SlideShare uma empresa Scribd logo
Reino Plantae
Briófitas e Pteridófitas
Reprodução e
classificação
Ao final desta aula você será
capaz de:
•Conhecer as características gerais das
plantas;
•Entender as adaptações à vida terrestre;
•Conhecer como as plantas são divididas;
•Identificar as principais características das
Briófitas e Pteridófitas;
•Entender o ciclo de vida das Briófitas e
Pteridófitas;
•Diferenciar o grupo das Briófitas do grupo
das Pteridófitas.
Para o melhor aproveitamento dessa aula, você
deve saber os seguintes tópicos:
• Divisão celular (Mitose e Meiose)
• Classificação dos seres vivos
• Noções de taxonomia
Vocabulário e Conceitos
• Autótrofos = seres vivos, como plantas e as algas que
realizam a sua nutrição por meio da fotossíntese.
• Esporofítica = Fase de vida da planta que produz esporos.
• Gametofítica = Fase de vida da planta que produz gametas.
• Metagênese = Alternância das fases, esporofíticas e
gametofíticas, durante a vida da planta.
Reino
Plantae
Divisão das
Plantas
Pteridófitas
Briófitas
Definição
Esquema Organizacional Global
Reino formado por todas as
espécies de plantas
Adaptação ao
meio
terrestre
Aquisição de vasos
vasculares, de semente e
de flor
Gimnospermas
Ciclos
reprodutivos
Ciclo
Haplodiplobiôntico
Composição Vegetais Características
Autotróficos
Fotossintetizantes
Eucariontes
Pluricelulares
Células com memb.
nuclear e organelas
Produz seu
alimento pela
fotossíntese
Angiospermas
MorfologiaDefinição
Reprodução
Não possuem vasos
condutores de seiva.
Classificação
MorfologiaDefinição
Reprodução
Possuem vasos
condutores de seiva.
Classificação
Reino Plantae: definição e divisão
O reino Plantae corresponde a todas as plantas e vegetais
encontrados no mundo.
Os representantes do reino podem ser reunidos em quatro
grupos:
•Briófitas - Plantas não vasculares.
•Pteridófitas - Plantas Vasculares sem sementes (Pteridófitas).
•Espermatófitas - Angiospermas e Gimnospermas.
•Embriófitas - quando for caracterizar todas as plantas.
http://www.infoescola.com/wp-content/uploads/2010/03/Spermatophyta.jpg
http://olharfeliz.typepad.com/photos/uncategorized/aloes.jpg
http://www.portalbrasil.net/2005/imagens/seresvivos_briofita2.jpg
O reino Plantae inclui organismos eucariontes (com membrana
nuclear), pluricelulares e clorofilados, portanto, capazes de
realizar o fenômeno da fotossíntese, conseqüentemente são seres
autótrofos.
Reino Plantae: características
http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/4/46/Diversity_of_plants_image_version_3.png/220px-Diversity_of_plants_image_version_3.png
Reino
Plantae
Definição
Esquema Organizacional Parcial
Reino formado por todas as espécies de plantas
Composição Vegetais Características
Autotróficos
Fotossintetizantes
Eucariontes
Pluricelulares
Células com
membrana
nuclear e
organelas
Produz seu
alimento pela
fotossíntese
Adaptação ao meio terrestre
As plantas resultam da evolução das algas verdes (Clorófitas) que,
embora apresentem muitas características em comum com as
plantas como: reserva de amido, clorofila a e b, carotenóides e
paredes celulares de celulose, elas não apresentam tecidos
diferenciados e na maioria são unicelulares.
http://geologiabiologia10d.blogspot.com.br/2009/04/adaptacao-das-plantas-ao-meio-terrestre.html
Adaptação ao meio terrestre
A evolução das plantas passou então pelos seguintes passos :
• Aquisição de uma camada impermeabilizante de cera nas folhas
e caules, que lhes evitou a perda de água por transpiração.
• Aquisição de estomatos nas folhas, o que lhes permitiu um
controle das trocas gasosas entre a planta e o meio.
http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/0/09/Tomato_leaf_stomate_1-color.jpg/300px-Tomato_leaf_stomate_1-color.jpg
Adaptação ao meio terrestre
•Produção de esporos, que permitiu a dispersão em outros
ambientes.
•Aquisição de um sistema de tecidos condutores (feixes
vasculares), permitindo uma maior absorção de água e sais
minerais e assim um maior crescimento.
• Aquisição de tecidos de suporte a envolver os tecidos
condutores, o que permitiu um transporte mais eficiente de seivas.
http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/1/1a/Esporangio_helecho.jpg
http://www.brasilescola.com/upload/e/metabolismo%20plantas.jpg
Adaptação ao meio terrestre
• Aquisição de sementes, que com os seus constituintes protegem
o embrião da dessecação e o nutre.
• Aquisição de flor, que permitiu uma polinização cruzada,
efetuada através dos insetos, introduzindo uma maior
variabilidade genética.
http://www.fetrafsul.org.br/2011/images/stories/noticias/aline/m_flores-e-sementes-17.jpg
http://bimg2.mlstatic.com/kit-sementes-jardineira-i-so-6-tipos-de-flores-60-sementes_MLB-F-222528731_7471.jpg
Reino
Plantae
Definição
Esquema Organizacional Parcial
Reino formado por todas as espécies de plantas
Adaptação ao
meio
terrestre
Aquisição de vasos
vasculares, de semente e
de flor , etc.
Composição Vegetais Características
Autotróficos
Fotossintetizantes
Eucariontes
Pluricelulares
Células com
membrana
nuclear e
organelas
Produz seu
alimento pela
fotossíntese
Ciclos reprodutivos
O ciclo de vida da maioria das plantas é conhecido como
haplodiplonte ou alternância de gerações
http://i196.photobucket.com/albums/aa14/Inibace_2007/Haplodiplonte.jpg
No ciclo haplodiplonte um
indivíduo diplóide (esporófito)
produz por meiose, esporos, que
originam um indivíduo haplóide
(gametófito) que produz
gametas, que, ao fecundarem-se
originam uma célula-ovo e um
novo indivíduo diplóide.
Reino
Plantae
Definição
Esquema Organizacional Parcial
Reino formado por todas as espécies de plantas
Adaptação ao
meio
terrestre
Aquisição de vasos
vasculares, de semente e
de flor
Ciclos
reprodutivos
Ciclo Haplodiplonte
Composição Vegetais Características
Autotróficos
Fotossintetizantes
Eucariontes
Pluricelulares
Células com
membrana
nuclear e
organelas
Produz seu
alimento pela
fotossíntese
Reino
Plantae
Divisão das
Plantas
Pteridófitas
Briófitas
Definição
Esquema Organizacional Global
Reino formado por todas as
espécies de plantas
Adaptação ao
meio
terrestre
Aquisição de vasos
vasculares, de semente e
de flor
Gimnospermas
Ciclos
reprodutivos
Ciclo
Haplodiplobiôntico
Composição Vegetais Características
Autotróficos
Fotossintetizantes
Eucariontes
Pluricelulares
Células com memb.
nuclear e organelas
Produz seu
alimento pela
fotossíntese
Angiospermas
MorfologiaDefinição
Reprodução
Não possuem vasos
condutores de seiva.
Classificação
MorfologiaDefinição
Reprodução
Possuem vasos
condutores de seiva.
Classificação
Briófitas
Morfologia externa
Definição
Classificação
Não possuem vasos
condutores de seiva.
Fase esporofítica
(transitória)
Fase gametofítica
(dominante)
Reprodução
Assexuada
Sexuada
Gametófito (n)
Esporófito (2n)
Esporos
Gametas
Hepatophyta
Antocerophyta
Bryophyta
Esquema Organizacional Global das
Briófitas
Tipos
Briófitas
As Briófitas são plantas que não
possuem vasos condutores de
seiva e nem tecidos
especializados de sustentação.
Uma briófita retira a água do solo
através dos seus rizóides (são
formações semelhantes às raízes)
que, por difusão, é transferida às
demais células do corpo do
vegetal.
Briófitas
Definição
Não possuem vasos
condutores de seiva.
Esquema Organizacional Parcial
Não possuem tecido
de sustentação.
As Briófitas apresentam:
rizóides (“raízes”)
calóides (“caules”)
filóides (“folhas”) na fase gametofítica
haste e uma cápsula na fase esporofítica por onde saem os
esporos.
Morfologia externa das briófitas
http://1.bp.blogspot.com/_o1E1m5Y4tgE/S8xRNvUAcoI/AAAAAAAAAYk/NBQ1Fn8NlJ4/s320/briofitas3.jpg
• Fase Esporofítica e Gametofítica
Fonte: http://www.brasilescola.com/biologia/briofitas.htm (adaptada por Ariene)
Briófitas
Morfologia externa
Definição Não possuem vasos
condutores de seiva.
Fase esporofítica
(transitória)
Fase gametofítica
(dominante)
Esquema Organizacional Parcial
A reprodução sexuada inicia-se a partir do encontro do
anterozóide flagelado que, em meio líquido, se locomove em
direção à oosfera do gametófito feminino.
Reprodução das briófitas
http://www.infoescola.com/wp-content/uploads/2009/09/gametofito-esporofito.jpg
Após a fecundação, o zigoto (2n) forma o esporófito por mitose.
Este, vive no ápice do gametófito e por meiose forma os esporos,
que ao serem liberados caem no solo adequado germinando
(reprodução assexuada) e originando um novo gametófito,
reiniciando o ciclo.
Reprodução das briófitas
http://www.infoescola.com/wp-content/uploads/2009/09/gametofito-esporofito.jpg
http://biologiacecmg.wordpress.com/2008/08/07/ciclo-de-vida-briofitas/
Briófitas
Morfologia externa
Definição Não possuem vasos
condutores de seiva.
Fase esporofítica
(transitória)
Fase gametofítica
(dominante)
Reprodução
Assexuada
Sexuada
esporos
gametas
Esquema Organizacional Parcial
Gametófito (n)
Esporófito (2n)
As briófitas são divididas em três classes:
Hepatophyta - lembram na sua forma a de um fígado.
Antocerophyta - possuem uma estrutura “parecida” no seu
aspecto à de uma flor.
Bryophyta - são os musgos conhecidos popularmente como lodo.
Classificação das briófitas
As Hepatophytas apresentam corpo achatado e são fixados ao solo
através de rizóides. Ex: gênero Marchantia.
http://ichn.iec.cat/bages/aquatic/Imatges%20grans/c12.htmConocephalum conicum
Classificação das briófitas
