SlideShare uma empresa Scribd logo
Trabalho do curso de direito sobre pedofilia
PEDÓFILIA
 Conceito: pode ser definida como abuso sexual (carícias nos
órgãos genitais, masturbação, sexo oral, penetração vaginal
e anal) praticado por adultos contra crianças ou
adolescentes (a idade varia de um país para outro; no Brasil
a legislação definiu para tal os menores de 14 anos).
 Do ponto de vista médico e psiquiátrico é entendida como
uma disfunção sexual. Alguns grupos, porém, consideram-
na uma psicopatologia - perversão sexual com caráter
compulsivo e obsessivo.
 Do ponto de vista do conceito social é definido como atração
erótica por crianças, elaborada no terreno da fantasia, que,
no entanto, pode se materializar em atos sexuais com
meninos ou meninas.
CARACTERISTICAS DOS
PEDÓFILOS :
 Qualquer pessoa pode ser um pedófilo:
Pode ser qual-quer um: velho ou jovem, rico ou pobre, educado ou
sem educação e de qualquer raça. Porém, pedófilos demonstram
freqüentemente características semelhantes, mas isto são apenas
indi-ca-do-res e não deve ser assu-mido como algo em que os
indivíduos com estas características são pedófilos. Mas, estas
característi-cas ali-a-das a um com-por-ta-mento ques-ti-o-ná-vel,
podem ser um alerta que alguém é um pedófilo.
 Características:
Freqüentemente o pedófilo é do sexo masculino e tem mais de 30
anos de idade.
Possui poucos amigos na faixa etária dele, ou apenas um.Se casado, a
relação é fundada no companheirismo, sem relações sexuais.
 Gostam de atividades infantis:
Ele é fascinado por atividades de criança.
Sempre descreve as crian-ças como puras e angelicais mas, na
maioria das vezes, é impróprio e exagerado.
Tem passa-tempos de criança, como colecionar brinquedos caros
populares.
 Têm preferência por crianças perto da puberdade:
Os pedófilos têm, freqüentemente uma idade específica
de criança que eles observam. Alguns preferem as
crianças mais novas outros, preferem as pré-
adolescentes perto da puberdade, que são sexualmente
sem experiência, mas têm curiosidade sobre sexo.
Geral-mente, o ambiente dele ou seu quarto é decorado
com
motivos infantis ou com algo que atrairá a criança ou
adolescente que ele está tentando assediar.
 Trabalho:
Os pedófilos procuram trabalhar em atividades que
envolvam contato diário com crianças.
 Vítimas:
O pedófilo procura por crianças tímidas, pobres ou com
poucos privilégios em casa. Ele as alicia com atenção
presentes, viagens para lugares desejá-veis como
parques de diversões, jardim zoológico, a praia, etc.
 Manipulação do inocente:
Os pedófilos possuem a habilidade de manipular suas vítimas
tornando-se amigo delas. Em seguida, mostram-se interessados em
ouvir sobre seus problemas pessoais conquistando sua a estima.
Então, as atrai com atividades adultas, que são freqüentemente
sexuais, como filmes ou imagens. Oferece álcool ou drogas,
impedindo com isso que suas vítimas resistam aos seus ataques.
 Síndrome de Estocolmo:
É comum a criança ou o adolescente desenvolver uma certa
afetividade por seu predador e desejar sua aprovação. A vítima acaba
por identificar-se emocionalmente com seu abusador, a princípio
como mecanismo de defesa, por medo de retaliação e/ou violência.
Lembrando que o processo da síndrome ocorre sem que a vítima
tenha consciência disso.
 Amizade com os pais:
O pedófilo tentará desenvolver uma relação íntima com os pais da
criança ficando, assim, mais próximo delas. Uma vez dentro da casa,
eles têm mui-tas oportunidades para manipular as crianças usando
culpa, medo, e amor para confundir sua vítima.
 Persistência:
Os pedófilos são incansáveis em alcançar seus objetivos e
trabalharão para desenvolver relações com suas vítimas,
pacientemente. Não é incomum para eles estarem elaborando uma
lista longa de vítimas potenciais. Muitos pedófilos acreditam que não
está errado o que fazem e que tendo sexo com uma criança é
realmente ―sau­dá­vel‖ para ela.
CONSEQUÊNCIA PARA AS
VITIMAS DE PEDÓFILIA:
 Para as crianças e adolescentes vítimas de violência e
exploração sexual, as conseqüências podem ser múltiplas.
Incluem comprometimento da saúde física e mental, traumas
físicos (ex. ginecológicos), gravidez indesejada, risco de
adquirir doenças sexualmente transmissíveis (DST) e AIDS. As
vítimas de violência sexual são, ainda, mais vulneráveis a
outros tipos de violência, de transtornos sexuais, uso de
drogas, prostituição, estresse pós-traumático, depressão,
sentimentos de culpa, ansiedade, isolamento, estigma, baixa
auto-estima e suicídio.
 Entre os problemas experimentados pelas crianças que
passaram por abuso sexual temos a dificuldade para
discriminar e responder adequadamente a estímulos; distinguir
entre afeto positivo e negativo ou condutas sexuais e não-
sexuais; agressão; problemas de comportamento como
enurese, encoprese, birras e choro; comportamento
hipersexualizado; retraimento e dificuldades escolares.
 As conseqüências para essas crianças são extremamente
graves. Podem apresentar, em decorrência, na infância
dificuldades de aprendizagem, medo exagerado de
adultos e perturbações no comportamento; na
adolescência podem surgir dificuldades de identificação de
gênero, depressão, anorexia e prostituição entre outros.
Na idade adulta e na velhice disfunções sexuais variadas,
além de depressão, angústia e dificuldades de realização
afetivo-sexual. Muitas das crianças molestadas no
passado transformam-se nas molestadoras do presente.
 Em geral as vítimas não relatam o ocorrido aos
responsáveis, por vergonha ou medo. Apesar disso,
"enviam mensagens" de diversas maneiras, quase sempre
não-verbais, que permitem suspeitar de situações de
maus-tratos e abuso sexual. Contudo, é importante
lembrar que as evidências de ocorrência de violência
sexual são compostas não só por um, mas por um
conjunto de indicadores. É preciso, pois, cuidado, para
não incorrer em equívocos graves.
 Na área jurídica, alguns autores, entre
eles Silva (2003) afirma que a função do
profissional, principalmente, o psicólogo
jurídico consiste em interpretar a
comunicação do que ocorre na dinâmica
familiar e pessoal. Deve ter por objetivo,
destacar e analisar os aspectos
psicológicos das pessoas envolvidas
como, por exemplo, questões afetivo-
comportamentais da dinâmica familiar
que estão encobertas.
Trabalho do curso de direito sobre pedofilia
 80% dos casos de pedóflia acontecem na internet
A internet revolucionou a vida das pessoas e transformou a forma de
propagação do conhecimento como era tratado anteriormente, de
maneira convencional, não se podendo conceber, hoje, trabalhar
nas mais diversas áreas sem a utilização da "internet".
Junto com os avanços trazidos pela internet, surgem formas de
propagar desvios de conduta e prática de crimes, como
a PEDÓFILIA, com a mesma facilidade registrada no caso
dos avanços lícitos.
Infelizmente, o que se registra, é o avanço e "aprimoramento" de
meios e facilidades trazidos pela internet, para atender a lascívia de
adultos criminosos,portadores de desvios de
conduta e patologias, que utilizam-se inescrupulosamente de
crianças e adolescentes, em situações que nem sempre são
plenamente protegidas pela legislação.
A agilidade e privacidade proporcionada pela internet são fatores
que dificultam o enfrentamento da questão, não sendo
possível deixar de considerar, o imenso paradoxo que se registra
ao confrontar a velocidade com que se propagam os conhecimentos
através da rede da internet e a tradicional lentidão da
justiça causada em grande parte pela lerdeza das leis processuais
que engessam a condução vigorosa e eficaz do processo legal.
 Pedófilos de todos os continentes encontram, na
rede mundial de computadores, um campo fértil e
praticamente impune para atuar – seja para
satisfazer seus fetiches, ou para aliciar suas vítimas
– principalmente nas salas de bate-papo virtual.
 Há 10 anos, os pedófilos precisavam recorrer a
clubes fechados para trocar informações ou
satisfazer seus prazeres. Hoje a internet facilita o
contato dos pedófilos com suas vítimas, pois eles
podem assumir qualquer personalidade e usar uma
linguagem que atraia crianças e pré-adolescentes.
 Cerca de mil novos sites de pedofilia são criados
todos os meses no Brasil. Destes, 52% tratam de
crimes contra crianças de 9 a 13 anos, e 12% dos
sites de pedofilia expõem crimes contra bebês de
zero a três meses de idade, com fotografias.
 As redes sociais e as salas de bate-papo são o principal
passatempo das quase 9 milhões de crianças brasileiras que
navegam pela internet. Comportamento virtual que preocupa os
pais, principalmente em relação aos crescentes casos de
pedofilia. A conclusão é da comScore,Inc (Nasdaq:Scor), que
monitora os acessos à rede. Mais de 73 milhões de pessoas
acessam a internet incluindo computadores públicos em
cybercafes e escolas. Desse total, 12% são crianças e
adolescentes de 6 a 14 anos.
 As denúncias contra a pornografia infantil em redes sociais
correspondem à 40% dos registros feitos pela Central Nacional
de Denúncias de Crimes Cibernéticos em 2011. Das 2.404
delações feitas à central, de 1º de janeiro a 1º de março de
2011, 976 são referentes a casos de pedofilia em um dos sites
de relacionamentos mais utilizados no Brasil. Em 2010, 15.396
denúncias de pornografia infantil — das 32.255 registradas —
tinham relação com a rede social. Naquele ano, o percentual foi
de 47%.
Trabalho do curso de direito sobre pedofilia
MEIOS DE ABORDAGEM
MAIS UTILIZADOS PELOS
PEDÓFILOS:
 Mensageiro instantâneo – Programa que permite a comunicação
instantânea entre pessoas, individualmente ou em grupo, através de textos
ou voz. Essa ferramenta permite ainda o intercâmbio de vídeos e fotos. Ex:
MSN. Chat – Canal de um determinado site que é utilizado,
exclusivamente, para bater papo com um desconhecido. As salas de bate-
papo são divididas por temas e idade, porém, é impossível garantir a
veracidade das informações fornecidas pelos usuários.
 Blog e Fotoblog – É um registro divulgado na internet, como se fosse um
diário, onde o usuário escreve suas idéias, angústias, desejos, e também
pode incluir informações pessoais e fotos.
 E-mail – É um serviço de correio eletrônico, que permite aos usuários
enviar e receber mensagens (textos, fotos, etc.)
 Redes de relacionamento – São espaços virtuais capazes de reunir
indivíduos e instituições com afinidades ou objetivos comuns, mantendo e
ampliando relacionamentos inter-pessoais. Ex: FACEBOOK, ORKUT
 Métodos de aproximação utilizados
pelos pedófilos:
 Através de perfis falsos;
 Linguagem que mais cativa o público
infantil;
 Confiança;
 Chantagem emocional ou financeira;
 Roubo de senhas.
CUIDADOS PARA EVITAR O
ASSÉDIO DOS PEDÓFILOS:
 Usar o computador e a internet junto com a criança. Criar
condições para que a criança lhe mostre os sites por que
navega.
 Instalar o computador em um cômodo comum da casa, ao
qual todos tenham acesso.
• Sempre que puder, verificar as contas dos e-mails das
crianças e se possível instalar um programa de
rastreamento para saber tudo o que fazem e com quem
falam. O mais indicado seria wave e spy
 Procurar saber quais os serviços de segurança usado nos
computadores das escolas e das lan houses
freqüentadas por seus filhos.
 Procurar saber quais os serviços de segurança usado nos
computadores das escolas e das lan housesfreqüentadas
por seus filhos.
 Orientar crianças e adolescentes a não se encontrarem
com pessoas que conheceram pela internet.
Instruir as crianças e adolescentes a não postarem fotos
pela internet.
 Ensinar as crianças e adolescentes a não divulgarem
dados pessoais - idade, endereço e telefone - em salas
de bate-papo. Dizer às crianças e adolescentes para
nunca responderem a mensagens insinuantes ou
agressivas.
 amigos que a criança faz no mundo virtual. Assim como
podem surgir boas amizades, também podem aparecer
pessoas com más intenções. Criar dispositivos de
bloqueio e controle de determinados sites.
 Explicar á criança que muitas coisas vistas na Internet
podem ser verdade, mas também podem não ser.
A comunicação é fundamental. Mais do que qualquer
programa ou filtro de conteúdo, a conversa sincera entre
pais e filhos , professores e alunos, ainda é a melhor
arma para enfrentar os perigos da pedofilia e muitos
outros.
 A escola deve ser um espaço privilegiado de discussão
sobre essas questões, especialmente pelo seu caráter
formador.
 Cuidados nas Lan Houses
 Lan houses são espaços comerciais com vários computadores em
rede, que permitem o acesso à internet para diversos fins, desde
elaboração de trabalhos escolares, profissionais, até compra de fotos e
vídeos.
Um computador pode ser facilmente identificado através do seu IP,
isso explica porque muitos pedófilos preferem utilizar computadores de
lan houses, ao invés dos particulares, para comprar e divulgar fotos e
vídeos eróticos de crianças, já que uma máquina desse
estabelecimento é utilizada por diversos usuários diferentes em um
mesmo dia, o que dificulta a identificação de criminosos e pedófilos.

