competentes e concientes sendo uma maneira de valorizarmos nossa profissão.

×