http://enfo.agt.bme.hu/drupal/sites/default/files/Ricciocarpus.jpg
As Antocerophyta assemelham-se as hepáticas, porém
apresentam corpo multilobado. Ex: Gênero Anthoceros.
Anthoceros caucasicus http://www.azoresbioportal.angra.uac.pt/listagens.php?lang=en&sstr=3&id=C00436
Classificação das briófitas
http://www4.nau.edu/biology/bio182/phylum_anthocerophyta_files/image004.jpg
Os Bryophyta, apresentam geralmente rizóides (raízes
rudimentares), um eixo principal, caulóide (caule rudimentar) e
partindo deste os filóides (folhas rudimentares).
http://www.andrewspink.nl/mosses/photos.htm
Hypnum jutlandicum
Classificação das briófitas
http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/arquivos/File/tvmultimidia/imagens/2011/biologia/5musgos.jpg
Briófitas
Morfologia externa
Definição
Classificação
Não possuem vasos
condutores de seiva.
Fase esporofítica
(transitória)
Fase gametofítica
(dominante)
Reprodução
Assexuada
Sexuada
esporos
gametas
Esquema Organizacional Parcial
Hepatophyta
Antocerophyta
Bryophyta
Corpo achatado, presença de rizóides.
Corpo mutilobado.
Corpo com rizoíde, calóide e filóide.
Gametófito (n)
Esporófito (2n)
Briófitas
Morfologia externa
Definição
Classificação
Não possuem vasos
condutores de seiva.
Fase esporofítica
(transitória)
Fase gametofítica
(dominante)
Reprodução
Assexuada
Sexuada
Gametófito (n)
Esporófito (2n)
Esporos
Gametas
Hepatophyta
Antocerophyta
Bryophyta
Esquema Organizacional Global das
Briófitas
Agora tente sozinho!
1. Qual a principal característica de uma Briófita?
Fonte: http://fotosdenatureza.blogspot.com.br/2010/04/briofitas.html
Agora tente sozinho!
1. Qual a principal característica de uma Briófita?
Fonte: http://fotosdenatureza.blogspot.com.br/2010/04/briofitas.html
1- São plantas que não possuem vasos condutores de seiva nem
tecidos de sustentação especializados.
Briófitas
Não possuem vasos condutores e
tecidos de sustentação especializados.
Resposta:
RESPOSTA!
1. Qual a principal característica de uma Briófita?
São plantas que não possuem vasos condutores de seiva nem
tecidos de sustentação especializados.
Fonte: http://fotosdenatureza.blogspot.com.br/2010/04/briofitas.html
Agora tente sozinho!
02. (UNICAMP-SP) A Mata Atlântica é um ambiente bastante
úmido. Nesse ambiente, é comum encontrar diversos tipos de
plantas verdes, de pequeno porte (alguns centímetros), crescendo
sobre troncos e ramos de árvores, bem como recobrindo certas
áreas na superfície do solo. A reprodução destas plantas não
ocorreu por meio de flores, mas no seu ciclo há gametas
envolvidos.
a)Que plantas são essas?
b) Qual o fator que delimita o seu tamanho?
c) Qual é a fase transitória do seu ciclo reprodutivo?
Agora tente sozinho!
02. (UNICAMP-SP) A Mata Atlântica é um ambiente bastante
úmido. Nesse ambiente, é comum encontrar diversos tipos de
plantas verdes, de pequeno porte (alguns centímetros), crescendo
sobre troncos e ramos de árvores, bem como recobrindo certas
áreas na superfície do solo. A reprodução destas plantas não
ocorreu por meio de flores, mas no seu ciclo há gametas
envolvidos.
a)Que plantas são essas?
b) Qual o fator que delimita o seu tamanho?
c) Qual é a fase transitória do seu ciclo reprodutivo?
Resposta
a) Essas plantas são as briófitas.
b) O fator limitante do seu tamanho é a ausência de vasos
condutores de seiva.
c) A fase transitória do ciclo das briófitas é o esporófito.
Briófitas
Morfologia externa
Definição Não possuem vasos
condutores de seiva.
Fase esporofítica
(transitória)
Fase gametofítica
(dominante)
RESPOSTA!
02. (UNICAMP-SP) A Mata Atlântica é um ambiente bastante
úmido. Nesse ambiente, é comum encontrar diversos tipos de
plantas verdes, de pequeno porte (alguns centímetros), crescendo
sobre troncos e ramos de árvores, bem como recobrindo certas
áreas na superfície do solo. A reprodução destas plantas não
ocorreu por meio de flores, mas no seu ciclo há gametas
envolvidos.
Que plantas são essas?
R: Essas plantas são as briófitas.
b) Qual o fator que delimita o seu tamanho?
R: O fator limitante do seu tamanho é a ausência de vasos
condutores de seiva.
c) Qual é a fase transitória do seu ciclo reprodutivo?
R: A fase transitória do ciclo das briófitas é o esporófito.
3. Com relação ao ciclo de vida das briófitas, podemos afirmar
que:
a) Esporos (2n) são liberados pela cápsula e germinarão
originando um novo esporófito.
b) O gametófito hermafrodita sofre divisão mitótica após a
fecundação.
c) Após a fecundação do gametófito, este origina o esporófito
que se desprende e migra para outro habitat pela ação de
ventos e animais.
d) Após a liberação dos esporos, estes caindo em solo adequado,
germinam e originam a fase dominante das briófitas, o
gametófito.
Agora tente sozinho!
3. Com relação ao ciclo de vida das briófitas, podemos afirmar
que:
a) Esporos (2n) são liberados pela cápsula e germinarão
originando um novo esporófito.
b) O gametófito sofre divisão mitótica após a fecundação.
c) Após a fecundação do gametófito, este origina o esporófito
que se desprende e migra para outro habitat pela ação de
ventos e animais.
d) Após a liberação dos esporos, estes caindo em solo adequado,
germinam e originam a fase dominante das briófitas, o
gametófito.
Agora tente sozinho!
Resposta
a) Esporos (2n) são liberados pela cápsula e germinarão originando
um novo esporófito. FALSO: Esporos originarão o gametófito.
b) O gametófito sofre divisão mitótica após a fecundação. FALSO: o
gametófito sofre mitose antes da fecundação para produzir os
gametas
Meiose
Liberação dos
esporos (n) no solo
Gametófito ♀
Gametófito ♂
Germinação
Anterozóide
Fecundação
Esporófito(2n)
Oosfera Mitose
Mitose
Resposta
c) Após a fecundação do gametófito, este origina o esporófito
que se desprende e migra para outro habitat pela ação de
ventos e animais. FALSO: Após a fecundação dos gametas
forma-se o esporófito sobre o gametófito.
d) Após a liberação dos esporos, estes caindo em solo adequado,
germinam e originam a fase dominante das briófitas, o
gametófito. VERDADEIRO
3. Com relação ao ciclo de vida das briófitas, podemos afirmar
que:
a) Esporos (2n) são liberados pela cápsula e germinarão
originando um novo esporófito.
b) O gametófito hermafrodita sofre divisão mitótica após a
fecundação.
c) Após a fecundação do gametófito, este origina o esporófito
que se desprende e migra para outro habitat pela ação de
ventos e animais.
d) Após a liberação dos esporos, estes caindo em solo adequado,
germinam e originam a fase dominante das briófitas, o
gametófito.
RESPOSTA
Reino
Plantae
Divisão das
Plantas
Pteridófitas
Briófitas
Definição
Esquema Organizacional Global
Reino formado por todas as
espécies de plantas
Adaptação ao
meio
terrestre
Aquisição de vasos
vasculares, de semente e
de flor
Gimnospermas
Ciclos
reprodutivos
Ciclo
Haplodiplobiôntico
Composição Vegetais Características
Autotróficos
Fotossintetizantes
Eucariontes
Pluricelulares
Células com memb.
nuclear e organelas
Produz seu
alimento pela
fotossíntese
Angiospermas
MorfologiaDefinição
Reprodução
Não possuem vasos
condutores de seiva.
Classificação
MorfologiaDefinição
Reprodução
Possuem vasos
condutores de seiva.
Classificação
Pteridófitas
Morfologia externa
Definição
Reprodução
Classificação
Plantas Vasculares sem
semente (Pteridófitas)
Fase esporofítica
(dominante)
Fase gametofítica
(transitória)
Esquema Organizacional Global das
Pteridófitas
Meiose
Mitose
esporos
gametas
assexuada
sexuada
Lycophyta
Psylophyta
Sphenophyta
Pterophyta
As Pteridófitas são plantas que não possuem sementes e possuem
vasos especializados para o transporte de seiva e por isso
apresentam porte mais elevado que as Briófitas
Pteridófitas
http://www.professorinterativo.com.br/aval_on_line/07_PagInter/01_reino_plantae/texto.htm
São encontradas em ambientes terrestres úmidos. Apresentam
fase esporofítica mais desenvolvida que a gametofítica.
Pteridófitas
http://www.acervoescolar.com.br/biologia/botanica/imagens/pteridofitas.jpg
Definição
Esquema Organizacional Parcial
Plantas Vasculares sem semente
Pteridófitas
As Pteridófitas possuem a fase gametofítica dependente
nutricialmente da geração dominante (esporofítica). A fase
gametofítica das Pteridófitas possui ambos os sexos no mesmo
indivíduo, chamado de prótalo.
Morfologia externa das Pteridófitas
GAMETOFÍTICA (n)
http://www.professorinterativo.com.br/aval_on_line/07_PagInter/01_reino_plantae/texto.htm
O esporófito possui raiz, caule (rizoma) e folhas, estas possuem os
soros em sua face abaxial, e nestes localizam-se os esporângios
(produtores de esporos).
Morfologia externa das Pteridófitas
ESPOROFÍTICA (2n)
http://www.professorinterativo.com.br/aval_on_line/07_PagInter/01_reino_plantae/texto.htm
Os soros são conjuntos de esporângio que abrigam os esporos.
Morfologia externa das Pteridófitas
Soros na parte abaxial das folhas de Pteridófita.
http://www.biologados.com.br/botanica/ta
xonomia_vegetal/divisao_pterophyta_sam
ambaias_avencas_pteridofita.htm
Esporângio contendo os esporos.
http://4.bp.blogspot.com/_IDVc1mq-sP0/TVAMESSxvgI/AAAAAAAAAQI/oJ-
tqMvu4HU/s1600/esporangios+fetos.jpg
http://farm6.static.flickr.com/5100/5448769936_367747d4cf.jpg
Pteridófitas
Morfologia externa
Definição
Fase esporofítica
(dominante)
Fase gametofítica
(transitória)
Esquema Organizacional Parcial
Plantas Vasculares sem
semente (Pteridófitas)