IP: É um endereço numérico que funciona como a impressão digital de
um computador. Esse endereço fica registrado em todos os sites
visitados pela máquina e é um grande aliado na descoberta de
pedófilos e criminosos virtuais.
QUAL É PENA PARA QUEM
PRATICA A PEDOFILIA?
 Na legislação brasileira não existe um crime rotulado
como pedofilia. Porém, as conseqüências desse
comportamento pedófilo é que são enquadrados
como crime. Tais como:
 Atentado violento ao pudor: Que são as práticas de
atos sensuais feitos mediante violência ou grave
ameaça;
 Estupro: Violentar a criança ou adolescente
sexualmente;
 Pornografia Infantil: Produzir, vender, distribuir ou
publicar em qualquer meio de comunicação,
inclusive na internet, imagens de pornografia ou
cenas de sexo explícito envolvendo crianças e pré-
adolescentes.
CONCLUSÃO
 O que queremos passar pra vocês é que é muito
importante tratar deste assunto pois, pedofilia não é
uma bomba que explodiu agora; mais só agora,
felizmente as crianças estão sendo muito mais
informadas e se abrindo com seus pais.
 Por isso é importante, a conversa de pai para filho
sobre os riscos das redes sociais que é bom ate um
certo ponto. Porem os pais tem que estarem de olho
com quem os filhos dialogam.
 È necessário também conhecer o perfil do abusador
que como sabemos pode surgi de quem menos
esperamos.
 Em caso de duvidas de como fazer a denuncia,
disque 100 pois vocês podem estar salvando a
infância de uma criança

