Saúde infantil modulo 1

572 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
572
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Saúde infantil modulo 1

  1. 1. Saúde Infantil Módulo 1 Noções Básicas de Saúde
  2. 2. Para muitos povos e civilizações antigas, a saúde era influenciada por entidades divinas. Para várias tribos primitivas, a doença consistia num problema de alma que o feitiçeiro tratava através de magia e da utilização de plantas , sem ter em conta o corpo.
  3. 3. A Grécia Antiga constitui um período marcante pois está ligada a propostas de libertação da medicina das suas influências mágico-religiosas. Hipocrates, médico grego, defendeu que as doenças não são causadas por demónios ou por deuses, mas por causas naturais que obedecem a leis também naturais. “ Alguns pacientes, embora conscientes de que o seu estado de saúde é precário, recuperam devido simplesmente ao seu contentamento para com a humanidade do médico” Hipócrates Este não se centrou apenas no paciente e no seu ambiente, ele realçou ainda a importância da relação médico-doente.
  4. 4. A partir do séc. XVI, a observação do corpo humano, conseguida através da dissecação de cadáveres, permitiu ampliar os conhecimentos de Anatomia e Fisiologia. Descartes, concebeu o corpo humano como uma máquina, comparando um homem doente a um relógio avariado e um saudável a um relógio com um bom funcionamento (Visão Mecanicista) Curar a doença equivalia, nesta perspectiva à reparação da máquina.
  5. 5. O inicio da Revolução Industrial nos finais do séc. XVIII teve consequências nefastas para a saúde. Surgiram grandes epidemias causadoras de grande morbilidade e mortalidade. Grande quantidade de pessoas migravam e aglomeravam-se nas grandes cidades, com fracas condições de salubridade e habitabilidade, facilitadoras da difusão de microorganismos patogénicos.
  6. 6. No séc XIX, novos contributos da ciência permitiram ampliar os conhecimentos sobre a origem das doenças. Concluiu-se que para prevenir as doenças era necessário controlar os agentes patogénicos. Controlo da mobilidade - Construção de sistemas de esgotos - Distribuição de água potável - Gestão das migrações Destruição dos agentes - Clorificação das águas de consumo - Produção de vacinas (já bem dentro do séc. XX)
  7. 7. Pasteur Séc XIX Responsável pela descoberta da vacina contra a Varíola
  8. 8. A partir de meados do séc. XX, encontrou-se nos antibióticos um auxiliar eficaz na destruição dos microorganismos. Alexander Fleming descobriu fortuitamente os antibióticos (Penicilina) nos anos 40. Alexander Fleming Penicillium notatum
  9. 9. Até então a saúde é concebida como sendo a ausência de doença e esta é conceptualizada considerando exclusivamente as perturbações que se processam na dimensão física da pessoa. Por esta altura acreditava-se que os problemas de saúde estariam resolvidos. No entanto, a partir de meados do séc.XX, surge nova epidemia, uma epidemia comportamental. “A vacina, agora, teria de ser a modificação do comportamento, tomando este um sentido lato” Aos aspectos físicos ou biológicos, foram sendo agregados os psicológicos e os sociais, igualmente reconhecidos como causas de doença. A doença começa a ser estudada numa perspectiva global (saúde social) considerando quer o ambiente familiar, quer o meio onde as pessoas vivem e trabalham.
  10. 10. . Organização Mundial da Saúde ( OMS ) World Health Organization ( WHO ) Data de criação: 22 de Julho de 1946 / 7 de Abril de 1948 Objetivo: Aquisição, por todos os povos, do nível de saúde mais elevado que for possível Sede: Genebra - Suíça Endereço Internet: www.who.int/ Observações: Pertence ao Sistema das Nações Unidas É uma Instituição Especializada da ONU
  11. 11. Foi em 1946, que a OMS (Organização Mundial de Saúde), lançou uma primeira definição de saúde: “Saúde é um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não apenas a ausência de doença ou enfermidade” Esta constatação chama a atenção dos profissionais de saúde e da doença para a importância de alterar o estilo de vida da população e de promover a saúde – conceito de Saúde Pública. Alterar o estilo de vida A modificação de alguns comportamentos, tais como, deixar de fumar, cuidar da alimentação, controlar o stress, praticar exercício ou actividade física regularmente, dormir um número de horas adequado, verificar periodicamente a saúde, permitiria reduzir drasticamente a mortalidade.
  12. 12. Promoção da saúde Na definição adoptada na carta de Otawa (1986): Processo de “capacitar” as pessoas para aumentarem o controlo sobre a sua saúde e para a melhorar. Medidas - vigilância médica e paramédica - higiene do indivíduo e do meio - medicina preventiva - educação A saúde passou a ser também um processo de cidadania. Assim, todos os cidadãos têm direitos, mas são igualmente responsáveis pela manutenção do seu estado de saúde.

×