A reprodução assexuada ocorre através de esporos que são
liberados da planta pelo esporângios (soros) caindo no solo, estes
originarão, por meiose, os gametófitos (Prótalo) haplóides.
Reprodução das pteridófitas
http://djalmasantos.files.wordpress.com/2010/11/ciclo-pteridofita.jpg
Na reprodução sexuada os anterozóides flagelados nadam até o
arquegônio no gametófito feminino onde fecundam a oosfera.
Com a fecundação forma-se um embrião que, por mitose, dará
origem ao esporófito diploide, este permanece unido ao
gametófito nutrindo-se dele.
Reprodução das pteridófitas
http://djalmasantos.files.wordpress.com/2010/11/ciclo-pteridofita.jpg
Fonte: http://turma308-cilonrosa.blogspot.com.br/2010/07/briofitas-conceito-organismos.html
Início da Reprodução Assexuada
Início da
Reprodução
Sexuada
Pteridófitas
Morfologia externa
Definição
Reprodução
Fase esporofítica
(dominante)
Fase gametofítica
(transitória)
Esquema Organizacional Parcial
Meiose
Mitose
esporos
gametas
assexuada
sexuada
Plantas Vasculares sem
semente (Pteridófitas)
As Pteridófitas são classificadas em:
Pterophyta
Lycophyta
Psylophyta
Sphenophyta
Classificação das Pteridófitas
http://www.brasilescola.com/upload/e/pteridofitas.JPG
http://4.bp.blogspot.com/-QOaimUy_kZM/T-
RS5jjTN6I/AAAAAAAAAiY/bf9hfmoB3dw/s1600/4005001862_e8c6d7
997e.jpg
http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/pteridofit
as/imagens/Pterid69.jpg
Pleopeltis hirsutissima.
As Pterophytas são plantas comuns de regiões tropicais. Suas folhas
jovens formam os báculos e as maduras contém os soros, onde
localiza-se os esporângios que produzem os esporos.
https://sites.google.com/site/florasbs/polypodiaceae/samambaia-1
Classificação das Pteridófitas
http://farm8.staticflickr.com/7198/6827853680_702b816094_z.jpg
Báculo
As Lycophytas ocorrem em regiões árticas, tropicais, áridas e semi-
áridas, como desertos e caatingas. Nestes casos o individuo só se
reproduz quando há época chuvosa.
lycopodium clavatum. * selaginella lepidophylla. **
Fonte: * http://nonsoloomeopatia.altervista.org/?p=100
** http://www.elicriso.it/it/come_coltivare/selaginella
Classificação das Pteridófitas
As Psylophytas são plantas que não apresentam raízes e sim
rizoma com associação de micorrizas (fungos benéficos a planta).
No Brasil encontra-se o gênero Psilotum.
Fonte: https://sites.google.com/site/florasbs/polypodiaceae/samambaia-1
Psilotum nudum.
Classificação das Pteridófitas
As Sphenophytas são plantas onde a maior parte da fotossíntese
ocorre no caule e não nas folhas, igual à Psilotum. No Brasil
encontra-se o gênero Equisetum.
Equisetum arvense foliage.
Fonte: http://en.wikipedia.org/wiki/File:Equisetum_arvense_foliage.jpg
Classificação das Pteridófitas
Pteridófitas
Morfologia externa
Definição
Reprodução
Classificação
Fase esporofítica
(dominante)
Fase gametofítica
(transitória)
Esquema Organizacional Parcial
Meiose
Mitose
esporos
gametas
assexuada
sexuada
Lycophyta
Psylophyta
Sphenophyta
Pterophyta
Plantas Vasculares sem
semente (Pteridófitas)
Pteridófitas
Morfologia externa
Definição
Reprodução
Classificação
Plantas Vasculares sem
semente (Pteridófitas)
Fase esporofítica
(dominante)
Fase gametofítica
(transitória)
Esquema Organizacional Global das
Pteridófitas
Meiose
Mitose
esporos
gametas
assexuada
sexuada
Lycophyta
Psylophyta
Sphenophyta
Pterophyta
1. Qual a principal característica de uma Pteridófita?
Fonte:
http://www.biologados.com.br/botanica/taxonomia_vegetal/divisa
o_pterophyta_samambaias_avencas_pteridofita.htm
Agora tente sozinho!
1. Qual a principal característica de uma Pteridófita?
Fonte:
http://www.biologados.com.br/botanica/taxonomia_vegetal/divisa
o_pterophyta_samambaias_avencas_pteridofita.htm
Agora tente sozinho!
Resposta
1- Possuem vasos condutores e tecidos de sustentação
especializados, apresentando assim porte elevado. Foram os
primeiros vegetais a conseguirem esta conquista.
Pteridófitas
Possuem vasos condutores e tecidos de sustentação
especializados.
1. Qual a principal característica de uma Pteridófita?
Possuem vasos condutores e tecidos de sustentação
especializados, apresentando assim porte elevado. Foram os
primeiros vegetais a conseguirem esta conquista.
http://www.biologados.com.br/botanica/taxonomia_vegetal/divisa
o_pterophyta_samambaias_avencas_pteridofita.htm
RESPOSTA!
2. Diga qual a fase dominante de uma Pteridófita e cite a sua
morfologia.
Fonte: http://icefboy.blogspot.com.br/2010_04_01_archive.html
Agora tente sozinho!
2. Diga qual a fase dominante de uma Pteridófita e cite a sua
morfologia.
Fonte: http://icefboy.blogspot.com.br/2010_04_01_archive.html
Agora tente sozinho!
Resposta
A fase dominante é a esporofítica. Esta fase possui raiz, caule e
folhas. Na face abaxial de suas folhas possui os soros contendo os
esporos.
Pteridófitas
Morfologia externa
Fase esporofítica
(dominante)
Fase gametofítica
(transitória)
2. Diga qual a fase dominante de uma Pteridófita e cite a sua
morfologia.
A fase dominante é a esporofítica. Esta fase possui raiz, caule e
folhas. Na face abaxial de suas folhas possui os soros
contendo os esporos.
Fonte: http://icefboy.blogspot.com.br/2010_04_01_archive.html
RESPOSTA!
3. Quais são as etapas do ciclo haplodiplonte das Pteridófitas?
Descreva-as.
Fonte: http://icefboy.blogspot.com.br/2010_04_01_archive.html
Agora tente sozinho!
3. Quais são as etapas do ciclo haplodiplonte das Pteridófitas?
Descreva-as.
Fonte: http://icefboy.blogspot.com.br/2010_04_01_archive.html
Agora tente sozinho!
Resposta
Os esporos (n) formados por meiose no esporófito (2n) são
liberados da planta pelos esporângios dos soros. Caindo no solo,
os esporos originarão os gametófitos haploides. Os gametófitos
produzirão por meiose os gametas. O gameta masculino flagelado
(anterozóides) nadam em direção á oosfera do arquegônio no
gametófito feminino e após a fecundação, forma-se um zigoto
que dará origem ao esporófito novamente.
Mitose
Fecundação
(2n)
Meiose
Liberação dos
esporos (n) no solo
Gametófito ♀
Gametófito ♂
Germinação
Zigoto (2n)
Esporófito(2n)
3. Quais são as etapas do ciclo haplodiplonte das Pteridófitas?
Descreva-as.
Os esporos (n) formados por meiose no esporófito (2n) são
liberados da planta pelos esporângios dos soros. Caindo no
solo, os esporos originarão os gametófitos haplóides. Os
gametófitos produzirão por meiose os gametas. O gameta
masculino flagelado (anterozóides) nadam em direção á
oosfera do arquegônio no gametófito feminino e após a
fecundação, forma-se um zigoto que dará origem ao
esporófito novamente.
RESPOSTA!
4. Correlacione:
a) Licopodinea ( ) Fotossíntese caulinar.
b) Filicínea ( ) Encontrada em regiões tropicais e
áridas.
c) Psilofitínea ( ) Esporos nas folhas.
d) Equisetínea ( ) Presença de rizomas.
Fonte: http://icefboy.blogspot.com.br/2010_04_01_archive.html
Agora tente sozinho!
4. Correlacione:
a) Licopodinea ( ) Fotossíntese caulinar.
b) Filicínea ( ) Encontrada em regiões tropicais e
áridas.
c) Psilofitínea ( ) Esporos nas folhas.
d) Equisetínea ( ) Presença de rizomas.
Fonte: http://icefboy.blogspot.com.br/2010_04_01_archive.html
Agora tente sozinho!
Resposta
a) Licopodinea ( d ) Fotossíntese caulinar.
b) Filicínea ( a ) Encontrada em regiões tropicais e
áridas.
c) Psilofitínea ( b ) Esporos nas folhas.
d) Equisetínea ( c ) Presença de rizomas.
Classificação
Regiões árticas à áridas.
Esporos nas folhas.Filicínea
Possuem rizomas.Psilofitínea
Fotossíntese caulinar.Equisetínea
Licopodinea
4. Correlacione:
a) Licopodinea ( d ) Fotossíntese caulinar.
b) Filicínea ( a ) Encontrada em regiões tropicais e
áridas.
c) Psilofitínea ( b ) Esporos nas folhas.
d) Equisetínea ( c ) Presença de rizomas.
Fonte: http://icefboy.blogspot.com.br/2010_04_01_archive.html
RESPOSTA!
Pteridófita
Morfologia externa
Definição
Reprodução
Classificação
Plantas Vasculares sem
semente (Pteridófitas)
Fase esporofítica
(dominante)
Fase gametofítica
(transitória)
Esquema Organizacional Parcial
Meiose
Mitose
esporos
gametas
assexuada
sexuada
Lycophyta
Psylophyta
Sphenophyta
Regiões árticas à áridas
Possuem rizomas
Fotossíntese caulinar
Pterophyta Corresponde às pteridófitas já estudadas
Reino
Plantae
Divisão das
Plantas
Pteridófitas
Briófitas
Definição
Esquema Organizacional Global
Reino formado por todas as
espécies de plantas
Adaptação ao
meio
terrestre
Aquisição de vasos
vasculares, de semente e
de flor
Gimnospermas
Ciclos
reprodutivos
Ciclo
Haplodiplobiôntico
Composição Vegetais Características
Autotróficos
Fotossintetizantes
Eucariontes
Pluricelulares
Células com memb.
nuclear e organelas
Produz seu
alimento pela
fotossíntese
Angiospermas
MorfologiaDefinição
Reprodução
Não possuem vasos
condutores de seiva.
Classificação
MorfologiaDefinição
Reprodução
Possuem vasos
condutores de seiva.
Classificação
Referência Bibliográfica:
• LOPES, S.; ROSSO, S. Biologia, Volume Único. Editora Saraiva. Pág.
239-242. São Paulo, 2008.
•SÉRGIO LINHARES & FERNANDO GEWANDSZNAJDER - Biologia Hoje,
Volume 1. Editora Ática.
•www.biomania.com.br
•www.portalsaofranscisco.com.br
•www.sobiologia.com.br
•www.thaydabio.spaceblog.com.br
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia - Reino Plantae - Briófitas e Pteridófitas.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Gimnospermas e angiospermas
Gimnospermas e angiospermasGimnospermas e angiospermas
Gimnospermas e angiospermas
Grazi Grazi
 