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O que é violência sexual
O que é violência sexualO que é violência sexual
O que é violência sexual
Alinebrauna Brauna
 
A escola e a violência à criança e ao adolescente
A escola e a violência à criança e ao adolescenteA escola e a violência à criança e ao adolescente
A escola e a violência à criança e ao adolescente
Daiane Andrade
 
Palestra seminário 2012 - O que é pedofilia
Palestra seminário 2012 - O que é pedofiliaPalestra seminário 2012 - O que é pedofilia
Palestra seminário 2012 - O que é pedofilia
Eugenio Rocha
 
Apresentação bullying
Apresentação bullyingApresentação bullying
Apresentação bullying
Parceiros Voluntários
 
Violência sexual infantil
Violência sexual infantilViolência sexual infantil
Violência sexual infantil
Emanuel Oliveira
 
Violencia contra criança e adolescente
Violencia contra criança e adolescenteViolencia contra criança e adolescente
Violencia contra criança e adolescente
tlvp
 
Slide projeto violencia e abuso sexual renata
Slide projeto violencia e abuso sexual   renataSlide projeto violencia e abuso sexual   renata
Slide projeto violencia e abuso sexual renata
Fabiana Subrinho
 
Abuso Sexual
Abuso SexualAbuso Sexual
Abuso Sexual
Fábio Simões
 
Palestra Violência Sexual contra crianças e adolescentes
Palestra Violência Sexual contra crianças e adolescentesPalestra Violência Sexual contra crianças e adolescentes
Palestra Violência Sexual contra crianças e adolescentes
Michelle Moraes Santos
 
Perigos na internet
Perigos na internetPerigos na internet
Perigos na internet
Taniabastos15
 
Bullying
 Bullying Bullying
Bullying
AnaGomes40
 
Violência sexual contra crianças e adolescentes
Violência sexual contra crianças e adolescentesViolência sexual contra crianças e adolescentes
Violência sexual contra crianças e adolescentes
Alinebrauna Brauna
 
Apresentação sobre cyberbullying
Apresentação sobre cyberbullyingApresentação sobre cyberbullying
Apresentação sobre cyberbullying
crbmonteiro
 
Violência infantil
Violência infantilViolência infantil
Violência infantil
Beatriz Miranda
 
Cyberbullying
CyberbullyingCyberbullying
Cyberbullying
Liliana Suspiro
 
Bullying - Entre alunos
Bullying - Entre alunosBullying - Entre alunos
Bullying - Entre alunos
Igreja Adventista do Sétimo Dia
 
Cartazes sobre a violencia infantil
Cartazes sobre a violencia infantilCartazes sobre a violencia infantil
Cartazes sobre a violencia infantil
SimoneHelenDrumond
 
CyberBullying
CyberBullyingCyberBullying
CyberBullying
ROFLCOPTER
 
Buling
BulingBuling
Buling
Geralicia
 
Sexualidade infantil
Sexualidade  infantilSexualidade  infantil
Sexualidade infantil
Wagner Luiz Garcia Teodoro
 

Mais procurados (20)

O que é violência sexual
O que é violência sexualO que é violência sexual
O que é violência sexual
 
A escola e a violência à criança e ao adolescente
A escola e a violência à criança e ao adolescenteA escola e a violência à criança e ao adolescente
A escola e a violência à criança e ao adolescente
 
Palestra seminário 2012 - O que é pedofilia
Palestra seminário 2012 - O que é pedofiliaPalestra seminário 2012 - O que é pedofilia
Palestra seminário 2012 - O que é pedofilia
 
Apresentação bullying
Apresentação bullyingApresentação bullying
Apresentação bullying
 
Violência sexual infantil
Violência sexual infantilViolência sexual infantil
Violência sexual infantil
 
Violencia contra criança e adolescente
Violencia contra criança e adolescenteViolencia contra criança e adolescente
Violencia contra criança e adolescente
 
Slide projeto violencia e abuso sexual renata
Slide projeto violencia e abuso sexual   renataSlide projeto violencia e abuso sexual   renata
Slide projeto violencia e abuso sexual renata
 
Abuso Sexual
Abuso SexualAbuso Sexual
Abuso Sexual
 
Palestra Violência Sexual contra crianças e adolescentes
Palestra Violência Sexual contra crianças e adolescentesPalestra Violência Sexual contra crianças e adolescentes
Palestra Violência Sexual contra crianças e adolescentes
 
Perigos na internet
Perigos na internetPerigos na internet
Perigos na internet
 
Bullying
 Bullying Bullying
Bullying
 
Violência sexual contra crianças e adolescentes
Violência sexual contra crianças e adolescentesViolência sexual contra crianças e adolescentes
Violência sexual contra crianças e adolescentes
 
Apresentação sobre cyberbullying
Apresentação sobre cyberbullyingApresentação sobre cyberbullying
Apresentação sobre cyberbullying
 
Violência infantil
Violência infantilViolência infantil
Violência infantil
 
Cyberbullying
CyberbullyingCyberbullying
Cyberbullying
 
Bullying - Entre alunos
Bullying - Entre alunosBullying - Entre alunos
Bullying - Entre alunos
 
Cartazes sobre a violencia infantil
Cartazes sobre a violencia infantilCartazes sobre a violencia infantil
Cartazes sobre a violencia infantil
 
CyberBullying
CyberBullyingCyberBullying
CyberBullying
 
Buling
BulingBuling
Buling
 
Sexualidade infantil
Sexualidade  infantilSexualidade  infantil
Sexualidade infantil
 

Destaque

Pedofilia
PedofiliaPedofilia
Pedofilia
Elizabeth Torres
 
Pedofilia 123
Pedofilia 123Pedofilia 123
Pedofilia 123
guestfd5537
 
Pedofilia
PedofiliaPedofilia
Pedofilia
lettynunez
 
Pedofilia
PedofiliaPedofilia
Pedofilia
guest2bc110
 
Presentacion pedofilia
Presentacion pedofiliaPresentacion pedofilia
Presentacion pedofilia
sisbeck28
 
Pedofilia
PedofiliaPedofilia
Pedofilia
Pipe Mendoza
 
ApresentaçãO Palestra
ApresentaçãO PalestraApresentaçãO Palestra
ApresentaçãO Palestra
Bruno Alegria
 
Pedofilia resumo
Pedofilia resumoPedofilia resumo
Pedofilia resumo
Pritty Manhães
 
Pedofilia
PedofiliaPedofilia
Pedofilia
guest545f5e80
 
la pedofilia
la pedofiliala pedofilia
la pedofilia
Amor Infiel
 
Pedofilia
PedofiliaPedofilia
Palestra Pedofilia
Palestra PedofiliaPalestra Pedofilia
Palestra Pedofilia
vanessa nascimento
 
Pedofilia combata este mal
Pedofilia   combata este malPedofilia   combata este mal
Pedofilia combata este mal
PrLinaldo Junior
 
Organização sete de setembro de cultura e ensino
Organização sete de setembro de cultura e ensinoOrganização sete de setembro de cultura e ensino
Organização sete de setembro de cultura e ensino
Ohanny Menezes
 
Prostituição ou Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes
Prostituição ou Exploração Sexual de Crianças e AdolescentesProstituição ou Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes
Prostituição ou Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes
SousaLeitee
 
Pedofilia
PedofiliaPedofilia
Pedofilia
Breno Ribeiro
 
Seminário de enfrentamento a Pedofilia 2013
Seminário de enfrentamento a Pedofilia 2013Seminário de enfrentamento a Pedofilia 2013
Seminário de enfrentamento a Pedofilia 2013
Eugenio Rocha
 
Tráfico humano
Tráfico humanoTráfico humano
Tráfico humano
Leonardo Freitas
 
Apresentação oral
Apresentação oralApresentação oral
Apresentação oral
Flávia Garcia de Carvalho
 
O preconceito em relação á filosofia
O preconceito em relação á filosofiaO preconceito em relação á filosofia
O preconceito em relação á filosofia
Aline Fernandes
 

Destaque (20)

Pedofilia
PedofiliaPedofilia
Pedofilia
 
Pedofilia 123
Pedofilia 123Pedofilia 123
Pedofilia 123
 
Pedofilia
PedofiliaPedofilia
Pedofilia
 
Pedofilia
PedofiliaPedofilia
Pedofilia
 
Presentacion pedofilia
Presentacion pedofiliaPresentacion pedofilia
Presentacion pedofilia
 