Classificação das Plantas
Classificação das PlantasClassificação das Plantas
Classificação das Plantas
Leandro A. Machado de Moura
 
Angiospermas
AngiospermasAngiospermas
Angiospermas
Bruna Medeiros
 
1 introdução à botânica
1 introdução à botânica1 introdução à botânica
1 introdução à botânica
Cristóvão Lopes
 
Aula 2° Ano EM - O reino dos vegetais (Reino Plantae)
Aula 2° Ano EM - O reino dos vegetais (Reino Plantae)Aula 2° Ano EM - O reino dos vegetais (Reino Plantae)
Aula 2° Ano EM - O reino dos vegetais (Reino Plantae)
Ronaldo Santana
 
Frutos e sementes
Frutos e sementesFrutos e sementes
Frutos e sementes
Vitor Morais
 
Aula fisiologia vegetal
Aula fisiologia vegetalAula fisiologia vegetal
Aula fisiologia vegetal
BIOLOGIA Associação Pré-FEDERAL
 
Raiz
RaizRaiz
Pteridófitas
PteridófitasPteridófitas
Pteridófitas
Bruna Medeiros
 
Aula gimnospermas
Aula   gimnospermasAula   gimnospermas
Aula gimnospermas
Felipe Cavalcante
 
Biologia - Morfologia Vegetal
Biologia - Morfologia VegetalBiologia - Morfologia Vegetal
Biologia - Morfologia Vegetal
Carson Souza
 
Reino plantae
Reino plantaeReino plantae
Reino plantae
profatatiana
 
Morfologia floral
Morfologia floralMorfologia floral
Morfologia floral
David Oliveira
 
Angiospermas - Flor, fruto e semente
Angiospermas - Flor, fruto e sementeAngiospermas - Flor, fruto e semente
Angiospermas - Flor, fruto e semente
Edvaldo S. Júnior
 
Reino das Plantas
Reino das PlantasReino das Plantas
Reino das Plantas
Ikaro Slipk
 
Reprodução sexuada e assexuada
Reprodução sexuada e assexuadaReprodução sexuada e assexuada
Reprodução sexuada e assexuada
Jocimar Araujo
 
8 ano reprodução E sistema reprodutor
8 ano reprodução E  sistema reprodutor8 ano reprodução E  sistema reprodutor
8 ano reprodução E sistema reprodutor
Giselle Marques Goes
 
REINO PLANTAE (1).pptx
REINO PLANTAE (1).pptxREINO PLANTAE (1).pptx
REINO PLANTAE (1).pptx
GilbertoAguiarJos1
 
Aula tecidos vegetais
Aula tecidos vegetaisAula tecidos vegetais
Aula tecidos vegetais
Ronaldo Professorr
 
Reprodução das plantas
Reprodução das plantasReprodução das plantas
Reprodução das plantas
Lilian Larroca
 

Mais procurados (20)

Gimnospermas e angiospermas
Gimnospermas e angiospermasGimnospermas e angiospermas
Gimnospermas e angiospermas
 
Classificação das Plantas
Classificação das PlantasClassificação das Plantas
Classificação das Plantas
 
Angiospermas
AngiospermasAngiospermas
Angiospermas
 
1 introdução à botânica
1 introdução à botânica1 introdução à botânica
1 introdução à botânica
 
Aula 2° Ano EM - O reino dos vegetais (Reino Plantae)
Aula 2° Ano EM - O reino dos vegetais (Reino Plantae)Aula 2° Ano EM - O reino dos vegetais (Reino Plantae)
Aula 2° Ano EM - O reino dos vegetais (Reino Plantae)
 
Frutos e sementes
Frutos e sementesFrutos e sementes
Frutos e sementes
 
Aula fisiologia vegetal
Aula fisiologia vegetalAula fisiologia vegetal
Aula fisiologia vegetal
 
Raiz
RaizRaiz
Raiz
 
Pteridófitas
PteridófitasPteridófitas
Pteridófitas
 
Aula gimnospermas
Aula   gimnospermasAula   gimnospermas
Aula gimnospermas
 
Biologia - Morfologia Vegetal
Biologia - Morfologia VegetalBiologia - Morfologia Vegetal
Biologia - Morfologia Vegetal
 
Reino plantae
Reino plantaeReino plantae
Reino plantae
 
Morfologia floral
Morfologia floralMorfologia floral
Morfologia floral
 
Angiospermas - Flor, fruto e semente
Angiospermas - Flor, fruto e sementeAngiospermas - Flor, fruto e semente
Angiospermas - Flor, fruto e semente
 
Reino das Plantas
Reino das PlantasReino das Plantas
Reino das Plantas
 
Reprodução sexuada e assexuada
Reprodução sexuada e assexuadaReprodução sexuada e assexuada
Reprodução sexuada e assexuada
 
8 ano reprodução E sistema reprodutor
8 ano reprodução E  sistema reprodutor8 ano reprodução E  sistema reprodutor
8 ano reprodução E sistema reprodutor
 
REINO PLANTAE (1).pptx
REINO PLANTAE (1).pptxREINO PLANTAE (1).pptx
REINO PLANTAE (1).pptx
 
Aula tecidos vegetais
Aula tecidos vegetaisAula tecidos vegetais
Aula tecidos vegetais
 
Reprodução das plantas
Reprodução das plantasReprodução das plantas
Reprodução das plantas
 

Semelhante a www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia - Reino Plantae - Briófitas e Pteridófitas.

Grupos Vegetais
Grupos VegetaisGrupos Vegetais
Grupos Vegetais
ilk Sala4
 
Reino vegetal aprofundamento
Reino vegetal aprofundamentoReino vegetal aprofundamento
Reino vegetal aprofundamento
letyap
 
Aula_5_CHAROPHYTA.pdf
Aula_5_CHAROPHYTA.pdfAula_5_CHAROPHYTA.pdf
Aula_5_CHAROPHYTA.pdf
EdsonEMaria
 
Avaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia IIAvaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia II
Isabella Silva
 
Aula grupos vegetais pre
Aula grupos vegetais preAula grupos vegetais pre
Aula grupos vegetais pre
BIOLOGIA Associação Pré-FEDERAL
 
2S_ reino protoctista_abril_2015
2S_ reino protoctista_abril_20152S_ reino protoctista_abril_2015
2S_ reino protoctista_abril_2015
Ionara Urrutia Moura
 
Avaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia IIAvaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia II
Isabella Silva
 
Avaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia IIAvaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia II
Isabella Silva
 
Avaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia IIAvaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia II
Isabella Silva
 
Briofitas
BriofitasBriofitas
Briofitas
URCA
 
Grupos Vegetais.ppt
Grupos Vegetais.pptGrupos Vegetais.ppt
Grupos Vegetais.ppt
JeanCosta45
 
4 monera
4   monera4   monera
4 monera
Pelo Siro
 
Apostila didatica protozoologia veterinária
Apostila didatica protozoologia veterináriaApostila didatica protozoologia veterinária
Apostila didatica protozoologia veterinária
Alvaro Gomes
 
Unidade 02 formação e desenvolvimento das sementes
Unidade 02 formação e desenvolvimento das sementesUnidade 02 formação e desenvolvimento das sementes
Unidade 02 formação e desenvolvimento das sementes
Bruno Rodrigues
 
Botânica+..
Botânica+..Botânica+..
Botânica+..
JadeNeves
 
Avaliação parcial de biologia ii
Avaliação parcial de biologia iiAvaliação parcial de biologia ii
Avaliação parcial de biologia ii
Isabella Silva
 
Avaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia IIAvaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia II
Isabella Silva
 
Reprodução das plantas
Reprodução das plantasReprodução das plantas
Reprodução das plantas
supertrabalhos4
 
Algas e sua importância ecológica, econômica
Algas e sua importância ecológica, econômicaAlgas e sua importância ecológica, econômica
Algas e sua importância ecológica, econômica
Universidade Federal do Pará - UFPA
 
aulas de 1 a 4 botanica.pdf
aulas de 1 a 4 botanica.pdfaulas de 1 a 4 botanica.pdf
aulas de 1 a 4 botanica.pdf
RailsonLima8
 

Semelhante a www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia - Reino Plantae - Briófitas e Pteridófitas. (20)

Grupos Vegetais
Grupos VegetaisGrupos Vegetais
Grupos Vegetais
 
Reino vegetal aprofundamento
Reino vegetal aprofundamentoReino vegetal aprofundamento
Reino vegetal aprofundamento
 
Aula_5_CHAROPHYTA.pdf
Aula_5_CHAROPHYTA.pdfAula_5_CHAROPHYTA.pdf
Aula_5_CHAROPHYTA.pdf
 
Avaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia IIAvaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia II
 
Aula grupos vegetais pre
Aula grupos vegetais preAula grupos vegetais pre
Aula grupos vegetais pre
 
2S_ reino protoctista_abril_2015
2S_ reino protoctista_abril_20152S_ reino protoctista_abril_2015
2S_ reino protoctista_abril_2015
 
Avaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia IIAvaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia II
 
Avaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia IIAvaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia II
 
Avaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia IIAvaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia II
 
Briofitas
BriofitasBriofitas
Briofitas
 
Grupos Vegetais.ppt
Grupos Vegetais.pptGrupos Vegetais.ppt
Grupos Vegetais.ppt
 
4 monera
4   monera4   monera
4 monera
 
Apostila didatica protozoologia veterinária
Apostila didatica protozoologia veterináriaApostila didatica protozoologia veterinária
Apostila didatica protozoologia veterinária
 
Unidade 02 formação e desenvolvimento das sementes
Unidade 02 formação e desenvolvimento das sementesUnidade 02 formação e desenvolvimento das sementes
Unidade 02 formação e desenvolvimento das sementes
 
Botânica+..
Botânica+..Botânica+..
Botânica+..
 