Pedofilia
PedofiliaPedofilia
Pedofilia
 
ApresentaçãO Palestra
ApresentaçãO PalestraApresentaçãO Palestra
ApresentaçãO Palestra
 
Pedofilia resumo
Pedofilia resumoPedofilia resumo
Pedofilia resumo
 
Pedofilia
PedofiliaPedofilia
Pedofilia
 
la pedofilia
la pedofiliala pedofilia
la pedofilia
 
Pedofilia
PedofiliaPedofilia
Pedofilia
 
Palestra Pedofilia
Palestra PedofiliaPalestra Pedofilia
Palestra Pedofilia
 
Pedofilia combata este mal
Pedofilia   combata este malPedofilia   combata este mal
Pedofilia combata este mal
 
Organização sete de setembro de cultura e ensino
Organização sete de setembro de cultura e ensinoOrganização sete de setembro de cultura e ensino
Organização sete de setembro de cultura e ensino
 
Prostituição ou Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes
Prostituição ou Exploração Sexual de Crianças e AdolescentesProstituição ou Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes
Prostituição ou Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes
 
Pedofilia
PedofiliaPedofilia
Pedofilia
 
Seminário de enfrentamento a Pedofilia 2013
Seminário de enfrentamento a Pedofilia 2013Seminário de enfrentamento a Pedofilia 2013
Seminário de enfrentamento a Pedofilia 2013
 
Tráfico humano
Tráfico humanoTráfico humano
Tráfico humano
 
Apresentação oral
Apresentação oralApresentação oral
Apresentação oral
 
O preconceito em relação á filosofia
O preconceito em relação á filosofiaO preconceito em relação á filosofia
O preconceito em relação á filosofia
 

Semelhante a Trabalho do curso de direito sobre pedofilia

abuso sexual -kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
abuso sexual -kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkabuso sexual -kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
abuso sexual -kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
crasPREFNOVARESENDE
 
-Apresentação_Abuso-Infantil.pptx
-Apresentação_Abuso-Infantil.pptx-Apresentação_Abuso-Infantil.pptx
-Apresentação_Abuso-Infantil.pptx
WilnaMargelaOliveira1
 
Pedofilia
PedofiliaPedofilia
Pedofilia
Marisela_Silva
 
Abuso sexual-1212061080118991-8
Abuso sexual-1212061080118991-8Abuso sexual-1212061080118991-8
Abuso sexual-1212061080118991-8
Wellington Farias Gomes
 
Abuso sexual-1212061080118991-8
Abuso sexual-1212061080118991-8Abuso sexual-1212061080118991-8
Abuso sexual-1212061080118991-8
Wellington Farias Gomes
 
Cartilha-abuso.pdf
Cartilha-abuso.pdfCartilha-abuso.pdf
Cartilha-abuso.pdf
GabrieleMachado16
 
Cartilha 2
Cartilha 2Cartilha 2
Cartilha 2
LLidiana
 
Aula sobre violência contra crianças
Aula sobre violência contra criançasAula sobre violência contra crianças
Aula sobre violência contra crianças
Diego Alvarez
 
Cartilha violencia contra_criancas_adolescentes_web
Cartilha violencia contra_criancas_adolescentes_webCartilha violencia contra_criancas_adolescentes_web
Cartilha violencia contra_criancas_adolescentes_web
Rosemary Batista
 
Portfólio o uso_seguro_da_internet
Portfólio o uso_seguro_da_internetPortfólio o uso_seguro_da_internet
Portfólio o uso_seguro_da_internet
teacheranaclaudia
 
Perfil psico e comportamental de agressores sexuais de crianas (1)
Perfil psico e comportamental de agressores sexuais de crianas (1)Perfil psico e comportamental de agressores sexuais de crianas (1)
Perfil psico e comportamental de agressores sexuais de crianas (1)
tlvp
 
Predadores Sexuais
Predadores SexuaisPredadores Sexuais
Predadores Sexuais
Michele Pó
 
Predadores Sexuais
Predadores SexuaisPredadores Sexuais
Predadores Sexuais
Michele Pó
 
Predadores Sexuais
Predadores SexuaisPredadores Sexuais
Predadores Sexuais
Michele Pó
 
Predadores Sexuais
Predadores SexuaisPredadores Sexuais
Predadores Sexuais
Michele Pó
 
Cartilha da campanha_contra_o_abuso_sexual_e_pedofilia (1)
Cartilha da campanha_contra_o_abuso_sexual_e_pedofilia (1)Cartilha da campanha_contra_o_abuso_sexual_e_pedofilia (1)
Cartilha da campanha_contra_o_abuso_sexual_e_pedofilia (1)
Maria Antonia
 
Cartilha da campanha_contra_o_abuso_sexual_e_pedofilia (1)
Cartilha da campanha_contra_o_abuso_sexual_e_pedofilia (1)Cartilha da campanha_contra_o_abuso_sexual_e_pedofilia (1)
Cartilha da campanha_contra_o_abuso_sexual_e_pedofilia (1)
Maria Antonia
 
Cartilha informativa sobre abuso sexual contra a criança e o adolescente.
Cartilha informativa sobre abuso  sexual contra a criança e o adolescente. Cartilha informativa sobre abuso  sexual contra a criança e o adolescente.
Cartilha informativa sobre abuso sexual contra a criança e o adolescente.
Aline Kelly
 
Trabalho de informática
Trabalho de informática Trabalho de informática
Trabalho de informática
Andriéli Brunetto
 
Trabalho de informática 2 (1)
Trabalho de informática 2 (1)Trabalho de informática 2 (1)
Trabalho de informática 2 (1)
Andriéli Brunetto
 

Semelhante a Trabalho do curso de direito sobre pedofilia (20)

abuso sexual -kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
abuso sexual -kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkabuso sexual -kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
abuso sexual -kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
 
-Apresentação_Abuso-Infantil.pptx
-Apresentação_Abuso-Infantil.pptx-Apresentação_Abuso-Infantil.pptx
-Apresentação_Abuso-Infantil.pptx
 
Pedofilia
PedofiliaPedofilia
Pedofilia
 
Abuso sexual-1212061080118991-8
Abuso sexual-1212061080118991-8Abuso sexual-1212061080118991-8
Abuso sexual-1212061080118991-8
 
Abuso sexual-1212061080118991-8
Abuso sexual-1212061080118991-8Abuso sexual-1212061080118991-8
Abuso sexual-1212061080118991-8
 
Cartilha-abuso.pdf
Cartilha-abuso.pdfCartilha-abuso.pdf
Cartilha-abuso.pdf
 
Cartilha 2
Cartilha 2Cartilha 2
Cartilha 2
 
Aula sobre violência contra crianças
Aula sobre violência contra criançasAula sobre violência contra crianças
Aula sobre violência contra crianças
 
Cartilha violencia contra_criancas_adolescentes_web
Cartilha violencia contra_criancas_adolescentes_webCartilha violencia contra_criancas_adolescentes_web
Cartilha violencia contra_criancas_adolescentes_web
 
Portfólio o uso_seguro_da_internet
Portfólio o uso_seguro_da_internetPortfólio o uso_seguro_da_internet
Portfólio o uso_seguro_da_internet
 
Perfil psico e comportamental de agressores sexuais de crianas (1)
Perfil psico e comportamental de agressores sexuais de crianas (1)Perfil psico e comportamental de agressores sexuais de crianas (1)
Perfil psico e comportamental de agressores sexuais de crianas (1)
 
Predadores Sexuais
Predadores SexuaisPredadores Sexuais
Predadores Sexuais
 
Predadores Sexuais
Predadores SexuaisPredadores Sexuais
Predadores Sexuais
 
Predadores Sexuais
Predadores SexuaisPredadores Sexuais
Predadores Sexuais
 
Predadores Sexuais
Predadores SexuaisPredadores Sexuais
Predadores Sexuais
 
Cartilha da campanha_contra_o_abuso_sexual_e_pedofilia (1)
Cartilha da campanha_contra_o_abuso_sexual_e_pedofilia (1)Cartilha da campanha_contra_o_abuso_sexual_e_pedofilia (1)
Cartilha da campanha_contra_o_abuso_sexual_e_pedofilia (1)
 
Cartilha da campanha_contra_o_abuso_sexual_e_pedofilia (1)
Cartilha da campanha_contra_o_abuso_sexual_e_pedofilia (1)Cartilha da campanha_contra_o_abuso_sexual_e_pedofilia (1)
Cartilha da campanha_contra_o_abuso_sexual_e_pedofilia (1)
 
Cartilha informativa sobre abuso sexual contra a criança e o adolescente.
Cartilha informativa sobre abuso  sexual contra a criança e o adolescente. Cartilha informativa sobre abuso  sexual contra a criança e o adolescente.
Cartilha informativa sobre abuso sexual contra a criança e o adolescente.
 
Trabalho de informática
Trabalho de informática Trabalho de informática
Trabalho de informática
 
Trabalho de informática 2 (1)
Trabalho de informática 2 (1)Trabalho de informática 2 (1)
Trabalho de informática 2 (1)
 