Avaliação parcial de biologia ii
Avaliação parcial de biologia iiAvaliação parcial de biologia ii
Avaliação parcial de biologia ii
 
Avaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia IIAvaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia II
 
Reprodução das plantas
Reprodução das plantasReprodução das plantas
Reprodução das plantas
 
Algas e sua importância ecológica, econômica
Algas e sua importância ecológica, econômicaAlgas e sua importância ecológica, econômica
Algas e sua importância ecológica, econômica
 
aulas de 1 a 4 botanica.pdf
aulas de 1 a 4 botanica.pdfaulas de 1 a 4 botanica.pdf
aulas de 1 a 4 botanica.pdf
 

Mais de Annalu Jannuzzi

www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Química - Dispersões e Soluções
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Química - Dispersões e Soluçõeswww.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Química - Dispersões e Soluções
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Química - Dispersões e Soluções
Annalu Jannuzzi
 
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Química - Balanceamento Por Oxirreducão
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Química -  Balanceamento Por Oxirreducão  www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Química -  Balanceamento Por Oxirreducão
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Química - Balanceamento Por Oxirreducão
Annalu Jannuzzi
 
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Literatura - Vanguarda
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Literatura - Vanguardawww.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Literatura - Vanguarda
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Literatura - Vanguarda
Annalu Jannuzzi
 
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Literatura - Primeira fase do Modernismo
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Literatura - Primeira fase do Modernismowww.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Literatura - Primeira fase do Modernismo
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Literatura - Primeira fase do Modernismo
Annalu Jannuzzi
 
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Literatura - Barroco
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Literatura - Barrocowww.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Literatura - Barroco
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Literatura - Barroco
Annalu Jannuzzi
 
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - História - Período Colonial
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - História - Período Colonialwww.EquarparaEnsinoMedio.com.br - História - Período Colonial
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - História - Período Colonial
Annalu Jannuzzi
 
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - História - Mercantilismo.
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - História - Mercantilismo.www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - História - Mercantilismo.
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - História - Mercantilismo.
Annalu Jannuzzi
 
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - História - Era Vargas
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - História -  Era Vargaswww.EquarparaEnsinoMedio.com.br - História -  Era Vargas
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - História - Era Vargas
Annalu Jannuzzi
 
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - História - Baixa Idade Média
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - História -  Baixa Idade Médiawww.EquarparaEnsinoMedio.com.br - História -  Baixa Idade Média
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - História - Baixa Idade Média
Annalu Jannuzzi
 
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - História - Alta Idade Média
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - História -  Alta Idade Médiawww.EquarparaEnsinoMedio.com.br - História -  Alta Idade Média
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - História - Alta Idade Média
Annalu Jannuzzi
 
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Geografia - População Brasileira
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Geografia -  População Brasileira www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Geografia -  População Brasileira
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Geografia - População Brasileira
Annalu Jannuzzi
 
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Geografia - Bases Físicas do Brasil
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Geografia -  Bases Físicas do Brasilwww.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Geografia -  Bases Físicas do Brasil
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Geografia - Bases Físicas do Brasil
Annalu Jannuzzi
 
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia - Poríferos e Cnidários
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia -  Poríferos e Cnidárioswww.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia -  Poríferos e Cnidários
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia - Poríferos e Cnidários
Annalu Jannuzzi
 
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia - Platelmintos
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia -  Platelmintoswww.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia -  Platelmintos
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia - Platelmintos
Annalu Jannuzzi
 
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia - Ecologia - Os Biomas Brasileiro...
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia -  Ecologia - Os Biomas Brasileiro...www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia -  Ecologia - Os Biomas Brasileiro...
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia - Ecologia - Os Biomas Brasileiro...
Annalu Jannuzzi
 
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia - Ecologia - Biosfera - Parte 3.
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia -  Ecologia - Biosfera - Parte 3.www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia -  Ecologia - Biosfera - Parte 3.
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia - Ecologia - Biosfera - Parte 3.
Annalu Jannuzzi
 
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia - Classificação dos seres vivos.
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia -  Classificação dos seres vivos.www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia -  Classificação dos seres vivos.
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia - Classificação dos seres vivos.
Annalu Jannuzzi
 
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia - Características Gerais dos Animais
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia -  Características Gerais dos Animaiswww.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia -  Características Gerais dos Animais
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia - Características Gerais dos Animais
Annalu Jannuzzi
 

Mais de Annalu Jannuzzi (18)

www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Química - Dispersões e Soluções
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Química - Dispersões e Soluçõeswww.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Química - Dispersões e Soluções
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Química - Dispersões e Soluções
 
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Química - Balanceamento Por Oxirreducão
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Química -  Balanceamento Por Oxirreducão  www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Química -  Balanceamento Por Oxirreducão
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Química - Balanceamento Por Oxirreducão
 
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Literatura - Vanguarda
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Literatura - Vanguardawww.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Literatura - Vanguarda
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Literatura - Vanguarda
 
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Literatura - Primeira fase do Modernismo
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Literatura - Primeira fase do Modernismowww.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Literatura - Primeira fase do Modernismo
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Literatura - Primeira fase do Modernismo
 
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Literatura - Barroco
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Literatura - Barrocowww.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Literatura - Barroco
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Literatura - Barroco
 
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - História - Período Colonial
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - História - Período Colonialwww.EquarparaEnsinoMedio.com.br - História - Período Colonial
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - História - Período Colonial
 
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - História - Mercantilismo.
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - História - Mercantilismo.www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - História - Mercantilismo.
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - História - Mercantilismo.
 
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - História - Era Vargas
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - História -  Era Vargaswww.EquarparaEnsinoMedio.com.br - História -  Era Vargas
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - História - Era Vargas
 
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - História - Baixa Idade Média
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - História -  Baixa Idade Médiawww.EquarparaEnsinoMedio.com.br - História -  Baixa Idade Média
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - História - Baixa Idade Média
 
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - História - Alta Idade Média
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - História -  Alta Idade Médiawww.EquarparaEnsinoMedio.com.br - História -  Alta Idade Média
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - História - Alta Idade Média
 
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Geografia - População Brasileira
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Geografia -  População Brasileira www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Geografia -  População Brasileira
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Geografia - População Brasileira
 
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Geografia - Bases Físicas do Brasil
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Geografia -  Bases Físicas do Brasilwww.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Geografia -  Bases Físicas do Brasil
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Geografia - Bases Físicas do Brasil
 
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia - Poríferos e Cnidários
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia -  Poríferos e Cnidárioswww.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia -  Poríferos e Cnidários
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia - Poríferos e Cnidários
 
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia - Platelmintos
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia -  Platelmintoswww.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia -  Platelmintos
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia - Platelmintos
 
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia - Ecologia - Os Biomas Brasileiro...
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia -  Ecologia - Os Biomas Brasileiro...www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia -  Ecologia - Os Biomas Brasileiro...
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia - Ecologia - Os Biomas Brasileiro...
 
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia - Ecologia - Biosfera - Parte 3.
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia -  Ecologia - Biosfera - Parte 3.www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia -  Ecologia - Biosfera - Parte 3.
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia - Ecologia - Biosfera - Parte 3.
 
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia - Classificação dos seres vivos.
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia -  Classificação dos seres vivos.www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia -  Classificação dos seres vivos.
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia - Classificação dos seres vivos.
 
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia - Características Gerais dos Animais
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia -  Características Gerais dos Animaiswww.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia -  Características Gerais dos Animais
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia - Características Gerais dos Animais
 

Último

Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
AlineOliveira625820
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Mauricio Alexandre Silva
 
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
bmgrama
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
AntonioAngeloNeves
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdfCopia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
davidreyes364666
 
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Centro Jacques Delors
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdfCD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
Manuais Formação
 
formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...
JakiraCosta
 
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdfRazonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Demetrio Ccesa Rayme
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdfPrimeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Maurício Bratz
 
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de GeografiaAula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
WELTONROBERTOFREITAS
 
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
HelenStefany
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
SidneySilva523387
 

Último (20)

Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
 
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
 
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdfCopia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
 
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdfCD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
 
formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...
 
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdfRazonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
 
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
 
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdfPrimeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
 
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de GeografiaAula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
 
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
 

www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia - Reino Plantae - Briófitas e Pteridófitas.

  • 1. Reino Plantae Briófitas e Pteridófitas Reprodução e classificação
  • 2. Ao final desta aula você será capaz de: •Conhecer as características gerais das plantas; •Entender as adaptações à vida terrestre; •Conhecer como as plantas são divididas; •Identificar as principais características das Briófitas e Pteridófitas; •Entender o ciclo de vida das Briófitas e Pteridófitas; •Diferenciar o grupo das Briófitas do grupo das Pteridófitas.
  • 3. Para o melhor aproveitamento dessa aula, você deve saber os seguintes tópicos: • Divisão celular (Mitose e Meiose) • Classificação dos seres vivos • Noções de taxonomia
  • 4. Vocabulário e Conceitos • Autótrofos = seres vivos, como plantas e as algas que realizam a sua nutrição por meio da fotossíntese. • Esporofítica = Fase de vida da planta que produz esporos. • Gametofítica = Fase de vida da planta que produz gametas. • Metagênese = Alternância das fases, esporofíticas e gametofíticas, durante a vida da planta.
  • 5. Reino Plantae Divisão das Plantas Pteridófitas Briófitas Definição Esquema Organizacional Global Reino formado por todas as espécies de plantas Adaptação ao meio terrestre Aquisição de vasos vasculares, de semente e de flor Gimnospermas Ciclos reprodutivos Ciclo Haplodiplobiôntico Composição Vegetais Características Autotróficos Fotossintetizantes Eucariontes Pluricelulares Células com memb. nuclear e organelas Produz seu alimento pela fotossíntese Angiospermas MorfologiaDefinição Reprodução Não possuem vasos condutores de seiva. Classificação MorfologiaDefinição Reprodução Possuem vasos condutores de seiva. Classificação
  • 6. Reino Plantae: definição e divisão O reino Plantae corresponde a todas as plantas e vegetais encontrados no mundo. Os representantes do reino podem ser reunidos em quatro grupos: •Briófitas - Plantas não vasculares. •Pteridófitas - Plantas Vasculares sem sementes (Pteridófitas). •Espermatófitas - Angiospermas e Gimnospermas. •Embriófitas - quando for caracterizar todas as plantas. http://www.infoescola.com/wp-content/uploads/2010/03/Spermatophyta.jpg http://olharfeliz.typepad.com/photos/uncategorized/aloes.jpg http://www.portalbrasil.net/2005/imagens/seresvivos_briofita2.jpg
  • 7. O reino Plantae inclui organismos eucariontes (com membrana nuclear), pluricelulares e clorofilados, portanto, capazes de realizar o fenômeno da fotossíntese, conseqüentemente são seres autótrofos. Reino Plantae: características http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/4/46/Diversity_of_plants_image_version_3.png/220px-Diversity_of_plants_image_version_3.png
  • 8. Reino Plantae Definição Esquema Organizacional Parcial Reino formado por todas as espécies de plantas Composição Vegetais Características Autotróficos Fotossintetizantes Eucariontes Pluricelulares Células com membrana nuclear e organelas Produz seu alimento pela fotossíntese
  • 9. Adaptação ao meio terrestre As plantas resultam da evolução das algas verdes (Clorófitas) que, embora apresentem muitas características em comum com as plantas como: reserva de amido, clorofila a e b, carotenóides e paredes celulares de celulose, elas não apresentam tecidos diferenciados e na maioria são unicelulares. http://geologiabiologia10d.blogspot.com.br/2009/04/adaptacao-das-plantas-ao-meio-terrestre.html
  • 10. Adaptação ao meio terrestre A evolução das plantas passou então pelos seguintes passos : • Aquisição de uma camada impermeabilizante de cera nas folhas e caules, que lhes evitou a perda de água por transpiração. • Aquisição de estomatos nas folhas, o que lhes permitiu um controle das trocas gasosas entre a planta e o meio. http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/0/09/Tomato_leaf_stomate_1-color.jpg/300px-Tomato_leaf_stomate_1-color.jpg
  • 11. Adaptação ao meio terrestre •Produção de esporos, que permitiu a dispersão em outros ambientes. •Aquisição de um sistema de tecidos condutores (feixes vasculares), permitindo uma maior absorção de água e sais minerais e assim um maior crescimento. • Aquisição de tecidos de suporte a envolver os tecidos condutores, o que permitiu um transporte mais eficiente de seivas. http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/1/1a/Esporangio_helecho.jpg http://www.brasilescola.com/upload/e/metabolismo%20plantas.jpg
  • 12. Adaptação ao meio terrestre • Aquisição de sementes, que com os seus constituintes protegem o embrião da dessecação e o nutre. • Aquisição de flor, que permitiu uma polinização cruzada, efetuada através dos insetos, introduzindo uma maior variabilidade genética. http://www.fetrafsul.org.br/2011/images/stories/noticias/aline/m_flores-e-sementes-17.jpg http://bimg2.mlstatic.com/kit-sementes-jardineira-i-so-6-tipos-de-flores-60-sementes_MLB-F-222528731_7471.jpg
  • 13. Reino Plantae Definição Esquema Organizacional Parcial Reino formado por todas as espécies de plantas Adaptação ao meio terrestre Aquisição de vasos vasculares, de semente e de flor , etc. Composição Vegetais Características Autotróficos Fotossintetizantes Eucariontes Pluricelulares Células com membrana nuclear e organelas Produz seu alimento pela fotossíntese
  • 14. Ciclos reprodutivos O ciclo de vida da maioria das plantas é conhecido como haplodiplonte ou alternância de gerações http://i196.photobucket.com/albums/aa14/Inibace_2007/Haplodiplonte.jpg No ciclo haplodiplonte um indivíduo diplóide (esporófito) produz por meiose, esporos, que originam um indivíduo haplóide (gametófito) que produz gametas, que, ao fecundarem-se originam uma célula-ovo e um novo indivíduo diplóide.
  • 15. Reino Plantae Definição Esquema Organizacional Parcial Reino formado por todas as espécies de plantas Adaptação ao meio terrestre Aquisição de vasos vasculares, de semente e de flor Ciclos reprodutivos Ciclo Haplodiplonte Composição Vegetais Características Autotróficos Fotossintetizantes Eucariontes Pluricelulares Células com membrana nuclear e organelas Produz seu alimento pela fotossíntese
  • 16. Reino Plantae Divisão das Plantas Pteridófitas Briófitas Definição Esquema Organizacional Global Reino formado por todas as espécies de plantas Adaptação ao meio terrestre Aquisição de vasos vasculares, de semente e de flor Gimnospermas Ciclos reprodutivos Ciclo Haplodiplobiôntico Composição Vegetais Características Autotróficos Fotossintetizantes Eucariontes Pluricelulares Células com memb. nuclear e organelas Produz seu alimento pela fotossíntese Angiospermas MorfologiaDefinição Reprodução Não possuem vasos condutores de seiva. Classificação MorfologiaDefinição Reprodução Possuem vasos condutores de seiva. Classificação
  • 17. Briófitas Morfologia externa Definição Classificação Não possuem vasos condutores de seiva. Fase esporofítica (transitória) Fase gametofítica (dominante) Reprodução Assexuada Sexuada Gametófito (n) Esporófito (2n) Esporos Gametas Hepatophyta Antocerophyta Bryophyta Esquema Organizacional Global das Briófitas Tipos
  • 18. Briófitas As Briófitas são plantas que não possuem vasos condutores de seiva e nem tecidos especializados de sustentação. Uma briófita retira a água do solo através dos seus rizóides (são formações semelhantes às raízes) que, por difusão, é transferida às demais células do corpo do vegetal.
  • 19. Briófitas Definição Não possuem vasos condutores de seiva. Esquema Organizacional Parcial Não possuem tecido de sustentação.
  • 20. As Briófitas apresentam: rizóides (“raízes”) calóides (“caules”) filóides (“folhas”) na fase gametofítica haste e uma cápsula na fase esporofítica por onde saem os esporos. Morfologia externa das briófitas http://1.bp.blogspot.com/_o1E1m5Y4tgE/S8xRNvUAcoI/AAAAAAAAAYk/NBQ1Fn8NlJ4/s320/briofitas3.jpg
  • 21. • Fase Esporofítica e Gametofítica Fonte: http://www.brasilescola.com/biologia/briofitas.htm (adaptada por Ariene)
  • 22. Briófitas Morfologia externa Definição Não possuem vasos condutores de seiva. Fase esporofítica (transitória) Fase gametofítica (dominante) Esquema Organizacional Parcial
  • 23. A reprodução sexuada inicia-se a partir do encontro do anterozóide flagelado que, em meio líquido, se locomove em direção à oosfera do gametófito feminino. Reprodução das briófitas http://www.infoescola.com/wp-content/uploads/2009/09/gametofito-esporofito.jpg
  • 24. Após a fecundação, o zigoto (2n) forma o esporófito por mitose. Este, vive no ápice do gametófito e por meiose forma os esporos, que ao serem liberados caem no solo adequado germinando (reprodução assexuada) e originando um novo gametófito, reiniciando o ciclo. Reprodução das briófitas http://www.infoescola.com/wp-content/uploads/2009/09/gametofito-esporofito.jpg
  • 26. Briófitas Morfologia externa Definição Não possuem vasos condutores de seiva. Fase esporofítica (transitória) Fase gametofítica (dominante) Reprodução Assexuada Sexuada esporos gametas Esquema Organizacional Parcial Gametófito (n) Esporófito (2n)
  • 27. As briófitas são divididas em três classes: Hepatophyta - lembram na sua forma a de um fígado. Antocerophyta - possuem uma estrutura “parecida” no seu aspecto à de uma flor. Bryophyta - são os musgos conhecidos popularmente como lodo. Classificação das briófitas
  • 28. As Hepatophytas apresentam corpo achatado e são fixados ao solo através de rizóides. Ex: gênero Marchantia. http://ichn.iec.cat/bages/aquatic/Imatges%20grans/c12.htmConocephalum conicum Classificação das briófitas http://enfo.agt.bme.hu/drupal/sites/default/files/Ricciocarpus.jpg