Trabalho do curso de direito sobre pedofilia

  • 2. PEDÓFILIA  Conceito: pode ser definida como abuso sexual (carícias nos órgãos genitais, masturbação, sexo oral, penetração vaginal e anal) praticado por adultos contra crianças ou adolescentes (a idade varia de um país para outro; no Brasil a legislação definiu para tal os menores de 14 anos).  Do ponto de vista médico e psiquiátrico é entendida como uma disfunção sexual. Alguns grupos, porém, consideram- na uma psicopatologia - perversão sexual com caráter compulsivo e obsessivo.  Do ponto de vista do conceito social é definido como atração erótica por crianças, elaborada no terreno da fantasia, que, no entanto, pode se materializar em atos sexuais com meninos ou meninas.
  • 3. CARACTERISTICAS DOS PEDÓFILOS :  Qualquer pessoa pode ser um pedófilo: Pode ser qual-quer um: velho ou jovem, rico ou pobre, educado ou sem educação e de qualquer raça. Porém, pedófilos demonstram freqüentemente características semelhantes, mas isto são apenas indi-ca-do-res e não deve ser assu-mido como algo em que os indivíduos com estas características são pedófilos. Mas, estas característi-cas ali-a-das a um com-por-ta-mento ques-ti-o-ná-vel, podem ser um alerta que alguém é um pedófilo.  Características: Freqüentemente o pedófilo é do sexo masculino e tem mais de 30 anos de idade. Possui poucos amigos na faixa etária dele, ou apenas um.Se casado, a relação é fundada no companheirismo, sem relações sexuais.  Gostam de atividades infantis: Ele é fascinado por atividades de criança. Sempre descreve as crian-ças como puras e angelicais mas, na maioria das vezes, é impróprio e exagerado. Tem passa-tempos de criança, como colecionar brinquedos caros populares.
  • 4.  Têm preferência por crianças perto da puberdade: Os pedófilos têm, freqüentemente uma idade específica de criança que eles observam. Alguns preferem as crianças mais novas outros, preferem as pré- adolescentes perto da puberdade, que são sexualmente sem experiência, mas têm curiosidade sobre sexo. Geral-mente, o ambiente dele ou seu quarto é decorado com motivos infantis ou com algo que atrairá a criança ou adolescente que ele está tentando assediar.  Trabalho: Os pedófilos procuram trabalhar em atividades que envolvam contato diário com crianças.  Vítimas: O pedófilo procura por crianças tímidas, pobres ou com poucos privilégios em casa. Ele as alicia com atenção presentes, viagens para lugares desejá-veis como parques de diversões, jardim zoológico, a praia, etc.
  • 5.  Manipulação do inocente: Os pedófilos possuem a habilidade de manipular suas vítimas tornando-se amigo delas. Em seguida, mostram-se interessados em ouvir sobre seus problemas pessoais conquistando sua a estima. Então, as atrai com atividades adultas, que são freqüentemente sexuais, como filmes ou imagens. Oferece álcool ou drogas, impedindo com isso que suas vítimas resistam aos seus ataques.  Síndrome de Estocolmo: É comum a criança ou o adolescente desenvolver uma certa afetividade por seu predador e desejar sua aprovação. A vítima acaba por identificar-se emocionalmente com seu abusador, a princípio como mecanismo de defesa, por medo de retaliação e/ou violência. Lembrando que o processo da síndrome ocorre sem que a vítima tenha consciência disso.  Amizade com os pais: O pedófilo tentará desenvolver uma relação íntima com os pais da criança ficando, assim, mais próximo delas. Uma vez dentro da casa, eles têm mui-tas oportunidades para manipular as crianças usando culpa, medo, e amor para confundir sua vítima.  Persistência: Os pedófilos são incansáveis em alcançar seus objetivos e trabalharão para desenvolver relações com suas vítimas, pacientemente. Não é incomum para eles estarem elaborando uma lista longa de vítimas potenciais. Muitos pedófilos acreditam que não está errado o que fazem e que tendo sexo com uma criança é realmente ―sau­dá­vel‖ para ela.
  • 6. CONSEQUÊNCIA PARA AS VITIMAS DE PEDÓFILIA:  Para as crianças e adolescentes vítimas de violência e exploração sexual, as conseqüências podem ser múltiplas. Incluem comprometimento da saúde física e mental, traumas físicos (ex. ginecológicos), gravidez indesejada, risco de adquirir doenças sexualmente transmissíveis (DST) e AIDS. As vítimas de violência sexual são, ainda, mais vulneráveis a outros tipos de violência, de transtornos sexuais, uso de drogas, prostituição, estresse pós-traumático, depressão, sentimentos de culpa, ansiedade, isolamento, estigma, baixa auto-estima e suicídio.  Entre os problemas experimentados pelas crianças que passaram por abuso sexual temos a dificuldade para discriminar e responder adequadamente a estímulos; distinguir entre afeto positivo e negativo ou condutas sexuais e não- sexuais; agressão; problemas de comportamento como enurese, encoprese, birras e choro; comportamento hipersexualizado; retraimento e dificuldades escolares.
  • 7.  As conseqüências para essas crianças são extremamente graves. Podem apresentar, em decorrência, na infância dificuldades de aprendizagem, medo exagerado de adultos e perturbações no comportamento; na adolescência podem surgir dificuldades de identificação de gênero, depressão, anorexia e prostituição entre outros. Na idade adulta e na velhice disfunções sexuais variadas, além de depressão, angústia e dificuldades de realização afetivo-sexual. Muitas das crianças molestadas no passado transformam-se nas molestadoras do presente.  Em geral as vítimas não relatam o ocorrido aos responsáveis, por vergonha ou medo. Apesar disso, "enviam mensagens" de diversas maneiras, quase sempre não-verbais, que permitem suspeitar de situações de maus-tratos e abuso sexual. Contudo, é importante lembrar que as evidências de ocorrência de violência sexual são compostas não só por um, mas por um conjunto de indicadores. É preciso, pois, cuidado, para não incorrer em equívocos graves.
  • 8.  Na área jurídica, alguns autores, entre eles Silva (2003) afirma que a função do profissional, principalmente, o psicólogo jurídico consiste em interpretar a comunicação do que ocorre na dinâmica familiar e pessoal. Deve ter por objetivo, destacar e analisar os aspectos psicológicos das pessoas envolvidas como, por exemplo, questões afetivo- comportamentais da dinâmica familiar que estão encobertas.
  • 10.  80% dos casos de pedóflia acontecem na internet A internet revolucionou a vida das pessoas e transformou a forma de propagação do conhecimento como era tratado anteriormente, de maneira convencional, não se podendo conceber, hoje, trabalhar nas mais diversas áreas sem a utilização da "internet". Junto com os avanços trazidos pela internet, surgem formas de propagar desvios de conduta e prática de crimes, como a PEDÓFILIA, com a mesma facilidade registrada no caso dos avanços lícitos. Infelizmente, o que se registra, é o avanço e "aprimoramento" de meios e facilidades trazidos pela internet, para atender a lascívia de adultos criminosos,portadores de desvios de conduta e patologias, que utilizam-se inescrupulosamente de crianças e adolescentes, em situações que nem sempre são plenamente protegidas pela legislação. A agilidade e privacidade proporcionada pela internet são fatores que dificultam o enfrentamento da questão, não sendo possível deixar de considerar, o imenso paradoxo que se registra ao confrontar a velocidade com que se propagam os conhecimentos através da rede da internet e a tradicional lentidão da justiça causada em grande parte pela lerdeza das leis processuais que engessam a condução vigorosa e eficaz do processo legal.