  • 29. As Antocerophyta assemelham-se as hepáticas, porém apresentam corpo multilobado. Ex: Gênero Anthoceros. Anthoceros caucasicus http://www.azoresbioportal.angra.uac.pt/listagens.php?lang=en&sstr=3&id=C00436 Classificação das briófitas http://www4.nau.edu/biology/bio182/phylum_anthocerophyta_files/image004.jpg
  • 30. Os Bryophyta, apresentam geralmente rizóides (raízes rudimentares), um eixo principal, caulóide (caule rudimentar) e partindo deste os filóides (folhas rudimentares). http://www.andrewspink.nl/mosses/photos.htm Hypnum jutlandicum Classificação das briófitas http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/arquivos/File/tvmultimidia/imagens/2011/biologia/5musgos.jpg
  • 31. Briófitas Morfologia externa Definição Classificação Não possuem vasos condutores de seiva. Fase esporofítica (transitória) Fase gametofítica (dominante) Reprodução Assexuada Sexuada esporos gametas Esquema Organizacional Parcial Hepatophyta Antocerophyta Bryophyta Corpo achatado, presença de rizóides. Corpo mutilobado. Corpo com rizoíde, calóide e filóide. Gametófito (n) Esporófito (2n)
  • 32. Briófitas Morfologia externa Definição Classificação Não possuem vasos condutores de seiva. Fase esporofítica (transitória) Fase gametofítica (dominante) Reprodução Assexuada Sexuada Gametófito (n) Esporófito (2n) Esporos Gametas Hepatophyta Antocerophyta Bryophyta Esquema Organizacional Global das Briófitas
  • 33. Agora tente sozinho! 1. Qual a principal característica de uma Briófita? Fonte: http://fotosdenatureza.blogspot.com.br/2010/04/briofitas.html
  • 34. Agora tente sozinho! 1. Qual a principal característica de uma Briófita? Fonte: http://fotosdenatureza.blogspot.com.br/2010/04/briofitas.html
  • 35. 1- São plantas que não possuem vasos condutores de seiva nem tecidos de sustentação especializados. Briófitas Não possuem vasos condutores e tecidos de sustentação especializados. Resposta:
  • 36. RESPOSTA! 1. Qual a principal característica de uma Briófita? São plantas que não possuem vasos condutores de seiva nem tecidos de sustentação especializados. Fonte: http://fotosdenatureza.blogspot.com.br/2010/04/briofitas.html
  • 37. Agora tente sozinho! 02. (UNICAMP-SP) A Mata Atlântica é um ambiente bastante úmido. Nesse ambiente, é comum encontrar diversos tipos de plantas verdes, de pequeno porte (alguns centímetros), crescendo sobre troncos e ramos de árvores, bem como recobrindo certas áreas na superfície do solo. A reprodução destas plantas não ocorreu por meio de flores, mas no seu ciclo há gametas envolvidos. a)Que plantas são essas? b) Qual o fator que delimita o seu tamanho? c) Qual é a fase transitória do seu ciclo reprodutivo?
  • 38. Agora tente sozinho! 02. (UNICAMP-SP) A Mata Atlântica é um ambiente bastante úmido. Nesse ambiente, é comum encontrar diversos tipos de plantas verdes, de pequeno porte (alguns centímetros), crescendo sobre troncos e ramos de árvores, bem como recobrindo certas áreas na superfície do solo. A reprodução destas plantas não ocorreu por meio de flores, mas no seu ciclo há gametas envolvidos. a)Que plantas são essas? b) Qual o fator que delimita o seu tamanho? c) Qual é a fase transitória do seu ciclo reprodutivo?
  • 39. Resposta a) Essas plantas são as briófitas. b) O fator limitante do seu tamanho é a ausência de vasos condutores de seiva. c) A fase transitória do ciclo das briófitas é o esporófito. Briófitas Morfologia externa Definição Não possuem vasos condutores de seiva. Fase esporofítica (transitória) Fase gametofítica (dominante)
  • 40. RESPOSTA! 02. (UNICAMP-SP) A Mata Atlântica é um ambiente bastante úmido. Nesse ambiente, é comum encontrar diversos tipos de plantas verdes, de pequeno porte (alguns centímetros), crescendo sobre troncos e ramos de árvores, bem como recobrindo certas áreas na superfície do solo. A reprodução destas plantas não ocorreu por meio de flores, mas no seu ciclo há gametas envolvidos. Que plantas são essas? R: Essas plantas são as briófitas. b) Qual o fator que delimita o seu tamanho? R: O fator limitante do seu tamanho é a ausência de vasos condutores de seiva. c) Qual é a fase transitória do seu ciclo reprodutivo? R: A fase transitória do ciclo das briófitas é o esporófito.
  • 41. 3. Com relação ao ciclo de vida das briófitas, podemos afirmar que: a) Esporos (2n) são liberados pela cápsula e germinarão originando um novo esporófito. b) O gametófito hermafrodita sofre divisão mitótica após a fecundação. c) Após a fecundação do gametófito, este origina o esporófito que se desprende e migra para outro habitat pela ação de ventos e animais. d) Após a liberação dos esporos, estes caindo em solo adequado, germinam e originam a fase dominante das briófitas, o gametófito. Agora tente sozinho!
  • 42. 3. Com relação ao ciclo de vida das briófitas, podemos afirmar que: a) Esporos (2n) são liberados pela cápsula e germinarão originando um novo esporófito. b) O gametófito sofre divisão mitótica após a fecundação. c) Após a fecundação do gametófito, este origina o esporófito que se desprende e migra para outro habitat pela ação de ventos e animais. d) Após a liberação dos esporos, estes caindo em solo adequado, germinam e originam a fase dominante das briófitas, o gametófito. Agora tente sozinho!
  • 43. Resposta a) Esporos (2n) são liberados pela cápsula e germinarão originando um novo esporófito. FALSO: Esporos originarão o gametófito. b) O gametófito sofre divisão mitótica após a fecundação. FALSO: o gametófito sofre mitose antes da fecundação para produzir os gametas Meiose Liberação dos esporos (n) no solo Gametófito ♀ Gametófito ♂ Germinação Anterozóide Fecundação Esporófito(2n) Oosfera Mitose Mitose
  • 44. Resposta c) Após a fecundação do gametófito, este origina o esporófito que se desprende e migra para outro habitat pela ação de ventos e animais. FALSO: Após a fecundação dos gametas forma-se o esporófito sobre o gametófito. d) Após a liberação dos esporos, estes caindo em solo adequado, germinam e originam a fase dominante das briófitas, o gametófito. VERDADEIRO
  • 45. 3. Com relação ao ciclo de vida das briófitas, podemos afirmar que: a) Esporos (2n) são liberados pela cápsula e germinarão originando um novo esporófito. b) O gametófito hermafrodita sofre divisão mitótica após a fecundação. c) Após a fecundação do gametófito, este origina o esporófito que se desprende e migra para outro habitat pela ação de ventos e animais. d) Após a liberação dos esporos, estes caindo em solo adequado, germinam e originam a fase dominante das briófitas, o gametófito. RESPOSTA
  • 46. Reino Plantae Divisão das Plantas Pteridófitas Briófitas Definição Esquema Organizacional Global Reino formado por todas as espécies de plantas Adaptação ao meio terrestre Aquisição de vasos vasculares, de semente e de flor Gimnospermas Ciclos reprodutivos Ciclo Haplodiplobiôntico Composição Vegetais Características Autotróficos Fotossintetizantes Eucariontes Pluricelulares Células com memb. nuclear e organelas Produz seu alimento pela fotossíntese Angiospermas MorfologiaDefinição Reprodução Não possuem vasos condutores de seiva. Classificação MorfologiaDefinição Reprodução Possuem vasos condutores de seiva. Classificação
  • 47. Pteridófitas Morfologia externa Definição Reprodução Classificação Plantas Vasculares sem semente (Pteridófitas) Fase esporofítica (dominante) Fase gametofítica (transitória) Esquema Organizacional Global das Pteridófitas Meiose Mitose esporos gametas assexuada sexuada Lycophyta Psylophyta Sphenophyta Pterophyta
  • 48. As Pteridófitas são plantas que não possuem sementes e possuem vasos especializados para o transporte de seiva e por isso apresentam porte mais elevado que as Briófitas Pteridófitas http://www.professorinterativo.com.br/aval_on_line/07_PagInter/01_reino_plantae/texto.htm
  • 49. São encontradas em ambientes terrestres úmidos. Apresentam fase esporofítica mais desenvolvida que a gametofítica. Pteridófitas http://www.acervoescolar.com.br/biologia/botanica/imagens/pteridofitas.jpg
  • 50. Definição Esquema Organizacional Parcial Plantas Vasculares sem semente Pteridófitas
  • 51. As Pteridófitas possuem a fase gametofítica dependente nutricialmente da geração dominante (esporofítica). A fase gametofítica das Pteridófitas possui ambos os sexos no mesmo indivíduo, chamado de prótalo. Morfologia externa das Pteridófitas GAMETOFÍTICA (n) http://www.professorinterativo.com.br/aval_on_line/07_PagInter/01_reino_plantae/texto.htm
  • 52. O esporófito possui raiz, caule (rizoma) e folhas, estas possuem os soros em sua face abaxial, e nestes localizam-se os esporângios (produtores de esporos). Morfologia externa das Pteridófitas ESPOROFÍTICA (2n) http://www.professorinterativo.com.br/aval_on_line/07_PagInter/01_reino_plantae/texto.htm
  • 53. Os soros são conjuntos de esporângio que abrigam os esporos. Morfologia externa das Pteridófitas Soros na parte abaxial das folhas de Pteridófita. http://www.biologados.com.br/botanica/ta xonomia_vegetal/divisao_pterophyta_sam ambaias_avencas_pteridofita.htm Esporângio contendo os esporos. http://4.bp.blogspot.com/_IDVc1mq-sP0/TVAMESSxvgI/AAAAAAAAAQI/oJ- tqMvu4HU/s1600/esporangios+fetos.jpg http://farm6.static.flickr.com/5100/5448769936_367747d4cf.jpg
  • 54. Pteridófitas Morfologia externa Definição Fase esporofítica (dominante) Fase gametofítica (transitória) Esquema Organizacional Parcial Plantas Vasculares sem semente (Pteridófitas)