  • 11.  Pedófilos de todos os continentes encontram, na rede mundial de computadores, um campo fértil e praticamente impune para atuar – seja para satisfazer seus fetiches, ou para aliciar suas vítimas – principalmente nas salas de bate-papo virtual.  Há 10 anos, os pedófilos precisavam recorrer a clubes fechados para trocar informações ou satisfazer seus prazeres. Hoje a internet facilita o contato dos pedófilos com suas vítimas, pois eles podem assumir qualquer personalidade e usar uma linguagem que atraia crianças e pré-adolescentes.  Cerca de mil novos sites de pedofilia são criados todos os meses no Brasil. Destes, 52% tratam de crimes contra crianças de 9 a 13 anos, e 12% dos sites de pedofilia expõem crimes contra bebês de zero a três meses de idade, com fotografias.
  • 12.  As redes sociais e as salas de bate-papo são o principal passatempo das quase 9 milhões de crianças brasileiras que navegam pela internet. Comportamento virtual que preocupa os pais, principalmente em relação aos crescentes casos de pedofilia. A conclusão é da comScore,Inc (Nasdaq:Scor), que monitora os acessos à rede. Mais de 73 milhões de pessoas acessam a internet incluindo computadores públicos em cybercafes e escolas. Desse total, 12% são crianças e adolescentes de 6 a 14 anos.  As denúncias contra a pornografia infantil em redes sociais correspondem à 40% dos registros feitos pela Central Nacional de Denúncias de Crimes Cibernéticos em 2011. Das 2.404 delações feitas à central, de 1º de janeiro a 1º de março de 2011, 976 são referentes a casos de pedofilia em um dos sites de relacionamentos mais utilizados no Brasil. Em 2010, 15.396 denúncias de pornografia infantil — das 32.255 registradas — tinham relação com a rede social. Naquele ano, o percentual foi de 47%.
  • 14. MEIOS DE ABORDAGEM MAIS UTILIZADOS PELOS PEDÓFILOS:  Mensageiro instantâneo – Programa que permite a comunicação instantânea entre pessoas, individualmente ou em grupo, através de textos ou voz. Essa ferramenta permite ainda o intercâmbio de vídeos e fotos. Ex: MSN. Chat – Canal de um determinado site que é utilizado, exclusivamente, para bater papo com um desconhecido. As salas de bate- papo são divididas por temas e idade, porém, é impossível garantir a veracidade das informações fornecidas pelos usuários.  Blog e Fotoblog – É um registro divulgado na internet, como se fosse um diário, onde o usuário escreve suas idéias, angústias, desejos, e também pode incluir informações pessoais e fotos.  E-mail – É um serviço de correio eletrônico, que permite aos usuários enviar e receber mensagens (textos, fotos, etc.)  Redes de relacionamento – São espaços virtuais capazes de reunir indivíduos e instituições com afinidades ou objetivos comuns, mantendo e ampliando relacionamentos inter-pessoais. Ex: FACEBOOK, ORKUT
  • 15.  Métodos de aproximação utilizados pelos pedófilos:  Através de perfis falsos;  Linguagem que mais cativa o público infantil;  Confiança;  Chantagem emocional ou financeira;  Roubo de senhas.
  • 16. CUIDADOS PARA EVITAR O ASSÉDIO DOS PEDÓFILOS:  Usar o computador e a internet junto com a criança. Criar condições para que a criança lhe mostre os sites por que navega.  Instalar o computador em um cômodo comum da casa, ao qual todos tenham acesso. • Sempre que puder, verificar as contas dos e-mails das crianças e se possível instalar um programa de rastreamento para saber tudo o que fazem e com quem falam. O mais indicado seria wave e spy  Procurar saber quais os serviços de segurança usado nos computadores das escolas e das lan houses freqüentadas por seus filhos.
  • 17.  Procurar saber quais os serviços de segurança usado nos computadores das escolas e das lan housesfreqüentadas por seus filhos.  Orientar crianças e adolescentes a não se encontrarem com pessoas que conheceram pela internet. Instruir as crianças e adolescentes a não postarem fotos pela internet.  Ensinar as crianças e adolescentes a não divulgarem dados pessoais - idade, endereço e telefone - em salas de bate-papo. Dizer às crianças e adolescentes para nunca responderem a mensagens insinuantes ou agressivas.
  • 18.  amigos que a criança faz no mundo virtual. Assim como podem surgir boas amizades, também podem aparecer pessoas com más intenções. Criar dispositivos de bloqueio e controle de determinados sites.  Explicar á criança que muitas coisas vistas na Internet podem ser verdade, mas também podem não ser. A comunicação é fundamental. Mais do que qualquer programa ou filtro de conteúdo, a conversa sincera entre pais e filhos , professores e alunos, ainda é a melhor arma para enfrentar os perigos da pedofilia e muitos outros.  A escola deve ser um espaço privilegiado de discussão sobre essas questões, especialmente pelo seu caráter formador.
  • 19.  Cuidados nas Lan Houses  Lan houses são espaços comerciais com vários computadores em rede, que permitem o acesso à internet para diversos fins, desde elaboração de trabalhos escolares, profissionais, até compra de fotos e vídeos. Um computador pode ser facilmente identificado através do seu IP, isso explica porque muitos pedófilos preferem utilizar computadores de lan houses, ao invés dos particulares, para comprar e divulgar fotos e vídeos eróticos de crianças, já que uma máquina desse estabelecimento é utilizada por diversos usuários diferentes em um mesmo dia, o que dificulta a identificação de criminosos e pedófilos.  IP: É um endereço numérico que funciona como a impressão digital de um computador. Esse endereço fica registrado em todos os sites visitados pela máquina e é um grande aliado na descoberta de pedófilos e criminosos virtuais.
  • 20. QUAL É PENA PARA QUEM PRATICA A PEDOFILIA?  Na legislação brasileira não existe um crime rotulado como pedofilia. Porém, as conseqüências desse comportamento pedófilo é que são enquadrados como crime. Tais como:  Atentado violento ao pudor: Que são as práticas de atos sensuais feitos mediante violência ou grave ameaça;  Estupro: Violentar a criança ou adolescente sexualmente;  Pornografia Infantil: Produzir, vender, distribuir ou publicar em qualquer meio de comunicação, inclusive na internet, imagens de pornografia ou cenas de sexo explícito envolvendo crianças e pré- adolescentes.
  • 21. CONCLUSÃO  O que queremos passar pra vocês é que é muito importante tratar deste assunto pois, pedofilia não é uma bomba que explodiu agora; mais só agora, felizmente as crianças estão sendo muito mais informadas e se abrindo com seus pais.  Por isso é importante, a conversa de pai para filho sobre os riscos das redes sociais que é bom ate um certo ponto. Porem os pais tem que estarem de olho com quem os filhos dialogam.  È necessário também conhecer o perfil do abusador que como sabemos pode surgi de quem menos esperamos.  Em caso de duvidas de como fazer a denuncia, disque 100 pois vocês podem estar salvando a infância de uma criança