  • 55. A reprodução assexuada ocorre através de esporos que são liberados da planta pelo esporângios (soros) caindo no solo, estes originarão, por meiose, os gametófitos (Prótalo) haplóides. Reprodução das pteridófitas http://djalmasantos.files.wordpress.com/2010/11/ciclo-pteridofita.jpg
  • 56. Na reprodução sexuada os anterozóides flagelados nadam até o arquegônio no gametófito feminino onde fecundam a oosfera. Com a fecundação forma-se um embrião que, por mitose, dará origem ao esporófito diploide, este permanece unido ao gametófito nutrindo-se dele. Reprodução das pteridófitas http://djalmasantos.files.wordpress.com/2010/11/ciclo-pteridofita.jpg
  • 58. Pteridófitas Morfologia externa Definição Reprodução Fase esporofítica (dominante) Fase gametofítica (transitória) Esquema Organizacional Parcial Meiose Mitose esporos gametas assexuada sexuada Plantas Vasculares sem semente (Pteridófitas)
  • 59. As Pteridófitas são classificadas em: Pterophyta Lycophyta Psylophyta Sphenophyta Classificação das Pteridófitas http://www.brasilescola.com/upload/e/pteridofitas.JPG http://4.bp.blogspot.com/-QOaimUy_kZM/T- RS5jjTN6I/AAAAAAAAAiY/bf9hfmoB3dw/s1600/4005001862_e8c6d7 997e.jpg http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/pteridofit as/imagens/Pterid69.jpg
  • 60. Pleopeltis hirsutissima. As Pterophytas são plantas comuns de regiões tropicais. Suas folhas jovens formam os báculos e as maduras contém os soros, onde localiza-se os esporângios que produzem os esporos. https://sites.google.com/site/florasbs/polypodiaceae/samambaia-1 Classificação das Pteridófitas http://farm8.staticflickr.com/7198/6827853680_702b816094_z.jpg Báculo
  • 61. As Lycophytas ocorrem em regiões árticas, tropicais, áridas e semi- áridas, como desertos e caatingas. Nestes casos o individuo só se reproduz quando há época chuvosa. lycopodium clavatum. * selaginella lepidophylla. ** Fonte: * http://nonsoloomeopatia.altervista.org/?p=100 ** http://www.elicriso.it/it/come_coltivare/selaginella Classificação das Pteridófitas
  • 62. As Psylophytas são plantas que não apresentam raízes e sim rizoma com associação de micorrizas (fungos benéficos a planta). No Brasil encontra-se o gênero Psilotum. Fonte: https://sites.google.com/site/florasbs/polypodiaceae/samambaia-1 Psilotum nudum. Classificação das Pteridófitas
  • 63. As Sphenophytas são plantas onde a maior parte da fotossíntese ocorre no caule e não nas folhas, igual à Psilotum. No Brasil encontra-se o gênero Equisetum. Equisetum arvense foliage. Fonte: http://en.wikipedia.org/wiki/File:Equisetum_arvense_foliage.jpg Classificação das Pteridófitas
  • 64. Pteridófitas Morfologia externa Definição Reprodução Classificação Fase esporofítica (dominante) Fase gametofítica (transitória) Esquema Organizacional Parcial Meiose Mitose esporos gametas assexuada sexuada Lycophyta Psylophyta Sphenophyta Pterophyta Plantas Vasculares sem semente (Pteridófitas)
  • 65. Pteridófitas Morfologia externa Definição Reprodução Classificação Plantas Vasculares sem semente (Pteridófitas) Fase esporofítica (dominante) Fase gametofítica (transitória) Esquema Organizacional Global das Pteridófitas Meiose Mitose esporos gametas assexuada sexuada Lycophyta Psylophyta Sphenophyta Pterophyta
  • 66. 1. Qual a principal característica de uma Pteridófita? Fonte: http://www.biologados.com.br/botanica/taxonomia_vegetal/divisa o_pterophyta_samambaias_avencas_pteridofita.htm Agora tente sozinho!
  • 67. 1. Qual a principal característica de uma Pteridófita? Fonte: http://www.biologados.com.br/botanica/taxonomia_vegetal/divisa o_pterophyta_samambaias_avencas_pteridofita.htm Agora tente sozinho!
  • 68. Resposta 1- Possuem vasos condutores e tecidos de sustentação especializados, apresentando assim porte elevado. Foram os primeiros vegetais a conseguirem esta conquista. Pteridófitas Possuem vasos condutores e tecidos de sustentação especializados.
  • 69. 1. Qual a principal característica de uma Pteridófita? Possuem vasos condutores e tecidos de sustentação especializados, apresentando assim porte elevado. Foram os primeiros vegetais a conseguirem esta conquista. http://www.biologados.com.br/botanica/taxonomia_vegetal/divisa o_pterophyta_samambaias_avencas_pteridofita.htm RESPOSTA!
  • 70. 2. Diga qual a fase dominante de uma Pteridófita e cite a sua morfologia. Fonte: http://icefboy.blogspot.com.br/2010_04_01_archive.html Agora tente sozinho!
  • 71. 2. Diga qual a fase dominante de uma Pteridófita e cite a sua morfologia. Fonte: http://icefboy.blogspot.com.br/2010_04_01_archive.html Agora tente sozinho!
  • 72. Resposta A fase dominante é a esporofítica. Esta fase possui raiz, caule e folhas. Na face abaxial de suas folhas possui os soros contendo os esporos. Pteridófitas Morfologia externa Fase esporofítica (dominante) Fase gametofítica (transitória)
  • 73. 2. Diga qual a fase dominante de uma Pteridófita e cite a sua morfologia. A fase dominante é a esporofítica. Esta fase possui raiz, caule e folhas. Na face abaxial de suas folhas possui os soros contendo os esporos. Fonte: http://icefboy.blogspot.com.br/2010_04_01_archive.html RESPOSTA!
  • 74. 3. Quais são as etapas do ciclo haplodiplonte das Pteridófitas? Descreva-as. Fonte: http://icefboy.blogspot.com.br/2010_04_01_archive.html Agora tente sozinho!
  • 75. 3. Quais são as etapas do ciclo haplodiplonte das Pteridófitas? Descreva-as. Fonte: http://icefboy.blogspot.com.br/2010_04_01_archive.html Agora tente sozinho!
  • 76. Resposta Os esporos (n) formados por meiose no esporófito (2n) são liberados da planta pelos esporângios dos soros. Caindo no solo, os esporos originarão os gametófitos haploides. Os gametófitos produzirão por meiose os gametas. O gameta masculino flagelado (anterozóides) nadam em direção á oosfera do arquegônio no gametófito feminino e após a fecundação, forma-se um zigoto que dará origem ao esporófito novamente. Mitose Fecundação (2n) Meiose Liberação dos esporos (n) no solo Gametófito ♀ Gametófito ♂ Germinação Zigoto (2n) Esporófito(2n)
  • 77. 3. Quais são as etapas do ciclo haplodiplonte das Pteridófitas? Descreva-as. Os esporos (n) formados por meiose no esporófito (2n) são liberados da planta pelos esporângios dos soros. Caindo no solo, os esporos originarão os gametófitos haplóides. Os gametófitos produzirão por meiose os gametas. O gameta masculino flagelado (anterozóides) nadam em direção á oosfera do arquegônio no gametófito feminino e após a fecundação, forma-se um zigoto que dará origem ao esporófito novamente. RESPOSTA!
  • 78. 4. Correlacione: a) Licopodinea ( ) Fotossíntese caulinar. b) Filicínea ( ) Encontrada em regiões tropicais e áridas. c) Psilofitínea ( ) Esporos nas folhas. d) Equisetínea ( ) Presença de rizomas. Fonte: http://icefboy.blogspot.com.br/2010_04_01_archive.html Agora tente sozinho!
  • 79. 4. Correlacione: a) Licopodinea ( ) Fotossíntese caulinar. b) Filicínea ( ) Encontrada em regiões tropicais e áridas. c) Psilofitínea ( ) Esporos nas folhas. d) Equisetínea ( ) Presença de rizomas. Fonte: http://icefboy.blogspot.com.br/2010_04_01_archive.html Agora tente sozinho!
  • 80. Resposta a) Licopodinea ( d ) Fotossíntese caulinar. b) Filicínea ( a ) Encontrada em regiões tropicais e áridas. c) Psilofitínea ( b ) Esporos nas folhas. d) Equisetínea ( c ) Presença de rizomas. Classificação Regiões árticas à áridas. Esporos nas folhas.Filicínea Possuem rizomas.Psilofitínea Fotossíntese caulinar.Equisetínea Licopodinea
  • 81. 4. Correlacione: a) Licopodinea ( d ) Fotossíntese caulinar. b) Filicínea ( a ) Encontrada em regiões tropicais e áridas. c) Psilofitínea ( b ) Esporos nas folhas. d) Equisetínea ( c ) Presença de rizomas. Fonte: http://icefboy.blogspot.com.br/2010_04_01_archive.html RESPOSTA!
  • 82. Pteridófita Morfologia externa Definição Reprodução Classificação Plantas Vasculares sem semente (Pteridófitas) Fase esporofítica (dominante) Fase gametofítica (transitória) Esquema Organizacional Parcial Meiose Mitose esporos gametas assexuada sexuada Lycophyta Psylophyta Sphenophyta Regiões árticas à áridas Possuem rizomas Fotossíntese caulinar Pterophyta Corresponde às pteridófitas já estudadas
  • 83. Reino Plantae Divisão das Plantas Pteridófitas Briófitas Definição Esquema Organizacional Global Reino formado por todas as espécies de plantas Adaptação ao meio terrestre Aquisição de vasos vasculares, de semente e de flor Gimnospermas Ciclos reprodutivos Ciclo Haplodiplobiôntico Composição Vegetais Características Autotróficos Fotossintetizantes Eucariontes Pluricelulares Células com memb. nuclear e organelas Produz seu alimento pela fotossíntese Angiospermas MorfologiaDefinição Reprodução Não possuem vasos condutores de seiva. Classificação MorfologiaDefinição Reprodução Possuem vasos condutores de seiva. Classificação
  • 84. Referência Bibliográfica: • LOPES, S.; ROSSO, S. Biologia, Volume Único. Editora Saraiva. Pág. 239-242. São Paulo, 2008. •SÉRGIO LINHARES & FERNANDO GEWANDSZNAJDER - Biologia Hoje, Volume 1. Editora Ática. •www.biomania.com.br •www.portalsaofranscisco.com.br •www.sobiologia.com.br •www.thaydabio.spaceblog.com.br

Notas do Editor

  1. Centralizar o esquema! Colocar ele mais no meio!!
  2. Centralizar o esquema! Colocar ele mais no meio!!
  3. Centralizar o esquema! Colocar ele mais no meio!!
  4. Centralizar o esquema! Colocar ele mais no meio!!